Вы находитесь на странице: 1из 3
Rogério Gozzi Sistema Nervoso Autônomo (Visceral): Simpático e Parassimpático Agora que você já sabe as diferenças
Rogério Gozzi Sistema Nervoso Autônomo (Visceral): Simpático e Parassimpático Agora que você já sabe as diferenças

Rogério Gozzi

Rogério Gozzi Sistema Nervoso Autônomo (Visceral): Simpático e Parassimpático Agora que você já sabe as diferenças

Sistema Nervoso Autônomo (Visceral):

Simpático e Parassimpático

Agora

que

você já

sabe

as diferenças

entre

o

Sistema Nervoso Somático e o Sistema Nervoso

Autônomo (SNA), é importante entender como é a organização do SNA.

O SNA é dividido em Simpático (SNAS) e Parassimpático (SNAP), e podemos diferenciá-los do ponto de vista anatômico, farmacológico e fisiológico. Anatomicamente iremos classificar 3 diferenças entre o SNAS e o SNAP: a posição do neurônio pré ganglionar, a posição do neurônio pós ganglionar e o tamanho das fibras pré e pós ganglionares. Farmacologicamente classificaremos os neurotransmissores que agem nos neurônios pós ganglionares. As diferenças fisiológicas serão abordadas no próximo capítulo do Anatomy´s Book.

  • 1. Posição dos neurônios pré ganglionares:

Diferenças ANATÔMICAS entre o Sistema Nervoso Autônomo Simpático e Parassimpático:

No SNAS os neurônios pré ganglionares têm suas origens entre os segmentos medulares T1 a L2,

portanto abrangem todos os segmentos medulares torácicos (T1 até T12) e os dois primeiros segmentos medulares lombares (L1 e L2). Por este motivo os neurônios pré ganglionares do SNAS são classificados anatomicamente como Tóraco-Lombares. Por outro lado, no SNAP os neurônios pré ganglionares têm suas origens no tronco encefálico (dentro do crânio) e nos segmentos medulares sacrais S2-S3-S4. Por este motivo os neurônios pré ganglionares do SNAP são classificados anatomicamente como Crânio-Sacrais. O SNAP NÃO possui origens nos segmentos cervicais, torácicos e lombares.

2.

Posição dos neurônios pós ganglionares:

A origem dos neurônios pós ganglionares tanto do SNAS quanto do SNAP se dá nos gânglios. Sempre que você ouvir o nome gânglio, isso significa que há o acúmulo de corpos celulares de neurônios no sistema nervoso periférico. Os gânglios do SNAS ficam localizados próximos à coluna vertebral (longe do órgão efetor) e por este motivo são denominados gânglios paravertebrais. Os gânglios do SNAP ficam localizados próximos ou dentro dos órgãos efetores, portanto longe da medula espinhal, e por este motivo são chamados gânglios terminais.

  • 3. Tamanho das fibras pré e pós ganglionares: Para entender o comprimento das fibras (axônios) pré e pós ganglionares é importante que você tenha entendido o tópico anterior sobre a posição destes neurônios. No SNAS, pelo fato do gânglio ficar localizado próximo à coluna vertebral, o neurônio pré ganglionar tem seu axônio curto e o pós ganglionar longo, pois este último sai do gânglio próximo à medula espinhal e percorre um longo caminho até o órgão efetor. No SNAP, pelo fato do gânglio ficar próximo ou dentro do órgão efetor, o neurônio pré ganglionar tem seu axônio longo, pois tem sua origem lá na medula e percorre um longo caminho até a víscera, e o neurônio pós ganglionar tem seu axônio curto, pois fará sinapse nestes gânglios localizados próximos ou dentro das vísceras.

Diferenças FARMACOLÓGICAS entre o Sistema Nervoso Autônomo Simpático e Parassimpático:

Para classificar as diferenças farmacológicas entre o SNAS e o SNAP utilizaremos apenas os neurônios pós ganglionares, pois os neurônios pré ganglionares tanto do SNAS quanto do SNAP fazem suas sinapses nos gânglios utilizando como neurotransmissor a Acetilcolina, contendo portanto nessas terminações nervosas receptores colinérgicos.

Entre os neurônios pós ganglionares e os órgãos efetores temos uma diferença farmacológica fundamental. No SNAS os neurônios pós ganglionares liberam noradrenalina, portanto apresentam receptores adrenérgicos. No SNAP estes neurônios pós ganglionares liberam acetilcolina (assim como os seus neurônios pré ganglionares) apresentando portanto receptores colinérgicos.

A adrenalina quando administrada em um paciente em parada cardíaca, por exemplo, vai exercer efeitos semelhantes ao do SNAS, portanto é uma droga denominada simpaticomimética, pois imita os efeitos do SNAS sobre as vísceras. Da mesma forma, drogas que imitam os efeitos da acetilcolina no SNAP são chamadas parassimpaticomiméticas.

Azul: Parassimpático Vermelho: Simpático
Azul:
Parassimpático
Vermelho:
Simpático

Bibliografia

Ângelo Machado Neuroanatomia Funcional

Fox Fisiologia Humana

Hoppenfeld - Propedêutica Ortopédica: Coluna e Extremidades

Kapit - Anatomia: Manual para Colorir

Netter - Atlas de Anatomia Humana

Rohen/Yokochi - Anatomia Humana: Atlas Fotográfico

Sobotta - Atlas de Anatomia Humana

Spence - Anatomia Humana Básica

Tixa - Atlas de Anatomia Palpatória do Pescoço e do Tronco Superior

Tixa - Atlas de Anatomia Palpatória do Membro Inferior Wolf-Heideger - Atlas de Anatomia Humana

Azul: Parassimpático Vermelho: Simpático Bibliografia • Ângelo Machado – Neuroanatomia Funcional • • Fox – Fisiologia