Вы находитесь на странице: 1из 1

1º - ESTUDO DE CASO – O ADMINISTRADOR

BELL CORPORATION

Em 1978, José da Silva e João da Silva lançaram a Bell Corporation que, de pequeno negócio, acabou se transformando numa empresa gigantesca que ultrapassou rapidamente o valor da Concorrência. Os 30% de ações que José da Silva possui foram avaliados em mais de 70 bilhões de dólares. O crescimento fenomenal da Bell Corporation está diretamente relacionado com a dedicação de José à inovação e ao trabalho pesado.

José da Silva tem fama de ser um patrão exigente, que incentiva a criatividade e reconhece as realizações dos seus funcionários. Ele exige que eles sejam muito bem informados, tenham raciocínio lógico, saibam se expressar e tenham ótimos cérebros. Os funcionários freqüentemente passam muitas horas interagindo em equipes. As equipes que desenvolvem e comercializam programas de linguagem precisam apresentar suas idéias nas chamadas “reuniões do ZÉ”, onde Gates costuma interromper as apresentações aos berros, questionando fatos e declarações. Ele é conhecido por lançar críticas e desafios aos membros da equipe, e espera que as respostas sejam muito boas.

José da Silva coordena e participa de pequenas unidades dedicadas às áreas funcionais, como programação e marketing, mas delega autoridade para os gerentes em seus respectivos departamentos. Cada parte da companhia é independente, mas é a cola que mantém todas juntas. Suas metas e planos gerais de negócios para a Bell Corporation, conhecidos como Bell Vision, são declarados e comunicados de forma clara e efetiva para todos os funcionários. Sua visão de longo prazo levará pelo menos mais uma década para concretizar-se. José acredita que toda informação que o público possa desejar deve estar disponível. Ele conta que o atual sucesso da companhia é resultado de apostas feitas há anos e nas quais se manteve firme.

José da Silva também quer controlar o mercado de softwares da Internet. No entanto, tem sofrido acusações de tentativa de monopólio do mercado e tem enfrentado problemas legais com o Departamento de Justiça, ao qual admitiu que a Bell Corporation restringe a capacidade de seus parceiros da Internet lidarem com os concorrentes.

Universidade Paulista_UNIP

Profº Márcio Maia