Вы находитесь на странице: 1из 139

N-76 REV.

E JAN / 97

MATERIAIS DE TUBULAÇÃO

Padronização
Esta Norma substitui e cancela a sua revisão anterior.

Toda esta Norma foi alterada em relação à revisão anterior.

Cabe à CONTEC - Subcomissão Autora, a orientação quanto à interpretação do texto


desta Norma. O Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma é o responsável pela
adoção e aplicação dos itens da mesma.
Requisito Mandatório: Prescrição estabelecida como a mais adequada e que deve ser
CONTEC utilizada estritamente em conformidade com esta Norma. Uma eventual resolução de
Comissão de Normas não seguí-la ("não-conformidade" com esta Norma) deve ter fundamentos técnico-
Técnicas gerenciais e deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da PETROBRAS usuário desta
Norma. É caracterizada pelos verbos: “dever”, “ser”, “exigir”, “determinar” e outros
verbos de caráter impositivo.

Prática Recomendada (não-mandatória): Prescrição que pode ser utilizada nas


condições previstas por esta Norma, mas que admite (e adverte sobre) a possibilidade
de alternativa (não escrita nesta Norma) mais adequada à aplicação específica. A
alternativa adotada deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da PETROBRAS usuário
desta Norma. É caracterizada pelos verbos: “recomendar”, “poder”, “sugerir” e
“aconselhar” (verbos de caráter não-impositivo). É indicada pela expressão: [Prática
SC - 17 Recomendada].

Cópias dos registros das "não-conformidades" com esta Norma, que possam contribuir
Tubulação para o aprimoramento da mesma, devem ser enviadas para a CONTEC - Subcomissão
Autora.
As propostas para revisão desta Norma devem ser enviadas à CONTEC - Subcomissão
Autora, indicando a sua identificação alfanumérica e revisão, o item a ser revisado, a
proposta de redação e a justificativa técnico-econômica. As propostas são apreciadas
durante os trabalhos para alteração desta Norma.
“A presente norma é titularidade exclusiva da PETRÓLEO
BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS, de uso interno na Companhia, e
qualquer reprodução para utilização ou divulgação externa, sem a prévia e
expressa autorização da titular, importa em ato ilícito nos termos da
legislação pertinente, através da qual serão imputadas as
responsabilidades cabíveis. A
circulação externa será regulada mediante cláusula própria de Sigilo
e Confidencialidade, nos termos do direito intelectual e
propriedade industrial.”

Apresentação

As normas técnicas PETROBRAS são elaboradas por Grupos de Trabalho –


GTs (formados por especialistas da Companhia e das suas Subsidiárias), são comentadas pelos
Representantes Locais (representantes das Unidades Industriais, Empreendimentos de Engenharia,
Divisões Técnicas e Subsidiárias), são aprovadas pelas Subcomissões Autoras – SCs (formadas por
técnicos de uma mesma especialidade, representando os Órgãos da Companhia e as Subsidiárias) e
aprovadas pelo Plenário da CONTEC (formado pelos representantes das Superintendências dos
Órgãos da Companhia e das suas Subsidiárias, usuários das normas). Uma norma técnica
PETROBRAS está sujeita a revisão em qualquer tempo pela sua Subcomissão Autora e deve ser
reanalisada a cada 5 (cinco) anos para ser revalidada, revisada ou cancelada. As normas técnicas
PETROBRAS são elaboradas em conformidade com a norma PETROBRAS N -1. Para
informações completas sobre as normas técnicas PETROBRAS, ver Catálogo de Normas Técnicas
PETROBRAS.
PROPRIEDADE DA PETROBRAS 22 páginas e 57 formulários
N-76 REV. E JAN / 97

PÁGINA EM BRANCO

2
N-76 REV. E JAN / 97

1 OBJETIVO

1.1 Esta Norma padroniza os Materiais de Tubulação a serem usados nas classes de
pressão 15, 125, 150, 250, 300, 600, 900 e 1500 nas instalações da PETROBRAS
relacionadas no objetivo da norma PETROBRAS N - 5 7 - Projeto Mecânico de
Tubulações Industriais.

1.2 Esta Norma se aplica a projetos iniciados a partir da data de sua edição e também a
instalações/equipamentos já existentes, quando da sua manutenção ou reforma.

1.3 As classes de pressão definidas no item acima correspondem às da


ANSI/ASME B 16.1, B 16.5, B 16.11, B 16.24 e API STD 605.

2 DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

Os documentos relacionados a seguir são citados no texto e contêm prescrições válidas


para a presente Norma.

PETROBRAS N-57 - Projeto Mecânico de Tubulações Industriais;


PETROBRAS N-75 - Abreviaturas para os Projetos Industriais;
PETROBRAS N-116 - Sistemas de Purga de Vapor em Tubulações;
PETROBRAS N-1196 - Tinta Epoxi sem Solvente;
PETROBRAS N-1647 - Material para Tubulação - Folha de Padronização;
PETROBRAS N-1693 - Critérios para Padronização de Material de Tubulação;
PETROBRAS N-1931 - Materiais para Instalação de Instrumentos;
PETROBRAS N-2232 - Válvula Gaveta de Aço Fundido e Forjado;
PETROBRAS N-2247 - Válvula Esfera em Aço para Uso Geral e "Fire Safe";
PETROBRAS N-2296 - Válvula de Retenção Tipo Portinhola Flangeada de Aço
Fundido;
PETROBRAS N-2299 - Válvula de Retenção Wafer Tipo Portinhola Dupla e
Simples;
ABNT NBR 5647 - Tubo de PVC Rígido para Adutoras e Rede de Água;
ABNT NBR 5648 - Tubo de PVC Rígido para Instalações Prediais de Água
Fria;
ABNT NBR 5893 - Papelão Hidráulico para Uso Universal e Alta Pressão -
Material para Juntas;
ABNT NBR 7669 - Conexão de Ferro Fundido Cinzento;
ABNT NBR 11734 - Papelão Hidráulico para Uso Universal a Alta Pressão e
Alta Temperatura - Material para Juntas;
ANSI/ASME B 1.1 - Unified Inch Screw Threads;
ANSI/ASME B 1.20.1 - Pipe Threads, General Purpose (inch);
ANSI/ASME B 16.1 - Cast Iron Pipe Flanges and Flanged Fittings Class 25,
125, 250 and 800;
ANSI/ASME B 16.3 - Malleable Iron Threaded Fittings, Class 150 and 300;
ANSI/ASME B 16.5 - Pipe Flanges and Flanged Fittings;
ANSI/ASME B 16.9 - Factory - Made Wrought Steel Buttwelding Fittings;
ANSI/ASME B 16.10 - Face-to-Face and End-to-End Dimensions of Ferrous
Valves;

3
N-76 REV. E JAN / 97

ANSI/ASME B 16.11 - Forged Steel Fittings, Socket-Welding and Threaded;


ANSI/ASME B 16.15 - Cast Bronze Threaded Fittings, Class 125 and 250;
ANSI/ASME B 16.20 - Metallic Gaskets for Pipe Flanges Ring Joint, Spiral
Wounds and Jacketed (SPEC. OA);
ANSI/ASME B 16.21 - Nonmetalic Gaskets for Pipe Flanges;
ANSI/ASME B 16.25 - Buttwelding Ends;
ANSI/ASME B 16.34 - Fittings, Flanges and Valves;
ANSI/ASME B 16.39 - Malleable Iron Threaded Pipe Unions, Class 150, 250
and 300;
ANSI/ASME B 18.2.1 - Square and Hex Bolts and Screws;
ANSI/ASME B 18.2.2 - Square and Hex Nuts;
ANSI/ASME B 31.3 - Chemical Plants and Petroleum Refinery Piping;
ANSI/ASME B 36.10 - Welded and Seamless Wrought Steel Pipe;
ANSI/ASME B 36.19 - Stainless Steel Pipe;
ANSI/AWWA C 207 - Steel Pipe Flanges for Waterworks Service-Sizes 4 in
Through 144 in;
ANSI/AWWA C 602 - Cement-Mortar Lining of Water Pipelines - 4 in and
Larger - in Place;
API SPEC 6D - Specification for Pipeline Valves (Gate, Plug, Ball and
Check Valves);
API STD 600 - Steel Gate Valves, Flanged or Buttwelding Ends;
API STD 602 - Compact Carbon Steel Gate Valves;
API STD 609 - Lug and Wafer Type Butterfly Valves;
ASME B 16.47 - Large Diameter Steel Flanges (NPS 26 through NPS 60);
ASTM D 3486 - Instalation of Vulcanizable Rubber Tank Lining and
Pipe Linings;
BS 1414 - Specification for Steel Wedge Gate Valves for the
Petroleum, Petrochemical and Allied Industries (SPEC
BA);
BS 1873 - Steel Globe and Globe Stop and Check Valves (flanged
and buttwelding ends) for the Petroleum, Petrochemical
and Allied Industries;
BS 2871 - Copper Tubes for Water, Gas and Sanitation;
BS 5152 - Specification for Cast Iron Globe and Globe Stop and
Check Valves for General Purposes;
BS 5159 - And 2 Cast Iron and Carbon Steel for General Purposes;
BS 5351 - Steel Ball Valves for the Petroleum, Petrochemical and
Allied Industries;
BS 5352 - Specification for Steel Wedge Gate, Globe and Check
Valves 50 mm and Smaller for the Petroleum,
Petrochemical and Allied Industries;
BS 5353 - Specification for Steel Plug Valves;
BS 6755 - Testing of Valves;
MSS SP 6 - Standard Finishes for Contact Faces of Pipe Flanges and
Connecting - End Flanges of Valves and Fittings;
MSS SP 44 - Steel Pipe Line Flanges;
MSS SP 70 - Cast Iron Gate Valves, Flanged and Threaded Ends;
MSS SP 71 - Cast Iron Swing Check Valves, Flanged and Threaded
Ends;

4
N-76 REV. E JAN / 97

MSS SP 80 - Bronze Gate, Globe, Angle and Check Valves;


NFPA 1963 - Standard for Fire Hose Connections (National Fire
Codes, vol. 8);

3 CONDIÇÕES GERAIS

3.1 Esta Norma abrange várias folhas de "Padronização de Material de Tubulação",


conforme discriminado pela "Lista das Folhas de Padronização" de Material de Tubulação.

3.2 Cabe à projetista a correta seleção da padronização em função das características do


fluido e requisitos de operação, não se baseando apenas na indicação do campo serviços e
nas condições de projeto.

3.3 Caso as folhas de "Padronização de Material de Tubulação" aqui incluídas não


atendam aos requisitos específicos do serviço, cabe ao projetista elaborar folha ou folhas de
"Padronização de Material de Tubulação", obedecendo os seguintes critérios:

a) Utilizar o formulário padronizado pela norma PETROBRAS N - 1 6 4 7


- "Tubulação - Folha de Padronização de Material";
b) Para preenchimento do formulário utilizar a norma PETROBRAS N-1693,
bem como as Folhas de Codificação de Material constantes desta Norma;
c) Como designação de cada folha, deve ser utilizado o procedimento descrito
pelo item 3.4, com exceção da 2ª letra, indicativa de cronológico, que será
substituída por um número, em algarismo(s) arábico(s);
d) Os formulários assim constituídos só são válidos para um dete rminado projeto,
estão sujeitos à aprovação da PETROBRAS. Devem receber numeração
independente como documento de projeto e serem citados em NOTAS
GERAIS como "Não Padronizados por esta norma PETROBRAS N-76", nos
diversos documentos que constituem o referido projeto mecânico de
tubulações.

3.4 Eventualmente uma determinada especificação de projeto pode se tornar uma outra
padronização desta Norma, recebendo, entretanto, outra designação conforme definido pelo
item 3.4 a seguir.

3.5 Cada uma dessas folhas de "Padronização de Material de Tubulação" é designada por
um par de letras (ver Coluna "ESPEC." da TABELA 2) sendo a primeira maiúscula,
indicativa do material básico dos tubos e a segunda, minúscula, indicativa da ordem
cronológica. O critério de identificação está mostrado na TABELA 1 a seguir.

3.6 Além das abreviaturas apresentadas na norma PETROBRAS N - 7 5 , são usadas


as seguintes:

a) HARI - Haste ascendente rosca interna;

5
N-76 REV. E JAN / 97

b) PB - Ponta e bolsa;
c) PC - Ponta chanfrada;
d) PL - Ponta lisa;
e) PR - Ponta roscada;
f) RI - Revestimento interno;
g) TAP - Tampa aparafusada;
h) TRO - Tampa roscada;
i) LJ - Lap Joint".

TABELA 1 - CRITÉRIO DE IDENTIFICAÇÃO DAS PADRONIZAÇÕES

DE MATERIAL DE TUBULAÇÃO (PRIMEIRA LETRA)

Classe de Pressão Aço Carbono Aços Liga e Inoxidáveis Ferro Fundido Diversos
25
50 A J
125 T X
150
B L
175
250
C M
300 U Z
400 D N
600 E O
800
F P
900
1500 G Q
2000
2500
3000
4000
6000

Notas: 1) As letras K, W e Y devem ser utilizadas para casos não previstos.


2) As letras I, S e V devem ser usadas para Padronização de Material de Instalação de
Instrumentos (Ver norma PETROBRAS N-
1 93 1) .
3) A letra minúscula l não será utilizada como seqüencial.

3.6 Índice de Emendas

Por ocasião das emendas desta Norma será emitido novo Índice de Emendas indicando as
Padronizações de Materiais que devem ser substituídas, como a seguir:
6
N-76 REV. E JAN / 97

ÍNDICE DE EMENDAS

ESPEC. EMENDA ESPEC. EMENDA


Aa Ea
Ab Eb
Ac Ec
Ad Ed
Ae Ee
Af Ef
Ag Eg
Ba Fa
Bb Fb
Bc La
Bd Lb
Be Lc
Bf Ld
Bg Ma
Bh Mb
Bi Mc
Bj Md
Bm Oa
Bo Ob
Bp Pa
Ca Qa
Cb Ta
Cc Xa
Cd Xb
Ce Xc
Cf Xd
Cg Xe
Ch
Cm
Co

7
N-76 REV. E JAN / 97

4 LISTA DAS FOLHAS DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAL DE


TUBULAÇÃO

A Lista das Folhas de Padronização (TABELA 2) estão apresentadas a seguir.

TABELA 2 (CONTINUA) - LISTA DAS FOLHAS DE PADRONIZAÇÃO

MATERIA MATERIA
CLASS CORROS TEMP TEMP. L DOS
ESPEC. E DE ÃO L DO INTERNOS SERVIÇO
. MÁXIM DAS
PRESSÃO ADM. TUBO VÁLVULAS
MÍNIM A Água Clarificada, Água
Aço BRONZE de
Aa 125 FF 1,3 mm 0°C 100/150°C Máquinas, Água
Industrial, Água de
Carbono ASTM B 62 Incêndio, Ar de Serviço,
Solução de Espuma em
Aço BRONZE Água, deCO
Água 2 e Nitrogênio,
Refrigeração, Água
Ab 125 FF 3,2 mm 0°C 100/150°C Carbono ASTM B 62 Bruta.
Aço BRONZE Ar e Nitrogênio para
Ac 125 FF - 0°C 65°C Carbono Instrumentação, Água
Galvanizado ASTM B 62 Potável.
AC c/RI de BRONZE Água Salgada e Solução de
Ad 125 FF - 0°C 100/150°C
CONCRE ASTM B 62 Espuma em Água Salgada.
TO
AC c/RI de BRONZE Água Salgada e Solução de
Ae 125 FF - 0°C 100°C
EPOXI ASTM B 62 Espuma em Água Salgada.
c/RI de
Água Decationizada,
AC c/RI de EBONITE,
Af 125 FF - 0°C 65°C Solução Diluída de Ácido
EBONITE diafragma de
Sulfúrico e Hipoclorito
NEOPRENE
de Sódio.
AC c/RI de c/diafragma de Água Deanionizada e
Ag 125 FF - 0°C 100°C
EPOXI NEOPRENE Desmineralizada.
100/150/ Hidrocarbonetos: Processos
Ba 150 RF 1,3 mm 0°C Aço Carbono AISI 410
400°C Gerais, Glicol.
80/100/ Obtur de Gás Combustível, Gases
Bb 150 RF 1,3 mm 0°C Aço Carbono AISI 410, sede Liquefeitos de
150°C PTFE Petróleo, Soda
100/150/ Cáustica.
Hidrocarbonetos Corrosivos/
Bc 150 RF 3,2 mm 0°C Aço Carbono AISI 410 DEA (Limitado a Temp. de
400°C 128°C).
Hidrocarbonetos muito
100/150/
Bd 150 RF 6,4 mm 0°C Aço Carbono AISI 410 Corrosivos, Condensado
400°C Ácido, Tocha Ácida.
Be 150 RF 6,4 mm 0°C 180°C Aço Carbono AISI 410 Enxofre Líquido
100/150/ AISI 304/410/ Vapor de Baixa Pressão,
Bf 150 RF 1,3 mm 0°C Aço Carbono Condensado, Água, Steam
400°C STELLITE Tracing.
Obtur de
ASTM A 182 Gases Liquefeitos de
Bg 150 RF 1,3 mm - 45°C 300°C Aço Carbono GR. F304, sede Petróleo Refrigerados.
PTFE
BRONZE Água de Incêndio e
Bh 150 RF 1,3 mm 0°C 100/150°C Aço Carbono
ASTM B 62 Concentração de Espuma.
AC c/RI de BRONZE
Bi 150 RF - 0°C 100/150°C Água Salgada de Incêndio.
CONCRE ASTM B 62
TO
Álcool Anidro ou Hidratado,
Bj 150 RF 1,3 mm 0°C 80°C Aço Carbono AISI 410 Mosto e Vinho.

8
N-76 REV. E JAN / 97

TABELA 2 (CONTINUAÇÃO) - LISTA DAS FOLHAS DE PADRONIZAÇÃO

MATERIA MATERIA
CLASS CORROS TEMP. TEMP. L DOS
ESPEC. E DE ÃO L DO INTERNOS SERVIÇO
MÍNIM MÁXIM DAS
PRESSÃO ADM. TUBO VÁLVULAS
A A100/150/ Hidrocarbonetos a Baixas
Bm 150 RF 1,3 mm - 29°C Aço Carbono AISI 304
400°C Temperaturas.
Hidrocarbonetos Corrosivos
100/150/
em Serviço com H2S,
Bo 150 RF 3,2 mm 0°C Aço Carbono AISI 304
sujeito a Corrosão sob
400°C
Tensão.
AC c/RI de BRONZE
Bp 150 RF - 0°C 100°C Água Salgada de Incêndio.
EPOXI ASTM B 62
100/150/ Hidrocarbonetos: Processos
Ca 300 RF 1,3 mm 0°C Aço Carbono AISI 410
400°C Gerais, Glicol.
Obtur de
Gases Liquefeitos de
Cb 300 RF 1,3 mm 0°C 100/150°C Aço Carbono AISI 410, sede
Petróleo.
PTFE
100/150/ Hidrocarbonetos Corrosivos,
Cc 300 RF 3,2 mm 0°C Aço Carbono AISI 410
400°C DEA.
100/150/ Hidrocarbonetos muito
Cd 300 RF 6,4 mm 0°C Aço Carbono AISI 410 Corrosivos, Condensado
300°C Ácido.
100/150/ AISI 304/
Ce 300 RF 1,3 mm 0°C Aço Carbono Vapor, Condensado e Água.
400°C STELLITE
Obtur de
BRONZE
Cf 250 FF 1,3 mm 0°C 100/150°C Aço Carbono B 61, Água.
sede AISI
410 de
Obtur
Gás Liquefeito de Petróleo
Cg 300 RF 1,3 mm - 45°C 300°C Aço Carbono AISI 304,
Refrigerado.
sede
Ch 300 RF - 0°C 204°C Aço Carbono PTFE
MONEL Ácido Fluorídrico.
100/150/ Hidrocarbonetos a Baixas
Cm 300 RF 1,3 mm - 29°C Aço Carbono AISI 304
400°C Temperaturas.
100/150/ Hidrocarbonetos
Co 300 RF 3,2 mm 0°C Aço Carbono AISI 304 Corrosivos
400°C em Serviço com H2S,
sujeito a Corrosão sob
100/150/ Tensão.
Ea 600 RTJ 1,3 mm 0°C Aço Carbono AISI 410 Hidrocarbonetos, Glicol.
400°C
100/150/
Eb 600 RTJ 3,2 mm 0°C Aço Carbono AISI 410 Hidrocarbonetos Corrosivos.
400°C
100/150/ AISI 304/410/ Vapor (Saturado ou
Ec 600 RTJ 1,3 mm 0°C Aço Carbono Superaquecido),
400°C STELLITE Condensado, Água.
100/150/
Ed 600 RF 1,3 mm 0°C Aço Carbono AISI 410 Hidrocarbonetos, Glicol.
400°C
100/150/
Ee 600 RF 3,2 mm 0°C Aço Carbono AISI 410 Hidrocarbonetos Corrosivos.
400°C
100/150/ AISI 304/410/ Vapor (Saturado ou
Ef 600 RF 1,3 mm 0°C Aço Carbono Superaquecido),
400°C STELLITE Condensado, Água.
100/150/ Hidrocarbonetos Corrosivos
Eg 600 RTJ 3,2 mm 0°C Aço Carbono AISI 304 em Serviço com H2S,
400°C sujeito a Corrosão sob
Tensão.

9
N-76 REV. E JAN / 97

TABELA 2 (CONCLUSÃO) - LISTA DAS FOLHAS DE PADRONIZAÇÃO

MATERIA MATERIA
CLASS CORROS TEMP. TEMP. L DOS
ESPEC. E DE ÃO L DO INTERNOS SERVIÇO
MÍNIM MÁXIM DAS
PRESSÃO ADM. TUBO VÁLVULAS
A A100/150/
Fa 900 RTJ 1,3 mm 0°C Aço Carbono AISI 410 Hidrocarbonetos, Glicol.
400°C
100/150/ Água de Alimentação de
Fb 900 RTJ 3,2 mm 0°C Aço Carbono AISI 410
400°C Caldeira.
AL 5% Cr Hidrocarbonetos Corrosivos
La 150 RF 3,2 mm 0°C 540°C AISI 304 em Alta Temperatura,
1/2% Mo Mistura com Hidrogênio.
100/150/ Hidrocarbonetos: Misturas
Lb 150 RF - - 29°C AI TP 304L AISI 316
425°C com Hidrogênio.
AL Gases Liquefeitos de
Lc 150 RF 1,3 mm - 60°C - 45°C AISI 304
3 1/2%Ni Petróleo Refrigerados.
100/150/ Hidrocarbonetos: Presença
Ld 150 RF 1,3 mm - 29°C AI TP 316 AISI 316 de Ácidos Naftênicos
450°C (NN > 0,5 mg KOH/g Cru).
AL 5% Cr Hidrocarbonetos muito
Ma 300 RF 3,2 mm 0°C 540°C AISI 304 Corrosivos (incluindo
1/2% Mo Arraste de Catalizador).
100/150/ Hidrocarbonetos: Misturas
Mb 300 RF - - 29°C AI TP 304L AISI 316
425°C com Hidrogênio.
AL Gases Liquefeitos de
Mc 300 RF 1,3 mm - 60°C - 45°C AISI 304
3 1/2%Ni Petróleo Refrigerados.
100/150/ Hidrocarbonetos: Presença
Md 300 RF - - 29°C AI TP 316 AISI 316 de Ácidos Naftênicos
450°C (NN > 0,5 mg KOH/g Cru).
AL AISI 304/
Oa 600 RTJ 1,3 mm 0°C 510°C 1 1/4%Cr Vapor de Alta Pressão.
1/2% Mo STELLITE
AL AISI 304/
Ob 600 RF 1,3 mm 0°C 510°C 1 1/4%Cr Vapor de Alta Pressão.
1/2% Mo STELLITE
AL AISI 304/
Pa 900 RTJ 1,3 mm 0°C 510°C 1 1/4%Cr Vapor de Alta Pressão.
1/2% Mo STELLITE
AL AISI 304/
Qa 1500 ST 1,3 mm 0°C 530°C 1 1/4%Cr Vapor de Alta Pressão.
1/2% Mo STELLITE
Ferro BRONZE
Ta 125 FF - 0°C 50°C Água.
Fundido ASTM B 62
Internos de
Xa 15 - - 30°C PVC Produtos Químicos.
PVC
BRONZE Vapor D'Água (Steam
Xb - - 0°C 260°C Cobre
ASTM B 62 Tracing).
BRONZE
Xc 15 - - 20°C 40°C PVC Rígido Água Potável.
ASTM B 62
BRONZE Água Potável, Rede de
Xd 15 - - 20°C 40°C PVC Rígido
ASTM B 62 Esgoto, Água Pluvial.
Água de Incêndio
Xe PN16 - 0°C 40°C PEAD - (Enterrada)

10
N-76 REV. E JAN / 97

5 CODIFICAÇÃO DE ITENS DE TUBULAÇÃO

Todos os itens das Folhas de Padronização de Material estão codificados com o objetivo de
uniformizar as descrições de materiais dentro da norma. Cada uma das famílias de
materiais (válvulas, tubos, conexões, flanges, uniões, parafuso, porcas e juntas) possui um
formato de codificação específico conforme indicado nas TABELAS de 3 a 9 apresentadas
nas folhas a seguir.

11
N-76 REV. E JAN / 97

TABELA 3 - CÓDIGOS DE VÁLVULAS

FORMATO: V _ _ _ _ _ _ _
DÍGITO: 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º
DÍGITO 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º
TIPO DE EXTREMI- MATERIAL MATERIAL DOS FORMA
CÓDIGO VÁLVULA CLASSE DADES DO CORPO INTERNOS CONSTRUTIVA NORMA
0 - - - - - - -
BRONZE HARE, CA, c/engrenagem
1 VGA 125 RO BRONZE ASTM B62 de redução MSS SP-80
ASTM B 62
FFU HARE, CA, c/engrenagem
obtur-sede de de redução e furação
2 VGL 150 ES ASTM A126 BRONZE ASTM B198/ conf. AWWA C207 MSS SP-70
BUNA-N TAB.1
CL. B
HARE, CA,
3 VRE tipo 200 FLG, FF AFO obtur-sede de AISI 410 c/engrenagem de redução BS-5152
pistão ASTM e by-pass
A105
rosca macho de saída NFPA
VRE tipo FLG, RF, AFU ASTM 1963, 2,5-7,5NH,
4 portinhol 250 ranhurad A216 GR.WCB obtur-sede de AISI 304 rosca interna de BS-5159
a o entrada 2
1/2"NPT
lubrificada com camisa de
AFO ASTM vapor, operada por
5 VBO 300 FLG, RF, liso A obtur-sede de AISI 316 MSS SP-71
alavanca
182 GR.F316
AFO ASTM A obtur-sede de AISI 304/ HARI, extremidades
6 VAN 600 FLG, RTJ 350 GR. F2 STELLITE c/roscas API 594
AFU ASTM obtur. ASTM A126 CL.B, internas
c/engrenagem de redução
7 VDI 800 WAFER A352 GR LCB sede BUNA-N API 609
BRONZE obtur. AISI 410
8 VMA 900 ST ASTM B 61 sede PTFE HARI, CTU API 600
c/RI de EBONITE
9 VES 1500 AFO ASTM A diafragma de NEOPRENE HARE, CA BS-5351
182 GR. F5a
VRE tipo AFU ASTM A c/RI de EPOXI, diafragma
A dupla 3000 217 GR. C5 de NEOPRENE TRO API 602
portinhola
VRE tipo AFO ASTM diafragma de
B diafragma 6000 A182 GR F304 NEOPRENE TAP BS-1873
AFU ASTM obtur. AISI 304, sede
C 9000 A351 GR. CF8 PTFE BS-1868
AFO ASTM obtur.. BRONZE ASTM
D D A350 GR.LF3 B61, sede AISI 410 BS-5352
AFU ASTM BRONZE
E 15 A350 GR.LC3 ASTM B 61 API 6D
API 600,
F PN-16 AFO ASTM MONEL ASME
A182 GR. B16.47 série
F11 B BS-5353
obtur. ASTM A126 CL.B,
G AFU c/anel e sede de
ASTM A217 BRONZE ASTM B62
GR. C6
AFU ASTM
H A351 GR.CF8M internos de PVC
c/RI de EBONITE,
J PVC diafragma de borracha
BRONZE
K ASTM B198/VITON
obtur.ASTM A126
L CL.B sede VITON
obtur. AISI 410 sede
M AISI
304 revestido
obtur-sede de c/CROMO
AISI 410/
N STELLITE

12
N-76 REV. E JAN / 97

TABELA 4 - CÓDIGOS DE TUBOS

FORMATO: T_ _ _ _ _ _
DÍGITO: 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º

DÍGITO 2º 3º 4º 5º 6º 7º
SCHEDULE MATERIA
CÓDIGO OU EXTREMIDADES L DO COSTURA REVESTIMEN NORMA
ESPESSURA TUBO TO
0 - - - - - -
1 5 PR AC API 5L GR. B SC OU CC GALVANIZADO ANSI B 36.10
AI ASTM A 312
2 10 PL GR. TP316 CC C/RI DE EPOXI ANSI B 36.19
AC ASTM A 333
3 20 PC GR. 6 SC C/RI DE EBONITE ABNT PB-15
AL ASTM A 335 C/CAMISA
4 30 PB GR.P5 DE ABNT NBR 5647
AI ASTM A 312 VAPOR
C/RI DE
5 40 BB GR. TP304L CONCRET ABNT NBR 5648
AL ASTM A 333 O
6 60 GR. 3 DIN 8074
AL ASTM A 691
7 80 GR. 5CR CL 22
AI ASTM A 358
8 100 GR. 316
AL ASTM A 335
9 120 GR. P11
FFU
CENTRIFUGA
A 160 D
O, JUNTA
ELÁSTIC
PVC
B STD RÍGIDO,
ROSCÁVEL
COBRE
RECOZIDO,
C XS ASTM B 68 OU
B 75, SC,
ROSCA NPT
D XXS AC ASTM A 179
AC ASTM A 671
E 0,060" GR. CC 60 CL 22
AC ASTM A 106
F 0,078" GR. B
AC ASTM A 672
G 0,100" GR. B60 CL 22
AL ASTM A 671
H 0,175" GR. CF71
AL ASTM A 691
J 0,250" GR. 1 1/4 Cr
K 0,312" Cu-Ni 90/10
PVC
L 0,375" RÍGIDO,
SOLDÁVEL
POLIETILEN
O DE ALTA
M 0,500" DENSIDADE
(PEAD)
N 0,750"
P 10S
Q 40S
R 80S
S 15,5 mm
T 22,1 mm
U 31,0 mm
W 38,6 mm
X 43,5 mm D?GITO
2?
3?
4?
5?
6?
13 7?
8?

C?DIGO
CLASSE DE PRESS?O
SCHEDULE OU ESPESSURA
EXTREMI- DADES

N-76 REV. E
MATERIAL DA CONEX?O JAN / 97
REVESTIMENTO
TABELA 5 - CÓDIGOS DE CONEXÕES
NORMA
0
FORMATO: C _ -_ _ _ _ _ _
-
DÍGITO: 1º 2º 3º
- 4º 5º 6º 7º 8º
-
-
-
-
1
Bucha
125
5
RO
AFO ASTM A 105
galvanizado
ANSI/ASME B 16.11
2
Bucha de redu??o
150
10
ES
AC ASTM A 234
GR. WPB
c/RI de EPOXI
ANSI/ASME B 16.9
3
Buj?o
200
20
PC
FM ASTM A 197
c/RI de EBONITE
ANSI/ASME B 16.3
4
Cap
250
30
% PB
% AI ASTM A 403
GR. WP316
% c/camisa de vapor
% ANSI/ASME B 16.15
% 5
% Colar de encaixe
300
40

-
c/RI de concreto

6
Colar com rosca
600
60

AFO ASTM A 350


14GR. LF2
7
Colar de topo
800

N-76 80
REV. E JAN / 97
AC ASTM A 420
TABELA 6 - CÓDIGOS DE FLANGES
GR. WPL6

FORMATO: F _ _ _ _ _ _ _
DÍGITO: 1º 2º 83º 4º 5º 6º 7º 8º
Cotovelo 45 graus
DÍGITO 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º
CLASSE SCHEDULE
CÓDIGO TIPO DE DE OU FACE MATERIAL REVESTIMENTO NORMA
FLANG PRESSÃO ESPESSURA DO DO
E FLANGE FLANGE
0 - - - - - - -
1 RO 125 5 FF AFO ASTM A 105 galvanizado ANSI/ASME B 16.5
AC ASTM A 234
2 ES 150 10 RF ranh urado GR. WPB c/RI de EPOXI ASME B 16.47 série A

3 PE 200 20 RF liso FM ASTM A 197 c/RI de EBONITE ASME B 16.47 série B

AI ASTM A 403
4 SO 250 30 RTJ GR. WP316 c/camisa de vapor ANSI/ASME B 16.1

5 Flange cego 300 40 - c/RI de concreto AWWA C207 tab.1


AFO ASTM A 350
6 PB 600 60 GR. LF2
AC ASTM A 420
7 LJ 800 80 GR. WPL6
AC ASTM A 234
8 900 100 GR. WPA
AFO ASTM A 182
9 1500 120 GR. F5a
AL ASTM A 234
A 3000 160 GR. WP5
AI ASTM A 403
B 6000 STD GR.WP304L
AFO ASTM A 350
C 9000 XS GR. LF3
AL ASTM A 420
D D XXS GR. WPL3
AI ASTM A 182
E 15 0,060" GR. F316
AFO ASTM A 182
F PN-16 0,078" GR. F11
AL ASTM A 234
G 0,100" GR. WP11
FFU centrifugado,
H 0,175" junta elástica ABNT
J 0,250" PB-15PVC rígido
BRONZE
K 0,312" ASTM B 62
AI ASTM A 182
L 0,500" GR. F304L
M 0,750" Cu-Ni 90/10
N 10S PVC rígido soldável
PEAD, extremidades
P 40S bolsa, p/soldagem por
eletrofusão
R 80S
S 15,5 mm
T 22,1 mm
U 31,0 mm
W 38,6 mm
X 43,5 mm

15
N-76 REV. E JAN / 97

TABELA 7 - CÓDIGOS DE UNIÕES

FORMATO: U _ _ _ _ _ _
DÍGITO: 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º

DÍGITO 2º 3º 4º 5º 6º 7º
CLASSE MATERIA
CÓDIGO DE EXTREMIDAD L DA SEDE REVESTIMENTO NORMA
PRESSÃO ES UNIÃO
0 - - - - - -
ANSI
1 125 RO AFO ASTM A 105 INTEGRAL GALVANIZADO B
AC ASTM A 234 16.15
2 150 ES GR. WPB LATÃO C/RI DE EPOXI
3 200 PC FM ASTM A 197 AI
4 250 PB AI ASTM A 403 GR. WP316
5 300 BB -
6 600 AFO ASTM A 350 GR. LF2
7 800 AC ASTM A 420 GR. WPL6
8 900 AC ASTM A 234 GR. WPA
9 1500 AFO ASTM A 182 GR. F5a
A 3000 AL ASTM A 234 GR. WP5
B 6000 AI ASTM A 403 GR.
WP304L
C 9000 AFO ASTM A 350 GR. LF3
D D AL ASTM A 420 GR. WPL3
E 15 AI ASTM A 182 GR. F316
F PN-16 AFO ASTM A 182 GR. F11
G AL ASTM A 234 GR. WP11
FFU
H CENTRIFUGADO,
JUNTA ELÁSTICA
J ABNTRÍGIDO
PVC PB-15
K BRONZE ASTM B 62
L BRONZE ASTM B 62
M Cu-Ni 90/10
N PVC RÍGIDO SOLDÁVEL
PEAD, EXTREMIDADES
P BOLSA, P/SOLDAGEM POR
ELETROFUSÃO

TABELA 8 - CÓDIGOS DE PARAFUSOS E PORCAS

FORMATO: P_ _ _ _ _ _
DÍGITO: 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º

DÍGITO 2º 3º 4º 5º 6º 7º
MATERIAL MATERIA
CÓDIGO TIPO DO PARAFUSO L DA COMPLEMENTO REVESTIMENTO NORMA
E PORCA PORCA
0 - - - - - -
AL ASTM A 193 ASTM A 194 HEX. ANSI/ASM
1 TIPO ESTOJO GR. B7 GR. 2H SÉRIE GALVANIZADO E B 16.15
PESADA ANSI/ASM
PARAFUS AL ASTM A 320 ASTM A 194 C/DUAS CADMIADO E B 1.20.1,
2 O ARRUELAS B
MÁQUINA GR. L7 GR. 4 LISAS BICROMATIZAD
18.2.1,
AL ASTM A 307 ASTM A 194 O B 18.2.2
3 GR. B GR. 14 HEX.

16
N-76 REV. E JAN / 97

TABELA 9 - CÓDIGOS DE JUNTAS

FORMATO: J _ _ _ _ _ _
DÍGITO: 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º

DÍGITO 2º 3º 4º 5º 6º 7º
TIPO CLASSE FACE MATERIA
CÓDIGO DE DE DA ESPESSURA L DA NORMA
JUNTA PRESSÃO JUNTA JUNTA
0 - - - - - -
C/BORRACH A NBR, ANSI/ASM
1 PAPELÃO HIDRÁULICO 125 FF 1,6 mm ABNT NBR 5893 E B 16.21
C/BORRACH A NBR, ANSI/ASM
2 BORRACH A SINTÉTICA 150 RF 3,2 mm ABNT NBR 11734 E B 16.20
SEMI- COMPATÍVEL COM
3 METÁLICA 200 - 4,4 mm O PRODUTO
ESPIRALADA AISI 304 COM ENCHIMENTO
DE AMIANTO, ANEL DE
4 ANEL OVALADO 250 RTJ CENTRALIZAÇÃO EM AC
ANEL DE BORRACHA AC, DUREZA BRINNEL 90
5 P/PB SIMILAR BARBARÁ 300 MÁX.
6 ENVELOPE 600 MONEL, COM ENCHIMENTO
DE PTFE, ANEL DE
CENTRALIZAÇÃO EM AC
AL, 1 1/4% Cr, 1/2%
7 800 Mo, DUREZA
BRINNEL
8 900 AL 5%130Cr,
MÁX.
1/2% Mo
PTFE COM ENCHIMENTO
9 1500 DE AMIANTO
A 3000
B 6000
C 9000
D D
E 15
F PN-16

6 RELAÇÃO DE NOTAS

No verso das folhas de padronização estão apresentadas as notas complementares de


descrição dos materiais. Determinada nota que apareça em várias padronizações, possui
uma mesma numeração válida para toda a norma. A relação de notas está apresentada a
seguir.

1 - CANCELADA.

2 - Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme


MSS SP-6.

3 - Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.

4 - Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola
(PETROBRAS N-2299), com sede em BUNA-N até 100°C, VITON de 100 ou 150°C
e acima de 150°C com sede em Metal-Metal.

5 - Usar sede com BUNA-N para temperaturas até 100°C e VITON para as temperaturas
de 100 ou 150°C.

17
N-76 REV. E JAN / 97

6 - Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.

7 - CANCELADA.

8 - Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.

9 - Permite-se o uso de conexões fabricadas na obra (curva de gomos), para diâmetros


superiores a 24".

10 - EBONITE ASTM D 3486 comespessura = 3 mm.

11 - Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/alívio de tensões e de hidrogênio e testes
suplementares S1, S2 e S3.

12 - Não utilizar para água de incêndio e solução de espuma em água.

13 - Para instalações marítimas utilizar AC ASTM A 105 galvanizado.

14 - EBONITE ASTM D 3486 com espessura = 5mm.

15 - Revestimento com resina EPOXI auto-curada (PETROBRAS N - 1 1 9 6 ) , espessura


mínima de película seca 250 micras.

16 - Usar flanges a cada 12m a fim de permitir a aplicação do revestimento interno.

17 - Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.

18 - CANCELADA.

19 - Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono,
sendo executada deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.

20 - Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.

21 - CANCELADA.

22 - Para petróleo até 100°C é permitida a utilização de extremidades roscadas até 1/2", com
o prévio consentimento do usuário.

23 - Utilizar o tipo passagem plena.

24 - CANCELADA.

25 - As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de


acordo com a norma ANSI/ASME B 16.5.

26 - Acima de 150°C usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57
ou definido pelo projeto, usar válvulas do tipo “FIRE-SAFE”, com os flanges,
parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.

18
2
N-76 REV. E JAN / 97

27 - A sede, macho e haste, devem ser revestidos para proteção contra abrasão e corrosão.

28 - Para o material da camisa de vapor usar padronização Bf. 1

29 - Para os tubos de interligação (JUMP-OVER), usar API 5L GR. B, com conexão para
solda de encaixe.

30 - Deve ser efetuado alívio de tensões nas soldas, regiões trabalhadas mecanicamente, a frio
e de concentrações de esforços nas tubulações de soda cáustica conforme gráfico abaixo:

Temp.° C
REGIÃO - Não é necessário alívio de tensõ es
1 80

REGIÃO - Obrigatório o alívio de tensões 60


2

40

20

O 10 20 30 40 50 60 % NaOH(pêso)

31 - Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

32 - CANCELADA.

33 -A dureza máxima das soldas e das regiões termicamente afetadas deve ser de 235 Brinell.

34 - Toda tubulação roscada deve ser selada com TEFLON.

35 - Todas as válvulas devem ter engaxetamento de TEFLON.

36 - Acabamento da face de flanges conforme ANSI/ASME B 16.5 - HB > 120.

37 - Acabamento da face de flanges conforme ANSI/ASME B 16.5 - HB 160.

38 - Usar GR 8 para temperaturas abaixo de - 46°C.

39 - Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 671 GR. CF 66 para diâmetros
superiores a 12".

40 - Limite superior de diâmetros em aberto.

41 - Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 358 GR. TP 316 para diâmetros acima
de 6".
19
N-76 REV. E JAN / 97

42 - Para diâmetros de 20" ou maiores, pode-se usar, como alternativa, tubos feitos de
chapa cladeada, seguindo a especificação ASTM A 264, com material base em ASTM
A 515 GR. 60 e revestimento em ASTM A 240 GR. TP 316. Espessura mínima do
revestimento = 3mm. Para a fabricação do tubo seguir a especificação ASTM A 530.

43 - Para diâmetros acima de 6" pode-se usar, como alternat iva, conexões fabricadas a
partir de chapas de mesma especificação das chapas usadas na fabricação do tubo de
mesmo diâmetro.

44 - Para flanges soldados em tubos fabricados a partir de chapas cladeadas, deve-se usar
flanges de aço carbono ASTM A 105 com revestimento interno de inox tipo 316.

45 - Usar parafusos GR. B7 com porcas CL 2H para flanges de aço carbono revestido com
inox.

46 - Pode ser utilizado como alternativa para o corpo da válvula o ASTM A 126 CL A para
diâmetros iguais ou inferiores a 12".

47 - Os tubos ou conexões conectadas com válvulas devem ter uma extremidade flangeada.

48 - A furação do flange deve ser conforme a classe 125, ANSI/ASME B 16.1.

49 - Revestimento interno de concreto conforme AWWA C 602.

50 - As conexões com costura devem ser submetidas a tratamento térmico de


normalização.

51 - Como alternativa pode ser utilizado tubo de cobre-níquel 90/10 BS 2871.

52 - As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de
diâmetros, devem ser calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha.
Essas espessuras devem ser necessariamente registradas na folha de dados de
tubulação.

53 - É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões


trabalhadas mecanicamente a frio.

54 - Dureza máxima admissível nas regiões de solda: 200 BHN. Para tubos sem costura,
examinar 20% das soldas circunferenciais. Para tubos com costura, todas as soldas
devem ser testadas. No procedimento de soldagem, a dureza deve ser limitada a
248 HV.

55 - Para tubos sem costura, devem ser radiografadas 20% das soldas circunferenciais. Para
tubos com costura, devem ser radiografadas 100% das soldas circunferenciais e
longitudinais. Como alternativa, pode ser utilizado o exame com ultra-som, onde
permitido pela ANSI/ASME B 31.3.

56 - Faixa de aplicação econômica de padronização - 45°C a - 29°C.

57 - Usar adaptador com ponta.

58 - Em flanges conectados as curvas, utilizar flanges de pescoço.

20
N-76 REV. E JAN / 97

59 - Como alternativa, no caso de serviço com GLP não tratado, podem ser utilizados
válvulas gavetas iguais as da padronização Ba.

60 - Faixa de operação econômica de padronização = -60°C a - 45°C.

61 - Para reduções usar luva de redução concêntrica, extremidade plana com luva
extremidade bolsa (solda por eletrofusão).

62 - Para extremidades (BB) bolsa bolsa usar eletrofusão e para extremidades (PL) ponta
lisa usar termofusão.

63 - Para trechos aéreos de transição (enterrado/aéreo) usar padronização Ad ou Ae.

7 FOLHAS DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAL PARA TUBULAÇÃO

Nas folhas seguintes são apresentadas as Folhas de Padronização de Material de


Tubulação, para as especificações relacionadas na TABELA 2.

/ANEXO

21
N-76 REV. E JAN / 97

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e PÁGINA EM BRANCO

MA B?SICA ASME B 31.3 22


SSE
FF
PADRONIZA??O
Aa

M?XIMA : 100(BUNA-N), 150(VITON) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


neiro/97

VI?O : ?gua clarificada, ?gua de m?quinas, ?gua industrial, ?gua de inc?ndio, ar de servi?o, solu??o de espuma em ?gua, CO2 e
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

.
ETRO
SSE OU ESP.
.
DESCRI??O
ver
GO

LVULAS
OQUEIO

"

LG

LG
S
de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
de FFU ASTM A126 CL B, obtur ASTM A126
anel e sede BRONZE ASTM B62, HARE,
SS-SP-70. (31)
c/engr. de redu??o.(31)
c/fura??o conf. AWWA C-207 tab.1.(31)

1181

2G92
2G22

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
GULAGEM (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A D E <2
DERIVA??ES

A - TÊ C
ou
2
B - BOCA-DE-LOBO B G 2 1/2
" C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE C H 6
F - MEIA LUVA A ou B ou 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO G 10
H - CALCULAR 12
A ou C ou G >
>12

18,0

15,0

12,0
DN <=12"

14"<=DN <=24"
6,0

3,0 38"<=DN <=48"

0
0 30 60 90 120 135 150 165 180 210
260
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Aa
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-
2299), com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-
Metal.
5) Usar sede com BUNA-N para temperaturas até 100 ºC e VITON para as temperaturas de 100 ou 150 ºC.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
9) Permite-se o uso de conexões fabricadas na obra (curva de gomos), para diâmetros superiores a 24".
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
12) Não utilizar para água de incêndio e solução de espuma em água.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
58) Em flanges conectados as curvas, utilizar flanges de pescoço.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
125 FF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N), 150(VITON) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : ?gua de refrigera??o, ?gua bruta.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

14"
26"
1 1/2"

12"

24"
42"
200

125

125
125

RO FLG

FLG FLG
VGA de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
VGA deS FFU ASTM A126 CL B, obtur ASTM A126
CL B, anel e sede BRONZE ASTM B62, HARE,
CA, MSS-SP-70. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(31)
idem,c/fura??o conf. AWWA C-207 tab.1.(31)

V1311181

V1132G92
V1132G12
V1132G22
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
REGULAGEM
LINHA TRONCO RAMAL
1/2"
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
2" CONVENÇÕES A D E <2
DERIVA??ES

A - TÊ B 2
1 1/2"
B - BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO
12" A ou B 3
D - COLAR DE ROSCADO B 4
200
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE H 6
F125
- MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO A ou C ou G 10
H - FLG
RO CALCULAR 12
A ou B >
>12
VGL de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
VGL
18,0

15,0

12,0
DN <=12"

14"<=DN <=24"
6,0

3,0 38"<=DN <=48"

0
0 30 60 90 120 135 150 165 180 210
260
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ab
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-
2299), com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-
Metal.
5) Usar sede com BUNA-N para temperaturas até 100 ºC e VITON para as temperaturas de 100 ou 150 ºC.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
9) Permite-se o uso de conexões fabricadas na obra (curva de gomos), para diâmetros superiores a 24".
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
12) Não utilizar para água de incêndio e solução de espuma em água.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
58) Em flanges conectados as curvas, utilizar flanges de pescoço.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


RIAL DO TUBO :
arbono galvanizado
PADRONIZA??O
Ac

M?XIMA : metricconverterProductID65 ?C65 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


eiro/97

VI?O : Ar e Nitrog?nio para instrumenta??o, ?gua pot?vel.


ROS?O ADM.

ETRO
SSE OU ESP.

DESCRI??O
ver
O

LVULAS
OQUEIO

G
e BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
e FFU ASTM A126 CL B, obtur ASTM A126
anel e sede BRONZE ASTM B62, HARE,
SS-SP-70. (31)

1181

2G92
S

GULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
G LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
e BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
CONVENÇÕES
e FFU ASTM A126 CL B, obtur-sede <2
DERIVA??ES

ZE ASTM B62,
A -HARE,
TÊ CA, BS-5152. (31) A 2
B - BOCA-DE-LOBO 2 1/2
1181 C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
LIMITES DE PRESS?O

2193 E - COLAR DE ENCAIXE 6


F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

18,0

15,0

12,0

9,0

6,0

3,0

0
0 30 60 75 90 120 150 180 210
260
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ac
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-
2299), com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-
Metal.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
125 FF
MATERIAL DO TUBO : AC c/RI de CONCRETO
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N), 150(VITON) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : ?gua salgada e solu??o de espuma em ?gua salgada.


CORROS?O ADM.
-

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

3"

14"
26"
2"

12"

24"
42"
200

125

125
125

RO FLG

FLG FLG
VGA de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
VGA deS FFU ASTM A126 CL B, obtur ASTM A126
CL B, anel e sede BRONZE ASTM B62, HARE,
CA, MSS-SP-70. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(31)
idem,c/fura??o conf. AWWA C-207 tab.1.(31)

V1311181

V1132G92
V1132G12
V1132G22
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
R E GLINHA
U L A TRONCO
GEM RAMAL
1/2" (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES <2
3"
DERIVA??ES

A - TÊ A D F 2
2"
B - BOCA-DE-LOBO 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
12"
D - COLAR DE ROSCADO B 4
LIMITES DE PRESS?O

E200
- COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA A ou B H 8
125
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
RO FLG >12
VGL de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU,

18,0

15,0

12,0
DN <=12"

14"<=DN <=24"
6,0

3,0 38"<=DN <=48"

0
0 30 60 90 120 135 150 165 180 210
260
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ad
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
9) Permite-se o uso de conexões fabricadas na obra (curva de gomos), para diâmetros superiores a 24".
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
49) Revestimento interno de concreto conforme AWWA C 602.
51) Como alternativa pode ser utilizado tubo de cobre-níquel 90/10 BS 2871.
58) Em flanges conectados as curvas, utilizar flanges de pescoço.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
F
RIAL DO TUBO : AC c/RI de EPOXI
PADRONIZA??O
M?XIMA : metricconverterProductID100 ?C100 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
eiro/97

I?O : ?gua salgada e solu??o de espuma em ?gua salgada.


OS?O ADM.

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver
O

LVULAS
OQUEIO

LG
e BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
e FFU ASTM A126 SCL B, obtur ASTM A126
anel e sede BRONZE ASTM B62, HARE,
SS-SP-70. (31)
c/engr. de redu??o.(31)
/fura??o conf. AWWA C-207 tab.1.(31)

181

G92
G12
G22
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
GULAGEM LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES <2
DERIVA??ES

A - TÊ A D F 2
B - BOCA-DE-LOBO 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO B 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA A ou B H 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
G >12
e BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.

18,0

15,0

12,0
DN <=12"

14"<=DN <=24"
6,0

3,0 38"<=DN <=48"

0
0 30 60 90 120 135 150 165 180 210
260
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Ae
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
15) Revestimento com resina EPOXI auto-curada (PETROBRAS N-1196), espessura mínima de película seca
250 micras.
16) Usar flanges a cada 12 m a fim de permitir a aplicação do revestimento interno.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
51) Como alternativa pode ser utilizado tubo de cobre-níquel 90/10 BS 2871.
58) Em flanges conectados as curvas, utilizar flanges de pescoço.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e
MA B?SICA ASME B 31.3
SE
FF
RIAL DO TUBO : AC c/RI de EBONITE
PADRONIZA??O
Af

M?XIMA : metricconverterProductID65 ?C65 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


eiro/97

VI?O : ?gua decationizada, solu??o dilu?da de ?cido sulf?rico e hipoclorito de s?dio.


ROS?O ADM.

ETRO
SSE OU ESP.

DESCRI??O
ver
O

LVULAS
OQUEIO

e FFU ASTM A126 CL B, c/RI de EBONITE, diafragma de NEOPRENE. (31)

2900

GULAGEM

e FFU ASTM A126 CL B, c/RI de EBONITE, diafragma de NEOPRENE. (31)

2900

TEN??O
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
po diafragma de FFU ASTM
(pol)A126 CL B, c/RI
<2de EBONITE,
2 2 3 diafragma de NEOPRENE.
4 6 8 10 12 14 16 18(31)
20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ 2
2900
B - BOCA-DE-LOBO B 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO A ou B 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

18,0

15,0

12,0

9,0

6,0

3,0

0
0 30 60 75 90 120 150 180 210
260
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Af
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
10) EBONITE ASTM D 3486 com espessura = 3 mm.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3..
14) EBONITE ASTM D 3486 com espessura = 5 mm.
16) Usar flanges a cada 12 m a fim de permitir a aplicação do revestimento interno.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
58) Em flanges conectados as curvas, utilizar flanges de pescoço.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
F
RIAL DO TUBO : AC c/RI de EPOXI
PADRONIZA??O
M?XIMA : metricconverterProductID100 ?C100 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
eiro/97

I?O : ?gua deanionizada e desmineralizada.


OS?O ADM.

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver
O

LVULAS
OQUEIO

ANSI B36.10.(6)(15)(16)

G
AFO ASTM A182 Gr.F316, diafragma de
ENE.
FFU ASTM A126 CL B, c/RI de EPOXI,
gma de NEOPRENE. (15)(31)

B00

A00

GULAGEM

G
ENE.

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


FFU ASTM A126 CL B, c/RI de EPOXI,

E TEMPERATUR
gma de NEOPRENE. (15)(31)
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
B00
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A00 A - TÊ 2
B - BOCA-DE-LOBO B 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO A ou B 4
LIMITES DE PRESS?O

E N ? ? O E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

18,0

15,0

12,0

9,0

6,0

3,0

0
0 30 60 75 90 105 120 150 180 210
260
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Ag
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
15) Revestimento com resina EPOXI auto-curada (PETROBRAS N-1196), espessura mínima de película seca
250 micras.
16) Usar flanges a cada 12 m a fim de permitir a aplicação do revestimento interno.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
58) Em flanges conectados as curvas, utilizar flanges de pescoço.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
150 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos: processos gerais, Glicol.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"
14"
42"
1 1/2"

12"

36"
800

150
150
150

ES FLG
FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410, HARE, CA, API-600. (2)
idem, c/engr. de redu??o.(2)(19)
idem, API-600, ANSI B16.47, BS-1414.
(2)(19)
S
V172339A V1244398
V1244318

V124431F

REGULAGEM
1/2"
1 1/2"

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
12"
LINHA TRONCO RAMAL
800 (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
150 CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ B 2
B - BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
ES FLG
C - COLAR DE TOPO 3
VGL de AFODE
D - COLAR ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE,
ROSCADO A ouCA,
B BS-5352. H 4
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR
AISI DE ENCAIXE
410, HARE, CA, BS-1873. (2) 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM A ou C ou G 10
REFORÇO
V272339D V224439B
H - CALCULAR 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Ba
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
22) Para petróleo até 100 ºC é permitida a utilização de extremidades roscadas até 1 1/2", com o prévio
consentimento do usuário.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas BR PETROBRAS
para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
MATERIAL PARA TUBULA??O
N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
150 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
Bb

TEMP. M?XIMA : 80(Soda), 100(BUNA-N), 150(VITON) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID15 ?C15 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Gas combust?vel, gases liquefeitos de petr?leo, soda c?ustica.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

30"
800

150

150

ES FLG FLG
VES de AFO ASTM A105, obtur AISI 410, sede
PTFE, BS-5159. (23)(26)(59)
VES de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur AISI
410, sede PTFE, API-6D. (2)(23)(26)(59)
idem, c/engr. de
redu??o.(2)(23)(26)(19)(59)

V9723804
S

V924480E V924487E

REGULAGEM
1/2" 2

2"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
12"

E TEMPERATUR
800 LINHA TRONCO RAMAL
150 (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES
E A F <2
DERIVA??ES

A -
ES FLGTÊ B 2
B - BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, BS-5352.
C - COLAR DE TOPO
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede 3
D - 410,
AISI COLAR DE ROSCADO
HARE, CA, BS-1873. (2) A ou B 1 H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO
V272339D V224439BCOM A ou C ou G 10
REFORÇO
H - CALCULAR 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 20 40 60 80 100 120 140 160 180 200 220 240
260 280 300
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bb
NOTAS:
2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", obturador podem ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
22) Para petróleo até 100 ºC é permitida a utilização de extremidades roscadas até 1 1/2", com o prévio
consentimento do usuário.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta, onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
30) Deve ser efetuado alívio de tensões nas soldas, regiões trabalhadas mecanicamente, a frio e de concentrações
de esforços nas tubulações de soda cáustica conforme gráfico abaixo:

REGIÃO 1BR PETROBRAS


- Não é necessário alívio de tensões Temp. °C
80
MATERIAL PARA TUBULA??O
REGIÃO 2 - Obrigatório o alívio de tensões
60
40
N-76 e 20

0 10 20 30 40 50 60 % NaOH(pêso)

59) NORMA B?SICA ASME


Como alternativa, B 31.3
no caso de serviço com GLP não tratado, podem ser utilizados válvulas gavetas iguais as
CLASSE
da padronização
150 RF Ba.
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
Bc

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos corrosivos/DEA (limitado a temp. de metricconverterProductID128 ?C128 ?C ).


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"
14"
42"
1 1/2"

12"

36"
800

150
150
150

ES FLG
FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-600. (2)(19) idem, c/engr. de redu??o.(2)(19)
idem, API-600, ANSI B16.47, BS-1414. (2)(19)

V172339A
S
V1244398
V1244318

V124431F

REGULAGEM
1/2"

2"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
12"

E TEMPERATUR
800 LINHA TRONCO RAMAL
150 (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

ES A - TÊ
FLG B CouG 2
B - BOCA-DE-LOBO A ou B B C ou G 2 1/2
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, BS-5352.
C - COLAR DE TOPO
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede 3
AISID410,
- COLAR DECA,
HARE, ROSCADO
BS-1873. (2) AouB H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA A ou C ou G 8
LUVA V224439B
V272339D
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR AouB 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 520
600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bc
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
20) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
150 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
Bd

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos muito corrosivos, condensado ?cido, tocha ?cida.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID6,4 mm6,4 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
3/4"

2"
14"
42"
1 1/2"

12"

36"
800

150
150
150

ES FLG
FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-600. (2)(19) idem, c/engr. de redu??o.(2)(19)
idem, API-600, ANSI B16.47, BS-1414. (2)(19)

V172339A
S
V1244398
V1244318

V124431F

REGULAGEM
3/4"

2"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
12"

E TEMPERATUR
800 LINHA TRONCO RAMAL
150 (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

ES A - TÊ
FLG 2
B - BOCA-DE-LOBO A ou B B C ou G 2 1/2
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, BS-5352.
VGLC de
- COLAR DE TOPO
AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede 3
AISID410,
- COLAR DECA,
HARE, ROSCADO
BS-1873. (2) A ou C ou G > H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA A ou C ou G 8
LUVA V224439B
V272339D
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR AouB 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 520
600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bd
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
BR calculadas
PETROBRASpara a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
MATERIAL PARA TUBULA??O
76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
F
RIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Be
eiro/97

I?O : Enxofre l?quido.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID6,4 mm6,4 mm

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver
O

LVULAS
OQUEIO

e AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede AISI 410, lubrificada c/camisa de vapor, operada por alavanca, CA, BS-5353. (2)(27)

35G

GULAGEM

EN??O

ERNATIVA
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
UBOS CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ B 2
B - BOCA-DE-LOBO A ou B 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO A ou C ou G > 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE AouB 6


F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12
160
80
24,0

20,0 de VAPOR
5L Gr.B, SC, c/camisa

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 40 80 120 160 180 200 240 280

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Be
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
27) A sede, macho e haste, devem ser revestidos para proteção contra abrasão e corrosão.
28) Para o material da camisa de vapor usar padronização Bf.
29) Para os tubos de interligação (JUMP-OVER), usar API 5L GR. B, com conexão para solda de encaixe.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
PADRONIZA??O
Bf

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Vapor de baixa press?o, condensado, ?gua.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

1"
14"
42"
1 1/2"

12"

36"
800

150
150
150

ES FLG
FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
304/STELLITE, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410/STELLITE,
S
HARE, CA, API-600. (2)
idem, c/engr. de redu??o.(2)
idem, API-600, ANSI B16.47, BS-1414. (2)

V172369A V1244N98
V1244N18
V1244N1F

REGULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
2"

E TEMPERATUR
1 1/2"LINHA TRONCO RAMAL
12" (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
800
DERIVA??ES

A - TÊ B 2
B150
- BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - FLG
ES COLAR DE ROSCADO A ou B H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
F - MEIA LUVAHARE, CA, BS-5352.
304/STELLITE, 8
G - BOCA-DE-LOBO
VGL COMGr.WCB, obtur-sede
de AFU ASTM A216 A ou C ou G 10
AISI 410/STELLITE, HARE, CA
REFORÇO
H - CALCULAR 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bf
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", obturador podem ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


6e

A B?SICA ASME B 31.3


E

AL DO TUBO : A?o carbono


Bg

?XIMA : metricconverterProductID300 ?C300 ?C (56) TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID-45 ?C-45 ?C


ro/97

O : Gases liquefeitos de petr?leo refrigerados.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

RO
E OU ESP.

DESCRI??O
ver

VULAS
QUEIO

FLG
AFO ASTM A350 Gr.LF2, obtur AISI
de PTFE, BS-5159. (23)(26)
AFU ASTM A352 Gr.LCB, obtur AISI
de PTFE, API-6D. (23)(26)(31)
engr. de redu??o.(23)(26)(31)

04
S
0E V9257C7E

ULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ
AFO ASTM A350 Gr.LF2, obtur-sede 2
, HARE, CA, B - BOCA-DE-LOBO
BS-5352. B 2 1/2
AFU ASTM A352 Gr.LCB,
C - COLAR DEobtur-sede
TOPO C ou G 3
, HARE, CA, D
BS-1873.
- COLAR(31)
DE ROSCADO A ou B H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
9D V225749B G - BOCA-DE-LOBO COM 10
A ou C ou G
REFORÇO
H - CALCULAR 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
-100 0 100 200 300 400

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bg
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
56) Faixa de aplicação econômica de padronização -45 ºC a -29 ºC.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
150 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Bh
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N), 150(VITON) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : ?gua de inc?ndio e concentrado de espuma.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

14"
1 1/2"

12"

24"
200

150

150

RO FLG

FLG
VGA de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARE, CA, API-600. (2)(32)
idem, c/engr. de redu??o.(2)(32)

V1311181
S

V1244198
V1244118

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
12"
LINHA TRONCO RAMAL
200
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
150 CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ B 2
B - FLG
RO BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO
VGL de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
3
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARE, CA, BS-1873. (2)(32) 4
D - COLAR DE ROSCADO A ou B
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE H 6
F - MEIA LUVA 8
V2311181
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO A ou C ou G 10
H - CALCULAR 12
V224419B >12

30,0

25,0

20,0

15,0

10,0

5,0

0
0 40 80 100 120 140 160 180 200 250 300

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bh
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
20) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
PADRONIZA??O
Bi

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N), 150(VITON) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : ?gua salgada de inc?ndio.


CORROS?O ADM.
-

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

3"

14"
2 1/2"
ANSI B36.10.(6)(49)
12"

42"
200

150

150

RO FLG FLG
VGA de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARE, CA, API-602. (2) idem, c/engr. de redu??o.(2)

V1311181
V124419A SV124411A

REGULAGEM
1/2"

3"
2 1/2"

12"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
150
LINHA TRONCO RAMAL
RO FLG (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES
VGL de BRONZE A
ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80. <2
DERIVA??ES

VGL A
de- AFU
TÊ ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede D F 2
BRONZE ASTM B62, HARE, CA, BS-1873. (2)
B - BOCA-DE-LOBO 2 1/2
C - COLAR DE TOPO B 3
V2311181
D - COLAR DE ROSCADO C ou G 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE A ou B H 6
V224419B
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR A ou C ou G 12
>12

30,0

25,0

20,0

15,0

10,0

5,0

0
0 40 80 100 120 140 160 180 200 250 300

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bi
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-
2299), com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-
Metal.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
15) Revestimento com resina EPOXI auto-curada (PETROBRAS N-1196), espessura mínima de película seca
250 micras.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
49) Revestimento interno de concreto conforme AWWA C 602.
51) Como alternativa pode ser utilizado tubo de cobre-níquel 90/10 BS 2871.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


RIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Bj

M?XIMA : metricconverterProductID80 ?C80 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


eiro/97

VI?O : Alcool anidro ou hidratado, mosto e vinho.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

ETRO
SSE OU ESP.

DESCRI??O
ver
O

LVULAS
OQUEIO

"

G FLG
e AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
e AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-600. (2)(19) idem, c/engr. de redu??o.(2)(19)

339A V1244398
4318 S

GULAGEM

"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
G (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E
e AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, BS-5352. F <2
DERIVA??ES

e AFU ASTMAA216
- TÊ Gr.WCB, obtur-sede B 2
10, HARE, CA,
B -BS-1873. (2)
BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO A ou B H 4
339D V224439B
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM A ou C ou G 10
REFORÇO
H - CALCULAR 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 65 70 75
80
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bj
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-
2299), com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-
Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
150 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID-29 ?C-29 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos a baixas temperaturas


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

14"
1 1/2"

12"

30"
800

150

150

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 304, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 304, HARE, CA, API-600. (2)
idem, c/engr. de redu??o.(2)

V172349A V1244498
V1244418

REGULAGEM
1/2"

2"

8"
1 1/2"

6"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
800

E TEMPERATUR
150 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
150
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ 2
ESBFLG FLG
- BOCA-DE-LOBO B 2 1/2
VGL
C -de AFO ASTM
COLAR A105, obtur-sede AISI 304, HARE, CA, BS-5352.
DE TOPO C ou G 3
VGL
D -de AFU ASTM
COLAR A216 Gr.WCB, obtur-sede
DE ROSCADO A ou B H 4
AISI 304, HARE, CA, BS-1873. (2)
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE
idem, c/engr. de redu??o.(2) 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO A ou C ou G 10
V272349D V224449B
H - CALCULAR
V224441B 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
-50 0 50 100 200 300 400 500 600 700

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bm
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
50) As conexões com costura devem ser submetidas a tratamento térmico de normalização.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
PADRONIZA??O
Bo

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos corrosivos, servi?o com H2S, sujeito a corros?o sob tens?o.
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1"

2"

14"
1 1/2"

12"

30"
150

150

150

FLG FLG FLG


VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 304, HARE, CA, API-602. (2)
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 304, HARE, CA, API-600. (2)
idem, c/engr. de redu??o.(2)

V125349A
S
V1254498
V1254418

REGULAGEM
1"

2"
1 1/2"
150

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
150 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
FLG FLG
CONVENÇÕES A C <2
DERIVA??ES

VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 304, HARE,


A - TÊ B CA, BS-5352. (2) 2
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
B - BOCA-DE-LOBO A ou B C ou G 2 1/2
AISI 304, HARE, CA, BS-1873. (2)
C - COLAR DE TOPO B C ou G 3
D - COLAR DE ROSCADO H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
V225349D V225449B A ou C ou G
F - MEIA LUVA A 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO ou 10
H - CALCULAR B A ou C ou 12
G >12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bo
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
50) As conexões com costura devem ser submetidas a tratamento térmico de normalização.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
mecanicamente a frio.
BR54) Dureza
PETROBRAS
máxima admissível nas regiões de solda: 200 BHN. Para tubos sem costura, examinar 20% das
soldas circunferenciais. Para tubos com costura, todas as soldas devem ser testadas. No procedimento de
MATERIAL PARA TUBULA??O
soldagem, a dureza deve ser limitada a 248 HV.
55) Para tubos sem costura, devem ser radiografadas 20% das soldas circunferenciais. Para tubos com
costura, devem ser radiografadas 100% das soldas circunferenciais e longitudinais. Como alternativa,
76 e pode ser utilizado o exame com ultra-som, onde permitido pela ANSI/ASME B 31.3.

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
F
RIAL DO TUBO : AC c/RI de EPOXI
PADRONIZA??O
Bp
M?XIMA : metricconverterProductID100 ?C100 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
eiro/97

I?O : ?gua salgada de inc?ndio.


OS?O ADM.

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver
O

LVULAS
OQUEIO

ANSI B36.10.(6)(15)(16)

e BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
e AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARE, CA, API-600. (2)(32)
c/engr. de redu??o.(2)(32)

181 S

198
118

GULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES <2
DERIVA??ES

A - TÊ A D F 2
G B - BOCA-DE-LOBO 2 1/2
C - COLAR DE TOPO B
e BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
3
D - COLAR DE ROSCADO C ou G
e AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARE, CA, BS-1873. (2)(32) 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE A ou B H 6
F - MEIA LUVA 8
181
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR A ouC ou G 12
19B >12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Bp
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
6) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A 53 GR. B.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
15) Revestimento com resina EPOXI auto-curada (PETROBRAS N-1196), espessura mínima de película seca
250 micras.
16) Usar flanges a cada 12 m a fim de permitir a aplicação do revestimento interno.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
51) Como alternativa pode ser utilizado tubo de cobre-níquel 90/10 BS 2871.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Ca

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos: processos gerais, Glicol.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

12"
1 1/2"

10"

24"
800

300

300

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-600. (2)(19) idem, c/engr. de redu??o.(2)(19)

V172339A V1544398
V1544318
S

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"

12"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
300
LINHA TRONCO RAMAL
ES FLG (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E HARE, CA, BS-5352. F
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, <2
DERIVA??ES

VGLAde AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede


- TÊ 2
AISIB410, HARE, CA, BS-1873. (2)
- BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO AouB 3
D - COLAR DE ROSCADO H 4
V272339D V254439B
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE 6
A ou C ou G
ENCAIXE
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

60,0

50,0

40,0

30,0

20,0

10,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Ca
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
22) Para petróleo até 100 ºC é permitida a utilização de extremidades roscadas até 1 1/2", com o prévio
consentimento do usuário.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
300 RF
PADRONIZA??O
Cb

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N), 150(VITON) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Gases liquefeitos de petr?leo.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

12"
800

300

300

ES FLG FLG
VES de AFO ASTM A105, obtur AISI 410, sede
PTFE, BS-5159. (23)(26)
VES de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur AISI
410, sede PTFE, API-6D. (2)(23)(26)
idem, c/engr. de redu??o.(2)(23)(26)(19)

V9723804
S

V954480E V954487E

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"
12"

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
800
LINHA TRONCO RAMAL
300
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
ES FLG
DERIVA??ES

A - TÊ A ou C ou A 2
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
B - BOCA-DE-LOBO G 410,
ou HARE, CA, C
BS-5352.
ou G 2 1/2
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
C - COLAR DE TOPO
AISI 410, HARE, CA, BS-1873. (2) B 3
D - COLAR DE ROSCADO H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
A ou C ou G
F - MEIA V254439B
V272339D 8
LUVA
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12

60,0

50,0

40,0

30,0

20,0

10,0

0
0 20 40 60 80 100 120 140 160 180 200 220 240
260 280 300
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Cb
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Cc

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos corrosivos, DEA.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

12"
1 1/2"

10"

24"
800

300

300

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-600. (2)(19) idem, c/engr. de redu??o.(2)(19)

V172339A V1544398
V1544318
S

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"

12"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
300
LINHA TRONCO RAMAL
ES FLG (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410,E HARE, CA, BS-5352.F <2
DERIVA??ES

VGLAde AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede


- TÊ AouCou 2
AISIB410, HARE, CA, BS-1873. (2)
- BOCA-DE-LOBO G C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO AouB 3
D - COLAR DE ROSCADO H 4
V272339D
E - COLAR V254439B
DE ENCAIXE 6
A ou C ou G
F - MEIA 8
LUVA
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12
LIMITES DE PRESS?O E TEMPERATURA

60,0

50,0

40,0

30,0

20,0

10,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 520
600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0
C >

Cc

NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
300 RF
PADRONIZA??O
Cd

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos muito corrosivos, condensado ?cido.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID6,4 mm6,4 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1"

2"

12"
1 1/2"

10"

24"
800

300

300

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-600. (2)(19) idem, c/engr. de redu??o.(2)(19)

V172339A V1544398
V1544318

REGULAGEM
1"

2"
1 1/2"

8"
800
300

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
ES FLG LINHA TRONCO RAMAL
VGL de AFO ASTM
(pol)A105, obtur-sede
<2 AISI
2 410,
2 3HARE,
4 6CA,8 BS-5352.
10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
CONVENÇÕES A E F <2
AISI 410, HARE, CA, BS-1873. (2)
DERIVA??ES

A - TÊ B 2
B - BOCA-DE-LOBO A ou B C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
V272339D V254439B
D - COLAR DE A ou C ou G H 4
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
E - COLAR DE ENCAIXE 6
RF
E -TMEIA
E N LUVA
??O 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

60,0

50,0

40,0

30,0

20,0

10,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 520
600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Cd
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
300 RF
Ce

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Vapor, condensado e ?gua.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

1"

12"
1 1/2"

10"

24"
800

300

300

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
304/STELLITE, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410/STELLITE, HARE, CA, API-600. (2)
idem, c/engr. de redu??o.(2)

V172369A
S V1544N98
V1544N18

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"
800

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
300 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
ES FLGCONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 2
304/STELLITE, HARE, CA, BS-5352.
B - BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
C - COLAR
AISI DE TOPOHARE, CA, BS-1873. (2)
410/STELLITE, AouB 3
D - COLAR DE ROSCADO H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE 6
ENCAIXE V2544N9B A ou C ou G
V272369D
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

24,0

20,0

16,0

12,0

8,0

4,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ce
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
20) Como alternativa pode ser utilizado o ASTM A672 Gr. A55 CL 12.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

TUBULA??O
PADRONIZA??O
Cf

ON) oC TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C

CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

NZE ASTM B61, sede AISI 410, HARI, CTU, MSS-SP-80. VGA de FFU ASTM A126 CL B, obtur-sede BRONZE ASTM B61, HARE, CA

S
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A D F <2
DERIVA??ES

NZE ASTM B61, sede AISI 410, HARI, CTU, MSS-SP-80. VGL de FFU ASTM A126 CL B, obtur-sede BRONZE
A - TÊ 2 ASTM B61, HARE, CA
B - BOCA-DE-LOBO AouB B 2 1/2
C - COLAR DE TOPO C ou G 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO A ou C ou G 10
H - CALCULAR 12
>12

60,0

50,0

40,0

DN <=12"
20,0
14"<=DN <=24"
10,0

0
0 40 80 120 160 180 200 220 240 280
320
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Cf
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
300 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
Cg

TEMP. M?XIMA : metricconverterProductID-29 ?C-29 ?C


TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID-45 ?C-45 ?C (56)
Janeiro/97

SERVI?O : Gas liquefeito de petr?leo refrigerado.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

24"
800

300

300

ES FLG FLG
VES de AFO ASTM A350 Gr.LF2, obtur AISI
304, sede PTFE, BS-5159. (23)(26)
VES de AFU ASTM A352 Gr.LCB, obtur AISI
304, sede PTFE, API-6D. (23)(26)(31)
idem, c/engr. de redu??o.(23)(26)(31)

S V9726C04
V9557C0E V9557C7E

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"
8"

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
800
LINHA TRONCO RAMAL
300
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES
E A F <2
ES FLG
DERIVA??ES

A - TÊ 2
B - BOCA-DE-LOBO VGL de AFO ASTM
A ou BA350 Gr.LF2, obtur-sede
C ou G 2 1/2
AISI 304, HARE, CA, BS-5352.
C - COLAR DE TOPO VGL de AFU ASTM A352 Gr.LCB, obtur-sede 3
D - COLAR DE ROSCADO AISI 304, HARE, CA, BS-1873. (31) H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA A ou C ou G 8
LUVA V272649D V255749B
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

60,0

50,0

40,0

30,0

20,0

10,0

0
-100 50 0 50 100 150 200 250 300 350 400 450 500 550
600 650 700
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Cg
NOTAS:

8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.


11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
56) Faixa de aplicação econômica de padronização -45 ºC a -29 ºC.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
F
RIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Ch
M?XIMA : metricconverterProductID204 ?C204 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
eiro/97

I?O : ?cido fluor?drico.


OS?O ADM.

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver N-1693
O

LVULAS
OQUEIO

G FLG
e AFO ASTM A105, obtur-sede MONEL, HARE, CA, API-602. (35)
e AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
L, HARE, CA, API-600. (31)(35)
c/engr. de redu??o.(31)(35)

F9A V1654F98
F18

S
GULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A D F <2
DERIVA??ES

G FLG A - TÊ 2
e AFO ASTM B - BOCA-DE-LOBO
A105, AouB (35)
obtur-sede MONEL, HARE, CA, BS-5352. B CouG 2 1/2
C - COLAR DE TOPO
e AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede 3
L, HARE, CA,DBS-1873.
- COLAR (31)(35)
DE ROSCADO AouC 4
c/engr. de redu??o.(31)(35)
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE ou G 6
F - MEIA LUVA 8
F9D V2654F9BG - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
F1B H - CALCULAR 12
>12

60,0

50,0

40,0

30,0

20,0

10,0

0
0 40 80 100 120 150 200 250 300

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ch
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
33) A dureza máxima das soldas e das regiões termicamente afetadas deve ser de 235 Brinell.
35) Todas as válvulas devem ter engaxetamento de TEFLON.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
300 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID-29 ?C-29 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos a baixas temperaturas


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

14"
1 1/2"

12"

30"
800

300

300

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 304, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 304, HARE, CA, API-600. (2)
idem, c/engr. de redu??o.(2)

V172349A V1544498
V1544418

REGULAGEM
1/2"

2"

8"
1 1/2"

6"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
800

E TEMPERATUR
300 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
300
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ 2
ESBFLG FLG
- BOCA-DE-LOBO A ou B C ou G 2 1/2
VGL
C -de AFO ASTM
COLAR A105, obtur-sede AISI 304, HARE, CA, BS-5352.
DE TOPO 3
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 304, HARE, CA, BS-1873. (2)
LIMITES DE PRESS?O

idem, c/engr. de redu??o.(2)

V272349D V254449B
V254441B

60,0

50,0

40,0

30,0

20,0

10,0

0
-100 0 100 200 300 400 500

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Cm
NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
50) As conexões com costura devem ser submetidas a tratamento térmico de normalização.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
PADRONIZA??O
Co

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos corrosivos, servi?o com H2S, sujeito a corros?o sob tens?o.
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1"

2"

12"
1 1/2"
B36.10.(53)(54)(55)
10"

24"
300

300

300

FLG FLG FLG


VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 304, HARE, CA, API-602. (2)
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 304, HARE, CA, API-600. (2)
idem, c/engr. de redu??o.(2)

V155349A
S
V1554498
V1554418

REGULAGEM
1"

2"
1 1/2"
300

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


300 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
FLG FLG
CONVENÇÕES A C <2
DERIVA??ES

VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede


A - TÊ AouCou AISI 304, HARE, CA, BS-5352. (2) 2
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
B - BOCA-DE-LOBO G B C ou G 2 1/2
AISI 304, HARE, CA, BS-1873. (2)
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO A ou B H 4
E - COLAR DE ENCAIXE 6
V255349D V255449B
F - MEIA LUVA A ou C 8
G - BOCA-DE-LOBO COM ou G 10
REFORÇO
H - CALCULAR 12
>12
LIMITES DE PRESS?O E TEMPERATURA

60,0

50,0

40,0

30,0

20,0

10,0

0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Co

NOTAS:

2) Acabamento de face dos flanges ranhurado concêntrico ou excêntrico conforme MSS SP-6.
4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
50) As conexões com costura devem ser submetidas a tratamento térmico de normalização.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
mecanicamente a frio.
BR admissível
54) Dureza máxima PETROBRAS
nas regiões de solda: 200 BHN. Para tubos sem costura, examinar 20% das
soldas circunferenciais. Para tubos com costura, todas as soldas devem ser testadas. No procedimento de
soldagem, a dureza deve ser limitada a 248 HV. MATERIAL PARA TUBULA??O
55) Para tubos sem costura, devem ser radiografadas 20% das soldas circunferenciais. Para tubos com
costura, devem ser radiografadas 100% das soldas circunferenciais e longitudinais. Como alternativa,
N-76 e
pode ser utilizado o exame com ultra-som, onde permitido pela ANSI/ASME B 31.3.

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
600 RTJ
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos, Glicol.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

24"
800

600

600

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602. (19)
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410, HARE, CA, API-600.
idem, c/engr. de redu??o.(19)

V172339A V1664398
V1664318

REGULAGEM
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
800

E TEMPERATUR
600 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
600
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ 2
ES
B - FLG FLG
BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
VGL de AFODE
C - COLAR ASTM
TOPOA105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, BS-5352. 3
VGL de AFUDE
D - COLAR ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede A ou C ou G H 4
AISI 410, HARE, CA, BS-1873.
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
idem, c/engr. de redu??o.
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
V272339D V266439B
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
V266431B
H - CALCULAR 12
>12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ea
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
36) Acabamento da face de flanges ANSI/ASME B 16.5 - HB > 120.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
600 RTJ
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),380(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos corrosivos.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

24"
800

600

600

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410, HARE, CA, API-600.
idem, c/engr. de redu??o.(19)

V172339A V1664398
V1664318

REGULAGEM
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
800

E TEMPERATUR
600 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
600
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ A ou B 2
ES
B - FLG FLG
BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
VGL de AFODE
C - COLAR ASTM A105, obtur-sede AISI 410, A
HARE, CA, BS-5352.
ou C ou G 3
VGL
TOPO de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410, HARE, CA, BS-1873.
LIMITES DE PRESS?O

D - COLAR DE ROSCADO
idem, c/engr. de redu??o.
H 4
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
V272339D V266439B
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
V266431B
H - CALCULAR 12
>12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 520
600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Eb
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
36) Acabamento da face de flanges ANSI/ASME B 16.5 - HB > 120.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
600 RTJ
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Ec
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Vapor (saturado ou superaquecido), condensado, ?gua.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

24"
800

600

600

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
304/STELLITE, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410/STELLITE, HARE, CA, API-600.
idem, c/engr. de redu??o.

V172369A V1664N98
V1664N18

REGULAGEM
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
800

E TEMPERATUR
600 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
600
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ 2
ES
B - FLG FLG
BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
VGL de AFODE
C - COLAR ASTM
TOPO A105, obtur-sede AISI 3
304/STELLITE,
D - COLAR DE HARE, CA, BS-5352. A ou C ou G H 4
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
AISI 410/STELLITE, HARE, CA, BS-1873.
E - COLAR
idem, DEde
c/engr. ENCAIXE
redu??o. 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
V272369D V2664N9B
H - CALCULAR
V2664N1B 12
>12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ec
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
36) Acabamento da face de flanges ANSI/ASME B 16.5 - HB > 120.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
600 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos, Glicol.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

24"
800

600

600

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410, HARE, CA, API-600. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(19)(31)

V172339A V1654398
V1654318

REGULAGEM
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
800

E TEMPERATUR
600 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
600
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ 2
ES
B - FLG FLG
BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
VGL de AFODE
C - COLAR ASTM
TOPOA105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, BS-5352. 3
VGL de AFUDE
D - COLAR ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede A ou C ou G H 4
AISI 410, HARE, CA, BS-1873. (31)
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
idem, c/engr. de redu??o.(31)
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
V272339D V265439B
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
V265431B
H - CALCULAR 12
>12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ed
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
600 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),380(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos corrosivos.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

24"
800

600

600

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410, HARE, CA, API-600. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(19)(31)

V172339A V1654398
V1654318

REGULAGEM
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
800

E TEMPERATUR
600 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
600
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ A ou B 2
ES
B - FLG FLG
BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
VGL de AFODE
C - COLAR ASTM
TOPOA105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, BS-5352. 3
VGL de AFUDE
D - COLAR ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede A ou C ou G H 4
AISI 410, HARE, CA, BS-1873. (31)
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
idem, c/engr. de redu??o.(31)
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
V272339D V265439B
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
V265431B
H - CALCULAR 12
>12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 520
600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ee
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
600 RF
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Ef
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Vapor (saturado ou superaquecido), condensado, ?gua.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"

24"
800

600

600

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
304/STELLITE, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410/STELLITE, HARE, CA, API-600. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(31)

V172369A V1654N98
V1654N18

REGULAGEM
1/2"

2"

6"
1 1/2"

4"
8"

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
800
LINHA TRONCO RAMAL
600
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
600 CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊ 2
B - FLG
ES BOCA-DE-LOBO
FLG C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
D - COLAR DE HARE, CA, BS-5352.
304/STELLITE, A ou C ou G H 4
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410/STELLITE,
E - COLAR HARE, CA, BS-1873. (31)
DE ENCAIXE 6
idem, c/engr.
F - MEIA LUVA de redu??o.(31) 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR
V272369D V2654N9B 12
V2654N1B >12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ef
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
600 RTJ
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C
Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos corrosivos, servi?o com H2S, sujeito a corros?o sob tens?o.
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1"

2"

12"
1 1/2"

10"

24"
600

600

600

FLG FLG FLG


VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 304, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 304, HARE, CA, API-600.
idem, c/engr. de redu??o.

V165349A V1654498
V1654418

REGULAGEM
1"

2"

6"
1 1/2"

4"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
600

E TEMPERATUR
600 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
600
CONVENÇÕES A C <2
DERIVA??ES

A - TÊ A ou B 2
FLG FLG FLG
B - BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
VGL de AFODE
C - COLAR ASTM
TOPOA105, obtur-sede AISI 304, HARE, CA, BS-1873. 3
VGL de AFUDE
D - COLAR ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede A ou C ou G H 4
AISI 304, HARE, CA, BS-1873.
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
idem, c/engr. de redu??o.
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
V265349B V265449B
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
V265441B
H - CALCULAR 12
>12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Eg
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
50) As conexões com costura devem ser submetidas a tratamento térmico de normalização.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
BR
mecanicamente a frio.
PETROBRAS
54) Dureza máxima admissível nas regiões de solda: 200 BHN. Para tubos sem costura, examinar 20% das
MATERIAL PARA TUBULA??O
soldas circunferenciais. Para tubos com costura, todas as soldas devem ser testadas. No procedimento de
soldagem, a dureza deve ser limitada a 248 HV.
N-76 e
55) Para tubos sem costura, devem ser radiografadas 20% das soldas circunferenciais. Para tubos com
costura, devem ser radiografadas 100% das soldas circunferenciais e longitudinais. Como alternativa,
pode ser utilizado o exame com ultra-som, onde permitido pela ANSI/ASME B 31.3.
NORMA B?SICA ASME B 31.3
CLASSE
900 RTJ
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Fa

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos, Glicol.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

3"

6"
1 1/2"

4"

24"
1500

1500

900

900

ES FLG FLG
FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410, HARE, CA, API-600.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410, HARE, CA, API-600.
idem,c/engr. de redu??o e by-pass.(19)

S
V192339A V1964398
V1864398
V1864338

REGULAGEM
1/2"

2"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
6"
1 1/2"LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A
4"- TÊ 2
B - BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
8"- COLAR DE TOPO
C 3
D1500
- COLAR DE A ou C ou G H 4
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
E1500
- COLAR DE ENCAIXE 6
F900
- MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H900
- CALCULAR 12
>12
ES FLG FLG
FLG
180,0
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI 410, HARE, CA, BS-1873.
VGL de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 150,0

120,0

90,0

60,0

30,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Fa
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
36) Acabamento da face de flanges ANSI/ASME B 16.5 - HB > 120.
52) As espessurasBR PETROBRAS
dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação. MATERIAL PARA TUBULA??O
N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
900 RTJ
MATERIAL DO TUBO : A?o carbono
PADRONIZA??O
Fb
Janeiro/97

SERVI?O : ?gua de alimenta??o de caldeira.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

3"

6"
1 1/2"

2 1/2"

4"

24"
1500

1500

900

900

ES FLG FLG
FLG
VGA de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
304/STELLITE, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410/STELLITE, HARE, CA, API-600.
VGA de AFU ASTM A216 Gr.WCB, obtur-sede
AISI 410/STELLITE, HARE, CA, API-600.
idem,c/engr. de redu??o e by-pass.(19)
S

V192369A V1964N98
V1864N98
V1864N38

REGULAGEM
1/2"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
3"

E TEMPERATUR
6" LINHA TRONCO RAMAL
1 1/2" (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

2 1/2"
A - TÊ 2
B
4" BOCA-DE-LOBO
- C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
8"- COLAR DE
D A ou C ou G H 4
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
1500
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F1500
- MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H900
- CALCULAR 12
900 >12

ES FLG FLG
180,0
FLG
VGL de AFO ASTM A105, obtur-sede AISI
150,0

120,0

90,0

60,0

30,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Fb
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
17) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 106 GR. B.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
20) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 672 GR. A55 CL 12.
36) Acabamento da face de flanges ANSI/ASME B 16.5 - HB > 120.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
F
PADRONIZA??O
La

M?XIMA : metricconverterProductID540 ?C540 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


eiro/97

I?O : Hidrocarbonetos corrosivos em alta temperatura, mistura com hidrog?nio.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver N-1693
O

LVULAS
OQUEIO

G FLG
e AFO ASTM A182 Gr.F5a, obtur-sede
04, HARE, CA, API-602.
e AFU ASTM A217 Gr.C5, obtur-sede AISI
ARE, CA, API-600. (31)
c/engr. de redu??o.(31)

49A V125A498 S
418

GULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
G CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

e AFO ASTM AA182


- TÊ Gr.F5a, obtur-sede 2
04, HARE, CA,
B -BS-5352.
BOCA-DE-LOBO A ou B B C ou G 2 1/2
e AFU ASTM A217 Gr.C5, obtur-sede AISI
C - COLAR
ARE, CA, BS-1873. (31)DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA
49D V225A49B A ou C ou G 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

22

18

14

10

2
0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

La
NOTAS:

8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.

11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.

31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
mecanicamente a frio.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
150 RF
PADRONIZA??O
Lb

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),425(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos: misturas com hidrog?nio, ?gua decationizada, ?gua deanionizada e desmineralizada..
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

14"
1 1/2"

12"

18"
150

150

150

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A182 Gr.F304, obtur-sede
AISI 316, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A351 Gr.CF8, obtur-sede
AISI 316, HARE, CA, API-600. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(31)

V122B59A
S
V125C598
V125C518

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"
150

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
150 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
ES FLG CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

VGL
A -deTÊAFO ASTM A182 Gr.F304, obtur-sede 2
AISI
B 316, HARE, CA, BS-1873.
- BOCA-DE-LOBO A ou B B C ou G B C 2 1/2
VGL de AFU ASTM A351 Gr.CF8, obtur-sede
C - COLAR DE TOPO
AISI 316, HARE, CA, BS-1873. (31) ou 3
D - COLAR DE ROSCADO A ou G 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE C ou 6
F - MEIAV225C59B
V222B59B LUVA G A ou B A 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO ou 10
C
H - CALCULAR ou 12
G >12

22

18

14

10

2
0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Lb
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.

11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.

31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

38) Usar GR. 8 para temperaturas abaixo de -46 ºC.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

A B?SICA ASME B 31.3


E
Lc

M?XIMA : metricconverterProductID-45 ?C-45 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID-60 ?C-60 ?C


ro/97

O : Gases liquefeitos de petr?leo refrigerados.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

TRO
E OU ESP.

DESCRI??O
ver N-1693

VULAS
QUEIO

FLG
AFO ASTM A350 Gr.LF3, obtur-sede
4, HARE, CA, API-602.
AFU ASTM A352 Gr.LC3, obtur-sede
4, HARE, CA, API-600. (31)
engr. de redu??o.(31)

9A V125E498 S
18

ULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊGr.LF3, obtur-sede
AFO ASTM A350 2
4, HARE, CA,BBS-5352.
- BOCA-DE-LOBO B C ou G 2 1/2
AFU ASTM A352 Gr.LC3, obtur-sede
C - COLAR (31)
4, HARE, CA, BS-1873. DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE A ou B 6
F - MEIA LUVA
9D V225E49B 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR A ou C ou G 12
>12

22

18

14

10

2
0
-60 -55 -50 -45 -40 -35 -30

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Lc
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
60) Faixa de operação econômica de padronização = -60 ºC a -45 ºC.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
150 RF
PADRONIZA??O
Ld

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos: presen?a de ?cidos naft?nicos (NN>0,5mg KOH/g cru).


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

12"
1 1/2"

10" (40)
800

150

150

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A182 Gr.F316, obtur-sede
AISI 316, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A351 Gr.CF8M, obtur-sede
AISI 316, HARE, CA, API-600. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(31)

V172559A V124H598
V124H518
S

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"
800

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
150
LINHA TRONCO RAMAL
ES FLG (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
VGL de AFO ASTM A182 Gr.F316, obtur-sede
DERIVA??ES

A - TÊ
AISI 316, HARE, CA, BS-5352. 2
B - BOCA-DE-LOBO
VGL A ou B
de AFU ASTM A351 Gr.CF8M, obtur-sede C ou G C ou G 2 1/2
AISI 316, HARE,
C - COLAR CA, BS-1873. (31)
DE TOPO B 3
D - COLAR DE ROSCADO A ou C ou G 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE A ou B 6
V272559D V224H59B
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM AouCouG 10
REFORÇO
H - CALCULAR 12
>12

22

18

14

10

2
0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ld
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
38) Usar GR. 8 para temperaturas abaixo de -46 ºC.
40) Limite superior de diâmetros em aberto.
41) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 358 GR. TP 316 para diâmetros acima de 6".
42) Para diâmetros de 20" ou maiores, pode-se usar, como alternativa, tubos feitos de chapas cladeadas,
seguindo a especificação ASTM A 264, com material base em ASTM A 515 GR. 60 e revestimento em
ASTM A 240 GR. TP 316. Espessura mínima do revestimento = 3 mm. Para fabricação do tubo seguir a
especificação ASTM A 530.
43) Para diâmetros acima de 6", pode-se usar, como alternativa, conexões fabricadas a partir de chapas de
mesma especificação das chapas usadas na fabricação do tubo de mesmo diâmetro.
44) Para flanges soldados em tubos fabricados a partir de chapas cladeadas, deve-se usar flanges de aço
carbono ASTM A 105 com revestimento interno de inox tipo 316.
45) Usar parafusos GR. B7 com porcas CL 2H para flanges de aço carbono revestido com inox.
BR52) AsPETROBRAS
espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
MATERIAL PARA TUBULA??O
registradas na folha de dados de tubulação.

76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
F
PADRONIZA??O
Ma

M?XIMA : metricconverterProductID540 ?C540 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


eiro/97

I?O : Hidrocarbonetos muito corrosivos (incluindo arraste de catalizador).


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID3,2 mm3,2 mm

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver N-1693
O

LVULAS
OQUEIO

B36.10.(53)

G FLG
e AFO ASTM A182 Gr.F5a, obtur-sede
04, HARE, CA, API-602.
e AFU ASTM A217 Gr.C5, obtur-sede AISI
ARE, CA, API-600. (31)
c/engr. de redu??o.(31)

49A V155A498 S
418

GULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
G CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

e AFO ASTM AA182


- TÊ Gr.F5a, obtur-sede AouCou 2
04, HARE, CA,
B -BS-5352.
BOCA-DE-LOBO G B C ou G 2 1/2
e AFU ASTM A217 Gr.C5, obtur-sede AISI
C - COLAR
ARE, CA, BS-1873. (31)DE TOPO A ou B 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE H 6
F - MEIA LUVA
49D V255A49B A ou C ou G 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

60

50

40

30

20

10

0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ma

NOTAS:

8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.

11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.

31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.

53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
mecanicamente a frio.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
300 RF
PADRONIZA??O
Mb

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos: misturas com hidrog?nio, ?gua decationizada, ?gua deanionizada e desmineralizada.
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

12"
1 1/2"

10"

18"
800

300

300

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A182 Gr.F304, obtur-sede
AISI 316, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A351 Gr.CF8, obtur-sede
AISI 316, HARE, CA, API-600. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(31)

V172B59A
S
V155C598
V155C518

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"
800

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
300 LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
ES FLG CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

VGL
A -deTÊAFO ASTM A182 Gr.F304, obtur-sede 2
AISI
B -316, HARE, CA, BS-5352.
BOCA-DE-LOBO AouCouG B C ou G 2 1/2
VGL de AFU ASTM A351 Gr.CF8, obtur-sede
C - COLAR DE TOPO
AISI 316, HARE, CA, BS-1873. (31) 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE A ou B 6
F - MEIA LUVA
V272B59D V255C59B A ou C ou G 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

60

50

40

30

20

10

0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Mb
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.

8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.

11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.

31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

38) Usar GR. 8 para temperaturas abaixo de -46 ºC.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

A B?SICA ASME B 31.3


E
Mc

M?XIMA : metricconverterProductID-45 ?C-45 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID-60 ?C-60 ?C


ro/97

O : Gases liquefeitos de petr?leo refrigerados


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

TRO
E OU ESP.

DESCRI??O
ver N-1693

VULAS
QUEIO

FLG
AFO ASTM A350 Gr.LF3, obtur-sede
4, HARE, CA, API-602.
AFU ASTM A352 Gr.LC3, obtur-sede
4, HARE, CA, API-600. (31)
engr. de redu??o.(31)

9A V155E498 S
18

ULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

A - TÊGr.LF3, obtur-sede
AFO ASTM A350 2
4, HARE, CA,BBS-5352.
- BOCA-DE-LOBO A ou B C ou G 2 1/2
AFU ASTM A352 Gr.LC3, obtur-sede
C - COLAR (31)
4, HARE, CA, BS-1873. DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE H 6
F - MEIA LUVA
9D V255E49B A ou C ou G 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

60

50

40

30

20

10

0
-60 -55 -50 -45 -40 -35 -30

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Mc
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
23) Utilizar o tipo passagem plena.
26) Acima de 150 ºC usar válvula gaveta. Onde requerido pela PETROBRAS N-57 ou definido pelo projeto,
usar válvulas do tipo "FIRE-SAFE", com os flanges, parafusos e juntas previstos na PETROBRAS N-2247.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
39) Como altermativa, pode ser utilizado o ASTM A 671 GR. CF 66 para diâmetros superiores a 12".
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
60) Faixa de operação econômica de padronização = -60 ºC a -45 ºC.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
PADRONIZA??O
Md

TEMP. M?XIMA : 100(BUNA-N),150(VITON),400(Metal) ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


Janeiro/97

SERVI?O : Hidrocarbonetos: presen?a de ?cidos naft?nicos (NN>0,5mg KOH/g cru).


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

MAT.
DI?METRO A
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

2"

12"
1 1/2"

10"
800

300

300

ES FLG FLG
VGA de AFO ASTM A182 Gr.F316, obtur-sede
AISI 316, HARE, CA, API-602.
VGA de AFU ASTM A351 Gr.CF8M, obtur-sede
AISI 316, HARE, CA, API-600. (31)
idem, c/engr. de redu??o.(31)(40)

V172559A V155H598
V155H518
S

REGULAGEM
1/2"

2"
1 1/2"

8"
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
300
LINHA TRONCO RAMAL
ES FLG (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E
VGL de AFO ASTM A182 Gr.F316, obtur-sede F <2
DERIVA??ES

AISI 316, HARE, CA, BS-5352.


A - TÊ AouCou 2
VGL de AFU ASTM A351 Gr.CF8M, obtur-sede
B - BOCA-DE-LOBO G A ou B C ou G 2 1/2
AISI 316, HARE, CA, BS-1873. (31)
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO H 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
V272559D V255H59B
F - MEIA LUVA A ou C ou G 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

60

50

40

30

20

10

0
0 100 200 300 400 500 600

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Md
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
25) As pressões admissíveis de projeto, utilizadas para o cálculo do flange, devem estar de acordo com a norma
ANSI/ASME B 16.5.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
38) Usar GR. 8 para temperaturas abaixo de -46 ºC.
40) Limite superior de diâmetros em aberto.
41) Como alternativa, pode ser utilizado o ASTM A 358 GR. TP 316 para diâmetros acima de 6".
42) Para diâmetros de 20" ou maiores, pode-se usar, como alternativa, tubos feitos de chapas cladeadas,
seguindo a especificação ASTM A 264, com material base em ASTM A 515 GR. 60 e revestimento em
ASTM A 240 GR. TP 316. Espessura mínima do revestimento = 3 mm. Para fabricação do tubo seguir a
especificação ASTM A 530.
43) Para diâmetros acima de 6" pode-se usar, como alternativa, conexões fabricadas a partir de chapas de
mesma especificação das chapas usadas na fabricação do tubo de mesmo diâmetro.
44) Para flanges soldados em tubos fabricados a partir de chapas cladeadas, deve-se usar flanges de aço
carbono ASTM A 105 com revestimento interno de inox tipo 316.
45) Usar parafusos GR. B7 com porcas CL 2H para flanges de aço carbono revestido com inox.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
RAS registradas na folha de dados de tubulação.

ARA TUBULA??O
PADRONIZA??O
Oa

terProductID510 ?C510 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C

s?o.
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

1, obtur-sede AISI 304/STELLITE, HARE, CA, API-602. VGA de AFU ASTM A217 Gr.WC6, obtur-sede AISI 410/STELLITE, HARE, CA

S
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
<2 (pol)
2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
A E CONVENÇÕES
F <2
DERIVA??ES

1, obtur-sedeA AISI
- TÊ 304/STELLITE, HARE, CA, BS-5352. VGL de AFU ASTM A217 Gr.WC6, obtur-sede AISI
AouB 2 410/STELLITE, HARE, CA
B - BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE A ou C ou G H 4
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Oa
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
37) Acabamento da face de flanges ANSI/ASME B 16.5 - HB 160.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
mecanicamente a frio.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
RIAL DO TUBO :
/4% Cr 1/2% Mo
PADRONIZA??O
Ob

M?XIMA : metricconverterProductID510 ?C510 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


eiro/97

I?O : Vapor de alta press?o.


CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver N-1693
O

LVULAS
OQUEIO

G FLG
e AFO ASTM A182 Gr.F11, obtur-sede AISI 304/STELLITE, HARE, CA, API-602. VGA de AFU ASTM A217 Gr.WC6, obtur-sede
10/STELLITE, HARE, CA, API-600. (31)
c/engr. de redu??o.(31)

69A V165GN98 S
N18

GULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
<2 (pol)
2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
G A E CONVENÇÕES
F <2
DERIVA??ES

e AFO ASTM A - TÊ Gr.F11, obtur-sede AISIAouB


A182 2 Gr.WC6, obtur-sede
304/STELLITE, HARE, CA, BS-5352. VGL de AFU ASTM A217
B - BOCA-DE-LOBO
10/STELLITE, HARE, CA, BS-1873. (31) C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE A ou C ou G H 4
LIMITES DE PRESS?O

69D V265GN9BROSCADO
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

120,0

100,0

80,0

60,0

40,0

20,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ob
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
mecanicamente a frio.

RAS

ARA TUBULA??O
PADRONIZA??O
Pa

terProductID510 ?C510 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C

s?o.
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

1, obtur-sede AISI 304/STELLITE, HARE, CA, API-602. VGA de AFU ASTM A217 Gr.WC6, obtur-sede AISI 410/STELLITE, HARE, CA

S
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
DERIVA??ES

1, obtur-sedeA AISI
- TÊ 304/STELLITE, HARE, CA, BS-5352. VGL de AFU ASTM A217 Gr.WC6, obtur-sede AISI
2 410/STELLITE, HARE, CA
B - BOCA-DE-LOBO C ou G 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE A ou C ou G H 4
LIMITES DE PRESS?O

ROSCADO
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

240,0

200,0

160,0

120,0

80,0

40,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Pa
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
37) Acabamento da face de flanges ANSI/ASME B 16.5 - HB 160.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
mecanicamente a frio.

RAS

ARA TUBULA??O
00 ST1500 ST

PADRONIZA??O
Qa

terProductID530 ?C530 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C

s?o.
CORROS?O ADM.
metricconverterProductID1,3 mm1,3 mm

1, obtur-sede AISI 304/STELLITE, HARE, CA, API-602. VGA de AFU ASTM A217 Gr.WC6, obtur-sede AISI 410/STELLITE, HARE, CA

S
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
DERIVA??ES
LIMITES DE PRESS?O E TEMPERATUR
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A E F <2
1, obtur-sedeA AISI
- TÊ 304/STELLITE, HARE, CA, BS-5352.
A ou C VGL
ou G de CAFU ASTM A217 Gr.WC6, obtur-sede AISI
2 410/STELLITE, HARE, CA
B - BOCA-DE- ou
G 2 1/2
LOBO
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO H 4
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

300,0

250,0

200,0

150,0

100,0

50,0

0
0 40 80 120 160 200 240 280 320 360 400 440 480
520 560 600
TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Qa
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
19) Como alternativa, para diâmetros superiores a 6", o obturador pode ser em aço carbono, sendo executada
deposição de solda (AISI 410) para vedação obturador/corpo.
52) As espessuras dos tubos e os cálculos de reforço da boca de lobo para essa faixa de diâmetros, devem ser
calculadas para a pressão e temperatura de projeto da linha. Essas espessuras devem ser necessariamente
registradas na folha de dados de tubulação.
53) É necessário tratamento térmico de alívio de tensões nas regiões de solda e regiões trabalhadas
mecanicamente a frio.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE
PADRONIZA??O
Ta

M?XIMA : metricconverterProductID50 ?C50 ?C TEMP. M?NIMA : metricconverterProductID0 ?C0 ?C


eiro/97

VI?O : ?gua, esgoto oleoso (linha enterrada).


ROS?O ADM.

ETRO
SSE OU ESP.

DESCRI??O
ver N-1693
O

LVULAS
OQUEIO

LG
e FFU ASTM A126 CL B, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARE, CA, MSS-SP-70. (31)(46)
e FFU ASTM A126 CL B, obtur-sede
ZE ASTM B62, HARE, CA, MSS-SP-70. (31)

2192

2192
S

GULAGEM
PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm
E TEMPERATUR
2193
LINHA TRONCO RAMAL
(pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES <2
DERIVA??ES

T E N ? ? OA - TÊ 2
B - BOCA-DE-LOBO 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO A 4
LIMITES DE PRESS?O

E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
po portinhola
H -de FFU ASTM A126 CL B, obtur-sede
CALCULAR 12
>12

24,0

20,0

16,0
DN <=12"
12,0
14"<=DN <=24"

8,0

4,0

0
0 10 20 30 40 50 60

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Ta
NOTAS:

3) Os contra-flanges das válvulas de FFU devem ter a face plana.


4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.
8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.
11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.
31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.
46) Pode ser utilizado como alternativa para o corpo da válvula o ASTM A 126 CL A para diâmetros iguais ou
inferiores a 12".
47) Os tubos ou conexões conectadas com válvulas devem ter uma extremidade flangeada.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
15
MATERIAL DO TUBO : PVC
PADRONIZA??O
TEMP. M?XIMA : 30
TEMP. M?NIMA : -
Janeiro/97

SERVI?O : Produtos qu?micos.


CORROS?O ADM.
-

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

1 1/2"
1"

2"
-

150

RO FLG
VGA de PVC, interno de PVC, HARI, extremidades c/roscas internas.
VDI de FFU ASTM A126 CL B, c/RI de EBONITE, diafragma de NEOPRENE. (31)

V101JH60

V7232900

REGULAGEM
1/2"

1 1/2"
S
1"

2"
-

150

RO FLG
VGL de PVC, interno de PVC, HARI, extremidades c/roscas internas.
V201JH60
LINHA TRONCO
V7232900 RAMAL
TEMPERATURA (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A <2
LIMITES DE PRESS?O EDERIVA??ES

A - TÊ 2
B - BOCA-DE-LOBORETEN??O 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

Xa
NOTAS:

11) Para ambientes com salinidade utilizar parafuso cadmiado ASTM B 766 Cl. 8 Tipo II
Bicromatizado amarelo brilhante c/ alívio de tensões e de hidrogênio e testes suplementares S1, S2 e S3.

31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

48) A furação do flange deve ser conforme a classe 125, ANSI/ASME B 16.1.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


76 e

MA B?SICA ASME B 31.3


SE

RIAL DO TUBO : Cobre


PADRONIZA??O
Xb
eiro/97

I?O : Vapor d'?gua (steam tracing).


OS?O ADM.

ETRO
SE OU ESP.

DESCRI??O
ver N-1693
O

LVULAS
OQUEIO

e BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.

181

GULAGEM

e BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.

181

EN??O

ERNATIVA
LINHA TRONCO RAMAL
TEMPERATURA (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES A <2
LIMITES DE PRESS?O EDERIVA??ES

A - TÊ 2
UBOS B - BOCA-DE-LOBO 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
0" H - CALCULAR 12
8"
>12
0"

Xb
NOTAS:

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE
15
PADRONIZA??O
Xc

TEMP. M?XIMA : 40
TEMP. M?NIMA : -20
Janeiro/97

SERVI?O : ?gua pot?vel.


CORROS?O ADM.
-

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

4"
3"

12"
200

125

RO FLG
VGA de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
VGA de FFU ASTM A126 CL B, obtur ASTM A126
CL B, anel e sede BRONZE ASTM B62, HARE,
CA, MSS-SP-70. (31)

V1311181

V1132G92

REGULAGEM
1/2"

4"
3"

12"
200
RO FLG
LINHA TRONCO RAMAL
TEMPERATURA VGL de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
(pol) <2A126
VGL de FFU ASTM 2 CL
2 B,3 obtur-sede
4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
CONVENÇÕES
BRONZE ASTM B62, HARE, CA, BS-5152. (31) <2
LIMITES DE PRESS?O EDERIVA??ES

A - TÊ 2
B - BOCA-DE-LOBO
V2311181 A 2 1/2
C - COLAR DE TOPO 3
D - COLAR DEV2132193
ROSCADO 4
E - COLAR DE ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULARR E T E N ? ? O 12
>12

Xc
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.

31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

48) A furação do flange deve ser conforme a classe 125, ANSI/ASME B 16.1.

BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


MATERIAL DO TUBO : PVC
PADRONIZA??O
Xd

TEMP. M?XIMA : 40
TEMP. M?NIMA : -20
Janeiro/97

SERVI?O : ?gua pot?vel, rede de esgoto, ?gua pluvial.


CORROS?O ADM.
-

MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO
1/2"

4"
3"

12"
200

125

RO FLG
VGA de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
VGA de FFU ASTM A126 CL B, obtur ASTM A126
CL B, anel e sede BRONZE ASTM B62, HARE,
CA, MSS-SP-70. (31)

V1311181

V1132G92
S

REGULAGEM
1/2"

4"
3"

12"
125

LINHA TRONCO
RO FLG RAMAL
TEMPERATURA (pol) <2 2 2 3 4 6 8 10 12 14 16 18 20 24 24> (pol)
VGL de BRONZE ASTM B62, obtur-sede BRONZE ASTM B62, HARI, CTU, MSS-SP-80.
CONVENÇÕES
VGL de FFU ASTM A126 CL B, obtur-sede <2
LIMITES DE PRESS?O EDERIVA??ES

A - TÊ BRONZE ASTM B62, HARE, CA, BS-5152. (31) 2


B - BOCA-DE-LOBO A 2 1/2
C - COLAR DEV2311181
TOPO 3
D - COLAR DE ROSCADO 4
E - COLAR DE V2132193
ENCAIXE 6
F - MEIA LUVA 8
G - BOCA-DE-LOBO COM REFORÇO 10
H - CALCULAR 12
>12

Xd
NOTAS:

4) Como alternativa, pode ser utilizado o tipo "WAFER" dupla ou simples portinhola (PETROBRAS N-2299),
com sede em BUNA-N até 100 ºC, VITON de 100 ou 150 ºC e acima de 150 ºC com sede em Metal-Metal.

31) Acabamento de face de flanges tipo liso, 125 RMS, conforme MSS SP-6.

48) A furação do flange deve ser conforme a classe 125, ANSI/ASME B 16.1.

57) Usar adaptador com ponta. BR PETROBRAS

MATERIAL PARA TUBULA??O


N-76 e

NORMA B?SICA ASME B 31.3


CLASSE PN-16
MATERIAL DO TUBO : PEAD
PADRONIZA??O
Xe

TEMP. M?XIMA : 40
TEMP. M?NIMA : 0
Janeiro/97

SERVI?O : ?gua de inc?ndio (tubula??o enterrada).


CORROS?O ADM.
MAT.
DI?METRO
CLASSE OU ESP.
EXTR.
DESCRI??O
ver N-1693
C?DIGO

DE
AT?

V?LVULAS
BLOQUEIO

REGULAGEM

RETEN??O

ALTERNATIVA

TUBOS
4"
6"
8"
12"

PRESS?O DE PROJETO (kgf/cm


E TEMPERATUR
DE=110
LINHA TRONCO DE=180 RAMAL
(pol) DE=225
4 6 8 10 12 (pol)
CONVENÇÕES DE=280
A 4
DE=315
DERIVA??ES

A B 6
metricconverterProductID15,5 mm15,5 mm
A 8
A
metricconverterProductID22,1 mm22,1 mm 10
metricconverterProductID31,0
A mm31,0 mm 12
metricconverterProductID38,6 mm38,6 mm
LIMITES DE PRESS?O

metricconverterProductID43,5 mm43,5 mm
A - TE PL
B - TE + LUVA DE REDUÇÃO
PL PL PL PL
Polietileno de alta densidade (PEAD), DIN
8074.
idem.
1,57 idem.
idem.
idem.
1,0
TS2M006
TT2M006
0,8 TU2M006
TX2M006
TY2M006
0,6

0,4

0,2

0
0 10 20 30 40 50 60

TEMPERATURA DE PROJETO EM 0 C >

Xe
NOTAS:

8) Espessura de acordo com o tubo de diâmetro correspondente.

61) Para reduções usar luva de redução concêntrica, extremidade plana com luva extremidade bolsa (solda por
eletrofusão).

62) Para extremidades (BB) bolsa bolsa usar eletrofusão e para extremidade (PL) ponta lisa usar termofusão.

63) Para trechos aéreos de transição (enterrado/aéreo) usar padronização Ad ou Ae.