Вы находитесь на странице: 1из 2

Grupo de trabalho – IFUSP-Escola

1a reunião 28/agosto/2010

Escola
professores
Marcelo C. Da Silva
Luis Robson Muniz
Eliézer Cardoso Vieira dos Santos
Suellen Silva
Celly Velloso S. Cunha
Márcio Alves da Silva
Cássio de Siqueira Lima
Cleiton da Silva
coordenadores – diretoria de ensino
Milton Álvaro Menon
Oduvaldo de Almeida Fraga
Silvia Aparecida Andrade

Licenciandos
Fábio P. Moraes

IFUSP
Vera B. Henriques
Luis Augusta Alves
Jonny Nelson Teixeira

(warriorbio@hotmail.com, quiquielegal@hotmail.com, cardoso868@hotmail.com,


suca.suellen@gmail.com, cellyvelloso@yahoo.com.br, marciofisica.edu@hotmail.com,
fisica@derbp.com.br, silviandrade_sp@hotmail.com, cdeslima@ig.com.br,
fabiop.moraes@hotmail.com, luis_aa@ig.com.br, cleitondoc.usp@bol.com.br,
vhenriques@if.usp.br, jonny@if.usp.br)

da Escola
7 professores de ensino básico (SP- leste 2, sul1, particular; Suzano, Piracicaba, São Vicente, ABC)
3 coordenadores pedagógicos junto a diretorias de ensino (Bragança Paulista,SP-centrooeste,
norte1)

do IFUSP
docente
2 doutorandos e professores CEFET e escola SP-norte1.

À apresentação dos participantes seguiu-se uma rodada para exposição de preocupações e


interesses. Foram colocados pontos como:
− é útil e pode ser ampliado o desenvolvimento e divulgação de material didático (textos,
vídeos, apresentações (slides));
− seria interessantes ter cursos de atualização ao longo do ano;
− há necessidade de discutir a proposta curricular do estado e a imposição, em oposição à
participação livre;
− desenvolver propostas de interdisciplinaridade;
− desenvolvimento de kit básico;
− buscar formas de financiamento do trabalho de colaboração universidade-escola;
− os professores devem servir como multiplicadores dos cursos desenvolvidos na USP;
− é interessante utilizar a internet para cursos (aliada a uma parte presencial) e para
circulação/compartilhamento de informações;
− como lidar com o desinteresse e desestímulo por parte dos colegas na escola?
− o envolvimento do aluno;
− discutir formas de incentivar os colegas da escola a participar do intercâmbio com a USP –
levando e apresentando a eles materiais desenvolvidos nos cursos de atualização.

PROPOSTA:

Não fomos preparados para apresentar aos alunos a Física em sua dimensão experimental.
Para superar essa falha, são necessários dois “aprendizados”: a) construção de equipamentos (por
mais simples que seja, preparar e fazer um experimento requer conhecimento “técnico” específico);
b) aprender a explorar o experimento/a observação do ponto de vista dos conceitos e teorias físicas.
Nossa proposta para um curso de mais longa duração (ao longo do semestre ou do ano)
envolve três aspectos, pelo menos: o envolvimento dos professores do ensino básico no
planejamento do conteúdo abordado e na avaliação contínua, podendo haver replanejamento parcial
(feito através de foruns na internet e das reuniões presenciais); definição, em conjunto, por parte de
professores da escola e da universidade, da amplitude e profundidade dos temas abordados, dada a
perspectiva da política estadual e a realidade da sala de aula; uma abordagem mista para o curso, em
que a internet seja fortemente utilizada, ao lado das aulas presenciais.
Durante o mês de setembro, antes do próximo encontro, discutiremos propostas de
temas/metodologia de um curso mais longo através de um forum a ser criado pelo Menon.

Próximo encontro: 25 de setembro, das 14 as 17 horas.

Похожие интересы