Вы находитесь на странице: 1из 20
Portas I/O Digitais Curso Engenharia de Controle e Automação 1 Alex Vidigal Bastos www.decom.ufop.br/alex/
Portas I/O Digitais
Curso Engenharia de Controle e Automação
1
Alex Vidigal Bastos
www.decom.ufop.br/alex/
alexvbh@gmail.com
Agenda • Introdução • Sentido do Fluxo de Dados da porta • Controle de entrada
Agenda
• Introdução
• Sentido do Fluxo de Dados da porta
• Controle de entrada dos pinos das portas
2
Introdução • São portas de entrada e saída de dados , cujos valores alternam entre
Introdução
• São portas de entrada e saída de dados , cujos valores
alternam entre “0” e “1”;
• O PIC18F4550 tem 5 grupos de portas disponíveis (A, B, C, D,
E);
• Os pinos associados a elas são multiplexados;
• Cada porta tem três registradores associados à configuração;
3
Pinagem do PIC18F4550 4 Distribuição dos pinos no microcontrolador PIC18F4550
Pinagem do PIC18F4550
4
Distribuição dos pinos no microcontrolador PIC18F4550
Introdução • Registrador TRIS: configura o sentido do fluxo de dados de uma determinada porta;
Introdução
• Registrador TRIS: configura o sentido do fluxo de dados
de uma determinada porta;
• Registrador PORT: escreve e lê o nível dos pinos
associados a uma porta;
• Registrador LAT: armazena o valor do último comando de
escrita;
5
Sentido do fluxo de dados da porta • O sentido do fluxo de uma determinada
Sentido do fluxo de dados da
porta
• O sentido do fluxo de uma determinada porta é configurado
pelo registrador TRIS;
• Tem
8
bits,
sendo
cada
elemento
correspondente
à
configuração de um determinado pino de I∕O, sendo:
• 0 – saída (output)
• 1 – entrada (input)
• O Maplab C18 suporta comandos de acesso simultâneo dos 8
bits do registrador TRIS, como também de um único bit;
6
TRISA, TRISB, TRISC, TRISD, TRISE Sintaxe: • TRISx = valor • Valor = TRISx •
TRISA, TRISB, TRISC, TRISD,
TRISE
Sintaxe:
• TRISx = valor
• Valor = TRISx
• Sendo:
• x = nome da porta (letra maiúscula)
• valor = valor de 8 bits (0 – saídae 1 – entrada)
7
TRISB = 0b00000001;
TRISA, TRISB, TRISC, TRISD, TRISE 8
TRISA, TRISB, TRISC, TRISD,
TRISE
8
TRISA, TRISB, TRISC, TRISD, TRISE 9
TRISA, TRISB, TRISC, TRISD,
TRISE
9
TRISA, TRISB, TRISC, TRISD, TRISE • Exemplos: • TRISA: 0b00000011 ∕∕ RA0 e RA1 –
TRISA, TRISB, TRISC, TRISD,
TRISE
• Exemplos:
• TRISA: 0b00000011 ∕∕ RA0 e RA1 – entrada RA2 até RA7
saída
• TRISB: 0b11110000 ∕∕ RB0 e RB3 – saída RB4 até RB7
entrada
• TRISE: 0b00000000 ∕∕ RE0 e RE7 – saída
10
TRISAbits, TRISBbits, TRISCbits, TRISD bits, TRISE bits • Essas estrutura permitem o acesso a um
TRISAbits, TRISBbits, TRISCbits,
TRISD bits, TRISE bits
• Essas estrutura permitem o acesso a um único bit;
Sintaxe:
• TRISxbits.TRISxy = valor_bit
• Valor_bit = TRISxbits.TRISxy
• Sendo:
• x = nome da porta (letra maiúscula);
• y = número do pino;
• valor = 0 – saída e 1 – entrada)
11
TRISAbits, TRISBbits, TRISCbits, TRISD bits, TRISE bits • Exemplos: • TRISAbits.TRISA5 = 1 ∕ ∕
TRISAbits, TRISBbits, TRISCbits,
TRISD bits, TRISE bits
• Exemplos:
• TRISAbits.TRISA5 = 1 ∕ ∕ RA5 - entrada
• TRISBbits.TRISB3 = 0; ∕ ∕ RB3 – saída
• TRISEbits.TRISE4 = 0; ∕ ∕ RE4 - saída
12
Controle do Estado dos pinos das portas • O status dos pinos da portas PORT;
Controle do Estado dos pinos
das portas
• O status dos pinos da portas
PORT;
é armazenado no registrador
• Possui
um
tamanho
de
8
bits,
sendo
responsável
pelas
operações de escrita e leitura dos pinos relacionados às
portas. Sendo 0 – Vss e 1 – Vcc;
13
PORTA, PORTB, PORTC, PORTD, PORTE • Para um comando de leitura, o registrador PORT realiza
PORTA, PORTB, PORTC,
PORTD, PORTE
• Para um comando de leitura, o registrador PORT realiza a
leitura dos estados dos pinos e para um comando de escrita, o
valor é enviado para a porta LAT que vai modificar os níveis
dos pinos I∕O configurados como saída.
Sintaxe:
• PORTx = valor
• Valor = PORTx
• Sendo:
• x = nome da porta (letra maiúscula)
14
• valor = valor de 8 bits (0 – saídae 1 – entrada)
PORTA, PORTB, PORTC, PORTD, PORTE • Suponha que todos os pinos da porta B estejam
PORTA, PORTB, PORTC,
PORTD, PORTE
• Suponha que todos os pinos da porta B estejam configurados
como saída (TRISB = 00x0), então podemos selecionar os
pinos na porta do PIC, conforme abaixo:
• PORTB = 0b00100101;
15
PORTA, PORTB, PORTC, PORTD, PORTE 16
PORTA, PORTB, PORTC,
PORTD, PORTE
16
PORTA, PORTB, PORTC, PORTD, PORTE • Exemplos: • TRISD = 0b0000000 ∕∕ RD0 e RD7
PORTA, PORTB, PORTC,
PORTD, PORTE
• Exemplos:
• TRISD = 0b0000000 ∕∕ RD0 e RD7 –saída
• TRISEbits.TRISE1 = 0; ∕∕RE1 - saída
• PORTD = 0b01010010∕∕ RB0 e RB3 – saída RB4 até RB7
entrada
• PORTEbits.RE1 = ~PORTEbits.RE1 ∕∕ Inverte o estado do
pino RE1
17
PORTAbits, PORTBbits, PORTCbits, PORTDbits, PORTEbits • Essas estrutura permitem o acesso a um único bit
PORTAbits, PORTBbits, PORTCbits,
PORTDbits, PORTEbits
• Essas
estrutura
permitem
o
acesso
a
um
único
bit
do
registrador PORT;
Sintaxe:
• PORTxbits.PORTxy = valor_bit
• Valor_bit = PORTxbits.PORTxy
• Sendo:
• x = nome da porta (letra maiúscula);
• y = número do pino;
18
• valor = 0 – saída e 1 – entrada)
Exercícios • Exercícios 19
Exercícios
• Exercícios
19
Perguntas
Perguntas