You are on page 1of 3

SENSOR DE PMS/FASE

1)- Resistência Ôhmica entre 540 e 780 Ohms, medição de preferência a quente.
Nota: Cuidado com a medição em V/ AC. Pois o mesmo poderá gerar uma Tensão
correta mas mesmo assim meça a sua Resistência Elétrica.
Nota: Cuidado mesmo estando correta a sua resistência poderá estar "Quebrado"
o ÌMÂ do sensor.
Examine o sinal correto do sensor de PMS - forma de onda.
Examine a "Malha" de aterramento do sensor de PMS, Pois a mesma está em
curto com um dos fios do sinal (Movimentar e flexionar o chicote do sensor para
verificar a variação de resistência).
Cuidado: Em sensores que sofreram quedas tais como retífica de Motor, Câmbio
etc. alguém não retirou o mesmo para efetuar o serviço isso acontece na linha
Ford.
2)- Examine seu cabo de ligação esfolamentos malha exposta, interferências,
ruídos etc.
Nota: Examine se a malha de aterramento se ela está "Isolada" dos demais pinos
do conector.
Nota: Cuidado em examinar o sinal gerado, pois o mesmo deverá ser medido com
o chicote ligado a ECM, devido ao seu aterramento "Malha" estar afixado na placa
do circuito impresso da ECM., a não observância desse detalhe poderá induzir a
erros de medição.

3)- Examine a correta ligação dos seus terminais, pois invertidos Motor não dá
ponto, esta visualização somente poderá ser observada através da tela do
osciloscópio, também é importante que o formato da onda esteja sem distorções.
Cuidado: Defeito no CONTA-GIROS e cuidado com a instalação de
CONDENSADOR no pino negativo da Bobina de ignição - desligue-o e repita o
teste.
4) Caso o Sinal estiver todo distorcido examine a Roda Fônica se a mesma não
está toda "Encruzada" com borra de Óleo, sujeiras solta com folgas deformada ou
montada fora de posição.
5)- Examine a "Ortogonalidade" dos dentes da Roda Fônica, pois algum dente
desalinhado, torto suporte quebrado do sensor fará com que a onda gerada esteja
cheia de distorções.
Nota: Esse sinal deverá ser medido em baixa rotação.
Nota: Examine com cuidado a folga longitudinal ou axial do virabrequim, pois uma
Folga Excessiva distorce todo o sinal do sensor de PMS.
Nota: Em veículos da linha Ford, a folga do virabrequim poderá fazer com que o
sensor fique roçando no volante devido ao princípio de funcionamento.
6)- Examine o correto "Sincronismo" entre o dente de referência e o PMS do
Motor.
Motores 4 ci.= 20º dente. Isto em sistemas de 60-2 dentes.
Motores 6 cil = 14º dente. Isto em sistemas de 60-2 dentes.
Motores 4 cil.= 09º dente. Isto em sistemas de 36-2 dentes.
Motores 4 cil = 17º dente. Isto em sistemas "FIRE" Fiat.(Sistema
Bosch)
Motores 4 cil = 14º dente. Isto em Veículos VW 1.0 16 válvula com
turbo e Power.

Nota: Cuidado com a Roda Fônica dos veículos celta VHC, pois a mesma possui
um amortecedor "Damper" essa Roda poderá girar fazendo com que o
sincronismo entre o sensor e o referido dente ficar fora de posição.

7)- Examine a folga de entreferro: Folga: = 0,4 a 1,0 mm. Em certos Sistemas
Bosch a folga poderá chegar até 1,5 mm.
8)- Examine a existência de atração de limalhas ou outras partículas no ÍMÃ do
sensor.
9)- A Tensão gerada em A/C na partida num sistema de 60-2 dentes é no mínimo
de 2 VAC
10)- Quando for usado um sensor tipo bobina impulsora a sua Resposta. é de 500
a 1500 Ohms.
11)- Examine a proteção da bobina pois, se as espiras estiverem expostas há o
perigo de captação de ruídos ocorrendo assim falhas em rotações mais
elevadas.Importante lembrar no Sistema EFI Multe o correto alinhamento do eixo
em relação ao redutor, seu sincronismo é no MEIO das duas pontas do rotor em
relação ao CHANFRO do EIXO.
12)- Cuidado com a "Inversão" das rodas dentadas:
Sistema Tempra IAW - P8 com (04) dentes e Tempra G7.25 com (60 -2 dentes).

NOTA: 1º = Todos os testes também são válidos para o SENSOR DE FASE.


NOTA: 2º = Ligação dos pinos sensor de PMS = Motronic:
Pino 3 = Malha de aterramento, ligada internamente na
ECM.
Pino 2 = Sinal - ao pino 48 da ECM.
Pino 1= Sinal + ao Pino 49 da ECM

Nota: Para o acionamento direto do PMS:


Ligue uma Pilha de 1,5 VDC. ao pino 1 do conector do chicote e faça contatos
rápidos com o positivo da pilha para a massa, nesse instante as válvulas injetoras,
a válvula corretora da M. lenta e a bomba serão acionados.
SENSOR HALL
1)- A Amplitude do Sinal Hall "Onda Quadrada" poderá variar de 5 a 12 Volts
dependendo do circuito onde o Hall estiver aplicado.
2)-Medições no Estágio de Potência: Plugue do Hall Desligado. Medir nos pinos
neg. e sinal
Sistemas de 12 VDC = 10 volts com ignição ligada
Sistemas de 5 VDC. = 2 volts com ignição ligada

MEDIÇÕES:
Medir entre Neg.e Sinal do Hall com a unidade ligada.
1) Alimentação do Hall = A tensão de alimentação deverá estar de 1 a 3,5 Volts
abaixo da tensão da bateria.
2) Com a Janela ABERTA: Ignição ligada = de 0 a 0,4 VDC, Máx.
3) Com a Janela FECHADA : Ignição ligada = Mínimo 8,0 VDC.

Medição da Resistência Elétrica do Hall = ponteira + ao massa


Ponteira - ao sinal = Valor lido de 5 a 9 M ohms.
Ponteira + ao sinal
Ponteira - ao massa = Valor lido OL, aberto.

Nota: Estando os valores acima incorretos trocar o sensor Hall.


Nota: 1)- Devemos ter cuidado em testar os estágios de potência, pois há
sistemas com chaveamento pelo positivo e outros pelo negativo.
Nota: 2)- Para a correta análise do Hall precisamos ter um osciloscópio para
podermos visualizar as suas formas de onda.
Forma de onda: Ideal que a mesma esteja a 400 MY da linha Zero.
Acima deste valor é sintoma de defeito no transistor de disparo.
Abaixo deste valor é sintoma de falta de TERRA.
Nota: Aparição de imagens duplas no osciloscópio na função de secundário
"Raster" Devemos examinar se o Sensor Hall não está "Trincado".

Resposta do Sensor Hall em Freqüência:

Valores para P/ Sensores de RPM/FASE do Tipo Hall.

Nº de Janelas Condição Valores


-------------------------- ------------------------ ------------
4 Janelas no eixo do distribuidor partida (Motor Gira N/Pega) 8 a 12 Hz
4 Janelas no eixo do distribuidor motor em M. Lenta Quente 26 a 33 Hz
6 Janelas no eixo do distribuidor partida (Motor Gira N/Pega) 12 a 18 Hz
6 Janelas no eixo do distribuidor motor em M. Lenta Quente 40 a 50 Hz
3 Janelas no eixo do comando partida (Motor Gira N/Pega) 6 a 9 Hz
3 Janelas no eixo do comando motor em M. Lenta Quente 20 a 25 Hz
1 Janela no eixo do comando partida (Motor Gira N/Pega) 2 a 3 Hz
1 Janela no eixo do comando motor em M. Lenta Quente 7 a 8 Hz