You are on page 1of 1

CONCERTO A QUATRO MOS Um destes dias assisti a um concerto a quatro mos.

Nem tudo foi perfeito, pois ti e de me sentar numa das !"timas fi"as da i#re$a. Como sempre me acontece nestes espet%cu"os, so&retudo os de or#o, as pessoas que se encontra am "% quando c'e#uei tin'am ocupado os me"'ores "u#ares, no considerando que eu 'a eria de aparecer e pretender insta"ar(me tam&)m * frente, onde '% mais "u+ e onde se pode er me"'or o instrumento e quem o mane$a , e a")m disso, nem ti eram em conta que sou mi-pe e que no #osto de usar -cu"os quando estou a ou ir m!sica. Mas, enfim, fe"i+mente ainda ten'o &om ou ido e ou i e desfrutei de cada momento. . sa/da no pude dei0ar de pensar como de e ter ser sido dif/ci" ao promotor do concerto encontrar int)rprete apropriada 1$u"#o que se trata a de uma mu"'er2. As pessoas com quatro mos $% no sero muitas, e muitas menos sero as pessoas com quatro mos capa+es de tocar -r#o. 3 certo que muitas das pessoas com quatro mos tero tend4ncia para se#uir uma carreira de or#anista, pois encontraro a/ mais faci"mente empre#o, mas 'a er% a concorr4ncia -& ia do piano , e do cra o, ima#ino, para quem no ten'a as quatro mos suficientemente #randes. 1Recordo uma anti#a i+in'a , no caso, apenas com duas mos , que aca&ou por se dedicar ao cra o por essa ra+o2. 5e ido a estes pensamentos fui para casa um pouco a#astado com a insensi&i"idade do compositor, pesasse em&ora a sua sensi&i"idade musica", e na erdade com todos os compositores que se comportaram como e"e6 sem considerarem as dificu"dades de se encontrar int)rpretes apropriados, foram in!meros ao "on#o da 'ist-ria de m!sica aque"es que compuseram pe7as para quatro mos. A")m, disso, 'a er% sempre uma ponta de sensaciona"ismo num concerto tocado por uma pessoa com quatro mos, pois nem toda a #ente ter% a capacidade que ten'o de me centrar no essencia", ou se$a, na m!sica. 1Con'e7o a"#umas pessoas que certamente comparecem apenas por causa dos inte dedos2. No ta0i, quando co"oquei os -cu"os, aca&ei por is"um&rar a so"u7o , -& ia, at), parece( me a#ora , de fa+er inter ir nestas situa78es dois int)rpretes de duas mos cada. Escre i * associa7o de or#anistas nesse sentido e prometi a mim mesmo fa+er por c'e#ar aos concertos sempre meia 'ora mais cedo ou pe"o menos a passar a usar -cu"os durante os concertos , que se pode fa+er, afina", com o e#ocentrismo da nature+a 'umana que "e a * ocupa7o dos me"'ores "u#ares, seno resi#nar(se("'e9 Estou satisfeito porque $u"#o que, a partir de a#ora, passarei a desfrutar mais destes concertos.