Вы находитесь на странице: 1из 12

Sociedade Brasileira de Pediatria No 44 Ano IX Agosto / Setembro 2006

NOTÍCIAS

Pediatria mais unida e mais


próxima da população
(Pg. 3, 4, 5 e 6)

Marcelo Ribeiro

1
PALAVRA DO PRESIDENTE SBP consolidou-se como referência de dos e na legitimidade da participação re- o voto dos associados é indispensável.
respeito institucional, coerência de prin- presentativa, em cuja dinâmica se apóia Chapa única traduz a unidade do mo-

C aro(a) colega, cípios éticos e compromisso social com a essência do seu qualificado processo vimento associativo. Mas, os dirigentes
a SBP repre- os grandes temas da saúde da infância decisório. O invejável aperfeiçoamento que assumirão novo mandato precisam
senta um grandio- e da adolescência. São qualidades que dessa cultura democrática culmina da energia do voto dos colegas para tra-
so agrupamento a transformam na principal entidade da no procedimento eleitoral criado para balhar com o dinamismo esperado.
médico-científico sociedade civil brasileira empenhada na universalizar o direito do voto, garantir Por tudo isso, colega, vote. Seu voto
caracterizado pela evolução contínua das condições de vida a liberdade e o sigilo da escolha para reforça a democracia na nossa entidade.
afinidade de propó- de crianças e adolescentes do país. conferir, às diretorias eleitas, a represen- Não deixe de cumprir o seu dever de
sitos e objetivos de As virtudes que a SBP soube acumu- tatividade necessária ao cumprimento cidadão. A SBP precisa da manifesta-
seus associados. Impressiona o espírito lar ao longo de sua história, amplamente das funções que lhe são confiadas pela ção de sua consciência pediátrica para
construtivo de suas lideranças que se reconhecidas pela opinião pública, re- vontade dos pediatras. seguir na trajetória histórica que lhe dá
afirma em todo o território nacional, ra- sultam da estrutura democrática que se O voto é direto, livre, facultativo. Por credibilidade.
zão do elevado grau de unidade que fun- revela em suas práticas administrativas, isso, tem mais valor. É expressão cons- Um abraço cordial,
damenta as ações da pediatria brasileira na relação com as entidades filiadas, no ciente de identificação com a entidade. Dioclécio Campos Júnior
nos domínios em que se faz presente. A aprimoramento de seus órgãos colegia- Mesmo quando se registra chapa única, O e-mail do presidente é: sbp@sbp.com.br

PALAVRA DO DIRETOR o Brasil, através de suas filiadas, sejam Goiás, Maranhão, Piauí, Rio Grande processo é o atendimento atualizado e
submetidos à aprovação da CNA e mais do Norte, Rondônia e Tocantins. Outra de qualidade que devemos oferecer às

C omo já deve ser de 500 já estão credenciados para a dificuldade encontrada, para atender nossas crianças e adolescentes.
de seu conhe- especialidade de pediatria. Como era ao artigo 9º das Normas, diz respeito Dr. Mitsuru Miyaki
Coordenador da Certificação Profissional da SBP
cimento, desde ja- esperado, existe uma maior oferta nas às áreas de atuação. Existem áreas com
neiro deste ano foi regiões Sul e Sudeste e uma dificuldade poucas atividades credenciadas, tais
implantado, pelo maior na Norte, em alguns estados do como Nutrição Enteral e Parenteral (8
CFM/AMB, o Cer- Nordeste e do Centro-Oeste. De acordo eventos) e Reumatologia Pediátricas
tificado de Atuali- com o art. 9º das Normas da Resolução (9), enquanto outras, com boa oferta de
zação Profissional 1774 do CFM, as Sociedades de Espe- cursos, como a Neonatologia (164) e a
que torna obrigatório, aos portadores de cialidades têm que ofertar um mínimo Medicina Intensiva Pediátrica (118).
título de especialista/área de atuação de 40 créditos/ano, sendo 50% na região Dessa maneira, face aos resultados SBP Notícias
Publicação da Sociedade Brasileira de Pediatria,
obtidos a partir deste ano, acumular geográfica ou no estado da Federação atingidos até o momento, a SBP, in- filiada à Associação Médica Brasileira
100 créditos em atividades de recicla- em que reside cada um dos aspirantes tensificará esforços para que todos os Conselho Editorial: Dioclécio Campos Júnior e
Reinaldo Martins.
gem e atualização, no período de cinco ao Certificado. Atualmente alguns es- pediatras do País tenham oportunidade Editora e coordenadora de produção:
anos. Estes créditos só serão válidos tados – principalmente na região Norte de acesso à reciclagem de qualidade. Maria Celina Machado (reg. prof. 2.774/ MG) /
ENFIM Comunicação;
se os eventos (congressos, jornadas, – não oferecem a pontuação mínima, Neste sentido, é importante salientar Redator / copidesque: José Eudes Alencar /
ENFIM Comunicação;
cursos à distância, etc.) estiverem mas a Resolução está sendo respeitada, que existem cursos à distância – tanto Projeto gráfico e diagramação: Paulo Felicio;
aprovados e publicados pela Comissão tendo a SBP cumprido a sua parte, já pela Internet como na forma escrita –, Estagiários: Daniel Paes e Aline Resende;
Nacional de Acreditação (CNA/www. que os 132,5 créditos têm sido ofertados que estão disponíveis aos associados. Colaboraram nesta edição: os funcionários da SBP;
Endereço para correspondência:
cna-cap.org.br). por região. Porém, se considerarmos Mas todo este trabalho só terá sentido se SBP/ Rua Santa Clara, 292 Copacabana
Rio de Janeiro - RJ 22041-010
A SBP tem feito um grande esforço como referencial o estado, ainda temos o colega pediatra aderir à Certificação Tel. (21) 2548-1999 Fax: (21)2547-3567
para que os eventos realizados em todo problemas no Acre, Alagoas, Amapá, Profissional, pois o objetivo final do imprensa@sbp.com.br http://www.sbp.com.br

PALAVRA / FILIADA especialidades, com suas peculiaridades Sabemos ser a união de todos em tor- pomos ao presidente da SBP a realiza-
e necessidades próprias. no de um mesmo objetivo fundamental e ção de Cursos de Pós-Graduação para

A o longo da nossa Temos sentido, no dia-a-dia, a necessária para torná-lo realidade. Não os pediatras que não conseguiram fazer
história, os mo- desvalorização da consulta pediátrica, podemos deixar escapar a oportunidade Residência Médica e necessitam de
vimentos sociais não somente do ponto de vista finan- de recuperação do reconhecimento de 5 a 10 anos de atuação em pediatria
têm produzido as ceiro, mas também pela substituição nossa atuação enquanto especialidade para a realização do TEP. São cerca de
grandes mudan- do pediatra por médicos generalistas médica. Necessitamos proporcionar à 50% dos nossos associados no estado.
ças nos rumos de e, pasmem, até por profissionais não- população da primeira idade o melhor Finalmente, conclamo todos ao forta-
diferentes popula- médicos, em flagrante desrespeito ao atendimento possível e o acesso às lecimento da entidade, participando
ções, e a participa- Estatuto da Criança e do Adolescente inovações tecnológicas em diagnose das eleições para a renovação da dire-
ção maciça tem sido fundamental, geran- (ECA). O próprio Ministério da Saúde e terapia e, nesse momento, com as toria da SBP. Vamos encaminhar nosso
do força e causando o impacto necessário tem levado a distorções na rede básica, ações lideradas pela SBP, temos uma VOTO, imediatamente, logo que as
para a introdução de novas propostas. Em ao tempo em que aloca não pediatras oportunidade ímpar para a conquista cédulas cheguem às nossas mãos!
relação aos pediatras, isso tem ocorrido para o atendimento de crianças e deste objetivo. É hora, assim, de nos
de forma pontual, com a gradativa pulve- adolescentes, e pediatras responsáveis unirmos nesse movimento. Dra. Denise Corrêa de Paula Nunes
Presidente da Sociedade Amazonense de
rização dos profissionais, em diferentes também por adultos. Aproveitando a oportunidade, pro- Pediatria (SAPED)

2
~
ELEIÇOES SBP

É hora de votar!
Em primeiro de setembro, reuniram-se na sede da há alguns anos”, salienta. Dr. Clóvis acrescenta que,

Anjélica de Carvalho
SBP, no Rio de Janeiro, os drs. Clóvis José Vieira da com a remessa dos folhetos para os associados e dos
Silva, Júlio Dickstein, Mauro Bohrer, Denise Nunes cartazes para as filiadas, foi “democratizada a parti-
e Dalva Sayeg, presidente e integrantes da Comissão cipação. Todos recebem as informações, que também
Eleitoral, com os drs. Marilene Augusta Crispino ficam disponíveis no portal da Sociedade”. Esse
e Edson Ferreira Liberal, representantes da única ano, há ainda uma inovação: fruto da parceria com
chapa inscrita para disputar as eleições da diretoria os Correios e sem custos para a entidade, o processo
da Sociedade. Foi então homologada “Pediatria em está sendo filmado e pode ser assistido também pelo
Movimento”, cuja executiva é constituída pelos drs. portal.
Dioclécio Campos Jr. (presidente), Fábio Ancona (1º Alertando que o eleitor deve colocar a cédula no
vice), Eduardo Vaz (2º vice), Edson Liberal (secretá- Correio sem acrescentar remetente, o que invalidaria
rio-geral) e Marilene Crispino (diretora financeira). o voto, dr. Clóvis finaliza, assinalando a importância
Drs. Edson Liberal, Marilene Crispino e Clóvis Vieira, na
“A partir de agora, tem início a divulgação da homologação da chapa. da participação nas eleições para a diretoria, “para
chapa, assim como as providências para a impressão que possamos dar o respaldo necessário aos que se
e etiquetação das cédulas, de maneira que sejam re- lembra: “quando começamos a trabalhar nas eleições candidataram, afirmando que estamos de acordo com
metidas aos associados com direito a voto”, disse dr. da SBP, na primeira gestão do dr. Lincoln Freire, tí- esta administração. Peço, ardorosamente, que todos
Clóvis Vieira, acrescentando que está sendo seguido nhamos muitas dificuldades, pois o processo era todo os que receberem as cédulas, que não as esqueçam
“rigorosamente” o calendário eleitoral. “Os votos manual. Hoje profissionalizamos praticamente todas dentro da pasta, e que participem do processo eleitoral
precisam chegar ao endereço postal até o dia 24 de as etapas e contamos, por exemplo, com os serviços da e votem, o mais rapidamente possível!”.
novembro”, lembrou. Também segundo o presidente Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT),
da Comissão Eleitoral, são 15.800 os que têm direito a que garante a entrega das cédulas em tempo hábil, Cronograma
escolher a próxima diretoria da entidade. Nas eleições assim como o retorno dos votos. Com a informatização 06/10 a 24/11/06 Votação pelo Correio
passadas, foram cerca de 14 mil. da apuração, temos um programa executado pelos
25 e 26/11/06 Apuração dos votos
Na avaliação do dr. Clóvis, a entidade “vive uma si- próprios funcionários da Sociedade, a custo muito
tuação histórica”. O presidente da Comissão Eleitoral 27/11 Promulgação da chapa eleita
baixo e que nos dá a tranqüilidade que não tínhamos

Chapa “Pediatria em Movimento”:


Diretoria executiva Comissão de Sindicância
Dioclécio Campos Júnior Presidente Antonio da Silva Macedo Titular Leila Denise C. Pereira Suplente
Fábio Ancona Lopez 1º vice-presidente Analíria Moraes Pimentel Titular Nympha Carmen T. Salomão Suplente
Eduardo da Silva Vaz 2º vice-presidente Edmar Azambuja Salles Titular Regina Maria Santos Marques Suplente
Edson Ferreira Liberal Secretário-geral Rosa de Fátima V. Marques Titular Wellington G. Borges Suplente
Marilene Augusta Crispino Diretora Financeira Aroldo Prohmann Titular Donizetti Dimer G. Filho Suplente

Educação pública em tempo integral obrigatória


Em setembro, dr. Dioclécio Campos Jr. recebeu, mos no projeto, desenvolvendo um documento único, do que o investimento é coerente com aquele que
na sede da SBP, no Rio de Janeiro, o presidente da que entregaremos ao Presidente da República a ser deve começar já na licença-maternidade de seis me-
Associação Brasileira de Educação (ABE), dr. João empossado em janeiro, como contribuição à próxima ses e protege a criança, garantindo-lhe o direito de
Pessoa de Albuquerque (foto), que manifestara seu administração do País”, informou. “Vamos lançar uma crescer e se desenvolver com saúde. Sobre a ABE,
apoio ao projeto da Sociedade, já endossado pela grande mobilização, para a adoção da educação de qua- lembrou a importância histórica da entidade, que
OAB e pela senadora Patrícia Saboya, de tornar o en- lidade em tempo integral no tem no seu passado a marca da liderança de uma
sino fundamental integral obrigatório no País. “Mais Brasil”, disse o presidente figura expressiva como o professor Anísio Teixeira.
antiga instituição educacional do Brasil, a Associa- da Sociedade, lembran- “Certamente a Associação trará uma contribuição
ção tomou conhecimento da proposta pela OAB e não muito grande, complementando a fundamentação
poderia ficar alheia. Procuramos então a SBP para da idéia, hoje um consenso, já que todos se dizem
oferecer apoio a essa parceria entre instituições que cientes de que o Brasil só tem futuro pelo caminho
Adriano Rodrigues / Imagens do Povo

representam tão bem a sociedade civil brasileira”, da educação. Agora é preciso que essa prioridade
disse. “Minha visita tem objetivo de selarmos esse realmente aconteça”, disse, assinalando que “as
início de trabalho conjunto. Na reunião, decidimos grandes mudanças só ocorrem verdadeiramente
que, cada um na sua área – a OAB na jurídica, a como conseqüência da decisiva participação da
ABE na educação e a SBP na Saúde – trabalhare- sociedade civil”.

3
CAPA

Uma entidade cada vez mais forte


A SBP está em processo de renovação de sua diretoria. Até 24 de novembro, os
associados poderão enviar seus votos pelo Correio. Terminado o prazo, apenas a
chapa “Pediatria em movimento” se inscreveu. Dr. Dioclécio Campos Jr. é candidato
à reeleição, como presidente. Entre os cinco integrantes da executiva, os drs. Fabio
Ancona e Eduardo Vaz são os vice-presidentes. A chapa tem também dois novos
nomes – os drs. Edson Liberal na secretaria-geral e Marilene Crispino na diretoria
financeira. O SBP Notícias conversou com os cinco. Veja, a seguir.

Adriano Rodrigues / Imagens do Povo


P or que continuar ou começar a enfrentar
esse desafio?
turalmente cria condições para o surgimento de novas
lideranças, garantindo uma trajetória grandiosa para
força por todo o território brasileiro, virando lei em
municípios e estados. A SBP tem consolidado seu
Marilene Crispino: Pertencer a um grupo de a entidade que caminha para completar um século de papel como entidade da sociedade civil organizada,
tamanha importância, reconhecido no Brasil inteiro vida. No próximo mandato, teremos dois novos colegas desenvolvido parcerias importantes com instituições
pelo trabalho, pela responsabilidade, é uma honra na diretoria executiva. É uma evidência de renovação como o Conselho Federal da OAB, a Frente Parlamen-
muito grande. Fiquei muito feliz com o convite. Vejo e também uma satisfação, ao vermos também entre nós tar em Defesa da Criança e do Adolescente, a OPAS, e
a diretoria financeira como facilitadora dos projetos a representação do enorme contingente feminino da se aproximado ainda mais do conjunto da população.
da SBP. Por enquanto sou ainda candidata, mas posso pediatria brasileira. É uma honra e muito nos enrique- Agora, a cooperação com os países de língua portu-
dizer que, eleita, terei empenho total. Vou arregaçar ce, pois traz à direção a originalidade, a diversidade guesa começa a virar realidade.
as mangas e trabalhar muito! de gênero que certamente nos diferenciará muito no Como está o andamento disso?
Dioclécio: Todos estamos continuando um pro- próximo mandato. Dioclécio: Está confirmado o convênio com o
cesso que vem sendo desenvolvido, não apenas nesta Qual a marca do primeiro mandato e qual Ministério da Saúde de Moçambique. A partir do ano
gestão, mas também nas anteriores. É um trabalho será a próxima? que vem começam a chegar os estagiários. Também
coletivo da pediatria brasileira, de valorização pro- Dioclécio: A principal ação foi a campanha daremos início à educação continuada à distância,
fissional e de afirmação, cada vez mais, das causas desencadeada com o anteprojeto para ampliação da com participação do Ministério das Relações Exte-
da saúde da criança e do adolescente. Os presidentes licença-matenidade de quatro para seis meses. É riores, que nos ofereceu a embaixada brasileira em
das filiadas têm participado amplamente. É um projeto uma proposta já vitoriosa, com um projeto de lei que Maputo, que tem todas as possibilidades técnicas de
que, ao mesmo tempo em que consolida a unidade, na- foi apropriado pela sociedade civil e tem ganhado transmissão e apoio. Outro ponto muito importante

4
foi realizar o sonho do Tratado de Pediatria – uma Tive a felicidade de ver que a Sociedade realmente so- compromisso grande dos funcionários que trabalham
demonstração inequívoca de trabalho coletivo. freu uma transformação administrativa muito grande. aqui na sede. Não fosse isso, seria extremamente
Podem falar mais sobre o Tratado? Nunca tive dúvidas de que a SBP iria crescer ainda difícil para a entidade empreender estas atividades
Fabio Ancona: Quando apresentamos a idéia, mais, e vai crescer sempre, se tivermos essa visão que todas. Sem a convergência de energias construtivas,
muita gente ficou temerosa de que não desse em vimos tendo ao longo desses anos. Mas o que mais me criativas, a SBP perde a base de apoio para as ativi-
nada. Mas todos os Departamentos Científicos (DCs) deixou fascinado foi o envolvimento com a ampliação dades mais amplas que vem empreendendo.
participaram, redigindo, revisando, de forma que da licença-maternidade. E quanto à defesa profissional?
quando fomos fazer a última correção, praticamente Por que? Dioclécio: É outro aspecto importante: dar con-
não tinha mais nada a ser feito. É o Tratado de Pedia- Eduardo Vaz: A SBP já tinha feito todos os tinuidade ao que vem sendo feito desde as gestões
tria da SBP. Só isso já é um diferencial importante. diagnósticos sobre os problemas que enfrentamos anteriores no campo da defesa profissional. Estamos
Não foram copiados os livros tradicionais. Demos atualmente com os adolescentes. Vínhamos discutindo frente a frente com uma fase de transição da socieda-
importância às questões que podem afligir o pediatra as transformações da sociedade, o uso de drogas etc.. de brasileira, com reflexos em todos os ramos e que
brasileiro de modo específico, desde o trabalho no e medidas que não atingem a raiz do problema, sabí- também nos diz respeito. Há, entre nós, preocupações
SUS, a remuneração, as propostas que a Sociedade amos disso. Vimos trabalhando exaustivamente. Mas de toda natureza, algumas mais, outras menos pessi-
tem para empresas, o Código de Ética e a legislação esta campanha está chamando a Sociedade para esta mistas. Outras com otimismo, entrevendo mudanças
específica para questões da criança, da amamenta- reflexão, para a importância de lutarmos pela proteção positivas, diante de um quadro de modificações evi-
ção, do adolescente. São assuntos que interessam da maternidade. A mulher tem um papel fundamental. dentes na prática profissional, na nova agenda que
especificamente a quem trabalha no nosso meio. Ao E a SBP está fazendo muito mais do que reivindicar surge para o dia-a-dia do pediatra, na nova nosologia
lado disso, demos também ênfase a doenças que os mais dois meses. Acho também que a presença do prevalente. Recentemente, aproveitamos possibilida-
tratados norte-americanos não abordam. pai é fundamental. A licença-paternidade de 15 dias des de afirmação da nossa luta no campo profissional.
Pode dar alguns exemplos? já está sendo conseguida para o setor público em A partir de uma idéia surgida durante a realização
Fabio Ancona: As doenças endêmicas como alguns estados e municípios. Chegará o dia em que do Curso Nestlé, em Brasília, me ocorreu aproveitar
febre amarela, dengue, Mal de Chagas, Malária, que teremos uma licença mais prolongada para a mãe a oportunidade para ensaiar uma mobilização dos
persistem no Brasil. É um livro para profissionais, e/ou para o pai. Porque pode existir o investimento pediatras ali reunidos. E a resposta dos colegas foi
estudantes de medicina, residentes, professores. Já social que tiver. Alguns países têm dinheiro, têm mais massiva, contundente. Conseguimos realizar aquela
acertamos que, se a edição for o sucesso que se ima- técnicos, mas também não conseguiram resolver seus mobilização até o Palácio do Planalto, mostrando a
gina, caberá aos DCs promover as revisões. Será uma problemas. Trabalhar por esse grande desafio me faz nossa força, e levando, na palavra dos representan-
incumbência da Sociedade, independente da direção. estar aqui neste grupo. A jornada tem sido exaustiva, tes da comissão que se reuniu com a assessoria da
Pensamos que seria importante uma revisão a cada mas prazeirosa. Quero contribuir e aprender muito. Presidência da República, nossa visão sobre o Pro-
três anos. É um projeto permanente da SBP. Durante esse período na SBP recebi mais do que grama Saúde da Família e a importância da inclusão
Na sua opinião, o que mais marcou a pude dar. Cresci muito. Neste novo mandato, sei que da pediatria, como o direito da criança à melhor
gestão? vamos caminhar muito mais. Temos que fazer com que medicina de seu tempo. Diante desta argumentação,
Fabio Ancona: Acho que quando o trabalho anda cada vez mais os associados contribuam para que a o secretário foi se convencendo, porque não havia
bem, ninguém quer interrompê-lo. A convivência SBP cresça. Vamos reforçar a pediatria, como ciência nenhum esboço de luta coorporativa. Percebeu que,
ficou muito agradável para cada um que participou, integral da criança e adolescente. ao contrário, trata-se de um caminho para promover,
e vemos resultados. A marca é o fato da SBP – que Pode falar mais sobre isso? de fato, o direito da criança. A tal ponto que após a
já tem uma unidade e já é consolidada em todos os Eduardo Vaz: Não separamos mais o coração,
estados – ter conseguido de uma maneira forte uma o pulmão, o rim, a adolescência, a neonatologia. A
projeção extra-muros, extra-pediatria, em função da criança é um indivíduo em crescimento que precisa O debate sobre a doutrina é
campanha licença-maternidade, de posições públicas deste especialista. Essa é a nossa grande batalha, a primeira prioridade nesse
que foram tomadas, o que a meu ver é fundamental mostrar que a sociedade precisa valorizar muito momento.
para a aproximação do associado. Acho importante a mais este profissional que é o pediatra. Precisamos
Precisamos discutir o conceito
SBP se fazer atuante no tecido social. que a população nos ajude e temos que discutir esta
Qual o significado de se ter uma única chapa questão. A luta pela inclusão da pediatria no PSF é sobre a nova pediatria
concorrendo à diretoria, pela terceira vez? antiga. Trabalhamos isso desde o primeiro momento.
Fabio Ancona: É uma demonstração de unidade. Nem os próprios médicos entendiam que é o pediatra
No Conselho Superior, as filiadas solicitaram a can- que tem que cuidar de criança. mobilização, avançamos em algumas reuniões com o
didatura do presidente. Quem vivencia a experiência Fabio Ancona: Na verdade, o pediatra é o último secretário. Estivemos em Natal (RN) com o prefeito,
da entidade, em nível regional e nacional, percebe médico da família. juntamente com a filiada, e este mostrou receptividade
que uma oposição é algo fora de sentido. Há muitas Eduardo Vaz: A gente cuida da família, pois quanto à introdução da pediatria no PSF. Ainda por
formas de participação. se não o fizermos, não tratamos adequadamente do uma feliz coincidência, o secretário da Presidência
Após duas gestões com dr. Lincoln Freire nosso paciente. da República é cidadão de Natal e então tem todo
à frente, havia uma expectativa sobre a pos- Dioclécio: Há um ponto a mais que gostaria de um grau de conhecimento das lideranças regionais.
sibilidade de continuidade das conquistas e de abordar. Estamos nos articulando com vistas a um Não apenas em relação à licença-maternidade, que
avanços... próximo mandato e um aspecto importante é o grau de está prestes a se converter em lei lá, como também
Eduardo Vaz: Conheci Dioclécio na gestão do organização, de compromisso e de estabilidade atin- foram abertas as portas para uma experiência piloto
Lincoln. Fui diretor de patrimônio e secretário-geral. gida pela sede da SBP, aqui no Rio de Janeiro. Há um do PSF. São ações que dão continuidade à idéia da

5
defesa profissional, já presente no projeto Procedi- dos de violência contra a criança da Sociedade
mentos Padronizados em Pediatria (PPP) e na grande Paulista de Pediatria. Com psicólogos, orto-
luta pela Classificação Brasileira Hierarquizada de pedistas, pedagogos, gente de todas as áreas
Procedimentos Médicos (CBHPM). e coordenado pela dra. Renata Waksman. O
E o debate sobre a doutrina? grupo montou um curso de três ou quatro aulas,
Dioclécio: No nosso entender, este é, seguramen- sobre como reconhecer, prevenir, identificar,
te, o investimento prioritário da entidade dos pediatras como proceder no caso de violência. Foi mi-
brasileiros neste momento de transição. Houve um nistrado para residentes de hospitais-escolas,
crescimento vertiginoso da incorporação tecnológica entrou inclusive como obrigatório no programa
em todos os campos de atuação da medicina e também da Unifesp.
na pediatria. Mas embora sedutora, pois a tecnologia Dioclécio: Nossa entidade reúne muitas
tem esta característica, no mundo inteiro se começa lideranças das universidades brasileiras. Creio
a perceber o surgimento de uma análise não só dos que pode-se fazer um trabalho nesse sentido.
benefícios, mas também dos malefícios da incorpora- Com a Universidade de Brasília, estamos
ção tecnológica acrítica. Por outro lado, a sociedade estudando um projeto de convênio amplo. O
tem o dever de assegurar a todos as conquistas da reitor se disse satisfeito, porque a Sociedade
ciência, da tecnologia. E não há nenhum país onde o tem um trabalho de educação continuada
orçamento suporte essa possibilidade. Diante disso, à distância e uma cooperação com países
surge uma tarefa: procurar o equilíbrio entre o uso da com os quais a UnB já tem convênios. Além
tecnologia e a recuperação de práticas que seu abuso disso, a Universidade tem um satélite com
levou ao desuso. possibilidade de ser mais bem aproveitado,
Como fica a pediatria neste contexto? uma editora, além do principal, que são os
Edson Liberal: Vemos que, nos últimos anos, o estudantes da pediatria. Creio que podemos
perfil de atuação da SBP mudou. Percebendo as modi- criar, pouco a pouco, parcerias com uma rede
ficações na morbimortalidade da infância, a entidade de universidades.
vem trabalhando fortemente, sendo muito propositiva, Edson Liberal: Acredito que esta será
em questões como a promoção do aleitamento materno. uma gestão de muitas realizações. Pessoalmen-
Sou professor universitário e aproveito para dizer que te, não hesitei em aceitar o convite. Trabalhar Dr. Fabio Ancona
me preocupa o fato das universidades ainda estarem com Dioclécio, Fábio, Eduardo, Marilene,
lentas nesse caminhar. Acho que podemos pensar em com toda a equipe, e principalmente com todos os marca forte. Diante desta nova realidade temos que
projetos conjuntos, em extensão universitária, traba- pediatras, é uma grande honra. nos fortalecer e encontrar a melhor estratégia. Também
lhando com os jovens. A SBP é uma marca forte. Creio Dioclécio: Quero também comentar porque de- quero ressaltar mais um ponto.
que podemos trazer os alunos. Me lembro que, quando cidi continuar. A manifestação do Conselho Superior Qual é?
entrei no curso de Medicina, em 1982, um quarto das representa a do conjunto das filiadas, um termômetro Dioclécio: Teve impacto muito forte na gestão, e
turmas queria fazer pediatria. Hoje isso está mais difí- muito objetivo. Mas foi, sobretudo, pela percepção é histórica na pediatria brasileira, a defesa do aleita-
de que estamos con- mento materno. Vimos reforçando nossa caminhada
seguindo abrir frentes nessa luta, com as campanhas que têm seqüência. A
importantes de avanço Assessoria de Comunicação tem um papel importan-
da pediatria, com re- te. A criação de uma publicação específica e regular
ceptividade nacional. para a divulgação do trabalho das filiadas também
A mobilização que co- é uma estratégia que tem nos dado alegrias, pois o
meça a se efetivar – e o espaço passou a ser pequeno para acolher todas as
ato público de Brasília atividades, o que mostra o compromisso da pediatria
provou isso –, o grau de brasileira com estes temas maiores. Também é im-
adesão, de participação, portante lembrar quantos políticos têm se valido do
as novas lideranças que portal da SBP para colher material e subsidiar suas
vão surgindo, foi o con- iniciativas do projeto de lei da licença-maternidade
junto dessas evidências em todo o Brasil. Isso ocorre todos os dias. Também
que determinou minha tem tido repercussão a publicação do projeto do en-
decisão. Sou de uma sino fundamental em tempo integral. Já recebemos
época em que “o merca- manifestações de várias entidades. Costumo sempre
do” era o municipal da repetir, por onde vou, porque eu acredito muito nisso:
minha cidade. Ninguém A SBP, que nasceu como uma entidade médico-cien-
Dr. Eduardo Vaz falava em mercado na tífica, já ultrapassou largamente este limite. É hoje
cil. Mas acredito ser possível a realização de projetos profissão. Você se formava, fazia sua opção, por iden- certamente uma das mais importantes entidades da
que contribuam para mudar a situação. tificação com aquele fazer profissional, pela idéia que sociedade civil brasileira de defesa dos direitos da
Fabio Ancona: Um exemplo foi um grupo de estu- o sensibilizava, que o atraía. Hoje o mercado é uma criança e do adolescente. 

6
~
SBP EM AÇAO

O primeiro Tratado de Pediatria brasileiro


A SBP e a Editora Manole lan- ques é o fato de abordar doenças típicas nas características que a assistência com saúde da família, saúde pú-
çaram em outubro, durante o 33º da nossa realidade, como a febre ama- pediátrica adquiriu ao blica, pediatras e para aqueles
Congresso Brasileiro de Pediatria, rela e a dengue, por longo de quase um sé- que ainda não escolheram a área
em Recife, o Tratado de Pedia- exemplo”, afirma culo de sistematização de atuação dentro da medicina”,
tria. Organizado pelos drs. Fabio dr. Dioclécio. Se- de conhecimentos e assinala Ancona.
Ancona Lopez e Dioclécio Campos gundo os organiza- experiências cientí- Com 2.177 páginas, o Tratado
Jr, foi escrito pelos Departamentos dores, o livro reúne ficas, desenvolvidas de Pediatria representa um esforço
Científicos da Sociedade e reúne o informações sobre pela entidade nacio- conjunto de mais de 500 autores. A
que há de mais importante na área. doenças endêmi- nal dos pediatras”, Comissão Editorial contou também
“Existem dezenas de tratados tradu- cas que acometem diz na apresentação com os drs. José Sabino de Olivei-
zidos, mas esta é a primeira vez que a crianças de norte a o dr. Horácio Toro, ra, coordenador dos DCs, Jefferson
Sociedade consegue reunir em um só sul do Brasil, o que representante da Piva, Luciana Rodrigues Silva e Ru-
livro a maioria absoluta dos especia- não se encontra nos Organização Pan- bens Trombini. Dedicado às crian-
listas da área”, diz Ancona. Além dos livros norte-americanos americana da ças, aos pediatras e aos professores,
conceitos básicos da pediatria, a obra e europeus. Saúde (OPAS) e vem acompanhado de um CD-Rom
traz desde a história da especialidade “A prática dessa da OMS no Brasil. com as fotografias que constam no
no País até aspectos do mercado de especialidade médica “É um guia completo, para estudantes, livro e pode ser encontrado nas
trabalho. “Um dos principais desta- no País carecia de um texto fundado residentes, médicos que trabalham livrarias de todo o País.

“Seis meses é melhor!”


Uma importante rede de apoio, com reador Hermano Morais também levou é de criar um efeito dominó”, adianta o de acordo com o prefeito, o benefício será
grande participação dos pediatras, o projeto à Câmara: “Estamos provando dr. Milton Macedo de Jesus, presidente garantido às 1.200 servidoras com R$12
está fazendo com que a proposta de que esta é uma iniciativa benéfica para do Departamento Científico de Defesa mil mensais. Doze já estão em licença de
ampliação da licença-maternidade de a administração pública e para seus Profissional da SBP, e que também seis meses, pois a iniciativa incluiu as
quatro para seis meses cresça dia-a- funcionários”, sintetiza. destacou a importância da atuação da funcionárias já afastadas do trabalho.
dia, em todo o País. No Senado Fede- Entre os exemplos de atuação das dra. Elsa Giugliani, presidente do DC Em Roraima, no município de
ral, tramita o projeto de lei 281/2005, Pacaraima, a licença-maternidade
apresentado pela senadora Patrícia se transformou em lei, fruto de uma
Saboya por proposição da SBP e da convergência de iniciativas. A verea-
OAB e que beneficia as trabalhadoras dora Luzimar da Silva Mourão buscou
da iniciativa privada. Nesse caso, os informações na SBP. O secretário-geral
dois meses a mais, além dos quatro já da entidade, dr. Eduardo Vaz, sugeriu
estabelecidos pela Constituição, serão o caminho, de parceria com a presi-
opcionais e as empresas receberão em dente da Sociedade de Pediatria de
troca o selo de "Cidadãs", com 100% Roraima (Sopero) e com o gabinete da
de incentivo fiscal. Ao mesmo tempo, já senadora Patrícia Saboya. Resultado:
são 13 estados com iniciativas voltadas a presidente da filiada, dra. Nympha
ao funcionalismo público com base Salomão, enviou informações para
na campanha “Seis meses é melhor!”. todos os vereadores, que já aprovaram
Em 26 municípios a idéia já virou lei o projeto. “Foi uma mostra de que a
O prefeito Nedson Micheleti, de Londrina, e o dr. Milton Macedo
– sendo 13 no Ceará, nove no Espírito campanha já é uma rede, que une a So-
Santo, dois no Paraná, outro no Mara- filiadas da SBP junto aos políticos, o de Aleitamento Materno e do Comitê de ciedade, a senadora e vários políticos
nhão e mais um em Roraima, além do estado do Paraná pode ser o próximo Londrina junto à prefeitura. interessados nos direitos da criança”,
estado do Amapá. Em outros, o projeto a ampliar a licença-maternidade para No município de Sarandi, também comentou a dra. Nympha, acrescentan-
caminha para aprovação a passos lar- seis meses e a licença-paternidade para no Paraná, onde em agosto, dra. Eliane do que, em Roraima, “a campanha se
gos, movido pelo apoio popular. 15 dias. No final de agosto, o deputado Cesário, presidente da Sociedade Parana- popularizou e vários municípios estão
O funcionalismo estadual também estadual Padre Paulo apresentou o ense de Pediatria (SPP), participou de ato interessados”.
está sendo contemplado. No Rio Gran- projeto na Assembléia Legislativa, com público, a proposta do vereador Cleiton Semanalmente o portal da SBP rece-
de do Norte, o deputado Paulo Davim o apoio da Sociedade Paranaense de Damasceno do Carmo foi aprovada pelo be informações sobre iniciativas como a
(PV) apresentou o PL em setembro, Pediatria: “Estamos buscando a par- prefeito Aparecido Farias Espada: “é da a prefeita de Fortaleza (CE), Lui-
com base nos subsídios enviados pela ticipação de sindicatos e de entidades um programa de bem-estar social que zianne Lins, que enviou o projeto de lei
Sociedade. O projeto é similar ao apro- civis”, disse. “Quando a causa é boa, é não trará despesa, um investimento na para a Câmara, onde tramita em regime
vado no Amapá e inclui os 15 dias de fácil trabalhar. Estamos nos articulando trabalhadora e no futuro cidadão”, disse. de urgência. Acesse www.sbp.com.br,
licença-paternidade. Em Natal, o ve- com vários municípios e a expectativa A prefeitura tem previdência própria e, imprima o abaixo-assinado e participe!

7
PSF

Natal pode dar o exemplo


“Estamos em campanha pela inser- do Rio Grande do Norte (Sopern), do SUS isso não está sendo permitido
ção da pediatria no Programa Saúde na que enfatizou: “a criança merece ser hoje”. Sobre as perspectivas na capital
Família (PSF), recolhendo assinaturas atendida pelo médico especializado do estado, assinalou que “o município
dos próprios médicos e de outros pro- na infância. Está no Código de Ética faz um trabalho comprometido com
fissionais participantes do Programa. Médica: todos os pacientes têm direito as causas da criança. Temos outras
Fizemos um documento e todos estão à melhor medicina de seu tempo!”. parcerias. Estou confiante que Natal
assinando, a receptividade está muito Frisando também que “não se trata dará esse importante passo”. O prefeito
boa. Em agosto, estivemos, dr. Carlos Eduardo “foi muito receptivo à
Ney Marques Fonseca e eu, proposta”, comentou também o presi-
juntamente com dr. Dioclécio dente da SBP. dimento de aproximadamente 3.300
Campos Jr., com o prefeito Projeto piloto crianças e adolescentes, na faixa etária
de Natal, dr. Carlos Eduar- Em setembro, dr. Dioclécio Campos de 0 a 19 anos, correspondendo à região
do Alves, que se declarou Jr. esteve novamente – depois da entre- de atuação de duas equipes do PSF.
favorável à idéia, disse que ga, em junho e julho, dos documentos Para isto, será necessária a inclusão de
também assinaria o texto e ao Planalto – em reunião com Sweden- 57 pediatras nas equipes do Programa.
encaminharia à Presidência berger Barbosa (foto à dir.), já levando Atualmente, a cobertura do PSF na
da República, ao assessor o projeto elaborado pela Sopern, para capital atinge aproximadamente 50%
especial do presidente Lula, Da esq. para dir., os drs. Dioclécio Campos Jr., Carlos Eduardo inclusão da pediatria no Programa Saú- da população. Estão em atuação 114
Alves, Ney Marques Fonseca e Manoel Reginaldo Rocha de
sr. Swedenberger Barbosa. Holanda de da Família em Natal. Se mostrando equipes, distribuídas pelas diferentes
Nossa proposta é que um projeto piloto somente de uma questão de defesa favorável, o assessor da Presidência da regiões da cidade. Cada uma é respon-
tenha início em Natal, com o apoio do profissional do pediatra mas, antes de República se comprometeu a tomar as sável por 4.500 habitantes, dos quais
Governo Federal, de maneira que sirva tudo, de um direito da criança”, citou o providências estratégicas necessárias 739 (16,42%) são crianças e adolescen-
de exemplo e possa se expandir a ou- presidente da SBP ao lembrar que “os para viabilizar o projeto, o que deverá tes. Segundo as estatísticas de 2004, o
tros municípios”. A declaração é do dr. gestores, os políticos não abdicam de ter ocorrer em breve. município tem uma população estimada
Manoel Reginaldo Rocha de Holanda, seus filhos atendidos pelos pediatras. Segundo o projeto da Sopern, o em 766.115 habitantes, sendo 286.834
presidente da Sociedade de Pediatria Porém, para a maioria dos pacientes pediatra ficará responsável pelo aten- (37,44%) crianças e adolescentes.

Pesquisas comprovam problemas no atendimento


de crianças por não pediatras
Em consulta com um pediatra, drs. Maria das Graças de Sá Magalhães poderiam ter sido resolvidos na atenção altura, o cartão de vacina, nada do que
depois de passarem pelo atendimento Freitas, Maira Madalena Monteiro básica de saúde, isso por falta de conhe- é necessário para avaliar o crescimento
de clínicos, 40% das crianças pre- Rosa de Oliveira, Maria Leopoldina cimento da especialidade. A criança e o desenvolvimento de uma criança.
cisaram de tratamento para anemia, Padinha Falcão, Maria Anice Sabóia não é um adulto pequeno, é um ser em Decidi então coletar dados sobre esta
57% necessitaram ser orientadas sobre Fontenele e Silva, Antônio José Ledo desenvolvimento”. realidade. Tive em mãos mil prontuários
higiene corporal e genital e 60% apre- Alves da Cunha e João Joaquim Freitas O novo estudo e utilizei 600 para a pesquisa, centrada
sentaram atraso do desenvolvimento do Amaral e publicada na Revista de No 33º Congresso Brasileiro de na assistência prestada a crianças me-
neuropsicomotor. O estudo – realizado Pediatria do Ceará em 2003. Pediatria, em outubro, em Recife, dr. nores, com idade entre 15 dias e dois
de março de 2003 a março de 2006 em Os dois trabalhos de Pernambuco já Natan Potiguar – nome fictício por se anos, por profissionais não pediatras no
três cidades do interior do Rio Grande comentados na edição 34 do SBP Notí- tratar de médico do próprio PSF ainda Programa Saúde da Família”.
do Norte – vem se somar à pesquisa cias apontam para questões como o “pre- em atuação no Programa – apresentou Eis os dados colhidos pelo dr. Natan
qualitativa sobre a relação oferta e ocupante” “baixo percentual na avaliação seu estudo . “Sou pediatra e nos últimos nos prontuários: “58,3% das crianças
demanda nos serviços públicos de dos sinais de perigo” – já que apenas 1/3 quatro anos tenho atendido em cidades eram do sexo feminino. A idade preva-
urgência e emergência pediátrica de dos profissionais do PSF fizeram a inves- de pequeno, médio e grande porte, no lente foi de seis meses a um ano (48,3%).
Recife, financiada pelo Ministério da tigação de três dos quatro sinais gerais interior do estado do Rio Grande do 100% não continham gráfico da curva de
Saúde e realizada pelas médicas Ma- que evidenciam a presença de doença Norte. Quando comecei, contratado crescimento e nem tinham informações do
ria Helena Kovacs, Kátia Virginia de grave que requer encaminhamento para como médico pelo PSF, observei que nascimento (peso, estatura, PC, APGAR,
Oliveira Feliciano e Sílvia Sarinho, do unidades de saúde mais complexas”, diz o atendimento básico às crianças não tipo de parto). 66,6% não apresentaram
Instituto Materno-Infantil de Pernam- o texto da revista cearense. No trabalho estava sendo feito. Pegava o prontuário qualquer dado sobre vacinação. 41,7%
buco (IMIP) e também à “Avaliação da feito nos serviços de urgência de Recife, e não tinha informações elementares. foram amamentados até o primeiro mês.
Atenção Integrada às Doenças Preva- um gerente das unidades de saúde diz: Vi que os profissionais que me antece- Com relação ao peso, 38% do sexo mas-
lentes na Infância (AIDPI) nas unida- “(...) me preocupo com o fato do PSF não deram estavam se fixando apenas nos culino e 35,7% do sexo feminino estavam
des do Programa Saúde da Família no ter pediatra. As equipes estão enviando sintomas, nas queixas trazidas pela acima do P.50”. A conclusão, segundo o
estado de Pernambuco”, feita pelas crianças para a emergência, em casos que família, não averiguavam o peso, a médico, é apenas uma: “o atendimento

8
PSF

das crianças no PSF requer o acompa- colega não pediatra que tivesse o gráfico das crianças ainda mamam no peito”, para as crianças e, nesses, os atendi-
nhamento do pediatra, por ser este o pro- de crescimento no prontuário”. Comen- constatou. mentos dobravam. “Quase tem briga
fissional capaz de identificar e prevenir tando sobre a gravidade da situação, Quanto aos que chegaram a ele com para que a criança seja tratada pelo
doenças na infância, principalmente nos lembrou ter encontrado crianças de 15 anemia, informou que precisou receitar pediatra. As mães têm esse interesse.
dois primeiros anos, primordiais para dias e ainda sem as vacinas obrigatórias tratamento medicamentoso à maioria, Na cidade onde trabalho hoje tem um
o desenvolvimento neuropsicomotor. A para o pós parto – a BCG e a primeira além de orientar sobre a alimentação: pronto-socorro. Os pais levam os filhos
ausência do especialista na medicina da dose da que previne a Hepatite B. “Não “Aqui no Nordeste há um hábito de para o atendimento de urgência, mas
criança e do adolescente compromete a se pode deixar o bebê sair da mater- utilizar um farinhaço que não tem ne- depois me procuram para saber se o
assistência à saúde infantil”. nidade sem esta proteção!”, assinala. nhum valor energético, apenas incha tratamento está correto”, completa.
Dr. Natan acrescenta que conversou Sobre a amamentação, comenta que a barriga da criança”. Em relação à “Mas não quero me indispor com o
com colegas pediatras sobre o assunto e “há profissionais que apenas observam higiene corporal, “muitas crianças que município. Tenho recebido apoio para
a constatação sobre a precariedade do que a criança está sendo amamentada, examinou tinham assadura e mesmo alguns projetos importantes, que acre-
atendimento a crianças feito por não sem verificar se está recebendo também restos de fezes na virilha”, salientou. dito poderão influir positivamente na
pediatras, assim como a ausência das algum complemento. O resultado é que, Comentando o trabalho, disse o dr. Na- redução da mortalidade infantil, como
informações necessárias nas fichas, é não seguindo a orientação de aleita- tan que – já que é obrigado, no PSF, a a realização de cursos para as famílias”,
geral e observada por todos. “Nunca en- mento materno exclusivo até o sexto atender também os adultos – passou a diz, explicando porque nesta entrevista
contrei uma criança já atendida por um mês, depois desta idade, apenas 5% estipular determinados dias na semana está usando um nome fictício.

Prontuários de crianças no PSF avaliados Avaliação da estatura


sexo: Feminino: 58,3% Masculino : 41,7% Masculino: abaixo do P.5: 6% Feminino: abaixo do P.5 : 4,3%
idade: < 6meses : 33,3% 6m- 1 ano : 48,3% 1a - 2a : 18,4% P-5 - P.10: 30% P.5- P.10: 17,2%
P.10 - P.25: 10% P.10 - P.25: 18,6%
Avaliação dos prontuários P.25 - P.50: 14% P.25 - P.50: 27,1%
100% sem gráfico de curva do crescimento > P.50: 40% > P.50: 32,8%
100% sem informação sobre o nascimento
66,6% sem informação sobre o cartão de vacina Avaliação do cartão de vacina (até 2 anos )
Avaliação do aleitamento materno Vacinas atrasadas: 41,7%
AM até o 1º mês: 41,7% (aleitamento materno exclusivo) Vacinas atualizadas: 58,3%
AM até o 3º mês: 25% (aleitamento materno exclusivo)
Vacinas atrasadas
AM até o 6º mês: 16,6% (aleitamento materno exclusivo)
AM após 6 meses: 5% (aleitamento materno) BCG e 1ª da Hepatite: 50%
Não amamentadas: 11,7% 1º mês ( Hepatite): 50%
2m/4m/ 6 mês: 65%
Avaliação do Peso
Masculino: abaixo do P.5 : 4% Feminino: abaixo do P.5 : 4,3% Após o exame físico (consulta com pediatra)
P.5 - P.10: 28% P.5 - P.10: 20% 40% precisavam de tratamento para anemia
P.10- P.25: 14% P.10- P. 25: 15,7% 57% foram orientadas quanto à higiene corporal e genital especificamente
P.25- P.50: 16% P.25- P.50: 24,3% 60% apresentavam atraso do DNPM (desenvolvimento neuropsicomotor)
> P.50: 38% P.50: 35,7%

SBP conquista dois anos para residência em Terapia Intensiva Pediátrica


A SBP teve a reivindicação de Dioclécio. “O aumento é absoluta- o TETIP – nas chefias de 1 e 2, e ainda nos atendeu”, comenta dr. Piva.
criação da Área de Atuação de Terapia mente necessário, pois, se olharmos em 50% da equipe na 3. “Muitos não “Levantamos esta bandeira desde a
Intensiva Pediátrica com residência o resultado do concurso para o Título estão conseguindo o trabalho. Na cida- gestão do dr. Lincoln Freire. A con-
de dois anos atendida pela Comis- de Especialista em Terapia Intensiva de de São Paulo, uma pesquisa apurou quista integra a trajetória de aprimo-
são Nacional de Residência Médica Pediátrica (TETIP), veremos que a que em 25% de 83 UTIs o chefe não ramento da qualificação do pediatra.
(CNRM) do MEC. Em setembro, dr. média de candidatos de 2000 a 2005 tem o título”, acrescenta. A próxima etapa é conquistarmos a
Dioclécio Campos Jr. e dr. Jefferson ficou entre 220 e 150 pessoas. Destas, A regulamentação de cerca de Residência Médica Pediátrica de três
Piva, da Academia Brasileira de Pe- 50% foram reprovadas, o que prova 50 especialidades foi feita em 2002, anos. Afinal, o Brasil é hoje o único
diatria, participaram de reunião da que o treinamento dos profissionais quando também foi estabelecido um país da América do Sul onde ainda
Comissão, em Brasília. O tempo era de está aquém do necessário”, afirma o ano para a Terapia Intensiva Pediá- não é assim”, frisa o dr. Dioclécio,
apenas um ano, mas “é uma área de dr. Piva. O acadêmico lembra também trica. “A SBP começou imediatamente acrescentando que “mais tempo para
grande complexidade, com alto risco que, de acordo com portaria do Minis- a luta pela ampliação desse tempo a formação é também mais condizente
de seqüelas, o profissional precisa tério da Saúde de 1998, as UTIs de junto ao Conselho Científico da AMB, com o novo perfil do pediatra que está
estar bem qualificado”, assinala o dr. tipo 1, 2 e 3 exigem profissionais com do CFM e agora, finalmente, a CNRM se desenhando”.

9
~
SBP EM AÇAO / FILIADAS

Registro civil, o primeiro direito ainda é negado Posse em Santa Catarina


“500 mil crianças ainda deixam de a descumprirem. “Naquela ocasião, o Durante a cerimônia de abertura do cipação ativa em programas importantes,
ser registradas por ano no Brasil. Muito Brasil deixava de registrar 1 milhão de Congresso Catarinense de Pediatria, em como o de prevenção à obesidade infantil
ainda há que se fazer para garantir à crianças por ano – um dado realmente setembro, tomou posse a nova diretoria da e a implantação no estado do sistema
infância este direito básico para a ci- estarrecedor”, comenta. filiada. “O evento ocorreu em Joinville, unificado de aviso compulsório de maus-
como resultado da política de descentra- tratos contra crianças e adolescentes. O
lização implantada pela dra. Leila Cesário novo presidente é o dr. Remaclo Fischer
Pereira”, comenta o dr. Dioclécio Campos Jr., que em seu discurso afirmou a in-
Jr.. Ao se despedir, dra. Leila apresentou tenção de trabalhar pela valorização do
o balanço da gestão, na qual a Sociedade pediatra. Entre os presentes, o acadêmico
Catarinense de Pediatria (SCP) teve parti- Nelson Grisard.

Jornada no Rio Grande do Norte


A I Jornada de Pediatria do Rio Dioclécio Campos Jr. fez a conferência
Grande do Norte foi realizada em agos- de abertura, sobre a atuação da SBP
to, em Natal, com apoio das Secretarias em defesa do pediatra. Dra. Maria
Municipal e Estadual de Saúde. Com Fernanda Branco de Almeida, de São
cerca de 150 participantes, abordou Paulo, discorreu sobre “Atualizações
em palestras e mesas-redondas, com em Icterícia Neonatal” e “Infecção no
dadania”, disse o dr. Dioclécio Campos De acordo com o gráfico de Sub-re- prioridade, “questões voltadas ao pe- recém-nascido. Diagnóstico e tratamen-
Jr., em setembro, na conferência de gistro de nascimento do IBGE, em 1995, diatra de consultório, ao generalista”, to”. Coube à dra. Mariângela Barbosa,
abertura do Seminário sobre Direitos 23,8% das crianças nascidas vivas no segundo informa o presidente da filiada, da Paraíba, apresentar a “Consulta do
Humanos, realizado em Brasília, pelo Brasil permaneciam sem registro. Após dr. Reginaldo Rocha de Holanda. Dr. Adolescente”.
Ministério da Justiça, em parceria com a lei, houve uma queda, exatamente em
a SBP. Estiveram presentes represen- decorrência da gratuidade da obtenção Mostra de Saúde da Criança
tantes dos cartórios, do Ministério Pú- do registro. “Mas com o passar do tempo, A primeira Mostra Nacional de Saúde parceria com o Unicef, OPAS, Secretaria
blico, o secretário de Saúde do Distrito os números voltaram a subir, por volta de da Criança será realizada nos dias 22, 23 Estadual de Saúde do Ceará, Secreta-
Federal e as filiadas da Sociedade da 2001, caíram novamente, mas a média e 24 de novembro, em Fortaleza. O even- ria Municipal de Saúde de Fortaleza
Região Centro-Oeste. O presidente atual ainda é alta: de 16,4% dos cerca to tem por objetivo divulgar experiências e Escola de Saúde Pública, contando
lembrou que em 1999, ainda na pri- de três milhões e 200 mil nascidos vi- e projetos bem sucedidos na redução da também com o apoio da SBP. É aberta
meira gestão do dr. Lincoln Freire, a vos anualmente”, explica dr. Dioclécio. mortalidade infantil, que diminuiu 7,1% aos profissionais que desenvolvem
Sociedade elaborou projeto, apresen- O presidente da SBP lembrou também de 2002 a 2004, estando hoje em 22,6 ações relacionadas à saúde da criança.
tando no Congresso pelo então deputado a proposta de um juiz de São Luís, no óbitos por mil nascidos vivos. A Mostra é Municípios e ONGs foram convidados a
Agnelo Queiroz, aprovado e sancionado Maranhão, de estabelecer agências dos organizada pelo Ministério da Saúde, em apresentar seus trabalhos.
pelo presidente da República. Assim, a cartórios nas maternidades, já que quase
Lei 9.534/97 – que garante a expedição 100% dos partos no Brasil ocorrem em Congressos e homenagem no Paraná
gratuita de registros de nascimento e hospitais. A saída é “o Estado assumir Com 1220 inscritos e reunindo es- Também em agosto, em Cascavel,
óbito no País –, passou também a esta- esta responsabilidade, como ocorre na pecialistas de vários estados do Brasil o 33o Encontro Paranaense de Pedia-
belecer punição para os cartórios que maioria dos países”, conclui. e também dos EUA, Paraguai e Bolívia, tria – I Jornada de Nutrição do Oeste
a Sociedade Paranaense de Paranaense reuniu 300 par-
Pediatria (SPP) realizou, em ticipantes, entre os quais o
Dia do Pediatra no Espírito Santo agosto, o Simpósio Brasileiro dr. Dioclécio Campos Jr.. Foi
A Sociedade Espiritossantense pal, a data também foi marcada por uma de Urgência e Emergência em discutida a importância da
de Pediatria (SOESPE) comemorou o sessão solene, com entrega de “Certifi- Pediatria. “A participação foi alimentação na qualidade de
Dia do Pediatra cado de Honra ao acima do esperado, um grande vida das crianças.
reunindo os asso- Mérito” a pedia- sucesso!”, comemorou a pre- Em outubro, a filiada
ciados para uma tras. A iniciativa sidente, dra. Eliane Cesário lembrou o centenário do
palestra, seguida foi do vereador (na foto com dr. Dioclécio Campos Jr.). nascimento do professor César Pernetta.
de coquetel, em Lyrio Rocha, res- Na abertura, dra. Ana Cecília Sucupi- Coordenada pelos drs. Diether Garbers
Vitória. Dr. Dirceu ponsável, na ca- ra, coordenadora da Área da Saúde da e Luiz Fernando Beltrão, a homenagem
Solé, presidente pital, pela apre- Criança do Ministério da Saúde, anali- contou com sessão solene, exposição
do Departamento sentação do já sou a morbimortalidade infantil e suas de fotografias e a inauguração de uma
de Alergia e Imu- aprovado projeto causas, enfatizando a nova demanda no biblioteca com livros que pertenceram
nologia da SBP, para a implanta- atendimento pediátrico e da adolescência ao mestre. “O professor foi uma refe-
falou sobre “Asma ção da licença- relacionada à obesidade, aos distúrbios rência importante no Paraná e no Rio
na infância”. Na maternidade de comportamentais, às causas externas e a de Janeiro. Suas aulas eram sempre
Câmara Munici- O vereador com a dra. Elza Ferreira seis meses. necessidade de uma ação preventiva. concorridas”, relembra o dr. Diether.

10
~
SBP EM AÇAO / FILIADAS

São Paulo realiza II Simpósio de Reanimação Neonatal


“O evento mostrou a força do Pro- base no I Simpósio e lamentamos que de crianças no mundo anualmente, e a das capitais brasileiras” foi premiado.
grama de Reanimação Neonatal da todos os colegas não tenham podido um custo baixo – menos de dois reais “É um trabalho de grupo, que começou
SBP”, disse a presidente da Sociedade participar, ao mesmo tempo em que (1 dólar) por criança reanimada. “Há em 2002, com todo o apoio da diretoria
de Pediatria de São Paulo (SPSP), dra. ficamos felizes com a grande procura”, países pobres e com taxas de mortali- da SBP e da coordenação nacional do
Cléa Leone, sobre o Simpósio Interna- disse a dra. Maria Fernanda Branco de dade baixas, porque trata-se
cional, realizado em agosto, na capital Almeida, que presidiu o evento, junta- também de vontade, lide-
paulista. A iniciativa foi do Programa mente com a dra. Ruth Guinsburg. “O rança, organização”, disse,
de Reanimação Neonatal da Sociedade nascimento é o milagre da vida, mas reforçando que muito ainda é
e a promoção conjunta, das entidades também o evento mais perigoso para o preciso ser feito nesta área no
nacional e estadual. Lembrando a ser humano em toda a sua existência”, Brasil. O Simpósio teve como
importância do Programa, dra. Cléa comentou a dra. Ruth, desejando que objetivo atualizar os pediatras
ressaltou o “grande impacto” gerado a reciclagem seja transformada em quanto às novas condutas
nos índice de mortalidade neonatal e a ações para diminuir a mortalidade dos relacionadas à assistência
“influência na qualidade de vida futura pequenos brasileiros. ao recém-nascido na sala de
das crianças”, além do fortalecimento Entre os convidados estrangeiros, parto – renovadas de acordo
do pediatra como coordenador do pro- o dr. William Keenan, criador do com um consenso internacional de Programa”, disse a dra. Maria Fernanda,
cesso. Mais de 800 profissionais estive- Programa na Academia Americana de especialistas que está sendo divulgado autora com os drs. Ruth Guinsburg,
ram presentes, esgotando as inscrições Pediatria, lembrou que a reanimação em 2006 e do qual a dra. Ruth Guins- José Orleans – coordenador nacional
bem antes do início: “Planejamos com pode salvar de 300 mil a dois milhões burg foi a única brasileira e participar. da Reanimação Neonatal na SBP – Lêni
Os 265 instrutores do Programa da Márcia Anchieta, Lincoln Freire e os
SBP que participaram foram recreden- pesquisadores do Programa. Para o dr.
ciados. O trabalho “Treinamento em Dioclécio, o Simpósio foi importante
Reanimação Neonatal dos pediatras ao mostrar “a ciência e a tecnologia a
que atuam nas maternidades públicas serviço da vida”.

Documentos de Neonatologia
O Departamento Científico de Neo- grave pelo vírus sincicial respiratório”,
natologia elaborou novos documentos, “Prevenção da doença perinatal pelo
que estão disponíveis no portal da Estreptococo do Grupo B” e “Medidas
Sociedade. São eles: “Recomendações para erradicação da Sífilis Congênita”.
Da esq. para a dir., os drs. Dioclécio Campos Jr., Ruth Guinsburg, Maria Fernanda Branco de
Almeida, Cléa Rodrigues Leone e José Orleans da Costa para prevenção da doença respiratória Acesse www.sbp.com.br!

Fórum de Adolescência e Jornadas na Paraíba


Em agosto – quando cesso!”, comemora a Paraibana de Gastroenterologia Pediá- dr. Francisco Penna (MG), além de
o Programa de Aten- Mariângela Barbosa, trica. Outra atividade da SPP, o evento “Transplante hepático – Experiência
ção Multidisciplinar ao da SPP. abordará “Doenças Hepáticas”, com dos Serviços”, “Obesidade”, Diarréia
Adolescente (PROA- Em setembro, as dras. Elisia Carvalho (DF) e Gilda Persistente”, e outros assuntos. Os
MA) completou 15 anos, foi a vez da I Jor- Porta (SP), “Doença Péptica: Avaliação/ interessados devem entrar em contato
a Sociedade Paraibana nada Paraibana de Conduta”, com o dr. Mário Vieira (PR), com a entidade, pelo (83) 3225-3811 ou
de Pediatria (SPP) e o Infectologia Pediá- “Uso de probióticos na infância”, com pelo pediatriapb@yahoo.com.br.
Hospital Universitá- trica (foto à dir.),
rio Lauro Wanderley Dra. Gilca Gomes promovida pela fi-
(HULW) realizaram, em João Pessoa, o liada também na capital, reunir 200
XII Fórum Paraibano de Adolescência. pediatras. “Todos elogiaram o nível
Com lotação esgotada, o evento recebeu científico e a organização do evento”,
200 adolescentes, de 13 a 19 anos. Na afirma dra. Gilca Gomes, presidente da
abertura, Nadja Pessoa, representante SPP. Entre os diversos temas, simpósios
do Sebrae, proferiu palestra sobre “O satélites discutiram “parasitose intesti-
papel do jovem empreendedor”. Em nal” e “refluxo gastro-esofágico e suas
seguida, os participantes se dividiram complicações pneumológicas”. Dra.
em oficinas, que discutiram, entre ou- Glória Maria de Andrade representou
tros assuntos, afetividade, sexualidade, o presidente da SBP.
relação familiar, drogas e doenças se- Para os dias 10 e 11 de novembro,
xualmente transmissíveis. “Foi um su- em João Pessoa, foi marcada a I Jornada

11
^
TENDENCIAS & CULTURA

Prevenção também no trânsito


Acidentes de trânsito são a maior trânsito, dentre os quais Depois de constatar que a maioria

Deise / Imagens do Povo


causa de morte de crianças e adoles- os atropelamentos também das mortes por acidentes de trânsito
centes de 5 a 14 anos. Isso é o que aparecem em maior quanti- ocorrem com crianças de cinco a 14
mostram os estudos realizados pelos dade. Em todos os grupos, anos nas redondezas das escolas,
especialistas: dr. Carlos Eduardo Nery, os meninos foram os mais dr. David Lima elaborou um projeto
do Departamento Científico (DC) de atingidos. A pesquisa reve- que pretende, com o apoio da SBP e
Segurança da Criança e do Adolescen- lou ainda que a maioria dos outras instituições governamentais,
te da SBP, e dr. David Duarte Lima, acidentes ocorrem entre 14 implantar no País. A proposta é que
professor da Universidade de Brasília e 18h e atingem, principal- sejam ministrados cursos para as
(UnB), presidente do Instituto de Se- mente, as classes sociais D crianças conhecerem as sinalizações
gurança no Trânsito, ONG com sede no e E. Muitas dessas crianças e os riscos que o trânsito oferece. Se-
Distrito Federal, e integrante do Grupo As crianças com a equipe do Memorial e o dr. Edson Liberal morrem e quase sempre rão também feitas pesquisas com as
de Trabalho que a Sociedade acaba de A pesquisa do dr. Nery foi feita em estão desacompanhadas no crianças com o objetivo de enxergar o
criar, especificamente para tratar desta Porto Alegre (RS). Entre 2002 e 2004, trajeto entre suas casas e a escola. trânsito a partir de sua ótica.
questão. O GT “Redução de Morbidade observou que crianças entre cinco e Segundo o dr. Nery, algumas medi- Em setembro, como parte do
e Mortalidade Infantis por acidentes de nove anos são, diariamente, atropeladas das simples, como a proibição de esta- projeto educativo do Memorial da
trânsito” é integrado também pela dra. na capital. Nesse período, ocorreram cionamentos e vias de mão dupla nas Pediatria Brasileira, o museu re-
Renata Waksman, presidente do DC, e 107 óbitos, os quais ficaram divididos áreas próximas às escolas, a presença cebeu, no Rio de Janeiro, a visita
presidido pela dra. Anamaria Cavalcan- em faixas etárias que vão de 0 a 4, de 5 a de semáforos e de faixas de trânsito, de alunos da Escola Municipal
te. A iniciativa, segundo o dr. Dioclécio 9 e de 10 a 14 anos. Nas crianças meno- ajudariam bastante na prevenção desses Guararapes Cândido. O diretor da
Campos Jr., tem como objetivo estudar res houve uma incidência maior (46%) tipos de acidentes. De acordo com o dr. SBP, dr. Edson Liberal, conversou
as causas e elaborar estratégias que de mortes por inalação de conteúdo gás- João Luiz, pediatra do Hospital Cristo com as crianças sobre prevenção de
possam ser defendidas como medidas trico ou sufocamento. Já nas crianças do Redentor, da capital gaúcha, muitos acidentes no trânsito e em casa, os
preventivas e educativas – voltadas segundo grupo, houve uma prevalência acidentes ocorrem porque as crianças funcionários do Memorial apresen-
inclusive para as crianças, que des- (47%) de mortes por atropelamento, e até 12 anos não têm noção adequada taram peça de teatro com o tema e
conhecem a sinalização do trânsito –, no grupo que envolve crianças de 10 de velocidade e distância e poderiam as crianças ainda puderam mostrar
visando a reversão da tendência atual a 14 anos, a grande maioria (57%) ser evitados se houvesse uma maior o que aprenderam com encenações
nesse campo. dos falecimentos foi por acidentes de preocupação em protegê-las. e trabalhos manuais.

Moçambique Jornal faz oito anos


Está em fase final de prepa- O SBP Notícias completou oito
ração o projeto de intercâmbio anos. Mantendo a tradição de informar
científico entre a SBP e a pedia- os associados sobre a atuação e os
tria de Moçambique. Fruto do projetos da Sociedade, a publicação
programa de cooperação mútua oficial foi reformulada em 1998, quando
entre os países de língua portu- mudou de nome e passou a adotar as
guesa proposto pela Sociedade técnicas jornalísticas utilizadas pela
em 2005, a parceria será oficiali- grande imprensa. O aniversário coin-
zada pelo Ministério da Saúde de cide com o aumento da tiragem para
Moçambique e pelo dr. Dioclécio 16.500 exemplares, acompanhando o
Da esq. para a dir., as dras. Orlanda Albuquerque,
Campos Jr. “A previsão é que ve- Rachel Niskier, Benedita da Silva e Maria Fernanda crescimento do número de associados,
nham profissionais com objetivo Alexandre. bem como das instituições parceiras
de adquirir experiência em áreas como Albuquerque, chefe da Pediatria no que recebem o jornal.
Terapia Intensiva Pediátrica, Pneumo- Hospital Central de Maputo, e a dra.
logia, Infectologia e Adolescência, e Maria Fernanda Alexandre, diretora do
que possam atuar como agentes mul- serviço de pediatria do Hospital Geral
tiplicadores destes conhecimentos no de Moçambique, dando seqüência ao
retorno ao seu país”, informa a diretora encaminhamento do intercâmbio dis-
da SBP, dra. Rachel Niskier, que esteve cutido pelo presidente e pelo diretor
novamente em Moçambique em agosto, de Relações Internacionais da SBP, dr.
e mais uma vez aproveitou a viagem Fernando Nóbrega. Dra. Rachel também
para se reunir com a dra. Benedita da esteve com o representante da embaixa-
Silva, chefe do Programa da Criança da do Brasil, conselheiro Francisco Luz,
no Ministério da Saúde, a dra. Orlanda e visitou o Hospital Zimpeto.

12

Похожие интересы