Вы находитесь на странице: 1из 1

CYAN MAGENTA AMARELO PRETO TAB SAÚDE 30

REUTERS
Comunidade se dividiu entre elogios e críticas à proposta. Blogueiros temem censura do conteúdo, mas também não querem continuar sofrendo com o ciberculling

WEB I Tim O’Reilly cria selo de civilidade para blogs depois de ameaças de morte à Kathy Sierra

O cibercódigo de boas maneiras REUTERS


Juliana Anselmo da Rocha
I Blogueiros Mas Carlos Cardoso, do blog
Meiobit, não acredita em uma es-
Blogueiros do mundo, uni-vos! calada da violência na internet.
Embora não tenham sido estas as
palavras exatas de Tim O’Reilly,
criticam a – Proporcionalmente, continua
igual. Só que mais pessoas têm ti-
fundador da editora de livros de
computação que leva seu sobreno- proposta do acesso aos computadores e o
assumem como ferramenta de po-
me, a máxima resume o chamado do der, deixando cair suas máscaras
americano por um código de boa Tim Karr defende que bloguei- de bons cidadãos – avalia.
conduta na internet. A iniciativa ros “não precisam, como os jorna- Souza sugere que “como a éti-
atraiu elogios e críticas inflamados. listas, obedecer formatos rígidos”. ca varia de uma cultura para a ou-
O’Reilly propôs medidas para – A beleza da blogosfera é que tra, um código global de conduta
evitar comentários ofensivos e não é profissional. Essa característi- está condenado ao fracasso”.
ameaças aos blogueiros e criou um ca permite discursos políticos em – Existe uma blogosfera bas-
selo – uma estrela de xerife onde se patamares incríveis de criatividade tante ativa em países como a Ín-
lê “civilidade reforçada” – que deve e abre múltiplas possibilidades – ob- dia e a China, onde o que é consi-
ser publicado nas páginas que aderi- serva. – É estimulante pensar como derado ético nos EUA pode soar
rem. O código, publicado em um wi- essas discussões servem para tor- como completo absurdo – diz.
ki para aceitar contribuições da co- Blogosfera crescente em países como China dificulta ética unificada nar nossa democracia melhor. E Cardoso completa:
munidade, foi inspirado na licença Ronaldo Lemos não acredita – As pessoas são rudes na vida
Creative Commons, que propõe que o código de O’Reilly impli- real. Não há porque exigir que sejam
uma gradação dos direitos autorais. Ronaldo Lemos, coordenador mem a censura. que na profissionalização da ati- magicamente boazinhas online.
Seguiu o episódio de terror enfren- do Centro de Tecnologia e Socie- – Sou radical quanto o tema é li- vidade de blogar. A blogueira MariMoon acredita
tado pela blogueira e programadora dade da Fundação Getúlio Var- berdade de expressão. Nesse caso, – É uma tentativa para estabe- que, no Brasil, o incidente com Ka-
Kathy Sierra, ameaçada de morte gas, lembra que os comentários não há meio-termo: ou somos li- lecer critérios éticos para a comu- thy não provocaria o mesmo movi-
por grupo que discorda de seu oti- abusivos, “que vão de calúnias a vres ou não – diz. – Receio que nicação online. Cumpre um papel mento da comunidade. Para Lemos,
mismo para com novas tecnologias. ataques infundados, violações de qualquer tentativa de regular os muito importante ao propor a au- uma reação demonstraria a “maturi-
“Você é dono das próprias pa- direitos e injustiças verbais”, blogs limite a característica chave to-regulamentação – completa. dade da blogosfera brasileira”.
lavras, mas também do tom dos precipitaram o fim da Usenet – a de liberdade da Rede. O ciberbulling é comum. To- – Quanto mais auto-definida
comentários que permite no blog primeira ferramenta de discus- Edney Souza, do blog Inter- dos os blogueiros entrevistados e respeitada uma comunidade,
ou forum que comanda. Quando são online, extremamente popu- ney, nota que calúnia e difama- revelaram ter sofrido com usuá- maior sua estabilidade e os be-
as coisas vão mal, você deve as- lar na década de 90. ção já são penalizáveis pela le- rios impertinentes e ameaças. nefícios coletivos – garante.
sumir as conseqüências”, escre- gislação dos países, o que torna o
veu O’Reilly em seu site. código “sem sentido”.
Para Tim Karr, diretor de cam- Além de estender para o blo-
panhas da Free Press, organiza- Código prega fim gueiro a responsabilidade sobre os
Regras de O’Reilly
ção que defende a reforma dos do anonimato e comentários de terceiros ao con-
meios de comunicação, o selo de teúdo publicado, O’Reilly sugere
civilidade é uma bobagem. exclusão de que o anonimato seja proibido. Assuma a responsabilidade Ignore os trolls
– Detestaria ver tal indicação em comentários falsos Souza argumenta que os cida- pelo que diz e pelos Trolls são os internautas
um site e espero que nenhum blo- dãos têm direitos garantidos pela comentários que permite que freqüentam os blogs
gueiro o leve a sério – completa. ou abusivos Constituição dos países, e O’Reilly em seu blog apenas para postar ofensas
Diante das críticas ao selo, não pode almejar que seu código se- Embora O’Reilly reconheça e criar confusão
O’Reilly admitiu que a estrela de ja mais poderoso que a Carta. a importância da
xerife é equivocada e aceitou a – Quando um blogueiro reage a – Nos EUA, por exemplo, a pri- transparência, sugere Leve a discussão para o
sugestão da comunidade por um comentário problemático, de- meira emenda é soberana e ga- apagar os comentários offline e fale diretamente
“uma imagem positiva, que re- letando-o, é acusado de censura – rante o anonimato, mesmo que problemáticos com seu antagonista
presente o respeito, em vez de pondera. – O código do O’Reilly O’Reilly não goste – critica. – É A idéia é falar direto com
um símbolo da repressão”. cria critérios para os blogs que oportunismo dele. Criou o código Informe o seu grau de quem tem se compor tado
“Os mecanismos que propus permitem, de antemão, justificar para atrair para si a atenção que tolerância aos insultos mal no blog. Caso a disputa
podem não ser os corretos, mas medidas contra essas postagens. Kathy e seu blog vinham receben- A gradação é inspirada no se acirre e não seja
estou convencido que meu objeti- O jornalista Fernando Rodri- do depois das ofensas online. licenciamento alternativo possível a conversa,
vo vale a pena. Precisamos desco- gues, que também mantém um de direitos autorais O’Reilly sugere encontrar
brir a melhor maneira de alcan- blog de análise política no portal I Leia e opine no JB Online. Creative Commons um mediador
çá-lo”, capitulou O’Reilly. UOL, está entre aqueles que te- www.jb.com.br/24 horas