Вы находитесь на странице: 1из 8
CONCURSO PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE - SESAU DATA:

CONCURSO PÚBLICO

CONCURSO PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE - SESAU DATA: 21/06/2009

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE - SESAU

DATA: 21/06/2009 - DOMINGO - MANHÃ CARGO: TRA - Técnico em Radiologia

ATENÇÃO

O Caderno de Questões

contém 50 questões de múltipla-escolha, cada uma com 5 opções (A, B, C, D e E).

1. Ao receber o material, verifique no

seu nome, número de inscrição, data de nascimento e

cargo. Qualquer irregularidade comunique imediatamente ao fiscal de sala. Não serão aceitas reclamações

posteriores.

Cartão de Respostas

2. A prova objetiva terá duração de 4 horas incluído neste tempo o preenchimento do Cartão de Respostas.

3. Leia atentamente cada questão e assinale no

Cartão

de

Cartão

Respostas

de

a opção que responde

será o único documento válido para a e a respectiva assinatura serão de inteira

Respostas

corretamente a cada uma delas. O

correção eletrônica. O preenchimento do

responsabilidade do candidato. Não haverá substituição do Cartão de Respostas , por erro do candidato.

Cartão de Respostas

4. Observe as seguintes recomendações relativas ao

Cartão de Respostas

:

- A maneira correta de marcação das respostas é cobrir, fortemente, com esferográfica de tinta azul ou preta, o espaço correspondente à letra a ser assinalada.

- Outras formas de marcação diferentes implicarão a rejeição do

- Será atribuída nota zero às questões não assinaladas ou com falta de nitidez, ou com marcação de

Cartão de Respostas

.

mais de uma opção, e as emendadas ou rasuradas.

5. O fiscal de sala não está autorizado a alterar qualquer destas instruções. Em caso de dúvida, solicite a presença do coordenador local.

6. Você só poderá retirar-se definitivamente do recinto de realização da prova após 60 minutos contados

do seu efetivo início,

sem levar o Caderno de Questões

.

7. Você só poderá levar o próprio

Caderno de Questões

prova, conforme Edital do Concurso.

faltando 60 minutos para o término do horário da

8. Por motivo de segurança, só é permitido fazer anotação durante a prova no

Caderno de Questões

.

9. Após identificado e instalado na sala, você não poderá consultar qualquer material, enquanto aguarda o horário de início da prova.

10. Os três últimos candidatos deverão permanecer na sala até que o último candidato entregue o Cartão de Respostas .

11. Ao terminar a prova, é de sua responsabilidade entregar ao fiscal o pertences.

Cartão de Respostas

. Não esqueça seus

12. O

Gabarito

Oficial

da

Prova

Objetiva

será disponibilizado no site www.funcab.org, no dia

22/06/2009, conforme estabelecido no Cronograma Previsto.

BOA PROVA

 

LÍNGUA PORTUGUESA

 

Leia o texto abaixo e responda às questões propostas.

 

atual permitem que o inseto se reproduza. Algumas favelas cariocas vivem em situação comparável à do Rio do século XIX, favorecendo a proliferação do mosquito, agora mais

 

Um mosquito bicentenário

resistente aos inseticidas. (

)

. Nesse cenário, só resta a

 

receita de Oswaldo Cruz. E deflagrar uma guerra sem trégua

Que estranha força é esta, capaz de ameaçar um império, avançar furiosamente contra a nascente república,

 

até a erradicação do

Aedes aegypti

. Em 1958, o mosquito foi

considerado extinto, conquista que o descaso pôs a perder.

enfrentar regimes democráticos e ditaduras e atravessar dois séculos, como uma nuvem de medo e fúria? Traiçoeiro, ele desembarcou no porto do Rio de Janeiro num dia quente – o que já foi uma boa acolhida, para quem gosta de calor: 3 de dezembro de 1849, no início do reinado do jovem imperador

Agora, faz sua volta triunfal.

 
 

(Marcelo Carneiro, in VEJA, 06/ 03/ 2002)

, apinhado de escravos. Na

escala, Nova Orleans, Havana e Salvador. Dez dias depois, a capital do império recebia a notícia de que uma epidemia assolava a cidade baiana. Já era tarde. A febre amarela havia chegado ao Rio, onde atingiu quase 405 dos 266.000 habitantes e matou mais de 4.000 pessoas. Mas a venerável

Academia Imperial de Medicina jamais imaginaria que a peste

Pedro II. Vinha no navio

Navarre

   

1.

Em “A

odisseia

do combate ao

Aedes aegypti

no Brasil ”,

o termo grifado se refere ao fato:

 

A)

do mosquito ter navegado pelo OceanoAtlântico;

 

B)

do combate ao mosquito ter envolvido uma série de complicações e ocorrências singulares, variadas e inesperadas;

tinha um único responsável: o

Stegomyia fasciata

, que 100

anos depois ganharia o mundo sob o nome de

Aedes aegypti

.

Oficialmente, só em 1900 se confirmou que o transmissor da

C)

que atormenta

o país nos dias de hoje. Como se vê, é um mosquito com

febre amarela era um inseto. O mesmo

Aedes

história para contar.

D)

E)

dos próprios médicos não serem capazes de se defender das consequências da doença;

do mosquito ter sido batizado com um nome estrangeiro;

do mosquito ter sido descoberto em terras brasileiras.

 

A

odisseia do combate ao

Aedes aegypti

no Brasil é

 

um romance em que os heróis vestem branco e nem sempre

 

se dão bem. São cientistas, médicos, sanitaristas e

entomólogos que, desde o século XIX, tentam vencer um

 

inimigo sorrateiro e popular. Na capa da revista

Tagarela

, do

2.

O adjetivo grifado em “

vencer

um inimigo

sorrateiro

e

século passado, o chargista J. Carlos transformava o sanitarista Oswaldo Cruz em mosquito. Meses antes, Cruz

popular.”, remete à:

 

iniciara sua batalha. O Rio de Janeiro era uma pocilga. Havia surtos de febre amarela, de peste bubônica, de cólera, de varíola. Cem anos depois, a dengue é a epidemia da vez,

A)

astúcia;

B)

pequenez;

 

C)

preguiça;

disseminada pelo mesmíssimo mosquito

Aedes aegypti

. Está

D)

altivez;

faltando um Oswaldo Cruz para dar ao combate o caráter de guerra nacional. ( ) Em 1903 não faltou determinação. Convidado pelo

E)

cautela.

recém-empossado presidente Rodrigues Alves, Oswaldo Cruz fez do Rio um laboratório contra a febre amarela. O

brasileiro foi um dos primeiros no mundo a reconhecer a tese de que o mosquito era o causador da epidemia. “Até então, pensava-se que a causa da doença era um microrganismo e

tinha relação com a atmosfera. Por isso, era combatida com fogueiras em praças públicas, ervas aromáticas e até tiros de

canhão", conta o historiador Jaime Benchimol (

Juntos, o

).

 
 

3.

No trecho “Está faltando um Oswaldo Cruz para dar ao

combate o caráter de guerra nacional.”, o autor deixa transparecer um sentimento pelo cientista.Aponte-o.

A) inveja;

B) revolta;

C) indignação;

Aedes e a febre amarela atormentaram a população e arrasaram a imagem da cidade. Entre 1897 e 1906, 4.000

D) reconhecimento;

E) zelo.

 

ingleses, portugueses e franceses residentes no Rio morreram por causa da epidemia. A cidade passou a ser

conhecida pelo resto do mundo como “túmulo dos estrangeiros” ou “porto sujo”, o que tornou a batalha contra o mosquito desafio aos brios da nação. A luta ferrenha não impediu que o mal se espalhasse. Enquanto a capital era palco de algumas vitórias, o inseto demonstrava poder de fogo em outras regiões. Em 1909, Oswaldo Cruz teve de levar sua brigada a Belém.

 
 

O

curioso é que, apesar de tanta disposição para a

briga, o

Aedes

mais parece um antivilão. Preguiçoso, voa a

apenas 1 metro do chão – outros mosquitos alcançam até 50

 

metros – e só pica durante o dia. Basicamente domiciliar, também não se afasta mais de 100 metros de seu ponto original. “Ele gosta de ficar em casa, onde há água limpa e gente para picar", diz o entomologista Sebastião José de Oliveira, 83 anos, que há seis décadas se dedica ao estudo

dos mosquitos. (

)

Por volta de 1940, tornou-se o temido

Aedes , cujo vaivém pode ser em boa parte explicado pelo desleixo em seu combate. O quadro hoje tem semelhanças

com o passado. As péssimas condições sanitárias do Rio

02

4. Assinale o ditado popular que pode ser relacionado à charge abaixo.

8.

A palavra “vaivém”, no último parágrafo do texto, é

formada pelo processo de:

A) composição por justaposição;

A) composição por justaposição;

B) composição por aglutinação;

C) derivação prefixal;

D) derivação sufixal;

E)

derivação imprópria.

9.

Assinale a opção que apresenta, respectivamente, as

funções sintáticas que exercem os termos grifados na frase abaixo.

Dez dias depois

, a capital do império recebia a notícia de

que uma epidemia assolava

a cidade baiana

.”

A)

sujeito - objeto direto;

B)

adjunto adnominal - objeto indireto;

C)

predicativo - objeto indireto;

A)

Quem espera sempre alcança.

D)

adjunto adnominal - predicativo;

B)

Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.

E)

adjunto adverbial - objeto direto.

C)

É de pequenino que se torce o pepino.

D)

Gato escaldado tem medo de água fria.

E)

Uma andorinha só não faz verão.

 
 

10.

Assinale a única opção em que a palavra grifada é

conjunção.

 

A)

Que

estranha força é esta, capaz de ameaçar um

5.

febre amarela estão relacionadas:

De acordo com o texto, a disseminação de dengue e

B)

império ”

“As péssimas condições sanitárias do Rio atual permitem que o inseto se reproduza.”

A)

B)

à erradicação do mosquito na cidade do Rio de Janeiro;

ao desleixo no combate ao mosquito;

C)

o

Stegomyia fasciata , que

100 anos depois ganharia o

mundo sob o nome de

Aedes aegypti

.”

C)

D)

ao grande empenho dos médicos no tratamento das doenças;

às condições climáticas desfavoráveis à reprodução do mosquito;

D)

E)

, desde o século XIX, tentam vencer um inimigo sorrateiro e popular.”

“São cientistas, médicos, sanitaristas e entomólogos

que

“Por volta de 1940, tornou-se o temido

Aedes

, cujo

E)

à participação da população no combate ao mosquito.

vaivém pode ser em boa parte explicado pelo desleixo em seu combate.”

6.

O sujeito do verbo grifado na frase abaixo classifica-se

11.

Assinale a opção que ap resenta, co r reta e

como:

respectivamente, a classe gramatical a que pertencem as palavras grifadas no trecho abaixo.

“Até então,

pensava

-se que a causa da doença era um

microrganismo e tinha relação com a atmosfera.”

“O

brasileiro

foi

um

dos primeiros no mundo a reconhecer

a

tese de que o mosquito era o causador da

epidemia

.”

A) simples;

B) composto;

A)

substantivo - numeral - preposição - artigo - artigo - substantivo;

C) indeterminado;

D) oculto;

B)

adjetivo - artigo - artigo - pronome - pronome - adjetivo;

E) oração sem sujeito.

C)

adjetivo - numeral - preposição - artigo - artigo - substantivo;

D)

substantivo - artigo - artigo - artigo - artigo - substantivo;

E)

substantivo - numeral - preposição - preposição - pronome - adjetivo.

7. Indique o significado do prefixo na palavra grifada em “ o

12.

A locução grifada na frase abaixo expressa:

 

Aedes

mais parece um

antivilão

.”

 

Por isso

, era combatida com fogueiras em praças

A) excesso;

públicas, ervas aromáticas e até tiros de canhão.”

B) mudança;

C) em torno;

A) oposição;

D) oposição;

B) explicação;

E) simultaneidade.

C) alternância;

D) adição;

E) conclusão.

03

13.

Os verbos da frase abaixo, flexionados no pretérito

18.

A construção da ferrovia Madeira-Mamoré, situada no

imperfeito do subjuntivo e futuro do pretérito do indicativo, respectivamente, assumem as formas:

Estado de Rondônia, beneficiou o Brasil e outro país da América do Sul. Este país é:

“Enquanto a capital era palco de algumas vitórias, o inseto demonstrava poder de fogo em outras regiões.”

A)

Bolívia;

B)

Peru;

 

C)

Chile;

A) seria - demonstrava;

 

D)

Paraguai;

B) for - demonstrará;

E)

Argentina.

C)

fosse - demonstraria;

 

D) foi - demonstrou;

E) fora - demonstra.

 

19.

O aspecto geográfico da região Norte é um dos mais

 

exuberantes do planeta. No território de Rondônia, encontramos aspectos geomorfológicos do Brasil Central e Amazônico. Entre eles, destacamos:

14.

Assinale a opção que completa corretamente as lacunas

da frase abaixo.

 

A)

caatinga;

Se você for visitar

conhecer

belas praias

região sudeste, não deixe de disposição dos turistas.

B)

C)

coxilha;

agreste;

D)

cerrado;

A)

a - as - a;

E)

praias.

B)

à - às - à;

 

C)

a - as - à;

   
 

D)

à - as - à;

E)

a - às - a.

20.

Inserido na “Amazônia Legal”, o Estado de Rondônia faz

 

parte do maior sistema fluvial do mundo. Entre as bacias

hidrográficas do Estado destaca-se a:

15.

Assinale a opção em que a concordância verbal

A)

Bacia do São Francisco;

CONTRARIA a norma culta da língua.

B)

C)

Bacia Platina;

Bacia do Paraná;

A)

Se houvesse melhores condições de trabalho, o sanitarista teria resolvido o problema a tempo.

D)

Bacia do Uruguai;

E)

Bacia doAbunã.

B)

Deve haver outras razões para a proliferação do mosquito.

 

C)

Bastam-lhe dois ou três dias para terminar a pesquisa.

D)

Não se admitirão exceções.

 

E)

Queria voltar a pesquisar, mas faltava-lhe recursos.

   

NOÇÕES DE SUS

 

CONHECIMENTOS REGIONAIS (HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE RONDÔNIA)

21.

Quando uma Secretaria de Saúde investe mais recursos

Durante o período colonial, a porção norte do território

brasileiro, na qual se encontra o atual Estado de Rondônia, não despertou interesse à metrópole a não ser pelas “drogas do sertão”. Podemos dizer que são elas:

16.

onde há maior carência na tentativa de diminuir as desigualdades, ela está agindo em consonância com o princípio da:

A)

universalidade;

 

B)

equidade;

A)

B)

C)

sal, seda e açúcar;

açúcar e especiarias nativas;

açúcar, sal e baunilha;

 

C)

D)

E)

descentralização;

intersetorialidade;

integralidade.

D)

cravo, canela e baunilha;

 

E)

baunilha, açúcar e cravo.

17.

Em torno do século XVII, as missões religiosas jesuíticas

22.

De acordo com a Lei nº 8.142/90, os Conselhos de Saúde

deram início aos primeiros núcleos de povoamento. No século XVIII, teve início a primeira povoação que resultou no atual Estado de Rondônia. Esta povoação se deu à margem direita do rio:

contam com a representação dos seguintes segmentos:

A) gestores de saúde e representantes das associações de moradores;

A) Guaporé;

 

B) representantes do governo, de portadores de patologias e do setor privado;

B) Madeira;

C) prestadores de serviço, trabalhadores da saúde e a comunidade organizada;

C) Paraná;

D) Amazonas;

 

D) representantes do governo, prestadores de serviços, profissionais de saúde e usuários;

E) Tocantins.

 
 

E) gestores públicos e prestadores de serviços.

04

23. Regionalização do Sistema de Saúde significa organização por:

28.

No Excel 2003, a fórmula MEDIA(A1:A5) retorna a média

aritmética dos números contidos:

A) programas específicos por patologias;

A)

nas célulasA1,A2,A3,A4 eA5;

B) áreas geográficas distintas;

B)

em todas as células das linhas 1 a 5;

C) critérios de vigilância epidemiológica;

C)

em todas as células da colunaA;

D) níveis diferentes de gestão;

D)

nas célulasA1 eA5;

E) níveis de complexidade tecnológica.

E)

nas célulasA2,A3,A4.

24. Compõem a equipe mínima de Saúde da Família:

29.

Através da Internet, é possível conectar-se a diferentes

computadores da rede distribuídos pelo mundo, usando as

A) médico, enfermeiro, psicólogo e agente comunitário de saúde;

B) enfermeiro, dentista, psicólogo e auxiliar ou técnico de enfermagem;

. Qual a terminologia comumente utlizada para nomear essa ação?

facilidades providas por ferramentas como

browsers web

C) médico, enfermeiro, dentista e auxiliar ou técnico de enfermagem;

A)

B)

Rotear;

Transitar;

C)

Navegar;

D) médico, dentista, psicólogo e agente comunitário de saúde;

E) médico, enfermeiro, auxiliar ou técnico de enfermagem e agente comunitário de saúde.

D)

E)

Viajar;

Logar.

25.AAtenção Básica tem como princípio:

30.

No Windows, qual o significado da expressão

Logon

?

A) ser a porta de entrada preferencial do paciente na rede assistencial de saúde;

A)

B)

Um meio de comunicação baseado no envio e recepção de textos, chamados de mensagens, através de uma rede de computadores;

Processo que permite que um usuário, com uma conta de domínio, se conecte em uma rede, usando uma senha ou algum outro tipo de credencial, e obtenha acesso a qualquer computador no domínio;

B) priorizar ações curativas em detrimento das ações de promoção da saúde;

C) prover assistência em grandes hospitais gerais e especializados;

D) ser local de referência para assistência em nível terciário;

E) desenvolver ações apenas nas unidades de saúde.

C)

Programa que armazena informações do usuário como nome, endereço IP e último acesso;

D)

Programa que protege a rede contra invasões externas e acessos não autorizados;

E)

Acesso discado à uma rede qualquer.

 

NOÇÕES DE INFORMÁTICA

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

26. No Word 2003, você pode realizar rapidamente as tarefas executadas com frequência, usando teclas de atalho. Qual a função executada ao se pressionar as teclas “CTRL” e “Z” simultaneamente, na versão em português do Microsoft Office Word 2003?

31.A ação diafragmática é indispensável para a respiração do ser humano. O tecido anatômico pertencente ao diafragma é o:

A)

nervo;

 

B)

músculo;

A) Copiar;

 

C)

vaso;

B) Criar

hyperlink

;

D)

linfonodo;

C) Zerar o arquivo;

E)

osso.

D) Desfazer a última ação;

E) Recortar.

 

27. Considere a seleção de endereços dos destinatários de uma mensagem de correio eletrônico sendo criada no Outlook Express. O campo “Para” foi preenchido com “Carmem”, o campo “Cc” com “Gilberto” e o campo “Cco” com “Anita”. A mensagem criada será enviada para:

32.

O principal músculo extensor da coxa denomina-se:

A)

glúteo máximo;

B)

glúteo médio;

C)

glúteo mínimo;

 

D)

quadrado da coxa;

A) Carmem;

 

E)

trapézio.

B) Carmem e Gilberto;

C) Carmem eAnita;

 

D) Gilberto eAnita;

E) Carmem, Gilberto eAnita.

05

33.

Dos ossos do sistema esquelético humano, aquele que

38.

O Técnico em Radiologia deve ter o conhecimento de

NÃO faz parte dos ossos dos membros superiores é o:

todo o equipamento com o qual trabalha para melhor realizar suas atividades. Dentre as alternativas abaixo, todas fazem parte dos equipamentos e acessórios da Radiografia Convencional (Rx), EXCETO:

A)

trapézio;

B)

trapezóide;

C)

úmero;

 

D)

rádio;

A)

ampola;

E)

navicular.

B)

seriógrafo;

 

C)

chassi;

 

D)

écran;

34.

De acordo com seus conhecimentos anatômicos

E)

transdutor ultrassonográfico.

tridimensionais, em um corte axial de uma Tomografia

 

Computadorizada do coração, a cavidade cardíaca que se encontra posteriormente é o:

 

A)

ventrículo direito;

Diante de uma imagem por ressonância nuclear

magnética e tendo por base o conhecimento dos planos tridimensionais, pode-se afirmar que:

39.

B)

ventrículo esquerdo;

C)

átrio esquerdo;

 

D)

átrio direito;

I . O corte sagital é capaz de demonstrar uma relação

ântero-posterior da imagem.

E)

septo cardíaco.

 

II. O corte coronal é capaz de demonstrar uma relação ântero-posterior da imagem.

35.

Ainda diante do mesmo corte axial do coração, descrito

III. O corte axial é capaz de demonstrar uma relação ântero- posterior e látero-lateral da imagem.

na questão acima, foi visto uma dilatação da cavidade cardíaca mais anterior. A cavidade que sofreu a dilatação mencionada denomina-se:

Dos itens acima mencionados, apenas:

A)

I e II estão corretos;

A)

ventrículo direito;

B)

II e III estão corretos;

B)

ventrículo esquerdo;

C)

III está correto;

C)

átrio esquerdo;

D)

I e III estão corretos;

D)

átrio direito;

E)

II está correto.

E)

septo cardíaco.

 

36.

De acordo com os seus conhecimentos básicos da

40.

O corte tridimensional que permite melhor visualização e

anatomia humana, o osso que NÃO faz parte do conjunto que forma os membros inferiores é:

comparação dos dois ventrículos cerebrais laterais, mostrando as suas imagens em um mesmo corte é o:

A)

costela;

A)

frontal;

B)

navicular;

B)

coronal;

C)

cubóide;

C)

sagital;

D)

calcâneo;

D)

oblíquo;

E)

tíbia.

E)

axial.

37.

O médico da emergência do hospital em que trabalha um

41.

Em uma radiografia de qualquer parte do corpo humano,

Técnico em Radiologia, solicita uma radiografia de tórax em PA. A colocação do paciente para a realização correta do exame é a seguinte:

existe um cuidado em identificações das principais imagens radiológicas. A opção em que essa identificação NÃO é possível em um exame radiográfico convencional (Rx) é:

A)

paciente deve estar com o lado direito de seu tórax o mais próximo possível do filme;

o

A)

contorno cardíaco;

B)

limite cardíaco;

B)

paciente deve estar com a região anterior do seu tórax o mais próximo possível do filme;

o

C)

dimensões cardíacas;

D)

movimento de contração cardíaca;

C)

o

paciente deve estar com a região esquerda do tórax o

E)

forma cardíaca.

mais próximo possível do filme;

 

D)

paciente deve estar com a região dorsal do tórax o mais próximo possível do filme;

o

 

E)

o

paciente deve realizar o exame com os braços cruzados

42.

A urografia excretora é um exame utilizado com contraste

e

tronco inclinado anteriormente.

venoso e é muito importante para a visualização do trato:

 

A) gastrointestinal;

B) respiratório;

C) urinário;

D) vascular de membros inferiores;

E) vascular cerebral.

06

43.

Paciente de 70 anos, tabagista, etilista crônico que

46.

De acordo com o entendimento em relação à densidade

costuma comer alimentos muito gordurosos, e que procurou o serviço do seu hospital por conta de uma dificuldade de deglutição e sensação de estar “entalado” com pouca quantidade de comida ingerida, foi prontamente submetido ao exame de esofagografia. Sabendo-se que no exame de esofagografia, é utilizado contraste oral para a visualização da luz esofágica através de um Rx de tórax, a opção que demonstrará o sinal mais provável de um suposto câncer de esôfago é:

das estruturas e à imagem que elas podem proporcionar em

um exame de Tomografia Computadorizada, a opção que contém um exemplo de imagem hiperdensa, imagem mista e imagem hipodensa, respectivamente, é:

A)

ar, líquor e meio de contraste;

B)

meio de contraste, partes moles de tecido e ar;

C)

água, meio de contraste e partes moles de tecido;

D)

líquor, partes moles de tecido, meio de contraste;

 

E)

meio de contraste, ar e água.

A)

dilatação da luz do esôfago;

 

B)

saída de contraste para outro local além da luz esofágica;

C)

falha de enchimento de contraste na luz do esôfago;

D)

formação de duas luzes paralelas;

 

E)

sinal algum, pois a esofagografia não utiliza contraste.

47.

Em uma imagem radiográfica de tórax em posição

 

póstero-anterior (PA) de um paciente tabagista há 40 anos (2 maços/dia), foi visualizada uma imagem esbranquiçada, arredondada, já calcificada, classificada como hamartoma,

tumor benigno de pulmão. A nomenclatura técnica da imagem descrita no Rx é:

 

“A ultrassonografia é importante, principalmente na

capacidade de conciliar o formato das imagens com a sua movimentação, permitindo um entendimento morfo-dinâmico dos órgãos e estruturas”.

44.

A)

hipotransparente;

B)

hipertransparente;

C)

hiperecogênico;

 

D)

hipoecogênico;

De acordo com o texto acima, pode-se afirmar que:

E)

hiperlucente.

A)

quanto maior a frequência do ultrassom, menor é seu poder de penetração e melhor é a resolução da imagem;

 

B)

quanto maior a frequência do ultrassom, maior é seu poder de penetração e melhor é a resolução da imagem;

48.

O plano de corte em que NÃO é possível a visualização da

C)

quanto menor a frequência do ultrassom, menor é seu poder de penetração e melhor é a resolução da imagem;

quanto menor a frequência do ultrassom, menor é seu poder de penetração o que não altera a qualidade da imagem;

relação súpero-inferior das estruturas anatômicas do corpo

D)

humano, em um exame de imagem qualificado por uma Ressonância Nuclear Magnética, é:

A)

axial;

E)

quanto maior a frequência do ultrassom, menor o poder de penetração e pior é a resolução da imagem.

B)

sagital;

C)

coronal;

 

D)

frontal;

E)

oblíquo.

45.

Na emergência do seu hospital, deu entrada um paciente

49.

Dentre as vantagens e desvantagens da Tomografia

com queda do nível de consciência, vomitando e sem movimentação alguma dos membros. Foi prontamente levado à Tomografia Computadorizada (TC) para a realização do exame. Segundo o radiologista de plantão, o diagnóstico era de Acidente Vascular Encefálico Hemorrágico, devido ao rompimento da artéria cerebral média.

Computadorizada, pode-se considerar como uma

DESVANTAGEM do exame a:

A) obtenção de imagens em cortes, sem superposição;

B) possibilidade de processar a imagem a qualquer momento, através de dados armazenados em discos magnéticos;

De acordo com o caso acima descrito, pode-se afirmar que a presença de sangue no parênquima cerebral se destaca dentre as outras estruturas devido o sangue ser uma imagem:

C) capacidade de, através da análise dos valores numéricos dos coeficientes de absorção, identificar os componentes dominantes das estruturas;

D) capacidade de detectar diferenças de densidade tissular;

A) hipodensa, muito semelhante ao líquor;

E) utilização de radiação ionizante e meio de contraste iodado.

B) hiperdensa, muito semelhante ao líquor;

C) mais densa que o parênquima e o líquor;

 

D) menos densa que o parênquima e mais densa que o líquor;

E) mista, não sendo capaz de diferenciar o sangue do líquor.

07

50. Leia atentamente as afirmativas abaixo a respeito do exame de Ressonância Nuclear Magnética.

I . Tem como contraindicação absoluta ser realizada em pacientes portadores de marca-passo cardíaco para a visualização de tórax; II . É capaz de fornecer cortes sagitais, coronais e oblíquos e também cortes axiais; III . O uso de “Clips” de aneurismas cerebrais é uma contra- indicação relativa para o exame de crânio.

Dentre as afirmativas acima mencionadas, apenas:

A) I está correta;

B) II está correta;

C) I e II estão corretas;

D) I e III estão corretas;

E) III está correta.