You are on page 1of 1

22 12 Fevereiro 2009

COMUNIDADES
Abrunhosa convidado para o “Lusavox” Cesária condecorada PS vai reavaliar lei do voto presencial
A cantora cabo-verdiana
A terceira edição do festival de música Lusavox vai ser lançada Cesária Évora recebeu, em O secretário de Estado das Comunidades disse que o Governo
na próxima semana, tendo o cantor Pedro Abrunhosa sido Paris, das mãos da ministra se revê na posição do grupo parlamentar do PS de reavaliar a lei
convidado para director musical das canções apuradas, anunciou francesa da Cultura, Christine que prevê o fim do voto por correspondência dos emigrantes,
o secretário de Estado das Comunidades. Numa iniciativa do Albanel, as insígnias de vetada pelo PR. António Braga afirmou que “o grupo parlamentar
gabinete do secretário de Estado das Comunidades, o Lusavox é Cavaleiro da Legião de Honra. do PS não deixará de reavaliar a matéria à luz dos argumentos
dirigido aos portugueses e luso-descendentes que residem no “Esta condecoração representa que o Presidente invoca”, acrescentando que o Governo “se
estrangeiro e pretende descobrir talentos musicais nas a minha carreira e a aceitação”, revê” nesta posição. O socialista Alberto Martins afirmou que o
comunidades portuguesas. O convite para director musical foi comentou, à agência Lusa PS irá apreciar o veto do Presidente da República,afirmando que
dirigido a Abrunhosa por ser “um artista de renome internacional”. Cesária Évora. o acto justifica uma “ponderação e um reexame”.

CAVACO SILVA DEFENDE DINAMIZAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES VOTO DOS EMIGRANTES


Emigrantes podem ajudar a vencer dificuldades Deputado socialista
O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva,
defendeu a dinamização do sector exportador
está na dinamização dos sectores exportadores e não na
produção e bens e serviços que não são
menospreza sindicatos
português, enfatizando o papel que os emigrantes comercializados no exterior. Cavaco Silva enfatizou O deputado socialista José Lello (PS) afirmou que os sindicatos
podem desempenhar na resolução das dificuldades que ainda o papel que pode ser desempenhado pelos “não interessam nada”, ao reagir às críticas expressas pelo
Portugal atravessa. emigrantes na resolução dos problemas portugueses, Sindicato dos Trabalhadores Consulares e Missões Diplomáticas
“A exportação de bens e serviços por parte de nomeadamente no contributo que podem dar para (STCDE) sobre o voto dos emigrantes.
Portugal é praticamente a única via que nós dispomos facilitar a entrada dos produtos nacionais no “Eu, em relação aos sindicatos, é como a primeira camisa que
para conseguir combater o crescimento explosivo da estrangeiro. vesti: não me interessa nada”, frisou José Lello. Em declarações
dívida externa e, ao mesmo tempo, defender o emprego “Há uma relação hoje clara entre o contributo que os à Lusa, José Veludo, secretário-geral do STCDE, considerou que
dos trabalhadores portugueses”, defendeu Cavaco emigrantes podem dar para o nosso país e as a falta de funcionários dificulta o desdobramento das mesas de
Silva. Considerando a dinamização do sector dificuldades que nós enfrentamos”, defendeu. Por isso, voto. “É difícil saber se serão possíveis todos os desdobramentos
exportador como a “chave da solução”, o chefe de insistiu o Presidente da República, sem o sector porque há muitos países que têm perdido funcionários”,
Estado alertou para a falta de compreensão de alguns exportador português “não temos a mínima hipótese, manifestou José Veludo. “Os requisitos para se integrar as mesas
analistas para o problema dos bancos terem “poucos nem este ano, nem no próximo ano, de voltarmo-nos a de voto é serem cidadãos portugueses e recenseados. Aqui
fundos” para emprestar às empresas. aproximar do nível de desenvolvimento dos países da surge outro problema: muitos cônsules honorários não são
“A razão está no desequilíbrio das nossas contas União Europeia”. portugueses”, acrescentou, numa alusão ao aumento do número
externas e na dificuldade em conseguir o respectivo Questionado se a políticas desenvolvidas ao longo de consulados honorários.
financiamento”, sublinhou Cavaco Silva, que falava dos últimos anos têm favorecido o crescimento das A Lusa contactou o gabinete do secretário de Estado para obter
aos jornalistas no final de uma visita à XIV Edição do exportações portuguesas para o estrangeiro, o chefe de uma reacção a estas declarações, que remeteu qualquer
Salão Internacional do Vinho, Pescado e Agro- Estado escusou-se a falar de “políticas concretas”, mas comentário para o PS, por ter sido este partido que propôs a
Alimentar, que foi hoje inaugurado no pavilhão reiterou a necessidade de reforçar “cada vez mais” os alteração da Lei Eleitoral, no que diz respeito ao voto dos
Atlântico, em Lisboa. Por isso, acrescentou, a maioria laços entre os emigrantes e Portugal. “Só assim haverá eleitores inscritos nos círculos da emigração.
dos economistas reconhece que a “chave da solução” negócios em língua portuguesa”, disse.
PUB.