Вы находитесь на странице: 1из 1

01 - RESPONSABILIDADE UM DEVER SUBSEQUENTE QUE DERIVA DO

INADIPLEMENTO DE UMA OBRIGAO;


02- RESPONSABILIDA A SOMBRA DA OBRIGAO LARENZ;
03 - RESPONSABILIDADE CONTRATUAL AQUELA QUE DERIVA DE UM
VNCULO JURDICO PR-EXISTENTE;
04 RESP SUBJETIVA AQUELA EM QUE CULPA O ELEMENTO PRIMORDIAL
PARA DENOTAO DA RESPONSABILIDADE;
05 RESP OBJETIVA (TEORIA DO RISCO);
06 - ATO ILCITO , PORTANTO, O QUE PRATICADO SEM DIREITO, CAUSA
DANO A OUTREM. (CLOVIS BELIVAQUA);
1) JOAQUIM MOVEU AO INDENIZATRIA POR DANOS MORAIS EM FACE DE
ALEXANDRE POR TER ESTE MANTIDO RELAO AMOROSA COM PRISCILA,
SUA ESPOSA (DO AUTOR). ALEGA QUE EM RAZO DESSE RELACIONAMENTO
ACABOU SE SEPARANDO DA SUA ESPOSA, O QUE LHE CAUSOU GRANDE
ABALO PSICOLGICO E HUMILHAO. TER ALEXANDRE O DEVER DE
INDENIZAR? O QUE VOC ALEGARIA COMO ADVOGADO DE DEFESA DE
ALEXANDRE?
RESP: NO.
2) (OAB/EXAME UNIFICADO 2010.3) RICARDO, BUSCANDO EVITAR UM
ATROPELAMENTO, REALIZA UMA MANOBRA E ATINGE O MURO DE UMA
CASA, CAUSANDO UM GRAVE PREJUZO. EM RELAO A SITUAO ACIMA
CORRETO AFIRMAR:
A) NO RESPONDER PELA REPARAO DO DANO, POIS AGIU EM
ESTADO DE NECESSIDADE.
B) RESPONDER PELA REPARAO DO DANO, APESAR DE TER AGIDO EM
ESTADO DE NECESSIDADE.
C) PRATICOU UM ATO ILCITO E DEVER REPARAR O DANO.
D) RESPONDER PELA REPARAO DO DANO, APESAR DE TER AGIDO EM
LEGTIMA DEFESA.