Вы находитесь на странице: 1из 12

A evolução das Teorias da

Administração

Administração Científica

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


Administração Científica
01.A Revolução Industrial e o método fabril:
•A máquina substituiu a operação humana.
•Divisão minuciosa das tarefas.
•Os meios de produção passaram a pertencer aos
capitalistas.
•Maior eficiência e produtividade, com menores custos.

02.Origens da Administração Científica:


•O racionalismo do século XIX aplicado às ciências sociais.
•Advento das máquinas.
•Surgimento dos pioneiros da racionalização do trabalho.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


03.As grandes figuras da Administração

•Frederick Wislow Taylor (1856-1915):


→Shop Management (1903): Abordava as técnicas de
racionalização do trabalho através do estudo de tempos
e movimentos
→Princípios da Administração Científica (1911): Defende
que para a racionalização do trabalho, a empresa deve
se reestruturar

•Henry Ford (1863-1947):


→Responsável direto pela expansão da produção em
massa e a conseqüente “popularização” dos automóveis.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


03.As grandes figuras da Administração
•Frank Bunker Gilbreth (1868-1924):

→Bricklaying system (1909): Para ter sucesso, o operário


deve conhecer seu ofício, ser rápido e fazer o mínimo de
movimento para realizar uma tarefa.
→Motion study (1911): Para diminuir os desperdícios,
propunha o estudo sistemático e a racionalização dos
movimentos.
→Primer os scientific management (1912): Enfatizava o
estudo dos movimentos em detrimento ao estudo de
tempos.
→Fatigue study (1916): Estabelece o estuo da fadiga
humana.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


03.As grandes figuras da Administração
•Lilian Gilbreth (1878-1930)
→The psycology os management (1914): Considerava
alguns fatores psicológicos no trabalho.

•Henry Gantt (1861-1919):


→A graphical daily balance (1903): Descreve um método
gráfico para acompanhar a produção (gráfico de Gantt).
→Training workmen in habits of industry (1908):Observou
certos problemas característicos do comportamento
humano como resistência à mudança.
→Modern methods of training (1915): Ampliação da obra
anterior.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


04.As idéias centrais
•Estudo sistemático e científico do tempo: Consistia em dividir
as tarefas em seus elementos básicos e, com a colaboração
dos operários, cronometrá-la e registrá-las para em seguida
estabelecer o tempo-padrão.
•Produção padrão: O trabalhador deve atingir no mínimo a
produção-padrão estabelecida pela gerência para garantir
bons salários.
•Seleção científica do trabalhador: O trabalhador deve
desempenhar a tarefa mais compatível com suas aptidões.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


04.As idéias centrais
•Ênfase nas condições de trabalho: Quanto melhor as
condições de trabalho (iluminação, ferramentas, etc)
maior a produtividade.
•Plano de incentivo salarial: A remuneração do pessoal deve
ser proporcional ao número de peças produzidas.
•Conceito de Homo Economicus: As recompensas financeiras
determinam o comportamento humano.
•Conciliação dos interesses da alta administração e dos
trabalhadores: O atingimento da eficiência e produtividade
proporciona maiores lucros e salários.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


04.As idéias centrais
•Dissociação entre planejamento e execução: O
planejamento deve ser de responsabilidade da gerência
e a execução cabe aos operários.
•Divisão do trabalho: Uma atividade deve ser dividida no
maior número possível de subtarefas para propiciar maior
eficiência do operário.
•Supervisão funcional: Os supervisores devem ser
especializados por área.
•Ênfase na eficiência: Existe uma única maneira de executar
uma atividade (the best way).

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


05.Produção em massa e linha de
montagem
Contribuições de Henry Ford.
•Aspectos da produção em massa:
→O produto é dividido em partes e o processo é dividido
em etapas.
→Cada pessoa ou grupo tem uma função definida, uma
tarefa fixa e especializada.
•As características da linha de montagem de Ford:
→Ao invés dos operários pegarem as peças para a
montagem, as peças iam até eles.
→Ao invés do operário se locomover até os carros, os
carros se moviam até o posto de trabalho do operário.
→Introdução de máquinas ao longo do processo.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


05.Produção em massa e linha de
montagem
•Conseqüências da linha de montagem de Ford:

→Diminuição do ciclo de produção de 12 horas e 28


minutos para 1 hora e 33 min.
→Diminuição dos estoques e necessidade de menos
investimentos.
→Maior competitividade em função dos menores preços
praticados.

Ford, com o seu famoso


modelo Ford T.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


06.Críticas
•Enfoque mecanicista: Ênfase demasiada na organização
como um conjunto de peças, rígido e estático, como uma
máquina, desconsiderando o fator humano.
•Homo economicus: O incentivo econômico, apesar de
importante, não se revela suficiente para promover a
satisfação dos trabalhadores.
•Abordagem fechada: Não considera o ambiente que cerca a
empresa.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA


06.Críticas
•Superespecialização do operário: A superespecialização
leva à alienação do operário.
• Abordagem incompleta: Considerava somente a
organização formal.
•Limitação do campo de aplicação: Considerava
somente o chão de fábrica.
•Abordagem prescritiva e normativa: Se
preocupava em determinar princípios
normativos que devem ser obedecidos.

Prof° Clailton Vital Deolindo - FAA

Похожие интересы