Вы находитесь на странице: 1из 8
UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO 2º PROVA DE ANÁLISE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO

DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO 2º PROVA DE ANÁLISE DE SISTEMAS LINEARES

2º PROVA DE ANÁLISE DE SISTEMAS LINEARES - ATIVIDADE EXTRA-CLASSE

OBSERVAÇÕES:

1) O trabalho deverá ser todo digitado em um editor de texto, empregando também um editor de equações; 2) O desenvolvimento da solução das questões deverá conter textos explicativos sobre os cálculos realizados; 3) Cada questão vale 2,5 pontos; 4) O trabalho deverá ser entregue na sua forma impressa, juntamente com esta folha de questões; 5) O prazo de entrega será até o dia 19 de novembro, impreterivelmente; 6) A cópia impressa desta folha de questões deverá ser preenchida de próprio punho por cada membro do grupo, segundo a tabela a seguir.

Matrícula Nome Assinatura
Matrícula
Nome
Assinatura

QUESTÃO 01: Para o sistema contínuo no tempo descrito pela equação diferencial:

1

2 yɺ t

( )

+

( )

y t

=

( )

u t

considere u(t) = 3 sen(t) e y(0) = 6. Obtenha a resposta do sistema através da resposta ao impulso.

QUESTÃO 02: Para o sistema a seguir (circuito RL), seja a entrada e(t) uma fonte de tensão

senoidal de múltiplas freqüências e a tensão v L (t) no indutor o sinal de saída (resposta). Pede-se:

a) Determine a resposta em freqüência do sistema;

b) Determine o ganho em freqüência e a fase do sinal de saída, para os seguintes valores de

= 10 4

freqüência angular:

rad/s e

= 0 (sinal DC),

= 10 rad/s,

= 10 2 rad/s,

= 10 3 rad/s

e

= 10 5 rad/s;

c) Com base nos resultados do item b), conclua sobre o tipo de filtragem que o sistema executa.

100 e(t) 0,5 H v (t) L
100
e(t)
0,5 H
v
(t)
L

QUESTÃO 03: Obtenha o diagrama de blocos para o sistema contínuo no tempo descrito pela

equação diferencial: 3 ɺyɺ(t) + 12 yɺ(t) 6 y(t) =

6uɺɺ(t)

3uɺ(t)+

9u(t) .

QUESTÃO 04: Para um sistema representado pela equação diferencial dada a seguir, pede-se:

2 ɺyɺ(t) + 4 yɺ(t) + 6 y(t)

= 2uɺ(t) 10u(t)

a) Reescreva a equação através de representação por variáveis de estado na forma padrão;

b) Determine a resposta ao impulso do sistema;

QUESTÃO 01:

Operadores da equação diferencial: L [ . ] =

1

2

D 1

L D = 1

Solução da equação homogênea:

L

[ ĥ t  ] = 0

1 2 ĥ ' t   ĥ t  = 0 ;

Equação característica:

2

1 = 0 ⇒  =− 2

ĥ 0  = 2 , ĥ 0  = 0

Solução geral da equação homogênea:

ĥ t  = C 1 e 2 t

ĥ 0  = C 1 e 2 0 C 1 = 1

Resposta ao impulso modificado:

ĥ

t = e 2 t u t

Resposta ao impulso:

y

h t = L D [ ĥ t  ] ⇒

h t = e 2 t u t

t

y t  =

0

u      t −   d

t

t  = 3 sin    e 2 t u t −   d

0

y

t ≥ 

t

t  = 3 e 2 t sin    e 2 u t −   d

0

y t  = 3 e 2 t

t

sin    e 2 d

0

u dv = uv vdu

u = e 2 du = 2 e 2 d

dv = sen    d    

v = − cos

t

u dv = e 2 cos    ∣ 0 2 cos    e 2

t

0

d

u

dv = − e 2 t cos t   1

t

0

w dz = w z z dw

w = e 2

dw = 2 e 2 d

dz = cos    d z = sen   

w

t

dz = e 2 sen   ∣ 0 2 sen    e 2 d

t

0

w

dz = e 2 t sen t

sen    e 2 d  = −e 2 cos

t

    2 [ e 2 sen    − 2 sen    e 2 d  ]

0

t

5

0

t

0

sen

sen

y

  

e 2 d  = − e 2 t cos t   1 2 e 2 t sen t

e 2

t d = e 2 t − cos t   2 sen t   1

5

t = 3 − cos t   2 sen t    3 e 2 t

5

y

t = 3 − cos t   sen t   e 2 t

5

A solução obtida não inclui as condições iniciais do problema pois, por

definição, a resposta ao impulso

efetuados é obtida considerando-se todas as condições nulas. Logo resta ainda determinar a componente da saída referente às condições iniciais do sistema.

h t , na qual foi baseado os cálculos

Resposta considerando as condições iniciais:

A contribuição das condições iniciais está relacionada com a parte transitória

do sistema, que é expressa pela solução homogênea,

y h t  = C 2 e 2 t

y h 0  = C 2 e 2 0

y h t  = 6 e 2 t C 2 = 6

y total t  = y t   y h t

y total t = 3 −cos t   sen t   e 2 t

5

6 e 2 t

y total t = 3 − cos t   sen t   11 e 2 t

5

QUESTÃO 02:

A) Lei de Kirchoff das tensões na malha, sentido horário:

e

t  = V L t   V R t

d

e t dt

=

d V L t dt

100 d i t dt

V L t  = L d i t dt

2

V L = d i t dt

 

d

e t

 

dt

L

[ . ] = 

D 200

L

[ ĥ t  ] = 0

= 200 V L t   d V L t dt

ĥ ' t   200 ĥ   200 = 0  = − 200

L D = 1 t  = 0

Respota ao impulso modificado:

para

ĥ 0  = 1

ĥ

t  = C 1 e 200 t

ĥ 0  = C 1 =

1

ĥ t  = e 200 t

Resposta ao impulso:

 
 

R

t  = L D [ ĥ t  ] = e 200 t ,

 

para

t 0

Ĥ j   = e j     d

Ĥ

j   =

o

o

e j e 200 d  = e j   200 d

o

Ĥ

  j   200

Ĥ

j   = e   200 200 j  

j

1

0

j   200 200 j  

j   =

Ĥ

j   = 200 j 2 = H    ∢     4 × 10 4

B) Ganho de frequência:

H    = Ĥ j  =

4 × 10 4   2 2 4 × 10 4   2 2

200

j

H    =

4 × 10 4   2 2 = 4 × 10 4   2

4 × 10 4   2

1

Ângulo de fase da saída:

    = arg [ Ĥ j   ] = tg 1

200

H

    = − tg 1

200

1

   ∣ = 0 = 200

ganho DC ;

    ∣ = 0

= 0 o

H

H

1

   ∣ = 10 = 200,2498 = 0,00499 ;

   ∣ = 10 2

1

= 223,6067 = 0,00447

;

  

 ∣

= 10

    ∣ = 10 2

H

H

H

   ∣ = 10 3

   ∣ = 10 4

   ∣ = 10 5

1

= 1019,8039 = 0,00098

;

    ∣ = 10 3

1

= 10001,99 = 0,00009 ;     ∣ = 10 4

1

= 100000,2 = 0,000009

;

    ∣ = 10 5

= − 2,86 o

= − 26,5 o

= − 78,72 o

= −88,89 o

= − 89,93 o

C) Pelos resultados é notável que trata-se de um filtro passa-baixa, sinais de menor frequência angular apresentam ganho próximo de 1. Significando que são transferidos quase na íntegra da fonte (entrada) para a saída de carga (indutor); ao passo que sinais de maior frequência são atenuados e sofrem um atraso crescente.

QUESTÃO 03:

Normalizando a equação: 3 ¨y t  12 y˙  t − 6 y t = 6 u¨  t − 3 u˙  t  9 u t

Obtemos: y¨  t  4 y˙  t − 2 y t = 2 u¨  t − u˙  t  3

u t

Isolando o termo diferencial de maior ordem:

D 2 4 D 2  [ y t  ] =  2 D 2 D

3  [ u

t  ]

D 2 y t   4 D 2  [ y t  ]=  2 D 2 D 3  [ u t  ]

Integrando 2 vezes:

y t =  2 D 1 3 D 2  [ u t  ] −  4 D 1 2

D 2  [ y t  ]

y t = D 2 [ 3 u t   2 y t  ] D 1 [ − 1 u t − 4 y t  ]  2 u t

Diagrama:

2 y  t  ] D − 1 [ − 1 u  t −

QUESTÃO 04:

A) Reescrevendo na forma padrão 2 y¨  t

  4 y˙  t   6 y t

 = 2 u¨  t  − 10 u t

Eq. 2 a Ordem (m=n=2):

2 y¨  t   4 y˙  t   6 y t  = 0 u¨  t   2 u˙  t  − 10 u t y¨  t   2 y˙  t   3 y t  = 0 u¨  t   u˙  t  − 5 u t ,

onde : a 0 = 3 ; a 1 = 2 ; b 0 = 5

; b 1 = 1 ; b 2 = 0

÷ 2

Forma Matricial:

[ x˙  t x˙ 2 t

1

] = [ 2

3

0 ] [ x

1

t x 2 t

2

] [ 1

2 × 0

] u t

5 3 × 0

x˙ 2 t ]

[ x˙  t

1

= [ 2

3

0 ] x 2 t ]

1

[

x

1

t

[ 5 ]

1

 

x˙ t

[ A ]

 

x

t

[ B ]

u t

x˙ t  = [ A ] x  [ B ] u t , eq. de

estado

y

y t

B) Resposta ao impulso:

t  = [1 0 ]

[ C ]

[

x

x 2 t ]

t

1

x t

 [ 0 ] u t

[ D ]

 = [ C ] x  [ D ] u t , eq. de saída

[ 2

3

]= 0

−  −  − 2  − − 3  = 0 2 2   3 = 0

0 ] [

1

1

0

0

1

= 2 ± 4 4 × 3

2

= − 1 ± 2 j

autovetores :

1 = −1 2 j ; 2 = − 1 2 j

e 1 2 j t = C 0 C 1 − 1 2

e 1 2 j t = C 0 C 1 −1 2

eq. 1

eq. 2

1  −

2  ⇒ e 2 t e jt e jt  = 2 C 1 2 j

C 1 = e 2 t sen t

1    2  ⇒ e 2 t e jt e jt  = 2 C 0 2 C 1

C 0 = e 2 t sen t

  cos t  

e [ A ] t = e 2 t cos t   sen t   [

1

0

0

1

e [ A ]

t = e 2 t [ cos t  − sen t  − 3 sen t

] e 2 t sen t [ 2

3 0 ]

1

sent t cos t   sen t ]

h t  = [ C ] e [ A ] t [ B ]  resposta ao impulso

h

t = [ 1 0 ] e 2 t [ cos t  − sen t  − 3 sen t

sent t cos t   sen t ][

1

5

]

h t = [1 0 ] e 2

t [ cos t   4sen t  −18 sen t

]

h t  = e 2 t cos t   4sen t    u t   ,

para t 0 causal

C) O sistema é classificado como estável, pois os autovetores possuem valores negativos, ou seja, estão à esquerda no plano cartesiano em relação ao eixo das ordenadas (y).