Вы находитесь на странице: 1из 9

Tema: A Importância do Batismo no Espírito Santo

Texto: Mt 3:11; Mc 1:8; Lc 3:16; Jo 1:33


Introdução: Devido ao triste fato do desaparecimento do batismo no Espírito Santo é que Deus
me despertou para falar acerca deste assunto tão glorioso. Observamos que pouquíssimos crentes
têm recebido esta dádiva divina. Atribuo esta “ausência” a dois fatos: 1º. Os líderes não estão
abordando este assunto de maneira clara, objetiva com a finalidade de demonstrar a necessidade do
crente em Jesus ser batizado no Espírito Santo, deixando evidente que isto se trata de prioridade na
vida cristã, ou seja, não podemos simplesmente deixar o “tempo” passar e nada fazermos. Não basta
somente pregar sobre o assunto (é claro que isto é importantíssimo), mais precisamos ensinar, falar
da pessoa do Espírito Santo, mostrar a importância de ser batizado, entre outros benefícios que a
terceira pessoa da Trindade tem para nos conceder. 2º. Os crentes não buscam. O que parece é que a
cada dia os salvos em Jesus Cristo, a cada geração que surge, vão perdendo o interesse pelas coisas
espirituais e, associado ao primeiro motivo (dos pastores não ensinarem, mais só pregarem e ainda
de forma superficial sobre o tema em foco) temos visto o quase desaparecimento do derramar do
Espírito. Salvo em congressos, festividades onde a aglomeração de pessoas é bem maior, Deus tem
usado pregadores e cantores que sob a unção de Deus ministram e o Senhor Jesus batiza. São fatos
isolados, que acontecem em uma época do ano. O problema é que mesmos estes que recebem, na
maioria não passa a vivenciar uma vida de desejo diário de ser repetidas vezes cheio (Ef. 5:18).
Falou em línguas naquele dia, só Deus sabe quando voltará a falar de novo, pois, só recebeu e se
acomodou. Será que é isto que Jesus Cristo quer? Estaria Ele satisfeito com esta situação? Eu creio
que não. Dentro deste pouco tempo de ministério (cerca de 7 anos) tenho observado pelos lugares
onde passei que, de fato, poucos jovens se interessam com ardor pela caminhada cristã. Poucos
crentes conseguem chorar em um culto, adorar, falar em línguas e ser renovado, ou batizado no
Espírito Santo. É neste momento em que estou à frente de uma congregação que Deus me despertou
para falar aos meus queridos irmãos da importância de serem batizados com o Espírito Santo. Nesta
mensagem não vou passar nada novo e, sim o que a Palavra de Deus relata sobre a importância da
unção de Deus sobre a vida dos seus escolhidos. Deixando claro que o batismo é uma promessa
gloriosa e deve ser almejada por todos os crentes em Jesus, pois, os mesmos já foram salvos por
Cristo, mais ainda temos, enquanto na terra, uma missão a cumprir (At. 1:8), um nome a proclamar
(Lc 24:47; Jo 14:26; 15:26, 27; 16:13), uma vida de exemplo a viver (Jo 13:34, 35; Rm 8:26). Que
Deus abençoe sua vida e que seu coração seja inflamado pelo desejo de ser cheio do Espírito
Santo!!!
Glória a Jesus Cristo!!!

Pr. Clayton
pastorclayton96@yahoo.com.br
I. A importância do Espírito Santo no Antigo Testamento – Gn 6:3; Nm 11:29
1. Sobre a vida dos artífices dos objetos do Tabernáculo – Ex. 35:30-35; 36:1, 2
a. Bezalel (na sombra de Deus)
b. Aoliabe (Tenda de meu pai)
1.1. ...e o Espírito de Deus o encheu de habilidade, inteligência e conhecimento, em todo
artifício, para inventar obras artísticas, para trabalhar em ouro, em prata e em bronze, em
lavramento de pedras, em entalhadura de madeira, para trabalhar em toda obra fina.
1.2. Para nós pode parecer simples o trabalho de artífice hoje, mais naquela época em que
não existia toda a tecnologia que temos hoje, era uma grande obra do Espírito Santo sobre a vida
daqueles homens.
2. Sobre a vida de José – A unção que fez a diferença - Gn 41:38
a. José teve sonhos dados por Deus que o deixaram abismado, mais não pode saber seu real
significado – Gn 37:7-9
b. José era diferente de seus irmãos – Gn 37:2
c. Mesmo no Egito, Deus estava com José – Gn 39:2a – O Senhor estava com José...
i)- isto é uma referência clara da habitação e unção do Espírito Santo sobre a vida do jovem José
d. Tudo o que José fazia o Senhor Deus prosperava – Gn 39:2b - ...e ele tornou-se próspero, e
estava na casa de seu senhor egípcio.
e. José reconhecia o valor da unção (não tem preço) – Gn 39:9, 12
i)- preferiu ir para o cárcere do que perder a preciosa unção – Gn 39:20
ii)- mesmo no cárcere o Senhor era com ele – Gn 39:21
ii.ii)- quem tem unção até as situações diversas lhe tornam favoráveis – Gn 39:22, 23
iii)- foi ali que Deus começou a exaltar-lhe – Gn 40:8-22
iii.i)- interpretou dois sonhos pelo Espírito de Deus – vv.9-22
iii.ii)- interpretou o sonho de faraó e deu um sábio conselho – Gn 41:32-37
iii.ii.i)- Faraó reconheceu que sobre a vida de José estava a presença e unção do Espírito de
Deus – Gn 41:38, 39 – Perguntou, pois, faraó aos seus oficiais: acaso acharíamos um homem
com este, em que haja o Espírito de Deus? Depois disse faraó a José: visto que Deus te fez
saber tudo isto, ninguém há tão entendido e sábio como tu.
2.1. Para muitos hoje este conselho pode parecer algo simples, mais quando meditamos
na forma como Deus revelou a José e lhe concedeu sabedoria para dar um conselho salvador e,
ainda analisando a resposta de faraó (este plano foi bom aos olhos de faraó e de seus oficiais...
...acaso acharíamos um homem como este, em que haja o Espírito de Deus?) chegamos a
conclusão de que se tratava de algo sobre-humano , extraordinário que deixou faraó e seus oficiais
abismados. Pense! Em que escola José se formou? Se ele estava no Egito e fora vendido como
escravo e preso por algo que não fizera? Quem lhe deu entendimento e sabedoria para interpretar
sonhos e trazer a solução? Fica evidente a unção do Espírito Santo sobre a vida daquele Moço.
d. Até na hora de testar o caráter de seus irmãos José demonstrou sabedoria divina – Gn 42:15,
16, 20; 44:2, 17, 33, 34. E aí a unção de Deus é importante ou não na vida dos servos de Deus?
3. Sobre a vida de juízes, reis e profetas.
a. Unção para julgar
Coloquei apenas dois sucintos exemplos, pois, o objetivo é demonstrar a importância da unção
do Espírito Santo no Antigo Testamento.
i)- Jefté – Jz 11:29 – Então, o Espírito do Senhor veio sobre Jefté, e atravessou ele por
Gileade e Manassés, e chegou a Mispa de Gileade e dali foi ao encontro dos filhos de Amom.
ii)- Sansão – Jz 13:25; 14:6, 19; 15:14 – Por 4 vezes observamos a espressão “Então, o Espírito
do Senhor tão possantemente se apossou dele...” fica evidente por estes versos e pela posterior
queda de Sansão que a unção, virtude, poder do Espírito Santo era o diferencial de sua grande
força.
b. Unção para reinar
i)- Saul – I Sm 10:1, 6, 10; 11:6
i.i)- unção que venceu a afronta – I Sm 11:6, 11
ii)- Davi – I Sm 13:14; 16:1, 12, 13
ii.i)- foram quarentas anos de reinado sob a unção do Espírito Santo – I Rs 2:11; Sl 89:20
ii.ii)- mesmo num momento de fracasso Davi rogou ao Senhor que não retirasse dele o seu
Espírito – Sl 51:11. Isto demonstra a importância que dava a unção.
c. Unção para o ministério profético
i)- Eliseu – I Rs 19:16 – Deus ordenou Elias ungir Elizeu profeta em seu lugar. Depois desta
mensagem o mesmo foi ao encontro do seu substituto e o chamou para seguí-lo – I Rs 19:19-21.
Interessante observarmos a atitude de Elizeu. Afim de não ficar preso com coisas materiais
resolveu matar o boi que usava para trabalhar e o próprio carro que o boi puxava foi usado para
assar o boi, assim ele deu um grande churrasco. Isto nos revela a importância que Eliseu estava
dando ao chamado e, conseqüentemente, a unção.
ii)- Eliseu pediu porção dobrada – II Rs 2:9, 10 – isto revela, como já falamos, que Eliseu deseja
a unção divina e, já que Elias lhe concedeu a oportunidade de fazer uma última petição foi
ousado e pediu porção dobrada. Pela vida ministerial de Eliseu podemos observar que fez mais
milagres do que Elias. É a unção que faz a diferença! A unção é importante!
iii)- Ezequiel – Ez. 2:2; 3:22, 24; 11:5; 37:1
iii.i)- a unção que levanta – Ez. 2:2; 3:22, 24
iii.ii)- a unção que vem sobre nós – Ez. 11:5
iii.iii)- a unção que nos leva para perto das necessidades alheias afim de abençoar – Ez. 37:1, 7,
10, 14
iv)- João, o Batista – Lc 1:13
iv.i)- o último dos profetas foi cheio da unção ainda no ventre – Lc 1:15, 41
iv.ii)- por isto pregou com grande ousadia e autoridade – Lc 3:3, 4, 7-14
iv.iii)- e pode preparar o caminho do Senhor Jesus Cristo – Lc 3:16
4. Sobre a vida de Jesus – Is. 11:2
a. Jesus, só iniciou seu ministério após receber a unção do Espírito Santo – Lc 3:22. Se lembre
ele estava em forma humana e como tal precisava do poder e presença do Espírito.
b. Logo após, foi para o deserto – Lc 4:1
c. Depois da tentação no deserto voltou pelas regiões da Galiléia, curando, libertando e
pregando o evangelho – Mt 4:16, 23
d. Pedro testemunha que Cristo fora ungido pelo Pai para operar maravilhas – At. 10:38
comparar com Mt 12:28, 29

Diante do exposto, só podemos chegar a conclusão que ser batizado com o Espírito Santo é
importante e essencial, pois, é por meio da unção, poder do Espírito que triunfamos e realizamos
a obra de Deus. Partiremos para a segunda parte mostrando a importância da unção no Novo
Testamento.
II. A importância da unção no Novo Testamento – At. 1:8; Lc 24:49
1. Unção na igreja primitiva
a. Depois de três anos e meio de aprendizado agora os discípulos deveriam aguardar a
promessa do derramamento do Espírito – Lc 24:49; At 1:4
Pelo texto acima fica claro que o batismo com o Espírito Santo é importante e prioridade, pois,
para que Jesus iria mandar os discípulos ficarem em Jerusalém se isto não fosse essencial?
b. Eles (os discípulos) só começaram a testemunhar depois de terem recebido o poder do
Espírito, ou seja, o batismo – At. 2:1-4, 15-18, 37, 38, 41; 3:6-8; 4:13, 19; 5:29
c. Em outra ocasião Deus renovou e batizou mais crentes – At 4:31
d. Até na escolha de Diáconos um dos requisitos era ser cheio do Espírito Santo – At. 6:3
2. A unção em Samaria – At. 8
a. ao receberem a notícia que os de Samaria receberam o evangelho, a igreja em Jerusalém
enviou para lá Pedro e João os quais oraram para que os mesmos fossem cheios do Espírito
Santo – vv. 14-17
3. A unção na vida de Saulo – At. 9
a. Jesus ordenou a Ananias ir orar por Saulo para que o mesmo recebesse o poder do Espírito
Santo – v. 17
a.a. Quem era Saulo?
i)- Judeu instruído na lei, tendo aprendido com o maior rabino da sua época: Gamaliel – At.
22:3
ii)- Cidadão romano por direito de nascimento – At. 22:3; 16:37, 38; 22:25-28
Tinha tudo o que precisava para pregar o evangelho certo? Não, errado! Ainda lhe faltava a
unção do Espírito Santo – At. 9:17
3. A unção na casa de Cornélio, centurião romano – At. 10
a. Sob a ordem de Deus, Pedro prega na casa de Cornélio e Jesus os batiza com o Espírito
Santo – vv. 47-49
4. A unção na igreja de Éfeso – At. 19
a. Paulo, o Missionário, se preocupou em saber se os Efésios já haviam recebido o
revestimento do Espírito Santo – vv. 2, 6
b. Cerca de 62 d.C, Paulo escreveu uma carta aos Efésios e exortou-os a serem “cheios
repetidas vezes” – Ef. 5:18; e que tomassem cuidado para não entristecer o Espírito Santo – Ef.
4:30.
5. A unção na igreja de Corinto – I Co 14
a. Uma igreja onde os crentes eram batizados com o Espírito Santo – v. 2

6. O crente deve buscar o batismo no Espírito Santo logo após a conversão, pois, é
prioridade – At. 1:5
a. João Batista pregou e preparou, levando as pessoas a conversão para que estivessem
habilitados para receberem o Messias e, consequentemente, o batismo no Espírito Santo – Mt 3:11;
Mc 1:8; Lc 3:16; Jo 1:33
b. O requisito necessário para receber o batismo no Espírito Santo é ser convertido e crer – At.
2:37; 19:2
c. É uma promessa a igreja, não somente a obreiros ou crentes maduros, mais para todos:
Crianças, jovens, adultos e anciãos – Jl 2:28, 29
d. Deus tem prazer em cumprir esta promessa em nossas vidas – At. 2:33; At. 1:4
III. Por que muitos não são batizados?
Se Deus deseja cumprir esta promessa por que, então eu não sou batizado? Veremos alguns motivos
a seguir.
1º. Motivo: falta de fé ou fé vacilante – Hb 11:6 (este é o principal motivo)
i)- fé é fundamental. Para a igreja de Éfeso Paulo perguntou: “recebestes o Espírito Santo quando
crestes?” – At. 19:2 comparar com 2:39
ii)- duvida quando as línguas chegam, pois, ela surge na mente – Tg 1:6, 7
ii.i)- pois, alguns acham que é coisa de suas mentes – I Ts 5:19; Ef. 4:30 – De fato, temos que tomar
cuidado para não inventar palavras na mente. O crente tem que ter convicção que está na presença
de Deus e que seu desejo é ser batizado.
iii)- outros se acham indignos porque pensam que são mais pecadores do que os demais – Rm 3:10-
12, 23; Lc 13:2-5. Mais é para todos os que se converteram – At. 2:16-18
iv)- outros porque não perseveram – Mt 24:12; Lc 11:13; At. 1:14; 2:1
iv.i)- desistem, param de pedir – I Ts 5:17
iv.ii)- mudam rápido de objetivo – Tg 1:8
2º. Motivo: Muitos perderam o interesse – Lc 14:16-24
i)- Estão como as cinco virgens loucas – Mt 25:3
ii)- suas vidas nada mais é do que viver uma religiosidade
iii)- Pesa mais a cobrança como desculpa – Mt 25:18, 24-28
3º. Motivo: Estou esperando a hora do Pai – Lc 11:13
i)- o que tem levado muitos ficarem totalmente conformados com sua situação...Rm 12:2
i.i)- já estou salvo
i.ii)- sou fiel nos dízimos, ofertas e na casa do Senhor
i.iii)- já evangelizo aos domingos
ii)- ...e conformados com a situação do mundo – Rm 12:2
ii.i)- o mundo não tem mais jeito mesmo
ii.ii)- não há mais nada que possamos fazer

IV. Porque eu devo ser batizado?


1º. Porque é uma promessa do Pai à igreja – Jl 2:28, 29; At. 2:16-18;
At. 2:39 – A promessa diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe – a tantos
quantos Deus nosso Senhor chamar.
a. A nós – A promessa diz respeito a vós...
b. Aos nossos filhos - ...a vossos filhos...
i)- Assim, devemos orar para que as crianças recebam o batismo no Espírito Santo
i.i)- as mesmas tem a promessa de Deus de profetizarem - ...os vossos filhas e as vossas filhas
profetizarão... – At. 2:17
i.ii)- diante da inocência das crianças Deus quer usá-las – Mt 19:14
i.iii)- é da boca delas que sai o perfeito louvor – Mt 21:15, 16; Sl 8:2
c. Aos jovens - ...os vossos jovens terão visões...
i)- da glória de Deus – Is. 6:1; Jr 1:4-7
ii)- de coisas futuras – Dn 7:2; 8:1; I Sm 3:3, 11-14
iii)- da obra de Deus – At. 16:9; Mt 9:36
c. Aos anciãos - ...vossos velhos sonharão sonhos...
i)- até os velhos darão frutos – Lc 2:27, 34-38; Ap. 1:1
ii)- Daniel lá na corte de Dario deu fruto – Dn 6:3
iii)- Abraão e Sara deram fruto na velhice – Gn 18:11; 21:2
d. O batismo é para todos os que Deus chamar - ...a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.
i)- Logo, não tem sexo, cor, raça, tribo, povo, língua ou idade. Basta a pessoa confessar Cristo
como Senhor e Salvador de sua vida, crê nele que está apta a receber o batismo com o Espírito
Santo.
2º. Porque é o revestimento de poder – At. 1:8; Lc 24:49
a. Para testemunhar de Cristo com grande poder
i)- os religiosos se maravilharam da ousadia de Pedro e João – At. 4:13
i.i)- isto porque os dois eram simples pescadores – Mt 4:18-22; Lc 5:8-11
i.ii)- basta fazermos um retrospecto da vida de Pedro para notarmos a diferença entre antes e
depois de ser cheio do Espírito Santo – Mt 26:69-74 – conforme observamos Pedro até
praguejou antes de receber – At 4:19; 5:29 mais aqui pôs sua vida a prêmio. Que diferença!!!
b. Era evidente para a igreja como para a sociedade a maneira ousada dos apóstolos
testemunharem de Cristo – At. 4:33; 5:29
c. Estevão, primeiro mártir, pregou com grande ousadia que seus opositores não podiam
resistir – At. 6:10

V. Exigências divinas para receber o batismo com o Espírito Santo


1ª. Ser convertido – At. 2:37-39
a. João Batista veio, antes pregando o arrependimento, pois, Jesus Cristo iria batizar com
Espírito Santo os que se convertessem – Mt 3:11
b. O apóstolo Pedro conclamou o povo ao arrependimento para, conseqüentemente, receberem
o dom do Espírito Santo – At 2:38
2ª. Crer – At. 19:2
a. O batismo é para quem crer, logo deve-se buscar – Lc 11:13
b. A promessa do fluir do Espírito seria dada aos que crêem – Jo 7:38
3ª. Obedecer – Lc 24:49; At. 1:4
a. A ordem de Jesus foi para ficarem na cidade até que fossem revestidos de poder
b. Isto significa que o crente deve obedecer a Palavra de Deus – Mt 7:24
c. Saul perdeu a habitação e unção do Espírito devido sua constante desobediência – I Sm 16:1
d. Sansão, perdeu a unção do Espírito que nem sentiu – Jz 16:20. A desobediência o deixou
cego, insensível.
e. Sem obediência não podemos agradar a Deus – I Sm 15:22, 23
4ª. Renúncia – Rm 12:1, 2
a. O pecado que tenazmente nos assedia – Hb 12:1
b. Demonstrar verdadeira identificação com a cruz de Cristo – Mt 16:24
i)- Isto é, amor devotado e incondicional a Deus – Mt 22:37 comparar com Mt 16:25; 19:29
ii)- não ter vergonha do evangelho – Rm 1:16
iii)- estar disposto a sofrer, ser perseguido, odiado, desprezado, etc. - ...tome a sua cruz... Mt
16:24; Mt 24:9; Jo 16:33; I Jo 3:13. Vale lembrar que cruz é símbolo de ignomía, desprezo,
vergonha, sofrimento, etc., pois, só quem morria pendurado no madeiro era pessoas do tipo
Barrabás (que era um homicida). Assim, Jesus ao tomar a cruz de Barrabás estava levando a
nossa também e, aqueles que aceitam a Jesus tem que entender que ser cristão é se identificar
com a cruz. É tomá-la e não largar. E se queremos ser cheios do Espírito Santo devemos tomar
nossa cruz.
c. Vida consagrada – Js 3:5; I Co 3:16, 17
i)- é o fato do crente ser um assíduo estudante da Palavra de Deus – Sl 1:1-3; Sl 119
i.i)- Tem muitos querendo um avivamento da parte de Deus mais não gostam de estudar a bíblia
sagrada – Sl 39:3; Hc 3:2 – Ouvi e temi (em relação a Palavra de Deus), depois Habacuque
pediu o avivamento.
i.i.i)- Depois de um pouco mais de 3 anos foi que os discípulos de Jesus receberam o
avivamento do Espírito Santo
i.i.ii)- O genuíno avivamento está ligado totalmente a Palavra de Deus – Sl 119:105; Mt 25:1-13
ii)- é o fato de cada crente, principalmente nós líderes, entender que é necessário dedicar maior
tempo a oração e isto de forma constante – I Ts 5:17; Fp 4:6; Lc 11:13; Mt 21:22; Tg 5:16, 17
ii.i)- Jesus deixa evidente a necessidade de orar com perseverança e constância em duas
parábolas:
ii.i.i)- A do juiz iníquo – Lc 18:1-8
ii.i.ii)- A do amigo importuno – Lc 11:5-10
ii.i.iii)- Todos os avivamentos que tivemos foram movidos pela Palavra e pela oração – At. 1:14
ii.i.iii.i)- Assim foi na igreja primitiva – At. 1:14; 2:1-4; 4:31
ii.i.iii.ii)- Assim foi com Martinho Lutero
ii.i.iii.ii.i)- esta é uma das frases deste que foi um grande reformador e avivalista - Prostrado com
o rosto em terra, lutou com Deus, chorando e suplicando. Um dos seus amigos ouviu-o orar assim: "Oh!
Deus todo-poderoso! a carne é fraca, o Diabo é forte! Ah! Deus, meu Deus, que perto de mim estejas
contra a razão e a sabedoria do mundo! Fá-lo, pois somente tu o podes fazer. Não é a minha causa, mas
sim a tua. - Que tenho eu com os grandes da terra? É a tua causa, Senhor, a tua justa e eterna causa.
Salva-me, oh! Deus fiel! Somente em ti confio, oh! Deus! meu Deus... vem, estou pronto a dar, como
um cordeiro, a minha vida. O mundo não conseguirá prender a minha consciência, ainda que esteja
cheio de demônios, e, se o meu corpo tem de ser destruído, a minha alma te pertence, e estará contigo
eternamente..." "Ainda que haja em Worms, tantos demônios quantas sejam as telhas nos telhados,
confiando em Deus, eu aí entrarei".
ii.i.iii.ii.ii)- Assim está escrito acerca de Lutero: "Martinho Lutero profetizava, evangelizava, falava
línguas e interpretava; revestido de todos os dons do Espírito". - História da Igreja Cristã, por Souer, Vol. 3,
pág. 406:
ii.i.iii.ii.iii)- Fica evidente que a reforma foi um grande avivamento do Espírito Santo em cumprimento a
Palavra do Senhor Jesus – Mt 16:18, mediante a vida consagrada de Martinho Lutero
ii.i.iii.iii)- Assim foi com Seymour
ii.i.iii.iii.i)- vejamos o que disseram a respeito dele: Sozinho na cidade de Los Angeles, sem sustento
financeiro nem a passagem para poder voltar para Houston, Seymour foi hospedado por Edward Lee, um
membro daquela igreja, e mais tarde, por Richard Asbery. Seymour ficou em oração, aumentando seu
tempo diário de oração para sete horas por dia, pedindo que Deus o desse "aquilo que Parham pregou, o
verdadeiro Espírito Santo e fogo, com línguas e o amor e o poder de Deus, como os apóstolos tiveram.
"1Agora só uma palavra relativa ao irmão Seymour, que é o líder do movimento debaixo de Deus. Ele é o
homem mais manso que eu já encontrei. Ele caminha e conversa com Deus. O poder dele está na sua
franqueza. Ele parece manter uma dependência desamparada em Deus e é tão simples como uma pequena
criança, e ao mesmo tempo ele está tão cheio de Deus que você sente o amor e o poder toda vez que você
chegar perto dele. - W H Durham, The Apostolic Faith, fevereiro / marco de 1907
Conclusão: Depois de termos uma visão panorâmica, simples, mais, objetiva da importância do Batismo
no Espírito Santo, peço a Deus que cada um de nós, começando pelos líderes, sejamos conduzidos de volta a
um genuíno, intenso e poderoso avivamento da parte de Deus. Que Deus, em Cristo Jesus vos abençoe.
Este estudo foi ministrado na congregação onde o Senhor me confiou um rebanho, desejo que aqueles
que lerem sejam despertados a estudar mais sobre este assunto, escrever, dar mais ênfase, demonstrando a
cada servo(a) de Deus a necessidade e importância de serem cheios do Espírito Santo.

Toda Glória, honra, força, poder, sabedoria ao nosso Senhor e Salvador


Jesus Cristo!!!

Pr. Clayton
Assembléia de Deus – DF
pastorclayton@yahoo.com.br
clay.carvira@hotmail.com