Вы находитесь на странице: 1из 76

Questões Comentadas

Direito Administrativo

&

Direito Constitucional

Alexandre Martins alx.anjos@gmail.com

1

Constitucional Alexandre Martins alx.anjos@gmail.com 1 CESPE – FCC – FGV – CESGRANRIO - FUNRIO |

Apresentação

Este e-Book reúne questões dos últimos concursos públicos de várias bancas para cargos de nível médio. Apesar disso, também traz algumas questões de analista. Os comentários buscam ser objetivos e informais, com linguagem simples, além de reunir mnemônicos encontrados em fóruns e sites de con- cursos. Agradeço ao Yuri Lourenço, por comentar algumas questões, e à Ga- briela Bentes, que me ajudou a revisar e a dar o desfecho.

questões, e à Ga- briela Bentes, que me ajudou a revisar e a dar o desfecho.
questões, e à Ga- briela Bentes, que me ajudou a revisar e a dar o desfecho.

Sumário

Direito Administrativo

4

Banco Central 2010 Cesgranrio Técnico

5

TRT - 19ª Região (AL) - FCC - 2008 Analista Judiciário

6

TRT - 21ª Região (RN) - FCC - 2003 - Técnico Judiciário

7

TRT - 18ª Região (GO) - FCC 2008 - Analista Judiciário

8

TRT - 22ª Região (PI) - FCC - 2004 - Analista Judiciário

8

SEFAZ-RJ - FGV - 2008 - Fiscal de Rendas

9

Ministério da Educação CESPE 2009 Agente Administrativo

9

Ministério do Desenvolvimento Social CESPE 2009 Agente Administrativo

10

Ministério da Previdência Social CESPE 2009 Agente Administrativo

11

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior FUNRIO 2009 Agente Administrativo

11

ANTAQ CESPE 2009 - Técnico Administrativo

16

Gabarito e Comentários

18

Direito Constitucional

38

Banco Central 2010 Cesgranrio Técnico

39

TRT - 21ª Região (RN) - FCC - 2003 - Técnico Judiciário

40

Ministério da Educação CESPE 2009 Agente Administrativo

41

Ministério do Desenvolvimento Social CESPE 2009 Agente Administrativo

41

Ministério da Previdência Social CESPE 2009 Agente Administrativo

43

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior FUNRIO - 2009 Agente Administrativo

44

ANTAQ CESPE 2009 Técnico Administrativo

47

TRE-MT - CESPE - 2010 - Técnico Judiciário

47

Gabarito e Comentários

49

Referências Bibliográficas

76

47 Gabarito e Comentários 49 Referências Bibliográficas 76 Questões Comentadas de Direito Página 3
47 Gabarito e Comentários 49 Referências Bibliográficas 76 Questões Comentadas de Direito Página 3

Direito Administrativo

Direito Administrativo Questões Comentadas de Direito Página 4
Direito Administrativo Questões Comentadas de Direito Página 4

Banco Central 2010 Cesgranrio Técnico

1. Por estar interessado em ingressar no serviço público federal, João Francisco re-

solveu pesquisar sobre o assunto na Lei Federal no 8.112/90 (Regime Jurídico dos Servido- res Públicos Federais) e concluiu que

(A) os cargos em comissão somente podem ser providos por servidores de car-

reira, destinando-se apenas às atribuições de direção, chefia e assessoramento.

(B) o provimento dos cargos públicos pode efetuar-se por meio de nomeação,

promoção, reversão ou ascensão.

(C) a investidura em cargos comissionados e funções de confiança depende de

prévia aprovação em processo seletivo simplificado, observado o princípio da ampla divul- gação.

(D) a investidura em cargo ou emprego público depende de prévia aprovação

em concurso público, ressalvadas as nomeações para cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração.

(E) a investidura em empregos públicos independe de prévia aprovação em

concurso público, a qual somente é exigida para a investidura em cargos de provimento efetivo.

2. Carlos, servidor público dos quadros de uma autarquia federal, foi demitido após

processo administrativo disciplinar. Inconformado, ajuizou ação judicial visando à invali- dação de sua demissão e, ao final do processo, obteve êxito. Diante da invalidação judicial da penalidade disciplinar que lhe havia sido aplicada, reconhece-se a Carlos o direito de ser

(A) aproveitado em outro cargo de vencimentos e responsabilidades compatí-

veis com o anteriormente ocupado, sem ressarcimento das vantagens pecuniárias.

(B) reconduzido a cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com o

anteriormente exercido, sem ressarcimento das vantagens pecuniárias.

(C) reintegrado ao cargo anteriormente ocupado ou ao resultante de sua trans-

formação, com ressarcimento de todas as vantagens.

(D) revertido ao serviço público ativo, com ressarcimento de todas as vanta-

gens pecuniárias.

(E) readaptado em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis, com

ressarcimento de todas as vantagens.

3. Joana, servidora pública federal, foi demitida do seu cargo após processo admi-

nistrativo disciplinar que constatou seu envolvimento em ilícito administrativo. Em decor- rência do mesmo ilícito, Joana também foi processada criminalmente, vindo a ser absolvi- da. Nesse caso, a absolvição na instância criminal repercute sobre a penalidade disciplinar

de demissão que já lhe havia sido aplicada?

Sim, desde que a absolvição criminal tenha ocorrido por suficiência probató-

ria.

Sim, desde que a absolvição criminal tenha negado a existência do fato ou

sua autoria.

(A)

(B)

criminal tenha negado a existência do fato ou sua autoria. (A) (B) Questões Comentadas de Direito
criminal tenha negado a existência do fato ou sua autoria. (A) (B) Questões Comentadas de Direito

(C)

Sim, desde que a demissão ressalve, expressamente, a decisão da instância

criminal.

(D)

Não, porque as instâncias penal e administrativa são independentes, não

havendo qualquer intercomunicação entre elas.

(E) Não, porque o processo disciplinar já estava concluído quando da absolvição

criminal, não podendo a decisão judicial retroagir.

4. Em relação aos atos administrativos, analise as assertivas abaixo.

I Os elementos dos atos administrativos são competência, forma, motivo, objeto e finalidade.

II Os atos administrativos discricionários não são passíveis de revogação pela pró-

pria Administração Pública, mas estão sujeitos a controle judicial, inclusive no que tange ao mérito administrativo. III O direito da Administração Pública de anular os atos administrativos de que de- corram efeitos favoráveis para seus destinatários, em âmbito federal, decai em cinco a- nos, contados da data em que foram praticados, salvo comprovada má-fé.

É (São) correta(s) APENAS a(s) assertiva(s)

(A)

III.

(B)

II .

(C)

I.

(D)

I e III.

(E)

I e II.

5.

Fernando, assessor jurídico de um órgão público federal, foi questionado a respei-

to da possibilidade de a Administração Pública interditar atividades ilegais e inutilizar gê- neros impróprios para o consumo, independente de ordem judicial. Essa prerrogativa de- corre do atributo dos atos administrativos identificado por

(A)

presunção de efetividade.

(B)

presunção de legitimidade.

(C)

autoexecutoriedade.

(D)

supremacia do interesse público.

(E)

discricionariedade.

TRT - 19ª Região (AL) - FCC - 2008 Analista Judiciário

6.

Prefeitura Municipal realizou licitação para a compra de cadeiras escolares e, ven-

cido o prazo para apresentação das propostas, nenhum interessado atendeu ao chama- mento. Nesse caso,

(A) a aquisição do material objeto da licitação poderá ser feita diretamente se,

justificadamente, não puder ser repetido o procedimento licitatório sem prejuízo para a Administração, devendo ser mantidas todas as condições da licitação frustrada.

devendo ser mantidas todas as condições da licitação frustrada. Questões Comentadas de Direito Página 6
devendo ser mantidas todas as condições da licitação frustrada. Questões Comentadas de Direito Página 6

(B) a licitação será dispensada porque ficou caracterizada a urgência de aten-

dimento de situação que pode ocasionar prejuízo ou comprometer a segurança de pesso-

as ou serviços.

(C) a Administração deve repetir a licitação noventa dias depois, mantidas as

condições do edital do certame fracassado.

(D) a compra pode ser feita diretamente porque inexigível a licitação por invia-

bilidade de competição.

(E) deve ser repetida a licitação com alteração do edital, de forma a que acor-

ram outros interessados.

7. Valendo-se de documentos falsos um munícipe logra obter a aprovação de um lo-

teamento junto à Prefeitura Municipal. Constatado o vício, que torna nulo o ato adminis- trativo, a anulação pode ser feita apenas

(A)

pela própria Administração Pública ou pelo Poder Judiciário.

(B)

pelo Poder Judiciário.

(C)

pela Administração pública.

(D)

pela Administração Pública, se houver provocação de algum interessado.

(E)

pelo Tribunal de Contas competente.

TRT - 21ª Região (RN) - FCC - 2003 - Técnico Judiciário

8. Tendo em vista a invalidação do ato administrativo, é correto afirmar que a

(A) anulação é ato privativo do Judiciário enquanto que a Administração só po-

de revogar o ato administrativo.

(B) anulação pode ser feita pela própria Administração, mediante provocação,

e pelo Judiciário independente de provocação.

(C) revogação do ato administrativo é obrigatória pela própria Administração, e

pelo Judiciário quando houver razões de ilegalidade.

(D) revogação do ato administrativo é facultativa tanto pela Administração

quanto pelo Judiciário, seja por ilegalidade ou por interesse público.

(E) anulação pode ser feita pelo Judiciário, mediante provocação, e pela pró-

pria Administração independente de provocação.

9. Quanto à discricionariedade e à vinculação é correto afirmar que

(A) o ato administrativo é discricionário quando a lei não deixa opções, estabe-

lecendo que diante de determinados requisitos a Administração deve agir de tal ou qual

forma.

(B) o particular tem, diante de um poder vinculado, direito à edição do ato ad-

ministrativo, sujeitando-se a autoridade omissa à correção judicial.

(C) o ato é vinculado quando a lei deixa certa margem de liberdade de decisão

diante do caso concreto, de tal modo que a autoridade poderá optar por uma dentre vá-

rias soluções possíveis.

que a autoridade poderá optar por uma dentre vá- rias soluções possíveis. Questões Comentadas de Direito
que a autoridade poderá optar por uma dentre vá- rias soluções possíveis. Questões Comentadas de Direito

(D)

a discricionariedade, implicando em liberdade de atuação, mesmo nos limi-

tes traçados pela lei, revela sempre uma das formas de arbitrariedade.

(E) os atos regrados diferenciam-se dos vinculados, porque os primeiros são

editados por razões de conveniência e oportunidade e os segundos por força de ato nor- mativo.

TRT - 18ª Região (GO) - FCC 2008 - Analista Judiciário

10. Sendo um dos requisitos do ato administrativo, o objeto consiste

(A) na criação, modificação ou comprovação de situações jurídicas concernen-

tes a pessoas, coisas e atividades sujeitas à ação do Poder Público.

(B) na situação de direito ou de fato que determina ou autoriza a realização do

ato administrativo.

(C)

(D)

no revestimento exteriorizador do ato administrativo.

no resultado específico que cada ato deve produzir, conforme definido na

lei.

no poder conferido pela lei ao administrador para que ele, nos atos discri-

cionários, decida sobre a oportunidade e conveniência de sua prática.

11. Na sessão pública para recebimento das propostas do pregão eletrônico, o autor

da oferta de valor mais baixo e os das ofertas com preços até 10% (dez por cento) superio- res àquela poderão fazer novos lances verbais e sucessivos, até a proclamação do vence- dor. Não havendo pelo menos três ofertas nestas condições,

(A) poderão os autores das melhores propostas, até o máximo de três, oferecer

novos lances verbais e sucessivos, quaisquer que sejam os preços oferecidos.

(B) todos os proponentes presentes, independentemente do número, poderão

oferecer novos lances verbais e sucessivos.

(C) o pregoeiro reabrirá prazo para que novos concorrentes apresentem pro-

postas.

(D) a sessão será suspensa e o processo encaminhado à autoridade competen-

te para decidir sobre o prosseguimento ou não do pregão.

(E)

(E)

o pregoeiro declarará encerrada a sessão e prejudicado o pregão.

TRT - 22ª Região (PI) - FCC - 2004 - Analista Judiciário

No dia 13 de agosto de 2004, por meio de Alvará, a Administração Pública con-

cedeu autorização a Elisabete para utilizar privativamente determinado bem público. No dia seguinte, revogou referido ato administrativo, alegan- do, para tanto, a necessidade de utilização pública do bem. Posteriormente, no dia 15 de agosto do mesmo ano, sem que a Administração tenha dado qualquer destinação ao bem em questão, autorizou Mar-

cos Sobrinho a utilizá-lo privativamente. Referida atitude comprovou que os pres- supos- tos fáticos da revogação eram inexistentes. Diante do fato narrado, Elisabete

(A) terá que acatar a decisão da Administração Pública, já que a autorização é

ato unilateral, vinculado e precário.

12.

já que a autorização é ato unilateral, vinculado e precário. 12. Questões Comentadas de Direito Página
já que a autorização é ato unilateral, vinculado e precário. 12. Questões Comentadas de Direito Página

(B) nada poderá fazer, uma vez que a autorização é ato administrativo bilateral,

discricionário e precário.

(C) somente poderá pleitear indenização, em ação judi- cial, pelos prejuízos

porventura suportados.

(D) poderá pleitear a invalidação da revogação, em virtude da teoria dos moti-

vos determinantes.

(E) poderá requerer, junto à Administração Pública, a invalidação da revoga-

ção, em razão do instituto da "Verdade Sabida".

13. Empresa pública federal abriu licitação com a finalidade de aquisição de refrige-

radores, para a qual diversos licitantes previamente cadastrados apresentaram suas pro- postas. A empresa DD Comércio e Representações Ltda. apresentou a documentação exi- gida para seu cadastramento no quinto dia anterior à data do recebimento das propostas, além de ter ofertado o objeto da licitação pelo montante de R$ 215.000,00 (duzentos e quinze mil reais). Por ser de menor preço o tipo da licitação, essa foi a proposta vencedo- ra. Na presente situação, a modalidade de licitação utilizada pela empresa pública federal

denomina-se

(A)

tomada de preços.

(B)

convite.

(C)

concurso.

(D)

concorrência.

(E)

leilão.

SEFAZ-RJ - FGV - 2008 - Fiscal de Rendas

14.

Não se computa para efeitos dos limites remuneratórios dos servidores públicos

a seguinte parcela:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

gratificação.

adicional de insalubridade

adicional por tempo de serviço.

adicional de periculosidade.

ajuda de custo.

Ministério da Educação CESPE 2009 Agente Administrativo

15.

tente.

A investidura em cargo público ocorre com a nomeação pela autoridade compe-

Em regra, o servidor fará jus a trinta dias de férias, que podem ser acumuladas,

até o máximo de dois períodos, no caso de necessidade do serviço, com a ressalva de que, para o primeiro período aquisitivo de férias, são exigidos doze meses de exercício.

16.

17. Concede-se horário especial ao servidor estudante, quando comprovada a in-

compatibilidade entre o horário escolar e o da repartição, sem prejuízo do exercício do

entre o horário escolar e o da repartição, sem prejuízo do exercício do Questões Comentadas de
entre o horário escolar e o da repartição, sem prejuízo do exercício do Questões Comentadas de

cargo e da obrigatoriedade de compensar o horário no órgão ou entidade em que tiver exercício.

Ministério do Desenvolvimento Social CESPE 2009 Agente Administrativo

18. O MDS é órgão integrante da administração indireta.

19. A aposentadoria de um servidor acarreta a situação de vacância do cargo anteri-

ormente titularizado pelo servidor.

20. Caso o servidor ocupante de cargo efetivo não entre em exercício no prazo esta-

belecido, ele pode ser exonerado de ofício.

21. Considere que Pedro, servidor público estável, tenha retornado ao cargo anteri-

ormente ocupado em razão de sua inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo. Nessa situação, o retorno do servidor ao cargo ilustra a forma de provimento de-

nominada readaptação.

22. Reversão é o deslocamento do servidor, a pedido ou de ofício, no âmbito do mesmo quadro, com ou sem mudança de sede.

23. Considere a seguinte situação hipotética. Maria e João, servidores públicos fede-

rais, são casados e residem no DF. João foi deslocado, no interesse da administração, no âmbito do mesmo quadro, com mudança de sede. Nessa situação, Maria pode pedir re-

moção, para acompanhar João, independentemente do interesse da administração.

24. É assegurada a isonomia de vencimentos para cargos de atribuições iguais ou as-

semelhadas do mesmo Poder, ou entre servidores dos três Poderes, ressalvadas as vanta-

gens de caráter individual e as relativas à natureza ou ao local de trabalho.

25.

Nenhum desconto, sem exceção, incidirá sobre a remuneração ou provento do

servidor.

26.

A ajuda de custo se incorpora ao vencimento ou provento do servidor para todos

os efeitos.

27. É dever do servidor público representar contra o abuso de poder, devendo a re-

ferida representação ser encaminhada pela via hierárquica e apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada, assegurando-se ao representando ampla defe-

sa.

28. Ao servidor público é proibido exercer o comércio, ainda que na qualidade de a-

cionista, cotista ou comanditário.

o comércio, ainda que na qualidade de a- cionista, cotista ou comanditário. Questões Comentadas de Direito
o comércio, ainda que na qualidade de a- cionista, cotista ou comanditário. Questões Comentadas de Direito

Ministério da Previdência Social CESPE 2009 Agente Administrativo

29. A competência é delegável, mas não é passível de avocação.

30. A edição de atos de caráter normativo é um dos objetos de delegação.

31. A inexistência de orçamento detalhado em planilhas que expressem a composi-

ção de todos os custos unitários implica a nulidade dos atos ou contratos administrativos realizados e a responsabilidade de quem lhes tenha dado causa.

32. Cabe apenas aos órgãos de controle e ao Ministério Público requerer à adminis-

tração pública os quantitativos das obras e preços unitários de determinada obra execu-

tada.

33. É cabível a exoneração de ofício quando não satisfeitas as condições do estágio

probatório.

34. As vantagens pecuniárias não são computadas nem acumuladas para efeito de

concessão de quaisquer outros acréscimos pecuniários ulteriores, sob o mesmo título ou

idêntico fundamento.

35. É cabível aplicação de pena de demissão a servidor que atue de forma desidiosa,

isto é, que apresente conduta negligente de maneira reiterada.

36. Uma das hipóteses de aplicação da pena de suspensão é a reincidência em faltas

punidas com a pena de advertência.

37. Nos processos administrativos, busca-se a adequação entre meios e fins, até mesmo com a imposição de obrigações, restrições e sanções em medida superior àquelas estritamente necessárias ao atendimento do interesse público, visando à prevenção das irregularidades.

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior FUNRIO 2009 Agente Administrativo

38. Conceitua-se como contrato administrativo o ajuste firmado entre a Administra-

ção Pública e um particular, regulado basicamente pelo direito público, e tendo por objeto uma atividade que, de alguma forma, traduza interesse público. Assim, é correto dizer que o contrato administrativo tem como características

(A)

formalismo, comutatividade, confiança recíproca (intuito personae), bilate-

ralidade.

(B)

comutatividade, confiança recíproca (intuito personae), bilateralidade, im-

peratividade.

confiança recíproca (intuito personae), bilateralidade, im- peratividade. Questões Comentadas de Direito Página 11
confiança recíproca (intuito personae), bilateralidade, im- peratividade. Questões Comentadas de Direito Página 11

(C)

confiança recíproca (intuito personae), bilateralidade, presunção de legiti-

midade.

(D) formalismo, comutatividade, confiança recíproca (intuito personae), autoe-

xecutoriedade.

(E)

dade.

bilateralidade, presunção de legitimidade, imperatividade, autoexecutorie-

A lei nº 8112/90 institui o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União,

das autarquias, inclusive as em regime especial, e das fundações públicas federais. Segun- do essa lei, são requisitos básicos para investidura em cargo público, EXCETO,

39.

(A)

a nacionalidade brasileira.

(B)

a quitação, para ambos os sexos, com as obrigações militares e eleitorais.

(C)

o gozo dos direitos políticos.

(D)

o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo.

(E)

aptidão física e mental.

40.

Para os efeitos da Lei nº 8112/90, servidor é a pessoa legalmente investida em

cargo público. Cargo público é o conjunto de atribuições e responsabilidades previstas na

estrutura organizacional, as quais devem ser cometidas a um servidor. Os cargos públicos, acessíveis a todos os brasileiros, são criados por lei, com denominação própria e venci- mento pago pelos cofres públicos, para provimento em caráter efetivo ou em comissão. Com relação a cargos públicos é correto afirmar que

(A) às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever

em concurso público para provimento de cargo cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras; para tais pessoas serão reservadas até 30% (trinta) das

vagas oferecidas em concurso.

(B) as universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais

não poderão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas estrangeiros, salvo

exceções previstas em Lei.

(C) o provimento dos cargos públicos far-se-á mediante lei da autoridade

competente de cada Poder.

(D)

o provimento em cargo público ocorrerá com a posse.

(E)

as atribuições do cargo podem justificar a exigência de outros requisitos es-

tabelecidos em lei.

41. A posse dar-se-á pela assinatura do respectivo termo, no qual deverão constar as

atribuições, os deveres, as responsabilidades e os direitos inerentes ao cargo ocupado, que não poderão ser alterados unilateralmente, por qualquer das partes, ressalvados os

atos de ofício previstos em lei. Com relação à posse é INCORRETO afirmar o seguinte:

(A)

a posse poderá dar-se mediante procuração específica.

(B)

só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação.

(C)

a posse ocorrerá no prazo de trinta dias contados da publicação do ato de

provimento, prorrogável por mais 30 a requerimento do interessado.

do ato de provimento, prorrogável por mais 30 a requerimento do interessado. Questões Comentadas de Direito
do ato de provimento, prorrogável por mais 30 a requerimento do interessado. Questões Comentadas de Direito

(D)

no ato da posse, o servidor apresentará declaração de bens e valores que

constituem seu patrimônio e declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo, em-

prego ou função pública.

(E) será tornado sem efeito o ato de provimento se a posse não ocorrer no

prazo de 30 dias.

42. De acordo com a lei nº 8666/93, é correto afirmar que a licitação é inexigível

(A) para obras e serviços de engenharia de valor até 10% (dez por cento) do li-

mite previsto na alínea "a", do inciso I do artigo anterior, desde que não se refiram a par- celas de uma mesma obra ou serviço ou ainda para obras e serviços da mesma natureza e

no mesmo local que possam ser realizadas conjunta e concomitantemente.

(B) quando for para aquisição de materiais, equipamentos, ou gêneros que só

possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo, ve- dada a preferência de marca, devendo a comprovação de exclusividade ser feita através de atestado fornecido pelo órgão de registro do comércio do local em que se realizaria a licitação ou a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação ou Confederação Patronal, ou,

ainda, pelas entidades equivalentes.

(C)

nos casos de guerra ou grave perturbação da ordem.

(D)

nos casos de emergência ou de calamidade pública, quando caracterizada

urgência de atendimento de situação que possa ocasionar prejuízo ou comprometer a segurança de pessoas, obras, serviços, equipamentos e outros bens, públicos ou particula- res, e somente para os bens necessários ao atendimento da situação emergencial ou ca- lamitosa e para as parcelas de obras e serviços que possam ser concluídas no prazo máxi- mo de 180 (cento e oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados da ocorrência da emergência ou calamidade, vedada a prorrogação dos respectivos contratos.

(E) quando não acudirem interessados à licitação anterior e esta, justificada-

mente, não puder ser repetida sem prejuízo para a Administração, mantidas, neste caso, todas as condições preestabelecidas.

43. A modalidade de licitação pregão, na forma eletrônica, destina-se à aquisição de bens e serviços comuns, no âmbito da União, e submete-se ao regulamento estabelecido

no Decreto nº 5420/05. Subordinam-se ao disposto nesse Decreto, além dos órgãos da administração pública federal direta, os fundos especiais, as autarquias, as fundações pú- blicas, as empresas públicas, as sociedades de economia mista e as demais entidades con- troladas direta ou indiretamente pela União. Assim, sobre pregão eletrônico, é correto afirmar que

(A) para o julgamento das propostas, serão fixados critérios objetivos que per-

mitam aferir o melhor técnica, devendo ser considerados os prazos para a execução do contrato e do fornecimento, as especificações técnicas, os parâmetros mínimos de de-

sempenho e de qualidade e as demais condições definidas no edital.

(B) o pregão, na forma eletrônica, como modalidade de licitação do tipo menor

preço, realizar-se-á quando a disputa pelo fornecimento de bens ou serviços comuns for feita à distância em sessão pública, por meio de sistema que promova a comunicação pela internet.

pública, por meio de sistema que promova a comunicação pela internet. Questões Comentadas de Direito Página
pública, por meio de sistema que promova a comunicação pela internet. Questões Comentadas de Direito Página

(C)

a licitação na modalidade de pregão é condicionada aos princípios básicos

da legalidade, impessoalidade, moralidade, igualdade, publicidade, eficiência, probidade

administrativa, contudo é considerado por sua especificação desvinculado ao instrumento

convocatório e do julgamento objetivo, bem como aos princípios correlatos da razoabili- dade, competitividade e proporcionalidade.

(D) a licitação na modalidade de pregão, na forma eletrônica, se aplica às con-

tratações de obras de engenharia, bem como às locações imobiliárias e alienações em geral.

(E) os participantes de licitação na modalidade de pregão, na forma eletrônica,

têm direito público subjetivo à fiel observância do procedimento estabelecido nesse De-

creto, podendo qualquer interessado acompanhar o seu desenvolvimento em tempo real, por meio da internet, mediante requerimento a autoridade competente.

44. O Decreto nº 6170/07 regulamenta os convênios, contratos de repasse e termos de cooperação celebrados pelos órgãos e entidades da administração pública federal com órgãos ou entidades públicas ou privadas sem fins lucrativos, para a execução de progra-

mas, projetos e atividades de interesse recíproco que envolvam a transferência de recur- sos oriundos do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social da União. Nesse sentido, é corre- to afirmar que

(A) é permitida a celebração de convênios e contratos de repasse com entida-

des privadas sem fins lucrativos que tenham como dirigente agente político de Poder ou

do Ministério Público, dirigente de órgão ou entidade da administração pública de qual- quer esfera governamental, ou respectivo cônjuge ou companheiro, bem como parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o segundo grau.

(B) as entidades privadas com ou sem fins lucrativos que pretendam celebrar

convênio ou contrato de repasse com órgãos e entidades da administração pública federal deverão realizar cadastro prévio no Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Re- passe SICONV , conforme normas do órgão central do sistema.

(C) é vedada a celebração de convênios e contratos de repasse com órgãos e

entidades da administração pública direta e indireta dos Estados, Distrito Federal e Muni-

cípios, cujo valor seja inferior a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

(D) a celebração de convênio com entidades privadas sem fins lucrativos deve-

rá ser obrigatoriamente precedida de chamamento público, a critério do órgão ou entida- de concedente, visando à seleção de projetos ou entidades que tornem mais eficaz o obje- to do ajuste.

(E) poderá ser dada publicidade ao chamamento público, especialmente por

intermédio da divulgação na primeira página do sítio oficial do órgão ou entidade conce-

dente, bem como no Portal dos Convênios

45. A lei nº 9.784/99 regula o processo administrativo no âmbito da Administração Pública Federal. Sobre o processo administrativo, é INCORRETO afirmar que

(A) os preceitos dessa Lei não se aplicam aos órgãos dos Poderes Legislativo e

Judiciário da União, quando no desempenho de função administrativa.

e Judiciário da União, quando no desempenho de função administrativa. Questões Comentadas de Direito Página 14
e Judiciário da União, quando no desempenho de função administrativa. Questões Comentadas de Direito Página 14

(B) a Administração Pública obedecerá, dentre outros, aos princípios da legali-

dade, finalidade, motivação, razoabilidade, proporcionalidade, moralidade, ampla defesa,

contraditório, segurança jurídica, interesse público e eficiência.

(C) os atos do processo administrativo não dependem de forma determinada

senão quando a lei expressamente a exigir.

(D) os atos do processo devem realizar-se em dias úteis, no horário normal de

funcionamento da repartição na qual tramitar o processo.

(E) o órgão competente perante o qual tramita o processo administrativo de-

terminará a intimação do interessado para ciência de decisão ou a efetivação de diligên- cias.

46. As atividades de instrução destinadas a averiguar e a comprovar os dados neces- sários à tomada de decisão realizam-se de ofício ou mediante impulsão do órgão respon- sável pelo processo, sem prejuízo do direito dos interessados de propor atuações proba- tórias. Quanto à instrução do processo, é correto afirmar que

(A) os atos de instrução que exijam a atuação dos interessados devem realizar-

se do modo menos oneroso para a administração visto que o administrado poderá vir a pagar custas.

(B) quando a matéria do processo envolver assunto de interesse geral ou parti-

cular, o órgão competente poderá, mediante despacho motivado, abrir período de consul-

ta pública para manifestação de terceiros, antes da decisão do pedido, se não houver pre- juízo para a parte interessada.

(C) os órgãos e entidades administrativas não poderão estabelecer outros mei-

os de participação de administrados, diretamente ou por meio de organizações e associa- ções legalmente reconhecidas.

(D) são inadmissíveis no processo administrativo as provas obtidas por meios i-

lícitos.

(E) mesmo que necessária à instrução do processo, não poderá haver audiên-

cia de outros órgãos ou entidades administrativas em reunião conjunta, com a participa-

ção de titulares ou representantes dos órgãos competentes.

47. Das decisões administrativas cabe recurso, em face de razões de legalidade e de mérito. Quanto aos recursos administrativos é INCORRETO afirmar que

(A) o recurso será dirigido à autoridade que proferiu a decisão, a qual, se não a

reconsiderar no prazo de cinco dias, o encaminhará à autoridade superior.

(B) se o recorrente alegar que a decisão administrativa contraria enunciado da

súmula vinculante, caberá à autoridade prolatora da decisão impugnada, se não a recon- siderar, explicitar, antes de encaminhar o recurso à autoridade superior, as razões da apli-

cabilidade ou inaplicabilidade da súmula, conforme o caso.

(C) o recurso administrativo tramitará no máximo por três instâncias adminis-

trativas, salvo disposição legal diversa.

por três instâncias adminis- trativas, salvo disposição legal diversa. Questões Comentadas de Direito Página 15
por três instâncias adminis- trativas, salvo disposição legal diversa. Questões Comentadas de Direito Página 15

(D)

salvo disposição legal específica, é de dez dias o prazo para interposição de

recurso administrativo, contado a partir da ciência ou divulgação oficial da decisão recor-

rida.

(E)

a interposição de recurso administrativo depende de caução.

48.

Qualquer pessoa poderá representar à autoridade administrativa competente

para que seja instaurada investigação destinada a apurar a prática de ato de improbidade. Com relação a improbidade administrativa prevista na lei nº 8429/92, é INCORRETO afir- mar que

(A) a autoridade administrativa rejeitará a representação, em despacho fun-

damentado, se esta não contiver as formalidades legais. Contudo, a rejeição não impede a representação ao Ministério Público.

(B) atendidos os requisitos da representação, a autoridade determinará a ime-

diata apuração dos fatos que, tratando-se de servidores federais, será processada na for- ma prevista nos arts. 148 a 182 da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990 e, tratando-se de servidor militar, de acordo com os respectivos regulamentos disciplinares.

(C) havendo fundados indícios de responsabilidade, a comissão representará

ao Ministério Público ou à procuradoria do órgão para que requeira ao juízo competente a decretação do sequestro dos bens do agente ou terceiro que tenha enriquecido ilicita-

mente ou causado dano ao patrimônio público.

(D) a comissão processante dará conhecimento ao Ministério Público e ao Tri-

bunal ou Conselho de Contas da existência de procedimento administrativo para apurar a prática de ato de improbidade. O Ministério Público ou Tribunal ou Conselho de Contas poderá, a requerimento, designar representante para acompanhar o procedimento admi- nistrativo.

(E) a representação, que somente poderá ser escrita, conterá a qualificação do

representante, as informações sobre o fato e sua autoria e a indicação das provas de que tenha conhecimento.

ANTAQ CESPE 2009 - Técnico Administrativo

49. A exoneração não se caracteriza como uma penalidade administrativa disciplinar aplicável aos servidores públicos.

50. Os cargos públicos em comissão não poderão ser providos segundo as disposi-

ções da Consolidação das Leis do Trabalho.

51. Os servidores civis das fundações públicas federais são regidos pelo regime jurí-

dico único.

52. Durante o estágio probatório, é vedado ao servidor público assumir cargo em

comissão.

probatório, é vedado ao servidor público assumir cargo em comissão. Questões Comentadas de Direito Página 16
probatório, é vedado ao servidor público assumir cargo em comissão. Questões Comentadas de Direito Página 16

53.

A aposentadoria compulsória se dará, em qualquer caso, com proventos inte-

grais do cargo em que se encontra o servidor.

54. A redistribuição caracteriza-se quando o servidor é deslocado de lugar, o que

pode ocorrer a pedido ou de ofício.

55. Considere que a União pretenda criar uma nova empresa pública, prestadora de

serviços públicos, para atuar em determinada área. Nesse caso, essa empresa estará sujei- ta ao regime jurídico próprio das empresas privadas, inclusive quanto aos direitos e obri- gações civis, comerciais, trabalhistas e tributários.

56. Suponha que um usuário de serviço público prestado por empresa privada em

determinado estado da Federação pretenda ingressar com ação judicial visando rescindir o contrato de prestação do referido serviço, por deficiência dessa operadora. Nesse caso, essa ação deverá ser julgada pela justiça comum estadual.

Nesse caso, essa ação deverá ser julgada pela justiça comum estadual. Questões Comentadas de Direito Página
Nesse caso, essa ação deverá ser julgada pela justiça comum estadual. Questões Comentadas de Direito Página

Gabarito e Comentários

1. Gabarito: D

Comentários:

Alternativa A: Cargos em comissão podem ser providos por servidores de carreira ou não, desde que atendido o percentual mínimo de servidores efetivos definido em lei, como dispõe a Constituição Federal. As funções de confiança, ao contrário dos car- gos em comissão, devem ser exercidas exclusivamente por servidores de carreira. Se- gue o dispositivo constitucional, art. 37, inciso V:

“V - as funções de confiança, exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em comissão, a serem preenchidos por servidores de carreira nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, destinam-se apenas às a- tribuições de direção, chefia e assessoramento; (Redação dada pela Emenda Constitu- cional nº 19, de 1998)”

Alternativa B: A forma de provimento derivado “ascensão” foi revogada. Consistia na hipótese de um servidor público mudar de cargo dentro do órgão ou ente, “ascen- der” de cargo, sem aprovação prévia em concurso de provas ou de provas e títulos, como determina a Constituição. Portanto, não existe mais essa forma de provimento, bem como não existe mais a forma de provimento “transferência”.

Alternativa C: A investidura em cargos comissionados pode ser ad nutum, isto é, li- vre nomeação e exoneração, sem para isso ter a exigência constitucional de realização de provas ou de provas e títulos e independe também de aprovação em processo sele- tivo simplificado.

Alternativa D: É o gabarito. Como dito, investidura em cargos em comissão pode ser ad nutum. Já a investidura em cargo público de provimento efetivo depende de prévia aprovação em concurso público, bem como em empregos públicos - em empresas pú- blicas e sociedades de economia mista - regidos pela CLT. Apesar do vínculo contratual, os empregados públicos se submetem a concurso público.

Alternativa E: Como dito na alternativa anterior, investidura em emprego público depende sim de concurso público.

2. Gabarito: C

Comentários:

público depende sim de concurso público. 2. Gabarito: C Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 18
público depende sim de concurso público. 2. Gabarito: C Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 18

Dispõe a 8.112/90, em seu art. 28:

“A reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente ocu- pado, ou no cargo resultante de sua transformação, quando invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial, com ressarcimento de todas as vantagens.”

Portanto, a reintegração é forma de provimento derivado, quando invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial. Importante: reintegração não será somente a invalidação da demissão por via judicial, mas também administrativa. Por- tanto, a resposta correta é a letra C. O aproveitamento é o retorno do servidor em disponibilidade a cargo de atribui- ções, responsabilidades e vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado. A recondução corre quando o anterior ocupante do cargo for reintegrado, e o atual ocupante será reconduzido ao cargo de origem, sem direito indenização, ou, estando ocupado o cargo de origem, aproveitado em outro cargo, ou, ainda, posto em disponi- bilidade. Porém, somente se o servidor for estável, senão ele será exonerado. A recon- dução também decorre de inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo, ou seja, o servidor estável que for investido em outro cargo público e lá for inabilitado no estágio probatório, ele será reconduzido ao cargo que ele ocupava anteriormente. Reversão é o retorno à atividade de servidor aposentado por invalidez, quando jun- ta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria; ou, no interesse da administração, quando o aposentado solicite retorno à atividade, desde que a apo- sentadoria tenha sido voluntária, pois após os 70 anos (aposentadoria compulsória) não pode ser revertido ao cargo, e, entre outras exigências, seja estável. Na primeira hipótese (junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria), in- depende de solicitação ou manifestação de vontade por parte do aposentado. Readaptação é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilida- des compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção médica. Ou seja, caso o servidor venha a sofrer limitação física ou mental, ele será readaptado em outro cargo, em que possa desempenhar suas ativi- dades compatíveis com limitação contraída. Exemplo: Um digitador, servidor público, venha a contrair LER (lesão de esforço repetitivo) , assim, ele será readaptado em al- gum cargo (respeitados atribuições, responsabilidades, nível de escolaridade e venci- mentos) que ele possa desempenhar sem comprometer sua saúde. Mnemônicos para lembrar algumas formas de provimento:

ReVersão: V de velhinho, velhinho lembra aposentadoria. reaDaptação: D de doente, reinvestidura proveniente de limitações físicas e men- tais que o reservidor possa adquirar. Recondução: lembra-se de volta, volta do servidor ao cargo que ocupava.

3. Gabarito: B

Comentários:

volta, volta do servidor ao cargo que ocupava. 3. Gabarito: B Comentários: Questões Comentadas de Direito
volta, volta do servidor ao cargo que ocupava. 3. Gabarito: B Comentários: Questões Comentadas de Direito

As instâncias penal, civil e administrativa são independentes e as penalidades po- derão ser cumulativas. Porém, em virtude de o processo na instância penal ser mais minucioso, a absolvição criminal que negue a existência do fato ou a autoria do réu a- fasta condenações nas instâncias civil e administrativa. Assim, somente nessas hipóte- ses de inexistência do fato ou negação da autoria. Para memorizá-las, utilize o mnemô- nico neine (negativa de autoria e inexistência do fato). Por falta de provas ou por qual- quer outro motivo, absolvição criminal não afastará possíveis condenações nas esferas civil e administrativa.

4. Gabarito: D

Comentários:

I Correto. Esses são os elementos indispensáveis para produção dos efeitos dos atos administrativos. Sinteticamente, temos:

Competência: Refere-se ao sujeito legalmente capaz de executar determinado ato. Forma: revestimento exteriorizador do ato administrativo, a vontade da adminis- tração exige procedimentos especiais e formal legal (Hely Lopes Meirelles). O ato tem vício insanável na forma quando deixa de atender as exigências legais pelo qual o ato deveria necessariamente passar. Motivo: São os pressupostos fáticos e jurídicos que justificaram a realização do ato. Isto é, são os pressupostos que embasaram a Administração a executar determinado ato. É diferente de motivo, pois este seria a exteriorização dos motivos, ou seja, é a administração dizendo por que executou determinado ato, mostrando quais foram os motivos que a levou a praticá-los. Objeto: É a própria realização do ato. É o próprio conteúdo por meio do qual a Ad- ministração manifesta sua vontade. (Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino). Por exem- plo, ato de nomeação do servidor público: o objeto é a própria nomeação deste. Se- gundo Hely Lopes Meirelles, objeto é: a criação, modificação ou comprovação de situa- ções jurídicas concernentes a pessoas, coisas ou atividades sujeitas à ação do Poder Pú- blico. Finalidade: É o fim a que se destina o ato. Em sentido amplo, a finalidade de todo ato administrativo é o interesse público. Em sentido estrito, a finalidade é à qual a lei determina. II Ao contrário, a Administração Pública pode revogar seus próprios atos por con- veniência e oportunidade e não estão sujeitos ao controle judicial quanto ao mérito, apenas quanto às questões legais. III A banca transcreveu o artigo 54 da lei de processo administrativo, Lei nº 9784:

Art. 54. O direito da Administração de anular os atos administrativos de que de- corram efeitos favoráveis para os destinatários decai em cinco anos, contados da data em que foram praticados, salvo comprovada má-fé.” Importante ressaltar que o direito DECAI, e não prescreve.

má- fé.” Importante ressaltar que o direito DECAI, e não prescreve. Questões Comentadas de Direito Página
má- fé.” Importante ressaltar que o direito DECAI, e não prescreve. Questões Comentadas de Direito Página

5.

Gabarito: C

Comentários:

São três os atributos dos atos administrativos indicados pelos principais autores, quais sejam: presunção de legitimidade; auto-executoriedade; imperatividade. Mne- mônico para gravá-los: PAI.

Resumidamente:

Presunção de legitimidade é o atributo, presente em todos atos administrativos, que confere à Administração a presunção de que seus atos estão de acordo com a lei e que os fatos alegados pela administração para persecução desses atos são verídicos (podendo desmembrar esse atributo em “Presunção de Veracidade”). Como corolário desse atributo, inverte-se o ônus da prova no caso de invalidação do ato administrati- vo; isto é, cabe ao interessado provar que o ato administrativo foi ilegal, e não à admi- nistração provar que o ato foi legal. Essa presunção é relativa, pois, uma vez provado que o ato é ilegal, o ato pode ser invalidado, retroagindo seus efeitos à prática do ato, ou seja, ex tunc. Auto-executoriedade é o atributo que a administração possui para executar seus atos, independente de autorização de terceiros e do Poder Judiciário. Desse modo, atos que possuem o atributo da auto-executoriedade, prescinde (isto é, não precisa) de au- torização judicial. Esse atributo não está presente em todos atos administrativos, por exemplo: não está presente na cobrança de multas de trânsito. Imperatividade, decorrente do poder extroverso do Estado, é o atributo que impe- le o administrado a obedecer às ordens da administração, independente de sua anuên- cia. Assim como a auto-executoriedade, não está presente em todo ato administrativo. Supremacia do interesse público é um princípio administrativo implícito da Admi- nistração Pública, por meio dele decorrem diversas normas e outros princípios. Como o próprio nome sugere, o princípio indica que quando interesse de particular concorre com o coletivo, este deverá prevalecer. Discricionariedade ocorre quando o legislador confere ao administrador escolhas no poder-dever de agir. Isto é, dentro dos limites traçados pelo legislador, o adminis- trador possui o poder de decidir qual alternativa atende melhor o interesse público, fa- ce à situação concreta. A vinculação é o oposto, ou seja, é quando o legislador não dá margem de escolha ao administrador, determinando que este aja de determinada for- ma.

6. Gabarito: A

Comentários:

É o caso da licitação deserta (quando nenhum interessado comparece ao chamado da licitação), de que trata a lei 8666/93, no seu artigo 24, inciso V.

da licitação), de que trata a lei 8666/93, no seu artigo 24, inciso V. Questões Comentadas
da licitação), de que trata a lei 8666/93, no seu artigo 24, inciso V. Questões Comentadas

Nesse caso, pode a Administração, justificadamente, dispensar o procedimento lici- tatório se a realização de outra licitação acarretar prejuízo para ela. No entanto, a Ad- ministração deve manter todas as condições da licitação anterior, em que não aparece- ram interessados. Observem que é caso de licitação DISPENSÁVEL, e não DISPENSADA, e muito menos INEXIGÍVEL, já que não há impossibilidade de competição.

7. Gabarito: A

Comentários:

Tanto a Administração pública pode anular seus próprios atos, ex officio ou median- te provocação, por força do princípio da autotutela, também chamado de controle finalís- tico, como o pode também Poder Judiciário quando constatar ilegalidade nos atos este age sempre por provocação na sua função típica jurisdicional.

8. Gabarito: E

Comentários:

O Judiciário, na sua atuação típica, age sempre por provocação. A Administração pode anular seus próprios atos, por provocação ou ex officio, quando constatar ilegalidade, graças ao princípio da autotutela. Logo, ao verificar ilegali- dade a Administração deve anular o ato ou pode convalidá-lo, se possível, quando verifi- cado vício sanável. Além disso, a revogação só pode ser feita pela Administração, que deverá analisar o mérito do ato. Não há que se falar em revogação obrigatória, já que depende do interesse da administração quando à conveniência do ato; nem de revogação por ilegalidade, pois aí, se trata de anulação. Ao Judiciário não cabe analisar o mérito do ato, e logo, não cabe revogar ato administrativo (claro, na sua atividade típica jurisdicional).

9. Gabarito: B

Comentários:

a) Errado. O ato administrativo é VINCULADO quando a lei não deixa opções, esta- belecendo que diante de determinados requisitos a Administração deve agir de tal ou qual forma.

b) Correto. Quando se fala em ato vinculado, não cabe à Administração decidir quanto à oportunidade ou conveniência de editar o ato, deve agir conforme ordena a lei.

ou conveniência de editar o ato, deve agir conforme ordena a lei. Questões Comentadas de Direito
ou conveniência de editar o ato, deve agir conforme ordena a lei. Questões Comentadas de Direito

c) Errado. o ato é DISCRICIONÁRIO quando a lei deixa certa margem de liberdade de decisão diante do caso concreto, de tal modo que a autoridade poderá optar por uma dentre várias soluções possíveis.

d) Errado. Não se deve confundir discricionariedade com arbitrariedade. No se- gundo caso, o administrador age de forma contrária à lei ou de forma não prevista na lei, o que não deve acontecer no nosso ordenamento jurídico. Na discricionariedade, o admi- nistrador tem certa margem de liberdade na análise do mérito, mas age sempre nos limi- tes da lei.

e) Errado. Atos regrados = atos vinculados.

10. Gabarito: A

Comentários:

Segundo Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo, pode-se dizer que o objeto do ato administrativo é a própria alteração no mundo jurídico que o ato provoca. É, pois, o pró- prio conteúdo do ato. Temos então, por alternativa:

a) elemento: Objeto

b) elemento: Motivo

c) elemento: Forma (rever)

d) Finalidade (rever)

e) Mérito do ato: oportunidade e conveniência. Cabo ao administrador no uso do poder discricionário.

11. Gabarito: A

Comentários:

Segundo a Lei 10.520, que trata do pregão, no curso da sessão, o autor da oferta de valor mais baixo e os das ofertas com preços até 10% superiores àquela poderão fazer novos lances verbais e sucessivos, até a proclamação do vencedor. Se não houver pelo menos 3 ofertas cujo a diferença de seus valores seja de até 10%, os autores das 3 melho- res propostas poderão oferecer novos lances sucessivos e verbais, independentemente do valor anterior de suas propostas. Para ficar mais claro, vamos exemplificar. Digamos que a colocação das propostas no pregão foi assim:

1º lugar: A - 100 reais 2º lugar: B - 110 reais 3º lugar: C - 115 reais 4º lugar: D - 120 reais 5º lugar: E - 340 reais

3º lugar: C - 115 reais 4º lugar: D - 120 reais 5º lugar: E -
3º lugar: C - 115 reais 4º lugar: D - 120 reais 5º lugar: E -

Nesse caso, A,B, C e D poderão fazer novos lances sucessivos e verbais até a pro- clamação do vencedor.

Se a colocação fosse assim:

1º lugar: A - 100 reais 2º lugar: B - 400 reais 3º lugar: C - 500 reais 4º lugar: D - 501 reais 5º lugar: E - 502 reais

Como a diferença entre os colocados foram superiores a 10%, serão chamados A, B e C, que tiveram as melhores colocações, para fazerem lances sucessivos e verbais, até a proclamação do vencedor.

12. Gabarito: D

Comentários:

A autorização é ato administrativo discricionário e precário. Segundo a Teoria dos Motivos Determinantes, uma vez motivada a revogação do ato - alegação de " necessida- de de utilização pública" - a Administração estaria vinculada ao motivo, que deveria não só existir, como também ser legítimo. Quando a Administração então autoriza que outra pessoa utilize o bem privativamente, como dado na questão, ela entra em desconformi- dade com o motivo usado para revogação, tornando possível a declaração de invalidade do ato pelo Judiciário.

13. Gabarito: A

Comentários:

Para compras:

a) convite - até R$ 80.000,00

b) tomada de preços - até R$ 650.000,00

c) concorrência - acima de R$ 650.000,00

Onde cabe tomada de preços, cabe também concorrência. Mas ao afirmar que era exigido dos licitantes prévio cadastramento, se fala em tomada de preços.

Observação: caso a empresa não se inscrevesse até o terceiro dia anterior ao do apresentamento das propostas, ela não concorreria.

14. Gabarito: E

Comentários:

das propostas, ela não concorreria. 14. Gabarito: E Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 24
das propostas, ela não concorreria. 14. Gabarito: E Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 24

Segundo a lei 8.112/90, além do vencimento, poderão ser pagas ao servidor as se- guintes vantagens:

-indenizações;

-gratificações;

-adicionais.

Observação: as indenizações nunca se incorporam ao vencimento e ao provento do servidor ativo ou inativo! As indenizações a que fazem jus os servidores públicos regidos pela lei 8112 são as seguintes:

-ajuda de custo; -diárias; -transporte. -auxílio-moradia.

15. Gabarito: Errado

Comentários:

A investidura ocorre com a posse, e não com a nomeação. A nomeação é forma de

provimento originário, aliás, a única forma de provimento originário prevista pela Lei nº

8112.

“Art. 7 o A investidura em cargo público ocorrerá com a posse.”

16. Gabarito: Certo

Comentários:

Perfeita assertiva. É o que nos mostra o art. 77 da Lei 8.112. In verbis:

“Art. 77. O servidor fará jus a trinta dias de férias, que podem ser acumuladas, até o máximo de dois períodos, no caso de necessidade do serviço, ressalvadas as hipóteses em que haja legislação específica. (Redação dada pela Lei nº 9.525, de 10.12.97) (Férias de Ministro - Vide)

1 o Para o primeiro período aquisitivo de férias serão exigidos 12 (doze) meses de exercício.

§

§ 2 o É vedado levar à conta de férias qualquer falta ao serviço.

§ 3 o As férias poderão ser parceladas em até três etapas, desde que assim re-

queridas pelo servidor, e no interesse da administração pública (Incluído pela Lei nº 9.525, de 10.12.97)

É válido destacar que o parcelamento de férias requerido pelo servidor é ato dis- cricionário da administração pública.

requerido pelo servidor é ato dis- cricionário da administração pública. Questões Comentadas de Direito Página 25
requerido pelo servidor é ato dis- cricionário da administração pública. Questões Comentadas de Direito Página 25

17.

Gabarito: Certo

Comentários:

É a transcrição literal do art. 98 da Lei nº 8.112:

“Art. 98. Será concedido horário especial ao servidor estudante, quando compro- vada a incompatibilidade entre o horário escolar e o da repartição, sem prejuízo do exer- cício do cargo. “ Cabe destacar que o servidor deverá compensar o horário.

18. Gabarito: Errado

Comentários:

Os Ministérios e Secretarias são órgãos da Administração Direta. A Administração Pública pode descentralizar seus serviços para outros entes da Administração Indireta. A Administração Pública Indireta no Brasil é composta por: Autarquias; Fundações Públicas; Empresas Públicas e Sociedades de economia Mista.

19. Gabarito: Certo

Comentários:

As situações de vacância em cargo público são: exoneração, demissão, promoção, readaptação, aposentadoria, posse em outro cargo inacumulável e falecimento. No caso de promoção, readaptação e posse em outro cargo inacumulável, após a vacância ocorre o provimento derivado em novo cargo.

20. Gabarito: Anulado

Comentários:

Uma vez o servidor tomado posse e não entrar no exercício no prazo estabelecido (15 dias contados da posse), ele deverá ser exonerado de ofício. O item foi anulado. Não sabemos o motivo. É provável que seja o “poderá”, porque o servidor que não tenha to- mado posse no prazo estabelecido ele “deverá” ser exonerado de ofício. É ato vinculado e não discricionário.

21. Gabarito: Errado

Comentários:

É ato vinculado e não discricionário. 21. Gabarito: Errado Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 26
É ato vinculado e não discricionário. 21. Gabarito: Errado Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 26

Readaptação é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilida- des compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental

verificada em inspeção médica. Ou seja, caso o servidor venha a sofrer limitação física ou mental, ele será readaptado em outro cargo, em que possa desempenhar suas atividades compatíveis com limitação contraída. Exemplo: Um digitador, servidor público, venha a contrair LER (lesão de esforço repetitivo) , assim, ele será readaptado em algum cargo (respeitados atribuições, responsabilidades, nível de escolaridade e vencimentos) que ele possa desempenhar sem comprometer sua saúde.

A recondução corre quando o anterior ocupante do cargo for reintegrado, e o atual

ocupante será reconduzido ao cargo de origem, sem direito indenização, ou, estando o- cupado o cargo de origem, aproveitado em outro cargo, ou, ainda, posto em disponibili- dade. Porém, somente se o servidor for estável, senão ele será exonerado. A recondução também decorre de inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo, ou seja, o servidor estável que for investido em outro cargo público e lá for inabilitado no estágio probatório, ele será reconduzido ao cargo que ele ocupava anteriormente. Portanto, a situação descrita na questão trata-se de recondução, e não readapta-

ção.

22. Gabarito: Errado

Comentários:

Reversão é o retorno à atividade de servidor aposentado por invalidez, quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria; ou, no interesse da administração, quando o aposentado solicite retorno à atividade, desde que a aposen- tadoria tenha sido voluntária, pois após os 70 anos (aposentadoria compulsória) não pode ser revertido ao cargo, e, entre outras exigências, seja estável. Na primeira hipótese (junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria), independe de solici- tação ou manifestação de vontade por parte do aposentado.

A situação descrita no item trata-se de remoção, que conforme o art. 36 da Lei nº

8112:

“Remoção é o deslocamento do servidor, a pedido ou de ofício, no âmbito do mesmo quadro, com ou sem mudança de sede.”

23. Gabarito: Certo

Comentários:

Preceitua o Inciso III, art. 36 da Lei nº 8112:

“III - a pedido, para outra localidade, independentemente do interesse da Admi- nistração: (Incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97) a) para acompanhar cônjuge ou companheiro, também servidor público civil ou mili- tar, de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, que foi deslocado no interesse da Administração; (Incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)”

interesse da Administração; (Incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)” Questões Comentadas de Direito Página 27
interesse da Administração; (Incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)” Questões Comentadas de Direito Página 27

Percebemos que é a situação descrita na questão. Importante ressaltar que o companheiro tem de ser deslocado “no interesse da Administração”, de ofício.

24. Gabarito: Certo

Comentários:

É a transcrição exata do § 4 o , art. 41 da Lei nº 8112, in verbis:

“§ 4o É assegurada a isonomia de vencimentos para cargos de atribuições iguais ou assemelhadas do mesmo Poder, ou entre servidores dos três Poderes, ressalvadas as van- tagens de caráter individual e as relativas à natureza ou ao local de trabalho.”

25. Gabarito: Errado

Comentários:

“Art. 45. Salvo por imposição legal, ou mandado judicial, nenhum desconto incidirá sobre a remuneração ou provento” Lei nº 8.112/90 Conforme dispositivo da lei mencionada, há dois casos que podem haver descontos:

imposição legal ou mandado judicial. Um exemplo de desconto seria a restituição ao erário, não inferior a 10%, decorren- te de reposição de quantia percebida que o servidor não teria direito ou indenizações. O servidor poderá autorizar consignação em folha de pagamento a favor de terceiros. No caso de suspensão por infração disciplinar convertida em multa, haverá desconto de 50% da remuneração, ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço. Assim preleciona José Cretella Jr: A multa é a obrigação, imposta ao servidor, de pa- gar ao Estado determinada quantia em dinheiro, mediante desconto em folha, não supe- rior à metade da remuneração.

26. Gabarito: Errado

Comentários:

As parcelas indenizarias que estão inclusas a ajuda de custo, diária, transporte e auxílio-moradia – “não se incorporam ao vencimento ou provento para qualquer efeito”. (art. 48, § 1 o , Lei nº 8112/90)

27. Gabarito: Certo

Comentários:

“Art. 116. São deveres do servidor:

( )

27. Gabarito: Certo Comentários: “Art. 116. São deveres do servidor: ( ) Questões Comentadas de Direito
27. Gabarito: Certo Comentários: “Art. 116. São deveres do servidor: ( ) Questões Comentadas de Direito

XII - representar contra ilegalidade, omissão ou abuso de poder.

Parágrafo único. A representação de que trata o inciso XII será encaminhada pela via hierárquica e apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada, assegurando-se ao representando ampla defesa.” Lei nº 8.112/90

28. Gabarito: Errado

Comentários:

A questão mostra as exceções que são permitidas aos servidores públicos. A proibi- ção dos servidores públicos diz respeito a participar de gerência ou administração de soci- edade privada, personificada ou não personificada, exercer o comércio, exceto na quali- dade de acionista, cotista ou comanditário. (X, art. 117, 8112/90)

29. Gabarito: Errado

Comentários:

Segundo Maria Silvia Zanella Di Pietro, avocação também é uma característica da competência. A delegação é a transferência da execução (e não da titularidade) de atos para outra pessoa, ocorre normalmente do superior para o subordinado, mas não necessi- ta de hierarquia para haver a delegação. A avocação é o oposto, esta sim necessita de es- cala hierárquica, em que consiste no superior chamar para si a execução dos atos delega- dos ou de atos que pertencia originalmente ao subordinado.

30. Gabarito: Errado

Comentários:

Mnemônico para atos que não podem ser delegados: NO-RE-EX

Atos NOrmativos;

Decisão de REcursos; e

Matérias de competência EXclusiva do órgão ou autoridade.

31. Gabarito: Certo

Comentários:

É o que dispõe o inciso II do art. 7º da Lei nº 8.666/93.

Comentários: É o que dispõe o inciso II do art. 7º da Lei nº 8.666/93. Questões
Comentários: É o que dispõe o inciso II do art. 7º da Lei nº 8.666/93. Questões

32.

Gabarito: Errado

Comentários:

Cabe a qualquer cidadão, nos termos da Lei nº 8.666.

33. Gabarito: Certo

Comentários:

No caso de não satisfeitas as condições do estágio probatório o servidor será EXO- NERADO, ex officio, e não demitido. A demissão possui caráter punitivo, decorrente de infração ou conduta irregular do servidor; ao passo que exoneração não, é apenas o desli- gamento do servidor no quadro de pessoal de determinado órgão ou ente. A exoneração pode se dar a pedido, quando o servidor assim o desejar, e de ofício, quando parte da administração. Não obstante, no caso de insuficiência de desempenho apurado reiteradas vezes no procedimento de avaliação periódica, o servidor poderá ser exonerado, e não demitido.

34. Gabarito: Certo

Comentários:

Cópia fiel do art. 50 da Lei 8112.

35. Gabarito: Certo

Comentários:

O art. 117 da Lei nº 8112 veda ao servidor proceder de forma desidiosa, que é atu- ar de maneira desleixada, ociosa e, por extensão, depreendemos que é a atuação negli- gente de maneira reiterada.

36. Gabarito: Certo

Comentários:

É o que dispõe o art. 130 da Lei nº 8112:

Art. 130. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a pe- nalidade de demissão, não podendo exceder de 90 (noventa) dias. Percebemos que a aplicação da pena de suspensão, com algumas exceções, é resi-

dual.

a aplicação da pena de suspensão, com algumas exceções, é resi- dual. Questões Comentadas de Direito
a aplicação da pena de suspensão, com algumas exceções, é resi- dual. Questões Comentadas de Direito

37.

Gabarito: Errado

Comentários:

Pelo princípio da proporcionalidade, justamente pela adequação entre meios e fins, a imposição de obrigações, de restrições e de sanções deve se coadunar com o ne- cessário ao atendimento do interesse público, sem medida superior ou inferior.

38. Gabarito: A

Comentários:

O contrato administrativo é formal, uma vez que exige forma estabelecida por lei;

é comutativo, porque as obrigações são equivalentes, como em um processo de compra e

venda; é personalíssimo (intuito personae), pois foi estabelecido com base na confiança

recíproca entre as partes, sendo assim, a prestação do serviço tem de ser feita diretamen- te pelo contratado, vedada a subcontratação, com algumas exceções admitida pela 8.666;

e é bilateral, pois ocorre interesses diversos e opostos, assim, há obrigações para ambas as partes, ainda que seja contrato de adesão.

39. Gabarito: B

Comentários:

Obviamente, a obrigação militar se refere ao sexo masculino. Os requisitos para investidura em cargo púbico são:

I - a nacionalidade brasileira;

II - o gozo dos direitos políticos;

III - a quitação com as obrigações militares e eleitorais;

IV - o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo;

V - a idade mínima de dezoito anos;

VI - aptidão física e mental.

Cabe ressaltar que a lei coloca como requisito para investidura a nacionalidade brasileira, não fazendo distinção entre brasileiro naturalizado e nato, até porque a consti- tuição veda a distinção. Portanto, ressalvados os casos previstos na CF, o brasileiro natura- lizado pode ocupar cargo público. Já os estrangeiros não podem, a não ser no caso previs- to no parágrafo § 3 o do art. 5º da referida lei:

ser no caso previs- to no parágrafo § 3 o do art. 5º da referida lei:
ser no caso previs- to no parágrafo § 3 o do art. 5º da referida lei:

“As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais pode- rão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas estrangeiros, de acordo com as normas e os procedimentos desta Lei. (Incluído pela Lei nº 9.515, de 20.11.97)

Os cargos reservados a brasileiros natos previstos na constituição são:

I - de Presidente e Vice-Presidente da República;

II

- de Presidente da Câmara dos Deputados;

III

- de Presidente do Senado Federal;

IV

- de Ministro do Supremo Tribunal Federal;

V

- da carreira diplomática;

VI

- de oficial das Forças Armadas.

VII

- de Ministro de Estado da Defesa(Incluído pela Emenda Constitucional nº 23,

Para decorar, utilize o mnemônico mp3.com:

M: Ministro do Supremo Tribunal Federal

P3: São 3 Pês: Presidente e Vice-Presidente da República; Presidente da Câmara dos Deputados; Presidente do Senado Federal

C: Carreira diplomática

O: Oficial das Forças Armadas

M: Ministro de Estado da Defesa

40. Gabarito: E

Comentários:

(A)

o percentual é até 20%, e não 30%.

(B)

“As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais

poderão prover seus cargos com professores, técnicos e cientistas estrangeiros, de a- cordo com as normas e os procedimentos desta Lei. (Incluído pela Lei nº 9.515, de

20.11.97)(art. 5º)

(C) O provimento dos cargos públicos far-se-á mediante ato da autoridade

competente de cada Poder. (art. 6º)

(D) O provimento originário ocorrerá com a nomeação. Atenção: A investidu-

ra, e não o provimento, é que ocorrerá com a posse.

A investidu- ra, e não o provimento, é que ocorrerá com a posse. Questões Comentadas de
A investidu- ra, e não o provimento, é que ocorrerá com a posse. Questões Comentadas de

(E)

É exatamente o que diz o § 1 o do art. 5º.

41. Gabarito: C

Comentários:

O prazo para a posse não é prorrogável. Portanto, Letra C. Com relação à letra E, o

ato de provimento, isto é, a nomeação será tornada sem efeito se não ocorrer a posse no prazo correto. No caso de ocorrer a posse, mas o servidor não entrar em exercício no pra- zo de 15 dias, ele será EXONERADO de ofício.

42. Gabarito: B

Comentários:

A inexigibilidade se dá quando há a impossibilidade jurídica de competição, en-

quanto a dispensa de licitação, embora a licitação seja possível, o legislador entendeu por bem dar margem ao administrador na escolha de não realizá-la (licitação dispensável) ou determinar que ele não realize (licitação dispensada). São casos de inexigibilidade de licitação:

I - para aquisição de materiais, equipamentos, ou gêneros que só possam ser for- necidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo, vedada a preferên- cia de marca, devendo a comprovação de exclusividade ser feita através de atestado for- necido pelo órgão de registro do comércio do local em que se realizaria a licitação ou a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação ou Confederação Patronal, ou, ainda, pelas entidades equivalentes;

II - para a contratação de serviços técnicos enumerados no art. 13 desta Lei, de na-

tureza singular, com profissionais ou empresas de notória especialização, vedada a inexi-

gibilidade para serviços de publicidade e divulgação;

III - para contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou a-

través de empresário exclusivo, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública.

1 o Considera-se de notória especialização o profissional ou empresa cujo concei-

to no campo de sua especialidade, decorrente de desempenho anterior, estudos, experi- ências, publicações, organização, aparelhamento, equipe técnica, ou de outros requisitos

relacionados com suas atividades, permita inferir que o seu trabalho é essencial e indiscu- tivelmente o mais adequado à plena satisfação do objeto do contrato.

2 o Na hipótese deste artigo e em qualquer dos casos de dispensa, se comprova-

do superfaturamento, respondem solidariamente pelo dano causado à Fazenda Pública o fornecedor ou o prestador de serviços e o agente público responsável, sem prejuízo de outras sanções legais cabíveis.

§

§

43. Gabarito: B

sem prejuízo de outras sanções legais cabíveis. § § 43. Gabarito: B Questões Comentadas de Direito
sem prejuízo de outras sanções legais cabíveis. § § 43. Gabarito: B Questões Comentadas de Direito

Comentários:

a)

O pregão é somente para o tipo menor preço.

c)

também tem de se observar os princípios da vinculação ao instrumento convo-

catório e do julgamento objetivo, bem como aos princípios correlatos da razoabilidade, competitividade e proporcionalidade.

d) somente se aplica a modalidade pregão para contratações de serviços comuns,

que são aqueles cujos padrões de desempenho e qualidade possam ser objetivamente definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado.

e)

não necessita de requerimento a autoridade competente (art. 7º)

44.

Gabarito: C

Comentários:

a)

é vedada e não permitida

b)

a lei somente prever o cadastro de entidades sem fins lucrativos.

d)

“poderá” ser precedida de chamamento público, e não obrigatoriamente

e)

“Deverá” e não “poderá” (essa foi a pior)

45.

Gabarito: A

Comentários:

No desempenho de função administrativa, logicamente a lei será aplicada nos Po- deres Legislativo e Judiciário. (art. 1º) São funções atípicas de tais poderes, mas típica do Poder Executivo.

46. Gabarito: D

Comentários:

a) a lei prever que deverá ser menos oneroso para os interessados.

b) a lei prever apenas assunto de interesse geral.

c) Ao contrário, poderão estabelecer outros meios de participação de administra-

dos, diretamente ou por meio de organizações e associações legalmente reconhecidas.

(art. 33)

d) Não somente no processo administrativo, bem como em qualquer outro proces-

so, como veda a constituição:

“LVI - são inadmissíveis, no processo, as provas obtidas por meios ilícitos.”

(art. 5º)

e) “Quando necessária à instrução do processo, a audiência de outros órgãos ou

entidades administrativas poderá ser realizada em reunião conjunta, com a participação

de titulares ou representantes dos órgãos competentes, lavrando-se a respectiva ata, a ser juntada aos autos”. (art. 35)

lavrando-se a respectiva ata, a ser junta da aos autos”. (art. 35) Questões Comentadas de Direito
lavrando-se a respectiva ata, a ser junta da aos autos”. (art. 35) Questões Comentadas de Direito

47.

Gabarito: E

Comentários:

Salvo exigência legal, a interposição de recurso administrativo independe de cau- ção. (art. 56) Caução, do latim cautione, é uma garantia, geralmente em dinheiro,que po- de ser recuperado ulteriormente, é mais uma segurança jurídica.

48. Gabarito: E

Comentários:

A representação poderá ser escrita ou reduzida a termo e assinada, e não somente escrita.

49. Gabarito: Certo

Comentários:

No caso de não satisfeitas as condições do estágio probatório o servidor será EXO- NERADO, ex officio, e não demitido. A demissão possui caráter punitivo, decorrente de infração ou conduta irregular do servidor; ao passo que exoneração não, é apenas o desli- gamento do servidor no quadro de pessoal de determinado órgão ou ente. A exoneração pode se dar a pedido, quando o servidor assim o desejar, e de ofício, quando parte da administração. Não obstante, no caso de insuficiência de desempenho apurado reiteradas vezes no procedimento de avaliação periódica, o servidor poderá ser exonerado, e não demitido.

50. Gabarito: Certo

Comentários:

Cargo Pública, tanto para provimento de caráter efetivo, quanto para provimento de caráter em comissão, aplica-se o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis, ou seja, a 8.112/90. A CLT se aplica para empregos públicos, no caso de empresas públicas e soci- edades de economia mista, e nunca para cargo público, seja de provimento efetivo ou em comissão.

51. Gabarito: Anulado

Comentários:

de provimento efetivo ou em comissão. 51. Gabarito: Anulado Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 35
de provimento efetivo ou em comissão. 51. Gabarito: Anulado Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 35

A Constituição quando foi promulgada instituiu o Regime Jurídico Único para os

servidores públicos da administração pública direta, das autarquias e das fundações públi- cas. Tal regime foi extinto pela EC nº 19/98; podendo, então, os órgãos e entes referidos no dispositivo admitirem servidores tanto pela CLT quanto pela 8112. Porém, por vício formal, a EC foi declarada inconstitucional (ADIN nº 2.135-4), e voltou a vigorar o RJU, com efeitos ex nunc, ou seja, prospectivos, sendo que os servidores dos referidos órgãos e en- tidades da administração pública que foram admitidos pela CLT, assim continuam, sem alteração de regime. A justificativa para anulação do CESPE foi:

A utilização do termo “único” tornou a informação, contida no item, imprecisa, uma vez que, atualmente, não se usa mais tal denominação.

52. Gabarito: Errado

Comentários:

Não há vedações na Lei nº 8.112/90 ao servidor em estágio probatório de assumir cargo em comissão ou função comissionada

53. Gabarito: Errado

Comentários:

A aposentadoria compulsória, quando o servidor ou servidora completa setenta

anos (ambos aos setenta), se dará com proventos proporcionais ao tempo de contribui- ção.

54. Gabarito: Errado

Comentários:

A questão quis confundir o candidato ao colocar “redistribuição” no lugar de “re- moção”. Redistribuição é o deslocamento de cargo de provimento efetivo, ocupado ou vago no âmbito do quadro geral de pessoal, para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. (art. 37, Lei nº 8112) Vale frisar que é o deslocamento do cargo e não do servidor, não ocorrendo, assim, vacância ou provimento.

55. Gabarito: Errado

Comentários:

Sociedades de Economia Mista e Empresas Públicas exploradoras de atividades e- conômicas estão sujeitas ao regime próprio das empresas privadas. Entretanto, SEM e EPs prestadoras de serviços públicos estão sujeitas ao regime jurídico de direito público. Não

públicos estão sujeitas ao regime jurídico de direito público. Não Questões Comentadas de Direito Página 36
públicos estão sujeitas ao regime jurídico de direito público. Não Questões Comentadas de Direito Página 36

obstante isso, elas não possuem imunidade tributária (posição não pacífica, alguns auto- res defendem que poderiam). Portanto, não é correto afirmar que empresas públicas prestadora de serviços públicos estarão sujeitas ao regime jurídico próprio das empresas privadas.

56. Gabarito: Certo

Comentários:

A competência para julgar causa de permissionárias e concessionárias é da justiça estadual, cujos regimes jurídicos são de direito privado, assim como para as Sociedades de Economia Mista, ainda que federais. Apesar disso, é competência da justiça federal julgar empresas públicas federais na condição de autoras, rés, assistentes ou oponentes é da justiça federal, exceto as de falência, as de acidentes de trabalho e as sujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Trabalho (CF, art. 109).

e as sujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Trabalho (CF, art. 109). Questões Comentadas
e as sujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Trabalho (CF, art. 109). Questões Comentadas

Direito Constitucional

Direito Constitucional Questões Comentadas de Direito Página 38
Direito Constitucional Questões Comentadas de Direito Página 38

Banco Central 2010 Cesgranrio Técnico

1. A Constituição de 1988 estabelece alguns princípios fundamentais que apontam um perfil estruturante do Estado brasileiro e que devem, portanto, ser observados pelos ór- gãos de governo. Nesse sentido, caso o Governo Federal decidisse adotar medidas a partir das quais o Estado passasse a planejar e dirigir, de forma determinante, a ordem econô-

mica do país, inclusive em relação ao setor privado, essas medidas violariam o valor cons- titucional da

(A)

livre iniciativa.

(B)

soberania.

(C)

federação.

(D)

república.

(E)

supremacia do interesse público.

2.

Juan, cidadão argentino residente no Brasil, dirigiu-se ao Banco Central a fim de

encaminhar uma petição dirigida a determinada autoridade, reclamando sobre a conduta

abusiva de um funcionário. Nesse caso, a Constituição

(A)

assegura esse direito apenas aos brasileiros no gozo dos direitos políticos.

(B)

assegura esse direito apenas aos brasileiros (natos ou naturalizados).

(C)

permite a Juan exercer tal direito.

(D)

condiciona o exercício deste direito ao pagamento de taxa correspondente

ao serviço.

(E)

não assegura tal direito

3.

Bruno, servidor público federal, ocupou por exatos 5 anos um cargo na adminis-

tração pública, até que foi aprovada uma lei federal extinguindo o referido cargo. Nesse caso, Bruno

 

(A)

ficará em disponibilidade com remuneração integral.

(B)

ficará em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de ser-

viço.

 

(C)

será aposentado compulsoriamente.

(D)

será obrigado a exercer outro cargo.

(E)

será demitido.

4.

De acordo com a Constituição, o Poder Executivo da União é exercido pelo Presi-

dente da República auxiliado pelos Ministros de Estado. A esse respeito, considere as pro- posições a seguir. I - Os Ministros do STF têm o dever constitucional de auxiliar o Presidente da Repú-

blica.

II - O Ministro da Fazenda é nomeado pelo Presidente da República, mas só pode ser exonerado após aprovação do Senado Federal. III - A Constituição atribui ao Congresso Nacional, com a sanção do Presidente da República, competência para dispor sobre criação e extinção de Ministérios.

competência para dispor sobre criação e extinção de Ministérios. Questões Comentadas de Direito Página 39
competência para dispor sobre criação e extinção de Ministérios. Questões Comentadas de Direito Página 39

Está(ao)

correta(s) APENAS a(s) proposição(ões)

(A)

III

(B)

II

(C)

I e III

(D)

I e II

(E)

I

5. Francisco, cidadão brasileiro, leu no jornal uma notícia sobre determinado ato praticado por uma autarquia federal e, considerando-o ilegal e lesivo ao patrimônio públi- co, decidiu mover uma ação popular visando à anulação deste ato, conforme o art. 5o, LXXIII da Constituição de 1988. Por qual órgão do Poder Judiciário brasileiro será julgada esta ação judicial, movida contra essa autarquia?

(A)

Tribunal de Contas da União.

(B)

Conselho Nacional de Justiça.

(C)

Supremo Tribunal Federal.

(D)

Senado Federal.

(E)

Juiz Federal.

TRT - 21ª Região (RN) - FCC - 2003 - Técnico Judiciário

6. A Espanha pediu a extradição de Lopez, espanhol de nascimento e brasileiro natu-

ralizado há dez anos, por recente envolvimento em tráfico internacional ilícito de entor- pecentes. Nesse caso, o Brasil poderá

(A) conceder a extradição, porque está prevista na Constituição por motivo de

crime comum, qualquer que seja a época de seu cometimento, negando-a tão-só para os crimes políticos.

(B) negar a extradição, visto que os brasileiros naturalizados só podem ser ex-

traditados por crimes praticados antes da naturalização.

(C) conceder a extradição, porque o brasileiro naturalizado pode, como o es-

trangeiro, ser extraditado, salvo por delito político ou de opinião.

(D) negar a extradição, visto que os brasileiros, natos ou naturalizados, nunca

podem ser extraditados.

(E) conceder a extradição, em razão da natureza do delito, mesmo tendo sido

praticado após a naturalização.

7. Quanto aos direitos sociais, a Constituição Federal prevê que

(A) a proteção do salário deverá ser dada na forma da lei, mas sua retenção do-

losa constitui crime.

(B)

será concedida licença à gestante, cujo prazo de duração será fixado por lei.

(C)

os salários serão irredutíveis, regra essa que não poderá ser alterada por

convenção ou acordo coletivo.

(D) o repouso semanal será remunerado e deverá ser gozado sempre aos do-

mingos.

repouso semanal será remunerado e deverá ser gozado sempre aos do- mingos. Questões Comentadas de Direito
repouso semanal será remunerado e deverá ser gozado sempre aos do- mingos. Questões Comentadas de Direito

(E) a remuneração do trabalho noturno deverá ser superior à do diurno, mas

não informa o percentual que vem regulado pela lei.

8. A faixa de fronteira, considerada fundamental para a defesa do território nacional

ao longo das fronteiras terrestres, deve ter ocupação e utilização reguladas em lei. A Constituição Federal garante que sua largura seja de até

(A)

50 quilômetros.

(B)

100 quilômetros.

(C)

150 quilômetros.

(D)

200 quilômetros.

(E)

250 quilômetros.

Ministério da Educação CESPE 2009 Agente Administrativo

9.

É da competência privativa dos estados e do DF legislar acerca de diretrizes e ba-

ses da educação nacional.

10. É possível a formação de novos estados ou territórios federais, desde que haja

aprovação da população diretamente interessada, por meio de plebiscito, e do Congresso

Nacional, mediante a aprovação e promulgação de lei complementar.

11. A prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena

de reclusão, nos termos da lei.

12. É livre a manifestação de pensamento, assim como é permitido o anonimato nos

meios de comunicação, o que abrange matérias jornalísticas e notícias televisivas.

13. A Câmara dos Deputados é composta de representantes do povo, eleitos, pelo

sistema proporcional, em cada estado, em cada território e no DF, não podendo nenhuma

unidade da Federação possuir menos de dez ou mais de sessenta deputados.

14. O Senado Federal possui 81 senadores, eleitos segundo o princípio majoritário

para um mandato de oito anos, com renovação obrigatória de quatro em quatro anos, alternadamente, por um e dois terços.

15. A prestação de serviços públicos incumbe ao poder público, diretamente ou sob

o regime de concessão ou permissão, sempre mediante licitação.

Ministério do Desenvolvimento Social CESPE 2009 Agente Administrativo

16. Os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário podem ser

superiores aos pagos pelo Poder Executivo.

e do Poder Judiciário podem ser superiores aos pagos pelo Poder Executivo. Questões Comentadas de Direito
e do Poder Judiciário podem ser superiores aos pagos pelo Poder Executivo. Questões Comentadas de Direito

17.

A lei estabelecerá os prazos de prescrição para ilícitos praticados por qualquer

agente, servidor ou não, que causem prejuízos ao erário, ressalvadas as respectivas ações de ressarcimento.

18. O servidor público da administração direta que estiver no exercício de mandato

eletivo estadual deve ficar afastado de seu cargo, emprego ou função.

Considerando um servidor público concursado, titular de cargo efetivo do DF, que tomou posse há exatos dois anos, julgue os três itens a seguir.

19. Os proventos de aposentadoria do referido servidor, por ocasião de sua conces-

são, poderão exceder a sua remuneração no cargo efetivo em que se deu a aposentadoria.

20. O servidor em questão tem assegurado regime de previdência de caráter contri-

butivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos servidores ativos

e inativos e dos pensionistas.

21. O servidor citado é considerado estável, já que transcorreram dois anos de efeti-

vo exercício.

22. A casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem con-

sentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação judicial.

23. A criação de associação independe de autorização, sendo permitida a interferên-

cia estatal em seu funcionamento.

24. O sigilo das comunicações telefônicas somente pode ser violado para fins de in-

vestigação criminal ou instrução processual penal, não havendo, nesses casos, a necessi- dade de ordem judicial para a realização da quebra do sigilo.

25. A sucessão de bens de estrangeiros situados no país será regulada pela lei brasi-

leira em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros, ainda que lhes seja mais favorável

a lei pessoal do de cujus.

26. Todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse

particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena

de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade ou do Estado.

27. Os partidos políticos com representação no Congresso Nacional têm legitimida-

de para impetrar mandado de segurança coletivo.

Nacional têm legitimida- de para impetrar mandado de segurança coletivo. Questões Comentadas de Direito Página 42
Nacional têm legitimida- de para impetrar mandado de segurança coletivo. Questões Comentadas de Direito Página 42

28.

A todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a razoável duração

do processo e os meios que garantam a celeridade de sua tramitação.

29. Os tratados e convenções internacionais acerca de direitos humanos que forem

aprovados, em cada casa do Congresso Nacional, em dois turnos, por maioria absoluta dos votos dos respectivos membros, serão equivalentes às emendas constitucionais.

30. É assegurada a participação dos trabalhadores e empregadores nos colegiados

dos órgãos públicos em que seus interesses profissionais ou previdenciários sejam objeto de discussão e deliberação.

31. É assegurado o direito de greve aos trabalhadores, sendo que os abusos cometi-

dos sujeitam os responsáveis às penas da lei.

32. Ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos da categoria, inclu-

sive em questões judiciais ou administrativas, e não dos direitos e interesses individuais da

categoria.

33. As ações governamentais na área da assistência social são exclusivamente reali-

zadas com recursos do orçamento da seguridade social.

34. A assistência social é prestada a quem dela necessitar, mediante contribuição à

seguridade social.

35. A promoção da integração ao mercado de trabalho não se insere entre os objeti-

vos da assistência social, que visa, sobretudo, proteger a família, a maternidade, a infân- cia, a adolescência e a velhice.

Ministério da Previdência Social CESPE 2009 Agente Administrativo

36. A norma constitucional é uma sobrenorma, porque trata do conteúdo ou das

formas que as demais normas devem conter, apresentando princípios que servem de gui- as supremos ao exercício das competências dos órgãos.

37. Segundo a estrutura escalonada ou piramidal das normas de um mesmo sistema

jurídico, no qual cada norma busca sua validade em outra, situada em plano mais elevado, a norma constitucional situa-se no ápice da pirâmide, caracterizando-se como norma- origem, porque não existe outra que lhe seja superior.

38. O poder constituinte derivado, ou de revisão ou reforma, caracteriza-se por ser

inicial, autônomo e incondicionado, corporificando-se por meio de instrumento denomi- nado emenda constitucional.

corporificando-se por meio de instrumento denomi- nado emenda constitucional. Questões Comentadas de Direito Página 43
corporificando-se por meio de instrumento denomi- nado emenda constitucional. Questões Comentadas de Direito Página 43

39.

Pode ser objeto de emenda constitucional a proposta tendente a abolir o direito

de petição aos poderes públicos ou a obtenção de certidões em repartições públicas.

40. O controle repressivo de constitucionalidade, realizado pelo Poder Judiciário,

pode dar-se por via de ação ou via de exceção, também dito de defesa, difuso ou aberto.

41. Os territórios integram a União, e sua criação ou transformação em estado ou

ainda a sua reintegração ao estado de origem serão reguladas por lei delegada.

42. A função típica do Poder Legislativo é legislar, do Poder Executivo, administrar

e do Poder Judiciário, exercer a jurisdição. Contudo, cada um dos poderes exerce, em pe- quena proporção, função que seria originariamente de outro. Isso ocorre para assegurar- se a própria autonomia institucional de cada poder e para que um poder exerça, em últi- ma instância, um controle sobre o outro, evitando-se o arbítrio e o desmando.

43. Os direitos e as garantias fundamentais consagrados constitucionalmente não

são ilimitados, uma vez que encontram seus limites nos demais direitos igualmente con- sagrados na mesma Carta Magna.

44. O princípio da moralidade administrativa, que deve reger a atuação do poder

público, confere substância e dá expressão a uma pauta de valores éticos sobre os quais se funda a ordem jurídica do Estado. Nesse contexto, a inobservância do referido princípio pode configurar improbidade administrativa e acarretar, para o agente público, a suspen- são dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o res- sarcimento ao erário, sem prejuízo da ação penal cabível, se sua conduta configurar, tam- bém, a prática de ato tipificado como crime.

45. Sempre que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação

em sua liberdade de locomoção, por ilegalidade ou abuso de poder, caberá mandado de

segurança.

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior FUNRIO - 2009 Agente Administrativo

46. A Constituição da República Federativa do Brasil prevê, em seu artigo 37, os

chamados princípios constitucionais explícitos da administração pública. Assim é correto

afirmar que a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos seguintes princípios ex- plícitos:

(A) supremacia do interesse público, autotutela, indisponibilidade, continuida-

de dos serviços públicos.

(B) segurança jurídica, razoabilidade, proporcionalidade, impessoalidade, mo-

ralidade, eficiência.

(C)

legalidade, impessoalidade, moralidade, continuidade dos serviços públicos.

(D)

legalidade, impessoalidade, moralidade, eficiência.

públicos. (D) legalidade, impessoalidade, moralidade, eficiência. Questões Comentadas de Direito Página 44
públicos. (D) legalidade, impessoalidade, moralidade, eficiência. Questões Comentadas de Direito Página 44

(E)

supremacia do interesse público, legalidade, impessoalidade, moralidade.

47.

Com relação aos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos, estipulados pela

Constituição da República de 1988, é correto afirmar que

(A) não haverá pena de morte, salvo em caso de guerra declarada, na forma da

Constituição.

(B)

a lei penal não retroagirá, mesmo para beneficiar o réu.

(C)

a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direi-

to, desde esgotada a via administrativa.

o Estado promoverá, na forma de lei complementar, a defesa do consumi-

dor.

a média propriedade rural, assim definida em lei, desde que trabalhada pe-

la família, não será objeto de penhora para pagamento de débitos decorrentes de sua atividade produtiva, dispondo a lei sobre os meios de financiar o seu desenvolvimento.

(D)

(E)

48. A Constituição da República garante, quando dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos, aos reconhecidamente pobres, os seguintes direitos:

(A)

isenção de registro de nascimento.

(B)

gratuidade na obtenção da certidão de óbito.

(C)

isenção de serviço militar obrigatório.

(D)

gratuidade de educação de nível superior pública ou privada.

(E)

gratuidade de plano de saúde, na forma de lei complementar.

49.

Com relação aos entes autônomos, nos termos da Constituição da República, é

correto afirmar que são a

(A)

União, os Estados, o Distrito Federal e os Territórios.

(B)

União, os Estados, os Territórios, o Distrito Federal e os Municípios.

(C)

União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios.

(D)

União, os Estados, os Territórios e os Municípios.

(E)

União, os Estados e o Distrito Federal.

50.

No tocante ao instrumento legal competente para criação, a incorporação, a fu-

são e o desmembramento de Municípios, na forma determinada pela Constituição da Re- pública de 1988, é correto afirmar que é a

 

(A)

lei federal, dentro do período determinado por Lei Complementar Estadual.

(B)

lei complementar estadual, dentro do período determinado por Lei Federal.

(C)

medida provisória estadual, dentro do período determinado por Lei Fede-

ral.

 

(D)

lei estadual, dentro do período determinado por Lei Complementar Estadu-

al.

 

(E)

lei estadual, dentro do período determinado por Lei Complementar Federal

lei estadual, dentro do período determinado por Lei Complementar Federal Questões Comentadas de Direito Página 45
lei estadual, dentro do período determinado por Lei Complementar Federal Questões Comentadas de Direito Página 45

51.

No tocante a posse do Presidente e do Vice-Presidente da República, na forma

como determina a Constituição da República de 1988, é correto afirmar que o Presidente

e o Vice-Presidente da República tomarão posse em sessão

(A)

do Supremo Tribunal Federal.

(B)

do Tribunal Superior Eleitoral.

(C)

do Congresso Nacional.

(D)

do Senado Federal.

(E)

da Câmara dos Deputados.

52. No que se refere ao impedimento do Presidente e do Vice-Presidente, ou vacân-

cia dos respectivos cargos, na forma como determina a Constituição da República de 1988,

é correto afirmar que em caso de impedimento do Presidente e do Vice-Presidente, ou

vacância dos respectivos cargos, serão sucessivamente chamados ao exercício da Presi- dência

(A) o Presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado Federal e o do Su-

premo Tribunal Federal.

(B) o Presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado Federal e o do Tribu-

nal Superior Eleitoral.

(C) o Presidente do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados e o do Superi-

or Tribunal de Justiça.

(D) o Presidente do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados e o do Su-

premo Tribunal Federal.

(E) o Presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado Federal e o do Superi-

or Tribunal de Justiça.

53. Com relação à composição do Senado Federal, nos termos da Constituição da

República de 1988, é correto afirmar que

(A) cada Estado elegerá três Senadores e o Distrito Federal elegerá dois Sena-

dores, com mandato de oito anos.

(B) cada Estado e o Distrito Federal elegerão três Senadores, com mandato de

oito anos.

(C) cada Estado, Território e o Distrito Federal elegerão dois Senadores, com

mandato de oito anos.

(D) cada Estado elegerá dois Senadores e o Distrito Federal elegerá três Sena-

dores, com mandato de oito anos.

(E) cada Estado, Território e o Distrito Federal elegerão três Senadores, com

mandato de oito anos.

54. Com relação ao processo de emendas à Constituição, é correto afirmar que

(A) a proposta será discutida e votada em cada Casa do Congresso Nacional,

em dois turnos, considerando-se aprovada se obtiver, em ambos, três quartos dos votos dos respectivos membros.

(B) a Constituição poderá ser emendada na vigência de intervenção federal, de

estado de defesa ou de estado de sítio.

de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio. Questões Comentadas de Direito
de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio. Questões Comentadas de Direito

(C)

a emenda à Constituição será promulgada pelas Mesas da Câmara dos De-

putados e do Senado Federal, com o respectivo número de ordem.

(D) a Constituição poderá ser emendada mediante proposta de mais da metade

das Assembléias Legislativas das unidades da Federação, manifestando-se, cada uma de- las, pela maioria absoluta de seus membros.

(E) a matéria constante de proposta de emenda rejeitada, ou havida por preju-

dicada, pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa.

ANTAQ CESPE 2009 Técnico Administrativo

55. Considere a situação em que uma pessoa, ao cavar um poço artesiano no sítio de

sua propriedade, tenha encontrado uma reserva de gás natural. Nesse caso, a reserva per- tencerá à União, mas o proprietário terá, por força expressa de dispositivo constitucional, direito a participação no resultado da lavra.

56. Compete privativamente à União legislar sobre direito marítimo, aeronáutico,

espacial e do trabalho.

57. Considere que Joana, filha de Manoel, português, e de Sofia, italiana, tenha nas-

cido em Brasília, onde seus pais estavam passando férias. Considere, ainda, que, ao com- pletar 21 anos de idade, Joana tenha retornado ao Brasil para prestar concurso público e tenha sido presa. Nesse caso hipotético, Joana poderá ser extraditada.

58. Considere que Marcos, oficial da Aeronáutica há 8 anos, seja casado com Vânia,

cujo irmão é senador pelo estado da Paraíba. Nesse caso, não há impedimentos para que Marcos se candidate a cargo eletivo no referido estado, desde que se afaste da carreira militar.

59. As comissões parlamentares de inquérito, por possuírem poderes de investiga-

ção próprios das autoridades judiciais, podem, ao final da investigação, promover a res- ponsabilização civil ou criminal dos infratores.

60. O Tribunal Marítimo não integra o Poder Judiciário da União.

61. Compete privativamente à União legislar sobre direito do consumidor.

62. São princípios da ordem econômica a defesa do consumidor e a soberania na-

cional.

TRE-MT - CESPE - 2010 - Técnico Judiciário

63. Assinale a opção correta acerca dos direitos de nacionalidade.

63. Assinale a opção correta acerca dos direitos de nacionalidade. Questões Comentadas de Direito Página 47
63. Assinale a opção correta acerca dos direitos de nacionalidade. Questões Comentadas de Direito Página 47

(A) Os nascidos no estrangeiro de pai brasileiro ou de mãe brasileira somente

podem ser considerados brasileiros natos se, após registrados em repartição brasileira

competente, vierem a residir no Brasil e optarem pela nacionalidade brasileira.

(B) A legislação infraconstitucional não poderá estabelecer distinção entre bra-

sileiros natos e naturalizados, de modo que, em virtude do princípio da igualdade, as úni- cas hipóteses de tratamento diferenciado são as que constam expressamente do texto constitucional.

(C) A naturalização é um direito público subjetivo que constitui ato administra-

tivo de caráter vinculado, uma vez que o chefe do Poder Executivo encontra-se obrigado a concedê-la, desde que sejam atendidos os requisitos legais e constitucionais para sua ob-

tenção.

(D) Aos portugueses com residência permanente no Brasil, se houver reciproci-

dade em favor de brasileiros, serão atribuídos os direitos inerentes ao brasileiro nato.

(E) A perda da nacionalidade pode ocorrer nas hipóteses definidas pela Consti-

tuição Federal de 1988 (CF), podendo lei complementar estabelecer outros casos de per- da, de modo a restringir apenas por regramento legislativo os casos de privação, sempre

excepcionais, da condição político-jurídica de nacional.

64. Quanto ao sistema de governo e ao papel do presidente da República na ordem constitucional brasileira, assinale a opção correta.

(A) Embora vigore, no Brasil, o sistema presidencialista de governo, a CF atribui

ao Congresso Nacional o poder de sustar os atos normativos e os atos administrativos do

chefe do Poder Executivo sempre que os julgar inoportunos e inconvenientes ao interesse público.

(B) Tanto as tarefas de chefe de Estado como as de chefe de governo integram

o rol de competências privativas do presidente da República.

(C) O presidente da República tem competência para iniciar o processo legisla-

tivo, na forma e nos casos previstos na CF, bem como para, mediante decreto, dispor so-

bre a criação e extinção de órgãos públicos.

(D) Cabe ao presidente da República, com a prévia anuência do Congresso Na-

cional, decretar e executar a intervenção federal, nas hipóteses previstas em lei.

(E) É da competência privativa do chefe do Poder Executivo promulgar e fazer

publicar as emendas constitucionais, que, após terem sido aprovadas, são sancionadas pelas mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

são sancionadas pelas mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Questões Comentadas de Direito
são sancionadas pelas mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Questões Comentadas de Direito

Gabarito e Comentários

1. Gabarito: A

Comentários:

A Constituição Federal elenca, em seu art. 1º, os fundamentos da República Federa-

tiva do Brasil; quais sejam:

I - a soberania;

O Estado soberano é a propriedade de o Estado ser supremo, isto é, não sofre san-

ção e não tem suas decisões vinculadas a nenhum outro ente. Dessa forma, as decisões do

Estado brasileiro não devem se submeter, por exemplo, a nenhuma decisão dos Estados

Unidos ou de qualquer outro Estado igualmente independente, estando o Brasil no mes- mo patamar que estes no âmbito internacional.

II

- a cidadania;

O

fundamento da cidadania busca programar a atuação do Estado de forma a permi-

tir a eficaz atuação do cidadão, indivíduo no gozo de seus direitos políticos e civis, através

de políticas públicas e incentivos que permitem o seu desenvolvimento. Assim, age o ci- dadão na nossa república, diretamente ou indiretamente: diretamente graças aos meca- nismos de plebiscito, referendo e iniciativa popular; e indiretamente, por meio da eleição de seus representantes. A Carta Magna permite ao cidadão propor ação popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio público ou de entidade de que o Estado participe, à mo- ralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural. Assim, através de mecanismos de controle, como a fiscalização dos gastos públicos, mediante divulgação das contas públicas por meios eletrônicos no Portal de Transparência, é possí- vel que o cidadão entre com essa ação, que é uma garantia fundamental prevista no art.

5º.

III - a dignidade da pessoa humana;

Esse princípio é base para vários direitos e garantias fundamentais inerentes ao ser humano, como indivíduo no qual é centrada a organização do Estado. Ex: direito à vida, à segurança, etc. Com base ainda na idéia de ser humano, tanto a pessoa física, para o direi- to tributário, como a pessoa natural, para o direito civil, são seres humanos sujeitos às leis físicas. IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; Esse princípio representa a adoção do sistema capitalista pelo constituinte, sendo

todos livres, nos termos e limites das leis, para abrirem seu próprio negócio e manterem as relações de trabalho que lhes são convenientes, reconhecendo ainda, a Constituição, o valor social, ou seja, a importância dessas relações para o desenvolvimento social do Bra- sil. A Carta Magna vem por meio do seu capítulo II, que abrange os artigos 6 a 11, abordar os direitos sociais, que buscam regular as relações de trabalho e o próprio meio social pa-

que buscam regular as relações de trabalho e o próprio meio social pa- Questões Comentadas de
que buscam regular as relações de trabalho e o próprio meio social pa- Questões Comentadas de

ra preservação do princípio abordado anteriormente, qual seja o da dignidade da pessoa humana.

V - o pluralismo político.

Esse princípio não visa apenas garantir a legitimidade do pluripartidarismo, ou seja,

a liberdade de existência dos partidos políticos e sua atuação, sempre nos limites da lei, mas busca também garantir a liberdade de pensamento, convicções político e filosóficas, na sociedade e ainda a sua possível representação legítima na organização do Estado. Vi- sa, assim, permitir que a opinião de vários segmentos sociais sejam legitimamente consi- derados, vedando então a imposição de uma determinada doutrina ou o unipartidarismo.

A questão faz menção a outros valores constitucionais, quais sejam: supremacia do

interesse público, que é um princípio implícito do direito administrativo brasileiro; federa- ção, forma de Estado em que consiste na coexistência de mais de um ente político - no caso do Brasil: a União, os Estados-membros, o Distrito Federal e os municípios -; A repú- blica, forma de governo. Um mnemônico para lembrar os fundamentos é: socidivaplu (soberania, cidadania, dignidade da pessoa humana, valores sociais, pluralismo político)

2. Gabarito: C

Comentários:

O inciso XXXIV do artigo 5º da Constituição federal diz:

“XXXIV - são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas:

a)

o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegali-

dade ou abuso de poder; (

)”

Quando o dispositivo usa “a todos”, depreende-se que qualquer pessoa, brasileira ou estrangeira, pode usufruir o direito de petição.

3. Gabarito: B

Comentários:

O art. 41 da CF, § 3º, dispõe:

“§ 3º Extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade, o servidor estável ficará em disponibilidade, com remuneração proporcional ao tempo de serviço, até seu ade- quado aproveitamento em outro cargo. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

Antes da reforma administrativa 1998, a CF assegurava disponibilidade remunera- da. Após a EC nº 19, passou a determinar disponibilidade com remuneração proporcional AO TEMPO DE SERVIÇO. Todos os casos de disponibilidade de servidor público serão re- munerados com proporcionalidade ao tempo de serviço. Atenção: Não confundir com os

proporcionalidade ao tempo de serviço. Atenção: Não confundir com os Questões Comentadas de Direito Página 50
proporcionalidade ao tempo de serviço. Atenção: Não confundir com os Questões Comentadas de Direito Página 50

casos de aposentadoria do servidor público, em que será proporcional ao tempo de CONTRIBUIÇÃO.

4. Gabarito: A

Comentários:

I Em nossa opinião, o objetivo dessa afirmação foi tentar confundir o candidato em relação ao dever constitucional dos Ministros de Estado em auxiliar o Presidente da República, e não dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

II Os Ministros de Estado, inclusive o Ministro da Fazenda, podem ser exonerados

a critério do Presidente da República, isto é, escolhidos e demitidos ad nutum.

III A competência para dispor sobre criação e extinção de Ministérios é do Con-

gresso Nacional, conforme dispositivo constitucional:

“Art. 48. Cabe ao Congresso Nacional, com a sanção do Presidente da República,

não exigida esta para o especificado nos arts. 49, 51 e 52, dispor sobre todas as maté- rias de competência da União, especialmente sobre:

XI - criação e extinção de Ministérios e órgãos da administração pública; (Redação

A competência para criar e extinguir Ministérios é do Congresso. Porém, a iniciati-

va de Lei para sua criação e extinção é privativa do Presidente da República. Assim, somente pela iniciativa do Presidente da República será possível criar ou extinguir mi- nistérios, não podendo o Congresso Nacional iniciar o procedimento.

5. Gabarito: E

Comentários:

Dispõe o inciso I do art. 109 da CF:

“Art. 109. Aos juízes federais compete processar e julgar:

I - as causas em que a União, entidade autárquica ou empresa pública federal fo-

rem interessadas na condição de autoras, rés, assistentes ou oponentes, exceto as de falência, as de acidentes de trabalho e as sujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Tra- balho;” Como a situação apresentada na questão configura o que está previsto neste dis- positivo, qual seja, condição de ré de entidade autárquica, então, como preceitua o ar- tigo, a competência será de Juiz Federal. Pode parecer estranho a primeira vista, mas Juiz Federal é considerado órgão do Poder Judiciário, conforme dispõe o art. 92, da CF:

“Art. 92. São órgãos do Poder Judiciário:

(

)

III

- os Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais;

IV

- os Tribunais e Juízes do Trabalho;

V

- os Tribunais e Juízes Eleitorais;

VI

- os Tribunais e Juízes Militares;

Tribunais e Juízes Eleitorais; VI - os Tribunais e Juízes Militares; Questões Comentadas de Direito Página
Tribunais e Juízes Eleitorais; VI - os Tribunais e Juízes Militares; Questões Comentadas de Direito Página

VII - os Tribunais e Juízes dos Estados e do Distrito Federal e Territórios.” Portanto, Juízes Federais, do Trabalho, Eleitorais, Militares e dos Estados e do Dis- trito Federal e Territórios são considerados órgãos do Poder Judiciário.

6. Gabarito: E

Comentários:

Dispõe o artigo 5º de nossa Constituição Federal:

LI - nenhum brasileiro será extraditado, salvo o naturalizado, em caso de crime co- mum, praticado antes da naturalização, ou de comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma da lei; Observações:

Brasileiro nato nunca será extraditado! Só o será o brasileiro naturalizado, e em dois casos:

1º) Se comprovado o seu envolvimento com tráfico ilícito de drogas. Observe que

poderá haver a possibilidade de extradição do brasileiro naturalizado se comprovado seu envolvimento, independente de quando o ilícito ocorreu. Esse caso será regulado por lei. 2º) Tendo o brasileiro naturalizado cometido crime ANTES da naturalização, ele poderá ser extraditado, a pedido da justiça do seu país de origem. Outro ponto é que para haver a extradição, é necessário que a conduta tipificada como crime no Brasil também o seja no país de origem do estrangeiro. É o requisito cha- mado de “dupla tipicidade”. Analisando rapidamente as alternativas:

a) Errado. Ele poderia ser extraditado sim por crime comum, mas a CF diz que

neste caso só será extraditado se cometido ANTES da naturalização.

b) Errado. Quando for caso de crime tipificado como tráfico ilícito de entorpe-

centes, drogas e afins, não importa quando ocorreu o crime, podendo ser o brasileiro na-

turalizado ser extraditado se o tiver cometido antes ou depois da naturalização.

c) Errado. Segundo o artigo 5º da CF:

LII - não será concedida extradição de estrangeiro por crime político ou de opinião; Esse artigo tem base no princípio fundamental que rege a nossa República nas suas relações internacionais, que é a concessão de asilo político. Mas o erro da alternativa consiste em passar a idéia de que o brasileiro na- turalizado pode ser extraditado por qualquer crime e a qualquer tempo, desde q não se-

ja político ou de opinião. Isso está em desacordo com o que vimos no inciso LI do mesmo artigo. Vimos ainda que o inciso LII faz a ressalva apenas aos estrangeiros.

d) Errado. Como vimos acima, brasileiros naturalizado pode sim ser extradita-

do.

e) Correto. Lopez praticou crime de tráfico ilícito de entorpecentes, logo, não

importa se foi antes ou depois da naturalização, podendo assim o Brasil extraditá-lo.

7. Gabarito: A

da naturalização, podendo assim o Brasil extraditá-lo. 7. Gabarito: A Questões Comentadas de Direito Página 52
da naturalização, podendo assim o Brasil extraditá-lo. 7. Gabarito: A Questões Comentadas de Direito Página 52

Comentários:

A princípio essa questão apresenta um problema. Vamos analisar rapidamente o

que diz a Constituição no seu artigo 7º, que dispõe sobre alguns direitos constitucionais dos trabalhadores, diante de cada alternativa:

a)

Correto. Totalmente de acordo com inciso X desse artigo:

 

X

- proteção do salário na forma da lei, constituindo crime sua retenção dolosa;

 

b)

Errado.

A

CF

prevê

expressamente

o

prazo

de

120

dias!

VIII - licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do salário, com a duração de cento e

vinte dias;

c) Errado. Pode sim ser alterado por convenção ou acordo coletivo, em casos ex-

cepcionais e temporariamente, segundo a legislação específica. VI - irredutibilidade do salário, salvo o disposto em convenção ou acordo coletivo;

d)Errado. PREFERENCIALMENTE AOS DOMINGOS. Se fosse obrigatoriamente nos

domingos, não haveria hospital funcionando nesse dia, nem polícia e nem comércio, o

que não faz sentido! XV - repouso semanal remunerado, preferencialmente aos domingos;

e) IX - remuneração do trabalho noturno superior à do diurno;

A Constituição, de fato, não informa o percentual. Não entendi porque esta alter-

nativa está errada. A Carta Magna, em seu artigo 7º, prevê um percentual para a hora

extra:

XVI - remuneração do serviço extraordinário superior, no mínimo, em cinqüenta por cento à do normal. Mas nada fala quanto ao percentual da remuneração superior para trabalhos no- turnos. A alternativa também está correta.

8. Gabarito: C

Comentários:

Diz a CF, em seu artigo 20, parágrafo segundo, que a faixa de até cento e cinqüenta (150) quilômetros de largura, ao longo das fronteiras terrestres, designada como faixa de fronteira, é considerada fundamental para defesa do território nacional, e sua ocupação e utilização serão reguladas em lei. Além disso, é importante saber que todas as terras devolutas indispensáveis à defesa das fronteiras pertencem à União, uma vez que são fundamentais para a própria defesa nacional!

9. Gabarito: Errado

Comentários:

para a própria defesa nacional! 9. Gabarito: Errado Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 53
para a própria defesa nacional! 9. Gabarito: Errado Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 53

A constituição preceitua que legislar acerca de diretrizes e bases da educação na- cional é competência privativa da União (art. 22, inciso XXIV). Ademais, a competência dos Estados é residual, porque a Constituição não arrolou competências para esse ente político, como o fez para a União e para os Municípios. Assim, é residual porque se en- tende que compete aos Estados tudo o que não seja vedada pela Constituição, como as matérias reservadas à União e aos Estados-membros.

10. Gabarito: Anulado

Comentários:

Esse item inicialmente foi considerado Certo. Foi anulado com o gabarito definiti- vo. Em nossa opinião, a razão da anulação foi a ambigüidade gerada pela frase. Afinal, o item pode dar a entender que é o congresso que, além de aprovar, também promulga a lei complementar. E quem o faz é o Presidente da República.

11. Gabarito: Certo

Comentários:

Conforme art. 5º, iniciso XLII:

“a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei” Percebemos que a banca transcreveu literalmente o dispositivo. Importante desta- car nesse inciso que a prática de racismo, além de inafiançável, é também imprescrití- vel.

Importante ressaltar também que o termo “racismo” não se restringe a preconcei- to de cor, mas tem uma concepção mais ampla, podendo englobar preconceitos: oriun- dos de raça, cor, credo, descendência ou origem nacional ou étnica, inspiradas na preten- sa superioridade de um povo sobre outro, de que são exemplos a xenofobia, 'negrofobia', 'islamafobia' e o anti-semitismo. (QUESTÃO DE ORDEM Nº 82424, MIN. MAURÍCIO COR- RÊA, STF: HABEAS-CORPUS. PUBLICAÇÃO DE LIVROS: ANTI-SEMITISMO. RACISMO. CRIME IMPRESCRITÍVEL. CONCEITUAÇÃO. ABRANGÊNCIA CONSTITUCIONAL. LIBERDADE DE EX- PRESSÃO.)

12. Gabarito: Errado

Comentários:

Vejamos dois dispositivos constitucionais do art. 5º:

“IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;” (

)

- é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;” ( ) Questões Comentadas de
- é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;” ( ) Questões Comentadas de

XIV - é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional;”

Portanto, conclui-se que apesar de ser livre a manifestação de pensamento, o ano- nimato é proibido. O que já torna o item falso. Depois, a questão tenta confundir o can- didato sobre anonimato e sigilo da fonte. A Constituição Federal garante o sigilo da fonte às matérias jornalísticas e notícias televisivas. Contudo, o noticiário que veiculou as notí- cias passa a ser responsável por elas, não sendo obrigado a revelar o sigilo da fonte. Isso não configura anonimato, uma vez que o jornal que veicula a informação está identifica- do, apesar de proteger sua fonte.

13. Gabarito: Errado

Comentários:

Vejamos o art. 45 da CF:

“Art. 45. A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo, eleitos, pelo sistema proporcional, em cada Estado, em cada Território e no Distrito Federal. § 1º - O número total de Deputados, bem como a representação por Estado e pelo Distrito Federal, será estabelecido por lei complementar, proporcionalmente à popula- ção, procedendo-se aos ajustes necessários, no ano anterior às eleições, para que ne- nhuma daquelas unidades da Federação tenha menos de oito ou mais de setenta Depu- tados.”

Sistema Proporcional é aquele cujas vagas nas eleições são distribuídas aos parti- dos de forma proporcional às votações recebidas por cada qual. O mandato é do partido e não da pessoa. Assim, os partidos que foram mais votados terão direito a mais assen- tos na Câmara dos Deputados. O começo da questão está correto. Contudo, o item que- ria testar se o candidato sabia os limites máximos e mínimos de deputados das unidades da Federação. O item erra ao dizer que não podem possuir menos de dez ou mais de sessenta, pois os limites são, respectivamente, oito e setenta.

14. Gabarito: Certo

Comentários:

O Senado Federal representa os Estados-membros, com eleições segundo o princí- pio majoritário simples (senadores mais votados em cada estado, não se exigindo maio- ria absoluta) para mandatos de 8 (oito) anos. Cada Estado e o Distrito Federal elegem três senadores (3 x 27 = 81). O mandato é de oito anos, mas a renovação é de quatro em quatro anos, alternando entre um e dois terços.

15. Gabarito: Anulado

em quatro anos, alternando entre um e dois terços. 15. Gabarito: Anulado Questões Comentadas de Direito
em quatro anos, alternando entre um e dois terços. 15. Gabarito: Anulado Questões Comentadas de Direito

Comentários:

Conforme art. 175 da CF:

“Art. 175. Incumbe ao Poder Público, na forma da lei, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, sempre através de licitação, a prestação de serviços públi- cos.”

Percebemos que a própria CF diz “sempre através de licitação”. Assim, o item se- ria correto segundo a Constituição Federal. Contudo, como há hipóteses de dispensa de licitação pela legislação infraconstitucional (lei 8666/93), muitos candidatos enviaram recursos questionando que, apesar de a Constituição prever expressamente “sempre a- través de licitação”, na prática nem sempre é assim. Desse modo, o item foi anulado.

16. Gabarito: Certo

Comentários:

Determina a CF, art. 37, XII:

os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário não poderão ser superiores aos pagos pelo Poder Executivo;” O termo “vencimentos” é a remuneração do cargo, isto é, o vencimento (que é o vencimento básico, valor estabelecido em lei) acrescido das vantagens pecuniárias per- manentes, sem entrar as parcelas indenizatórias. Sabemos que esse dispositivo só serve de enfeite, pois ninguém tem dúvida que servidores do Poder Legislativo e do Poder Ju- diciário recebem muito mais que os do executivo, para cargos de atribuições e respon- sabilidades compatíveis.

17. Gabarito: Certo

Comentários:

Cópia fiel do art. 37, § 5º da CF:

“A lei estabelecerá os prazos de prescrição para ilícitos praticados por qualquer a- gente, servidor ou não, que causem prejuízos ao erário, ressalvadas as respectivas ações de ressarcimento.” Portanto, cabe frisar que as ações de ressarcimento ao erário não prescrevem

18. Gabarito: Certo

Comentários:

Sim, essa é a regra. Vamos ao dispositivo, art. 38 da CF:

“Art. 38. Ao servidor público da administração direta, autárquica e fundacional, no exercício de mandato eletivo, aplicam-se as seguintes disposições:(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

disposições : (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) Questões Comentadas de Direito Página
disposições : (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) Questões Comentadas de Direito Página

I - tratando-se de mandato eletivo federal, estadual ou distrital, ficará afastado de seu cargo, emprego ou função;

II - investido no mandato de Prefeito, será afastado do cargo, emprego ou função,

sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração; III - investido no mandato de Vereador, havendo compatibilidade de horários, per- ceberá as vantagens de seu cargo, emprego ou função, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo, e, não havendo compatibilidade, será aplicada a norma do inciso anterior; IV - em qualquer caso que exija o afastamento para o exercício de mandato eletivo, seu tempo de serviço será contado para todos os efeitos legais, exceto para promoção por merecimento;

V - para efeito de benefício previdenciário, no caso de afastamento, os valores se-

rão determinados como se no exercício estivesse.” Vimos que a questão abordou situação enquadrada no inciso I. No inciso II temos a seguinte situação: servidor público eleito prefeito, deverá afas- tar-se do seu cargo de servidor para então ser investido no cargo de prefeito. Pode, no entanto, optar qual remuneração deseja perceber: a do cargo de servidor ou a de prefei-

to.

No inciso III, temos uma hipótese de acumulação lícita de cargos, em que, havendo compatibilidade de horário, (aliás, qualquer forma lícita de acumulação de cargos deverá haver compatibilidade do horário, simplesmente porque ninguém pode estar em dois lu- gares ao mesmo tempo) poderá servidor público investido no mandato Vereador acumu- lar o exercício de seu cargo efetivo com o cargo de vereança, podendo, obviamente, per- ceber a remuneração dos dois cargos. Entretanto, a soma dessas remunerações não de- verá ultrapassar o teto constitucional. Não havendo compatibilidade de horários, o ser- vidor poderá optar pela remuneração de seu cargo efetivo ou do cargo de vereança, as- sim como os prefeitos.

19. Gabarito: Errado

Comentários:

Os proventos de aposentadoria e as pensões, por ocasião de sua concessão, não poderão exceder a remuneração do respectivo servidor, no cargo efetivo em que se deu a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da pensão. (§ 2º, art. 40, CF)

20. Gabarito: Certo

Comentários:

Os servidores inativos e pensionistas contribuem para o RPPS (Regime Próprio de Previdência Social), por força do dispositivo constitucional . O ente público também con- tribui (União, Estado, DF ou município a que estiver vinculado o servidor) para o RPPS.

Estado, DF ou município a que estiver vinculado o servidor) para o RPPS. Questões Comentadas de
Estado, DF ou município a que estiver vinculado o servidor) para o RPPS. Questões Comentadas de

Por fim, o caráter do RPPS é contributivo e solidário. Contributivo porque contribuem os servidores e o ente político; solidário porque contribuem ativos, inativos e pensionistas. Segue o dispositivo da CF supracitado:

“Art. 40. Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Dis- trito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundações, é assegurado re- gime de previdência de caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do res- pectivo ente público, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados cri- térios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo. (Reda- ção dada pela Emenda Constitucional nº 41, 19.12.2003)”

21. Gabarito: Errado

Comentários:

Estabilidade se adquire após três anos de efetivo exercício no cargo, mediante ava-

liação especial de desempenho por comissão específica instituída para essa finalidade, sendo isso uma condição para aquisição da estabilidade (art. 41, § 4º)., os casos em que

o servidor estável pode perder o cargo (sendo demitido ou exonerado, demissão tem ca- ráter punitivo) são:

* Sentença judicial transitada em julgado; Demissão

* Processo administrativo disciplinar, assegurada ampla defesa; Demissão

* mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma de lei com-

plementar, assegurada ampla defesa; Exoneração

* Excesso de despesa com pessoal, nos termos do art. 169, parágrafo 4º, da CF; Exonera-

ção

Estabilidade não se confunde com estágio probatório, este atualmente são dois anos. Entretanto, um parecer da AGU estabeleceu estágio probatório por três anos, apli- cado em todo e somente no Poder Executivo Federal. Portanto, estágio probatório são dois anos; no âmbito do poder executivo, e somente neste, são três anos. Cabe ressaltar que uma MP, que já foi convertida em lei, previa aumentar legalmente o estágio proba- tório para três anos; porém, esse dispositivo foi rejeitado.

Não confundir estabilidade com vitaliciedade

O magistrado adquire a vitaliciedade após DOIS anos de exercício no cargo, e só pode perder o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado.

22. Gabarito: Certo

Comentários:

Questão fez a transcrição perfeita de dispositivo constitucional constante no art. 5º. Algumas considerações cabem ser feitas.

constante no art. 5º. Algumas considerações cabem ser feitas. Questões Comentadas de Direito Página 58
constante no art. 5º. Algumas considerações cabem ser feitas. Questões Comentadas de Direito Página 58

“A casa” tem sentido amplo, no sentido de não ser necessariamente a residência da pessoa, mas esse conceito se estende aos âmbitos de trabalho, como escritórios da família, consultório de dentista, escritório de contabilidade, etc. Flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro: essas exceções podem ser aplicadas não somente durante o dia, como também pode durante a noite. Cabe ressal- tar que a prestação de socorro (bem como flagrante delito ou desastre) independe da vontade do morador. Determinação judicial: Este sim, somente durante o dia.

23. Gabarito: Errado

Comentários:

É vedada a interferência estatal no funcionamento das associações, bem assim no das cooperativas.

24. Gabarito: Errado

Comentários:

Apesar de a primeira parte da questão estar correta, necessita-se de ordem judici-

al.

25. Gabarito: Errado

Comentários:

Caso seja mais favorável a lei do país do de cujus, isto é, do falecido, esta prevale- cerá sobre a lei brasileira.

26. Gabarito: Certo

Comentários:

“XXXIII - todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu inte- resse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segu- rança da sociedade e do Estado; (Regulamento)Art. 5, CF.

27. Gabarito: Certo

Comentários:

Estado; (Regulamento) ” Art. 5, CF. 27. Gabarito: Certo Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 59
Estado; (Regulamento) ” Art. 5, CF. 27. Gabarito: Certo Comentários: Questões Comentadas de Direito Página 59

Partido político, somente se possuir representação no Congresso Nacional, tem le- gitimidade para impetrar mandado de segurança coletivo. Para decorar quem pode impetrar mandado de segurança coletivo, lembre-se de:

PARESIA1.

PARE = PArtido com REpresentação

E = Entidade de classe SI = Sindicato

A = Associação constituída há pelo menos 1 (um) ano.

Apenas associação exige-se que sua constituição tenha sido há um ano.

28. Gabarito: Certo

Comentários:

Cópia fiel do inciso LXXVIII, art. 5, CF.

29. Gabarito: Errado

Comentários:

O item está quase todo correto, com exceção de que não é maioria absoluta dos votos, mas sim 3/5 (três quintos) dos votos.

30. Gabarito: Certo

Comentários:

Cópia fiel do art. 10 da CF.

31. Gabarito: Certo

Comentários:

“Art. 9º É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir