Вы находитесь на странице: 1из 1

Terapia compressiva no tratamento de pacientes com úlceras venosas:

análise da eficácia da bota de Unna

Bond MMK, Bond MMK, Teixeira LM, Freitas LS, Castiñeiras ACP, Januário VF, Sampaio AL, Noronha MINC, Ramos-e-Silva M, Carneiro S

Serviço de Dermatologia, Curso de Graduação e Pós-Graduação, Programa de Iniciacao Cientifica, HUCFF-UFRJ, Faculdade de Medicina – Universidade Federal do Rio de Janeiro

INTRODUÇÃO

As úlceras de perna de etiologia venosa representam um dos principais ônus para a saúde pública. Para seu tratamento, há no mercado uma grande variedade de produtos com alto custo para os serviços de saúde e para o usuário. A literatura aponta a terapia compressiva como o tratamento de escolha, sendo necessária a exclusão de

doença vascular arterial ou mista, assim como de processos neuropáticos, para sua aplicação. Este estudo, realizado com apoio financeiro da FAPERJ, está vinculado ao projeto de pesquisa registrado no CEP/HUCFF sob o nº 133/10 e atende à resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde.

METODOLOGIA

Estudo observacional no qual serão acompanhados 30 usuários com úlcera venosa em membro inferior, incluídos a partir de critérios pré-estabelecidos, entre eles: Índice Tornozelo/Braço (ITB) > 0,8 e sensibilidade mínima ao monofilamento violeta (Semmes-Weisntein de 2,0 g).

TÉCNICA DE PESQUISA

· Curativo semanal no ambulatório. A troca da bota de

Unna variou entre uma e duas vezes por semana, de acordo com as características da lesão.

· Troca diária do curativo secundário no domicílio (pelo próprio usuário ou responsável).

· Acompanhamento do processo cicatricial: semanalmente,

medida da extensão da ferida, avaliação da quantidade e características doexsudatoe registro fotográfico.

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

· Cicatrização = fechamento completo da ferida

· Melhora significativa = redução de 50 a 90% da extensão da ferida;

· Melhora parcial = redução de 10 a 49% da extensão da ferida;

· Ausência de resposta = redução menor que 10% da extensão da ferida.

OBJETIVO

Avaliar a eficácia da bota de Unna na promoção da cicatrização em pacientes com úlcera de perna de etiologia venosa.

RESULTADOS

PARCIAIS

N = 22 (dados atualizados)

· Cicatrização = 50% dos casos em um período

aproximado de 5 a 20 semanas;

· Melhora significativa = observada em 40% dos casos

num período de 8 a 20 semanas;

· Melhora parcial = observada em 10% dos casos, até o

momento. As fotografias correspondem ao registro da evolução de 06 usuários atendidos no período de janeiro a setembro de 2012.

CASO 1

Masculino, 67 anos

Local: MIE

09/02

8,5 X 6,0

2012. CASO 1 Masculino, 67 anos Local: MIE 09/02 8,5 X 6,0 20/03 Epitelizada CASO 2

20/03

Epitelizada

67 anos Local: MIE 09/02 8,5 X 6,0 20/03 Epitelizada CASO 2 Masculino, 47 anos Local:

CASO 2

Masculino, 47 anos

Local: MID

24/01

4,0 X 6,0

CASO 2 Masculino, 47 anos Local: MID 24/01 4,0 X 6,0 12/03 Epitelizada CASO 3 Masculino,

12/03

Epitelizada

47 anos Local: MID 24/01 4,0 X 6,0 12/03 Epitelizada CASO 3 Masculino, 52 anos Local:

CASO 3

Masculino, 52 anos

Local: MID

03/04

4,5 x 3,0

CASO 3 Masculino, 52 anos Local: MID 03/04 4,5 x 3,0 15/05 Epitelizada CASO 4 Masculino,

15/05

Epitelizada

52 anos Local: MID 03/04 4,5 x 3,0 15/05 Epitelizada CASO 4 Masculino, 55 anos Local:

CASO 4

Masculino, 55 anos

Local: MIE

31/05

7,5 x 6,5

CASO 4 Masculino, 55 anos Local: MIE 31/05 7,5 x 6,5 05/09 Epitelizada CASO 5 Masculino,

05/09

Epitelizada

55 anos Local: MIE 31/05 7,5 x 6,5 05/09 Epitelizada CASO 5 Masculino, 55 anos Local:

CASO 5

Masculino, 55 anos

Local: MID

31/05

10,5 x 9,5

CASO 5 Masculino, 55 anos Local: MID 31/05 10,5 x 9,5 19/09 3,0 x 2,5 CASO

19/09

3,0 x 2,5

55 anos Local: MID 31/05 10,5 x 9,5 19/09 3,0 x 2,5 CASO 6 Masculino, 49

CASO 6

Masculino, 49 anos

Local: MID

23/02

6,0 X 7,5

x 2,5 CASO 6 Masculino, 49 anos Local: MID 23/02 6,0 X 7,5 25/04 1,8 x

25/04

1,8 x 2,0

49 anos Local: MID 23/02 6,0 X 7,5 25/04 1,8 x 2,0 DISCUSSÃO E CONCLUSÃO A

DISCUSSÃO E CONCLUSÃO

A bota de Unna é eficaz na cicatrização das úlceras venosas em curto espaço de tempo, pois promove melhora do retorno venoso e redução significativa do edema no membro afetado. Esta efetividade parece compensar o seu alto custo. O tratamento das úlceras cutâneas é dinâmico e depende da evolução das fases de cicatrização. Este processo, que é crônico e apresenta grande ocorrência de recidivas, é influenciado por fatores como o tempo de desenvolvimento da lesão, estado nutricional, presença de comorbidades, tempo e características de atividade/repouso, pelas condições cognitivas do usuário ao receber orientações, assim como pela capacidade do profissional de saúde em perceber as necessidades do usuário no planejamento de ações assistenciais e educativas.

necessidades do usuário no planejamento de ações assistenciais e educativas. sueli@hucff.ufrj.br HUCFF-UFRJ HUCFF-UFRJ
necessidades do usuário no planejamento de ações assistenciais e educativas. sueli@hucff.ufrj.br HUCFF-UFRJ HUCFF-UFRJ

sueli@hucff.ufrj.br

HUCFF-UFRJHUCFF-UFRJ

necessidades do usuário no planejamento de ações assistenciais e educativas. sueli@hucff.ufrj.br HUCFF-UFRJ HUCFF-UFRJ