Вы находитесь на странице: 1из 15

Colégio Cassiano Ricardo

Projeto Interdisciplinar 2008:

As Grandes Guerras Mundiais

Ricardo Projeto Interdisciplinar 2008: As Grandes Guerras Mundiais Professor e Mestre Orientador: Patrick Machado

Professor e Mestre Orientador: Patrick Machado

Integrantes:

Ana Carolina de Andrade Silva – nº1 – 2ºC - Expositora

Bárbara Fernandez Graves – nº2 - 2ºC - Secretária

Bárbara Santos de Souza – nº3 - 2ºC - Expositora

Bruno Freitas Medeiros – nº 4 - 2ºC - Expositor

Daniel Mussumeci Justiniano – nº 7 – 2ºD - Webdesigner

Giovanna Costa De Biasi – nº9 - 2ºC – Redatora/Editora

Juliana Santos de Souza – nº22 – 2ºD – Produtora Audiovisual

Marcela Carvalho Araujo – nº18 – 2ºC - Presidente

Marianna de Oliveira – nº21 - 2ºC – Apresentadora Oral + Redatora/Editora

Matheus Lucas Profício Silva – nº23 - 2ºC - Expositor

*Rodrigo Loducca Chaguri - 2ºC - Secretário

Victor José Félix Monteiro – nº37 - 2ºC - Webdesigner

*Intercâmbio

Índice:

Introdução

Página

4

A 1ª Guerra Mundial

Página

5

A Batalha de Verdun

Página

6

As Trincheiras

Página

7

As Conseqüências da 1ª Guerra

Página

8

Adolf Hitler

Página

9

O Holocausto

Página

10

A 2ª Guerra Mundial

Página

11

As Conseqüências da 2ª Guerra

Página

13

Conclusão

Página

15

Bibliografia

Página

16

Introdução

É impossível falar de século XX sem falar em guerras. Foi no século em

questão que ocorreram as duas Guerras Mundiais, que marcaram o mundo para

sempre. O nome já diz o quão grande elas foram, e o que mudou por causa delas.

Suas conseqüências chegam até os dias de hoje.

Durante o período das guerras, a tecnologia bélica se desenvolveu muito, a

medicina obteve grandes avanços e o mundo teve seu primeiro contato com a

energia nuclear. As guerras deram origem a outros grandes conflitos, como a Guerra

Fria e o conflito entre Israel e Palestina. Não se pode esquecer que os EUA são uma

potência neoimperialista devido ao seu desenvolvimento bélico nas guerras.

Por suas conseqüências revolucionárias e duradouras, a história das grandes

guerras está presente no cotidiano, nos jornais e onde quer que se olhe. Vale a pena

conhecer essa história a fundo, é o que pôde ser feito a partir deste trabalho.

1ª Guerra Mundial (1914-1918)

A 1ª Guerra Mundial começou por vários motivos, sendo que quatro serão

destacados

aqui:

o

nacionalismo,

o

imperialismo,

as

alianças

e

a

corrida

armamentista. Esses e outros motivos, como o assassinato do arquiduque Franz

Ferdinand, geraram as várias batalhas entre países europeus, como Áustria, Sérvia,

Alemanha, Rússia, França, Bélgica, Inglaterra, entre outros.

O Nacionalismo

se manifestava

em

vários lugares:

no Império Austro-

Húngaro, com o desejo de independência de eslavos; na Rússia, querendo tirar da

Turquia o controle dos estreitos que ligam o Mar Negro ao Mediterrâneo e na

Alemanha, que ambicionava expansão territorial.

Já o imperialismo econômico criou conflitos entre os países europeus, visto

que os países lutavam para conquistar o mercado e as fontes de matéria-prima. Isso

piorou quando a Alemanha e a Itália se juntaram e entraram nos conflitos. A

Inglaterra ainda temia que a Alemanha, que passava por uma expansão naval,

colonial e econômica, tomasse seu lugar na supremacia marítima.

As alianças secretas, por sua vez, eram duas: a Tríplice Aliança, formada por

Alemanha, Império Astro-Húngaro e Itália, e a Tríplice Entente, entre Rússia, França

e Inglaterra. Isso gerou uma situação hostil entre os países europeus, que tinham

que apoiar os aliados incondicionalmente.

A corrida armamentista aconteceu por causa da desconfiança causada pelas

alianças, o que dificultava ainda mais possíveis soluções para a situação européia.

Foi

um

período

de

tensão,

conhecido

como

“paz

armada”,

no

qual

era

de

conhecimento internacional que os países aprimoravam seu poderio bélico.

Foi com o assassinato do herdeiro do trono austro-húngaro, Franz Ferdinand,

pelo sérvio Gavrilo Princip que iniciou-se a 1ª Guerra Mundial. No dia 28 de Julho de

1914, o Império Austro-Húngaro declarou guerra à Sérvia, que logo no dia seguinte

recebeu apoio da protetora dos eslavos balcânicos, a Rússia. Dois dias depois, a

Alemanha declarou um ultimato à esta, se pôs em estado de guerra e no dia 1 de

Agosto declarou guerra à Rússia. Com isso, uma mobilização francesa contra a

Alemanha também começou. Assim, no dia 3 de Agosto os alemães declararam

guerra aos franceses e invadiram a Bélgica. Neste mesmo dia, a Inglaterra declarou

guerra à Alemanha e, mais tarde, entrou em defesa da Bélgica. A primeira batalha

ocorreu em território belga, começando em 5 e acabando em 16 de Agosto, com a

derrota surpreendente dos alemães pelos belgas. Até o final de Agosto outras 8

declarações de guerra foram feitas, com isso outros dois países entraram na guerra,

Japão e Montenegro. Ainda no mesmo ano, em Outubro, a Turquia entrou para a

Guerra e até 1918 vários outros países entraram, inclusive o Brasil, em Outubro de

1917.

A batalha de Verdun

A batalha de Verdun durou um ano e teve, ao seu fim, um total de 600.000

mortes. Ocorreu em território francês entre Alemanha e França. Os alemães

iniciaram a batalha, pois perceberam que, com a adoção de uma estratégia

defensiva, a guerra poderia durar mais muitos anos, e se atacasse teria que ser a

Grã-Bretanha ou a França. Decidiu pelo segundo porque atacando os ingleses

poderia sofrer contra os países neutros e ainda ter os Estados Unidos, até então

neutros,

entrando

na

Guerra.

Portanto

os

alemães,

em

21

de

Fevereiro,

bombardearam os arredores de Verdun, inclusive as trincheiras, onde estavam os

franceses. O primeiro bombardeio durou cinco horas, e o segundo, no mesmo dia,

durou quatro. Os bombardeios deixaram a organização francesa fraca por isso os

alemães conseguiram entrar com facilidade em Verdun. A França quase perdeu a

batalha se não fosse pela “Via Sacra”, uma estrada que tornou possível a entrega de

munições aos franceses.

A situação de Verdun era horrível a cada dia que passava. Homens e mais

homens mortos no chão por toda parte, trincheiras feitas e refeitas, o solo tão

acidentado quanto o lunar por causa dos bombardeios. A Alemanha não iria desistir

e até conseguiu territórios franceses durante os meses de batalha.

Já no dia 18 de Dezembro, data da batalha final, os franceses tinham

recuperado quase todos os territórios perdidos.

As Trincheiras

As trincheiras eram buracos cavados pelos próprios soldados a fim de se protegerem

a atacarem dali. Foi uma tática de guerra muito usada pelos países europeus. Elas eram

protegidas por arames farpados e metralhadoras (RODRIGUES, 1998).

A vida nas tricheiras era péssima. Os soldados podiam passar muito tempo

dentro delas, sem comida e higiene e podendo sofrer ataques de inimigos. Muitas

pessoas morreram nesses buracos e eram enterradas onde caíam, e algumas vezes

era preciso cavar mais buracos para os cadáveres. Estes traziam os ratos para

dentro das trincheiras, o que tornava a vida dos ainda vivos pior, já que os ratos

mordiam eles podendo causar infecções e eles atacavam a comida também. Só que

o grande número de ratos não era o único problema. Os insetos também eram

animais que conviviam com os soldados. A higiene era precária. Além dos animais,

os próprios homens deixavam a situação das trincheiras pior, já que faziam suas

necessidades ali mesmo. Essa péssima vida que os soldados levavam foi retrata no

filme “Glória Feita de Sangue” de 1957 de Stanley Kubrick.

As conseqüências da 1ª Guerra

A 1ª Guerra Mundial chegou finalmente ao fim em 1918, depois de quatro

longos anos. Com isso vieram as conseqüências: mais de 8 milhões de mortos na

guerra; avanço da indústria bélica e da tecnologia; avanço da classe feminina, que

ficou muito tempo sem os homens e reivindicaram o direito de trabalho igual; queda

de três Impérios (o Astro-Húngaro, o Alemão e o Turco-Otomano); surgimento de

potências como o

Japão os Estados Unidos, que fez o centro econômico sair da

Europa e ir para a América do Norte; a Revolução Socialista na Rússia; o surgimento

do nazi-fascismo por causa dos governos autoritários da elite, que temia perder o

poder para o povo, e o Tratado de Versalhes.

Neste Tratado de paz assinado pelos países europeus, em 28 de Junho de

1919, a Alemanha assumiu ter sido a responsável pela Guerra e teve que cumprir

várias exigências impostas principalmente pela Inglaterra e França. Essas duras

exigências feitas à Alemanha, entre elas a devolução de alguns territórios e o

pagamento para os países vencedores, foram um dos motivos que a fizeram

começar a 2ª Guerra Mundial.

Adolf Hitler (1885-1945)

Natural da Áustria, Hitler se mudou para Munique, Alemanha, em 1913.

Entrou como voluntário no exercito alemão para a 1ª Guerra, após ter sido rejeitado

no exercito austríaco.

Com o fim dos conflitos, entrou para um pequeno partido político, chamado

Nationalsozialistishe Deutsche Arbeiterpartei, ou Nazi. Hitler fazia a publicidade do

partido e, em julho de 1921, se tornou presidente do mesmo. Ele logo divulgou a

ideologia nazista, que se baseava na suposta superioridade do povo ariano, que era

sempre exaltado por Hitler em seus discursos.

Os maiores inimigos do Nazismo eram o Marxismo, de ideais opostos, e os

Judeus, que para Adolf Hitler eram a encarnação do mal.

Em janeiro de 1933, assumiu o cargo de primeiro ministro. Já tendo muito poder na

Alemanha, começou sua ditadura, que começou a ficar mais forte assim que o

presidente alemão morreu e todos os poderes do país passaram a ser de Hitler. Seu

desejo era fazer da Alemanha o 3º Reich, ou 3º Império.

Adolf Hitler é muito conhecido por ser o ditador responsável pela maior

atrocidade cometida no século XX: o Holocausto.

O Holocausto

Hitler acreditava, e fez seu povo acreditar também, que o povo ariano era

superior aos outros povos, que deviam ser destruídos ou servir a raça ariana.

Entre 1933 e 1935 entram em vigor as leis raciais, que proibiram os judeus de

terem negócios e cargos políticos e que os fez perder a cidadania alemã.

Em 1938, a situação piorou para os não-arianos com a Noite de Cristal, na

qual foram destruídas várias lojas de judeus, que foram levados para campos de

concentração.

Nestes campos, as pessoas eram torturadas, submetidas a trabalhos forçados

e utilizadas como cobaias para experimentos médicos. Morriam em conseqüência da

fome, exaustão, maus tratos, doenças, torturas ou eram executadas em câmaras de

gás. Foram construídos ghettos, “bairros” nos quais os judeus ficavam isolados do

mundo e morriam de fome e doenças.

No total, 7,5 milhões de judeus perderam a vida de forma brutal nos vários

campos de concentração. Mais milhares de ciganos e doentes mentais foram

mortos. O número de negros, homossexuais e comunistas executados é incerto.

A 2ª Guerra Mundial (1939-1945)

A humilhação decorrente das sanções sofridas com o Tratado de Versalhes é

o principal motivador para a Alemanha iniciar a guerra. Os discursos nazistas de

Adolf Hitler, o Füher, recebiam apoio do povo, que tinha o orgulho ferido pela derrota

do exército e desvalorização da moeda. Também em crise econômica estava a Itália,

sob o comando de Benito Mussolini, il Duce, e sua ideologia fascista. Ambos

almejavam expansão territorial e passavam a investir pesadamente em indústrias

bélicas. Devido à semelhança entre suas ideologias, Alemanha e Itália se unem,

formando o Eixo, que passa a contar com o Japão a partir de 1940.

A Guerra começou no dia 1º de Setembto do ano de 1939 quando, após

firmar um tratado de não agressão com a URSS, o Ribbentropp-Molotov,

a

Alemanha invadiu a Polônia. Os alemães venceram em apenas 1 mês. Isso devido à

nova tática de batalha, a Blitzkrieg, ou guerra-relâmpago, que consistia em um

maciço ataque terrestre apoiado pela aviação de combate. Com essa tática, a

Alemanha obteve impressionantes vitórias, ocupou a Dinamarca, a Noruega, a

França, a Holanda e a Bélgica. O alvo seguinte dos nazistas foi a Inglaterra, onde

ocorreu a primeira derrota do Eixo. Já a Itália atacava o norte da África para

conquistar o Canal de Suez, assim os ingleses não poderiam mais fazer ligações

com seu Império Colonial. Os alemães e italianos também ocupavam a península

balcânica.

Foi só em 1941 que os Estados Unidos e a URSS entraram na guerra contra

o Eixo. Em junho deste ano, os alemães invadiram a União Soviética, contrariando o

pacto de não agressão entre os dois países. Em dezembro, o Japão atacou a base

dos EUA, Pearl Harbor. Isso fez com que os americanos entrassem mais cedo na

guerra e também um desejo de vingança. Até este período, o Eixo vencia,

conquistara muitos territórios e vencera muitas batalhas.

No entanto, no ano de 1942, os Aliados, Inglaterra, França, EUA e URSS,

começaram a ganhar força. A União Soviética já conseguia fazer o exército alemão

recuar e, depois de uma batalha decisiva, os alemães foram expulsos da URSS.

Iniciando uma revanche, os EUA atacaram o Japão no mar de Coral e Midway e

venceram. No final de 1942, ingleses e norte-americanos conseguiram derrotar as

tropas italianas e alemãs no norte da África.

Em julho de 1943, os Aliados iniciaram o avanço sobre a Itália, que culminou

com a queda de Mussolini. Praticamente um ano depois, no dia conhecido como Dia

D, ingleses e norte-americanos desembarcam nas praias da Normandia, França,

ocupada pelos alemães. Em agosto 1944, Paris é libertada.

No dia 7 de maio de 1945, os alemães se renderam. Embora se pensasse

que a guerra havia finalmente acabado, em agosto do mesmo ano, os EUA atingem

brutalmente as cidades de Hiroshima e Nagasaki com duas bombas atômicas.

Assim, após esse ataque gratuito que chocou o mundo, termina a 2ª Guerra Mundial.

Conseqüências da 2ª Guerra

A 2ª Guerra Mundial deixou 40 milhões de pessoas mortas e mais outros

milhões de pessoas feridas, além dos altos danos materiais para todos os países

envolvidos, principalmente para os europeus, que tiveram muitas cidades destruídas

e grande parte da população morta ou ferida.

Contudo, EUA e da URSS se fortaleceram muito com os conflitos, formando

duas grandes potências, uma capitalista e outra socialista. A disputa entre os dois

países por áreas de influência e expansão política e econômica ficou conhecida

como Guerra Fria.

O Tribunal de Nuremberg foi outro acontecimento devido à Guerra. Nele, os

Aliados julgaram os fascistas por crimes de guerra de 1945 até 1949. Os chefes do

nazismo foram condenados à morte ou prisão perpétua.

A ONU (Organização das Nações Unidas) foi criada logo após a 2ª GM, com o

objetivo de resolver pacificamente os conflitos entre países de todo o planeta, dentre

outros assuntos.

Embora tenha aterrorizado o mundo, a 2ª Guerra Mundial não trouxe apenas

conseqüências ruins. A Medicina, por exemplo, teve um grande avanço após os

conflitos, principalmente por causa da penicilina.

Conclusão

Após, tantos horrores na 2ª Guerra, cria-se um órgão internacional para

promover a manutenção da paz: a ONU. No entanto, essa organização até hoje não

atingiu o seu maior objetivo, pois não consegue impedir que conflitos armados

continuem ocorrendo.

Jovens

ainda

são

influenciados

skinheads,

grupos neonazistas que

se

pela

ideologia

nazista.

É

o

caso

dos

identificam

pelas

cabeças raspadas e

vestimenta padrão. Em São Paulo, o maior alvo dos skinheads são os nordestinos

que vem tentar a vida na metrópole.

Campos de concentração não existem mais. No entanto, pessoas ainda

podem ser encontradas vivendo em condições sub-humanas, seja em favelas, na

África ou em campos de refugiados.

A história deve ser cuidadosamente analisada para que não se repitam os

erros do passado. Os mesmos erros continuam ocorrendo e, pelo visto, continuarão

a ocorrer. Cabe a cada um de nós fazer um mundo melhor.

Bibliografia:

Coleção Anglo Ensino Médio – Livro Texto 2 - História

http://www.numaboa.com/index.php?option=com_content&view=article&id=647&Ite

mid=218

http://www.firstworldwar.com/origins/causes.htm

http://www.grandesguerras.com.br/artigos/text01.php?art_id=100

http://educaterra.terra.com.br/voltaire/index_mundo.htm

http://www.planetaeducacao.com.br/novo/artigo.asp?artigo=191

http://pt.shvoong.com/humanities/477073-conseqüências-da-primeira-guerra-

mundial/

http://www.suapesquisa.com/pesquisa/tratado_de_versalhes.htm

http://www.suapesquisa.com/segundaguerra/

http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=313

http://www4.curso-

objetivo.br/vestibular/roteiro_estudos/segunda_guerra_mundial.aspx

http://www.infoescola.com/historia/segunda-guerra-mundial/

http://www.cobra.pages.nom.br/fc-hitler.html

http://lead.cap.ufrgs.br/~francisco/amadis_amora_teste/paginas/projeto_215/campo

s_de_concentra%C3%A7%C3%A3o.htm

http://www.eb23-diogo-cao.rcts.pt/Trabalhos/nonio/xx/holoc/holoc.htm