Вы находитесь на странице: 1из 27

ELEMENTOS DE PROJETO

ALIMENTADORES DE POTÊNCIA

Fundamentos:

• No estudo de uma instalação, encontramos condutores elétricos que operam em diferentes níveis de energia(motores, iluminação, fornos, etc.). De acordo com estes níveis de energia (potência transferida), estes condutores adquirem particularidades.

Critérios básicos de projeto:

• Para projetar uma instalações elétrica que ofereça um certo nível de segurança e confiabilidade admite-se como critérios básicos de projeto:

–Critério da máxima corrente –Critério da máxima queda de tensão –Critério da corente de curto circuito

Condições de suprimento e características funcionais

• Para desenvolvimento do projeto de uma industria, que será nossa obra, o projetista deverá observar os seguintes detalhes:

– Conjunto de plantas contendo as informações básicas: situação do imóvel, área construída, cortes, colunas, etc. – O lay out das máquinas, pontes rolantes, montagens e linha de produção. – Além de informações sobre o aumento de carga para expansão futura da industria.

Aspectos a considerar:

• FLEXIBILIDADE: capacidade da instalação em se adaptar a mudanças de lay out.

• ACESSIBILIDADE: exprime a facilidade de acesso aos equipamentos e dispositivos de manobra.

• CONFIABILIDADE: representa o desempenho do sistema quanto a interrupções , bem como, a segurança do operador

Normalização:

• Todo projeto deve ter uma base normativa

• No Brasil as normas “maiores” são de responsabilidade da ABNT.

• Existem normas “menores”, particulares das Concessionárias ou internas de grandes coorporações.

• Existem ainda as normas internacionais NEC-National Electrical Code, IEC, DIN, etc

ELABORAÇÃO DO PROJETO DADOS BÁSICOS:

1- Condições de fornecimento de energia:

Referente à Concessionária, suprimento Variação de tensão,nível de curto-circuito. 2- Características das cargas: motores (dados de placa e operacionalidade), fornos e outras cargas

CONCEPÇÃO DO PROJETO

• Após a identificação das variáveis de contorno e dos dados colhidos o projetista já possui uma “filosofia” de projeto.

• O trabalho a partir daí é mecânico de dimensionamento e especificação dos dispositivos e equipamentos , sua coordenação e seletividade.

Divisão da carga em blocos ou setorização

Divisão da carga em blocos ou setorização

Localização dos QD Terminais

• - No centro de carga

• - Próximo a linha geral dos dutos de alimentação

• - Afastado da circulação de funcionários

• - Em ambientes bem iluminados

• - Locais de fácil acesso, ambientes não agressivos, não trepidantes, etc

Quadro Geral de Distribuição

• - Próximo á subestação, ou seja, das unidades transformadoras.

• - Poderá conter componentes para proteção,controle, manobra e até medição dos circuitos de distribuição e/ou terminais

SISTEMA DE SUPRIMENTO

• a-) Sistema primário de alimentação

SISTEMA DE SUPRIMENTO • a-) Sistema primário de alimentação

b-)Sistema com recurso: o sentido do fluxo de potência pode variar de acordo com as condições de carga do sistema.

b-)Sistema com recurso: o sentido do fluxo de potência pode variar de acordo com as condições

Sistema primário de distribuição interna a-) Sistema radial simples

Sistema primário de distribuição interna a-) Sistema radial simples

b-) Sistema com recurso (em anel):

b-) Sistema com recurso (em anel):

SISTEMA SECUNDÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO

– CLASSIFICAÇÃO DOS ALIMENTADORES DE POTÊNCIA:

– a) Quanto á Modelagem:

– Denomina-se modelagem, à forma ou a filosofia adotada pelo projetista para desenvolvimento. As três modelagens fundamentais são:

1º) Lineares:

• Problemas: quedas de tensão, proteção adequada, segurança da instalação. • Vantagens: baixo custo, facilidade de instalação.

de tensão, proteção adequada, segurança da instalação. • Vantagens: baixo custo, facilidade de instalação.
de tensão, proteção adequada, segurança da instalação. • Vantagens: baixo custo, facilidade de instalação.
de tensão, proteção adequada, segurança da instalação. • Vantagens: baixo custo, facilidade de instalação.
de tensão, proteção adequada, segurança da instalação. • Vantagens: baixo custo, facilidade de instalação.
de tensão, proteção adequada, segurança da instalação. • Vantagens: baixo custo, facilidade de instalação.
de tensão, proteção adequada, segurança da instalação. • Vantagens: baixo custo, facilidade de instalação.

2º) Radial: São conjuntos de condutores que nascem em um mesmo quadro de proteção e que servem independentemente às cargas

Apresentam melhor desempenho em questão de segurança e versatilidade , alem de possibilitar um sistema de proteção apurado

melhor desempenho em questão de segurança e versatilidade , alem de possibilitar um sistema de proteção

3º) Anel fechado

• Solução a ser adotada quando o projetista necessita percorrer uma grande área, sob condições severas de queda de tensão, com cargas distribuídas e funcionamento diversificado.

uma grande área, sob condições severas de queda de tensão, com cargas distribuídas e funcionamento diversificado.

b-)Quanto ao nº de fases e tensões de alimentação:

• 1- Monofásicos

• 2- Bifásico – Trifilar simétrico

• 3- Bifásico – Trifilar não simétrico

• 4- Trifásico - Tetrafilar

c-) Quanto à disposição física:

Circuitos de distribuição

• 1- Aéreos :

c-) Quanto à disposição física: Circuitos de distribuição • 1- Aéreos :

Canaletas e Eletrodutos

Canaletas e Eletrodutos

Bandejas

Bandejas

Dutos de barras (busway)

Dutos de barras (busway)

REPRESENTAÇÃO EM DIAGRAMAS:

1-Diagrama Unifilar 2- Diagrama Multifilar 3- Representação em planta

Diagrama unifilar

Diagrama unifilar
Diagrama unifilar