Вы находитесь на странице: 1из 6

Calculadora de carbono

(http://www.mycarbonfootprint.eu/pt/carboncalculator1.asp)

Reduza a temperatura da sua casa em apenas 1°C e poupe anualmente até 300 kg de CO 2 por agregado familiar.

Isto baseia-se na afirmação de que o aquecimento é responsável por cerca de 14% do total de emissões de gases de efeito de estufa ao nível europeu (4 Gton CO 2 /ano). Além disso, o aquecimento é responsável por 70% do consumo de energia doméstica e 70% das emissões de gases de efeito de estufa, provenientes do consumo de energia doméstica, estão relacionadas com o aquecimento. Supõe-se também que 7,5% (média de 5-10%) da energia é economizada por cada grau centígrado da temperatura reduzida. (EU DG Energy and Transport 2002; World Energy Outlook (WEO) 2002; Eurostat, 2003; EEA, 2005; Peck & Fowler, 2006).

Programe o termóstato da sua casa para reduzir a temperatura durante a noite ou quando não estiver em casa, e economize anualmente cerca de 440 kg CO 2 por agregado familiar.

Isto baseia-se na suposição que o aquecimento provoca cerca de 14% do total de emissões de gases de efeito de estufa europeias (4 Gton CO 2 /ano). Além disso, o aquecimento é responsável por 70% do consumo de energia doméstica e 70% das emissões de gases de efeito de estufa provenientes do consumo de energia doméstica está relacionado com o aquecimento. Supõe-se também que o termóstato está programado para reduzir a temperatura em cerca de 3 graus centígrados durante 12 horas por dia. (EU DG Energy and Transport 2002; World Energy Outlook (WEO) 2002; Eurostat, 2003; EEA, 2005; Peck & Fowler, 2006).

Substitua os antigos vidros simples das janelas por vidros duplos e economize anualmente até 350 kg CO 2 por agregado familiar.

Verifique se a sua casa tem um bom isolamento e economize anualmente mais de 630 kg CO 2 por agregado familiar.

Isto baseia-se na suposição de que o agregado familiar europeu médio consume 10.000 kWh/ano para aquecimento; a perda de energia através do telhado, chão e paredes é de 50%; e as emissões de CO 2 do aquecimento na UE são 250 g/kWh. Supõe-se ainda que a energia economizada pelo aumento do isolamento do telhado, chão e paredes é de 50%, que poderá atingir os 90% com a utilização da tecnologia mais avançada. (EEA, 2001 Swedish Energy Agency, 2006; Eastleigh Borough Council, 2006).

Aumente o desempenho do seu frigorífico colocando-o num local fresco e economize até 150 kg CO 2 por ano.

Isto baseia-se na suposição de que o frigorífico é deslocado de um local onde a temperatura é de 30 graus para outro onde a temperatura é de 20 graus centígrados. Baseia-se também num novo frigorífico/congelador que consome 500 kWh por ano num ambiente de 30 graus. Se tiver um frigorífico antigo, pode evitar emissões CO 2 mais elevadas. (Rüdenauer I. & Gensch C.,

2005).

Ao substituir o seu frigorífico/congelador antigo, adquira um com o grau europeu A+ (com ciclos de descongelação automáticos) e economize cerca de 210 kg CO 2 por ano. Ao adquirir novos electrodomésticos tente escolher produtos com o mais elevado nível-grau europeu.

Esta declaração é baseada em informação da Rüdenauer I. & Gensch C., 2005).

mais elevado nível-grau europeu. Esta declaração é baseada em informação da Rüdenauer I. & Gensch C.

Desligue cinco lâmpadas de 60 W nos halls de entrada, corredores e outras divisões da sua casa quando não precisar delas e economize cerca de 270 kg de CO 2 por ano.

Isto baseia-se na suposição de que cinco lâmpadas de 60 watt são desligadas durante 4 horas, todos os dias do ano. Foi utilizada a electricidade de referência (electricidade de gás natural com um total de emissões de gases de efeito de estufa de 616 g/kWh) para calcular as emissões de CO 2 .

Deixe arrefecer a comida quente até à temperatura ambiente antes de a colocar no frigorífico e economize cerca de 6 kg CO 2 por ano.

A

quantidade de energia necessária para arrefecer os alimentos depende da capacidade

calorífica, a qual depende do teor de água do alimento. Isto baseia-se na suposição de que 1

kg de sopa tem a mesma capacidade calorífica da água (4,18 kJ/kg,ºC). A sopa arrefece a partir dos 80 graus centígrados até à temperatura ambiente de 20 graus. Supõe-se que a temperatura do frigorífico é de 4 graus centígrados.

Das lâmpadas que utiliza durante 5 horas diárias, substitua cinco lâmpadas normais por lâmpadas de baixa energia (CFL) e economize cerca de 250 kg CO 2 por ano.

Se mudar para lâmpadas de baixa energia pode reduzir os seus custos de electricidade em cerca de €60 e estas duram até 10 vezes mais do que as lâmpadas normais. As lâmpadas de baixa energia são mais caras mas tornam-se mais baratas devido ao tempo que duram. Isto baseia-se na suposição de que cinco lâmpadas normais de 60 W são substituídas por cinco lâmpadas de baixa energia de 16 W e que estas são utilizadas durante 5 horas diárias. Uma lâmpada normal de 60 W é equivalente a uma lâmpada fluorescente compacta de 16 W (AEA Technology, 1999). Foi utilizada a electricidade de referência (electricidade de gás natural com um total de emissões de gases de efeito de estufa de 616 g/kWh) para calcular as emissões de CO 2 .

Ao substituir a sua televisão antiga, adquira um televisor com a etiqueta ecológica e economize anualmente cerca de 30 kg de CO 2 .

O

cálculo compara dois televisores novos: um com etiqueta ecológica e outro sem etiqueta,

ambos de 32 polegadas sem ecrã plasma e 50 Hz. Supõe-se que o aparelho de televisão estará no modo activo durante 3 horas diárias e no modo de espera (stand-by) as outras 21 horas. Foi utilizada a electricidade de referência (electricidade de gás natural com um total de emissões de gases de efeito de estufa de 616 g/kWh) para calcular as emissões de CO 2 .

No Verão, desligue todos os dias o ar condicionado durante quatro horas, quando não estiver em casa, e economize anualmente cerca de 300 kg de CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que um ar condicionado de 1 kW é desligado durante 4 horas diárias durante 4 meses por ano. Isto corresponde a uma economia de energia de 480 kWh anuais. Foi utilizada a electricidade de referência (electricidade de gás natural com um total de emissões de gás de efeito de estufa 616 g/kWh) para calcular as emissões de CO 2 . O ar condicionado é um verdadeiro glutão de energia - utilize-o com parcimónia e procure o modelo que poupe mais energia. As ventoinhas poderão ser uma alternativa!

Mude para a electricidade verde e economize anualmente cerca de 520 kg CO 2 por agregado familiar.

Isto baseia-se no consumo médio de electricidade doméstica na UE. (Eurostat, 2003) Supõe-se também que a electricidade verde é uma mistura de energia hidráulica, biomassa e força eólica, com um factor de emissão de gás de estufa de cerca de 10 g/kWh (Vattenfall, 2001). Actualmente, 14% da electricidade na Europa é gerada a partir de fontes de energia renováveis, tais como, a eólica, hidráulica, madeira, biogás e energia solar. A procura cria oferta: Mudando para a electricidade verde nas regiões onde os cidadãos têm essa opção, ajuda a fortalecer as fontes de energia renováveis. A instalação de painéis solares no telhado da sua casa pode ajudar a conservar mais electricidade.

Seque a roupa de forma natural em vez de utilizar uma máquina de secar e economize anualmente cerca de 280 kg CO 2 .

Isto baseia-se numa máquina de secar europeia normal que consome cerca de 3,06 kWh (European Energy Network, 1995) e é utilizada durante cerca de 150 ciclos de secagem por ano. Supõe-se também que: Foi utilizada a electricidade de referência (electricidade de gás natural com um total de emissões de gás de efeito de estufa 616 g/kWh) para calcular as emissões de CO 2 .

Utilize a máquina de lavar somente quando estiver cheia e economize cerca de 45 kg CO 2 anualmente.

Isto baseia-se numa máquina de lavar europeia normal que consome cerca de 1,24 kWh e é utilizada durante cerca de 240 ciclos de lavagem por ano (European Energy Network, 1995). Supõe-se também que metade desses ciclos de lavagem anuais estão meio cheios. Isto significa que pode realizar a mesma carga de lavagem total, reduzindo o número de ciclos para 75% do total actual. Foi utilizada a electricidade de referência (electricidade de gás natural com um total de emissões de gás de efeito de estufa616 g/kWh) para calcular as emissões de CO 2 .

Aqueça apenas a água suficiente para a sua bebida quente e economize anualmente cerca de 25 kg CO 2 . Se todos os europeus aquecessem apenas a água de que precisam, evitando assim 1 litro de água aquecida desnecessária por dia, a energia economizada poderia iluminar um terço dos candeeiros das ruas da Europa.

A energia necessária para elevar a temperatura de 1 kg de água em 1 grau Celsius é de 4,18 kJ (a capacidade calorífica da água é de 4,18 kJ/kg,ºC). Neste cálculo, supõe-se que é evitado diariamente 1 litro de água fervida, e que a água evitada teria sido aquecida de 10ºC a 100ºC com a electricidade de referência (electricidade de gás natural com um total de emissões de gás de estufa de 616 g/kWh).

Instale um duche de baixa pressão e economize cerca de 230 kg CO 2 por pessoa e ano.

Isto baseia-se na suposição de que um duche consume 1 kWh/min. (débito de 28 l/min., 40 graus, a capacidade calorífica da água é de 4,18 kJ/kg,ºC) e que o duche de baixa pressão economiza 66% de energia (Vattenfall, 2006). Parte-se também do princípio que a duração do duche é de 5 minutos e que se realiza 5 vezes por semana. O número real é, provavelmente, superior devido a perdas de energia no sistema de aquecimento da água.

Feche a torneira enquanto lava os dentes e economize anualmente cerca de 3 kg CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que o débito da torneira é de 1,5 litros por minuto. Se lavar os dentes 2 vezes por dia durante 3 minutos, com a água a correr, consumirá 9 litros de água. Isto significa 8 litros mais do que fechando a torneira enquanto se escova os dentes. Para calcular as emissões de CO 2 , parte-se do princípio que a água é produzida com electricidade de referência (electricidade a partir de gás natural com um total de emissões de gás de efeito de estufa 616 g/kWh).

Feche ou arranje as torneiras que pingam e economize anualmente cerca de 20 kg CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que uma gota de água da torneira são 0,2 ml, e que a frequência de gotejamento é de 20 gotas por minuto. Parte-se do princípio que a água vertida tem uma temperatura de 37 graus centígrados. Para calcular as emissões de CO 2 , Parte-se do princípio que a água é produzida e aquecida com electricidade de referência (electricidade a partir de gás natural com um total de emissões de gás de efeito de estufa 616 g/kWh).

Recicle o seu lixo! Por exemplo, recicle 1 kg de alumínio e economize cerca de 9 kg CO 2 .

Isto baseia-se nos dados LCA (labour condition application - aplicação da condição de mão de obra) para a produção de alumínio primária e secundária médias na Europa (Ecoinvent, 2006).

Ligue 4 transformadores de tensão numa tomada com interruptor e economize anualmente cerca de 35 kg CO 2 .

Supõe-se que um transformador consome 10% da voltagem da lâmpada, mesmo quando esta

é

desligada (IKEA, 2006). Isto baseia-se na suposição de que 4 transformadores de lâmpadas

de 20 Watts são ligados a uma tomada que é desligada quando não está a ser utilizada. As lâmpadas estão desligadas durante 20 horas por dia. Foi utilizada a electricidade de referência (electricidade de gás natural com um total de emissões de gás de efeito de estufa 616 g/kWh) para calcular as emissões de CO 2 .

Ao comprar água ou refrigerantes engarrafados, opte por garrafas de 1,5 l em vez do equivalente em garrafas de 0,5 l e economize anualmente cerca de 9 kg CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que são consumidos 3 litros de água ou refrigerantes engarrafados semanalmente por cada agregado familiar. O cálculo foi realizado, comparando o peso de 1,5 litros de garrafas PET com tampa (51 g) com garrafas PET de 0,5 l com tampa (27 g) (NAPCOR, 2006) e os dados LCA (aplicação da condição de mão de obra) para a produção de PET (Ecoinvent, 2006). A comparação apenas considera a produção de material PET. Uma vez que a produção das garrafas, o seu transporte e respectivos rótulos não estão incluídos, as emissões de CO 2 evitadas são relativamente subestimadas.

Utilize um saco reutilizável sempre que vai às compras e economize anualmente cerca de 8 kg CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que reutiliza um saco que tem em casa em vez de 4 sacos de plástico descartáveis (com um peso de 19,5 g/ saco), por semana, todas as semanas do ano. Foram utilizados os dados LCA (labour condition application) para a produção de plástico LDPE para calcular as emissões de CO 2 (Ecoinvent, 2006).

Antes de imprimir um documento ou e-mail, pense se na realidade precisa de o fazer e economize anualmente cerca de 7 kg CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que um europeu comum consome cerca de 20 kg de papel por mês (www.fern.org, 2006) e que 1% desta quantidade pode ser evitada. Foram utilizados os dados LCA (labour condition application - aplicação de condição de mão de obra) para a produção de papel, para calcular as emissões de CO 2 (Ecoinvent, 2006).

Considere a economia de combustível ao substituir a sua viatura antiga por uma nova, e evite anualmente cerca de 410 kg CO 2 .

Este cálculo baseia-se na suposição de que conduz uma média de 14.000 km por ano, que é a distância média anual para uma viatura europeia (Brink et al, 2005) e que escolhe um modelo que consome menos 15% de combustível do que uma viatura nova média em 2003 (196 g CO 2 por km, o valor de 164 g CO 2 por km (EC, 2005) é ajustado às condições reais com o factor de 1,195 (TNO, 2006)).

Verifique se a pressão dos pneus é correcta e evite anualmente cerca de 140 kg CO 2 .

Este cálculo baseia-se na suposição de que o consumo de combustível aumenta cerca de 5 % se a pressão dos pneus for inferior a 0,5 bar (A segurança Pirelli (2006) calcula o aumento entre 3% e 7,5%). Calcula-se também que um carro novo médio em 2003 (196 g CO 2 por km, o

valor de 164 g CO 2 por km (EC, 2005) (6,8 litros de gasolina aos 100 km e 6,2 litros de diesel)

ajustado às condições reais com o factor 1,195 (TNO, 2006)) e que a distância de condução média de uma viatura europeia é de 14.000 km (Brink et al, 2005).

é

Substitua as viagens curtas de automóvel por deslocações em bicicleta e evite anualmente cerca de 240 kg CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que evita (por ex., nas suas deslocações de e para o emprego) 6 km durante 200 dias por ano, e que conduz um carro novo médio em 2003 (196 g CO 2 por km, o valor de 164 g CO 2 por km (CE, 2005) (6,8 litros de gasolina aos 100 km e 6,2 litros de diesel) é ajustado às condições reais com o factor 1,195 (TNO, 2006)).

Mude para um óleo de motor de baixa viscosidade, e evite anualmente cerca de 70 kg CO 2 .

Os óleos de motor de baixa viscosidade lubrificam melhor as peças móveis do motor do que os óleos normais e reduzem a fricção. Os óleos de melhor qualidade podem reduzir o consumo de combustível e as emissões de CO 2 em mais de 2,5% (Fowler, 2006). Calcula-se também que um carro novo médio em 2003 (196 g CO 2 por km, o valor de 164 g CO 2 por km (CE, 2005) (6,8 litros de gasolina aos 100 km e 6,2 litros de diesel) é ajustado às condições reais com o factor 1,195 (TNO, 2006)) e que a distância de condução média de uma viatura europeia é de 14.000 km (Brink et al, 2005).

Viaje de comboio 1.000 km por ano em vez de viajar sozinho de carro e evite anualmente cerca de 130 kg CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que o comboio emite um terço das emissões de CO 2 que um

carro emite por km (Fowler, 2006) e que um carro novo médio em 2003 (196 g CO 2 por km, o valor de 164 g CO 2 por km (CE, 2005) (6,8 litros de gasolina aos 100 km e 6,2 litros de diesel)

é ajustado às condições reais com o factor 1,195 (TNO, 2006)). Parte-se também do princípio que 1.000 km de viagem em automóvel é substituído por uma viagem de comboio.

Reduza a sua velocidade de 110 km à hora para 90 km à hora, durante 10 % do seu trajecto e evite anualmente cerca de 55 kg CO 2 .

Isto baseia-se na suposição de que o consumo de combustível diminui cerca de 20% quando se conduz a 90 km à hora (kph) em vez de 110 kph (IEA, 2006). Calcula-se também que um carro novo médio em 2003 (196 g CO 2 por km, o valor de 164 g CO 2 por km (CE, 2005) (6,8 litros de gasolina aos 100 km e 6,2 litros de diesel) é ajustado às condições reais com o factor 1,195 (TNO, 2006)) e que a distância de condução média de uma viatura europeia é de 14.000 km (Brink et al, 2005).

Faça uma condução inteligente: Planeie a sua viagem, faça o arranque da viatura sem carregar inicialmente no acelerador, mude para uma velocidade superior logo que possível (a 2.000- 2.500 rpm), mantenha a velocidade e vá olhando para o fundo para evitar travagens e acelerações repentinas. E não se esqueça de desligar o motor mesmo nas paragens curtas! Este comportamento na condução pode poupar anualmente mais de 330 kg CO 2 .

Pode baixar o seu consumo de combustível em cerca de 12% com uma condução ecológica

(Ecodriving, 2006). Calcula-se também que um carro novo médio em 2003 (196 g CO 2 por km,

o valor de 164 g CO 2 por km (CE, 2005) (6,8 litros de gasolina aos 100 km e 6,2 litros de

diesel) é ajustado às condições reais com o factor 1,195 (TNO, 2006)) e que a distância de

condução média de uma viatura europeia é de 14.000 km (Brink et al, 2005).

Evite um voo de ida e volta de curta distância todos os anos e poupe cerca de 360 kg de CO 2 por ano.

O cálculo baseia-se no pressuposto de que as emissões de CO 2 de um voo de curta distância

(aproximadamente com uma viagem de 1,5 hora entre Copenhaga e Bruxelas) na Europa são

de 121 kg de CO 2 por passageiro e hora de viagem (O calculador de emissões para atmosfair

e Documento de Referência para o calculador de emissões para atmosfair, 2006-08-19). Ao evitar um voo de ida e volta dentro da Europa poupará 363 kg de emissões de CO 2 .

Evite um voo de ida e volta de longa distância todos os anos e poupe 4.000 kg de CO 2 por ano.

O cálculo baseia-se no pressuposto de que as emissões de CO 2 de um voo de longa distância

(aproximadamente com uma viagem de 8 horas entre Bruxelas e Nova Iorque) são de 250 kg de CO 2 por passageiro e hora de viagem (O calculador de emissões para atmosfair e Documento de Referência para o calculador de emissões para atmosfair, 2006-08-19).

Ao evitar uma viagem de ida e volta através do Oceano Atlântico poupará cerca de 4.000 kg de emissões de CO 2 . Um Índice de Forçamento Radiativo de 3 é aplicado para prestar contas do impacto climático total do CO 2 , NOx e partículas emitidas a altitudes de cruzeiro que ultrapassem 9 quilómetros acima do nível do mar (geralmente é este o caso para distâncias de voo superiores a 400-500 km).

Portais citados:

TNO : http://www.tno.nl atmosfair: http://www.atmosfair.de/ IEA http://www.iea.org/ Pirelli: http://www.pirelli.com/index.html Ecoinvent: http://www.ecoinvent.ch/ www.fern.org: http://www.fern.org/ NAPCOR: http://www.napcor.com/ IKEA: http://www.ikea.com/ Vattenfall: http://www.vattenfall.com/www/vf_com/vf_com/index.jsp European Energy Network:: http://www.enr-network.org/ AEA Technology: http://www.aeat.co.uk/ Eurostat:

http://epp.eurostat.ec.europa.eu/portal/page?_pageid=1090,30070682,1090_33076576&_dad=portal&

_schema=PORTAL Rüdenauer I. & Gensch C.: http://www.oeko.de/new/dok/321.php Eastleigh Borough Council: http://www.eastleigh.gov.uk/ Swedish Energy Agency: http://www.stem.se/ EEA: http://www.eea.europa.eu/ http://www.irish-energy.ie/World Energy Outlook (WEO): http://www.worldenergyoutlook.org/ EU DG Energy and Transport: http://ec.europa.eu/dgs/energy_transport/index_en.html