Вы находитесь на странице: 1из 29

Copyright

À IMAGEM E SEMELHANÇA De Evana Ribeiro CAPÍTULO 25

CENA 1 - FLAT DE VALENTINA/SALA - INT - NOITE

Continuação da última cena do capítulo anterior. Lucille volta trazendo uma bandeja com café e biscoitos.

LUCILLE Aqui está. Se quiser, posso servir um uísque, ou

HERMAN (pegando uma das xícaras) Está ótimo, Lucille, obrigado. (bebe um pouco) Mas é estranho Valentina marcou comigo às nove. E não está

LUCILLE

É que houve um negócio de última

hora e ela precisou mesmo ir. Mas

tenho quase certeza de que não demora.

HERMAN

E ela foi com Angela?

LUCILLE Sim, ela foi. Só não fui junto porque ela queria que eu ficasse para recebê-lo

Ao dizer isso, Lucille sorri enfaticamente para Herman. Em seguida, levanta-se e coloca um CD para tocar. Começa a tocar Quiet Fire - Dave Holland Trio. [obs.: a música segue na cena 2 e no começo da cena 3]

LUCILLE (sorrindo) Escute só o que comprei essa semana.

HERMAN (sorrindo) Dave Holland? Perfeito! Eu tenho esse disco.

LUCILLE

Imaginei que tivesse. Quando o ouvi pela primeira vez, achei que fosse

a sua cara.

Herman toma o resto do café. Lucille faz o mesmo, sem tirar os olhos dele. A música continua.

CORTA PARA

2.

CENA 2 - VIDEOCLIPE

Imagens panorâmicas de Londres à noite, indicando passagem de algumas horas.

CORTA PARA

CENA 3 - FLAT DE VALENTINA/SALA - INT - NOITE

Herman e Lucille estão sentados um de frente para o outro, bebendo uma dose de uísque. Herman termina sua dose e olha para o relógio, preocupado.

HERMAN (acenando negativamente com a cabeça) Já é meia noite. É melhor eu ir embora.

LUCILLE (meiga, aproximando sutilmente seu corpo do dele) Não quer esperar um pouco mais?

HERMAN Não, Lucille. É melhor não. (levanta) Diga a Valentina que falo com ela depois, sim?

LUCILLE Está certo, eu direi.

Lucille também se levanta e o acompanha até a porta. Antes que ele saia, Lucille se aproxima para dar um beijo de despedida, e quase o beija na boca, mas ele desvia o rosto rapidamente. Então ele retribui também a beijando no rosto e sai. Depois ela fecha a porta e se encosta a ela, com um leve ar de triunfo no rosto.

CORTA PARA

CENA 4 - CASA DE LUIGI/QTO DE GIULIA - INT - NOITE

Giulia está deitada na cama, olhando para o teto. Ela parece estar bastante impressionada e quase não pisca os olhos.

FADE PARA

3.

CENA 5 - CASA DE LUIGI/COZINHA - INT - DIA

Flashback de cena do capítulo anterior, na qual Meire mostra a Giulia a foto remontada do suposto namorado de Lila. Mostra bem o rosto do homem.

FADE PARA

CENA 6 - CASA DE LUIGI/QTO DE GIULIA - INT - NOITE

Continuação da cena 4. Giulia continua com ar de impressionada, mas já se mexe na cama.

GIULIA Quem é esse sujeito? Será que é mesmo namorado da Lila? Por que isso tá me tirando o sono, meu Deus?

Giulia suspira, apaga a luz e vira-se de lado, para tentar dormir.

CORTA PARA

CENA 7 - VIDEOCLIPE

Imagens panorâmicas mostrando o começo da manhã em São Paulo.

CORTA PARA

CENA 8 - CASA DE LUIGI/COZINHA - INT - DIA

Luigi e Giulia tomam café. Ele perecebe que a filha está muito sonolenta.

LUIGI O que você tem, Giulia?

GIULIA Nada, pai. Eu só não consegui dormir direito.

LUIGI Algum problema afligindo sua cabecinha?

GIULIA Não, é que eu tava pensando em voltar a estudar. Eu comecei a

(MAIS

)

4.

GIULIA (

cont.)

fazer faculdade lá em Campinas ano passado e depois parei, agora eu queria voltar.

LUIGI Bom, ano passado tava difícil mesmo. Eu não queria você morando sozinha, tinha só 17 anos! Mas agora

GIULIA O senhor não se importaria de ficar sem mim pra ajudar no bar?

LUIGI Não, meu bem, não. Seus estudos são prioridade. Além disso, tem um monte de garçom, de garçonete

GIULIA (sorrindo) Então eu vou correr pra recuperar o vínculo com a faculdade.

LUIGI Espera aí, agora que me ocorreu um negócio. (tempo) Essa vontade de voltar a estudar em Campinas não tem nada a ver com a história da Lila não, tem?

GIULIA Não, pai. Pode confiar. Não vou sair bancando a detetive por aí não.

Luigi olha para Giulia e sorri. Os dois continuam tomando café da manhã.

CORTA PARA

CENA 9 - CASA DE JAIRO/COZINHA - INT - DIA

Jairo toma café da manhã em companhia de Marcela, Flora e Talles. De repente, eles ouvem o chamado de Manoel, do lado de fora.

JAIRO

(surpreso)

Manoel?

Talles e Flora se entreolham e sorriem.

5.

JAIRO

O que vocês dois têm?

FLORA Nada não, tio. Mas é melhor o senhor ir lá fora.

Jairo larga a xícara e sai apressado.

MARCELA

O que aconteceu que vocês tão se olhando assim?

TALLES Não, é que a gente foi fazer uma visitinha pro seu Manoel ontem. Acho que foi por isso que ele saiu de casa.

Ah, tá

MARCELA

Jairo volta para a cozinha, trazendo Manoel.

AS CRIANÇAS Bom dia, seu Manoel!

MANOEL Bom dia, meninos.

JAIRO Quer tomar café com a gente?

MANOEL Não, obrigado, já tomei. Só vim

mesmo chamar você pra irmos juntos

à feira.

FLORA

A gente pode ir junto, tio?

JAIRO (depois de um tempo pensando)

Tá bom, podem. Mas terminem logo de comer, senão a gente vai chegar

tarde!

CORTA PARA

6.

CENA 10 - FLAT DE VALENTINA/VARANDA - INT - DIA

Lucille vai para a varanda, com o telefone na mão, olhando para trás o tempo todo. Disca o número de Herman e aguarda a chamada ser atendida.

LUCILLE Alô. Dr. Herman? É Lucille. (tempo) Estou ligando justamente em nome dela. Acontece que ela chegou tarde demais, e cansadíssima, pobrezinha. (tempo) Ela pediu mil desculpas e disse que vai tentar visitá-lo assim que tiver um tempinho. (tempo) Tudo bem, direi a ela. (tempo) Até breve.

Lucille desliga o telefone, aliviada.

LUCILLE

O que estou fazendo? Espero que

ninguém desconfie de nada.

CORTA PARA

CENA 11 - AP. DE ANA PAULA E MILENA - INT - DIA

Ana Paula está saindo de casa, extremamente alegre, levando consigo uma pasta. Milena chega quando Ana está quase saindo.

MILENA Ei, espera! Vai sair assim, sem dizer nada?

ANA PAULA Você tava tomando banho, então

MILENA Vai aonde assim, tão contente?

ANA PAULA Vou lá no curso de teatro, mostrar

o roteiro pro meu ex-professor.

MILENA

Pra quê?

ANA PAULA Ah, deu vontade de mostrar.

7.

MILENA Tá certo! (para si própria) Talvez ele tenha uma explicação pra essa história louca

ANA PAULA

E você, vai sair de casa hoje?

MILENA É, eu vou. Acho que já deu tempo suficiente pra poeira baixar.

ANA PAULA

Faz bem. Se você não saísse mais, eu não teria mais o que inventar pro Leon! Agora deixa eu ir, tá?

Beijo!

Ana Paula sai. Milena sai em direção ao quarto logo depois.

CORTA PARA

CENA 12 - AEROPORTO EM LONDRES - INT - DIA

Layla, Johann, Michael e Liv Helen estão saindo do aeroporto, depois do embarque de Darren. Layla aparenta estar mais triste que os outros.

LAYLA (quase chorando) Como essa criaturazinha vai me fazer falta, meu Deus!

MICHAEL Ah, mãe, seis meses passam rápido, você vai ver. E amanhã a Amanda tá voltando

LAYLA Sim, é verdade

Ai, agora me

lembrei! Karen quer falar comigo.

JOHANN (levemente contrariado) De novo? Sobre o que é, agora?

LAYLA

Ela quer minha ajuda para preparar uma festa de aniversário, eu

acho

para uma das crianças do orfanato.

E não me olha com essa cara não,

hein?

É, uma festa de aniversário

8.

JOHANN Não estou olhando com cara nenhuma além da de sempre. Mas que você anda passando muito tempo fora de casa

LAYLA Quando você diz "fora de casa" quer dizer "fora do atelier", não é?

JOHANN Não exatamente, mas também é.

LAYLA Ora, Johann! Eu já trabalho tanto, não custa nada ajudar uma amiga!

MICHAEL Ah, por favor! Vão começar a brigar logo agora?

LAYLA Não, filho, nós não estamos brigando, só conversando.

Tá certo

MICHAEL

CORTA PARA

CENA 13 - FEIRA DE TORITAMA - EXT - DIA

O movimento na feira é intenso. Várias pessoas param e compram as roupas vendidas por Jairo e Manoel. Talles, Marcela e Flora ajudam. Uma das clientes vê Talles e o reconhece.

 

CLIENTE

Menino!

 

TALLES

Eu?

CLIENTE Sim, você. É o menino da Luciana, que foi lá pra Caruaru, né?

TALLES Sou eu sim.

9.

CLIENTE (apertando uma das bochechas de Talles) Nossa, como você tá grande! Da última vez que eu vi Luciana você era um bebê! E o seu pai?

TALLES Ah, o meu pai da minha mãe!

Meu pai é separado

CLIENTE E ela voltou pra Toritama?

Ah

TALLES Não. Tô com meu padrinho. (indica Jairo, que atende outro cliente)

A cliente olha para Jairo, com certo ar malicioso. Depois

volta a olhar ternamente para Talles.

CLIENTE Bem, filho, eu vou andando. Mande um beijo pra sua mãe, viu?

TALLES Tá, pode deixar.

A cliente sai. Talles fica pensativo e Marcela se aproxima

dele.

MARCELA

E aquela mulher que não comprou nada?

TALLES

É conhecida da minha mãe.

MARCELA Como é o nome dela?

TALLES Sei lá, ela não disse.

MARCELA A mulher diz que

Ai, Talles

conhece a sua mãe e você nem pra perguntar o nome dela!

TALLES Ah, sei lá, esqueci! Mas agora fiquei pensando numa coisa

10.

O que é?

MARCELA

TALLES

É que a minha mãe não ligou mais.

Será que aconteceu alguma coisa?

MARCELA Ai, não. Não começa a botar minhoca na cabeça não, tá? Ela só deve estar sem tempo pra ficar mandando notícias todo santo dia. Você não disse que ela tava indo trabalhar?

TALLES

Foi.

MARCELA Então relaxa! Ela vai ligar. Agora muda essa cara de espanto, tá?

Marcela leva Talles para perto dos outros, ao som de Eterna Busca - Seu Jorge. [obs.: a música continua no começo da cena 14]

CORTA PARA

CENA 14 - SALA DE ESPERA DO CURSO DE TEATRO - INT - DIA

Ana Paula está sozinha, esperando que o professor vá chamá-la. Ela está muito inquieta, ansiosa. O professor sai.

 

PROFESSOR

Ana Paula?

 

ANA PAULA

Eu!

PROFESSOR Queira entrar, por favor. Agora vou falar com você.

Ana Paula entra, sorridente.

CORTA PARA

11.

CENA 15 - SALA DO PROFESSOR - INT - DIA

Ana Paula senta-se de um lado da mesa e o professor do outro.

PROFESSOR Então, Ana. O que a traz por aqui hoje?

ANA PAULA Um amigo meu me

Bem, é que

chamou para participar de um curta metragem. O roteiro é esse aqui. (tira o roteiro da pasta e o coloca sobre a mesa) E eu queria que você desse uma olhada, desse sua opinião sobre o texto. Se não for incomodar

PROFESSOR De forma alguma! Leio com prazer.

O professor começa a ler o texto. Ana Paula não tira os olhos dele e analisa cada expressão de seu rosto, até o fim da leitura silenciosa. Quando termina de ler, o professor olha para Ana Paula, sério.

PROFESSOR Foi o seu amigo quem escreveu o roteiro?

ANA PAULA Não, meu amigo é produtor. Por quê?

PROFESSOR Este roteiro está cheio

Eu simplesmente não

Porque

de problemas. Olhe só: problemas de linearidade, de estrutura, de

ortografia

consegui entender o que ele quis dizer com tudo isso.

ANA PAULA (desapontada) Bom, eu vou mostrar isso aqui

Ah

pro Erasmo, pra ele levar lá pro escritor, aí ele conserta os problemas.

PROFESSOR Está certo. Se eles quiserem, eu posso ajudar com as correções!

12.

ANA PAULA (sorrindo) Tá bom! Eu peço pra eles virem aqui.

Ana Paula levanta e o professor a acompanha até a porta.

CORTA PARA

CENA 16 - AP. DE LEON/QUARTO - INT - DIA

Leon está fechando o envelope que vai enviar para sua casa, na esperança de que chegue às mãos de Alice. O silêncio é quebrado por vozes alteradas vindas da sala. São as vozes de Ana Paula e Jerri. Leon pára o que está fazendo e corre para a sala.

CORTA PARA

CENA 17 - AP. DE LEON/SALA - INT - DIA

Leon chega e vê Ana Paula gritando e Jerri tentando acalmá-la.

LEON

O que aconteceu aqui?

ANA PAULA Eu vim reclamar! Como é que você vai produzir um filme com um roteiro de péssima qualidade?

JERRI

Já disse que não tenho nada a ver com isso, Ana Paula! Eu só faço

produzir!

ANA PAULA Vai dizer que não tem nem um dedinho seu aqui?

JERRI

Bom

A parte podre é toda culpa do

Silvio.

ANA PAULA Pelo que o meu ex-professor falou, só existe a parte podre aqui.

Ter tem, mas só a parte boa.

13.

JERRI

E você crê cegamente nisso?

LEON Olha, eu li o roteiro e

JERRI (interrompendo rapidamente) Depois você opina, Leon!

LEON Tá, eu vou ficar calado.

ANA PAULA Agora não tenho mais certeza se vou participar disso.

JERRI Escute, minha querida. Sente aqui.

(Jerri conduz Ana Paula até o sofá,

e ela senta sem resistência alguma)

Este é só o primeiro tratamento do roteiro. Eu trouxe pra você, mas só pra você ter uma idéia de como vai ser, entende?

ANA PAULA

Sim.

JERRI Então fique tranqüila e esqueça o que esse professor falou. Os problemas vão ser ajustados e quando chegar a verba e os equipamentos, começamos a gravar.

ANA PAULA Isso é pra logo?

JERRI (sorrindo, confiante) Creio que sim. Estou acertando com uns patrocinadores.

ANA PAULA

O professor disse que se o Silvio

quisesse, podia pedir a ajuda dele.

JERRI Acho que não vai ser necessário. Ele se vira sozinho.

14.

ANA PAULA

Então tá! (olha para Leon) Vai ver

a Milena?

LEON Vou. Ela já tá bem, não tá?

ANA PAULA Tá sim. Ela vai ficar muito feliz em te ver.

LEON Então eu vou nessa.

ANA PAULA Eu vou junto.

Leon e Ana Paula saem juntos. Jerri folheia ligeiramente o roteiro.

JERRI

É melhor levar isso aqui logo pro Silvio consertar. (indo para o quarto) Silvio!

CORTA PARA

CENA 18 - FLAT DE VALENTINA/COZINHA - INT - DIA

Lucille entra e se surpreende ao ver Valentina cozinhando.

LUCILLE Mas que surpresa é essa? Agora a pouco você estava dormindo.

Pois é

VALENTINA Acordei bem disposta

hoje.

LUCILLE

E como foi a noite ontem?

VALENTINA

Foi bem bacana! Fazia um tempão que

eu não me divertia assim

fiquei preocupada com o seu mal estar.

LUCILLE Não precisava se preocupar, não foi nada! Eu ia avisar que estava indo embora, mas vi você e Michael juntos e não quis atrapalhar.

Mas

15.

VALENTINA Não ia atrapalhar nada.

LUCILLE Bom, vocês estavam conversando tão animados que

VALENTINA Já sei o que você vai dizer: que nós parecíamos dois namorados, ou algo parecido.

LUCILLE

É

VALENTINA Não tem nada entre nós além de uma boa amizade, digo logo.

LUCILLE (sorrindo) Mas é assim que começa!

VALENTINA Vamos mudar de assunto, tá?

LUCILLE Como quiser. Angie está ansiosa pelo começo das aulas?

VALENTINA Muito! Ontem ela e a Liv só falavam disso o tempo todo. Pena que elas não vão ficar na mesma turma

LUCILLE Mas vão estudar na mesma escola. E você vai levá-la e buscá-la todos os dias não é?

VALENTINA Sempre que possível.

LUCILLE

E o Michael também!

VALENTINA

Vai começar de novo, não é? (tempo) Do jeito que você tá insistindo, estou achando que a apaixonada aqui

é você!

16.

LUCILLE

Bom

VALENTINA (sorrindo) Conta aí. Quem é o felizardo?

LUCILLE (encabulada) Acho melhor não falar sobre isso Não é melhor falar sobre outra coisa?

VALENTINA (rindo) Então é assim, né? Tudo bem, não vou insistir. Mas se você estiver pensando em arranjar um namorado, eu vou querer saber, viu?

LUCILLE Pode deixar, você vai ser a primeira a saber de tudo, sempre. (tempo) Ah, eu ia esquecendo de dizer! Quando cheguei aqui, encontrei Herman. Ele vinha ver você.

VALENTINA Puxa, que pena que ele deu viagem perdida.

LUCILLE Mas eu o convidei para entrar e tomar um café.

VALENTINA Ah, está certo.

LUCILLE Por que não fazer uma visita a ele hoje, hein?

VALENTINA É, pode ser

CORTA PARA

17.

CENA 19 - CALÇADÃO DE BOA VIAGEM - EXT - DIA

Leon e Milena caminham de mãos dadas pelo calçadão.

MILENA Você não fala muito sobre a sua família. Por quê?

LEON

É que não tem muita coisa pra

falar

Eu lembro que já te falei

da cirurgia que eu fiz quando era

bebê, dos cuidados da minha mãe, da minha irmã gêmea, da gráfica do meu

pai

Não tem muita coisa além

disso.

MILENA

E o que tinha naquela carta?

LEON (sorrindo) Falei de você na carta inteira.

Eles se beijam. O homem do qual Milena tinha fugido se aproxima sem que eles percebam.

HOMEM

(grita)

Vagabunda!

Leon e Milena param de se beijar. Milena olha para o homem, assustada.

HOMEM Pensou que ia fugir de mim, não é?

LEON Espera aí! Não fala assim com a minha namorada!

HOMEM Que namorada o quê? Ela é uma prostituta, isso sim!

MILENA

(chorando)

Cala a boca! Me leva pra casa,

Leon

Por favor, me leva pra

casa!

Leon abraça Milena e os dois saem correndo.

18.

HOMEM

Você não vai fugir de mim tão

fácil, gatinha

Eu ainda vou te

dar tudo o que você merece e muito mais!

CORTA PARA

CENA 20 - CASA DE FERNANDO/SALA - INT - TARDE

Fernando, Bárbara e Darren entram juntos.

BÁRBARA (gritando) Pietra! Gabriel! Chegamos!

FERNANDO (cutucando a esposa de leve) Também não precisava gritar, né?

BÁRBARA (baixinho) A gente conversa lá em cima, já, já.

Darren olha atenciosamente o lugar. Gabriel e Pietra descem as escadas, apressados. Gabriel diminui a velocidade da descida ao ver Darren parada no meio da sala, sorrindo.

GABRIEL Você é a Darren?

DARREN Sim. Tudo bem?

GABRIEL (estende a mão para ela) Tudo bem. Meu nome é Gabriel.

DARREN Prazer em conhecê-lo.

Darren e Gabriel se cumprimentam com um aperto de mão. Gabriel olha fixamente para ela.

PIETRA (dá um tapinha de leve em Gabriel) Oi, Darren! Meu nome é Pietra. Eu sou prima do Gabriel.

Darren solta a mão de Gabriel e cumprimenta Pietra.

19.

BÁRBARA Bom, agora que vocês já se

conheceram, por favor, meninos, levem a Darren para conhecer o

resto da casa, sim?

temos uns problemas a resolver.

Fernando e eu

FERNANDO

Agora?

BÁRBARA É, agora. Vamos subir?

Bárbara passa pelos garotos, sorri e sobe as escadas. Fernando faz o mesmo, mas seu sorriso é um pouco forçado.

GABRIEL (baixinho) Acho que eles vão instituir a guerra hoje

DARREN O que você disse?

Perdão

GABRIEL Nada não, Darren

minha. A gente vai te levar pra conhecer a casa e mais tarde, quando você já tiver descansado, a gente sai pra te mostrar a cidade.

É besteira

Tudo bem.

DARREN

Cada um deles pega uma mala e sobe as escadas.

CORTA PARA

CENA 21 - CASA DE FERNANDO/QTO DO CASAL - INT - TARDE

Bárbara anda de um lado para o outro do quarto. Fernando a acompanha com movimentos de cabeça.

FERNANDO Me chamou pra ficar vendo você desfilar de lá pra cá?

BÁRBARA Estou pensando por onde começar a nossa conversa.

20.

FERNANDO Enquanto isso eu fico aqui, perdendo tempo.

Bárbara pára de andar e olha para Fernando, enraivecida.

BÁRBARA Viu só? Você sempre tem alguma reclamação pra tudo que eu faço!

FERNANDO Claro! Você nunca se comporta como

deve!

BÁRBARA

Como assim, nunca me comporto como

devo?

FERNANDO

Desde aquele dia da festa da Pietra eu tô engasgado, doido pra dizer um monte de coisas sobre as suas atitudes. Ficar dançando no meio dos jovens, como se fosse uma

deles

empolgados sobre a capa da Atrevida desse mês, aceitar convites pra ir

a festinhas em boates! Uma mulher da sua idade não faz isso!

Fazer comentários super

BÁRBARA

E quantos anos você acha que eu

tenho?

FERNANDO Anos suficientes pra ter um pouquinho de senso de ridículo.

BÁRBARA Pois fique sabendo você que idade cronológica não quer dizer nada, porque meu espírito é jovem. Enquanto você, que nem chegou aos cinqüenta, se comporta como um ancião.

FERNANDO Me comporto da maneira que minha condição social exige. Ou você acha natural que um executivo de uma das maiores construtoras da Bahia fique balançando o esqueleto com os amigos do filho?

21.

BÁRBARA Tá, tudo bem que você reprove a maneira como eu levo a vida. Mas precisava me regular na frente da Darren?

FERNANDO Ora, não seja dramática, Bárbara! Ela nem deve ter percebido.

BÁRBARA Você que pensa, meu filho. Tenho certeza que ela percebeu, mas disfarçou muito bem. Que impressão essa menina vai ter de mim?

FERNANDO Nada mais, nada menos do que a impressão da realidade. Você é uma louca que acha que não passou dos vinte anos.

BÁRBARA

O que foi que você disse?

FERNANDO Agora é uma louca e surda que acha que não passou dos vinte anos. Olhe-se no espelho, Bárbara!

Bárbara dá dois tapas no rosto de Fernando. Ele a olha, furioso.

CORTA PARA

CENA 22 - CASA DE LAYLA/JARDIM - INT - TARDE

Layla e Valentina tomam o chá da tarde juntas, olhando o cachorro de Layla, um labrador que brinca com uma bolinha e um osso de borracha.

VALENTINA

É muito bonito

LAYLA Foi escolha do Johann. Tivemos um destes logo nos primeiros anos do nosso casamento.

VALENTINA Ah, eu lembro! Você até mandou uma foto dele por carta. Eu tinha

(MAIS

)

22.

VALENTINA (

cont.)

uns

recebi a foto do Andy.

10 anos, eu acho, quando

LAYLA

E por isso ele vai se chamar Andy

II.

VALENTINA

Eu nunca tive um cachorro, só gatos. Hoje não estou criando mais nenhum bichinho, por causa da alergia da Angela, mas sinto muita

falta.

LAYLA

E Lucille? Melhorou do mal estar?

VALENTINA Sim, ela está ótima! Uma boa noite de sono resolveu tudo. Ah, ela contou que quando chegou em casa encontrou o Herman me procurando.

LAYLA

E o que ele queria?

VALENTINA Isso ela não disse.

LAYLA Você me permite dar

Valentina

uma opinião sobre isso?

VALENTINA Com certeza.

LAYLA Esse Herman só pode estar apaixonado por você.

VALENTINA Eu não acho que seja isso. Ele é amigo da família, só quer reatar os laços através de mim.

LAYLA Não, minha querida. Tudo bem que

ele queira reatar laços de amizade, mas por que até hoje ele não pediu endereços e telefones dos seus pais

e do seu irmão que foi operado por

ele? Por que ele visita sua casa

(MAIS

)

23.

LAYLA (

cont.)

todo santo dia? Isso já está passando dos limites de uma simples amizade, no meu ponto de vista.

Valentina não responde.

LAYLA Aposto que você não tinha pensado nisso. Mas comece a prestar mais atenção nas atitudes dele e depois me diga se tenho ou não razão.

VALENTINA Está certo. (olha no relógio e vê que já está na hora da sessão de Michael) Agora eu tenho que entrar. A fisioterapia de Michael já vai começar.

LAYLA Eu vou junto.

As duas se levantam e vão em direção a casa.

CORTA PARA

CENA 23 - VIDEOCLIPE

Imagens do anoitecer em Londres e Recife, ao som de Take your mama out - Scissor Sisters.

CORTA PARA

CENA 24 - AEROPORTO INT. DOS GUARARAPES - INT - NOITE

Amanda e Julian esperam pelo vôo deles. Isaac chega e os surpreende.

ISAAC Estava procurando por vocês. Foi complicado

AMANDA Como você adivinhou que íamos partir hoje e não amanhã?

ISAAC (sorrindo) Tenho meus informantes. Estão esperando aqui há muito tempo?

24.

JULIAN Mais ou menos.

Eles ouvem a primeira chamada para os passageiros do vôo para Londres e levantam.

JULIAN

É o nosso.

ISAAC Se importa se eu sentar ao seu lado durante o vôo?

Não

AMANDA

Isaac segura a mão de Amanda. Ela se sente constrangida e a solta, mas olha para ele e sorri.

AMANDA (para si própria) Rapaz avançadinho esse

Os três se dirigem para o portão de embarque.

CORTA PARA

CENA 25 - CASA DE FERNANDO/QTO DE PIETRA - INT - NOITE

Pietra ajuda Darren a guardar suas roupas. Gabriel aproveita que a porta está aberta e entra sem que elas vejam.

GABRIEL Pietra, se você estivesse trocando de roupa ia achar ruim, né?

PIETRA (vira-se para ele) Dava pra bater antes de entrar?

Gabriel caminha de costas, sai do quarto, bate na porta e torna a entrar.

GABRIEL Problema resolvido.

Darren ri. Gabriel sorri para ela.

GABRIEL Vim chamar vocês pra comer uma pizza, já que, pelo jeito, hoje não tem jantar.

25.

PIETRA Tia Bá e tio Fernando não saíram do quarto?

GABRIEL Não. Por isso eu digo que não tem jantar. Vamos lá?

PIETRA Tá bom, a gente vai. Mas dá pra sair daqui e deixar a gente se arrumar?

GABRIEL Sim, senhoritas.

Gabriel sai do quarto e as meninas começam a mexer no guarda-roupa.

CORTA PARA

CENA 26 - PIZZARIA - INT - NOITE

Darren, Gabriel e Pietra comem e conversam.

PIETRA Estou preocupada com eles

GABRIEL Eu não. Desde que me entendo por gente que eu conheço essa história. Meus pais vão pro quarto, brigam, brigam, brigam, depois de brigar eles ficam umas cinco horas olhando um pra cara do outro com cara de quem vai cometer uma chacina e no dia seguinte tá tudo certo, tudo na paz.

PIETRA É uma pena que eles tenham escolhido logo o dia da chegada da Darren pra instituir a guerra.

DARREN Mas todos os pais brigam, é normal. Meus pais brigam quando algo dá errado no trabalho.

GABRIEL Eles trabalham juntos?

26.

DARREN É. Minha mãe é artista plástica e meu pai é acessor dela.

GABRIEL

Legal.

DARREN Quando eu voltar pra Londres, vou começar a trabalhar com ela.

Os três continuam comendo a pizza.

CORTA PARA

CENA 27 - VIDEOCLIPE

Imagens de Salvador à noite e no começo da manhã, ao som de Kool thing - Sonic Youth.

CORTA PARA

CENA 28 - CASA DE FERNANDO/SALA DE JANTAR - INT - DIA

Gabriel entra, um pouco sonolento, e encontra Bárbara e Fernando tomando café da manhã, sentados um de frente para o outro, em silêncio.

GABRIEL

Bom dia!

BÁRBARA E FERNANDO (frios) Bom dia.

GABRIEL Nossa, que animação! Vocês deviam ter ido com a gente pra pizzaria ontem. Foi legal pra caramba.

Bárbara e Fernando não respondem, nem olham para Gabriel, que começa a olhar para os dois com preocupação.

CORTA PARA

27.

CENA 29 - AEROPORTO EM LONDRES - INT - DIA

Amanda, Isaac e Julian desembarcam e se dirigem para a saída.

ISAAC

E agora?

AMANDA Agora eu quero minha casa e a minha mãe! Como eu tô cansada!

JULIAN Quer que eu vá com você até sua casa, Amanda?

AMANDA Não precisa, Julian. Obrigada.

Julian sai em um táxi. Isaac e Amanda ficam sozinhos.

AMANDA Bem, Isaac, foi muito bom conhecer você.

ISAAC Igualmente. Quando vou te ver de novo?

AMANDA Depois a gente vê isso.

ISAAC Então até breve.

Isaac se aproxima para beijar Amanda, segura sua cabeça para que ela não possa desviar e e a beija. Depois de fazer isso, vai embora em um táxi sem dizer mais nada. Amanda observa o táxi se afastar, sem reação.

CORTA PARA

CENA 30 - PRÉ-ESCOLA - EXT - DIA

Valentina desce do carro e abre a porta para Angela também sair. As duas param na frente da escola e Valentina se abaixa para ficar no nível da menina.

VALENTINA Se comporta direitinho e obedece a professora, tá?

28.

Angela sorri, acena afirmativamente com a cabeça e abraça a

mãe. Michael chega sem ser notado e se despede de Liv Helen,

que espera por Angela. Michael fica parado, esperando por

Valentina. Ela se levanta e o vê.

VALENTINA

Bom dia!

MICHAEL (sorrindo) Bom dia, Valentina.

Liv Helen chama Angela e as duas entram juntas, em companha

de outras crianças e uma professora. Michael e Valentina ficam sozinhos, olhando fixamente um para o outro, sorrindo.

********** FIM DO CAPÍTULO 25 **********