Вы находитесь на странице: 1из 3
 
   

AGO./1991

MB-3426

 

Chuveiros elétricos - Determinação do consumo de energia elétrica

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas

     

Sede:

     

Rio deJaneiro Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar CEP 20003 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210-3122 Telex: (021) 34333 ABNT - BR EndereçoTelegráfico:

Método de ensaio

   

NORMATÉCNICA

     

Copyright©1990,

ABNT–AssociaçãoBrasileira de NormasTécnicas

Origem: Projeto 03:515.03-005/90 CB-03 - Comitê Brasileiro de Eletricidade CE-03.515.03 - Comissão de Estudo de Desempenho de Aparelhos Eletrodomésticos Fixos de Aquecimento de Água MB-3426 - Electric shower - Determination of consumption of energy - Method of test

Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados

Palavras-chave: Chuveiro elétrico. Consumo de energia elétrica

3 páginas

1 Objetivo

1.1 Esta Norma prescreve o método para determinação do

consumo de energia, na tensão nominal, de chuveiros elé-

tricos utilizados em edificações.

1.2 Os consumos determinados por este método são: con-

sumo mensal mínimo e consumo mensal máximo de ener-

gia elétrica.

1.2.1 O primeiro corresponde ao consumo que um chuvei-

ro apresenta quando utilizado diariamente na base de um banho de 8 min de duração média, ao longo de 30 dias, tendo sido regulado para aquecer a água de 10°C, em mé- dia, com vazão maior ou igual a 0,05 L/s.

1.2.2 O segundo corresponde ao consumo que um chuvei-

ro apresenta em iguais condições de freqüência e duração de banho, porém, regulado para aquecer ao máximo a água na vazão de 0,05 L/s.

1.2.3 Para o caso do consumo mensal máximo de energia

elétrica, o método apresenta, também, o procedimento para se obter a temperatura mínima equivalente da água fria, que corresponde ao menor valor da temperatura da água na entrada do chuveiro para a qual este garante 38°C na saída, com vazão de 0,05 L/s (vazão mínima de funcio-

namento).

2 Aparelhagem

2.1 Bancada de ensaio

A bancada consiste nas instalações hidráulicas e elétricas necessárias para realização do ensaio. Os chuveiros são instalados obedecendo às exigências e recomendações do fabricante. Para estas instalações se aplicam as restri- ções estabelecidas em 2.1.1 e 2.1.2.

2.1.1 Instalação hidráulica

2.1.1.1 A instalação deve ter capacidade de fornecer água em escoamento forçado, regime permanente, vazão de no máximo 0,5 L/s e pressão de no máximo 100 kPa. A pressão deve se apresentar estável, permitindo funciona- mento adequado dos instrumentos utilizados no ensaio. Para garantia desta estabilidade, recomenda-se o empre- go de reservatório elevado com nível de água constante ou, então, o uso de válvula reguladora de pressão ou tan- que de amortecimento em sistemas de pressurização da água com bombas hidráulicas.

2.1.1.2 A água fornecida durante os ensaios deve apresen- tar temperatura estável, permitindo medições de até 0,1°C. Não há necessidade de ajustar a temperatura da água na alimentação dos chuveiros a qualquer valor ou faixa de va- lores prefixados. A água pode estar à temperatura compa- tível com as condições ambientais.

2

MB-3426/1991

2.1.2

Instalação elétrica

2.3

Condições ambientais

 

2.1.2.1

A instalação deve ser capaz de fornecer corrente al-

O

local onde são realizados os ensaios deve ter temperatu-

ternada substancialmente senoidal (1) , com 60 Hz de fre-

ra

e umidade controladas. O sistema de condicionamento

qüência e no mínimo 50 A de intensidade, em regime per-

do

ambiente deve manter o ar à temperatura de (23 ± 3)°C

manente, nas tensões nominais de 127 V e 220 V.

e

umidade relativa do ar à temperatura de (65 ± 5)%, me-

2.1.2.2

Para execução dos ensaios, a tensão de alimenta-

didos em qualquer ponto do laboratório distante mais de 1m do chuveiro elétrico.

ção deve ser estabilizada no valores padronizados, per-

     

mitindo variação de ± 1 V.

3 Execução do ensaio

 

2.1.2.3

A instalação deve dispor de dispositivos para ma-

3.1

Corpo-de-prova

 

nobra e proteção da alimentação elétrica dos chuveiros.

     
     

O

corpo-de-prova se constitui em um chuveiro elétrico

2.2 Instrumentos de medida

Para realização dos ensaios abordados nesta Norma, são necessários os instrumentos caracterizados abaixo, os quais estão separados pela grandeza a medir. Outros ins- trumentos de medida, necessários para monitoração dos ensaios não são apresentados.

novo, sem o limitador de vazão, instalado conforme as ins- truções e exigências do fabricante.

3.2 Procedimento para determinação do consumo mensal mínimo

       

3.2.1

Instalar o corpo-de-prova na bancada de ensaio des-

2.2.1

Intensidade de corrente

crita em 2.1, mantendo desligado o dispositivo de alimen- tação elétrica. Comutar a potência elétrica do chuveiro pa-

Para medição da intensidade da corrente que atravessa o chuveiro elétrico durante seu funcionamento, deve ser

ra

a de menor valor disponível.

 
 

3.2.2

Regular o fornecimento de água para a vazão de

usado instrumento com faixa de leitura entre 0A e 50A e com resolução de 0,1A.

0,05 L/s e acionar o dispositivo de alimentação elétrica (2) .

     

3.2.3

Medir os valores da temperatura da água na entrada

2.2.2

Tempo

Para medição do tempo de funcionamento do chuveiro elétrico, deve ser usado instrumento com falta de leitura entre 0 min e 30 min e com resolução de 0,1 s.

(Te) e na saída (Ts), quando suas leituras estiverem esta- bilizadas. O ensaio consiste em determinar o consumo mínimo de energia do chuveiro (com vazão não inferior a 0,05 L/s) na condição em que a diferença entre estes valores seja Ts-Te = 10°C.

2.2.3

Temperatura

No caso da diferença obtida ser menor que 10,0°C,

ajustar a potência do chuveiro para as posições imedia-

3.2.4

2.2.3.1

Para medição da temperatura da água na alimenta-

ção do chuveiro elétrico, deve ser usado instrumento com

faixa de medida entre 0°C e 50°C e com resolução de 0,1°C. O ponto de medição deve estar localizado 20cm a

2.2.3.2

Para medição da temperatura da água na saída do

tamente superiores, até que esta diferença seja igual ou superior a 10,0°C. No caso da diferença ser maior, aumentar gradativamente a vazão no chuveiro até que esta diferen-

ça

seja igual a 10°C.

 

montante do corpo-de-prova, em trecho de tubo com diâmetro nominal DN 15 (ref. 1/2).

3.2.5 Quando for obtida a condição estável de Ts-Te = 10,0°C, anotar o valor da vazão no chuveiro.

chuveiro elétrico, deve ser usado instrumento com faixa de medida entre 0°C e 90°C e com resolução de 0,1°C. O pon-

 

3.2.6

Desligar o dispositivo de alimentação elétrica e aguar-

to de medição deve estar localizado 40cm abaixo da saí- da do chuveiro, em funil de material isolante térmico colo- cado concêntrico com esta saída.

dar que a água na saída do corpo-de-prova apresente temperatura com valor igual ao da entrada.

       

3.2.7

Acionar novamente o dispositivo de alimentação elé-

2.2.4

Tensão elétrica

trica, iniciando, neste instante, a medição do tempo (t1) ne-

Para medição da tensão de alimentação do chuveiro elé- trico, deve ser usado instrumento com faixa de leitura en-

cessário para aquecer a água de 10°C. Proceder, ainda, à leitura dos valores da tensão (E) e da corrente elétrica (I).

tre 0V e 300V e com resolução de 0,1V.

 

3.2.8

Calcular o consumo mensal mínimo de energia elétri-

     

ca

pela seguinte fórmula:

 

2.2.5

Vazão

 

W

=

En 2 . I . (t1 + t2)

 
       

120.000 . E

 

Para medição da vazão que atravessa o chuveiro elétrico durante seu funcionamento, deve ser usado instrumento com faixa de leitura entre 0 e 0,5 L/s e com resolução de

Onde:

 

0,001 L/s.

 

W

= consumo mensal mínimo, em kWh

(1) Eventuais distorções harmônicas da forma de onda da corrente não devem superar 5%. (2) Caso o chuveiro não funcione eletricamente, encerrar o ensaio e anotar no relatório “não funciona na vazão de 0,05 L/s”.

MB-3426/1991

3

En = tensão nominal: 127V ou 220V

E = tensão medida, em V

I = corrente elétrica medida, em A

t1

= tempo medido de aquecimento da água, em s

t2

= 480s, tempo padrão de duração do banho (8 min)

3.2.9 Repetir o procedimento disposto em 3.2.6, 3.2.7 e

3.2.8, de modo a obter três valores para o consumo men-

sal mínimo. Calcular a média aritmética destes valores.

3.3 Procedimento para determinação do consumo mensal máximo de energia elétrica

3.3.1 Instalar o corpo-de-prova na bancada de ensaio des-

crita em 2.1, mantendo desligado o dispositivo de alimen- tação elétrico. Comutar a potência elétrica do chuveiro para a condição de maior potência disponível.

3.3.2 Regular o fornecimento de água para a vazão de

0,05 L/s e acionar o dispositivo de alimentação elétrica (3) .

3.3.3 Medir os valores da temperatura da água na entrada

(Te) e na saída (Ts), quando suas leituras estiverem esta- bilizadas. Calcular a diferença entre estes valores medi- dos (Ts-Te).

3.3.4 Desligar o dispositivo de alimentação elétrica e aguar-

dar que a água na saída do corpo-de-prova apresente temperatura com valor igual ao da entrada.

3.3.5 Acionar novamente o dispositivo de alimentação elé-

trica, iniciando, neste instante, a medição do tempo (t1) necessário para aquecer a água do mesmo incremento de temperatura calculado em 3.3.3. Proceder, ainda, à leitura dos valores da tensão (E) e da corrente elétrica (I).

3.3.6 Calcular o consumo mensal máximo de energia elé-

trica pela fórmula apresentada em 3.2.8, onde W é o con-

sumo mensal máximo em kWh.

3.3.7 Repetir o procedimento disposto em 3.3.4, 3.3.5 e

3.3.6, de modo a obter três valores para o consumo men- sal máximo. Calcular a média aritmética destes valores.

4 Resultados

O documento técnico contendo os resultados deve consig-

nar as informações descritas em 4.1 a 4.4.

4.1 Identificação do chuveiro elétrico

A completa identificação do chuveiro ensaiado deve abran-

ger os seguintes dados:

a) nome do fabricante;

b) marca do fabricante (quando houver);

c) modelo do chuveiro;

d) classe de potência;

e) tensão nominal.

4.2 Consumo mensal mínimo

4.2.1 Devem ser indicados os valores medidos do tempo,

da corrente e da tensão, os valores calculados do consumo

e o valor da média aritmética deste último. Esta média arit-

mética é o consumo mensal mínimo, que deve ser expres- so em kWh, com um algarismo significativo após a vírgula.

4.2.2 Complementarmente, deve ser informada a vazão no

chuveiro.

4.3 Consumo mensal máximo

4.3.1 Devem ser indicados os valores medidos do tempo,

da corrente e da tensão, os valores calculados do consumo

e o valor da média aritmética deste último. Esta média arit- mética é o consumo mensal máximo, que deve ser expres- so em kWh, com um algarismo significativo após a vírgula.

4.3.2 Deve ser indicado, também, o valor da variação da

temperatura da água (Ts-Te), em °C com pelo menos dois algarismos significativos.

4.4 Outras informações

Além das informações anteriores, devem ser apresentados:

a) referência a esta Norma;

b) local e data do ensaio.

(3) Idem.