Вы находитесь на странице: 1из 1

Como Estudar - História e Geografia

Estas disciplinas necessitam de uma boa dose de memorização, pois envolvem


nomes, pessoas, datas, eventos, lugares, enfim, uma porção de coisas. E tudo parece
que se complica quando exige um pouco de esforço mental, mas, nem por isso, dá
para desanimar. Vamos à luta e vencer juntos, passo a passo:

• participe das aulas, tenha o seu próprio material e não esqueça de anotar e
sublinhar algo curioso, mencionado pelo professor;
• esqueça do mundo, dos seus amigos, dos problemas que possui e jogue-se de
corpo e alma no conteúdo a ser estudado;
• leia com atenção, uma vez o capítulo ou conteúdo, sem se deter em nenhum
ponto até o final;
• leia novamente até o fim, mas agora vá sublinhando os nomes, lugares,
datas e fatos importantes;
• numa folha à parte, prepare um gráfico-resumo, em forma de chaves
enumeradas e sub-enumeradas, com os dados importantes que sublinhou;
• com o "gráfico-resumo" em mãos, leia devagar. Toda vez que precisar tirar
dúvidas, consulte o livro ou capítulo - faça isso uma, duas ou três vezes;
• agora, leia atentamente o "gráfico-resumo" procurando lembrar de todos os
detalhes;
• procure relaxar, respirar. Sem o "gráfico-resumo", descreva-o com todos os
dados, verbal ou mentalmente. Faça isso várias vezes;
• não esqueça de fazer todos os deveres solicitados. Eles ajudam bastante.

Se está difícil fichar os dados, analise os seguintes pontos:


• o fato : o que aconteceu?
• a situação : onde e quando ocorreu o fato? Ele é de caráter econômico ou político?
• os personagens : quem fez? quem se opôs? Atenção: o que interessa são os
personagens coletivos: classes sociais, partidos políticos, Igrejas, militares, etc e
quando um nome se destaca, por exemplo, D. Pedro I, questionar sempre qual ou
quais grupos ele representa.
• as causas : por que aconteceu tal fato?
• as conseqüências : o que houve depois, direta ou indiretamente relacionado ao
fato?
• a crítica : o que eu penso disso? Não poderia ter sido de outra forma? Procure
pensar no que não aconteceu, para entender melhor o que aconteceu. Embora em
História não exista “se”, levantar hipóteses por vezes ajuda a compreender pontos
obscuros. Desconfie! Será que o fato histórico está bem contado?

Finalmente, ao concluir seu estudo sobre uma determinada época, um ótimo


expediente é montar uma linha do tempo. Todo o Período Colonial ou a Idade Média,
por exemplo, poder ser sintetizados numa linha cronológica. Com isso, no mínimo, as
revisões ficam mais fáceis. Quanto aos exercícios, lembre-se de que os testes servem
bem para identificar possíveis confusões, enquanto que as questões dissertativas são
fundamentais para treinar sua redação e desenvolver sua capacidade de síntese.