Вы находитесь на странице: 1из 5
GUIA DE ATERRAMENTO PARA ELEVADORES MICROPROCESSADOS OBJETIVO: Auxiliar os clientes na elaboração do sistema de

GUIA DE ATERRAMENTO PARA ELEVADORES MICROPROCESSADOS

OBJETIVO: Auxiliar os clientes na elaboração do sistema de proteção e aterramento dos elevadores, em conformidade com as exigências da Otis e a norma NBR 5410.

APLICAÇÃO: Esta instrução se aplica somente a instalações elétricas de baixa tensão e deve ser implementada antes da instalação dos elevadores.

PROBLEMA: Elevada queima de placas eletrônicas e paralisações intermitentes, devido a condições precárias dos sistemas de aterramento. Aterramento precário também é condição potencialmente perigosa para usuários e técnicos na ocorrência de falha de isolação entre partes energizadas e a massa dos equipamentos.

PRINCIPAIS ITENS ( vide esquema ilustrativo nas figuras 1 e 2 ):

hastes de aterramento conectadas ao neutro do quadro principal;

O condutor neutro (N) e o condutor terra (T) devem estar unidos somente no quadro principal;

O cabo terra para a casa de máquinas não deve ter derivações;

O condutor terra (T) deve estar conectado ao condutor neutro (N) num único ponto e ser constituído do mesmo material dos condutores fase. Sua seção deve estar de acordo com a tabela abaixo:

seção dos condutores fase (mm 2 )

Seção mínima do condutor Terra (mm 2 )

menor ou igual 16

igual aos condutores fase

de 16 até

35

16

maior que 35

Seção do condutor fase/2 *

* caso o valor encontrado não seja padronizado, deverá ser considerada a seção normalizada mais próxima para cima.

SISTEMAS BÁSICOS DE ATERRAMENTO:

Figura 1: Esquema básico com condutor terra e neutro em conjunto

E

N

T

R

A

D

A

CH. GERAL DA C.MAQ. L1 L2 L3 N T QUADRO QUADRO L1 PRINCIPAL SECUNDÁRIO L2
CH. GERAL DA C.MAQ.
L1
L2
L3
N
T
QUADRO
QUADRO
L1
PRINCIPAL
SECUNDÁRIO
L2
L3
N
T
+ N
PE + N
hastes de
aterramento

Figura 2: Esquema básico com condutor terra e neutro separados

E

N

T

R

A

D

A

CH. GERAL DA C.MAQ. L1 L2 L3 N PE QUADRO QUADRO L1 PRINCIPAL SECUNDÁRIO L2
CH. GERAL DA C.MAQ.
L1
L2
L3
N
PE
QUADRO
QUADRO
L1
PRINCIPAL
SECUNDÁRIO
L2
L3
N
N
T
+ N
PE + N
hastes de
aterramento

VALORES IDEAIS DA RESISTÊNCIA DE ATERRAMENTO:

Valor máximo = 10 Valor recomendado para equipamentos eletrônicos < 5

PRINCIPAIS ERROS ENCONTRADOS NOS SISTEMAS DE ATERRAMENTO:

Terra com ramificações: A ramificação do cabo de aterramento pode resultar em queimas de equipamentos, principalmente os eletrônicos, como inversores de frequência e placas. Durante uma falta para o terra, ocasionada por um curto circuito com alguma massa ou uma descarga atmosférica ou distúrbios na rede elétrica, a corrente que deveria ser drenada para o terra pode ser direcionada para os equipamentos da Otis.

Falta de terra equipotencial: isto significa que existem sistemas de aterramento isolados, causando diferenças de potenciais suficientes para causar danos a componentes eletrônicos sensíveis. Ex.: Em uma obra onde os sensores e placas estavam queimadas, existiam 3 hastes de aterramento para cada elevador (2 unidades), destas hastes subiam cabos exclusivos para cada equipamento, verificou-se também que na entrada do Neutro este não

estava aterrado. O correto no caso seria a interligação das 6 hastes e estas, ligadas a haste (fig. 3) de entrada do Neutro da concessionária de energia (que deveria existir). A seguir podemos observar a forma correta de ligação e na figura 4 como é comum encontrar - mos a ligação do sistema de aterramento.

FIGURA 3: Forma correta de ligação Ch. Geral da C.MAQ. L1 L2 L3 N PE
FIGURA 3: Forma correta de ligação
Ch. Geral da C.MAQ.
L1
L2
L3
N
PE
E
QUADRO
QUADRO
N
L1
SECUNDÁRIO
PRINCIPAL
T
L2
R
L3
A
N
D
A
T
+ N
PE + N
hastes de
aterramento

FIGURA 4: Forma errada de ligação, observe que as hastes de aterramento dos elevadores estão separadas das de entrada do neutro (que sempre devem existir).

Ch. Geral da C.MAQ. L1 L2 L3 N PE E L1 QUADRO QUADRO N PRINCIPAL
Ch. Geral da C.MAQ.
L1
L2
L3
N
PE
E
L1
QUADRO
QUADRO
N
PRINCIPAL
SECUNDÁRIO
T
L2
R
L3
A
N
D
A
T
+ N
PE + N
PONTOS IMPORTANTES QUE DEVEM SER OBSERVADOS:
hastes de
aterramento

- A existência de hastes de aterramento ou sistema equivalente conectado ao quadro principal;

- O estado de conservação das hastes (oxidação, rachadura, conexões, etc );

- Os elevadores devem estar ligados ao sistema principal de aterramento e nunca a um sistema separado;

- O condutor neutro (N) e o condutor de aterramento devem estar interligados somente na entrada principal de alimentação do cliente;

- O condutor terra (T) deve ser exclusivo para cada elevador, de cor verde e sair da barra principal de aterramento até a casa de maquina sem nenhuma ramificação no caminho.

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM ALTA TENSÃO: Esta instrução não se aplica a este tipo de entrada de energia, e caso surjam dúvidas quanto a ligação do sistema de aterramento dos elevadores, o Supervisor responsável pela instalação deve ser consultado.

BIBLIOGRAFIA:

Livros: INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - Ademaro A. M. B. Cotrim Normas: NBR 5410