Вы находитесь на странице: 1из 7

1)explique a diferença entre transmitancia, absorvancia e absortividade molar.

Qual
delas é proprocional a concentração.
R: transmitancia,T,é definida como a fraçao de luz original que passa pela amostra.
a absorvancia é definida com:A=-logT
A absorvancia é importante pq ela é diretamente proporcional a concentração,C,da especie
que absorve luz na amostra.
a absorvancia é uma grandeza admensional(ñ possui unidade) mas algumas pessoas escre
vem unidade de absorvancia
a absortividade molar,epsolon, ou coeficiente de extinção é a caracteristica opitca de
uma substancia que indica qual
a quantidade de luz que é absorvida num determinado comprimento de onda.
2)O que é um espectro de absorção?
R:Corresponde a um gráfico de absorvância ou transmitância da luz contra comprimento d
e onda onda, freqüência ou número de
onda é um gráfico que mostra como A ou ? varia com o ?.
3)28. Quais as principais diferenças entre filtros e monocromadores, como seletore
s de comprimento de onda? Discuta.
R. Os filtros selecionam apenas um comprimento de onda, enquanto que os monocrom
adores permitem uma variação contínua de
comprimentos de onda.
4)Quais são os principais requisitos para que uma fonte de radiação seja eficiente?
R. Fornecimento de um feixe com suficiente potência radiante, para permitir a dete
cção;
Produção de radiação contínua que contenha todos os ? dentro de região de operação;
Possuir grande estabilidade.
As fontes mais usadas são as lâmpadas de filamento de tungstênio com invólucro de vidro,
que fornece ? de 350 a 2500 nm
e lâmpadas de H e deutério, com janelas de quartzo, para região do U.V.
5)Explique resumidamente o fundamento da espectroscopia de chama.
R. A espectroscopia de chama é uma técnica na qual a amostra é introduzida na forma de
aerosol.
A chama é uma fonte de excitação e passará a excitar os átomos da amostra, que ao se desex
citar emitirá luz.
Esta luz será então avaliada por um sistema fotodetector.
6) 36. A = a.b.c. Comente (o que significa, quais desvios podem ocorrer, etc).
R. A equação: A = ?.b.c, corresponde a Lei de Beer (Bouguer-Lambert-Beer),
que é a lei que rege a absorciometria, estabelecendo uma relação entre concentrações e tra
nsmitância.
Onde: A = absorvância ou absorbância (não possui unidade de medida, número puro);
? = constante de absortividade molar (M-1.cm-1);
b = comprimento da cubeta (cm);
c = concentração (M ou mol.l-1). Para se verificar o cumprimento da Lei de Beer,
traça-se um gráfico de A x C para um valor fixo de percurso óptico.
Se a reta passa pela origem, o sistema obedece a Lei de Beer.
Se a absorbância variar de forma não linear, existe um desvio da Lei de Beer que pod
erá ser uma limitação ou
um desvio instrumental ou químico.
7)Qual é a diferença entre fluorescência e fosforescência?
R. Fluorescência: é a emissão de luz por moléculas excitadas por radiação de alta freqüênci
Observa-se a fluorescência com freqüência, na região visível do espectro quando uma substân
ia é iluminada com radiação ultravioleta.
A fluorescência dura apenas enquanto dura a iluminação.
A fluorescência é a emissão de um fóton durante uma transição entre estados com o mesmo núm
quântico de spin, isto é, S1 ? S0.
O tempo de vida da fluorescência é sempre muito curto (10-8 a 10-4 s).
Fosforescência: é a emissão de luz por uma molécula que continua excitada depois que o e
stímulo cessou.
A fosforescência é a emissão de um fóton durante uma transição entre estados com números qu
os de spin diferentes (ex. T1 ? S0).
O tempo de vida da fosforescência é muito longo (10-4 a 102 s).
Isto significa que a fosforescência é até mais rara que a fluorescência.

8)Qual é a diferença entre luminescência e quimioluminescência?


R. Luminescência: é a emissão de luz a partir de qualquer estado excitado de uma molécul
a.
As medidas de luminescência são inerentemente mais sensíveis do que as medidas de abso
rção
(a luminescência é suficientemente sensível para detectar a presença de uma única molécula)
A luminescência é a emissão de luz por outro processo que não seja a incandescência.
Quimioluminescência: é a emissão de luz por produtos de uma reação química que se formam em
estados energeticamente excitados
quando os reagentes são misturados.
9)Defina:
a. fóton?
b. quantum?
c. refração?
d. comprimento de onda?
e. luz?
f. reflexão?
g. Dispersão?
R. a. fóton é a prtícula-onda emitida quando um elétron sofre uma desexcitação, isto é, é a
ula emitida quando um elétron sai do
estado excitado e volta para o estado fundamental.
b. é a quantidde mínima de energia que um elétron deve absorver para sofrer uma transição
de um estado fundamental para um estado
excitado.
c. se existir uma incidência oblíqua à superfície de um meio material transparente, part
e da radiação sofrerá refração. Haverá uma
mudança na direção da transmissão, porque as velocidades serão diferentes nos dois meios e
o ângulo que faz com a normal. é o fator
segundo o qual a velocidade da luz é reduzida quando ela se propaga no vácuo e passa
a se propagar em um meio material i. Além disso,
ni = c/vi de modo que nsólidos > nlíquidos > ngases.
d. é a distância consecutiva em dois máximos (dois ciclos) ou dois mínimos de onda. É dado
em nm ou ?.
e. é o fenômeno resultante do movimento oscilatório de partículas eletrizadas (fótons).
f. Fenômeno que se dá pelo choque da radiação com a interface de meios materiais de dife
rentes índices de refração, provocando assim
um retorno de parte do feixe, com ângulo idêntico ao de incidência. A relação entre a inte
nsidade do feixe refletido e a intensidade do
feixe incidente é chamada refletância e será maior, quanto maior a diferença entre o índic
e de refração dos meios.
g. Em termos de velocidade em um meio material, deve-se observar a freqüência, pois
o índice de refração varia consideravelmente em
função do comprimento de onda (?) e da freqüência(F). Um feixe de luz branca (policromátic
a) é disperso em diferentes ? e as radiações
de maior ? serão mais retratadas que as de menor ?.
10)Cite 3 fatores que afetam na escolha do método analítico.
Resp. Nível de exatidão requerido (nível de confiabilidade); número de amostras a serem
analisadas, complexidade da amostra (número
de componentes presentes na amostra), quantidade de amostra disponível para realiz
ação de análise, concentração do analito na
amostra, a necessidade de usar um método não destrutivo, a disponibilidade de equipa
mento, o tempo necessário para completar a
análise, o custo da análise
11)Cite 3 fatores que afetam na escolha do método analítico.
Resp. Nível de exatidão requerido (nível de confiabilidade); número de amostras a serem
analisadas, complexidade da amostra
(número de componentes presentes na amostra), quantidade de amostra disponível para
realização de análise, concentração do analito na
amostra, a necessidade de usar um método não destrutivo, a disponibilidade de equipa
mento, o tempo necessário para completar a
análise, o custo da análise

12)calibração=processo que relaciona o sinal analitico medido(leitura)com a concentr


ação conhecida da substancia em uma
solução padrão de referencia
13)padrão ou solução padrão=solução preparada em lab de concentração exatamente conhecida d
s q se qre analisar na
amostra.contem todos os reagente adicionados na amostra.
14)ANÁLISE QUÍMICA - consiste na aplicação de um processo ou de uma série de processos par
a identificar (análise qualitativa)
ou quantificar (determinar a quantidade, a concentração, o teor, etc) de uma espécie q
uímica (analito) presente em uma amostra.
15)AMOSTRA ANALÍTICA pequena porção do material objeto da análise química que representa
composição média qualitativa e
quantitativa da população.
16)AMOSTRAGEM conjunto de operações que nos permite obter, partindo de uma grande qu
antidade de material, uma pequena porção
(amostra) realmente representativa da composição média do todo.
17)ANALITO espécie química presente na amostra cuja concentração se deseja determinar em
uma análise.
Ex. Cálcio presente no leite, ácido acético no vinagre, colesterol no ovo, cromo do aço
inoxidável, etc.
18)SINAL ANALÍTICO (ou SINAL) - Resposta instrumental à propriedade do analito (abso
rbância, intensidade de emissão, etc.)
19)MATRIZ compreende todos os constituintes de amostra analítica. Logo, além do anal
ito a matriz da amostra contém os
outros componentes chamados concomitantes .
20)EXATIDÃO grau de concordância entre o valor (resultado) obtido
experimentalmente e o valor esperado (valor mais provável)
21)PRECISÃO indica o grau de concordância entre resultados individuais dentro de
uma série de medidas. Em outras palavras, a precisão está
relacionada com a reprodutibilidade ou repetibilidade das medidas.
22)SENSIBILIDADE - medida da capacidade de um instrumento (ou método) em
distinguir entre pequenas diferenças na concentração do
analito.
23)LIMITE DE DETECÇÃO é o nível de concentração (ou quantidade) mínima de
analito detectável por um instrumento.
24)SELETIVIDADE - refere-se ao quão um método analítico está livre de
interferências de outras espécies presentes na matriz.
25)A escolha de um método apropriado para a abordagem do problema
analítico requer respostas para as questões:
Que exatidão e precisão são necessárias?
Qual é a quantidade de amostra
disponível?
Qual é o intervalo de concentração do analito?
Que componentes da
amostra poderão causar interferência?
Quais as propriedades físicas e químicas
da matriz?
Quantas amostras serão analisadas?
Recursos disponíveis (instrumentos,
pessoal, etc.)
26)Ruído Químico Origina-se de diversas variáveis que afetam a química do
sistema analítico (ex.: flutuação na umidade relativa, variações não-detectadas
na temperatura que afetam a posição de um equilíbrio químico, etc.)
Ruído Instrumental Ruído relacionado aos componentes eletrônicos do
instrumento de medida, ou seja, aos transdutores de entrada e de saída, à
fonte, etc.
27)comprimento de onda (l) distância linear entre dois pontos consecutivos
em fase (por exemplo, dois máximos ou dois
mínimos da onda);
- período (p) é o intervalo de tempo, em segundos, requerido para dar
passagem a dois pontos consecutivos em fase (dois máximos,
por exemplo) através de um ponto fixo no espaço;
- freqüência (n) número de ondas que passam por um ponto fixo no espaço
por segundo (n = 1 / p e tem como unidade o s-1, ciclos por
segundo ou hertz (Hz));
28)O que é o espectro eletromagnético?
É o arranjo ordenado das REM em
relação a seus comprimentos de onda ou suas freqüências.
29)FOTÔMETROS DE EMISSÃO EM CHAMA
Os fotômetros de chama têm suas limitações: usam normalmente chama de
baixa temperatura como fonte de excitação. São instrumentos relativamente
simples, construídos quase sempre para determinação de Li, Na, K, Ca e Mg.
30)Monocromadores
Os monocromadores servem para separar uma radiação policromática em
linhas ou bandas espectrais muito estreitas.
31)CROMATOGRAFIA Técnica de separação/purificação de substâncias em mistura,
acromatografia é uma técnica usada para a separaçãodos componentes de uma amostra,os qua
is se distribuem
em duasfases,uma estacionária(FE)e a outra móvel(FM).
Afase estacionáriapodeserumsólido,umlíquidoretidosobreumsólidoouumgel.
Afasemóvelpodeserlíquidaougasosa ou análise de substâncias em misturas.

32)FASE ESTACIONÁRIA (FE)?sólido (adsorvente) microparticulado e totalmente poroso o


u
líquido adsorvido em um sólido (grande área superficial).
33)?FASE MÓVEL (FM)?atua como líquido (gás) de arraste das substâncias da mistura através
da fase estacionária (eluição).
Dissolve e compete com as substâncias da mistura pelos sítios de adsorção de modo
a promover muitas etapas de adsorção-desorção dessas substâncias na FE.
A FASE MÓVEL PERCOLA SOBRE A FASE ESTACIONÁRIA
34)k : Fator de capacidade ou de retenção
É a razão da distribuição do analito entre FE/FM
Quanto maior, maior a afinidade do analito pela FE, em
relação à FM.
alfa: Fator de seletividade
É a razão entre os fatores de retenção de dois analitos.
Quanto maior, mais fácil a separação.
N: Fator de eficiência
Relação entre tempo de permanência do analito no sistema e
alargamento da banda cromatográfica.
Quanto mais difícil a separação (? pequeno), maior N
necessário.

Оценить