Вы находитесь на странице: 1из 2

O que é

Emigração é a saída espontânea de pessoas de uma região para outra de


um mesmo país ou de um país para outro.

Motivos da emigração

A emigração sempre foi um movimento populacional muito comum na


história. Ela ocorre por diversos motivos, sendo que os principais são:
busca de melhores condições de vida, procura de emprego, fuga de uma
área de desastre natural ou existência de guerras. Os emigrantes
costumam buscar regiões com alto índice de urbanização, pois procuram
boas condições de vida (emprego, educação, saúde, etc).

Emigração no Brasil

No Brasil, podemos citar como principal exemplo de movimento de


emigrante o ocorrido nas décadas de 1960 a 1980. Neste caso, milhões de
brasileiros deixaram as regiões rurais, principalmente do Norte de
Nordeste do país, para buscar uma vida melhor nos centros urbanos da
região Sudeste.

Nos séculos 19 e 20, o Brasil acolheu um enorme número de famílias alemãs à procura
de melhores condições de vida. Hoje, em pleno século 21, o fluxo migratório se
inverteu, e é a Alemanha que recebe mais brasileiros. Estimativa de 2003 do Itamaraty
aponta que haveria mais de 60 mil brasileiros vivendo na Alemanha, mas o governo
local dá pouco mais da metade disso como oficialmente registrados. A diferença, entre
outros motivos, pode se dever ao fato de que há muitos brasileiros com dupla cidadania
vivendo ali como europeus. De qualquer forma, o país já é o quarto destino na
preferência dos imigrantes brasileiros e a tendência é de crescimento uma vez que o
Departamento de Estatística alemão registrou um aumento de 8% no período entre 2004
e 2005.

Os brasileiros vão para o país europeu por diversos motivos: estudo, trabalho ou
questões pessoais. O intercâmbio acadêmico entre Brasil e Alemanha é intenso e os
negócios entre os dois países também. Os importantes laços econômicos se refletem na
considerável quantidade de funcionários de multinacionais alemãs no Brasil que
abraçam a possibilidade de trabalhar na matriz de sua empresa. Mas há também muitos
trabalhadores que simplesmente deixam o Brasil com a esperança de encontrar melhores
condições de vida na Alemanha. No campo das motivações pessoais para emigração há
um dado que vale ser ressaltado: o número de mulheres brasileiras no país europeu
supera sensivelmente o de homens. Números de 2003 indicam que houve até dez vezes
mais casamentos de brasileiras com alemães que de brasileiros com alemãs. O fato de
muitas mulheres optarem por ficar na terra natal do marido contribui, portanto, para
aumentar a colônia brasileira na Alemanha.

E a presença da colônia pode ser sentida na presença cada vez maior de lojas,
restaurantes e bares brasileiros nos grandes centros urbanos alemães. Aliás, hoje em dia,
todo bar alemão que se preze serve a caipirinha e a caipirosca. Os imigrantes também se
organizam em grupos e associações que aguçam a curiosidade dos alemães pela nossa
cultura.

RESUMO

A EMIGRAÇÃO de brasileiros significa algo novo para um país formado


historicamente como área de destino para imigrantes. Mais que uma mudança
exclusivamente demográfica, essa transição representa um fato social e político que
vem sendo progressivamente reconhecido. O trabalho considera o discurso
veiculado na imprensa como uma das fontes de informação que permitem perceber
tal mudança e analisa o noticiário referente aos brasileiros no exterior veiculado no
Brasil durante o período de 2001 a 2005.

Em 2004 o Ministério da Justiça do Japão estimou o número de estrangeiros


legais em quase dois milhões sendo estes principalmente coreanos,
chineses, taiwaneses, brasileiros e filipinos. As outras minorias são,
peruanos, norte-americanos, ingleses, tailandeses, australianos,
canadenses, indianos, iranianos, russos, entre outros.[29]

Entretanto o número real de estrangeiros é incerto devido a existência de


muitos imigrantes ilegais.[30] A maioria dos brasileiros residentes no Japão
são nikkei (descendentes de japoneses ou cônjuges de nipo-brasileiros) que
vivem e trabalham legalmente e são conhecidos pelos japoneses como
dekasseguis. O Brasil passou a receber imigrantes japoneses em 1908. A
maior parte dos imigrantes chegou na década de 1930 e se fixou sobretudo
em São Paulo. Hoje, a população nipo-brasileira é de quase 1,5 milhão de
pessoas, formando a maior colônia de descendentes de japoneses do
mundo. Muitos desses brasileiros de origem japonesa ou cônjuges têm
imigrado ao Japão em busca de melhores condições de vida, formando uma
comunidade de cerca de 300 mil pessoas no Japão.[31]

O primeiro grande afluxo de estrangeiros ocidentais ocorreu na década de


1980, quando o governo japonês aprovou uma política de bolsas de estudo
a estudantes estrangeiros em universidades japonesas. Além disso, a
economia japonesa crescia rapidamente na década de 1980, e um número
considerável de ocidentais começou a chegar ao Japão. Muitos encontraram
empregos como professores de inglês, mas outros foram empregados em
diferentes campos profissionais, tais como as finanças, negócios e no caso
dos latino-americanos na indústria. Embora alguns estrangeiros se tornem
residentes permanentes ou mesmo cidadãos naturalizados, são muitas
vezes percebidos como visitantes temporários. As principais preocupações
dos estrangeiros são muitas vezes relacionadas ao seu estatuto legal, e
uma percepção pública generalizada da atividade criminosa.

Похожие интересы