You are on page 1of 2

Texto expositivo-argumentativo

O programa Novas Oportunidades é uma das acções “mais


importantes para que o país vença o seu défice de
qualificações”, afirmação do primeiro-ministro.

Esta afirmação na minha opinião tem fundamento, é uma acção do


governo que realmente dá “oportunidade”, no mais pleno sentido da
palavra. Sendo dirigida especialmente aos adultos, pessoas que
não tiveram oportunidades de adquirir o mínimo de qualificação.

Alguns comentários são depreciativos e destrutivos, na maior parte


das vezes são fomentados pelos mass media, e o que fazem é
minimizar a importância de certas modalidades de ensino,
causando assim a falta de estímulo e iniciativa por parte de pessoas
que são potencialmente carenciadas de educação.

Portanto, sendo esta “oportunidade” dada aos adultos, pessoas que


supostamente são responsáveis, com formação para decidir o que é
bom ou mal na sua vida, portanto estas devem agarrar e usufruir ao
máximo esta nova modalidade de aprendizagem que só poderá
trazer benefícios a todos que tiram proveito das sessões realizadas.
E se cada adulto responsável tiver consciência de que pode através
desta oportunidade vir a competir no mercado de trabalho, e daí
demonstrar as capacidades que adquirir.

Se uma pessoa pensa “vou lá… fico sentado sem fazer nada e no
fim tenho um diploma”, esta é uma pessoa estúpida, e não é nada
que possa alterar isto, nem o facto de ter um diploma.

Existem comentários de que esta medida do governo tem “outros


interesses”, e que “o que interessa são as estatísticas”. Acho que

Luciene Carvalho TAG Azambuja


com ou sem interesse o que importa é ser uma medida positiva, que
sendo bem aproveitada pode trazer grandes mudanças em
Portugal.

Texto opinativo/apreciação crítica

O Papa João Paulo II citou “O desemprego do homem deve ser tratado


como tragédia e não como estatística económica”.

Esta afirmação do Papa na minha opinião é verídica, pois se existem


pessoas desempregadas, automaticamente as consequências são
realmente uma tragédia para as pessoas individualmente e para a
sociedade. Muitos problemas que a sociedade enfrenta foram gerados,
muitas vezes pelo factor desemprego, como a violência, drogas, pobreza,
alcoolismo, desigualdade social, educação precária, etc., tornando um
círculo, uma situação desencadeia outra e assim sucessivamente.

Entretanto, a estatística económica também é importante, pois é o meio


de se obter informações para que o governo tome medidas para diminuir
o número de pessoas no desemprego e trazer soluções para os restantes
problemas.

Formadora: Bibiana Gonçalves

Formanda: Luciene Carvalho

Luciene Carvalho TAG Azambuja