Вы находитесь на странице: 1из 1

IDENTIDADES SOCIAIS

As identidades sociais são importantes para se pensar num currículo


acadêmico? As identidades são importantes na academia?
Resposta: Nas palavras de MONTEIRO (1991)1 “O conceito de identidade social
tem, nos últimos anos, sido progressivamente mais utilizado na descrição e explicação do
comportamento social. No contexto da psicologia social, este conceito é apresentado por
Henri Tajfel na teoria das relações intergrupos, como a causa dos comportamentos de
discriminação entre grupos sociais.”
Valendo-me desse conceito acima, digo que a identidade social é, portanto, um
estereótipo utilizado como base para identificar essa ou aquela pessoa como pertencente a
determinado grupo de pessoas.
Quando a questão versa sobre currículo acadêmico e sobre a importância das
identidades na concepção do mesmo, não resta dúvida de que elas devem ser levadas em
conta. Isso ocorre porque, em meu entendimento, o currículo acadêmico deve ressaltar as
especificidades de cada curso e do seu respectivo discente. Portanto, a proposta de um
currículo eficiente será aquele voltado e pensado no aluno que irá cursá-lo.
No entanto, quando paro para refletir sobre o segundo questionamento, qual seja,
as identidades são importantes na academia, minha resposta é negativa. Quando tratamos de
academia e de acadêmicos e da universalidade que corresponde às pessoas que estão inseridas
nesse contexto, parto do pré-suposto que ali, ou seja, na academia, não há lugar para distinção
de identidades particulares. Se isso acontece podemos fomentar discriminação e preconceito.
Assim, as identidades são importantes quando falamos do coletivo mas não quando falamos
dos particulares.

1
MONTEIRO, Maria Benedicta; LIMA, Maria Luísa; VALA, Jorge – "Identidade social. Um conceito chave ou
uma panaceia universal?". Sociologia, Problemas e Práticas. Lisboa. ISSN 0873-6529
begin_of_the_skype_highlighting 0873-6529 end_of_the_skype_highlighting. 9 (1991) 107-120.