Вы находитесь на странице: 1из 3

A metafísica da modernidade

Capítulo 14 MODERNIDADE
Capítulo
14
MODERNIDADE

Período que se esboça no renascimento e atinge seu auge no século XVIII

esboça no renascimento e atinge seu auge no século XVIII Busca da certeza _ > para

Busca da certeza _ > para evitar o erro é necessário um método

Ênfase volta-se para o sujeito que conhece, não mais para os objetos do conhecimento

Racionalismo _ > engloba as doutrinas que enfatizam o papel da razão no processo do conhecimento

Empirismo _ > tendência filosófica que enfatiza o papel da experiência sensível no processo do conhecimento

papel da experiência sensível no processo do conhecimento RACIONALISMO CARTESIANO Uso da dúvida metódica: dúvida

RACIONALISMO CARTESIANO

Uso da dúvida metódica: dúvida radical para chegar a um fundamento Busca da Mathesis universalis:
Uso da dúvida metódica: dúvida radical para chegar a um fundamento
Busca da Mathesis universalis: ideal matemático, regido somente pela razão e não pelos sentidos
Exatidão
Quatro regras para o conhecimento certo e seguro:
Exatidão Quatro regras para o conhecimento certo e seguro: Evidência: acolher apenas o que aparece ao

Evidência: acolher apenas o que aparece ao espírito como ideia clara e distinta

Análise: dividir cada dificuldade em parcelas menores para resolvê-las por partes

Ordem: conduzir por ordem os pensamentos, do mais simples aos mais difíceis

Enumeração: fazer revisões gerais para ter certeza que nada foi omitido

DÚVIDA METÓDICA

para ter certeza que nada foi omitido DÚVIDA METÓDICA Dúvida radical para chegar até um fundamento

Dúvida radical para chegar até um fundamento

Cogito, ergo sum: após o processo da dúvida metódica, só resta o “eu” que é puro pensamento

_ > O sujeito encontra em si ideias inatas, que são verdadeiras, pois assim garante um Deus

inatas, que são verdadeiras, pois assim garante um Deus res cogitans _ > eu pensante, o

res cogitans _ > eu pensante, o sujeito

res extensa _ > coisas que têm extensão, do mundo, o objeto

CARÁTER ABSOLUTO E UNIVERSAL DA RAZÃO: O EU PENSANTE É A CERTEZA FUNDAMENTAL

que têm extensão, do mundo, o objeto CARÁTER ABSOLUTO E UNIVERSAL DA RAZÃO: O EU PENSANTE
que têm extensão, do mundo, o objeto CARÁTER ABSOLUTO E UNIVERSAL DA RAZÃO: O EU PENSANTE
que têm extensão, do mundo, o objeto CARÁTER ABSOLUTO E UNIVERSAL DA RAZÃO: O EU PENSANTE

A metafísica da modernidade

A metafísica da modernidade Capítulo 14 EMPIRISMO BRITÂNICO F R A N C I S B
Capítulo 14
Capítulo
14

EMPIRISMO BRITÂNICO

EMPIRISMO BRITÂNICO

FRANCIS BACON: SABER É PODER

Empirismo enfatiza o papel dos sentidos e da experiência sensível no processo do conhecimento

e da experiência sensível no processo do conhecimento Denuncia os preconceitos e noções falsas que dificultam

Denuncia os preconceitos e noções falsas que dificultam a apreensão da realidade: os ídolos

falsas que dificultam a apreensão da realidade: os ídolos Os ídolos da tribo: preconceitos que circulam

Os ídolos da tribo: preconceitos que circulam na comunidade em que se vive Os ídolos da caverna: provenientes de cada pessoa como indivíduo Os ídolos do mercado: são os que decorrem das relações comerciais Os ídolos do teatro: ídolos que imigraram para o espírito dos homens por meio de doutrinas filosóficas

o espírito dos homens por meio de doutrinas filosóficas Após se livrar desse ídolos, o homem

Após se livrar desse ídolos, o homem pode buscar o conhecimento, se apoiando no método indutivo

JOHN LOCKE: A TÁBULA RASA

se apoiando no método indutivo JOHN LOCKE: A TÁBULA RASA Crítica da noção de ideias inatas:

Crítica da noção de ideias inatas: o espírito é uma tábula rasa, uma “tábua sem inscrições”

é uma tábula rasa, uma “tábua sem inscrições” Descartes enfatiza o papel do sujeito Locke enfatiza

Descartes enfatiza o papel do sujeito Locke enfatiza o papel do objeto

LOCKE BUSCA O CAMINHO PSICOLÓGICO

o papel do objeto LOCKE BUSCA O CAMINHO PSICOLÓGICO Como se processa o conhecimento? Sensação: resulta

Como se processa o conhecimento?

O CAMINHO PSICOLÓGICO Como se processa o conhecimento? Sensação: resulta da modificação feita na mente por

Sensação: resulta da modificação feita na mente por meio dos sentidos

Qualidades primárias: objetivas, existem nas coisas Qualidade secundárias: subjetivas, variam de sujeito a sujeito

Reflexão: se processa internamente, a alma percebe aquilo que ocorre nela mesma

A RAZÃO REÚNE AS IDEIAS

aquilo que ocorre nela mesma A RAZÃO REÚNE AS IDEIAS Ideias simples que vêm da sensação

Ideias simples que vêm da sensação combinam-se entre si, formando ideias complexas

nela mesma A RAZÃO REÚNE AS IDEIAS Ideias simples que vêm da sensação combinam-se entre si,
nela mesma A RAZÃO REÚNE AS IDEIAS Ideias simples que vêm da sensação combinam-se entre si,
nela mesma A RAZÃO REÚNE AS IDEIAS Ideias simples que vêm da sensação combinam-se entre si,

A metafísica da modernidade

Capítulo 14
Capítulo
14

DAVID HUME

O hábito e a crençaA metafísica da modernidade Capítulo 14 DAVID HUME O conhecimento tem início com as percepções individuais,

modernidade Capítulo 14 DAVID HUME O hábito e a crença O conhecimento tem início com as

O conhecimento tem início com as percepções individuais, que podem ser impressões ou ideias

individuais, que podem ser impressões ou ideias Impressões: percepções originárias que se apresentam à

Impressões: percepções originárias que se apresentam à consciência com maior vivacidade, tais como as sensações

Ideais: percepções derivadas, cópias das impressões, mais fracas

IMAGINAÇÃO

Feixe de percepções unidas por associação, a partir da semelhançavivacidade, tais como as sensações Ideais: percepções derivadas, cópias das impressões, mais fracas IMAGINAÇÃO

cópias das impressões, mais fracas IMAGINAÇÃO Feixe de percepções unidas por associação, a partir da semelhança
cópias das impressões, mais fracas IMAGINAÇÃO Feixe de percepções unidas por associação, a partir da semelhança
cópias das impressões, mais fracas IMAGINAÇÃO Feixe de percepções unidas por associação, a partir da semelhança
cópias das impressões, mais fracas IMAGINAÇÃO Feixe de percepções unidas por associação, a partir da semelhança
cópias das impressões, mais fracas IMAGINAÇÃO Feixe de percepções unidas por associação, a partir da semelhança
cópias das impressões, mais fracas IMAGINAÇÃO Feixe de percepções unidas por associação, a partir da semelhança