Вы находитесь на странице: 1из 1

NOTA #4 [04/07/2012]

Publicado: 10/07/2012 | Autor: ideiaeideologia | Arquivado em: Notas de Trabalho (RJ)

No terceiro encontro do CEII, realizado aos quatro de julho, iniciamos a leitura, de


forma viripotente, de Alain Badiou em A Idia do Comunismo. Anteriormente, tomamos
contato com as Classes Imaginria, Simblica e Paradoxal elaboradas por Jean-Claude
Milner em Os Nomes Indistintos e examinamos em que medida estas Classes so
encontradas em Badiou.
Badiou comea o seu livro explicando quais so os elementos mnimos necessrios para
operar a Idia do comunismo.
Primeiramente ele explica que Idia diria respeito no s a uma verdade poltica, mas
sim a qualquer verdade. Em seguida so apontados os 3 elementos bsicos da
construo da Idia do Comunismo: o elemento poltico, o elemento histrico e o
elemento subjetivo.
Ao elemento poltico Badiou chama de verdade, uma verdade poltica. Existiram 4 tipos
especficos de verdade: a verdade poltica, a artstica, a amorosa e a cientfica. A
verdade poltica seria aquela em suja especfica sequncia de tempo um novo
pensamento e prtica de emancipao coletiva surgiriam, existiriam e desapareceriam.
Vale apontar aqui a noo de Sujeito elaborada por Badiou. Toda verdade prescreveria
um sujeito, e no o contrrio. Sujeito seria o sujeito da verdade, que no se reduziria ao
indivduo.
O segundo elemento apontado o elemento histrico. Existiria uma dimenso histrica
da verdade, o que se verificaria atravs dos efeitos retroativos de uma verdade sobre
outras, o que requer, sem dvidas, uma disponibilidade transtemporal entre elas.
Ao terceiro e ltimo elemento Badiou chama de subjetivo. Indivduo seria um mero
animal humano. J sujeito seria o homem capaz de decidir fazer parte de um
procedimento de verdade poltica. Ser ele um militante desta verdade. Seria no
momento desta deciso que o indivduo declararia ser ele capaz de ir alm dos limites
do individualismo (ou da animalidade, que para Badiou seriam sinnimos).
Badiou fala ainda que esta deciso uma incorporao de todos os efeitos, pensamentos
e potencialidades de trabalho oriundos daquela. A esta deciso ele denomina
subjetivao.