Вы находитесь на странице: 1из 10
CEP – MANUAL DO DESENVOLVEDOR VERSÃO 3.0
CEP – MANUAL DO DESENVOLVEDOR VERSÃO 3.0

CEP – MANUAL DO DESENVOLVEDOR

VERSÃO 3.0

Objetivo: Este documento tem como objetivo apresentar aos desenvolvedores dos sistemas utilizados pelos cartórios as alterações necessárias para envio dos arquivos da CEP por upload.

1. Controle de Versão de Documento

Versão

Data

Autores

Comentários

1.0

06/09/2012

Vanessa Freitas

Versão inicial.

2.0

10/10/2012

Vanessa Freitas

Inclusão do campo “REFERENTECIDADEORIGEM” no layout.

3.0

01/11/2012

Vanessa Freitas

Atualização de itens discutidos com os desenvolvedores em reunião e atualização da lista de atos e naturezas existentes. Os itens atualizados foram marcados em vermelho.

4.0

20/06/2013

Heloiza Ginder

Atualização de informações.

2. Atos

Na CEP devem ser informadas todas as ESCRITURAS e PROCURAÇÕES, exceto aquelas que se enquadram nos informes da RCTO e CESDI que devem ser informadas somente nestas centrais.

Os informes desta Central devem ser efetuados quinzenalmente. O mês é dividido em 2 quinzenas por tanto devem ser informados dois arquivos por mês. Conforme regra estabelecida no Capítulo 6.

Os cônjuges só devem ser lançados quando assinarem o ato lavrado, ou seja, participarem e estiverem presente.

Obs.: Atos de Testamento não devem ser informados nesta central.

3. Tipos de arquivo

Para envio dos registros via upload serão aceitos arquivos em formato Texto (.txt) ou XML (Extensible Markup Language).

Para as empresas que vão desenvolver seus sistemas especialmente para a CENSEC, recomendamos o desenvolvimento em XML.

3.1. Nomenclatura

O arquivo poderá ser nomeado de acordo com a preferência do usuário.

4. Validação

4.1. Descrição dos campos e tipo

Obs.: no envio do arquivo o sistema efetua a validação de layout e dos campos preenchidos, além de verificar a duplicidade de atos, tanto no arquivo como na base no cartório.

Caso seja localizado algum problema no arquivo o sistema irá avisar uma FALHA, identificando o motivo do erro, linha do arquivo que está com problema e livro e folha do ato localizado.

Os arquivos, independente da extensão, devem ser gerados no formato UTF-8(SEM BOM).

4.1.1. Arquivo Texto (.txt)

Obs.: Os campos deverão estar separados por ponto e vírgula e dentro de aspas duplas (“EXEMPLO”;”EXEMPLO”), sendo obrigatório o cabeçalho dos nomes na primeira linha do arquivo.

A

linha não deve terminar em ponto e vírgula (;), sendo assim terminando logo em após

o

preenchimento do campo.

Exemplo arquivo:

"TIPOATOCEP";"NATUREZAESCRITURA";"OUTRANATUREZA";”

”;”PENULTIMOCAMPO”;”ULTIMOCAMPO”

"ESCRITURA";"HIPOTECA";"";”

”;

”PENULTIMOCAMPO”;”ULTIMOCAMPO”

Obs: O layout para desenvolvimento está disponível para download no site da CENSEC.

Campo

Tipo

Tamanho do Campo

TIPOATOCEP

Campo Numérico - obrigatório.

2

posições.

NATUREZAESCRITURA

Campo Numérico – obrigatório para atos de escritura.

2

posições.

DATAATO

Campo Tipo Data – obrigatório.

Campo data.

LIVRO

Campo Numérico – obrigatório.

8 posições.

LIVROCOMPLEMENTO

Campo Alfanumérico.

50

posições.

FOLHA

Campo Numérico – obrigatório.

4

posições.

FOLHACOMPLEMENTO

Campo Alfanumérico.

50

posições.

VALOR

Campo Numérico – obrigatório.

20

posições.

DESCONHECIDO

Campo Alfanumérico – obrigatório para atos de revogação, renúncia e susbtabelecimento e para escrituras de rerratificação.

100 posições

REFERENTELIVRO

Campo Numérico – obrigatório para atos de revogação, renúncia e susbtabelecimento e para escrituras de rerratificação.

20

posições.

REFERENTELIVROCOMPLEMENTO

Campo Alfanumérico para atos de revogação, renúncia e susbtabelecimento e para escrituras de rerratificação.

50

posições.

REFERENTEFOLHA

Campo Numérico – obrigatório para atos de revogação, renúncia e susbtabelecimento e para escrituras de rerratificação.

10

posições.

REFERENTEFOLHACOMPLEMENTO

Campo Alfanumérico para atos de revogação, renúncia e susbtabelecimento e para escrituras de rerratificação.

50

posições.

REFERENTEUFORIGEM

Campo Alfanumérico – obrigatório para atos de revogação, renúncia e susbtabelecimento e para escrituras de rerratificação.

2

posições.

REFERENTECIDADEORIGEM

Campo numérico – obrigatório para atos de revogação, renúncia e susbtabelecimento e para escrituras de rerratificação.

10

posições.

REFERENTECARTORIO

Campo Alfanumérico – obrigatório

50

posições.

 

para atos de revogação, renúncia e susbtabelecimento e para escrituras de rerratificação.

 

PARTENOME

Campo Alfanumérico - obrigatório.

150 posições.

PARTEIDENTIDADE

Campo Alfanumérico.

20

posições.

PARTEORGAOEMISSOR

Campo Alfanumérico.

20

posições.

PARTETIPODOCUMENTO

Campo Alfanumérico - obrigatório.

50

posições.

PARTENUMERODOCUMENTO

Campo Numérico.

20

posições.

PARTEQUALIDADE

Campo Alfanumérico - obrigatório.

60

posições.

Os campos de data devem ser informados da seguinte forma: DD/MM/AAAA para os arquivos em formato texto (.TXT).

Para os arquivos de texto (.TXT) os campos de valor devem ser preenchidos com o vírgula (,) como separador de casa decimal. Exemplo: “1000,90”.

Campos que não são de preenchimento obrigatório, quando não tiverem informação, deverão ser informados em branco (“campo”;“”;“campo2”), sem nenhum espaço entre as aspas.

Quando os campos de documento forem informados em branco entende-se que o cartório está declarando que a parte NÃO POSSUI documentos. Para esses casos o campo TIPODOCUMENTO também tem que estar em branco.

O CPF passa por verificação para garantir que o número informado é válido, caso algum

CPF enviado esteja inválido o sistema recusa o arquivo.

Os campos obrigatórios só para alguns atos, quando do informe de atos diferentes devem ser informados em branco, seguindo a mesma regra definida acima.

O campo VALOR deve ser preenchido com o valor jurídico do ato, não com o valor pago

pela escritura. Este campo só deve ser preenchido com “0,00” quando o ato lavrado NÃO possuir valor.

O campo DESCONHECIDO quando preenchido desfaz a obrigatoriedade dos campos necessários de preenchimento somente para atos de Renúncia, Revogação, Substabelecimento e/ou Escritura de Rerratificação.

O arquivo deve conter uma linha por parte envolvida. Os dados do ato se repetem e os

dados da parte são preenchidos de acordo com a necessidade. Uma mesma parte pode

assumir dois papéis em um ato, sendo, por exemplo, outorgante e outorgado.

4.1.2. Arquivo XML

A data dever ser informada em da seguinte forma: AAAA-MM-DD.

Para os arquivos do tipo XML os campos de valor devem ser preenchidos com o ponto (.) como separador de casa decimal. Exemplo: “1000.90”.

Os campos que não são do tipo texto, quando não possuírem informações, não devem ser informados no arquivo. São eles:

- Valor (decimal)

- ReferenteLivro (int)

- ReferenteFolha (int)

As regras de obrigatoriedade e de preenchimento dos campos são as mesmas para o arquivo TXT.

Obs: O layout para desenvolvimento está disponível para download no site da CENSEC.

4.2. Conteúdo dos campos

Campo

Tipo

TIPOATOCEP

Tipo do ato lavrado (verificar tabela específica).

NATUREZAESCRITURA

Natureza da escritura lavrada (verificar tabela específica).

DATAATO

Data em que o ato foi lavrado. (Formato depende ao tipo de arquivo informado).

LIVRO

Número do livro onde o ato foi lavrado.

LIVROCOMPLEMENTO

Identificação complementar do livro (exemplo:

Livro nº 100F – informar apenas F)

FOLHA

Número da folha inicial em que o ato foi lavrado.

FOLHACOMPLEMENTO

Identificação complementar da folha (exemplo:

folha nº 123G – informar apenas G)

VALOR

Valor do ato lavrado. (O valor informado aqui deve ser o valor descriminado no ato, e não o valor pago pela lavratura do ato).

DESCONHECIDO *

Informação sobre o ato lavrado anteriormente, quando o escrevente desconhece o cartório ou a origem do mesmo.

REFERENTELIVRO *

Número do livro em que o ato anterior foi lavrado.

REFERENTELIVROCOMPLEMENTO *

Identificação complementar do livro do ato revogado (exemplo: Livro nº 100F – informar apenas F)

REFERENTEFOLHA *

Número da folha em que o ato anterior foi

 

lavrado.

REFERENTEFOLHACOMPLEMENTO *

Identificação complementar da folha do ato revogado (exemplo: folha nº 123G – informar apenas G)

REFERENTEUFORIGEM*

Sigla do estado onde o ato anterior foi lavrado.

REFERENTECIDADEORIGEM*

Código do município onde o ato anterior foi lavrado. Campo informado conforme Códigos dos Municípios fornecidos pelo IBGE.

REFERENTECARTORIO*

Nome do cartório em que o ato anterior foi lavrado. (Campo aberto)

PARTENOME

Nome da parte envolvida no ato lavrado.

PARTEIDENTIDADE

Número da identidade da parte envolvida no ato lavrado.

PARTEORGAOEMISSOR

Campo utilizado para preenchimento do órgão emissor da Identidade.

PARTETIPODOCUMENTO

Tipo de segundo documento informado pela parte envolvida no ato (verificar tabela específica).

PARTENUMERODOCUMENTO

Número do segundo documento informado pela parte envolvida no ato.

PARTEQUALIDADE

Qualidade da parte envolvida no ato (verificar tabela específica).

O campo

TIPOATOESCRITURA for preenchido com a opção ESCRITURA.

NATUREZAESCRITURA

deverá

ser

preenchido

quando

o

campo

Os campos marcados com asterisco (*) só devem ser preenchidos quando o campo

TIPOATOCEP for preenchido com REVOGAÇÃO, RENÚNCIA, SUBSTABELECIMENTO e/ou ESCRITURA DE RERATIFICAÇÃO. Estes campos deverão conter informações dos atos anteriores e somente os campos de “complemento” não serão obrigatórios.

Para os atos mencionados acima, o cartório deverá enviar também a cópia do ato digitalizada pelo sistema. O sistema irá ler o arquivo e solicitar as cópias depois de identificar quais os atos precisam desse envio.

O campo DESCONHECIDO deve ser preenchido quando não houver informações sobre o

ato lavrado anteriormente (alguma observação sobre o ato). Neste caso os campos subsequentes não precisam ser preenchidos. Caso contrário, este campo deve estar em branco, e os campos subsequentes tornam-se obrigatórios.

O campo REFERENTECIDADEORIGEM deverá ser preenchido com os códigos informados

pelo

IBGE.

Tabela

disponível

para

download

em

http://www.cnbsp.org.br/arquivos/Imagem/Cidades-IBGE.xls.

5. Tabelas adicionais

5.1.

Tabela TIPOATOCEP

Cód.

Descrição

1

Escritura

2

Procuração

3

Procuração para Fins Previdenciários

5

Renúncia de Procuração

6

Revogação de Procuração

7

Substabelecimento

8

Ata Notarial

5.2. Tabela NATUREZAESCRITURA

TIPOATOCEP

Cód.

NATUREZAESCRITURA

1 (Escritura)

1

ACORDO EXTRAJUDICIAL

1 (Escritura)

4

ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA

1 (Escritura)

26

BEM DE FAMÍLIA

1 (Escritura)

5

CESSÃO

1 (Escritura)

63

COMODATO

1 (Escritura)

6

COMPRA E VENDA

1 (Escritura)

48

CONDOMÍNIO EDÍLICIO

1 (Escritura)

56

CONFERÊNCIA DE BENS

1 (Escritura)

10

CONFISSÃO DE DÍVIDA/DAÇÃO EM PAGAMENTO

1 (Escritura)

58

CRÉDITO COM GARANTIA

1 (Escritura)

14

DECLARAÇÃO

1 (Escritura)

15

DECLARATÓRIA DE UNIÃO ESTÁVEL

1 (Escritura)

16

DECLARATÓRIA DE UNIÃO ESTÁVEL HOMOAFETIVA

1 (Escritura)

17

DESAPROPRIAÇÃO

1 (Escritura)

52

DIREITO DE USO OU SUPERFICIE

1 (Escritura)

55

DIRETIVAS ANTECIPADAS DE VONTADE (testamento vital)

1 (Escritura)

20

DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL

1 (Escritura)

21

DISTRATO

1 (Escritura)

53

DIVISÃO

1 (Escritura)

22

DOAÇÃO

1 (Escritura)

23

EMANCIPAÇÃO

1 (Escritura)

59

EMISSÃO DE CÉDULA

1 (Escritura)

60

EMISSÃO DE DEBÊNTURES

1 (Escritura)

54

FIANÇA

1 (Escritura)

24

HIPOTECA

1 (Escritura)

25

INCORPORAÇÃO

1 (Escritura)

28

LOCAÇÃO

1 (Escritura)

57

NOVAÇÃO

1 (Escritura)

30

PACTO ANTENUPCIAL

1 (Escritura)

49

PARCELAMENTO

1 (Escritura)

31

PENHOR

1 (Escritura)

33

PROMESSA DE CESSÃO DE DIREITOS AQUISITIVOS

1 (Escritura)

34

QUITAÇÃO

1 (Escritura)

36

RECONHECIMENTO DE PATERNIDADE

1 (Escritura)

38

REGISTRO DE CHANCELA MECÂNICA

1 (Escritura)

39

REMISSÃO DE FORO E LAUDÊMIOS

1 (Escritura)

62

RENUNCIA DE DIREITOS HEREDITÁRIOS

1 (Escritura)

35

RERRATIFICAÇÃO

1 (Escritura)

61

REVOGAÇÃO

1 (Escritura)

43

SEM VALOR DECLARADO

1 (Escritura)

45

SERVIDÃO

1 (Escritura)

50

SOCIEDADE E FUNDAÇÕES

1 (Escritura)

51

TRANSAÇÃO

1 (Escritura)

46

USUFRUTO (reserva, instituição e renúncia)

No item 35 (rerratificação) devem ser enquadrados também os atos de aditamento e retificação.

No item 51 (transação) devem ser enquadrados também os atos que atendem aos artigos de 840 até 850 do código civil.

Os atos de Permuta devem ser enquadrados no item 6 – compra e venda.

Caso o cartório não identifique algum ato nessa tabela deve entram em contato com o CNB para identificar qual o código correto, nenhum ato deve ser deixado de enviar por não estar presente na planilha acima.

5.3. Tabela PARTETIPODOCUMENTO

Tipo

Descrição

CPF

Quando o documento informado pela parte for CPF.

CNPJ

Quando o documento informado pela parte for CNPJ.

Quando a parte não possuir documento o campo deverá ser informado em branco, seguindo com o campo de numeração também em branco.

Exemplo: “CAMPO1”;“”;“”;“CAMPOX”;

5.4. Tabela PARTEQUALIDADE

As qualidades podem ser utilizadas em qualquer ato.

TIPOATOCEP

Qualidade

Todos

Outorgado

Todos

Outorgante

Todos

Interveniente

Todos

Usufrutuário

A qualidade do tipo USUFRUTUÁRIO contempla as partes existentes para reserva,

instituição e renúncia.

As qualidades que possuírem acentuação em seu preenchimento devem ser informadas

desta forma, conforme itens apresentados na tabela acima.

Para cada ato deve ser incluída pelo menos uma parte, independe da qualidade assumida, exceto para os atos do tipo ATA NOTARIAL, para estes é possível incluir o ato sem informar nenhuma parte.

6.

Regras

- Os informes da CEP devem ser efetuados quinzenalmente. O mês é divido em duas quinzenas:

1ª quinzena: do dia 01 até 15 de cada mês.

2ª semana: do dia 16 até o final do mês (neste caso a data final tem variações dependendo do mês de informe).

O prazo para envio é até o dia 5 de cada mês para informes da última quinzena do mês

anterior e até dia 20 de cada mês para informes da primeira quinzena do mês atual. Quando o dia 5 e 20 não caírem em dias uteis o cartório deve considerar o próximo dia seguinte, como limite para informe.

- O cartório deve enviar os arquivos quinzenalmente e após o envio efetuar o

fechamento do mês. O fechamento é o aval do cartório que todos os atos foram

enviados corretamente e podem, então, ser disponibilizados para consulta.

- O envio dos atos retroativos, conforme determinado pelo CNJ no provimento nº18/2012, deve ser realizado por todos os cartórios de acordo com os prazos estipulados no provimento. Alguns dos Estados que possuem Centrais de Informações já estão com os dados migrados para a CENSEC, são eles Paraíba, Paraná, Espírito Santo e Pernambuco. Os demais Estados que possuem ou possuíam Centrais para envio de Testamentos, Separação, Divórcios, Inventários e outras Escrituras em gerais, estão em fase de negociação, aguardando aprovação para a migração.

- Na CENSEC o upload do arquivo deverá ser efetuado em um dia e o fechamento em

outro. Os prazos descritos no capítulo 6 são referentes ao fechamento e não ao envio do arquivo.

- Os cartórios que não lavrarem atos em um determinado mês deverão efetuar o fechamento negativo, ou seja, sem enviar nenhum arquivo (dado).

- Os cartórios que não possuem sistema poderão efetuar o envio dos dados por meio de digitação, diretamente na CENSEC.

- Mais informações sobre

esclarecidas

www.censec.org.br.

através

do

os procedimentos realizados pelo cartório podem ser

link

manual

do

usuário,

disponível

para

download

no

- Os campos alfanuméricos não poderão conter caracteres inválidos como, por exemplo, aspas simples (‘) no meio do nome ou caracteres como (!@#$%¨&*). Textos com acentuação serão aceitos pelo sistema.