You are on page 1of 2

www.euvoupassar.com.br

www.euvoupassar.com.br 16/07/2009 Vinheta n° 21- Erros textuais 2 Vinheta n° 21 Vícios de Estilo: Reconheça

16/07/2009

Vinheta n° 21- Erros textuais 2

Vinheta n° 21 Vícios de Estilo: Reconheça o vício de estilo, de acordo com o quadro abaixo:

(a)

ambiguidade ou anfibologia;

(b) pleonasmo ou tautologia;

(c) clichê;

(d)

quebra de paralelismo;

(e) inadequação vocabular;

(f) conectivo inadequado;

(g)

preciosismo;

(h) cacofonia;

(i) estrangeirismo;

(j)

solecismo;

(k) eco;

(l) obscuridade;

(m)

neologismo desnecessário;

(n) anacoluto;

(o) generalização.

1.(

) Algumas cidades fluminenses e de São Paulo estão no litoral. 2.(

) Precisam-se de profissionais competentes

3.(

) Ela joga linha no lixo. 4.( ) Proibiu o filho de sair na bike do irmão. 5.( ) Era um dia nublado, cinzento e

que nos deixava tristes 6.( ) Ele está plugado com o mundo. 7.( ) Viam-se políticos, judeus e torcedores do Vasco. 8.( ) O cão late e não morde. 9.( ) O sequestrador resiste aos pedidos da mãe, porque era ambicioso e por ser mau filho.10.( ) ) As frases são difíceis de entender, não por serem longas, mas são obscuras. 11.( ) Prefiro responder à prova do que fazer logo a redação. 12.( ) A qualidade da cidade é grande facilidade de se fazer uma boa faculdade. 13.( ) O fiscal foi muito grosso e intempestivo com o aluno. 14.( ) Meu coração tem uma grande

afeição por ti, Conceição. 15.( ) Foram abertos poços cartesianos para diminuir a crise d´água na região. 16.( ) Não se trata de hiperbolização ou mesmo depreciação da crença de muitos na política governamental.17.( ) Já amanhecia o dia. 18.( ) A França é o país dos poetas e escritores, ao passo que os alemães sempre se destacam na música e na filosofia. 19.( ) O professor, apesar de escrever um excelente livro, chega sempre atrasado para

ministrar as aulas. 20.(

) Eu te disse que você faria boa redação. 21.(

( ) Não nos entendíamos, embora falássemos línguas diferentes. 23.(

) Todo senador brasileiro é corrupto. 22. ) A aborrecente lá de casa vive criando

problemas. 24. ( ) Tiraram a cadeira do salão em que costumava estudar. 25. ( ) Entre os estudantes, antes

do dia 30, corre a informação de que o resultado do concurso finalmente sairá.

Conceituação de alguns vícios de estilo Ambiguidade: quando se pode tomar uma palavra ou uma oração em mais de um sentido. O mesmo que anfibologia. Anacoluto: chamado também de frase quebrada, dá-se quando a um período iniciado por palavra ou uma locução, apresentada inicialmente e acompanhada de pausa, se segue uma construção oracional em que essa palavra ou locução não se integra sintaticamente. Cacofonia: o que soa desagradavelmente; união desarmoniosa de sons. Clichê: ocorre quando a metáfora ou um agrupamento de palavras se vulgariza, se banaliza. Por ser muito repetido, perde o clichê toda a força expressiva; lugar-comum; chavão. Exs.: a estrada serpenteia; o mar beija a praia; silêncio profundo; pai extremoso. Eco: sucessão de palavras que rimam entre si. Ex.: Não dão explicação para a demissão do João. Chamado também de rima. Estrangeirismos: são os empréstimos ainda não integrados na língua nacional. Os mais freqüentes em português são os galicismos (francesismos); anglicismos; germanismos; italianismos e castelhanismos (espanholismos). Neologismos: palavras novas que ainda não foram registradas nos léxicos. Palavras já existentes que assumiram novos significados ainda não dicionarizados. Obscuridade: falta de clareza, de inteligibilidade; caráter do que é confuso. Preciosismo: afetação na fala ou na escrita; falta de naturalidade no uso da língua. Pleonasmo: redundância de termos no âmbito das palavras e expressões; circunlóquio. Tautologia: uso de palavras diferentes para expressar a mesma idéia; oração, período ou parágrafo, em que ocorre

a repetição do conceito já emitido. Diz a mesma coisa já dita. Quebra de paralelismo: ocorre quando se rompe a simetria de construção na estrutura gramatical (paralelismo sintático) ou quando se quebra uma correlação entre idéias, (paralelismo semântico). Quando, por exemplo, há mudança de funções gramaticais verifica-se a quebra do paralelismo sintático. A quebra de paralelismo semântico é quando existe uma ruptura no sistema lógico, na correlação de sentido entre as idéias. Solecismo: consiste em erro de sintaxe quer seja de concordância, de regência ou de colocação. Generalização: consiste em, fundamentando-se em casos particulares, afirmar de forma exagerada certos enunciados evidentemente inverídicos.

Até a próxima!

Myrson Lima

URL: https://www.euvoupassar.com.br/visao/artigos/completa.php?id=1755

Eu Vou Passar®. Todos os direitos reservados.