Вы находитесь на странице: 1из 4

REFLEXÕES SOBRE A VOLTA DE JESUS &CIA

MATEUS CAPÍTULO 24: Chamado De “SERMÃO PROFÉTICO DE JESUS”


Vers.1-2: JESUS PROFETIZA SOBRE O 3º. TEMPLO ( o 1º. foi o construído por
Salomão, o 2º. foi construído por Neemias e Esdras, mas também destruído. Quem
construiu o 3º. Templo foi o rei Herodes, e era muito luxuoso, enorme, motivo de orgulho
para os judeus).
- Realmente, o templo foi destruído pelo exército de Tito (general romano e não o
destinatário da carta escrita por Paulo, no NT), que invadiu Jerusalém no ano de 70 d.C.
Portanto, esta profecia já se cumpriu.
Vers. 3-14: PROFECIAS SOBRE O FINAL DOS TEMPOS:
- O v. 3 diz que o pedido dos discípulos é sobre o fim de tudo.
- Jesus manda “prestar atenção e ser cauteloso” (“Acautelai-vos”) sobre os seguintes sinais:
1) Falsos cristos que enganarão a muitos;
2) Guerras e rumores de guerras;
3) Batalhas entre nações;
4) Fomes, pestes e terremotos ( sofrimentos em vários lugares)
Estes sinais são chamados por Jesus de “PRINCÍPIO DAS DORES”. Mas Ele mesmo diz
que “AINDA NÃO É O FIM”.
- Na segunda parte deste texto, Ele fala do que vem DEPOIS:
1) V.9 – Perseguição aos cristãos;
2) V.9 – ódio universal aos cristãos;
3) v.10 – escândalos, traições, ódios;
4) v.11 – Falsos profetas que enganarão muitos;
5) v.12 – Multiplicação da maldade e conseqüentemente, esfriamento do amor a Deus.
ATENÇÃO: V 13 diz que “AQUELE QUE PERSERVERAR ATÉ O FIM SERÁ
SALVO”.
6) V.14 – O Evangelho será rapidamente pregado a todas as nações.

Algumas interpretações importantes: Como todos sabem, sempre houve terremotos,


guerras, pestes, etc. Mas, a partir de 1950, isto se multiplicou enormemente. Por
exemplo, havia algumas centenas de terremotos registrados antes de 1950, e a partir
do século 18, quando começaram a ser anotados. De 1950 a 1980, foram
registrados ,mais de 15.000 terremotos. Não é de se pensar ? (fonte: “Porque Creio” –
livro da JUERP). Assim também é com guerras, mortes, pestes, doenças. Apesar de
toda a medicina e desenvolvimento, nunca houve tanta morte na terra.

V.15-22 – A GRANDE TRIBULAÇÃO:


-Existe controvérsia sobre este texto. Alguns dizem que ele também se refere ao sofrimento
inigualável passado pelos habitantes de Jerusalém quando foram cercados por Tito. Não
havia água, as mulheres chegaram a comer sues filhos mortos ( ver história).
- Como Jesus se referiu especificamente à cidade de Jerusalém, é mais provável que o texto
realmente fale acerca deste acontecimento. Se assim for, esta profecia também já se
cumpriu, na década de 70 d.C. Quando o exército se aproximasse, as pessoas deveriam
fugir, sem esperar ninguém, pois seria a única chance de vida. (v..20).
- Entretanto, a outra versão fala que este é o período chamado de “Grande Tribulação”, ou
grande sofrimento, que acometerá os salvos antes da vinda de Jesus. Pessoalmente, fico
com a primeira interpretação, já que Deus sempre “retirou” os salvos antes de grandes
catástrofes (ex. Noé, Ló,, etc.). Também porque Jesus avisou que haveria possiblidade de
fuga (v.20).Mas não existe palavra final sobre o assunto.

V. 23-28 – ANTECEDENTES DA VINDA DE JESUS:


- Jesus fala novamente de sua vinda.
- O principal aviso é sobre falsos cristos: eles apareceriam em todas as partes.
Este é um aviso importante: cada vez que alguém prega um evangelho que não é o de
Cristo, está apresentado um cristo falso. Cristo está sendo mostrado ao mundo, atualmente,
como empregado (“Eu determino”), como bombeiro (resolve todos os problemas), como
banco ( traz todos os bens materiais), como palhaço (faz a vida divertida),como intelectual
do bem (é contra as classes sociais), etc. Qual é o Cristo que você segue?

V.29-36 – A VINDA DE JESUS COMO ACONTECIMENTO UNIVERSAL:


- Sinais no céu: sol e luz escuros, estrelas que caem, corpos celestes (planetas) abalados;
- Aparece no céu o “sinal” do Filho do Homem, vindo “sobre as nuvens”, com poder e
glória, antecedido por grande som de trombeta e anjos, que ajuntarão todos os crentes da
face da terra (quatro cantos – toda a extensão).
- Jesus fala sobre A Parábola da Figueira: olhando para a figueira e suas folhas, se sabe
quando o verão está chegando. Olhando os sinais que acontecem, se sabe que Jesus está
voltando. Ele está avisando, em outras palavras, que sua vinda está próxima.
- “Esta geração” (v.34) é a geração destes acontecimentos. “Geração” na Bíblia, significa,
aproximadamente, 40 anos. Mas avisa: suas palavras são para sempre.
- V.36 – Ninguém sabe a hora exata da vinda de Jesus ao mundo. Só Deus. Jesus também
não sabiam já que ainda estava na terra, sob a dimensão dos homens.

V.37-44 – AVISOS SOBRE VIGILÂNCIA:


- Jesus compara sua vinda com o dilúvio: quem poderia acreditar que aquele “barcão” teria
utilidade? Estava no meio da terra!!!!, E, de repente....
- V.40-41 – Aqui a palavra é “Arrebatamento” – haverá pessoas que serão levadas e outras
deixadas, no mesmo acontecimento.
- v.43-44 – Vigiar é a ordem. Não se sabe quando vem o ladrão na noite. Por isto, a gente
sempre tranca as portas e janelas. Se a gente soubesse, o esperaria acordado. A vinda de
Jesus será INESPERADA!

V.45-51 – PARÁBOLA DOS DOIS SERVOS:


- O senhor deu trabalho a dois servos. Ao voltar, um estava fielmente cumprindo suas
ordens.
- Mas o outro....( que burro!) achou que o senhor demoraria a voltar, e viveu “do seu jeito” ,
fazendo o mal aos outros, “gozando” a vida. Se deu mal, e para sempre!
- O castigo vem com “choro e ranger de dentes”, no lugar dos “hipócritas”, que parecem
que são e não são.

CAPÍTULO 25 –
v.1-13 – a PARÁBOLA DAS DEZ VIRGENS:
- Na realidade, se trata de dez moças que esperam o noivo chegar, para fazer parte de seu
cortejo real. A noiva, mesmo, não aparece.
- Cinco eram loucas ( não pensavam no futuro), e não tinham azeite suficiente para suas
lâmpadas. Cinco eram prudentes ( pensavam nas conseqüências de seus atos), e tinham
levado bastante azeite. As lâmpadas eram as mesmas para todas.
- O noivo demorou, e TODAS DORMIRAM.
- Meia-noite: hora do acerto de contas, quando o noivo vem. Todas devem estar prontas.
- TODAS LEVANTARAM E COMEÇARAM A SE PREPARAR.
- As loucas não tinham azeite, e o quiseram tomar das prudentes. Claro que não foram
atendidas. As prudentes foram para a festa, com o noivo.
- As loucas saíram para comprar o azeite, MAS NÃO ERA HORA DE COMPRAR. O
AZEITE DEVERIA ESTAR NA LÂMPADA HÁ MUITO TEMPO!
- Perderam a oportunidade: a porta de fechou e elas ficaram de fora.
- Que é o azeite? Azeite ou óleo, na Bíblia, sempre tem o significado de Espírito Santo. É
ele que deve estar presente em cada pessoa. Cuidado, pois ele pode ser apagado (ver I Ts
5.19).

V.14-30 – A PARÁBOLA DOS TALENTOS:


- De novo, a história do senhor que se ausenta e deixa empregados para investir no trabalho.
- Um recebe 5 talentos, outro 2 e outro 1. CADA TALENTO ERA O DINHEIRO QUE
UM EMPREGADO RECEBERIA DURANTE UM ANO. PORTANTO, ERA VALIOSO!
IMAGINE 12 SALÁRIOS MÍNIMOS).
- Muito tempo depois (v.19), o senhor veio para tomar as contas do dinheiro.
- Os que tinham 5 e 2 talentos, trabalharam e DOBRARAM a quantia (10 e 4). O senhor os
chama de “servos bons e fiéis”.
- Justamente o que ganhou menos ( será que ele se sentiu desvalorizado?), ficou preguiçoso,
e, na realidade, foi OMISSO ( fez de conta que tinha medo, e enterrou o talento para que
não fosse roubado).
- Qual seu pecado? Não se esforçou, não investiu, não obedeceu, foi covarde e não fez
segundo a sua capacidade (v.15). Ainda quis se justificar (v.24-25). Mas o senhor ficou
furioso, porque ele nem mesmo o deu aos companheiros, já que não queria trabalhar. Deu o
dinheiro ao que tinha mais ( portanto, ele ficou com ONZE – ATENÇÃO ESTA PODE
SER UMA PEGADINHA). E o mau servo foi parar nas “trevas exteriores”, com “choro e
ranger de dentes”.

V.31-46 – VIDA ETERNA E CASTIGO ETERNO:


- Jesus vem COM OS ANJOS, EM GLÓRIA, ( pode cair na prova), e só então se assentará
no trono de sua glória. Todas as nações se ajuntarão.
- Haverá separação de BODES E OVELHAS, ou seja, salvos ou não-salvos. BODES
PARA A ESQUERDA, OVELHAS PARA A DIREITA.
- PARA OS DA DIREITA: “Vinde benditos de meu Pai”. JUSTIFICATIVA: Tive fome,
me destes de comer, tive sede, me destes de beber”, etc. Portanto, trabalharam com os que
necessitavam. Cada vez que se faz algo por alguém, é por Jesus que se faz (v.37-40).
- PARA OS DA ESQUERDA: “Apartai-vos de mim, malditos...”. JUSTIFICATIVA: Tive
fome e NÃO me destes de beber, etc. Tudo ao contrário. Cada vez que se deixa de fazer
algo, é por Jesus que se deixa de fazer “(v.44-45).
- Aqui Jesus fala claramente que tanto o CASTIGO como a VIDA , são eternas.(v.46)

CAPÍTULO 26 – ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS DA VIDA DE JESUS:


- Logo depois, Jesus avisa que faltam 2 dias para a crucificação (v.2). Caifás era o sumo
sacerdote da época.
- Em Betânia, na casa de Simão, o leproso ( Jesus estava novamente fazendo o que era
proibido aos judeus- ir à casa de leprosos), Jesus vai jantar.
- Uma mulher o unge com perfume precioso, sendo repreendido pelos discípulos.
- Jesus vê o ungüento como um prenúncio de seu próprio sepultamento. E elogia a mulher.
- Judas recebe 30 moedas de prata dos sacerdotes judeus, para entregar Jesus.
- É celebrada a Páscoa entre Jesus e os discípulos: a casa é emprestada (v.18-19).
- Jesus anuncia a traição de Judas (v.23).
- Compara o pão com seu próprio corpo que será partido, e o vinho com o sangue que será
derramado. Sempre pensa em simbologia – os símbolos que falam a respeito do que
aconteceria.
- Jesus fala que depois de sua morte, ressuscitaria e iria para a a Galiléia (v.32). Apesar de
tão detalhista, os discípulos esqueceram tudo durante a crucificação.
- Jesus também prediz que Pedro o negaria (v.33).
- Vai para o Getsêmani (jardim), com os discípulos, mas leva Pedro, Tiago e João com ele
para orar em separado. Ora: “Pai, passa de mim este cálice. Mas não seja a minha vontade,
mas a tua”(.v.39). ( Se Jesus falou “não a minha vontade, mas a tua”, quem somos nód
para “determinar” o que é da vontade de Deus? Para comentar).
- Os discípulos são acordados 2 vezes, e sempre adormecem de novo. Até que Jesus diz: ´”
É chegada a hora. Vamo-nos daqui”. Ele estava preparado para enfrentar o que viesse.
- Jesus é preso, identificado pelo famoso beijo de Judas.
- Sua saudação é uma piada” Eu te saúdo, Rabi” (professor, e não Senhor).
- Jesus responde “Amigo, para que vieste? “Deve ter doído em Judas.
- Um dos discípulos corta a orelha de um dos servos do sumo sacerdote Caifás (v.51).
- Jesus diz que esta atitude é inútil, pois poderia chamar por mais 12 legiões de anjos, se
quisesse. E repreende a multidão, por estar sendo preso como assaltante. Lembra dos dias
em que ensinava no templo, sem problemas. Mas sabe que estava tudo acontecendo PARA
CUMPRIR AS ESCRITURAS (v.56), ou seja, as profecias do Velho Testamento.
- Em frente ao Sinédrio ( lugar onde se reuniam para debater problemas ou julgar pessoas
os sacerdotes e escribas), buscavam acusações. Falavam que Jesus ameaçou a existência do
templo, mas ele nada respondeu.
- Quando o sumo sacerdote perguntou se ele era realmente o Cristo de Deus, Jesus
respondeu de uma só vez: “TU O DIZES. MAS EM BREVE VEREIS O FILHO DO
HOMEM ASSENTAO À DIREITA DO TODO-PODEROSO, E VINDO SOBRE AS
NUVENS NO CÉU”. Foi a última profecia, antes de morrer. E foi usada para acusação
final.
- Logo depois, Pedro nega a Jesus 3 vezes: para uma criada, depois outra criada e para as
outras pessoas. O galo cantou, e ele”chorou amargamente”, por se çembrar da profecia de
Jesus a respeito.