Вы находитесь на странице: 1из 36

1

Curso de Aramaico
http://www.siriacaort-santamaria.org.br/cultura.html

Peter I. G. Sowmy amvZ LyRArb#g MhrbA Svrjp


São Paulo – Brasil Lyzarb ... vlvp Nas
2001 A.D. _M a#b

Aprenda Aramaico

ayyRvs Ply
Lições de Gramática e Exercícios

a#w`Dv YqyjmrgD a#g`h


2

Introdução
O intuito desse pequeno curso é dar uma breve base gramatical na língua aramaica.
Não é nosso alvo abarcar todos os meandros da gramática mas apenas o que
achamos essencial para que o estudioso possa se introduzir nesse campo que é o
conhecimento da língua de N. S. Jesus Cristo.
A língua araméia surgiu no Oriente por volta do XIII século antes de Cristo como
evolução do assírio e tornou-se, pela sua simplicidade, a “Língua Franca” já por volta de
700 a.C. e como tal, permaneceu até 900 d.C.
O aramaico, flui da direita para a esquerda e apresenta algumas particularidades que
as línguas semitas possuem. As mais notórias são: formação dos inúmeros vocábulos a
partir de um radical trilítero, construção verbal baseada em aspecto e não em tempos e
modos e uma estrutura que segue uma lógica patente, em que os casos irregulares chegam a
possuir regras
Foi feita a opção pela utilização dos termos da gramática da língua portuguesa para
facilitar o aprendizado. Os termos exatos poderão ser consultados em obras de maior
profundidade.
Para comprovar o aprendizado, programamos alguns exercícios cujas respostas
encontram-se ao final do trabalho.
3

Lição 1a. – a#ymdq a#gRh


I. O Alfabeto t#yEb $PFVX (olaf bet)

O alfabeto em aramaico tem algumas características interessantes. Não existem as


maiúsculas ou minúsculas e dependendo da posição da letra dentro da palavra, ela pode
mudar de figura.

1. As consoantes - Seguem as consoantes e seus nomes:

Final ou Medial Isolada Final Ligada Medial Inicial Nome

A a# a# A $PFlAX Olaf

B B# b# b t#yEb Bet

G G# g# g LFmXg Gomal

D d d D tFlXD Dolat

h h# h# h YEh Hei

v v# v# v vFv Uau

z Z# z# z NyFz Zain

O O# o# o t#yEo Heth

J ~j j J t#yEJ Dteth

Y Y# y# y Dv#y Iud

K K# k# K PXk Cof

L L# l# L dFmXl Lomad

M M# m# m Mym Mim

N N# n# n Nvn Nun

S S# s# s tFkmEs Samcat

I I# i# I aEi Ee

P P# p# p aEp Pe

Z Z# Z# Z hEDZ Dsode
4

Q Q# q# Q Pvq Qof

R R R R WyR Rix

W W# w# W N#y#w Xin

T t# t# T vFT Tau

As letras se chamam : AT&XvTAX (othuotho).

A equivalência fonética é:

A = não possui som definido e assume o som da vogal (‘)

B = b (b)

B$ = v (v)

G = g (sempre como em gato) (g)

$ G = gh (como a pronúncia de “rr” em arrastar) (gh)

D = d (d)

D$ = dh (colocar a ponta da língua entre os dentes incisivos e pronunciar “d”)

h = h (sempre expirando) (h)

v = u (longa duração como em lua) (w)

z = z (z)

O = como h porém mais gutural e “duro” (H)

J = pronuncía-se “dt” (T)

Y = i de longa duração (y)

k = k (como “c” em casa) (k)

k$ = kh (“c” fricativo forte) (kh)

L = L (sempre como em lápis) (l)

M = m (sempre como em mesa) (m)


5

N = n (sempre como em nora) (n)

S = s (sempre como em sola) (s)

I = para emitir esse som deve abrir-se a boca para pronunciar a vogal “e” e forçar o ar

para dentro e para fora sem fechar a boca ( ` )


P = p (p)

P$ = f (f)

Z = pronuncia-se como “ds” (S)

Q = q - para emitir esse som deve abrir-se a boca para pronunciar a vogal “e” e forçar
o ar para dentro e para fora sem fechar a boca e pronunciar a letra “q” (q)
R = r (como em nora) (r)

W = x (como em xarope) (x)

T = t (t)

T$ = th (colocar a ponta da língua entre os dentes incisivos e pronunciar “t”) (th) 1

Para transcrição fonética, colocamos entre parênteses os símbolos.

2. As Vogais aEi&vFz (zau`e).


As vogais são em número de seis (6), sendo três curtas e três longas.
As curtas são:

Grafia Nome

F aXo$Xt#p (pthoho) = a

E AXZ#$XbR (rvoSo) = e

U aXqXsAF (asoqo) =u

1
Observemos que seis letras recebem o acréscimo de um ponto sob elas chamado aX$kXkvR (rukokho) ou seja
amortecimento e com isso mudam sua pronúncia; são elas: b, g, d, k, p, t.
6

As vogais curtas se escrevem por cima das consoantes; por exemplo: BFs (sáb).
As vogais compridas são:
Grafia Nome

X a$XpXqz (zqofo) = o

CY AXZ#$Xbo (HvoSo) = i

vU AXZXZi (‘eSoSo) = u

As vogais longas tem duração maior que as curtas e se escrevem por cima das consoantes;

por exemplo : aXmXR (romo).

As vogais chamam-se também A$Xt#&XwqXn (noqxoto).


As vogais curtas são aquelas que aparecem em sílabas fechadas, isto é entre duas
consoantes; já as vogais compridas ou de longa duração figuram no final de uma sílaba.
Exemplo de sílabas curtas:
rFb (bar) = filho.
Exemplo de sílabas longas:
AXrXm (moro) = senhor, dono.
Exercícios
I.1.) Transcrever em letras latinas:

a) AXt#yFb (casa) g) AXRhFs (lua)


b) aXmrFg (osso) h) aXwmEw (sol)

c) AXdlFg (pele/couro) i) XAhXVF (Deus)

d) AXRXD (século/geração) j) aX$blFk (cão/cachorro)

e) aXmEA (mãe) l) aXnvn (peixe)

f) aXbAF (pai)
7

I.2) Transcrever para o aramaico

a) dahv’o (= ouro) g) kawkv’o (estrela)


b) lev’o (coração) h) qrov’o (guerra)
c) gwuv’o (poço) i) xlom’o (paz)
d) nahr’o (rio) j) ’ar`’o (Terra)
e) baT ’o (pato) l) yam’o (mar)
f) ward’o (rosa)

Respostas
I.1)
a) baito; b) garmo; c) galdo; d) doro; e) emo; f) abo; g) sahro; h) xemxo; i) áloho; j) cálbo ;
l) nuno

I.2)
a) aX$bhFD ; b) aX$bEl ; c) aX$bvg ; d) AXRhFn ; e) aX$jFb ; f) AX$DRFv ; g) aX$bkvFk ; h) aX$bXrq ;

i) aXmX#l#w ; j) aXiRAF ; l) aXmFy

Lição 2a. – a#n#yRT a#gRh


II - O Pronome (aXmw $PX#lo)
Os pronomes em aramaico podem ser de dois tipos:
- do caso reto
- do caso oblíquo.
Vejamos os do caso reto.
II-1. Os Pronomes do Caso Reto
Esses podem ser masculino ou feminino e singular ou plural.

Masculino Feminino

Eu = aXnAE (eno) Eu = aXnAE (eno)


Tu = t#-nAF (at)2
Tu = Yt#-nAF (at) 3

2
O Traço pequeno que aparece sob a letra chama-se aXn#XJhrFm ( marhetono) que significa, acelerador. O
efeito é que essa letra não é lida.
3
O Y final desse pronome não se lê. Historicamente, isso ocorreu após o cristianismo.
8

Ele = $vh (hu) Ela = $Yh (hy)


Nós = Nfno (Hnan) Nós = Nfno (Hnan)

Vós = Nvt#-nAF (atun) Vós = NyEt#-nAF (aten)

Eles = NvnEh (henun) Elas = NyEnEh (henen)

Usamos os pronomes do caso reto como sujeito do verbo. Eles possuem uma situação
marcante na formação do tempo que indica a situação atual (presente). Vejamos alguns
exemplos:
escrever = $BF$t#k (kthav) –

- radical presente masculino singular / plural: BE$t#Xk / N#y$b$tX#k (kothev / kothvin)


Conjugando com o pronome:

aXnAE + BE$t#Xk (kothevno)

t#-nAF BE$t#Xk ou t#$bE$t#Xk (kothevt)


$vh BE$t#Xk (kothev hu)

Nfno N#y$b$tX#k ou NFn#y$b$tX#k (kothvinan)


Nvt#-nAF N#y$b$tX#k ou Nvt##y$b$tX#k (kothvitun)
NvnEh N#y$b$tX#k (kothvin henun)

- radical presente feminino: a$Xb$t#Xk / N#$Xb$t#Xk (kothvo / kothvon)


Conjugando com o pronome:

aXn-A aX$b$t#Xk ou aXn$Xb$t#Xk (kothvono)


Yt#-nAF a$Xb$t#Xk ou Yt#F$b$t#Xk (kothvat)
Yh a$Xb$t#Xk (kothvo hy)
Nfno N#$Xb$t#Xk ou N#Fn#$Xb$t#Xk (kothvonan)
NyEt#-nAF N#$Xb$t#Xk ou NyEt##X$b$t#Xk (kothvoten)
NyEnEh N#$X$b$t#Xk (kothvon henen)
9

Exercícios
II.1.) Formar o presente masculino dos verbos abaixo:
a) L$EkaX (okhel) = como [comer]
b) rFmAX (omar) = digo [dizer]
c) $PelXq (qolef) = descasco [descascar]
d) QEt#Xw (xoteq) = calo [calar]

f) N#EiXJ (To`en) = carrego [carregar]


g) W$EbXo ( Hovex) = prendo [prender]
II.2.) Conjugar os mesmos verbos acima no feminino

Respostas

II.1)
aXn-A LE$kAX aXn-A rFmAX aXn-A $PElXq
t#lE$kAX TrFmAX t#$pElXq
$vh LE$kAX $vh rFmAX vh $PElXq
NFn#yl$kAX NFnyrmAX NFn#y$plXq
Nvt#yl$kAX Nvt#yrmAX Nvt#y$plXq
NvnEh N#yl$kAX NvnEh N#yrmAX NvnEh N#y$plXq

aXn-A QE$t#Xw aXn-A NEiXJ aXn-A WE$bXo


t#qE$t#Xw t#nEiXJ t#wE$bXo
$vh QE$t#Xw $vh N#EiXJ $vh WE$bXo
NFnyq$tX#w NFn#yniXJ NFnyw$bXou
Nvt#yq$tX#w Nvt#yniXJ Nvt#yw$bXou
NvnEh Nyq$tX#w NvnEh N#yniXJ NvnEh N#y#w$bXo
II.2)
aXnX#l$kAX anXrmAX aXn#X$plXq
10

YtFl$kAX YTFrmAX Yt#F$plXq


$Yh XH#$kAX $Yh AXrmAX $Yh aX$plXq
NFn#Xl$kAX NFnXrmAX NFnX$p#lXq
NyEtXl$kAX N#yETXrmAX NyEt#X$p#lXq
N#yEnEh N#Xl$kAX N#yEnEh NXrmAX N#yEnEh NX$p#lXq

aXnXq$tX#w aXnXniXJ aXnXw$bXo


t#Fq$t#Xw YtF#niXJ YtF#w$bXo
$Yh aXq$t##Xw $Yh aXniXJ Yh aX#w$bXo
N#FnXq$t#X#w N#FnnXiXJ NFn#Xw$bXo
N#yEt#Xq$t##Xw N#ytX#niXJ N#yEt##Xw$bXo
NyEnEh N#Xq$t##Xw NyEnEh NXniXJ NyEnEh N##Xw$bXo

Lição 3a. – a#yt#ylT a#gRh


II – O verbo TER

No sentido de posse, o verbo ter é inflexível, isto é possui uma única forma que é utilizada
para todas as pessoas e em ambos os gêneros. Essa forma é: $tyA (ith).
Para fazer o entendimento da pessoa, usam-se os pronomes do caso oblíquo com a
preposição para e assim o sentido literal é : existe para (por exemplo: existe para mim,
existe para ti, etc.). Vejamos como fica a conjugação:

Masculino Feminino
$YCl$t#yCA (ith li) Eu tenho $YCl $tyCA (ith li)
KXl$t#yCA (ith lokh) Tu tens Y$kEl $tyCA (ith lekh)
hEl$t#yCA (ith le) Ele / Ela tem §hXl $tyCA (ith lo)
NFl$t#yCA (ith lan) Nós temos NFl $tyCA (ith lan)
Nv$kl$t#yCA (ith lkhun) Vós tendes NyE$kl $tyCA (ith lkhen)
11

Nvhl $t#yCA (ith lhun) Eles/Elas têm NyEhl $tyCA (ith lhen)
Vejamos como ficam algumas sentenças:

- Eu tenho pão
aXmo#Fl $Yl $t#yA (yith li laHmo)
- Tu (femininio) tens livro
a$Xb$Xt#k Y$kE#l $t#yA
(yith lekh kthovo)

Exercício
III - Traduzir ao Aramaico

a) Eu tenho livro.
b) Vós (fem) tendes casa.
c) Ela tem rosa.
d) Tu (masc) tens osso.
e) Nós temos ouro.

Respostas

III)
a) a$Xb$Xt#k $Yl $t#yA b) AXt#yFb Ny$Ekl $t#yA
c) AXDRvF §hl $t#yA d) aXmrFg KXl $t#yA

e) a$XbhFD NFl $t#yA

Lição 4a. – a#yiybR a#gRh


IV. Gênero dos Substantivos e Adjetivos – Regra Básica
Em aramaico, os substantivos 4 e os adjetivos 5 podem ser masculinos 6 e femininos 7 .
Forma-se o feminino substituindo-se A (olaf) final por AT (tau+olaf). Exemplos :

4
Substantivo em aramaico é aXmw (xmo).
5
Adjetivo em aramaico é AXhXmvw (xwumoho).
6
Masculino em aramaico é aXyXnXr$kED (dekhronoyio).
7
Feminino em aramaico é aXyXn$Xt#$bqEn (neqvthonoyio).
12

Masculino Feminino
AXrb(bro) filho AX$Tr#Fb (bartho)
Axmo (Hmo) sogro AX$t#Xmo (Hmotho)
AXklFm (malko) rei AX$t#k#lFm (malktho)
aXysvs (swusyio) cavalo AX$t#svs (sustho)
aX#y#lFo (Halyio) doce AX$t#$y#lo (Hlyitho)
a#X$bX#J (Tovo) bom AX$t#$b#XJ (Tovtho)
AXr#$yrFq (qaryiro) frio AX$Tr#$yrFq (qaryirtho)
O adjetivo sempre acompanha o substantivo em genero. Na prosa, o adjetivo segue (é
posposto) o substantivo. Exemplo:
Masculino Feminino
a$XbXJ Axrb
(= filho bom) AX$t#$bXJ A$XTrFb
(= filha boa)

Exercício
IV.1 - Formar o feminino das palavras abaixo:
a) aX$b#lFk
(cão); b) AXrmEn
(tigre); c) aX$y#lFJ
(adolescente);
d) AXr$bFo (amigo); e) AXr$yrFm (amargo);f) aXn#$y#o#Fw (quente);

IV.2 – Dê o feminino das expressões:

a) aXoX$bFn a$Xb#lFk (cão que ladra); b) aFnaCk aXk#lFm (rei justo);


c) AXryrFw AXr$bFo (amigo verdadeiro).
Respostas

IV) a) AX$t$bF#lk b) AX$TrmEn c) AX$t#$y#lJ


d) AX$TrF$bo e) AX$Tr$yrFm f) AX$t#n#$y#o#Fw

IV.2) a) AXt#oX$bFn At#$Xb#Flk ; b) AtnaCk AX$t#k#lFm ;


c) AXTr$yrFw ATXr$Fbo
13

Lição 5a. – a#ywymo a#gRh


V. O Plural dos Substantivos e Adjetivos – Regras Básicas
V-1) Masculino
O plural masculino é formado substituindo-se a vogal final X E
por e acrescentando-se um
trema 8 sobre a última consoante anterior ao olaf final.Exemplos:

Singular Plural

aXoAF (aHo) = irmão a&EoAF (aHe)


aXnhXk (cohno) = sacerdote a&nhk (cohne)
AXdX$bi ( `evodo) = trabalho AE&dX$bi ( `evode)
a#XivmXw (xomu`o) = ouvinte a#Ei&vmXw (xomu`e)
Vejamos algumas particularidades:
R `
a) se houver (rix) na palavra, o seu ponto superior vira trema ( ) , exemplo:

AXr$bF#g (gavro) = homem AE´$b#Fg (gavre)


b) se houver R (rix), D (dolat), l (lomad), v (wuawu) ou w (xin) na palavra, eles recebem o

a&EmXys , independentemente de sua posição e nesssa ordem de preferência.


c) no caso do l (lomad), o a&EmXys virá antes dele e inclinado ('l ).

d) evita-se o uso de a&EmXys sobre z (zain) para não confundir com R (rix).
Exemplos:
aXklFm (malko) = rei aEk'lFm (malke)
aXnrFq (qarno) = chifre aEn´Fq (qarne)
A$XdFlw (xladho) = cadáver A$EdF#'lw (xladhe)
AxzFv (wazo) = cisne Aez&vF (waze)

8
Esse trema se chama em aramaico a&EmXys (siome)
14

Exercício
V – Colocar no plural:
a) AXrXb-n#Fg (gaboro) = herói; b) AXz-n#Fg (gazo)= tesouro
c) aXoRXA (orho) = viajante; d) aX$bXrq (qrovo)=guerra;

e) a#Xwvt#$kFT (takhtuxo) = luta; f) aXsXk (koso) = taça

g) aXmXlb (blomo )= mordaça h) aX#$gXT (togho )= coroa

i) a$XpvZrFp (parSufo) = aparencia j) aX#gvFz (zawugo)= par

V-2) Plural Feminino


O plural feminino é formado acrescentando-se aX$pXqz à penúltima sílaba e a&EmXys em seu
lugar conforme regras do masculino plural. Exemplo

Singular Plural
AXtlv$t#b (bthulto) = virgem AX$tXl&v$t#b (bthulotho)
AX$t#qFsi (`esaqtho) = difícil AX$t#&XqsFi (`asqotho)
AX$t#klFm (malktho) = rainha AX$t#k#'lFm (malkotho)
Exercício
V.2 – Colocar no plural
a) A$Xt#$bF#lk b) AX$TrmEn c) AX$t#$ylJ
d) AX$Tr$Fbo e) AX$Tr$yrFm f) AX$tn#$yoFw

g) AX$T$d#$gEs (veneração); h) AX$t#njFb (grávida);

i) A$XTv#klFm (reino); j) AX$T$vnXrbyFsm (perseverança)

Respostas
V.1 – Plural Masculino
a) AE´Xb-n#Fg (gabore); b) AEz-&n#Fg (gaze); c) a#Eo`XA (orHe);

d) aE$bX´q (qrove); e) a#E&wvt#$kFT (takhtuxe); f) a#E&sXk (kose);

g) aEmX'lb (blome ); h) aE&#$gXT (toghe); i) aE$p&vZrFp (parSufe)

j) aE#g&vFz (zawuge).
15

V.2 – Plural Feminino


a) AX$t#X$b'l#Fk (kalvotho);b) AX$TX´mEn c) AX$t#Xy#'lFJ
d) AX$TX´$bFo e) AX$TX´yrFm f) AX$t#Xn#$yoFw

g) AX$T&Xd$gEs h) AX$t&XnjFb i) AX$TXvk#'lFm (malkwotho)

j) AX$TXvnX´byFsm (msaibronwotho)

Lição 6a. – a#yt#yt#w a#gRh


VI) Os Numerais Ordinais ( aXnXynEmD aXmw )
Em aramaico os numerais ordinais podem ser masculinos ou femininos.
Masculino Feminino

$dFo ( Hadh) 1 AX$do (Hdho)


NyRT (tren) 2 NyETRFT (tarten)
AX$tXlT (tlotho) 3 $tXlT (tloth)

aXibRA (arb`o) 4 IFbRA (arba`)


aXwmFo ( Hamxo) 5 WEmFo ( Hamex)
AXt#w (xto) 6 $t#Ew (xeth)
aXi$bFw (xav`o) 7 IF$bw (xva`)
aXynXmT (tmonio) 8 aEnXmT (tmone)
aXiwET (tex`o) 9 IFwT (txa`)
AXrsFi (`asro) 10 rFsi (`sar)
rFsi$dFo ( Hadh `sar) 11 AErsEi$dFo (Hadh`esre)
rFsiERT (tre `sar) 12 AErsEiFTRFT (tarta`esre)
rFsiF$tXlT 13 AErsEiF$tXlT
rFsiFbRFA 14 AErsEi$tFibRFA
16

rFsFiwEmfo 15 AErsEiFtwEmFo
rFsiFt#w 16 AErsEiFtEw
rFsiF$bw 17 AErsEiFtiF$bw
rFsiFnXmT 18 AErsEiFtnXmT
rFsiFwT 19 AErsEitFiwET
Ny´sEi ( `esrin) 20 Ny´sEi
$dFov Ny´sEi 21 AXdoFv Ny´sEi
NyERTFv Ny´sEi 22 NyETRFTv Ny´sEi
.............................. .... ................................
Ny$tXlT (tlothin) 30 Ny$tXlT
$dFov Ny$tXlT 31 AX$doFv Ny$tXlT
.............................. .... ................................
NyibRFA (arb`in) 40 NyibRFA
$dFov NyibRFA 41 AX$doFv NyibRFA
NywmFo ( Hamxin) 50 NywmFo
dFov NywmFo 51 AX$doFv NywmFo
.............................. .... ................................
Nyt#w (xtin) 60 Nyt#w
dFov Nyt#w 61 AX$doFv Nyt#w
.............................. .... ................................
Nyi$bFw 70 Nyi$bFw
NynXmT ( tmonin) 80 NynXmT
NyiwET 90 NyiwET
AaXm (mô) 100 AaXm
dFov AaXm 101 AX$doFv AaXm
NyE$TaFm (mathen) 200 NyE$TaFm
17

AaXm A$XtXlT 300 AaXm tXlT


dFov AaXm AX$tXlT 301 AX$doFv AaXm tXlT
AaXm aXibRFA 400 AaXm IFbRFA
dFov AaXm aXibRFA 401 AX$doFv AaXm IFbRFA
AaXm aXwmFo 500 AaXm aXwmFo
AaXm AXt#w 600 AaXm $t#Ew
AaXm aXi$bFw 700 AaXm IF$bw
AaXm aXynXmT 800 AaXm aEnXmT
AaXm aXiwET 900 AaXm IFwT
aX$pVF ( $PEVX ) 1.000 aX$pVF
dFov aX$pVF 1.001 AX$doFv aX$pVF (dFov $PEVX )
AaXm aXiwETv aX$pFV 1.900 AaXmiFwTv aX$pFV
Ny$pFV AaXm aXiwET 900.000 Ny$pFV AaXmiFwT
Ny$pFV $PEVX 1.000.000 Ny$pFV aX$pFV
Ny$pFV $PEVX aXwmFo 5.000.000 Ny$pFV aX$pFV WEmFo
O numeral especial 10.000 (dez mil) é usado tanto para o masculino como feminino é :
AX$TvbER (rebutho) e no plural : AX$TXvbE` (rebwotho) ou NXvbE` (rebwon) e por exemplo,
Masculino Feminino
AX$TXvbE` NyERT 20.000 AX$TXvbE` NyETRFT
ou também
NXvbE` NyERT 20.000 NXvbE` NyETRFT

100.000.000 será NXvbE` vbER (rebu rebwon).


18

Exercício
VI.1 – Escrever os numerais abaixo no masculino:

a) 25; b) 126; c) 5.627; d) 1.958 e) 1.254.376

VI.2 – Escrever os numerais abaixo no feminino:

a) 33; b) 72; c) 256; d) 1.926, e) 3.201.092

Respostas
VI.1- Numerais Masculinos
a) awmFov Ny´sEi b) At#wEv Ny´sEiv AaXm
c) aXi$bFwv Ny´sEiv AaXm At#wEv aX$pVF aXwmFo

d) aXynXmTFv NywmFov AaXm IFwTv aX$pVF

e) AXt#wEv Nyi$bFwv Aam A$tXlTFv aX$pVF aXibRAFv NywmFov Ny$ETaFmv Ny$pV $PV

VI.2- Numerais Femininos


a) $tXlTFv Ny$tXlT
b) NyETRFTv Nyi$bFw

c) $t#Ewv NywmFov NyE$TaFm

d) $t#Ewv Ny´sEiv Aam aXiwETv a$XpVF

e) NyETRFTv NyiwETv a$XpFV A$XdoFv Ny$ETaFmv Ny$pFV a$XpFV $tXlT

Lição 7a. – a#yiyb#w a#gRh


VI) O Verbos Fortes - ( A$XtmlFw AX$tlEm )
1. – Tempo Passado ( rFbiFD aXnbFz )
Em aramaico os verbos são classificados de acordo com as consoantes de que são
compostas. Em geral são compostos de três consoantes básicas. São verbos fortes aqueles
A Y v n
que não contém em sua composição: , , , ou que não iniciam por . Por exemplo:
19

rFm#g (terminar ou aperfeiçoar), LFjq (matar), LFip (fazer), $BF$t#k (escrever).


Observemos que na contagem das letras, as vogais não são contadas e todos esses exemplos
são considerados trilíteros.
Os verbos são conjugados no masculino e feminino. Vejamos um exemplo:

Masculino Feminino
$t#EliEp aXnAE $tE#liEp anAE
tlFip t#-nAF 9
YtlFip Yt#-nAF
Lfip $vh $tFliEp $Yh
NFn#lFip NFno 10
NFn#lFip NFno
NvtlFip Nvt-nAF NyEtlFip NyEt#-nAF
11
v#lFip NvnEh 12
Ny#ElFip NyEnEh
Exercícios
VII-1) Conjugar no passado masculino os verbos:

RFZb (diminuir); L$Fb#g (criar); rFm#g (aperfeiçoar); O$FbD (sacrificar); W$Fbo (prender);
$BFlZ (crucifixar); QFrp (salvar); $PFjq (colher); IFRT (fender).
VII-2) Conjugar no passado masculino os verbos:
rFsb (desprezar); $B$Fn#g (roubar); QFoD (empurrar); rFqz (tecer); $BFwo (contar); QFri
(fugir/escapar); LFjq (matar); $PFDR (perseguir); r$FbT (quebrar).

9
Não se pronuncia a letra Y no final da 2a pessoa do feminino singular (pronunciar: p’alt).
10
Existe uma variante da 1a pessoa do plural, tanto masculino como feminino, somente com um n :- Nflip
(p’aln).
11
A letra v no final não se pronuncia (pronunciar: p’al). Existe uma variante para essa pessoa que é o
acréscimo de n no final, assim temos: NvlFip (p’alun)
12
Existe uma variante muito usual para essa pessoa que é a eliminação do n final, e elisão na pronúncia do Y e
siome sobre esse Y , temos assim: &Ylfip (p’al)
20

Respostas
VII.1- Passado Masculino
$TERZEb $tEl$b#Eg $TErm#Eg $t#Eo$bED $t#Ew$bEo $t#$Eb#lEZ
anA
TRFZb tl$Fb#g TrFm#g t#o#$FbD t#w$Fbo t#$bF#lZ
t#-nA RFZb LF$b#g rFm#g O#$FbD $W$Fbo $BF#lZ
$vh
NFnRFZb NFn#l$Fb#g NFnrFm#g NFno#$FbD NFn#$w$Fbo NFn#$bF#lZ
NFno
NvTRFZb Nvtl$Fb#g NvTrFm#g Nvt#of$bD Nvt#w$Fbo Nvt#$bF#lZ
Nvt#-nA
vRFZb v#l$Fb#g vrFm#g vo$fbD v#w$Fbo v#$bF#lZ
Nvnh

$tE#qrEp $t#$EpjEq $tEiRET anA


t#qFrp t#$pFjq tiFRT t#-nA
QFrp $PFjq IFRT vh
NFnqFrp NFn$pFjq NFniFRT Nno
Nvt#qFrp Nvt#$pFjq NvtiFRTNvt#-nA
v#qFrp v$pFjq viFRT Nvnh
VII.2- Passado Feminino

$TErsEb t$ #$E$bn#Eg $t#EqoED $TErqEz $t#$Eb#wEo $t#EqrEi


anA
YTrFsb Yt#$bFn#g Yt#qFoD YTrFqz Yt#$b#Fwo Yt#qFri
Yt#-nA
21

$TFrsEb $tF$bn#Eg $t#FqoED $TFrqEz $t#$Fb#wEo $t#FqrEi


Yh
NFnrFsb NFn$bFn#g NFn#qFoD NFnrFqz NFn#$b#Fwo NFn#qFri
Nno
NyETrFsb NyEt#$$bFn#g NyEt#qFoD NyETrFqz NyEt#$b#Fwo NyEt#qFri
Nyt#-nA
NyErFsb NyE$bFn#g Ny#EqFoD NyErFqz NyE#$b#Fwo NyE#qFri
Nynh
$t#EljEq $t#$EpDER $Ter$bET anA
Yt#lFjq Yt#$pFDR YTr$FbT Yt#-nA
$tF#ljEq $t#$FpDER $TFr$bET Yh
NFn#lFjq NFn#$pFDR NFnr$FbT Nno
NyEt#lFjq NyEt#$pFDR NyETr$FbT Nyt#-nA
NyE#lFjq NyE#$pFDR NyEr$FbT Nynh

Lição 8a. – a#yn#ymT a#gRh


VI) Os Verbos Fortes - ( A$XtmlFw AX$tlEm )
2. – Tempo Futuro ( dytiFD aXnbFz )
Em aramaico, o tempo futuro poderá ser formado de duas maneiras:

e
a) inclusão da vogal rvoSo ( = e) entre a primeira e a segunda consoante do radical e
§v
inclusão da vogal ‘eSoSo ( = u) entre a segunda e a terceira consoante do radical,
E
b) inclusão da vogal rvoSo ( = e) entre a primeira e a segunda consoante do radical e

f
inclusão da vogal pthoho ( =a) entre a segunda e a terceira consoante do radical.

Vejamos dois exemplos: $PFjq / $P§vjqEn (=colher) - rFbT / r$Fb$tnE (= quebrar)


22

$PFjq / $P§vjqEn
Masculino Feminino
$P§vjqAE aXnAE $P§vjqAE anAE (eu colherei)
$P§vjqET t#-nAF Ny$pjqET Yt#-nAF
$P§vjqEn $vh $P§vjqET $Yh
$P§vjqEn NFno P§vjqEn NFno
Nv$pjqET Nvt-nAF N#$Xpj&qET NyEt#-nAF
Nv#$pjqEn NvnEh N#$Xpj&qEn NyEnEh

rFbT / r$Fb$t#en
Masculino Feminino
rfb$TAE aXnAE rfb$TAE aXnAE (eu quebrarei)
rfb$TET t#-nAF Nyr$b$TET Yt#-nAF
rfb$tEn $vh rfb$TET $Yh
rfb$tEn NFno rfb$tEn NFno
Nvr$b$TET Nvt-nAF NX´$b$TET NyEt#-nAF
Nvr$b$tEn NvnEh NX´$b$tEn NyEnEh
A pergunta que logo surge é como saber qual a forma a usar. Não há como se
deduzir; por isso, os dicionários fornecem uma indicação. Os dicionários depois do radical
colocam geralmente entre parenteses a vogal a ou o para indicar qual a formação do futuro
(a vogal a indica pthoho e a vogal o para indicar ‘eSoSo).

Exercícios
Conjugar no futuro masculino e feminino os verbos :

VIII-1) (futuro - com ‘eSoSo)


RFZb; rFm#g ; W$Fbo ; $BFlZ ; QFrp ;
VII-2) (futuro - com pthoho)

O$FbD (a); LEoD (temer); rfmz (cantar); MFsR (desenhar).


23

Respostas
VII.1

RZb rmg
Masculino Feminino Masculino Feminino
R§vZ$BAE R§vZ$BAE R§vm$gAE $R§vm$gAE
R§vZ$BET NyRZ$bET R§vm$gET Nyrm$gET
R§vZ$BEn R§vZ$BET R§vm$gEn R§vm$gET
R§vZ$BEn R§vZ$BEn R§vm$gEn R§vm$gEn
NvRZ$bET NX`Z$bET Nvrm$gET NX´m$gET
NvRZ$bEn NX`Z$bEn Nvrm$gEn NX´m$gEn

Lição 9 a. – a#yiywT a#gRh


O Verbo Ser e Estar
O verbo ser e o verbo estar em aramaico são designados pela mesma forma.
Conjugam-se porém com palavras diferentes quanto aos tempos.

I- Presente do Indicativo:

Masculino Feminino
Eu sou / estou Y$FtcyA aXnEA (íthai) Y$FtcyA aXnEA (íthai)
Tu és / estás Ky$FtyCA t-nFA (íthaic) Y$kyE$tyCA Yt-nFA (íthekh)
Ele (ela) é / está Y-hv$FtcyA $vh (íthau) §hyE$tyCA $Yh (ithe)
Nós somos / estamos Ny$FtcyA NnFo (íthain) Ny$FtcyA NnFo (íthain)
Vós sois / estais Nvky$FtyCA Nvt-nFA (íthaicun) NyEkyF$tyCA Neyt-nFA (íthaiken)
Eles (elas) são / estão Nuvhy$FtyCA NvnEh (íthaihun) NyEhy$FtcyA NyEnEh (íthaihen)
24

II- Pretérito do Indicativo:

Masculino Feminino
Eu fui / estive $tcyvh aXnEA (huíth) $tcyvh aXnEA (huíth)
Tu foste / estiveste tyFvh t-nFA (huáit) YtyFvh t-nFA (huáit)
Ele (ela) foi / esteve AXvh $vh (huo) $TXvh $Yh (huoth)
Nós fomos / estivemos NFnyFvh NnFo (huáinan) NFnyFvh NnFo (huáinan)
Vós fostes / estivestes NvtyFvh Nvt-nFA (huáitun) NyEtyFvh Neyt-nFA (huáiten)
Eles (elas) foram / vFvh NvnEh (huau) &YFvh NyEnEh (huái)
estiveram

III- Futuro do Indicativo:

Masculino Feminino
Eu serei / estarei AEvhEA aXnEA (ehuê) AEvhEA aXnEA (ehuê)
Tu serás / estarás AEvhET t-nFA (tehuê) NyvhET Yt-nFA (tehuín)
Ele (ela) será / estará AEvhEn $vh (nehuê) AEvhET $Yh (tehuê)
Nós seremos / estaremos AEvhEn NnFo (nehuê) AEvhEn NnFo (nehuê)
Vós fsereis / estareis NvhET Nvt-nFA (tehun) NyXvhET Neyt-nFA (tehuíon)
Eles (elas) serão / NvhEn NvnEh (nehun) NyXvhEn NyEnEh (nehuíon)
estarão

Exemplos de uso:

O livro é branco = AXRXvEo Y-hv$FtcyA a$Xb$Xtk


A professora é bonita = A$XTrypFw §hyE$tyCA A$XtynXplFm

O pão está bom = a$XbXJ Y-hv$FtcyA aXmoFl

As professoras são boas = A$Xt&$XbXJ NyEhy$FtcyA A$XtXynXpl&#Fm

Exercício
Traduzir :
1) a aluna ( A$XTdCymlFT) será boa;
25

AXrCywFk);
2) o aluno é diligente (

3) os livros são grandes ( aEbF` )


4) as alunas grandes serão diligentes
5) as casas (AEt&#Xb ) são brancas (casa é masculino – branco = AXRXvEo )
6) a mulher (A$XTt-nAF ) diligente será bonita

Respostas

1) AXt$bXJ AEvhET A$T$XdymlFT


2) AXrCywFk Y-hv$FtyCA AXdymlFT

3) aEbF` Nuvhy$FtyCA a&#btk

4) A$XTX´ywFk NyXvhEn A$XtXbF` A$XT&XdCymlFT

5) AX`XvEo. Nuvhy$FtyCA AEt&#Xb

6) A$XTrypFw AevhET AX$T

Lição 10 a. – a#yrysi a#gRh

O Caso Possessivo
A posse em aramaico é designada de duas formas:
- através dos pronomes e adjetivos possessivos
- de mudança na terminação do substantivo que representa o objeto possuído e seu
possuidor.

I- Os pronomes e adjetivos possessivos sempre referem se ao possuidor e concordam em


gênero e número com ele. Temos então:
Masculino Feminino
Meu YlcyD (dil) YlcyD (dil)
Teu KXlcyD (dilokh) Y$kElcyD (dilekh)
Seu hElCyD (dileh) §hXlCyD (diloh)
Nosso NFlCyD (dilan) NFlyD (dilan)
Vosso NUv$klCyD (dilkhun) Ny$EklCyD (dilkhen)
26

Seu NuvhlCyD (dilhun) NyEhlCyD (dilhen)

Vejamos alguns exemplos:

a) Adjetivos Possesivos
- meu livro = YlcyD a$Xb$Xtk
- meus livros = YlcyD a$&Eb$Xtk

(observe que o adjetivo possessivo YlcyD não está no plural pois os livros
pertencem a uma só pessoa, no caso eu, como se disséssemos: “meu livros”; observe
também que o adjetivo é posposto ao substantivo).
- nosso livro = NFlcyD a$Xb$Xtk
- sua mão (por exemplo, a mão de José) = KXlcyD AXdCyA
- sua mão (por exemplo, a mão de Maria) = §hXlCyD AXdCyA

- vossa mão (por exemplo a mão de José e Pedro) = NUv$klCyD AXdCyA

- vossa mão (por exemplo a mão de Maria e Ana) = Ny$EklCyD AXdCyA

- vossas mãos (por exemplo as mãos de José e Pedro) = NUv$klCyD aXy&FdCyA

- vossas mãos (por exemplo as mãos de Maria e Ana) = Ny$EklCyD aXy&FdCyA

(mão / mãos = AxdCyA / aXy&FdCyA são substantivos femininos em aramaico)


Observe como o adjetivo não varia em função do objeto possuído (livro / livros, mão /
mãos), pelo contrário, ele concorda com o substantivo possuidor (eu, nós, José, Maria, José
e Pedro, Maria e Ana).
b) Pronomes Possessivos
- dele (por exemplo o livro de José) = hElCyD
- dela (por exemplo o livro de Maria) = §hXlCyD
Exemplo
- O meu livro é branco e o dela é azul. = aXqRFz §hXlCyDv Y-hv$Ft$CyA AXRXvEo YlcyD a$Xb$Xtk
- Os meus livros são brancos e os delas são azuis = Nvhy$Ft$CyA AE`XvEo YlcyD a$&Eb$Xtk

aEq`Fz NyEhlCyDv
- Minha vaca é branca e a dela é preta = AX$tmXkuvA §hXlCyDv §hEy$t$CyA AXTRXvEo YlcyD

AXTRuvT
27

- Minha vaca é branca e as dela pretas = AX$tX&mXkuvA §hXlCyDv §hEy$t$CyA AXTRXvEo YlcyD
AXTRuvT

Exercício
Traduzir:
1) meu cabelo ( AriFs = masc.);
2) tua (no masc) vaca preta
3) tuas (no fem) vacas pretas
4) vossa (no masc) vaca preta
5) vossas (no masc) vacas pretas
6) o grande ( abFR) é deles, a pequena (A$XTR$Uviz) é vossa (masc)
7) o livro pequeno é delas e o grande é vosso (fem)

Respostas

1) YlcyD AriFs
2) KXlcyD AX$tmXkuvA AXTRuvT

3) Y$kElcyD AX$tX&mXkuvA AX$TXT`§uvT

4) Nv$klcyD AX$tmXkuvA AXTRuvT

5) Nv$klcyD AX$tX&mXkuvA AX$TXT`§uvT

6) hEy$t$CyA NUv$klCyD A$XTR$UvizFv Y-hv$Ft$CyA NuvhlCyD abFR

7) Yvh$F

Lição 11 a. – a#yrysido a#gRh


O Caso Possessivo
II - A segunda forma de indicar a posse é através de mudança na terminação do substantivo
que indica o possuído. Esse caso subdivide-se em duas maneiras a saber:
- através dos sufixos pronomes possessivos que acompanham os respectivos substantivos
- por meio do uso do caso da forma reduzida do substantivo que indica o objeto possuído
que precede o substantivo que indica o possuidor.
28

Os sufixos pronomes possessivos sempre se referem ao possuidor e concordam em gênero e


número com ele porém, aparecem como sufixos do objeto possuído. São eles:
Masculino Feminino
Meu Y... ( yud é mudo) Y... (yud é mudo)
Teu KX (okh) Y$kE (ekh)
Seu hE (eh) §hX (oh)
Nosso NF (an) NF (an)
Vosso NUv$k (khun) Ny$Ek (khen)
Seu Nuvh (hun) NyEh (hen)
Vejamos alguns exemplos:

- meu livro = Y$b$Xtk (kthov)


- meus livros = &YF$b$Xtk (kthovái)
Cabem aqui duas observações importantes
a) o sufixo possessivo Y não está no plural pois os livros pertencem a uma só pessoa, no
caso eu.
b) a terminação AX dos substantivos desaparece, assim: aX$b$Xtk transforma-se em $b$Xtk
e AXXdCyA dCyA :-
em

- nosso livro = NF#$b$Xtk (kthován)

- sua mão (por exemplo, a mão de José) = hEdCyA (idhe)


- sua mão (por exemplo, a mão de Maria) = §hXdCyA (idho)

- vossa mão (por exemplo a mão de José e Pedro) = NUv$kdCyA

- vossa mão (por exemplo a mão de Maria e Ana) = Ny$EkdCyA

- vossas mãos (por exemplo as mãos de José e Pedro) = NUvky&FdCyA

- vossas mãos (por exemplo as mãos de Maria e Ana) = NyEky&FdCyA

b) O Genitivo
Chama-se genitivo quando a relação entre possuído e possuidor é estabelecida sem o
uso dos pronomes possessivos. Essa relação é obtida antepondo-se o objeto possuído ao seu
possuidor e eliminando-se o A final do substantivo que indica o ser possuído. Por exemplo:
- o livro de Maria = MFyrFm $B$Xtk
29

- a casa de Marcos = SvqrFm $tyEb


- os livros de Marcos = SvqrFm &Y$Fb$Xt#k

- as mãos de Maria = MFyrFm &YFdyCA

- a casa de meu cachorro = Y$blFk $tyEb (lê-se: beth kálv ; lembre-se que o Y do
pronome possessivo da primeira pessoa do singular não é pronunciado)
- a casa de meus cachorros = &Y$FblFk $tyEb (lê-se: beth kalvái; aqui o Y é pronunciado
pois indica que o objeto possuído está no plural).

Exercício
Traduzir usando os pronomes possessivos sufixos e o caso genitivo:
1) meu cabelo ( AriFs);
2) o cabelo de João ( NXnFoUvy –lê-se yuhanon)

3) a primeira ( aXyXmdFq )casa de Marcos e João


4) os doze livros de Maria
5) o santo (aXwydFq ) deles é bom
6) os santos da montanha (AXRUvJ)

Respostas

1) YriFs
2) NXnFoUvy riFs

3) aXyXmdFq NxnFoUvyv SvqrFm $tyEb

4) MFyrFm &Y$Fb$Xt#k rFsiERT

5) a$XbXJ Y-hv$Ft$yCA NUvhwydFq

6) AXRUvJ &YFwydFq
30

Lição 12a. – a#yr#ysiRT a#gRh


I. As Partículas ( AE´XsAE )
Em aramaico todas as palavras que não são nomes (substantivos ou adjetivos),
pronomes ou verbos caem sob a classificação de partículas ou, mais precisamente,
partículas conjuntivas. Assim, preposições e advérbios são chamados indistintamente de
AE´XsAE (essore = amarras, ligações, conjunções).
As partículas dividem-se em preposições, advérbios e conjunções.

I.1. As preposições
Há dois tipos de partículas a saber; aquelas constituídas de uma única consoante e
que sempre são ligadas à palavra que as seguem e as constituídas por duas ou mais
consoantes e que são separadas das palavras que as seguem, podendo apenas ser prefixadas
aos pronomes pessoais que as seguem.

As partículas de uma única consoante são quatro: l v D b . Eis alguns exemplos:


b = em. Exemplo: a#XqvdnFs#b a#X$b$Xt#k $tEmys (pus o livro na caixa).
D = de. Exemplo: aXyVED aX$bX$t#k (livro de Elias).
v = e. Exemplo: SvlvF$pv Svrje#p (Pedro e Paulo).
l = a / para . Exemplo: $BvqiFyl a$XblFo NFnybhXy (estamos dando leite a Tiago).
Essas mesmas preposições ligadas aos pronomes são:

B
masc. fem.
$YCb Y$ Cb
$KXb Y$kEb (yudh é mudo, leia: bekh)
hEb §h#Xb (leia: bô)
N#Fb N#Fb
NvU$kb NyE$kb (leia: bkhen)
NvUhb NyEhb
31

Contrariando a regra, o sufixo Y que indica a 1ª pessoa do singular não é mudo, isso
vale também para l . As outras duas preposições não aceitam os pronomes como sufixos.

Outras preposições são:

$ KyFA = como $TXvl = a, para (em direção a)


$TXv$kAF = como, idêntico a Tv$pl = segundo, conforme
v#$Fgb = dentro, intra (leia: bghau) LUjEm = por, em favor de, sobre
$t#XnyFb = entre (no meio de) N#Em = de (indica proveniência)
$t#yEb = entre Lfi = sobre
RFt#sEb = atrás Mfi = com
RF$t#Xb = após dyEZ = com ( = para o lado de, ao lado
de)
L$Fbqvl = frente a
Essas preposições quando flexionadas com os pronomes sufixos, em geral, sofrem
mudanças na pronúncia e algumas vezes até mesmo na grafia. Vejamos as mudanças:

KyFA = não pode se juntar com pronome sufixo.


RFt#sEb = muda a vogal F que passa a ser X e se desloca para depois da consoante R , exceto
na 1ª pessoa do singular que se mantém como no original e o pronome sufixo Y não é
pronunciado (YRFt#sEb - KXRt#sEb - Y$kERt#sEb etc).
RF$t#Xb = sofre a mesma mudança de RFt#sEb exceto que na adição do sufixo da 1ª pessoa do
singular o Y se pronuncia (YR$t#Xb – KXR$t#Xb - Y$kER$t#Xb etc).
LFi = a vogal F é transferida para depois de L e na 3ª pessoa do singular passa para E no
masculino e X no feminino (FY#li – KFyli - Ehli etc).
dyEZ = sofre acréscimo da vogal F no final e flexiona-se como Yl (Y#FdyZ – KFydyZ etc).
LUjEm =que também se escreve LUvjEm =recebe como acréscimo a sílaba $TX em todas as
pessoas ($tX#lUjEm ) e então flexiona-se como regular ( Y$tX#lUjEm - $K$XtX#lUjEm etc).
L$Fbqvl = permuta-se a posição de Q com v e ( lbvql ) e então flexiona-se como
regular (Ylbvql - XKlbvql etc).
As outras são regulares.
32

Exercício
I - Flexione com os pronomes sufixos as seguintes preposições:
1) l
2) MFi

II – Traduza
1) O livro de Pedro está comigo (= com + mim).
2) De ti peço perdão ( aXnXqbvw).
3) Entre Paulo e André ( SXvFRdnAF )
4) Ele com Pedro vem ( NyETAX ) à aula.
5) Entre as árvores do jardim ( AXt#nFg )

Observação – Assinale em vermelho as preposições da tradução.

Respostas
I-
1) masc. $Yl XKl hEl NFl Nv$kl Nvhl
fem. $Yl Y$kEl §hXl NFl Ny$Ekl NyEhl
2) masc. YmFi KX mFi hEmi NFmFi Nv$kmFi NvhmFi
fem. YmFi Y$kEmFi §hXmFi NFmFi NyEkmFi NyEhmFi

II-
1) YmFi $vh SvrjE$pD a#X$bX$t#k
2) aXnXqbvw an-A aEiXb KXnEm
3) SxvFRdnAFv SvlvFp $t#XnyFb
4) a#XgREhl Ny$ETXA SvrjEp MFi $vh
5) AXt#nF$gD aenX#l&#yCA $t#yeb
33

Lição 13a. – a#yrysitlT a#gRh


II. As Partículas ( AE´XsAE )
II .1. Os advérbios
Os advérbios podem ser primitivos ou derivados. Os primitivos, muitas vezes são
adjetivos na forma reduzida, por exemplo: YC#gfs
= muito, na origem era aXygfs
, assim
também LylFq, também do feminino formaram-se advérbios, por exemplo: $t#FbFR =
grandemente, originalmente AX$t#bFR (grande).
Os derivados são formados a partir dos adjetivos com o acréscimo das terminações
$t#yC $TvU
e por exemplo: de AXrXb-nFg
(= herói) forma-se $t#CyAXrXb-nFg
(= heroicamente).
São derivados também, o que em português consideramos locuções adverbiais, ou
seja, a composição de palavras que dão o sentido de advérbio, por exemplo: de repente (=
de + repente), aonde (para + onde).
Eis os principais advérbios:

- de lugar

a§XkyAF = onde? LFhl = daquele lado (além, trans)


a§XkmEyAF = de onde? t#oF$tl = sob, embaixo
aX§kRhX = aqui, cá t#oF$tl NEm = de baixo
N#XmFT = lá LEil = sobre
aX$kl = neste lugar, para cá LEil N#Em = do alto, em cima
N#XmFTRXh = naquele lugar, para lá Uv#$Fgl = por dentro (inter)
a§XkEm = deste lado (aquem, cis-) r$Fbl = por fora, além (extra)
- de tempo

Y$t#FmAE = quando MFdqvl = primeiramente, antes


-YdFq$t#wAE = no ano passado MXmCyA YFlyFl = dia e noite
N#$FbzFb = no tempo de rXom#F#l = amanhã
R$Ft#Xb = depois XYFonFml = no próximo ano
N#yEdyXh = então, naquele tempo rXom = amanhã
34

LyC$kXh = atualmente, agora LCy§kEm = doravante


a#XwXh = agora vUdFk NEm = já
aXnXmvFy = hoje, nos dias de hoje MFdqUv#l Nem = outrora, antigamente, dantes
Axdo#F#l aXmk = às vezes -YlXm$t#Xnm = anteontem
M§v$t#m = jamais, nunca LCy§kFdi = até agora, ainda
WFmFdi = até hoje, até agora
- de modo

NyCA = certamente, de todo modo Uv§dFk = suficientemente


DUvolFb = somente NEk = novamente, então
$TXv$kXh = então, assim H = não
N#$FkXh = assim, deste modo UvF##l = nem, e não, nem mesmo
aXnF$kXh = assim, deste modo AXdoEm = prontamente, de imediato
NyED vFnXh = verdadeiramente, isto é -YlEwnEm = de repente
KXJ = por acaso, talvez KXs = certamente, totalmente
rFbk = por acaso, talvez D§Uvi= evidentemente, sem dúvida, é justo.
- de interrogação

NfkyFA = como? De que modo? aXnXml = por conta de que?


aXnFkyFA = como? De que modo? NUvml = por conta de que?
YFk = em verdade? Pois não é? aXnXm LUjEm = como?
aXml = por que? aXnXm LFi = por conta de que?
Exercícios
I. Traduzir
a) K#E#lFhv(= andou) MX#q (= levantou-se) $vh AXdoEm
b) A$XTAE (= veio) H WFmFdi
c) AXt#nEw (= sono) t#-nAF (gostar/presente =) MEoXR aXnXm LFi
d) aXkXm (= humilhado) aXnXmvFyv aXklFm -YlXm$TEA
e) ?Ky$Ft#yCA aXnFkyFA
35

f) $t#CyAXrXb-nFg aX#bXrqFb (= guerra) vmXq a#EyX`vTAX (= assírios)

Respostas

I. Tradução
a) Prontamente levantou-se e andou
b) Até agora não veio
c) Por conta de que gostas de sono (= dormir)?
d) Ontem rei e hoje humilhado
e) Como estás?
f) Os assírios portaram-se (levantaram-se) na guerra heroicamente.

Lição 14a. – a#yrysibRA a#gRh


III. As Partículas ( AE´XsAE )
III .1. As interjeições
Tal como em outros idiomas, o aramaico possui muitas interjeições que são as
palavras que expressam desejos ou estados de espírito e humor.
As interjeições fazem parte da classificação de partículas e como tal, são
invariáveis. Eis as principais:

AEhAE = eia! Veja! YXvXh = eis

vUyCA = Ótimo! Muito bem! YXv = ai!

-vAX = Oh! aXyXv = ai!


vAF = Ai de mim! Que infelicidade! LXbo = longe (de mim) !
YvAF = Oh! Sxo = longe (de mim) !
h§vUA = Que desgrça! BvJ = talvez
YcvUA = Ó desgrça! YFy / aXy = Ó
N§vUA = bah!(ironia) YXvl = ai!
N§vUA = ei aí! Você! YCn / aCn = para que não
NymAF = amen! Assim seja! NyED $P§vt#wAE = tomara! Oxalá!
36

vUiXbb = imploro!
Axh = eis / eis que
As interjeições, muitas vezes são seguidas por verbos ou preposições e substantivos
ou adjetivos que completam a expressão. Assim, por exemplo:

Ai dos ignorantes no dia do julgamento ! = !aXnCyDD aXmvFyb H&#$EkFsl ayXvX


Exercício
Traduza:
a) (chegou) YCjFm (noivo) aXn$t#Fo AXh
b) !aXbXJ AXdbFi UvyCA

c) NFrXm $KXnEm vibb

d) ?AxrbFg -vAX t-nAF NFm

e) (de rezar) HFZAED MXdq aXmoF#l Lv$kAED Yl SXo

Respostas
a) Eis que o noivo chegou.
b) Muito bem (ó) servo bom!
c) Imploro de ti nosso senhor
d) Quem és ó homem?
e) Longe de mim comer pão antes de rezar.