Вы находитесь на странице: 1из 4

A Revoluo Francesa:

regenerar a cultura?
Antoine de Baecque

Os historiadores que trabalhavam


com a Revoluo Francesa na
perspectiva
cultural
foram
negligenciados durante um perodo
(p. 183);

Os novos domnios da cultura


revolucionria
Os estudos de Histria cultural, a
partir
da
dcada
de
1970,
procuravam
fugir
de
um
determinismo de representaes e
prticas, ligadas s classes sociais
(p. 188);
A autonomia de uma cultura poltica
e a renovao da histria social
clssica, permitiram estudos sobre a
histria da cultura revolucionria

Um projeto cultural em
transformao
O desejo dos revolucionrios tambm era de modificar o
ambiente
cultural,
por
meio
de
prticas,
representaes, como a tomada da palavra para
designar o que o que era o velho, sendo o religioso na
sua dimenso privada e a poltica como o novo, no
espao pblico. As cores, os sons, os costumes e as
palavras, elementos do cultural, para tornar o homem
em um homem novo (p. 199-200);
A importncia desse texto incide em pensar nos usos
memorialsticos sofridos pela Revoluo Francesa,
dando firmeza para o republicanismo. Usos como o de
Mariana, abordada por Agulhon so exemplos possveis
de uma busca da liberdade republicana (p. 202).