Вы находитесь на странице: 1из 153

JASON AUGUSTUS NEWCOMB

O MAGO DO SÉCULO XXI:

TRAZENDO O DIVINO PARA A TERRA

2002

3

TABELA DE CONTEÚDOS

Introdução

7

 

PARTE I

 

C R I A N D O

E S P A Ç O

P A R A

O

D I V I N O

1. O Conhecimento e Conversação de Seu Sagrado Guardião

13

2. O Programa Abramelin

 

25

3. Preparação para a Operação de Abramelin

 

31

4. A Base de Sua Prática Espiritual

 

39

5. Trabalhando sobre Si Mesmo

 

57

 

PARTE II

 

I N V O C A N D O

O

D I V I N O

 

6. Métodos para a Consecução

 

73

7. Técnicas de Yoga

77

8. Mágicka Cerimonial

 

87

9. Viagem Astral

95

10. A Operação # de #

 

99

11. Devoção

103

12. Técnicas Sexuais

105

13. Consciência e Zen

109

14. O Método Supremo

 

111

5

PARTE III

C O M U N H Ã O C O M

O

D I V I N O

15. O Programa Completo

115

16. Invocando o seu Anjo

121

17. Conquistando os Quatro Príncipes das Trevas

125

18. Os Quadrados de Abramelin

139

Lista Descritiva dos Nomes dos Espíritos

145

Bibliografia

153

6

INTRODUÇÃO

Nas páginas desse livro você encontrará uma elucidação completa dos métodos mais modernos para iluminar a sua mente e alcançar a consciência divina. Ainda, esses métodos estão baseados em algumas práticas antigas de comunhão com o Sagrado Anjo Guardião descritas no livro A Magia Sagrada de Abramelin, o Mago. Selecionei amplamente as variações de métodos para contactar o Sagrado Anjo Guardião dentro de um plano claro e conciso, que eu refiro como a operação de Abramelin. Você pode moldar este plano dentro de sua própria prática espiritual. Devotei toda a minha vida adulta para entender a natureza da experiência mágica e religiosa, e espero compartilhar o que aprendi nessas páginas.

Sempre tive interesse na espiritualidade, particularmente do tipo esotérica. Antes da minha adolescência, comecei a acumular uma pequena biblioteca de livros sobre o ocultismo, um dos quais é O Livro da Magia Sagrada de Abramelin o Mago. Eu me considero um místico cético e pragmático. Amo a experiência da alegria transcendental dos altos estados de consciência e a experiência oceânica da união cósmica, mas não acredito que ferramentas místicas, cristais e “conhecimento secreto” em si me levarão até elas. A Iluminação é um estado natural e não requer crenças especiais, drogas psicodélicas ou a “misericórdia” de Deus. Deus, seja quem ele/ela realmente for, quer que tenhamos a experiência desses transes extáticos. Ele/Ela não requer ascetismo, nem sacrifícios, tabus comportamentais ou estrutura moral.

Passei a minha adolescência espiritual principalmente dentro da tradição da Golden Dawn, estudando os ensinamentos de seu aluno mais famoso, Aleister Crowley. Virtualmente sozinho, Crowley expandiu a Ideia do Sagrado Anjo Guardião dentro de todo um processo de despertar espiritual. 1 Em minha

1 Por favor, leia “The Wake World”, no pequeno livro de ensaios de Aleister Crowley, Konx Om Pax (Chicago: Teitan Press, 1990), para uma viva descrição do processo espiritual conforme a relação entre a Alma Natural e o Santo Anjo Guardião.

7

experiência, o Sagrado Anjo Guardião é aquela parte divina completamente dentro de você que está além do despertar da consciência.

A experiência de contactar o seu Sagrado Anjo Guardião é o casamento de seu “ser humano” com seu “self divino” – de seu self consciente com o seu self inconsciente. Unir estes dois modelos de consciência sempre foi o objetivo de místicos e sábios. Ela algumas vezes foi chamada de casamento alquímico do Sol e da Lua, ou o casamento do Rei Vermelho e a Rainha Branca. Na filosofia indiana tântrica, é frequentemente chamada de união de Shiva e Shakti. Diz-se que essa união tem lugar no centro do terceiro olho espiritual. Todos esses nomes e símbolos reduzem ao fato de que a iluminação é uma coisa, independentemente dos rótulos e explicações que as pessoas dão a ela.

Quando eu fiz a operação de Abramelin, eu fiz muitas coisas erradas, omiti incrível quantidade de detalhes da operação como descrita em O Abramelin, mas ainda consegui alcançar o resultado que queria em muito menos tempo do que o livro prescrevia. Eu sinto que é desnecessário seguir precisamente as instruções de qualquer livro, enquanto se esteja consciente de suas escolhas e seguindo sua intuição pessoal. Eu, entretanto, dedico um capítulo desse livro a um esboço de todas as regras medievais para aquele que quiser seguir o plano de Abramelin à risca.

Na Parte I esboço a operação de Abramelin para que se saiba fazer os preparativos. Na Parte II discuto o quadro de sua prática espiritual e os métodos que se pode usar para desenvolvê-la. A Parte III contém detalhes sobre a culminação do seu trabalho invocando o seu Sagrado Anjo Guardião e trabalhando com ele para transformar positivamente a sua vida.

Eu acredito que profundas experiências espirituais é o patrimônio de todos os seres humanos. Estas experiências despertam dentro de nós novas e expandidas possibilidades para a felicidade, realização e sabedoria. Muitas coisas assombrosas e maravilhosas aconteceram em minha vida como um resultado direto do trabalho com as ferramentas que esbocei neste volume. Espero que você experimente alegrias similares.

Ao longo da história tem havido algumas pessoas sejam elas artistas, místicos, líderes religiosos ou cientistas que deram grandes passos à frente do resto da raça humana. Essas pessoas possuíam uma consciência universal, uma habilidade superconsciente para ver e criar, e as maravilhas que viram e deram para o mundo têm se tornado a base de nossas culturas.

8

Essas pessoas, se totalmente realizadas ou não, criaram uma conexão com

o universo que as permitiu ver o “quadro maior” da maneira que as pessoas

comuns apenas sonharam. O físico teórico Albert Einstein; os místicos São Paulo, Joana d’Arc e Santa Tereza, o ocultista visionário Aleister Crowley; o imortal dramaturgo William Shakespeare; o poeta místico-naturalista Walt Whitman; a fundadora da Ciência Cristã, Mary Barker Eddy; a fundadora da Sociedade Teosófica, Helena P. Blavatsky e muitos, muitos outros ao longo da história possuíram gênios, visão e imaginação sublime. Essas pessoas tiveram,

de um jeito ou de outro, o Conhecimento e Conversação com os seus Sagrados Anjos Guardiões.

Todos nós temos este potencial para o poder, gênio e visão. Cada pessoa tem o potencial para uma consciência universal. Conversar com o Sagrado Anjo Guardião é um modo de acessar a conexão entre a consciência humana e universal, ou divina. Nós todos nascemos com essa conexão. A conexão é sutil e inconsciente, e infelizmente ela é perdida muito rapidamente em meio às pressões do crescimento. Sem esse acesso à consciência universal ou sem o Conhecimento e Conversação de nosso Sagrado Anjo Guardião, nós seres humanos somos cegamente agrupados na escuridão de nossos pensamentos e sentimentos confusos e conflitantes.

Desde o mendigo até o rico executivo calculista, todo ser humano enfrenta

a insegurança e o medo. Isso se deve à perda da conexão com o nosso Sagrado

Anjo Guardião, nossa conexão com o universo. Como Aleister Crowley colocou:

A essência de horror de desconhecermos o nosso Anjo é a completa desorientação e angústia da mente, complicada pela perseguição do corpo e envenenada pela dor da alma”. 2

Nós podemos remediar isso. Cada pessoa pode aspirar este conhecimento e possuir essa conversação.

Alcançar o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião sempre transforma a sua mente, banhando a vida na verdade e na beleza do universo.

Esta é uma experiência mágica e espiritual que todo mundo deveria desfrutar.

2 Aleister Crowley, Magick: Book Four, Liber ABA (York Beach, ME: Weiser, 1997), p. 260. Referências posteriores a este livro serão citadas como Magick.

9

“A iluminação e a glória espiritual que o Anjo traz é tão auspiciosa e santa e uma visão tão terrível que no devoto é induzido um arrebatamento, uma adoração, um transporte de êxtase que ultrapassa qualquer concepção e discurso humano, 3

escreveu o famoso místico e iniciado Israel Regardie. Após essa experiência você não será mais o mesmo.

Uma vez que se tenha alcançado o Conhecimento e Conversação o Sagrado Anjo Guardião e contanto que se aceite o conselho do Anjo, o seu curso na vida se tornará claro. Os passos que se deve tomar para alcançar os objetivos são fáceis e você os dará com confiança. A vida se torna uma expressão natural e criativa de sua beleza interior. Aleister Crowley escreveu:

“Este é a tarefa essencial de todo homem; nenhum outro trabalho possui a mesma importância quer para o progresso pessoal, quer para a capacidade de auxiliar o próximo. Sem isto, o homem não é

que o mais infeliz e mais cego dos animais

menos que o coerdeiro dos deuses, um Senhor de Luz. Ele está

Com isto, ele é nada

cônscio de seu próprio caminho consagrado, e confidentemente pronto a percorrê-lo.” 4

3 Israel Regardie, The Tree of Life (York Beach, ME: Weiser, 1995), p. 196.

4 Crowley, Magick, p. 494.

10

PARTE I

CRIANDO ESPAÇO PARA O DIVINO

11

CAPÍTULO 1

CONHECIMENTO E CONVERSAÇÃO COM O SAGRADO ANJO GUARDIÃO

Este livro é sobre um processo espiritual que tem sido lentamente desenvolvido por centenas de anos. Este processo espiritual é o propósito interior de todo o movimento ocultista ocidental e é essencialmente um saber universal conhecido por muitos nomes: esclarecimento, iluminação, gnose, samadhi, a experiência oceânica e despertar cósmico, para citar alguns. Na verdade, todos os caminhos espirituais conduzem para o mesmo objetivo. Estou exclusivamente interessado em lhe ajudar a alcançar este objetivo. Neste livro, o objetivo é chamado de O Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião.

“O Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião” é uma frase um tanto estranha e você pode querer saber exatamente porque insisto em usá-la. Originalmente Aleister Crowley cunhou a frase; e não, eu não a uso porque sou um grande fã dele. Eu acho que ela é extremamente precisa e útil. Crowley definiu a frase em mais de uma maneira em toda a sua volumosa obra, e é difícil dizer exatamente o que ele entende por isso. Então vou lhe dizer o que eu quero falar com isso:

Conhecimento: íntima familiaridade. Neste contexto, estou usando isso para significar a consciência da realidade de seu Sagrado Anjo Guardião.

Conversação: a habilidade de se comunicar.

Sagrado: sacro, digno de adoração.

Guardião: tutor e protetor.

13

Anjo: Ser espiritual. Este ser não é um reflexo sombrio de suas mais altas ideias; você é um reflexo sombrio desse ser.

Em outras palavras, para mim, “O Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião” significa simplesmente a consciência e a capacidade de se comunicar com o seu mais alto ser espiritual.

O QUE É O SAGRADO ANJO GUARDIÃO?

Você pode agora estar pensando que este Anjo é apenas uma metáfora, ou pode ainda ter a sensação que um ser de luz de asas douradas espera por si em um reino invisível. Para falar a verdade, direcionar a sua energia para saber o que é um anjo não vai lhe trazer para mais perto do Conhecimento e Conversação. Dito isto, deixe-me apresentar alguns pontos de clarificação.

Você pode ouvir que o Sagrado Anjo Guardião é referido como o Eu Superior. Isso não é impreciso, mas pode ser enganoso. O Sagrado Anjo Guardião não é você em qualquer sentido do seu conceito atual de si mesmo. Muitas pessoas pensam que o seu Eu Superior é a melhor e mais espiritual parte de suas personalidades. O Eu Superior são as suas generosidade, benignidade, intuição e assim por diante. Isso não tem nada a ver com o seu Sagrado Anjo Guardião. O seu Sagrado Anjo Guardião pode lhe encorajar a ser generoso, ou pode inspirar benignidade, mas não é qualquer parte da sua personalidade. Seria seguro considerá-lo como um ser separado, porque ele é tão estranho que você pode ser incapaz de conciliar o seu Anjo com o seu ego, ainda que seu Anjo habite em seu próprio centro interior mais profundo.

A razão para isso é bem simples. Você não é o produto de seu próprio ser. Você é, atualmente, uma mistura de famílias e tendências culturais combinadas em uma única forma, justapostas em cima de uma infinidade espiritual. O você real é algo de você que está, em sua maior parte, inconsciente, embora possa sentir algum grito fraco de saudade deste ser interior enquanto acorda todas as manhãs para ir, mais uma vez, para um trabalho que não escolheu por amor, mas por conveniência, para trabalhar em projetos que não são os seus próprios. Isso certamente não quer dizer que parar o seu trabalho seja a chave para o desenvolvimento espiritual. O desenvolvimento espiritual acontece quando se é

14

despertado para as forças cármicas que lhe impulsionaram para onde se está agora, e descobrir que você nem sequer conhece o seu eu real.

Ao longo dos séculos, o Sagrado Anjo Guardião tem sido chamado por muitos nomes, incluindo o Logos, o Augoeides, o Gênio, o Eu Superior, o Deus Interior, o Vigilante Silencioso, Grande Mestre, o Daemon, Adonai, Vishnu, Atman, o Grande Homem, e ainda nos termos cabalistas Neschamah, Chiah ou Yechidah. Abramelin o Mago e Aleister Crowley escolheram o nome “Sagrado Anjo Guardião”. O nome não implica qualquer teoria particular do universo, e seria tolo, se não impossível, criar uma cosmologia ao redor do nome.

Não confunda o Sagrado Anjo Guardião com quaisquer aspectos de sua personalidade, porque não há nenhuma relação direta entre qualquer parte de sua personalidade e o Sagrado Anjo Guardião. O Sagrado Anjo Guardião não é uma construção humana, ele está além disso. Se você ouvir alguém dizer que o seu Anjo é como um ser interdimensional ou que eles estão se comunicando com os Atlantis através de seus Anjos, eles estarão falando sobre qualquer outra coisa e que não é o Sagrado Anjo Guardião.

Quero compartilhar com você um realmente grande segredo: você já possui o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. Você apenas não sabe disto. É realmente estranho, mas uma vez que experimentar esta consciência cósmica, você perceberá que ele sempre esteve aí. Há tantas outras coisas acontecendo ao seu redor que lhe distrai do puro êxtase do ser que você está experimentando agora mesmo. A voz silenciosa de seu Sagrado Anjo Guardião está sempre com você. Não está em um lugar muito distante, elevado, numa esfera espiritual. Está profundamente dentro de você. Se prestar atenção, realmente prestar atenção, você poderá ouvi-lo chamando agora mesmo. É uma voz suave e você tem que ouvir cuidadosamente. É fácil confundir essa voz com as milhares de outras vozes dentro de sua cabeça. O modo de dizer que a voz é a do seu Anjo, é que ele sempre vai estar ao seu favor, um bom advogado. E sempre o encorajando em direção ao amor. 5

Estas palavras de Aleister Crowley resumem muito bem o que é o Sagrado Anjo Guardião:

5 Por favor, não confunda Amor como sentimentalidade ou fragilidade. Amor Real é algo furioso, bravio. O Amor permite que as coisas que devem terminar morram, e olhar para o sofrimento sem pestanejar. Amor é uma extensão em direção à unidade, não uma prisão ou algo que possa ser expresso com um cartão.

15

“O Anjo é um Indivíduo real, com seu próprio universo, exatamente

Ele não é uma mera abstração, uma seleção e

exaltação das próprias qualidades favoritas

homem, possivelmente um ser que já passou através do estágio de

humanidade, e a sua peculiar relação íntima com o seu cliente é aquela de amizade, de comunidade, de fraternidade ou paternidade.” 6

Ele é algo mais que um

como o homem é

NÃO TERÁS FALSO SAGRADO ANJO GUARDIÃO

É muito popular o “movimento Angélico” em curso na cultura Ocidental nos dias de hoje. “Anjinho da Guarda” alfinetado na lapela e abundantes workshops sobre “trabalhando com os seus guias angelicais”. Uma das principais razões para escrever esse livro é jogar o holofote da sanidade sobre esta enganação que tem infectado a mente ocidental.

A principal coisa que gostaria de dar sobre este assunto é que cada pessoa

tem um Sagrado Anjo Guardião, e apenas um. Muitos dos autoproclamados peritos em anjos, nos dias de hoje, afirmam que nós temos muitos guias angelicais e podemos trabalhar com todos eles e obter orientação dos guias angelicais desta maneira. Esses “anjos” certamente existem e você pode definitivamente trabalhar com uma miríade de espíritos, entidades desencarnadas, totem de animais e figuras arquetípicas. Não há nada de errado em se fazer isso. Na verdade, é bastante útil de muitas maneiras. Mas essas entidades não são “guias”. Estas entidades não são suas. A maioria delas são forças desequilibradas que buscam alcançar o equilíbrio através de seu sistema perceptivo. Algumas dessas entidades existem dentro de você e algumas fora. Elas são forças inconscientes que você precisa em sua vida, forças que provavelmente lhe atrai ou fascina, mas não deve considerá-las como seus conselheiros.

O seu Sagrado Anjo Guardião é totalmente diferente dessas entidades em

muitos modos. Em essência o seu Sagrado Anjo Guardião é o centro do seu universo, o ponto de pivô, o eixo sobre o qual a sua consciência gira. Propor que

6 Aleister Crowley, Magick Without Tears (Tempe, AZ: New Falcon, 1994), pp. 281 282.

16

existem muitos desses anjos é propor que nós temos muitos eixos, mais de um centro de ser. E não é preciso. O seu Sagrado Anjo Guardião é o fornecedor do seu propósito na vida, que é igualmente singular. Se você faz uma coisa o seu propósito você não irá parar. Se você tentar fazer alguma outra coisa sobre os conselhos de alguns “guias espirituais angelicais”, forças díspares podem eventualmente deixá-lo aos pedaços.

Algumas pessoas tentam suprimir todos os tipos de raiva e desespero sob uma superfície de amor e luz, o que qualquer psicólogo irá dizer que não é saudável. Há uma boa razão de porque os New Agers sejam muitas vezes considerados “desorientados”. Ao se submeter ao poder de arquétipos desequilibrados, as pessoas estão se permitindo ser vampirizadas. Eles pedem o conselho do “anjo azul” e em seguida o “anjo roxo” e em seguida o “anjo de lavanda” e cada um lhes dá instruções diferentes e opostas. Eles sentem que estão se tornando verdadeiramente iluminados. Ao contrário, esses guias coloridos estão absorvendo toda a energia vital original e única destes indivíduos.

Uma exceção entre as literaturas New Age é o The Inner Guide Meditation, de Edwin Steinbrecher. Este livro contém um método de contactar o seu “Guia Interior”, uma figura que é, em minha experiência, um símbolo personificado do Sagrado Anjo Guardião no plano astral. A meditação do guia interior é um modo simples de contactar o Sagrado Anjo Guardião através da figura subjetiva de um “Guia Interior”. Usando este sistema, você pode falar com o seu guia interior e obter conselhos e ajuda para o seu caminho espiritual. O método é tão lúcido e útil que eu altamente recomendo para quem procura uma técnica verdadeiramente fácil e flexível. A meditação do guia interior tem os seus limites e pode parecer simplista para quem está realmente impregnado no movimento ocultista ocidental.

Uma das coisas importantes que percebi ao usar técnicas simples, como as de Steinbrecher, é que o Sagrado Anjo Guardião está sempre ao lado da pessoa. Você pode ter o seu Anjo neste exato momento, se você quiser. O Anjo está lá, empoleirado e esperando acima e dentro de você. Você pode falar agora, e se prestar atenção, ouvirá uma resposta. Outras vozes podem responder ao mesmo tempo. Algumas dessas outras vozes podem dizer que você está sendo bobo, que não há nenhum anjo, e que este livro é tolo. A voz do seu anjo vai ser realmente fácil de reconhecer em meio à multidão. Pode ser alta, ou pode ser silenciosa, mas ela será honesta e amorosa. Ela será uma voz que é, na verdade,

17

mais do que qualquer coisa que conheça de si mesmo. A voz é íntima, familiar, nunca elevada ou cheia de si mesmo. Quando você ouvir essa voz, não há dúvida de que ela é a do seu Anjo. Você pode não estar pronto para ouvir o que ele tem para dizer, mas talvez possa ouvir um sussurro. Eu lhe desafio a falar com o seu Anjo agora mesmo. Pergunte. Eu lhe desafio. O grau de felicidade que se sente com a resposta, é o grau em que você está atualmente capacitado para se comunicar com o seu Sagrado Anjo Guardião.

Muitas pessoas acham que iluminação, gnose ou o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião vem como um cataclismo. Elas acham que se fizer apenas algum tipo de técnica repetidamente, um dia, algum dia, se tornarão iluminados por algum tipo de tempestade divina. É verdade que você terá experiências extremas explosivos oceanos de êxtase que mudarão você para sempre se seguir uma prática séria. Entretanto, em sua maior parte, o desenvolvimento espiritual é como cultivar uma planta ou um jardim. Cresce de pouco em pouco, estação após estação, até que um dia você percebe que tem uma bela e iluminada alma. Muitas vezes essa percepção é tão cataclísmica quanto qualquer samadhi.

As pessoas têm construído muitos modelos diferentes de reinos sutis além do plano físico. Há o modelo teosófico, o cabalístico, o modelo vedântico, o modelo taoísta, os outros reinos neoxamânicos e centenas de outros modelos. Deve-se lembrar de que estes são modelos simples. Eles não representam a verdade. Aquilo que se experimenta é a verdade, e o máximo que qualquer pessoa pode ter a esperança de fornecer a você é um mapa muito embaçado.

Para os propósitos deste livro, vou descrever um modelo muito simples para que se tenha uma compreensão dos termos que eu uso. Essencialmente, pode-se dividir o universo empírico em quatro reinos: o físico, o astral, o causal e o divino. O mundo que olhamos quando nossos olhos estão abertos é o reino físico. O mundo que nós olhamos quando fechamos os nossos olhos é o reino astral. A fonte que gera as imagens no reino astral é o reino causal, e a fonte da consciência em si mesma é o reino divino.

O seu Sagrado Anjo Guardião é sua conexão pessoal com o reino mais sutil o reino divino. O reino divino está além das palavras, pensamentos, sentimentos ou imagens. É o êxtase puro. Qualquer imagem “vista” ou palavras “ouvidas” de seu Anjo não é realmente a realidade de seu Anjo. São reflexões que vêm até você e serão um pouco truncadas e deformadas pelo capricho de seu ego e desejos. É por isso que se deve trabalhar para obter um completo

18

silêncio e uma concentração singular sobre a essência de seu Anjo. É somente dessa maneira transcendental que se pode realmente experimentar a completa verdade não editada pela ilusão.

Então, para concluir, você pode trabalhar com muitos espíritos, anjos e arquétipos, mas o seu Sagrado Anjo Guardião está além deles uma essência singular. Essa multiplicidade de espíritos não é perigosa, a menos que você não os confunda com o seu Sagrado Anjo Guardião. Eles podem ser assistentes úteis e outorgadores de presentes. Você pode se comunicar com o seu Sagrado Anjo Guardião neste momento se quiser. Entretanto, somente pelo silêncio transcendental além das imagens, palavras e sentimentos é que se pode realmente conhecer a verdade de seu Anjo e de seu Self.

O LIVRO DA SAGRADA MAGIA DE ABRAMELIN O MAGO

A raiz do processo espiritual do Mago do Século XXI é um livro chamado O Livro da Sagrada Magia de Abramelin o Mago, que, por simplicidade, será referido como O Abramelin. Escrito no século XV, o livro descreve uma operação de seis meses para obter comunicação com o “anjo guardião” e assim obter poderes mágicos sobre os espíritos do mal. O Abramelin foi traduzido para o inglês por S. L. MacGregor Mathers, um dos fundadores do grupo ocultista do século XIX, a Hermética Ordem da Golden Dawn. Mathers considerou ser um comentário singular sobre a tarefa do Adeptus Minor, que, como um iniciado da Golden Dawn, tinha como objetivo alcançar a comunhão com o seu “Gênio Superior”. Muitas lendas surgiram de O Abramelin enquanto Mathers o estava traduzindo, incluindo histórias sobre acidentes e danos infligidos por espíritos maus sobre quem possuía esse livro. Quando Aleister Crowley se tornou um membro da Golden Dawn, Mathers estava terminando a sua tradução e os rumores de maldições e danos estavam em seu auge. As lendas e o estilo grandioso de O Abramelin, sem dúvida, impressionaram o jovem e imaginativo Aleister Crowley e ele o fez uma pedra angular de seu mundo espiritual. Crowley ficou realmente intrigado com o processo descrito em O Abramelin e quando ele formou sua própria ordem, a A . A . , todo o propósito dos ensinamentos foi o de realizar o trabalho de Abramelin.

19

“O grau de Adeptus Minor é o principal tema das instruções da A . A . É caracterizado pela Consecução do Conhecimento e Conversação do Sagrado Anjo Guardião”. 7

Muitos especialistas acreditam que O Abramelin é a explanação mais simples e eficaz da secreta doutrina espiritual ocidental. Desde que S. L. MacGregor Mathers o traduziu na virada do século XIX, foi um marco nas estantes da maior parte dos estudantes sérios do ocultismo.

O autor de O Abramelin é conhecido apenas como Abraão o Judeu, um estudioso peregrino que afirma ter descoberto os verdadeiros segredos da magia e da espiritualidade de um mago egípcio chamado Abramelin, a partir do qual o livro foi chamado. Abraão descreve suas aventuras antes e depois de conhecer o seu mentor mágico, mas se concentra principalmente sobre os métodos de realizar uma operação espiritual estendida que eventualmente culmina no Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião.

Boa parte dos conselhos em O Abramelin pode parecer estranha para a mente moderna. Por exemplo, o livro recomenda não dormir com a sua esposa

quando ela estiver menstruada (não há conselho se você for uma mulher!), que

se deve trocar as roupas pessoais uma vez por semana (para efeitos de higiene!),

e muitas outras ideias estranhas e arcaicas. Este aspecto do livro pode (e deveria) ser seguramente ignorado. Em geral, O Abramelin requer uma interpretação cuidadosa, em vez da adesão cega às regras que tem pouco significado prático na vida moderna.

Entre o tempo de O Abramelin e hoje, adeptos modernos têm adicionado muitas melhorias sobre o plano básico de Abramelin. Este livro compartilhará algumas dessas melhorias, de modo que você possa se beneficiar delas também.

DISSIPANDO OS MITOS DE ABRAMELIN

Tenho escutado uma série de coisas incrivelmente idiotas sobre a operação de Abramelin. Parece que, ao contrário, alguns estudantes perfeitamente inteligentes tiveram sonhos loucos e idealizaram regras rigorosas que eles

7 Crowley, Magick, p. 494.

20

acreditam que devem ser seguidas a fim de prosseguir neste caminho. Felizmente, nenhuma destas crendices tem algo a ver com a operação de Abramelin, nem como elas existem no livro ou em sua realização prática. Sinto que a maioria das instruções morais e comportamentais em O Abramelin deveria ser tomada como um grão de sal, mas criei a seguinte lista de mitos para lhe ajudar a separar o desnecessário do essencial.

MITO Nº 1

D E V E - S E

E S T A R

S O Z I N H O

N A

F L O R E S T A

P A R A

R E A L I Z A R

A

O P E R A Ç Ã O

Simplesmente não há base para isso em qualquer lugar de O Abramelin. O autor descreve repetidamente a sua relação continuada com sua esposa e os seus vizinhos, e ele dá provisões para executar a operação no meio de uma cidade. O único lugar onde a floresta é mencionada está em uma única frase que afirma que o lugar perfeito para o seu templo seria:

“onde houver um bosque, no meio dele fareis um pequeno Altar, cobrireis o mesmo com uma cabana (ou teto) de pequenos galhos, de modo que a chuva não possa cair nele e extinguir a Lâmpada e o Turíbulo”. 8

No entanto, isso é uma afirmação, e ele está falando sobre o lugar para o seu templo, não de suas condições de vida. Muitas outras afirmações no livro parecem contradizer completamente esta ideia, implicando que toda a operação poderia até ser realizada por um criado vivendo na casa de outra pessoa. O livro admite que isso poderia dificultar, mas ele não exclui a possibilidade. A floresta é definitivamente opcional.

8 S. L. MacGregor Mathers, trans., The Book of the Sacred Magic of Abramelin the Mage (New York:

Dover, 1975), p. 74.

21

MITO Nº 2

D E V E - S E

I S O L A R

D O M U N D O

Novamente não há base para isso. Há numerosas instruções para ser generoso com seus vizinhos e dar esmolas ao pobre. Nem os eremitas podem fazer isso. Você não tem que deixar a sua esposa. Você não tem que abandonar as suas crianças.

O

MITO Nº 3

D E V E - S E

D E V O T A R

T O D O

T E M P O

P A R A

A

O P E R A Ç Ã O

Na verdade, durante os dois primeiros meses de operação, você devota apenas duas horas, ou menos, por dia. A última parte da operação requer cerca quatro horas por dia e seu foco deve estar na operação durante todo o dia, mas isso será automático até então. Ainda assim, tudo isso está seguramente dentro do tempo que a maioria das pessoas gasta assistindo televisão. Não acho que isso seja muito, pedir muito, em troca de uma conexão com o seu gênio divino e criativo.

MITO Nº 4

A O P E R A Ç Ã O

R E Q U E R

E N O R M E

Q U A N T I D A D E

D E

U M A

T R A B A L H O

Novamente, ela é uma série de algumas preces, cerimônias e/ou meditações. Não há nada de “enorme” envolvido. A única dificuldade que se

22

coloca é confrontar os seus próprios conflitos pessoais e a necessidade de desenvolver disciplina. Ambas as coisas são exigidas de qualquer ser humano que espera fazer algo de significativo na vida.

MITO Nº 5

A P E N A S

A . A .

U M

P O D E

A D E P T U S

F A Z E R

A

M I N O R

N A

O P E R A Ç Ã O

Abraão o Judeu não mencionou nada sobre esse assunto. Felizmente ele parecia alheio de qualquer regra especial para adeptos. Entretanto, no Liber VIII de Aleister Crowley tem algo muito claro para dizer sobre esse assunto:

E mesmo sendo de grau mais elevado do que o de Probacionista, o

robe de um deverá usar

9

Em outras palavras, qualquer pessoa em qualquer grau é convidada a realizar essa operação. E isso veio diretamente da boca de um Anjo.

A P E N A S

MITO Nº 6

P E S S O A S

L O U C A S

T E N T A M

Bem, talvez esse mito seja verdadeiro.

E S S A

O P E R A Ç Ã O

9 Aleister Crowley, The Vision and the Voice: The Equinox, vol. 4, nº 2 (York Beach, ME: Weiser, 1997), p. 179. Esta é uma instrução oficial da A . A . para obtenção do Conhecimento e Conversação do Santo Anjo Guardião.

23

CAPÍTULO 2

O PROGRAMA ABRAMELIN

A operação descrita em O Abramelin leva mais ou menos seis meses para se completar. Você não deve apressá-la se ela parecer estar levando mais tempo, mas por outro lado, você pode completá-la em um curto período de tempo. Como Aleister Crowley colocou:

“O Sagrado Anjo Guardião tem sempre a base necessária. Sua manifestação depende apenas do preparo do Aspirante, e todas as cerimônias mágicas usadas naquela invocação são apenas para preparar o Aspirante; absolutamente não são para atrair ou influenciar o Anjo. É a constante e eterna Vontade d’Ele se unir ao Aspirante, e no momento em que a condição deste último torna isto possível, aquela Boda é consumada”. 10

No entanto, é certamente melhor que se prepare para gastar pelo menos seis meses com a operação. Isso pode parecer muito tempo, mas é realmente a quantidade de tempo que se passa entre o Natal e o Memorial Day. 11 O tempo voa. O trabalho também será progressivo. No começo só precisará fazer uma pequena quantidade de trabalho. Só no final é que muito esforço será necessário.

10 Crowley, Magick, pp. 234-235.

11 N.T.: é um feriado americano que normalmente cai na última segunda-feira de maio onde eles celebram e homenageiam os soldados americanos mortos na Guerra Civil e também na 1ª Guerra Mundial

25

QUANDO INICIAR A OPERAÇÃO DE ABRAMELIN

O Abramelin sugere que o melhor momento para começar esta operação é em torno da época da celebração da Páscoa. O melhor momento parece ser o dia do equinócio primaveril 12 no final de março. Visto que a operação leva seis meses, ela deverá então ser concluída no equinócio de outono, 13 no final de setembro.

A principal razão para se começar no equinócio de primavera é que a maioria das tradições espirituais considera este o momento perfeito para novos começos. É o tempo da ascensão de Cristo, a Páscoa e o Alban Eilir, 14 o festival da primavera. Ele é o filho do mar, quando o novo crescimento primeiro começa nos campos, quando a vida é renovada sobre a Terra. 15

No entanto, este cenário baseado em festividades é desnecessário. Se for realmente da sua Vontade fazer essa operação, poderá começar hoje. Que diabos!

AS FASES DA OPERAÇÃO

Os seis meses de operação compreendem três períodos de dois meses. Estes três períodos podem levar dois meses cada um ou podem ser mais curtos. Pode-se achar que se move naturalmente de uma fase para a próxima em qualquer período de tempo. Inicia-se o primeiro período fazendo um juramento para completar a operação (veja a pág. 46). Fazer um juramento é o mais importante meio de se começar. Você será capaz de fazê-lo durante toda a

12 N.T.: no hemisfério norte; no hemisfério sul o período citado é o equinócio de outono.

13 N.T.: isto no hemisfério norte; no hemisfério sul o período citado é o equinócio de primavera.

14 N.T.: na tradição druídica o festival Alban Eilir (“Luz da Terra”) simboliza um momento de regeneração, a saída do frio e da morte (representados pelo inverno) e chegada do recomeço da vida.

15 N.T.: note que todo este parágrafo diz respeito ao hemisfério norte; a época mencionada, para o hemisfério sul, coincide com o outono; atente-se.

26

operação apenas fixando à carta de seu juramento. Em certo ponto, você poderá ficar cansado de tudo e experimentar a noite escura da alma”. Você terá uma chance de terminar somente porque jurou para si mesmo que completaria a operação.

O PRIMEIRO DOIS MESES

Ao longo do primeiro período é preciso desenvolver alguma disciplina. O trabalho será fácil, mas deve-se estar certo de que o fará. Se começar a escorregar no começo, pode ter certeza de que ruirá antes do final. Esta é a verdade em qualquer prática espiritual. Deve-se entrar no templo ao menos uma vez por dia, e fazer algum tipo de prece ou meditação. 16 O Abramelin é deliberadamente vago a respeito do conteúdo dessa prece, exceto que se deve confessar todos os pecados. 17

Nestes dois meses, você deve aprender a explorar a si mesmo e descobrir que tipo de prece ou meditação adapta melhor a si. Você poderá se sentir confortável experimentando esse estágio e não se preocupando em alcançar qualquer coisa significante. Como Abramelin disse:

“Sabei que embora no início sua prece seja fraca, bastará, desde que entendais como pedir a Graça do Senhor com amor e coração sincero, que é de onde se deve originar tal oração”. 18

Em outras palavras, é perfeitamente normal sentir que está fazendo tudo errado ou mal, desde que o objetivo seja entender o universo.

16 Abramelin sugere que se entre no templo duas vezes ao dia, ao nascer do sol e ao ocaso, mas apenas uma vez por dia provavelmente será o suficiente no início. Claro, pode-se ir duas vezes se for um militar (pessoa rígida), mas isso é difícil de fazer imediatamente, e você não quer falhar logo no início.

17 Oração pode ser considerada qualquer tentativa de alcançar o universo. Meditação, ritual, dança, são todas estas orações, se feitas em um esforço sincero para chegar aos céus. Neste dia e nesta era, “confessar os pecados” não deve ser tomado tão literalmente como foi escrito. Veja o capítulo 4 para uma discussão sobre a verdadeira natureza e significado da confissão.

18 Mathers, Abramelin, p. 65.

27

Neste estágio, esteja certo que deve fazer qualquer prática que se escolher, sem falha. O Abramelin sugere que faça essas práticas ao amanhecer e entardecer. Entretanto, se necessário, poder-se-ia fazer a prática em qualquer momento que achar mais conveniente, enquanto mantiver a sua programação. Em outras palavras, se decidir fazer as suas práticas às nove da manhã, certifique-se de fazê-las no mesmo horário todos os dias. Sem problema se fizer um pouco mais cedo ou mais tarde, contanto que você não a ignore.

De acordo com Abramelin, também se deve devotar algum tempo de sua vida fora de suas práticas para explorar os textos religiosos do mundo. Se sentir forte interesse sobre uma religião ou filosofia em particular, poder-se-á ler as escrituras daquela fé. Se não tiver interesse em uma religião específica, pode ser uma boa ideia fazer um estudo comparativo de religião, filosofia ou ainda psicologia.

Lenta, mas seguramente, os modos corretos para melhorar as práticas que estiver fazendo espontaneamente começam a surgir para você. Irá descobrir por si mesmo os modos mais efetivos para entrar no cosmo com todo o seu coração. Quando isso acontecer, saberá que está tendo progresso. E você estará pronto para o segundo estágio.

O SEGUNDO DOIS MESES

Depois de mais ou menos dois meses, você provavelmente terá descoberto muitas coisas fascinantes sobre si mesmo, mas também poderá estar começando a se cansar de suas práticas diárias. Se fez as práticas dentro dos dois meses sem um simples deslize, você deve se parabenizar, porque muitas pessoas falham muito antes.

Embora possa estar se sentindo entediado depois de dois meses, ao invés de parar ou diminuir, você deve aumentar o seu trabalho. Você ainda precisa fazer uma ou duas práticas diárias, mas deve se entregar completamente a elas. Certifique-se de incorporar algumas melhorias que surgiram com as suas práticas nesta fase.

No segundo estágio é mais fácil escorregar para uma rotina simples e tornar as suas práticas um hábito, então tente colocar algum esforço para que as

28

suas práticas permaneçam frescas e reais. Certifique-se de que está verdadeiramente dando seu todo dentro de cada prática simples, e tente estender a quantidade de tempo que se gasta em cada prática. Isso se tornará realmente difícil depois de um tempo. Uma vez que se sinta não poder continuar, que sua prática é inútil e que está perdendo seu tempo, você finalmente estará pronto para o terceiro estágio.

O ÚLTIMO DOIS MESES

Nos últimos dois meses você precisará aumentar a sua prática para duas ou três vezes ao dia, e entre elas poucas coisas devem estar em sua cabeça. Toda a força de seu ser deve estar direcionada para impulsioná-lo ao seu Anjo.

Ao fim dos seis meses, ou a conclusão natural desses três estágios, mais ou menos, você irá invocar fervorosamente o seu Anjo com todo o seu coração. Se seguir este roteiro, ampliado pela instrução dada adiante neste livro, no prazo de seis meses você irá realmente descobrir o seu Anjo.

29

CAPÍTULO 3

PREPARAÇÃO PARA A OPERAÇÃO DE ABRAMELIN

O objetivo da operação de Abramelin é produzir uma mudança permanente em si mesmo e no seu relacionamento com o universo. Devido a isso, você pode querer realizar algumas mudanças comportamentais desde o começo; discutirei isto nesse capítulo. Além disso, antes de iniciar a operação de Abramelin, é importante considerar algumas das estipulações que O Abramelin requer. Embora possa querer ignorá-las, seria irresponsável da minha parte não apontá-las para você.

DEDICAÇÃO E RESOLUÇÃO

Por séculos, essa magia tem sido passada de mestre a discípulo, e ao recebê-la, ganha-se algo verdadeiramente “sublime e precioso”. O melhor modo de se tornar digno deste presente especial é devotar a si mesmo a tarefa de obter o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião com todo o seu coração. Dedique-se absolutamente à consciência universal. Ao fazer isto você se dedicará a si mesmo, para o seu próprio autoconhecimento e auto-amor. Não poderia haver tarefa mais digna.

Você deve considerar seriamente se pretende levar a operação até o fim. Se não for até o fim, é melhor que nem comece. Pode causar danos irreparáveis ao seu estado psicológico trabalhar com a metade do programa e depois desistir. Por outro lado, se estiver determinado a completar a operação, então estará apto a completá-la com facilidade.

31

RECURSOS PESSOAIS

De acordo com Abramelin, você também deve ter certeza que a sua situação financeira é propícia para este sério empreendimento. Se não tiver recursos suficientes disponíveis, então não será capaz de focar energia suficiente na consciência superior. Comida e aluguel sempre vêm antes da espiritualidade. É assim que a vida funciona no mundo real. Abramelin afirma que se pode continuar trabalhando em sua profissão durante a operação, mas eu concordo com as implicações de que competir por promoções ou lidar com o estresse das necessidades financeiras pode impedi-lo do foco necessário. Por outro lado, não deve deixar que a pobreza o mantenha afastado de suas necessidades espirituais. Obter o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião pode ser o modo perfeito para começar a sua vida um com o outro e construir a sua liberdade financeira. A coisa mais importante é seguir o seu coração.

RECLUSÃO SOCIAL

Abramelin aconselha também que você considere a sua situação social. Se for casado, envolvido em um relacionamento sério, ou se tem filho, você deve decidir se a relação sofrerá interferência ou se será prejudicada por este trabalho. Eu tolamente ignorei este conselho e experimentei muita angústia tentando manter meu relacionamento e minha prática espiritual juntos, e tudo ao mesmo tempo. Insisto para que considere as consequências de um regime diário. Converse sobre isso com sua parceira. Esteja certo que sua parceira entenderá perfeitamente o que você irá fazer. Se não, estará pedindo para ter problemas.

É importante certificar-se de que o seu companheiro saiba que você não está tentando substituí-lo e que a operação não irá tirar todo o tempo de convivência. A minha namorada tinha muito ciúmes de meu Sagrado Anjo Guardião durante várias semanas, até que tivemos uma conversa de coração para coração sobre isso. Acho que é importante para ambos os parceiros negociarem e comunicarem suas necessidades. Então você terá um bom tempo,

32

exceto para os argumentos inevitáveis. Entretanto, começar por um entendimento lhe poupará muito tempo no final.

Planeje evitar complicações desnecessárias durante o período de sua operação. Distrações, assim como novos ou complexos relacionamentos afetivos, ou de novos negócios, tendem a retê-lo. Claro que vivemos no mundo real, então você terá problemas e tribulações inesperadas. Os seus problemas podem ser realmente ampliados assim que você começar. Eu vi minha vida pessoal se tornando totalmente insana assim que iniciei a operação. Evite apenas as complicações de sua vida que você, efetivamente, pode impedir. Relacionamentos inúteis e conversas redundantes irão mantê-lo preso em velhas formas de olhar o mundo. Você precisa se livrar dos seus conceitos mundanos e entrar em contato com o centro de seu ser. Se não tentar se colocar acima das exigências do mundo cotidiano, você permanecerá inalterado.

Isso não significa que tem que deixar o seu trabalho e ir para um deserto a fim de ter sucesso. É meramente um meio para minimizar as suas distrações. Uma vida meditativa é provavelmente necessária, mas tornar-se um eremita certamente não é exigido. Retirar-se dos envolvimentos deve ajudá-lo em seu desenvolvimento espiritual, isso não deve ser um teste de sua “coragem espiritual”.

SUA SAÚDE E SEGURANÇA

Abramelin sente que a coisa mais importante a se considerar é a sua saúde e a sua segurança. Você deve ser saudável na mente e no corpo, a fim de prosseguir neste trabalho.

Um homem enfermo não pode ficar limpo, ou puro, nem gozar de solidão; e em tal caso, é melhor desistir.19

No entanto, quando comecei a operação, estava com vinte quilos acima do peso, um fumante inveterado e extremamente pobre em condicionamento físico. Durante o curso de minha prática tive uma febre de 40 graus por vários dias e algumas constipações graves. Não deixei de praticar um único dia. Desde

19 Mathers, Abramelin, p. 54.

33

que comecei a operação eu perdi 15 quilos, mantendo uma rotina de exercícios diários, e parei de fumar. A operação de Abramelin me inspirou a corrigir vários problemas de saúde e comportamentos pessoais destrutivos. Talvez descubra que, mesmo que esteja doente no início, você poderá tornar-se uma pessoa totalmente nova até o final da operação.

O SEU ESPAÇO SAGRADO

Ao longo dos seis meses, ou mais, de sua prática, você vai precisar reservar um lugar especial e sagrado para o trabalho. Privacidade é fundamental. Você deve encontrar um lugar que seja só seu. Se fizer a operação em sua casa, dedique alguma parte dela como o seu templo. O ideal seria dedicar um quarto inteiro para o esforço. Se as restrições de espaço lhe impedem de ter um quarto inteiro para a operação, uma área livre de algum quarto será suficiente. Seja um quarto inteiro ou uma parte de um quarto, a área deve ser limpa e livre de desordem. Apenas os objetos que especialmente estão relacionados ao trabalho devem permanecer na área. Roupa suja, fotografias, brinquedos e esses tipos de coisas servem somente para distrai-lo de seu propósito.

De acordo com O Abramelin, deve-se considerar o quarto de dormir como sagrado durante a operação. E deve ser mantido tão limpo quanto o seu templo, pela mesma razão. Se o seu templo for uma pequena parte de seu quarto de dormir, então você facilmente encontrará ambos os requisitos. O Abramelin afirma que não se deve permitir que nenhum animal e pessoas convidadas possam entrar no seu quarto ou templo, pois, aparentemente, diminuirá o sentimento de sacralidade que o espaço deve acumular. Novamente, tudo isso é medieval e pode ser obedecido ou ignorado de acordo com o seu critério.

O TEMPLO

Numa situação ideal, poder-se-ia realizar a operação em um lugar onde se tem solidão absoluta, o melhor seria, como é dito em O Abramelin, “onde

34

houver um bosque”. 20 Entretanto, como poucos de nós podem encontrar tal situação, teremos que fazer alguns ajustes. No mínimo, deve-se ter um pequeno espaço que seja absolutamente dedicado para o seu trabalho, onde você não será perturbado e onde se sinta confortável para realizar qualquer ritual ou prática sem se preocupar em ser perturbado ou ser interrompido por vizinhos ou colegas de quarto. Se você não consegue lidar com isso, não se desespere, mesmo um pequeno cantinho equipado com um belo tapete ou pano poderia servir como o seu templo. “Com Deus todas as coisas são possíveis”, como diz o ditado.

O ALTAR

O seu altar para a operação de Abramelin pode ser qualquer coisa, como uma pequena mesa ou armário, mas você deve dedicá-lo apenas ao projeto, e não usá-lo para outras coisas. A razão para isso é bem simples. Se usá-lo para outras coisas, você pensará em todas aquelas coisas enquanto estiver usando o seu altar. O seu altar deve lhe fazer pensar apenas em seu Anjo. Você irá purificá-lo, consagrá-lo e, na medida do possível, protegê-lo para que não seja tocado por ninguém além de você. Idealmente, o altar deve ser feito de madeira, com um armário dentro, onde possa guardar todos os seus instrumentos mágicos. A finalidade do altar é manter o incensório quando queimar o incenso especial para o seu Anjo todos os dias. Pode não parecer importante ter este altar, mas sua importância irá aumentar em sua mente conforme for avançando. Não ignore isso.

O ÓLEO DE ABRAMELIN

De acordo com Aleister Crowley:

20 Ibid., p. 64.

35

“O Óleo Santo é a Aspiração do Magista; é aquilo que o consagra à execução da Grande Obra; e tal é a sua eficácia que consagra também o mobiliário do Templo e os instrumentos”. 21

O óleo que será usado é o Óleo de Abramelin, que é preparado com mirra, canela e galanga 22 misturado com azeite de oliva. Encontra-se disponível e pronto em vários lugares. Sugiro uma busca online ou uma consulta em lojas esotéricas. Se decidir fazer o Óleo de Abramelin por conta própria, então não despeje as ervas reais no azeite, use os seus óleos essenciais. A sua cor dever ser de um dourado rico e claro, que representa os seus altos ideais. Se desejar, você pode usar esse óleo para se consagrar diariamente, mas deve se consagrar com ele antes de começar a operação, e consagrar todos os instrumentos que serão usados. 23

O INCENSO DE ABRAMELIN

Muitas pessoas se confundem quanto ao incenso de Abramelin. Elas acham que ele é feito a partir da mistura dos ingredientes secos e moídos do óleo de Abramelin, o que realmente resulta numa confusão nauseabunda. O verdadeiro incenso de Abramelin é feito de uma parte de olíbano, ½ parte de estoraque e ¼ de madeira de aloés. Se não encontrar o estoraque e a madeira de aloés (eles são caros e um pouco raros), você pode substituir, seguramente, o estoraque pela mirra, e a madeira de aloés pelo cedro ou pelo sândalo. Reduza os ingredientes a um pó fino e os misture bem. Todas as vezes que queimar esse incenso, a sua fragrância agradável e delicada ajudará a exaltar a sua mente.

21 Crowley, Magick, p. 60.

22 N.T.: planta medicinal (Alpinia officinarum) da família das zingiberáceas. Também é conhecida como gengibre azul.

23 Tal como robes, altares, bastões, etc.

36

AS VESTIMENTAS

É altamente recomendado que se use alguma roupa especial dedicada à operação, pois as vestimentas simbolizam a operação, e cada vez que for vestida, imediatamente começará a mudar a atitude devocional. De acordo com O Abramelin, você precisará de duas túnicas uma de linho, e a outra de seda carmesim ou escarlate com dourado. Você pode substituir estas por qualquer roupa de meditação, dependendo de sua técnica. Por exemplo, se estiver focando em técnicas de ioga, poderá desejar vestir umas calças de seda. Para magia ritual, pode-se escolher um simples robe preto.

O BASTÃO

Depois que atingir o Conhecimento e Conversação com o seu Anjo, você provavelmente precisará de um bastão mágico. 24 Um bastão mágico é o símbolo de sua vontade. Ele representa a linha reta de sua aspiração e a sua habilidade de direcionar a sua força em direção ao seu objetivo. O seu bastão é, portanto, um símbolo do poder dado a você pelo seu Sagrado Anjo Guardião. Quando você empunhar o seu bastão, estará direcionando as forças de sua própria criação em direção à manifestação. De acordo com Abramelin, você deve fazer o seu bastão cortando uma amendoeira, mas isso é realmente uma questão de escolha pessoal. O seu bastão é sua ferramenta, e você deve construí- lo de acordo com as suas necessidades.

A COROA

Talvez você conclua que seja necessário ter uma coroa ou capa mágica. Isso pode ser feito ao seu gosto, mas ela deve expressar os seus altos ideais e

24 Este bastão é para conjurar e comandar espíritos malignos. Antes que seja realmente um ser iluminado, você deve conquistar esses espíritos malignos, mesmo que seja de uma forma menos cerimonial do que a descrita no texto. Veja capítulo 17.

37

assegurar a sua autoridade sobre o reino do espírito. Uma coroa é o símbolo da realização de seu trabalho e os aspectos mais elevados do universo.

*

*

*

Esses itens podem ou não parecer necessários a você, pois depende do modo que escolheu para realizar a operação. Eles são símbolos e todos eles são simbolicamente necessários. Criando, ou não, representações físicas desses objetos, mesmo assim deverá usar todos eles na operação. Por exemplo, você pode não sentir a necessidade de um bastão por ter escolhido o uso das técnicas de ioga e não a magia cerimonial. Neste caso, o seu bastão não é nada menos do que sua medula espinhal. Cada uma dessas ferramentas tem um significado interior que se tornará claro com a sua evolução. O altar representa as condições físicas ao redor de sua aspiração, enquanto o óleo e o incenso representam a aspiração em si mesma. As vestes representam o seu corpo espiritual, e a coroa representa a divindade que está acima e dentro de você. Você pode usar todos esses símbolos fisicamente, ou pode mentalmente incorporá-los dentro de sua aspiração.

38

CAPÍTULO 4

A BASE DE SUA PRÁTICA ESPIRITUAL

A operação em O Abramelin não é particularmente complexa, mas ela

requer um sério comprometimento de tempo e energia. A relação que formará entre você e o seu Sagrado Anjo Guardião é muito poderosa e séria. Será permanentemente transformado pelo tempo em que faz a operação. Este é um empreendimento real e poderoso. Deve-se entender isto antes de começar, pois não levar isto a sério poderá resultar em uma catástrofe real. Como Abramelin colocou:

Umas poucas palavras mal pronunciadas por uma pessoa mal intencionada apenas produzirão um efeito contra a própria pessoa, que ignorantemente as pronunciou; e um indivíduo de tal caráter nunca deve empreender esta operação, pois tal seria um verdadeiro caminho para mofar de Deus e tentá-Lo”. 25

Se não estiver pronto para fazer um empreendimento sério, então espere

pelo momento certo.

Tendo dito isso, quero que você compreenda que esta é a busca mais maravilhosa, que encherá a sua vida com grande poder e alegria. Esta é a operação que os antigos chamavam de A Grande Obra, o Magnum Opus, a chave para a “Verdadeira Sabedoria e a Felicidade Perfeita”.

A coisa maravilhosa em relação à operação de Abramelin é a sua

flexibilidade. Há muitos meios de se alcançar o sucesso com este sistema. O âmago da prática é aproximar-se do universo, ou de Deus, de seu ser mais interior. Como disse Abramelin:

25 Mathers, Abramelin, p. 88.

39

Mas é absolutamente necessário que vossa oração saia de dentro de vosso coração, porque simplesmente estabelecendo orações escritas, sua audição de modo algum vos explicará como rezar realmente. Esta é a razão pela qual não desejo dar-vos quaisquer formas especiais de rogos e orações, de modo que vós mesmos possais aprender a rezar sozinho e naturalmente, e como invocar o Santo Nome de Deus, nosso Senhor. 26

Neste capítulo vou explicar a estrutura de sua prática: o isolamento, o juramento, a confissão, a purificação, a consagração e a Eucaristia. E também esboçarei um número de diferentes formas para orar, de modo que você possa explorar esta operação sob vários ângulos e encontrar o melhor modo de proceder por si mesmo. A oração é na verdade qualquer atividade que pretenda conectá-lo espiritualmente com o universo. Isso pode significar diferentes coisas para diferentes pessoas: canto, meditação silenciosa, dança ou sexo. O único fator limitante é a sua própria imaginação.

A estrutura básica da operação de Abramelin é muito simples. Você entrará em seu templo diariamente, queimará o incenso sagrado e realizará algum tipo de atividade espiritual (ou oração). O objetivo desta atividade é purificar o seu ser e elevar o seu espírito para os níveis mais altos de aperfeiçoamento. O que esta atividade especificamente consiste é de elevá-lo totalmente. É a repetição e o fervor contínuo com o qual se aspira a atividade que trará por sua vez as mudanças em sua constituição espiritual, que transformará você. A atividade deve ter a tendência de atrai-lo dentro do interior, os reinos espirituais, ao invés de ser simplesmente uma repetição monótona. Na Parte II iremos explorar vários métodos diferentes de aproximação do despertar espiritual.

Quando estiver conduzindo a sua vida fora de seu templo, faça um esforço para continuar este processo de purificação. Isso é simplesmente uma questão de evitar situações complicadas na vida e em geral ser uma pessoa decente e agradável com aqueles que estão ao seu redor. Isso provavelmente acontecerá

sem muito esforço, porque a sua prática espiritual diária lhe inspirará nesta direção de qualquer maneira. Você irá, é claro, sentir-se indisposto e tratar mal

as pessoas de tempos em tempos durante a operação, mas isso é de se esperar.

A operação age para limpar a toxicidade de seu ser, de modo que possa acessar

26 Ibid., p. 65.

40

uma consciência mais elevada. É natural você expressar algumas dessas toxicidades na medida em que avança.

A simplicidade da operação de Abramelin confunde muitos, que tentam

fazê-la de maneira mais complexa do que ela necessita. Se você prosseguir com qualquer dos métodos específicos deste livro, ou qualquer método que fizer por si mesmo, pelo período de seis meses, com compromisso, entusiasmo e expectativa, você se transformará. É muito simples.

O ISOLAMENTO

A fim de transcender os seus medos e experimentar a realidade de seu

interior divino, você precisará se afastar das influências externas por um longo

período. Mesmo que não reconheça que está constantemente em estado de medo, ao retirar-se das distrações da vida cotidiana durante a operação de Abramelin você estará apto para olhar dentro de si mesmo e descobrir a sua vida interna. Você não tem que se tornar um eremita. O que é requerido é que você se desembarace das outras pessoas e se foque em si mesmo. Isso não significa tornar-se auto-obcecado, significa retirar as camadas superficiais de sua personalidade para descobrir o que está dentro.

Neste momento você está envolvido com centenas de pessoas. Mesmo que tenha uns poucos amigos, ainda estará envolvido com qualquer um que se veja. Quando se caminha pela rua e alguém passa por si, imediatamente analisa-se como aquela pessoa reagirá com você. Decidirá se ela parece uma boa pessoa. Certificará de que ela não irá atacá-lo. Todas essas coisas vão sob a superfície da sua consciência e você pode nem estar consciente delas.

Faça uma caminhada, observando realmente a si mesmo, e note como se fica envolvido com as outras pessoas. É preciso ser honesto consigo mesmo, não lhe fará bem fingir que é perfeito. Descobrirá que cada pessoa que você defronta tem um sério impacto sobre si, mesmo depois de ter saído da presença dela. Isso pode ser uma situação debilitante.

Isso tem um propósito, claro. Se não observar as pessoas e categorizá-las, você pode acabar sendo roubado ou morto, ou perder ou ganhar um novo amigo. O problema é que essa categorização e seu emocional, baseado em

41

reação de medo do mundo, pode mantê-lo hermeticamente fechado e tornar a conexão com seu Sagrado Anjo Guardião impossível. Estas reações são camadas protetoras que consomem muito de sua energia. É preciso remover essas camadas a fim de fazer contato com o Sagrado Anjo Guardião.

A maneira mais fácil de fazer isso é simplesmente se isolar tanto quanto

for possível. Quando você estiver interagindo com o mundo, tente se manter consciente de suas reações internas. Ter estas reações normais com as pessoas não é prejudicial, desde que esteja ciente de que as está tendo, reconhecendo as

reações e não permitindo que elas restrinjam você.

É importante também que evitar envolvimentos com os problemas de

outras pessoas. Frequentemente, aqueles que nos são próximos dependem de nós para ter suporte emocional e psicológico. Durante a operação de Abramelin, você precisa se concentrar sobre as suas emoções e estados psíquicos; enredar-

se

com os problemas de outras pessoas, apenas servirá para mantê-lo afastado

de

seu Anjo. Como Aleister Crowley colocou:

“Os amigos de um homem são mais capazes de lhe causar danos que estranhos; e seu maior perigo consiste em seus hábitos”. 27

Pode ser difícil evitar se envolver com os problemas de outras pessoas, especialmente se for naturalmente uma pessoa atenciosa e generosa. Por favor, tenha em mente que a ajuda que será capaz de dar, uma vez que esteja em comunicação com o seu Sagrado Anjo Guardião, será tão superior que vai se espantar como poderia ter ajudado antes. Uma vez que tenha o seu Sagrado Anjo Guardião, você não estará mais envolvido com suas dúvidas e medos, e será realmente capaz de olhar para o mundo com clareza pela primeira vez.

O Abramelin insiste que se evite embriaguez, excesso de comida, festas, jogos e debocheira. Ele afirma que se deve levar uma vida tranquila, gastar tanto tempo quanto possível em casa, ou apreciando a natureza. Acho que este é um bom conselho.

Durante a parte inicial da operação apenas será preciso minimizar as distrações. Não se pode esperar desaparecer da face da Terra. Simplesmente

retire-se devagar, e quando for participar das questões mundanas, mantenha-se

o mais centrado em si mesmo o quanto for possível. Quando estiver

caminhando para a conclusão arrebatadora da operação, entretanto, precisará

27 Crowley, Magick, p. 238.

42

se isolar quase que inteiramente. Dependendo do que faça para viver, isso pode ser mais ou menos viável. De qualquer maneira, o mais importante é se manter focado em seu Anjo.

Por outro lado, evitar tudo na vida pode ter efeitos perniciosos sobre a sua capacidade de lidar com o mundo. De vez em quando, sair e apreciar o mundo vai ajudá-lo a sentir-se “saudável”. Durante o período de isolamento, poderá simplesmente ir ao parque ou ao supermercado. Não precisa fazer nada drástico como ir ao carnaval ou passar as férias de primavera em Daytona Beach. Mas deve sempre se certificar que está permanentemente ligado a terra. Deve querer melhorar o seu relacionamento com o mundo, não destruí-lo.

INFLAMAR-SE EM ORAÇÃO

Começareis a vos inflamar na oração, e vereis aparecer um extraordinário e sobrenatural esplendor que encherá todo o apartamento, e vos circundará com um cheiro inexprimível, e apenas isto vos consolará e confortará o coração, de modo que clamareis para sempre, feliz, o Dia do Senhor.” 28

Se acreditar sinceramente no tipo de Deus que tem uma grande barba branca e que está sentado nas nuvens, então a operação de Abramelin requererá uma pequena elucidação além daquela escrita no livro original. No entanto, tal crença exige uma tremenda fé em um Deus quase animista, e a operação irá depender de sua habilidade para orar com sinceridade por sua divina graça e misericórdia.

Nós vivemos em uma era onde a maioria das pessoas que se afirma membro de uma ou outra religião vive sem uma conexão real com qualquer tipo de divindade. Para muitas pessoas, orar tem se tornado um gesto vazio e a esperança de não se ganhar nada com isso parece absurda. Como J. F. C. Fuller afirmou há mais de cem anos atrás:

“Atualmente orar tem se tornado uma zombaria, e é difícil, quão difícil sabemos bem, para qualquer um orar com a sinceridade

28 Mathers, Abramelin, p. 81.

43

necessária que traz consigo a recompensa. O racionalista tem confundido a oração com a sua pieguice prolixa que é, de fato, uma tarefa difícil para dissociá-la do conjunto de símbolos e imagens externos”. 29

Abramelin apresenta um método perfeito, belo e simples de obter o Conhecimento e Conversação do Sagrado Anjo Guardião, de estabelecer aquela percepção universal e transcendental, mas para a maioria das pessoas o método parece difícil para se ter uma chance de trabalhar. Precisamos ter um olhar para a natureza da oração, e especificamente para o tipo de oração que o Abramelin prescreve. Na verdade, a única imposição que Abramelin faz quanto ao método de oração é que se deve “inflamar-se em oração”.

O que se deve tentar é fazer uma conexão e estabelecer um relacionamento

com a grande consciência do universo. A sua consciência normal é inapta para fazer uma conexão, então é necessário “inflamar-se” ao ponto onde não se está

mais em seu estado normal de consciência.

O propósito de toda prece, meditação, invocação e ginástica mental é direcionar a sua consciência através da concentração a um único ponto e este ponto é o arrebatamento e êxtase da visão ou conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. O místico cristão Miguel de Molinos disse sobre esse assunto:

“Oh, quão poucas são as almas que alcançam este perfeito caminho da prece, porque elas não penetram o suficiente no seu recolhimento interior e no místico silêncio ”

30

O verdadeiro segredo reside no significado da palavra “silêncio”. Todas as

práticas que tentará e aprenderá têm o potencial de levá-lo para este silêncio interior, e aquilo que funcionar com você é o que deve ser usado. Na citação de Aleister Crowley:

29 J. F. C. Fuller, “The Temple of Solomon the King” em Aleister Crowley et al., The Equinox, vol. 1, nº 3 (York Beach, ME: Weiser, 1992), p. 244. Um estudante de Aleister Crowley, Fuller escreveu muitos livros sobre Crowley e seu trabalho e também é conhecido por seus muitos livros sobre estratégia militar.

30 Miguel de Molinos, The Spiritual Guide Which Disentangles the Soul (London: Methuen, 1950), p.

103.

44

Quase não tem importância se a invocação é ‘bem recitada’. Há mil maneiras diversas de executar o fito proposto, no que concerne às coisas externas”. 31

Quando tiver verdadeiramente alcançado isto, o trabalho estará feito e você obterá o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. O que descobrirá nesse silêncio será a sua verdadeira natureza e a verdadeira natureza do universo.

Na filosofia metafísica oriental acredita-se que o corpo humano contém um caminho central através do qual passa e circula toda energia vital que nós temos a disposição. Ele é um canal oco que corre pela coluna vertebral e que tem recebido muitos nomes através das eras. Na filosofia da ioga indiana este canal é conhecido como Sushumna. Ele também é chamado de canal interior, flauta interior, o caminho da kundalini, o pilar do meio, entre vários outros nomes. Quando “inflamamos” a nós mesmos, seja em oração, meditação, ou devoção sexual, o que estamos fazendo, consciente ou inconscientemente, é direcionar a energia através deste canal sutil de energia. Quando abrimos o canal totalmente, a kundalini Shakti sobe para se unir com o cósmico lingam Shiva na testa. 32 Nós também podemos dizer que a nossa alma animal sobe para se unir ao nosso anjo, ou que Hadit sobe para encontrar Nuit. 33 De um jeito ou de outro este canal é o caminho que você atravessará para descobrir o seu Anjo, e é através desse caminho que o seu Anjo se tornará Conhecido por você.

Você irá, sem dúvida, descobrir esse caminho ou canal por si mesmo, porque todos os métodos de desenvolvimento espiritual de oração devota para se elevar aos planos fazem uso dele. O próprio Sagrado Anjo Guardião de Crowley disse:

Mas amar-me é melhor que toda coisa: se sob as estrelas da noite no deserto tu presentemente queimas meu incenso diante de me,

31 Crowley, Magick, p. 231.

32 Kundalini Shakti é a deusa, como dito, vive no chakra base (muladhara) da coluna. Ela está na forma de uma serpente adormecida, espiralizada três vezes e meia ao redor de um ovo. O seu despertar é o início da consciência cósmica e do poder.

33 Hadit é o infinito, além do ponto onipresente, e Nuit é o espaço infinito. Estes termos são usados em Thêlema, que é a filosofia que Aleister Crowley recebeu no The Book of the Law.

45

invocando-me com um coração puro, e a chama Serpentina ali contida, tu virás deitar-te em meu seio um bocadinho”. 34

Sempre se lembrando do seu objetivo: o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. Qualquer coisa que usar ou fazer que lhe ajude a alcançar este objetivo é o que você deve fazer e é a maneira correta para orar.

O JURAMENTO

Qualquer mudança em nossa vida requer algum tipo de juramento. Nós juramos que, embora tenhamos feito alguma coisa por um longo tempo, agora vamos mudar. A cada ano, em 1º de janeiro, muitos fazem promessas: vamos parar de comer doces, vamos perder alguns quilos, ou vamos parar de gritar com os nossos filhos. O problema é que muitos não seguem essas promessas. A razão pela qual nós não mantemos esses juramentos é que há uma “porta dos fundos” interna dentro da maioria deles. Você quer parar de fumar, mas no fundo da sua mente diz para si mesmo coisas como: Não pode ter sucesso na primeira vez que tentar”, ou “Parar de fumar fará com que seja impossível lidar com a minha carga de trabalho”. Com as promessas de Ano Novo muitas pessoas dizem: “Bem, ninguém realmente mantém as suas promessas de Ano Novo”. Com estes tipos de cláusulas de escape, você está fadado ao fracasso.

Iniciar a operação ou qualquer esforço em direção a um objetivo sem fazer um juramento para completar é como dizer que não se tem a intenção de completar. É dar-se com uma porta dos fundos bem aberta. Você está virtualmente dizendo: “Bem, acho que vou tentar por enquanto, mas não estou garantindo que não vou desistir em poucos dias”. Essa operação é um empreendimento sério e o seu sucesso depende de sua perseverança.

Então, antes de iniciar a operação você deve fazer um juramento de que irá completá-la, e este juramento deve ser inequívoco e inevitável. Não se pode superestimar a importância deste passo. Ele é a base sobre o qual qualquer trabalho começa. Este juramento deve ser uma afirmação real de sua Vontade.

34 Liber Al Vel Legis, I, linha 61, in Aleister Crowley, The Book of the Law (York Beach, ME: Weiser, 1989), p. 27.

46

Ele é uma declaração feita para todo o universo de que você completará a operação.

Você pode escrever este juramento, mas esteja também preparado para dizê-lo em alta voz em seu templo. O juramento deve conter o seu nome, quem você é e porque o está endereçando ao universo. Deve-se afirmar o propósito de sua operação obter o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. Deve-se dizer porque está fazendo essa operação. Você pode ter que fazer alguma introspecção para descobrir isso em si mesmo. E, então, deve-se solenemente jurar que realizará a operação até o final, que nada lhe impedirá de completá-la. O juramento deve conter também a maneira em que se executará a operação, por exemplo, as vezes que você dedicará para a prática, e a quantidade de tempo que se dedica para a operação.

O seu juramento também deve conter informação sobre qual experiência constituirá o sucesso. Se estiver indeciso sobre isso, dar-se-á uma oportunidade fácil de parar. Depois de algumas semanas você se sentirá um pouco atordoado durante uma de suas práticas e dirá: Ahá, lá está ela! Iluminação. Não percebi

o quão fácil seria”. Tente ser específico em sua descrição de como este ponto

máximo da experiência tem que ser para que você fique satisfeito; por exemplo, “a experiência oceânica de pura consciência com uma mente silenciosa” ou, “uma visão tão real como a visão normal de um ser angelical que me dirá o meu verdadeiro propósito na vida”. Nenhuma dessas destas descrições é uma

imagem apropriada de minha própria experiência, e não sei quais são as suas expectativas, mas esses são exemplos. As suas experiências reais podem não corresponder àquelas que você descreveu em seu juramento, mas precisa

colocar as suas expectativas em seu juramento, assim você não sairá antes de ter

a experiência esperada. Estará fazendo esse juramento ao universo e se o fizer

com sinceridade, o universo sempre estará disposto em lhe assistir ao longo do seu caminho.

Na noite anterior, quando já se está pronto para iniciar a operação de Abramelin, precisará fazer formalmente o juramento que escreveu. Você pode entrar em qualquer lugar que se usa como um templo e ficar diante do altar, como um soldado se preparando para entrar na batalha. Você pode bater uma vez na superfície do seu altar com o seu punho, como que se chamando a atenção do universo. De fato, de um jeito ou de outro, é exatamente o que estará fazendo. Então, recite o seu juramento em voz alta.

47

Sinceridade é um pré-requisito, mas não se assuste se sentir um pouco desajeitado recitando o seu juramento em um templo vazio. Você está apenas começando. As pessoas se sentem muito desajeitadas quando elas são mais genuínas. Então não tenha medo do embaraço, ele poderia muito bem ser o seu verdadeiro eu lhe espiando por um segundo. Lembre-se, você está fazendo um juramento. Este não é um juramento menos sério como um juramento para seu amigo ou sua família ou sua pátria. Ele é muito mais sério, porque ele é um juramento para todo o universo.

A CONFISSÃO

Deveis entrar em vosso Oratório

e devota e destemidamente deveis invocar o Nome do

Senhor, agradecendo-Lhe por toda a Graça Dele que vos foi concedida da infância até agora; então, com humildade, deveis humilhar-vos perante Ele, e confessar-Lhe inteiramente todos os vossos pecados; suplicando a Ele que seja propício e vos perdoe e absolva.” 35

e colocar-se de joelhos perante o

Altar

Esta é a primeira instrução que O Abramelin dá para a operação. Superficialmente parece pitoresca, um arcaísmo religioso. Entretanto, ela é, na verdade, um método fácil que pode ser de grande ajuda na operação. Isso pode ser especialmente verdadeiro se você estiver compelido pela circunstância a manter uma agenda bastante movimentada ao fazer a operação. Ao “confessar” os seus “pecados”, o que estará realmente fazendo é libertar-se do stress psíquico de ter essas coisas em sua mente. Que é o propósito da confissão, tanto religioso quanto mágico. Ela possibilita a remoção da importância daquelas coisas em sua vida. Pelo menos durante o momento em que está em seu templo, você pode deixar as coisas que acontecem em sua vida irem, ao “confessá-las” ao universo. Na Visualização Científica Remota, um observador deve escrever as suas atuais Distrações Física e Emocional, ou DFEs, a fim de deixá-las sair ao

35 Mathers, Abramelin, p. 64.

48

longo do tempo da operação. 36 Isso é, em essência, uma forma moderna de confissão. Ao permitir que as suas emoções e pensamentos cheguem ao nível da superfície de sua consciência, você estará os reconhecendo e é menos provável que o seu subconsciente traga essas coisas para a sua mente consciente no meio do seu trabalho.

Há um propósito relacionado, porém ainda mais fundamental para a confissão. Se estender a sua confissão em um período de dias ou semanas, e repetidamente liberar todas as suas emoções, dores e triunfos que você pode se recordar de todo o período da sua vida, então será capaz de se libertar de uma quantidade de bagagem incrivelmente enorme. Em essência, pode-se confessar toda a sua vida ao universo, devolvendo tudo o que você tem sido e fez, e começar então um novo relacionamento com o universo. Como Miguel de Molinos escreveu:

“A preparação para as Almas exteriores é se confessar e se retirar do convívio com as criaturas”. 37

Em outras palavras, o caminho para a consciência universal é através da renúncia de seu apego aos eventos de sua vida exterior e retirando-os da vida interior.

Uma das chaves para a consciência universal está na habilidade de estar em contato com seu ser original.

“Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como criança, de maneira nenhuma entrará nele”. 38

As crianças são frequentemente consideradas como exemplos espirituais por causa de sua alegre inocência e a falta de cansaço do mundo. Você pode facilmente recuperar este estado alegre. Tudo o que se tem que fazer é relembrar os eventos da sua vida, deixá-los ir e se libertar de seu apego a eles. Pode-se libertar da influência deles sobre si e voltar ao seu estado original. De acordo com Miguel de Molinos:

36 Scientific Remote Viewing (Visualização Científica Remota) é a prática de perceber informação invisível pelo o uso de um conjunto de protocolos regulamentado.

37 de Molinos, The Spiritual Guide, p. 124.

38 Bíblia do Rei James, Marcos 10:15.

49

Por este caminho você retornará ao feliz estado de inocência perdido por nossos primeiros pais. Por este portal você entrará na feliz terra dos vivos, onde achará o maior bem, a amplidão da caridade, a beleza da retidão, a linha reta da equidade e da justiça e, em suma, toda a perfeição.39

Os encargos da vida diária enrijecem você; eles lhe enchem com dor, dúvida e um milhão de outras coisas inúteis. Até este ponto, é impossível ver o mundo sem os encargos de suas noções preconcebidas. Tudo o que se vê é um eco de alguma coisa passada que você viu, e você apenas vê as coisas com referências àqueles eventos passados. O mundo que se vê é essencialmente uma descrição. Você tem descrito o mundo para si mesmo e gasta todo o seu tempo mantendo essa descrição. Se você se devota para liberar as suas experiências de volta para o universo, descobrirá que o mundo não é nada do que esperava. Você estará bem no seu caminho para descobrir o seu Sagrado Anjo Guardião.

Esta técnica simples deve ser o foco de sua prática, pelo menos nas primeiras semanas. Para muitas pessoas, esta técnica de liberação pode ser muito mais proveitosa do que tentar silenciar uma mente turbulenta. Liberte verdadeiramente todos os seus sentimentos em relação às coisas que você recordar. Simplesmente viver com eles não levará a lugar nenhum.

FAZENDO A CONFISSÃO

O modo de iniciar esta prática é sentando ou ajoelhando em seu templo. Escolha uma posição que não lhe distrairá em seu exercício. Você pode querer levar algumas almofadas para dentro de seu templo a fim de maximizar o seu conforto. Então, é preciso relaxar completamente até alcançar um estado passivo da mente. Isso é muito importante.

Depois, passo a passo, comece a recordar os incidentes de sua vida, do dia que você começou fazendo todo o caminho de volta para as suas memórias da mais tenra infância. Isso certamente levará mais que um dia. Quando os

39 de Molinos, The Spiritual Guide, p. 198.

50

incidentes atravessarem a sua mente, você deve reconhecê-los e então liberá-los de volta ao universo.

A maneira mais fácil de fazer isso é combinando a sua recordação com a respiração. A sua respiração deve ser profunda, deve encher completamente

seu diafragma e esvaziar os seus pulmões a cada respiração (veja capítulo 7 sobre técnicas de ioga para obter dicas sobre respiração e relaxamento). Permita que qualquer sentimento que precisa ser desalojado venha, e o descarregue com

a

respiração. Não tenha medo dos seus sentimentos eles são apenas memórias

e

não podem lhe ferir. Quando inspirar, puxe de volta toda a energia que você

investiu nos eventos recordados, e quando expirar, devolva toda a energia para

o universo.

Tente se lembrar dos eventos de sua vida com detalhes tão vívidos quanto puder, de modo a não manter qualquer coisa secreta dentro de si. Uma boa maneira de começar esse exercício é escrevendo sobre os eventos maiores de sua vida. Deve-se escrever os seus fracassos e sucessos, os seus pecados e os seus atos bondosos. Devolva tudo para o universo. Você não está dando a sua vida, ou dando essas coisas; você está se libertando do seu apego a elas. Você está retornando para um estado de inocência, mas inocência com experiência.

Você pode tentar esse exercício antes de iniciar o programa de Abramelin,

e depois de algumas tentativas, ele certamente se revelará útil, enchendo-o com paz e poder. Pode mesmo dar-lhe a coragem para ir adiante com a operação de Abramelin. Sinta-se livre para tentar fazê-lo agora mesmo.

PUREZA E PURIFICAÇÃO

O Abramelin repetidamente enfatiza a pureza. De acordo com O Abramelin, você deve manter o seu templo, o seu quarto e o seu corpo puros.

“Toda a vossa atenção deve ser dada à pureza em tudo; porque o Senhor abomina tudo o que é impuro.” 40

40 Mathers, Abramelin, p. 66.

51

Pureza é muito importante para a operação, mas precisamos olhar em matéria de pureza sob um contexto moderno. Isso não significa que necessariamente se deve esfregar as paredes de seu templo dia e noite, ou que deve se lavar vinte e cinco vezes ao dia. Pureza significa singularidade. A água que tem alguma coisa em sua parte de água não é pura. Pureza pessoal significa direcionar a sua energia em uma coisa só e não em várias. É por isso que você não deve usar o seu templo e altar para outras coisas e porque deve se retirar de outros interesses durante o período da operação. Somente pelo foco em seu objetivo e não permitindo a interferência das outras coisas em seu propósito e a intenção de se manter puro. Miguel de Molinos escreveu:

“Deus não tem consideração pela multidão de palavras, mas pela pureza da intenção”. 41

Não importa se tudo o que você faz é perfeito ou correto, desde que a sua intenção esteja de acordo com o seu objetivo.

Na maior parte pode-se facilmente desconsiderar as instruções para a purificação externa enquanto se realiza a sua purificação interna de uma maneira verdadeiramente dedicada. Por exemplo, O Abramelin sugere que você se banhe a cada Sabbath e troque as suas roupas uma vez por semana. Nos tempos modernos, muitos de nós tomamos banho todos os dias e nós certamente trocamos as nossas roupas com frequência. No entanto esses banhos diários significam pouco para nós. 42

O banho diário pode facilmente se tornar uma parte de nossa operação, simplesmente reconhecendo-o conscientemente como tal. Toda vez que for tomar banho diga alguma coisa de efeito, como: “Eu me lavo para purificar a mim mesmo, para que eu possa realizar a Grande Obra e obter o Conhecimento e Conversação com o meu Sagrado Anjo Guardião”. Esta dedicação simples transforma, então, o seu banho em um ato sagrado.

Similarmente, quando colocar as suas roupas de meditação, ou qualquer roupa dessa importância, você poderá dizer: “Eu coloco essas roupas para que eu possa realizar a Grande Obra e poder obter o Conhecimento e Conversação

41 de Molinos, The Spiritual Guide, p. 98.

42 Você poderia tomar as instruções de The Abramelin’s literalmente, embora, em vez de purificá- lo, seria mais provável que o resultado seria em você habitar em sua própria sujeira. Isso seria útil no afastamento das pessoas, pois elas evitariam você!

52

com o meu Sagrado Anjo Guardião”. Você pode se sentir tolo no começo, dizendo coisas como essas em voz alta, mas a convicção virá com o tempo. Perceberá o valor dessa prática se você, ainda que não faça de todo o coração, investir neste empreendimento.

Quando se sentar para fazer uma refeição, você poderá dizer: “É minha vontade comer e beber, para que meu corpo seja fortificado, para que eu possa realizar a Grande Obra e possa obter o Conhecimento e Conversação com o meu Sagrado Anjo Guardião”. 43 Ao reconhecer verbalmente cada um de seus atos como uma parte da operação, você está tomando cada oportunidade para direcionar toda a sua consciência e tudo o que você faz para o seu propósito. Esse é o verdadeiro significado de pureza. Você está colocando a força da sua mente dentro de seus atos, e esta os enche com um poder singular que está além de sua consciência. Deve se certificar de que cada ato seu esteja direcionado para o objetivo de seu Sagrado Anjo Guardião. Se fizer isso com grande pureza, você não demorará a alcançar seu objetivo.

Adicionalmente, quando você começar a operação de Abramelin, limpe com água doce e pura todas as coisas que planeja usar, assim como os seus mantos, altar, almofadas e incensório, enquanto declara aqueles exemplos que providenciei para o banho e a refeição. Ao fazer isso, você está limpando quaisquer velhos hábitos ou conexões que poderia ter com essas coisas e estará os liberando para ser dedicado à Grande Obra.

CONSAGRAÇÃO

Consagração é o próximo passo depois de purificação. Ela é o processo ativo de dedicação a si mesmo e a qualquer objeto que se possa usar para o objetivo que se tem em mente. Você purifica as coisas para remover tudo, mas é o único propósito que se pretende para elas, e se consagra para preenchê-las com aquela única finalidade.

Tradicionalmente, a purificação é realizada com água e a consagração com fogo. O fogo da consagração é simbolizado por qualquer incenso ou óleo sagrado. Os ingredientes para ambos estão no capítulo 3. O processo de

43 Crowley, Magick.

53

consagração é tão fácil quando a purificação. Simplesmente pegue o óleo sagrado e desenhe sobre o objeto um símbolo apropriado (ou passe o objeto na fumaça do incenso). A cruz de braços iguais é o símbolo mais comumente usado, pois ela representa o equilíbrio dos quatro elementos (veja o capítulo 5 para saber mais sobre os quatro elementos). No entanto, quando se desenha qualquer símbolo que se escolha sobre qualquer coisa que esteja consagrando, deve-se dedicá-lo em voz alta e em seu coração e mente ao propósito que se intenciona. Por exemplo, quando começar a operação, você deve consagrar a si mesmo ungindo sua fronte com o seu óleo sagrado e dizendo algo como: “Eu me consagro para poder obter o Conhecimento e Conversação com o meu Sagrado Anjo Guardião”.

Qualquer objeto que usar em sua operação deve ser consagrado de maneira similar, e uma vez que ele for consagrado, você nunca deve usá-lo para qualquer outra coisa. Uma vez que um objeto está consagrado, o mantenha enrolado em seda ou qualquer outra fibra natural, e só o descubra quando for usá-lo em seu templo. Realize todas as suas consagrações com tanto amor e energia quanto você pode convocar, porque é este amor que lhes dará o seu poder sagrado.

A EUCARISTIA

Uma eucaristia é feita pegando-se algum objeto, transformando-o em algo divino, e depois o consumindo. Há muitos tipos diferentes de Eucaristia. A tradicional Missa Católica Romana contém apenas um tipo. Existem, na verdade, tantos tipos diferentes de Eucaristia como existem objetos e coisas divinas. Tudo pode se tornar uma Eucaristia, e elevadas autoridades em iluminação espiritual acreditam que a comunhão deste tipo pode ser feita tão frequentemente quanto possível. Miguel de Molinos coloca muito claramente:

“A comunhão frequente é um meio efetivo de se receber todas as virtudes e, em particular, a paz interior”. 44

Aleister Crowley é mais entusiástico:

44 de Molinos, The Spiritual Guide, p. 124.

54

Uma Eucaristia de algum tipo deveria certamente ser consumida

diariamente por todo magista, e ele deveria considerá-la como o

sustento principal da sua vida mágica

renovado, a consecução do Conhecimento e Conversação do Sagrado Anjo Guardião se torna uma tarefa inevitável: toda força de sua natureza, desimpedida, tende àquele fito e alvo de cuja natureza nem homem e nem deus podem falar, pois está infinitamente além da fala, ou do pensamento, ou do êxtase, ou do silêncio.” 45

Para um magista assim

Qualquer coisa pode se tornar uma Eucaristia, contanto que se dedique a esse fim. Ao usar o poder de vocalizar um simples encantamento mágico, você pode transformar as suas refeições diárias em Eucaristia.

Verbalmente purifique e consagre a sua comida como anteriormente descrito. Coloque toda a força de seu ser transformando aquele objeto em algo puro e sagrado, verbalizando que ele é agora um objeto sagrado, então o consuma solenemente, com o conhecimento de que se está trazendo a santidade universal para dentro de seu corpo.

A comunhão não precisa estar restrita à comida. Você pode ter comunhão com a luz do sol ou da lua. Você pode transformar sexualidade em comunhão. Nada deve ser proibido em seu repertório. Para o puro, todas as coisas são puras.

45 Crowley, Magick, p. 269.

55

CAPÍTULO 5

TRABALHANDO SOBRE SI MESMO

Certamente não é necessário ser “religioso”, em qualquer senso comum da palavra, para se realizar a operação de Abramelin. De fato, religião é um sério obstáculo nesses dias e época, porque doutrinas tendem a restringir o pensamento das pessoas. O seu Anjo é uma fonte de liberdade e, portanto, não pode estar inserido ou entendido pela aplicação dos dogmas da maioria das filosofias religiosas modernas. Um sentimento natural e positivo sobre Deus ou o universo, ou qualquer coisa que você queira chamá-lo, é uma vantagem. O importante é desenvolver uma abertura para o universo. Um anseio para o entendimento e conhecimento transcendental é o único pré-requisito. Todos os humanos têm esse anseio. Abuso de drogas, compulsão sexual, empanturrar-se, fanatismo em todas as suas permutações estes são todos os anseios inapropriados para Deus. A coisa mais importante que você pode fazer é simplesmente decidir obter o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. O resto virá por si mesmo.

Neste capítulo, forneço alguma informação para lhe ajudar a lidar com as mudanças internas que você pode experimentar enquanto realiza a operação de Abramelin. Esta informação inclui as minhas próprias interpretações de formas úteis de lidar com a realidade, que recebi através da união com o meu Sagrado Anjo Guardião.

OS QUATRO ELEMENTOS

Os

antigos

filósofos

gregos

viram

o

mundo

em

termos

de

quatro

elementos:

fogo,

água,

ar

e

terra.

A

descoberta

dos

quatro

elementos

é

 

57

geralmente creditada ao filósofo Empédocles. A palavra que Empédocles originalmente usou para descrever estes elementos foi rhizai, significando “raízes”. Os quatro elementos foram, em outras palavras, a fonte de fogo, água, ar e terra. Esses elementos não são as coisas literais em si mesmas, mas as expressões poéticas de suas qualidades ideais. Quase tudo pode ser classificado pela sua natureza em relação a esses quatro elementos. A mente humana não foi exceção. O elemento terra foi visto como as necessidades animais da mente humana, o elemento água como as emoções, o elemento ar como o intelecto e o elemento fogo como vontade. 46

Eu vejo esses elementos como sendo a verdadeira chave para toda a operação Angélica. A Hermética Ordem da Golden Dawn meticulosamente iniciava um candidato dentro dos quatro elementos como preliminar para o adeptado. Enquanto que uma cerimônia formal pode não ser necessária, uma profunda compreensão dos elementos e como eles agem em sua personalidade se provará inestimável. É pelo equilíbrio dos elementos dentro de si mesmo que se obtém uma percepção do quinto elemento, o espírito, que os mantém juntos e os equilibra em uma harmonia universal.

Cada um desses elementos corresponde com uma maneira distinta na qual uma pessoa pode ver o mundo. A primeira forma de olhar o mundo relaciona- se com o elemento terra. Nós iremos chamá-la de percepção. Todas aquelas coisas que se percebe e que são vistas com os olhos e outros órgãos dos sentidos físicos. Essa informação parece a mais confiável que você pode conseguir, porque parece que ela vem automaticamente. É por isso que é tão insidiosa. É de longe a fonte menos confiável de informação, porque normalmente é uma ferramenta que seu ego e suas ansiedades usam para convencê-lo que se vê alguma coisa totalmente diferente. Por exemplo, se você vê um cachorro, e tem medo deles, aquele cachorro vai parecer uma ameaça, não importando o quão agradável ele seja.

É também uma parte natural de nossa neurologia para editar grandes partes de nossa experiência. Nós tendemos a ver somente aquelas coisas que correspondem com as nossas necessidades imediatas. E mais, nós tendemos classificar as coisas instantaneamente sem as olharmos individualmente. Quando vemos uma maçã-verde, nós tendemos simplesmente a observar que é uma “maçã-verde” e deixamos de ver a maçã como ela é. Nós temos uma

46 Estas noções ainda se aplicam na psicologia freudiana, onde se vê o elemento terra no “id”, a água no “subconsciente”, o ar no “ego” e o fogo no “superego”.

58

projeção pré-formada de como são as maçãs-verde, e apenas vemos essa

projeção, a menos que haja algo que realmente distingue a maçã em particular.

É por isso que às vezes lemos de maneira errada os títulos de livros, ou CDs, ou

similares quando olhamos para eles só por um segundo. Nossas mentes estão colocando uma projeção baseada na experiência ou algum desejo de comunicar algo inconsciente para nós. Perceber é, para a maioria, as nossas opiniões sendo projetadas para fora, ao invés da aquisição, de algum modo, de uma informação muito nova.

O segundo modo de olhar o mundo é chamado entendimento e está

relacionado ao elemento água. O entendimento é baseado em suas emoções. Este modo de olhar o mundo é falho, pois está fortemente atado aos seus sentimentos sobre si mesmo, mas ele é frequentemente usado para fazer julgamentos sobre os outros. Em outras palavras, você imagina como reagiria no lugar da outra pessoa e acreditaria que esse é o modo que a outra pessoa está

realmente reagindo. Isso também é uma projeção e ela causa muitos problemas.

As suas emoções são resultados de experiências na extensão de toda a sua vida

e algum aspecto delas pode ter sido desenvolvido de forma muito destrutiva. Por exemplo, um adulto que foi abusado fisicamente quando criança por alguém que ele amava pode estremecer de ansiedade quando alguma pessoa o toca com amor. O seu entendimento é frequentemente manipulado pelos seus próprios medos, que acaba por lhe ferir ou escravizar.

O pensamento é o terceiro modo de olhar o mundo e ele está relacionado com o elemento ar. Este é realmente a casa do ego. O ego apenas se manifesta nos pensamentos. No silêncio não há ego. Podemos dizer que o ego é realmente aqueles pensamentos que estamos atualmente atribuindo importância. O pensamento é uma ferramenta e um guardião para nós. É o modo que colocamos o mundo dentro de um sistema coerente de experiências. Infelizmente, muitos de nós somos escravos de nossos processos de pensamentos. Nós nos permitimos refletir sobre alguns pensamentos, enquanto desaprovamos outros. Um dos problemas é que frequentemente acreditamos que estamos pensando quando na verdade estamos reagindo a alguma coisa que veio de um dos outros modos de ver o mundo.

O quarto modo de olhar o mundo é chamado conhecimento e ele está

relacionado ao elemento fogo. Aquelas coisas que você sabe que são pelo fato

de que são simplesmente assim. Você não pensa sobre elas. Elas são fatos. Como dois mais dois são quatro. A água molha. Deus é bom. Cachorros latem.

59

O problema desse modo de ver o mundo é que está sempre misturado com

conceitos morais. Quando você sabe que alguma coisa é “verdadeira” ela necessita da ideia de que alguma coisa também é “falsa”. Este modo lhe força a perceber as coisas em termos de valores e esses valores são, em grande parte, relativos ao invés de absolutos. Isso cria a massa de confusão na qual todas as filosofias morais são construídas. Bem e mal entram nessa forma de olhar o mundo e normalmente o que parece um fato é na verdade um julgamento, que não tem nada a ver com fato e tudo a ver com medos, ansiedades e tabus sociais.

Estes quatro modos de olhar o mundo interagem entre si para criar o pânico moderado no qual reside a maioria das pessoas. Cada um desses modos de olhar o mundo, e seus elementos relacionados, corresponde a um tipo específico de medo. Os medos relacionados ao antigo elemento terra e à percepção física são ansiedades sobre dinheiro, saúde e qualquer coisa que tem

a ver com o corpo e o bem-estar físico. Muitas vezes o doente vai sentir todos os tipos de males do corpo, como ossos doloridos, dores de cabeça e fadiga geral. Os medos relacionados à água e entendimento são aquelas coisas que os outros pensam sobre você, medos a respeito de amor e relacionamentos, e sentimentos de solidão. Aqueles do ar e do pensamento incluem medos de que não seja inteligente o suficiente, que suas decisões são incorretas, ou que você está louco. Eles geralmente se manifestam como uma incapacidade de fazer conclusões, ou

se

manter preso em desconfianças. Os medos relacionados ao elemento fogo e

ao

conhecimento são frequentemente religiosos ou filosóficos, mas pode incluir

qualquer coisa a ver com culpa, no senso de que você está fazendo alguma coisa moralmente errada, ou que alguém pode também estar fazendo alguma coisa errada.

Felizmente, os antigos também perceberam um quinto elemento, que eles chamaram de “espírito”. Este elemento governa os outros e os mantém em ordem. É através desse elemento espírito que você tem o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião.

Há também um quinto modo de olhar o mundo. Ele é chamado Iluminação. É somente pela iluminação que nós realmente podemos ter a experiência direta do universo e podemos realizar isto no silêncio produzido pelo quinto elemento. Ele é o verdadeiro caminho de apreender a realidade, porque quando ganhamos o controle sobre a nossa personalidade elemental, nós podemos ver

60

além de nossos medos e ansiedades. Esse modo está disponível para todos, mas, infelizmente, é aproveitado por poucos.

No esclarecedor livro de Robert Anton Wilson, Prometheus Rising, ele compara os quatro antigos elementos aos primeiros quatro circuitos do modelo de oito circuitos da consciência de Timothy Leary. O primeiro dos quatro circuitos compreende o Circuito I, Bio-Sobrevivência, que é o programa do corpo que busca as coisas agradáveis e evita aquelas que são desagradáveis; este se relaciona com a Terra, as necessidades animais primitivas. O Circuito II é o circuito Emocional-Territorial e rege a hierarquia, o nosso status na tribo. Ele está relacionado à Água. O circuito III é o circuito do Tempo de Ligação Semântica. É o primeiro circuito exclusivamente humano e descreve a necessidade humana de descrever as coisas em palavras e com pensamentos. Ele está relacionado ao Ar. O Circuito IV é o circuito Sócio-Sexual. Ele governa a vida moral dos humanos e está relacionado ao elemento Fogo. Como você pode ver, esses circuitos correspondem exatamente com as descrições anteriores. Além desses quatro circuitos há um quinto, chamado de Circuito Holístico Neurossomático.

Descrevendo os efeitos deste circuito sobre as ansiedades dos outros elementos ou circuitos, Wilson escreveu:

“O quinto circuito da consciência neurossomática alveja todos esses problemas de uma só vez”. 47

A completa e total experiência do quinto circuito não é nada mais do que o começo de sua conexão com o Sagrado Anjo Guardião. Em outras palavras, pelo contato com este Anjo, todos os problemas da sua vida serão “alvejados” pelo bem-aventurado êxtase da experiência.

Eu acredito que os quarto elementos e as desvantagens psicológicas que eles criam são o segredo real por trás dos “quatro príncipes” descritos em O Abramelin. Esses quatro príncipes não são nada mais que os demônios medievais: Satã, Lúcifer, Belial e Leviatã. Cada um desses príncipes se corresponde com um dos antigos rhizai, ou elementos raízes e é a personificação do medo que estes elementos representam. Vamos discutir esses príncipes com mais detalhes no capítulo 17.

47 Robert Anton Wilson, Prometheus Rising (Tempe, AZ: New Falcon, 1983), p. 162. Veja também Timothy Leary, The Game of Life (Temple, AZ: New Falcon, 1993).

61

Cada um desses quatro antigos elementos tem um potencial psicológico

positivo também. O elemento terra pode permitir destreza mecânica e o prazer da afeição física. A água pode fornecer intuição. O ar pode fornecer a lógica e a habilidade de resolver problemas. O fogo pode produzir a habilidade de tomar decisões e de realizá-las. Mesmo que você já tenha experimentado essas coisas em algum grau ou outro, elas estarão um pouco reprimidas pela dúvida e ansiedade. Uma vez obtido o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião, você terá a habilidade de ser o mestre de todos esses elementos

e será o começo da verdadeira capacidade mágica.

O EGO

O seu ego é essencialmente um conglomerado pessoal de todas as formas de medo e percepção discutidas na seção anterior sobre os quatro elementos. Todas as coisas que parecem muito importantes para você seus gostos, antipatias, ansiedades, crenças religiosas são realmente apenas várias formas de medo que não estão baseadas na realidade. Você não escolheu estes medos, crenças e valores, mas pode não estar pronto para encará-los ainda. Toda sua personalidade foi criada por seus pais, ambiente e amigos enquanto você crescia. A sua parte ao criá-la foi provavelmente mínima e reacionária. Minhas desculpas vão para qualquer um que cresceu sozinho numa ilha deserta isso não se aplica a você. Para todos os outros, o mundo como você vê não é o que parece. Você só vê as projeções e crenças que lhe tem sido ensinado a experimentar.

Cada um de nós vive dentro de uma bolha. Essa bolha existe quase desde

o nascimento. Você vive dentro dela e o que testemunha sobre as suas paredes

redondas é o reflexo de seus próprios pensamentos e medos. Ela pode parecer ser um mundo que você está vendo, mas ela é apenas o seu mundo. Tudo o que se pode ver é uma descrição do mundo como você o descreve e como os outros têm lhe ensinado a descrevê-lo. Fora desta bolha está a verdade e somente

quando você arrebentá-la é que poderá ver a totalidade do universo.

Os seus medos não são nada mais que as paredes imaginárias desta bolha que você construiu entre si e o universo. Ela é um muro que você criou e lhe faz acreditar que está separado do universo. É feita de todas as coisas que você tem

62

feito e que não quer que o universo saiba a respeito, todas as coisas secretas que você decidiu que estavam erradas ou que eram muito embaraçosas para compartilhar. Este montante de sua vida inteira. Tudo isso é medo.

O muro de sua bolha é seu ego. E verdadeiramente, o seu ego é apenas

medo. Uma vez que você liberou este medo, perceberá que não há separação entre você e o universo e que você é um pedaço perfeito no quebra-cabeça da criação. Antes de dar um simples passo para o caminho da iluminação, você deve checar seu ego.

O ego é altamente instável e se você não tem uma conexão consciente com

o seu Sagrado Anjo Guardião, o ego tende a governar em seu lugar. O ego é vulnerável aos elogios, ataques, ridiculização, inveja. O Sagrado Anjo Guardião ou Eu Superior Divino não tem essas fraquezas.

Quanto mais você perseguir as suas práticas espirituais, mais o seu ego vai reclamar, objetar, invocar a preguiça e, em geral, tentar lhe desviar, afastando de seu curso. O seu ego pode enganá-lo fazendo-o acreditar que ele é o seu Sagrado Anjo Guardião, o que pode trazer ilusão (ou pelo menos estigmatizá-lo como insuportavelmente justo). Isso acontece porque o reino do seu ego poderá desaparecer quando perceber a sua conexão com o Sagrado Anjo Guardião.

O juramento que você fez no início de sua operação é a chave para superar esse problema. O juramento é uma armadilha para o ego. Quebrar um juramento danificará o ego, então ele tentará mantê-lo, embora talvez só em palavra. Ele certamente não quer destruir a si mesmo. No entanto, se o juramento for inflexível, sem conter nenhuma lacuna, esteja certo de que o ego eventualmente ruirá.

Você pode notar que eu trato o ego como um ser separado, quase como um parasita. Se você olhar cuidadosamente para a situação, descobrirá que o seu ego não é você no todo. A verdade é que o seu ego é apenas um conjunto de condições culturais as quais você se acostumou. Ele não é nada. Quando fica chateado e defensivo com alguém que lhe ofendeu, você não está defendendo nada. A parte de você que vale a pena defender está totalmente fora de ataque. Aquele “você” na realidade é muito mais que a massa de superstições e crenças através da qual a maioria das pessoas se define.

O primeiro passo para quebrar o muro do ego é perceber que você está

desqualificado para julgar as condições do universo. A questão, “por que as coisas ruins acontecem com as pessoas boas?” é uma investigação infrutífera.

63

Nenhum humano é singularmente qualificado para julgar o que é uma coisa ruim, ou o que é uma pessoa boa. É arrogante pensar de outra maneira. As coisas simplesmente são e julgá-las por motivos morais é o primeiro erro do chamado “homem justo”, esse tipo de pensamento é a pior maneira de gastar a sua energia.

Quando você vê alguém se comportando mal, algo que o incomoda, alguém que você odeia, ou algo que o leva à loucura, é preciso perceber que todas essas coisas que lhe incomodam e esgotam sua energia só o fazem por causa da maneira como você decidiu identificá-las. O seu inimigo é apenas o seu inimigo porque você tem feito dele o seu inimigo. A mesquinharia e os maus atos dos outros parecem mesquinharia e maldade porque a sua mente permitiu os conceitos de mesquinhez e maldade para aprisioná-los. Na verdade, as ações dos outros são meramente ações. As causas e efeitos (bondade e maldade) daquelas ações estão além de sua habilidade consciente para saber. As ações e comportamentos corretos e incorretos dos outros (incluindo todo o universo) pode ser apenas um julgamento mal construído da sua parte. Preocupar-se e se lamentar sobre os outros é uma perda do pouco tempo que se tem na Terra. Você não os mudará você só pode mudar a si mesmo. Pela mudança, você pode então descobrir que aquilo que uma vez pareceu um incompreensível mau ato é realmente uma parte necessária e essencial do plano universal.

Quando você se torna imparcial em relação ao mundo, esquecendo-se das coisas que acredita ser o mal, os males e os inimigos de sua vida desaparecem como os fantasmas que eles são. Além do mais você estará rejuvenescido. Sem gastar a sua energia com queixas ilusórias, raiva e ódio, um novo mundo de beleza e poder se abre diante de você.

Você é responsável por suas ações e não as dos outros, e se preocupar com a vida de outra pessoa o deixa sujeito aos avanços de milhares de demônios inúteis e fantasmas do ódio e da ilusão.

Você é uma força da natureza, uma estrela auto-iluminada tão brilhante e potente como o sol, mas só quando se mover tão facilmente como o sol poderá conhecer a sua própria maravilha. Em seguida, cada etapa será em perfeita alegria e todos os caminhos levarão a felicidade perfeita.

64

ASSUMIR A RESPONSABILIDADE PESSOAL POR NÓS MESMOS

Muitos de nós gastamos boa parte do nosso tempo com sentimentos desagradáveis por uma coisa ou outra. Encontramo-nos em desacordo com os outros, indignados, feridos e irritados. Sentimos que nossa sorte na vida é completamente diferente do caminho que gostaríamos de estar. Não temos dinheiro suficiente, não temos muitas coisas as quais gostaríamos de ter, não temos o amor que precisamos e merecemos. Tudo isso entra em jogo toda vez que estamos em desacordo com os outros e nos sentimos justos sobre a nossa própria raiva. No entanto, muito raramente é que encontramos tempo para pensar realmente sobre esses sentimentos, nos contentamos com o estado miserável em que estamos, negando que existam quaisquer outras escolhas na vida.

O simples fato da questão é que tudo em nossas vidas incluindo todas as coisas sórdidas é uma escolha que temos feito por nós mesmos. Que é um fato difícil de ser encarado pela maioria de nós, já que é muito mais fácil culpar as circunstâncias aleatórias em nossas vidas do que aceitar a responsabilidade de nossas próprias ações. O primeiro passo para a paz interior e exterior é aceitando a responsabilidade por nossas vidas.

Pegue, por exemplo, um banqueiro que está frequentemente irritado porque ele sempre sonhou em ser um cantor de música country, mas no curso de sua vida, ele, na verdade, nunca se preocupou em entrar num palco de música country. Ainda assim ele culpa os seus pais, por desencorajá-lo e por enviá-lo para uma escola de negócios e a comunidade da música country por nunca perceber o seu talento. Ele culpa a sociedade por “tornar” tudo tão caro, que perseguir os seus sonhos é quase impossível de uma posição financeira. Ele culpa a sua esposa por engravidar quando tinham apenas 21 anos. No entanto o banqueiro é aquele que decidiu não seguir com os seus sonhos e qualquer culpa deve ficar por aí.

Assumir a responsabilidade por nossas vidas não é apenas uma questão de situações de nosso trabalho. Devemos assumir a responsabilidade por tudo em nossas vidas desde o maior ao menor detalhe. Nada e nem ninguém é capaz de efetivar qualquer mudança em nós que não permitimos que façam.

65

Se alguém lhe diz que você tem um nariz grande ou uma barriga flácida, você pode se sentir magoado. No entanto, deve perceber que esta injúria é algo que você está causando em si mesmo. Mesmo que alguém esteja intencionalmente tentando feri-lo, você ainda é o único capaz de causar o prejuízo. É o sentimento de inadequação que entra em jogo. Se alguém lhe dissesse que tem um nariz enorme, e se você gostasse do seu nariz, o comentário teria pouco efeito. Então, em essência, os únicos ferimentos que podem ser infligidos em você são aqueles que você permite.

“Todo homem e toda mulher é uma estrela”, 48 um indivíduo único, autossuficiente e perfeito ao seu próprio modo. Agarrar-se em qualquer padrão que não o nosso é prejudicial e pouco prático. Cada um de nós é perfeito ao seu próprio modo.

Esta perfeição não está sujeita a análise comparativa, é meramente um fato da manifestação. Todas as estruturas no universo estão em equilíbrio, movendo-se harmoniosamente do imanifesto para o manifesto e retornando em um movimento cíclico. Este estado de equilíbrio e invulnerabilidade é o estado natural de todos os seres humanos. Invoque-o e poderá vivê-lo.

Fazer a declaração de que há algo errado com você é afirmar que o universo cometeu algum tipo de erro em sua criação. A sua perfeição é desconhecida para si enquanto você negá-la.

Se insistir em ferir-se com as suas inadequações percebidas, você não será capaz de realizar a sua própria perfeição. O caminho para o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião está em perdoar a si mesmo.

Na próxima vez que se encontrar em conflito com alguém, em vez de colocar a culpa na outra pessoa, olhe para si mesmo na situação. Observe a si mesmo e lembre-se que não há sentimentos errados. Perdoe-se antecipadamente por qualquer coisa que você possa achar. Observe como se sente. No começo, provavelmente não vai nem saber como está se sentindo, ou pensará que é raiva. Em alguns momentos, se olhar profundamente em seu interior, notará que o que você realmente sente é medo.

Você provavelmente nem sabe do que tem medo, mas quando algo na vida lhe perturba, é uma manifestação do seu medo. Ele é apenas uma daquelas quatro formas elementais de medo, rastejando em sua consciência. Raiva é uma

48 Liber Al vel Legis, I, linha 3, in Aleister Crowley, The Book of the Law (York Beach, ME: Weiser, 1989), p. 19.

66

forma de medo. Tristeza é uma forma de medo. Solidão é uma forma de medo. Ainda assim, mesmo sabendo disso não é fácil deixar o medo ir embora. Você sente medo agora mesmo. Se não você estaria experimentando o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. Você tem escondido a verdadeira experiência de seu Anjo com a ilusão de medo. O medo foi lhe ensinado, e você sente medo por tanto tempo que qualquer outra condição lhe parece quase impossível.

EVITAR HÁBITOS

Em sua vida diária, você gasta quase que toda a energia a sua disposição num conjunto de rotinas. Essas rotinas estão tão implantadas que as considera ser você. Elas são mais do que o modo que você dirige o seu carro ao trabalho todos os dias ou a marca de sabão que você compra elas são as formas que você fundamentalmente interage com o seu ambiente. Tudo aquilo que você pensa, cada aspecto de sua vida é apenas uma rotina, uma resposta condicionada. Na maior parte, você vive no passado, comparando tudo o que virá em termos de algo que veio antes.

É preciso muito para manter essas rotinas. Cada vez que reage a uma circunstância de um jeito típico, você investe a sua energia naquela direção. Digamos que você não gosta de aviões e alguém lhe oferece uma viagem de avião. Considerando a oferta, você reinveste a sua energia em sua opinião sobre aviões. Você afirma para si mesmo que ainda não gosta de aviões e educadamente recusa a oferta.

No entanto, ir adiante e tentar fazer todas as coisas que não faria, não vai ajudar, porque em seu estado atual só iria lhe prejudicar. Você vai investir ainda mais energia ao tentar superar as suas reações rotineiras e acabará pior do que quando começou. Essa é a razão para isolar-se de modo que se não tem que investir energia nas rotinas. Ao cessar as reações ao mundo de uma maneira rotineira, os seus níveis de energia aumentarão a ponto de acontecer coisas que você nunca acreditou que poderiam ocorrer.

O problema é que essas rotinas são tão insidiosas que você provavelmente achará que é difícil percebê-las. Verdade, cigarros, álcool e drogas podem todos ser hábitos ou rotinas, mas eles são apenas a ponta do iceberg. O momento que

67

você gosta no café da manhã, as suas meias favoritas, os seus pensamentos sobre a política internacional, como você ama o pôr-do-sol são todos meramente rotinas. Pode achar que são as partes afetuosas de sua personalidade, mas você provavelmente as pegou de outras pessoas. Você imita os seus parentes, os seus amigos, os seus inimigos e os seus amores. Você já se pegou dizendo a mesma frase ou usando alguns dos gestos que o seu atual parceiro sexual sempre usa? Você provavelmente não terá consciência de quando começou a fazer isso.

Durante período da operação de Abramelin, manter tudo tão novo quanto possível não fará bem para a batalha com esses hábitos. Ao invés disso, reconheça que está aderindo a uma rotina e terá poder por estar ciente disso.

Quando estiver seriamente envolvido com suas práticas, perceberá que está sendo fácil de fazer o seu trabalho diariamente nos momentos programados. Esse é um período real de perigo, porque o seu trabalho se tornará uma rotina. Descobrirá que qualquer que seja o seu método, ele tem se tornado algo que você faz automaticamente.

As suas práticas não devem se tornar um hábito, uma repetição tediosa; deve continuar sendo uma busca espontânea para a consciência universal. Deve se manter presente dentro do tempo em que estiver praticando, focando toda a sua energia naquele momento. Pensamentos sobre ontem, amanhã, ou o que irá fazer pra comer quando você terminar irá consumir toda a sua energia e os seus esforços serão infrutíferos.

A NOITE ESCURA DA ALMA

Você deve perceber um certo fato temeroso antes de começar a operação de Abramelin. Cedo ou tarde, você deverá enfrentar “a noite escura da alma”. Esta frase, primeiramente usada por São João da Cruz, refere-se à condição que ocorre no processo místico no qual se sente totalmente desprovido de sua habilidade espiritual ou de qualquer senso de luz interior. Normalmente ela se refere à experiência que se tem depois de um longo período de prática, uma vez que tenha começado a sentir algum tipo de resultado positivo. De repente os resultados positivos desaparecerão e você começará a se sentir perdido na escuridão ou na aridez espiritual.

68

Miguel de Molinos afirma que esta escuridão é realmente a maneira de Deus atrai-lo. Ele acredita que é necessário que as ideias e personalidade do aspirante se retirem para que possa fazer aquilo que Deus está instruindo.

Assim, no início, quando Deus o quer, para guiar a Alma de uma maneira extraordinária na escola das divinas e amorosas menções da lei interior, ele a faz ir na escuridão e na aridez, para que possa trazê- la para mais perto de si.49

Há um velho ditado que diz que o primeiro passo no caminho espiritual é a escuridão pura. Porque o caminho espiritual lhe conduz para o seu mundo interno e a escuridão que se encontra lá é o caos de sua própria mente. No começo você pode estar tão entusiasmado com as suas práticas que não vai notar qualquer escuridão. Pode parecer como se o seu Anjo estivesse a apenas alguns centímetros de distância, como se você estivesse quase pronto antes mesmo de ter começado. Muito rapidamente o entusiasmo tropeçará e você duvidará de tudo. Sentir-se-á como se não tivesse perdido somente a luz espiritual que pensou que estava ficando tão próxima, mas toda a luz em sua vida. Tudo isso é a noite escura da alma.

Este é um processo totalmente natural. Qualquer atividade que se comprometer terá essa fase escura. Se estiver invocando o seu Sagrado Anjo Guardião, começando a se exercitar, ou escrevendo uma peça, depois de um tempo achará muito doloroso continuar. Apenas pelo sofrimento desta escuridão e se libertando das coisas que estão lhe segurando é que você terá sucesso em terminar o seu projeto.

A escuridão normalmente se manifestará como uma aversão ao projeto, um sentimento de que não se está indo para lugar algum, e duvida se há mesmo um lugar para ir. Você pode se sentir como se estivesse perdendo a sua mente. Você pode sentir que está se tornando uma pessoa muito pior do que estava quando começou.

Essa escuridão realmente consiste de todos os seus medos e conflitos internos que você manteve guardados silenciosamente, construindo um muro entre si e o universo. Ao olhar dentro de si mesmo, será forçado a confrontar esses medos, e se não realizar essa operação com toda a sua vontade, você será consumido pelos seus medos. Somente encarando calmamente cada um de seus

49 de Molinos, The Spiritual Guide, p. 73.

69

medos, dúvidas e ilusões com inteligência, perseverança, coragem e silêncio é que poderá conseguir ultrapassar essa fase crítica.

Você pode não perceber que entrou na noite escura da alma até que ela esteja completamente ao seu redor. Pode começar com um leve tédio, ou uma dúvida insidiosa, mas rapidamente ela se tornará um pânico e talvez até um sentimento de loucura.

Esta é a parte do processo de crescimento espiritual. Em algum ponto cada um de nós tem que passar por um período de tribulação. Isso acontece nas situações mundanas também. Qualquer processo de aprendizado envolve este período de aridez e angústia. Lembre-se de quando você começou a aprender a tabuada. No começo, talvez, parecia divertido, depois horrível, como uma besta ameaçadora, e então você foi seu mestre.

É aí que o juramento que se fez no começo se torna importante. Você deve olhar para o seu juramento e perceber que está indo para a escuridão, mas só aderindo ao juramento é que se pode esperar chegar à luz.

Há outro velho ditado que diz que, uma vez que se tenha dado um simples passo no caminho espiritual, você é compelido a percorrê-lo por completo. Isso também é muito verdadeiro. Se abandonar as suas práticas no meio, antes de completar a operação, permanecerá sujeito a todo o caos mental que você desenterrou. Eventualmente mandará a força de tudo isso de volta para as sombras, mas você nunca mais poderá dar mais um passo nesse caminho. Uma vez que iniciou essa operação, você deve ter sucesso, ou pode nunca mais ter sucesso.

Apenas lembre-se que está buscando o seu Sagrado Anjo Guardião. Não se pode forçar esse Anjo a vir até você; deve ser paciente. Permita que os seus medos e dúvidas entrem em sua consciência, porque você irá enfrentar cada um deles de um jeito ou de outro antes que o seu Sagrado Anjo Guardião apareça. Perdoe-se por ter esses medos e os deixe se afastar silenciosamente. Eventualmente eles não lhe incomodarão por muito tempo e esteja certo de que o seu Anjo está somente a alguns momentos de distância.

70

PARTE II

INVOCANDO O DIVINO

71

CAPÍTULO 6

MÉTODOS PARA A CONSECUÇÃO

Em essência, qualquer método pode produzir o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião se segui-lo com intenção e perseverança. Qualquer método destina-se a enviá-lo ao caminho espiritual que acabará por levá-lo ao seu objetivo. Alguns instrutores lhe dirão para usar uma determinada técnica respiratória, ou algum mantra. Outros lhe dirão para fazer uma prece. Entretanto, outros lhe ensinarão técnicas de visualização ou alguma combinação de todos os anteriores. Estes caminhos aparentemente diferentes conduzem a mesma fonte, assim como todos os rios, consequentemente, fluem para o mar. A técnica específica que se usa é imaterial. A maioria dos métodos exigirá quantidades iguais de trabalho no final, mesmo que se pareça mais fácil ou mais difícil no início.

À primeira vista, o método de Abramelin parece tão simples que chega a ser quase inacreditável. A pessoa precisa somente orar duas vezes diariamente durante alguns meses, e no final desse tempo ela sairá com o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião e uma profusão de poderes mágicos. Por outro lado, oração e isolamento podem ser difíceis por si só, e realmente não deve ser descartado como algo “simples”. Nenhum de nós tem uma natureza devocional o suficiente para engajar plenamente em oração a uma divindade por seis meses com a esperança de alcançar algo. Muitos magistas modernos não acreditam em Deus no sentido convencional do termo. Para a maioria, a oração simples poderia ser apenas palavras vazias, mesmo se estivesse tentando usar a máxima, “a crença é uma ferramenta”. Felizmente, não é preciso fazer a oração em qualquer sentido convencional a fim de alcançar os resultados desejados. Como J. F. C. Fuller define:

“Em alguns casos, a hostilidade à oração seria mais proveitosa do que a devoção a ela. Aquele que crê na negação e na blasfêmia contra

73

Deus alcançará a Visão Divina de Adonai tão rapidamente quanto aquele que acredita na oração a Ele e na adoração ao Seu Santo Nome; pois ele ‘inflama-se’ com a blasfêmia e a negação. É a ‘vontade’ de realizar, conquistar e superar, o que em ambos os casos traz consigo a recompensa suprema, e não o mero fato de negar ou acreditar, que são apenas instrumentos para esse fim”. 50

Em outras palavras, o caminho para atingir este Conhecimento e Conversação com o Anjo é a vontade de que seja assim e que para realizar a vontade com esse verdadeiro fim, não importa o que pode ficar em seu caminho.

Do 7º ao 14º capítulos, discutiremos vários métodos de consecução que muitas pessoas utilizaram ao longo dos anos com grandes resultados. Humildemente, mas sinceramente, sugiro que escolha um deles como o seu método primário, mas sinta-se livre para alterá-lo para que se torne conveniente para você. De fato, pode-se perceber que uma combinação de métodos é o melhor caminho para se proceder. Quando começar a sua prática, você pode querer experimentar com o maior número de diferentes técnicas de seu interesse. Com o tempo, o “certo” simplesmente virá até você. Eu perguntei ao meu Anjo se ele poderia de alguma forma me ensinar o melhor caminho para me comunicar com ele, e eventualmente recebi um método simples e prático é apenas uma forma dele vir até mim. Tenho certeza de que você pode ter sucesso da mesma forma. Depois de ter estabelecido os seus métodos, permaneça com eles, e seja consistente em como combiná-los. Sinta-se livre para acrescentar melhorias conforme progride, mas se mudar de uma dança extática para um canto de mantra sentado, após ter estabelecido o primeiro como o seu método de invocação, é provável que esteja perdendo um monte de fundamento. Alterar métodos como este, torna-se um perigo real durante a noite escura da alma. Depois de ter chegado a este ponto, mudando o que você está fazendo, poderá negar todo o trabalho que já tenha feito.

Em termos da prática exata que você adotar, seja criativo, e não se restrinja tomando ao pé-da-letra qualquer coisa neste ou em outro livro. Naturalmente, encontrará formas de melhorar estas práticas por si mesmo, e deverá fazer aquelas mudanças que desejar.

50 J. F. C. Fuller, “Temple of Solomon the King”, em Crowley et al., The Equinox, vol. 1, nº 3 (York Beach, ME: Weiser, 1992), p. 244.

74

Estas práticas são meios para um fim. Não se perca em detalhes sem fim, ou perderá qualquer chance de alcançar o seu objetivo. Algumas pessoas ficam tão envolvidas nestas práticas que elas esquecem qual é o objetivo, pensando que os passos nas práticas em si são as coisas mais importantes. Eles se perdem em detalhes intermináveis e não recebem nada ao final de tudo. Muitas pessoas também acham que há um método “certo” de atingir qualquer experiência mágica ou mística, e eu lhe garanto que isso é um absurdo total. Ao mostrar-lhe uma grande variedade de métodos perfeitamente válidos para analisar e escolher, eu espero que você seja capaz de ver a grandiosa imagem. Há um número infinito de formas de obtenção do Conhecimento e Conversão do Sagrado Anjo Guardião, mas nós podemos adequadamente descrever apenas alguns dentro dos limites de um único livro.

Os métodos que examinarei nos próximos capítulos são:

Técnicas de Yoga;

Rituais cerimoniais mágickos;

A Operação # de # ;

Viagem astral, ou “ascensão aos planos”;

Devoção e oração;

Consciência e Zen;

Técnicas sexuais.

Lembre-se que cada um desses métodos conduzirá a resultados superiores se forem usados corretamente. Todos eles possuem o potencial de lhe conduzir à visão celestial de seu Sagrado Anjo Guardião. Se você abusar de qualquer uma destas técnicas, ou confundi-las até o final, elas apenas lhe levarão ao delírio. Deve lembrar também que há muitos outros métodos que se pode usar, e você não deveria se sentir restringido de qualquer forma.

De qualquer modo, em termos de abordagem de sua prática não importa qual o seu caminho você deve seguir as regras básicas que detalhei anteriormente e que resumo aqui:

Comprometa-se a realizar a sua prática a cada dia, não importa qual ela seja. Isso pode tornar uma ou outra técnica mais apropriada para o seu estilo de vida.

75

Deve ter um espaço dedicado, um templo que tenha um altar no qual queimará incenso. Cada vez que for realizar a sua prática, deve-se queimar o incenso especial de Abramelin descrito na página 36. O incenso terá um efeito acumulativo em seu consciente, e você não deverá omiti-lo. O seu sentido de olfato automaticamente provocará o seu cérebro a entrar nos estados cujo cheiro está associado.

Deve incorporar em sua vida as purificações, as consagrações, e a Eucaristia descrita no capítulo 4, tanto quanto possível.

Se adotar sinceramente estas poucas regras, estas coisas simples, tendo a certeza de realizar uma sessão de prática diária, você alcançará os resultados superiores.

76

CAPÍTULO 7

TÉCNICAS DE YOGA

A palavra ioga significa “união”. Ela é derivada da mesma raiz da palavra inglesa yoke. Em outras palavras, a ciência da ioga envolve unir coisas. Em sua essência, ioga é um sistema muito preciso para controlar a mente a fim de facilitar a consciência da unidade. Essa consciência da unidade é chamada samadhi.

De acordo com Aleister Crowley, etimologicamente, a palavra samadhi é composta das raízes sam (grego: ΣYM), que significa “juntar com”, e adhi (hebraico: yy [Adonai]), que significa “o Senhor”, o Senhor Pessoal, ou Sagrado

Anjo Guardião. Em outras palavras, samadhi é o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião. 51 Um iogue indiano pode não concordar inteiramente, mas em nossa cultura sincrética, ocidental, eu lhe asseguro que isso é verdadeiro. O objetivo da ioga é o mesmo que em qualquer forma de misticismo ocidental: torna-se uno com Deus. Há muitos tipos diferentes de ioga, mas o que nos interessa no momento, é aquele ramo que nos levará ao nosso objetivo, a Raja Yoga, a ioga da vontade.

Há vários pedaços que se encaixam para formar esta prática, de modo que este livro dará apenas um resumo. No entanto, você certamente será capaz de começar, e conhecerá tudo o que precisa saber para chegar até o fim. Se você deseja obter um conhecimento mais compreensivo da ioga, os trabalhos de Swami Vivekananda 52 ou os escritos de Aleister Crowley sobre ioga 53 formariam um excelente ponto de partida.

51 Crowley, Magick, p. 37.

52 Swami Vivekananda, Raja-Yoga, Jnana-Yoga, e Karma-Yoga and Bhakti-Yoga (New York:

Ramakrishna Vivekananda Center, 1982).

53 Eight Lectures on Yoga, The Equinox, Magick e Magick Without Tears.

77

Embora os métodos que ensino neste capítulo não sejam de modo algum os ensinamentos tradicionais do Oriente, eles são uma destilação dos frutos práticos da filosofia. Estas práticas são baseadas principalmente nos escrito de Aleister Crowley, que sintetizou muitas práticas da ioga em seu sistema de consecução.

O objetivo das práticas da ioga, neste capítulo, é de lhe auxiliar no processo de meditação. No início, quando você tentar meditar, parecerá quase como uma causa perdida. Você não poderá relaxar, concentrar-se, ou fazer qualquer coisa, mas inquietar-se. Para atingir o samadhi a consciência única deve-se esforçar muito da resistência de todas as partes de seu ser.

Primeiro, há a questão do seu corpo. Conforme tenta contemplar o seu Anjo, você se coça, suas costas doem, as mensagens do seu corpo constantemente interrompem a sua concentração. Para combater isso, você, como o pretenso iogue, ainda deve sentar-se em um asana. Esta é uma posição especial na qual se senta até que não a ache desconfortável. Uma vez que dominar o asana, o seu corpo não mais perturbará a sua meditação.

Segundo, há a questão das suas emoções. Enquanto tenta contemplar o seu Anjo, você é distraído por dúvidas, preocupações de que as pessoas pensarão que é louco por desperdiçar tempo com isso, ou pensamentos sobre a pessoa bonita que viu no supermercado. Psicólogos e médicos já sabem há muito tempo que uma respiração profunda, regulada, acalma as emoções. De

fato, a respiração profunda pode, muitas vezes, levar inteiramente para longe a emoção. É por isso que sugerem frequentemente que se “respire fundo” quando

se está descontrolado. Iogues indianos estão cientes disso há milhares de anos, e

a técnica que eles desenvolveram para este propósito é pranayama, que

literalmente significa “controle da respiração”. 54 Quando tiver controlado o pranayama, as suas emoções permanecerão calmas e pacíficas.

Em terceiro lugar, há a questão da mente pensante. Na medida em que se tenta contemplar o seu Anjo, mesmo após ter dominado o seu corpo e as suas emoções, você ainda estará distraído por milhares de pensamentos passando por sua mente. Você esquece quais eram as suas intenções, e foge em devaneios

54 Prana é também um nome para uma energia espiritual penetrante que preenche o universo, e a maestria do pranayama significa maestria desta energia oculta. Isso é o que concede aos iogues os seus siddhis, ou poderes mágicos. A palavra para respiração e espírito é a mesma em muitas culturas: pneuma (grego), ruach (hebraico), spiritus, e chi (chinês), apenas para nomear alguns.

78

e sonhos. Este problema é difícil de dominar, por isso os iogues desenvolveram três práticas que se concentram em acalmar a mente. A primeira é pratyahara, na qual você liga a sua mente interior, inspecionando o núcleo de seus pensamentos, até que possa exterminar qualquer pensamento antes mesmo que ele se forme. O segundo é o mantra, uma frase que se repete em um padrão rítmico. Isso serve para desacelerar a mente e orientá-la no fluxo do mantra. A terceira é dharana, na qual você concentra a sua mente em um único pensamento, imagem ou ponto. Isso geralmente é feito, seja por concentração em uma imagem santa, ou em algum centro de energia interna em seu corpo. As três técnicas funcionam juntas, ou pode-se usá-las individualmente. De qualquer modo, pratyahara é um pré-requisito para ser capaz de dominar qualquer uma das outras técnicas.

Uma vez que tenha dominado o dharana e já seja capaz de pensar decididamente, você experimentará o dhyana. Você pode considerar o dhyana sendo a relação unificada entre si e o objeto de concentração. É a manifestação de si mesmo unicamente sobre o objeto de concentração. Quando prolongar essa unificação, até deixar de haver qualquer diferença entre você e esse objeto, deve experimentar o samadhi.

Isso pode parecer difícil, e talvez até mesmo não tão agradável, mas o sucesso é o êxtase. Ele é mais poderoso e belo do que o sexo mais emocionante. Não há outro prazer neste mundo que se compare com a união entre você e o seu Anjo. Samadhi é a união. Com esse breve resumo, iniciaremos nossa abordagem prática para cada disciplina.

ASANA

O primeiro passo neste processo é sentar-se em uma posição que possa ser mantida por um prolongado período sem problemas. Existem centenas de diferentes asanas nas filosofias da ioga, e cada uma tem a fama de ter algum benefício, seja fisiológico ou mágico. Na verdade, qualquer posição é realmente boa para este objetivo, contanto que a sua coluna esteja reta e você se sinta confortável. Você pode até se sentar em uma cadeira ou deitar-se no chão.

Há duas escolas de pensamento sobre este assunto. Uma diz que você deve assumir uma posição confortável de modo que não tenha que lutar desde

79

o início para mantê-la. A outra diz que você deveria assumir uma posição

completamente desconfortável para que tenha que se concentrar, a fim de mantê-la, e não alternar ou mudar de posições inconscientemente. Ambos os lados têm um ponto de vista, mas a abordagem que desejar seguir é verdadeiramente sua.

A posição mais fácil é simplesmente sentar em “estilo indiano”, ou de pernas cruzadas. É importante colocar almofadas ou travesseiros suficientes em sua parte inferior para suportar adequadamente as suas costas. Se não fizer isso,

as suas costas começarão a doer depois de pouco tempo. Os seus ombros devem

estar ligeiramente recuados, de modo que o seu peito esteja aberto, e o seu dorso deve estar suavemente compelido para trás, para fortalecer a curvatura de sua coluna.

Se estiver interessado em posições que sejam mais difíceis, consulte bons livros que as descrevam. Qualquer que seja a posição escolhida, dentro de quinze minutos ou menos de permanência nessa posição, ela se tornará incrivelmente desconfortável. Isso é de se esperar, mas você não deve, sob qualquer circunstância, começar mudá-la. Deve permanecer absolutamente estático, permanecendo em paz o quanto for possível. Independente de quão ansioso ou desagradável se sinta, não deve se mover.

Antes de se sentar para a prática, você deve decidir por quanto tempo permanecerá em tal posição, e então ter certeza de permanecer nela por tal período de tempo. Dez a quinze minutos provavelmente é um bom começo para o iniciante.

Como você se esforça para fazer isso diariamente, provavelmente se tornará mais doloroso no início, em vez de menos doloroso. Começará a ter medo ao fazê-lo. No entanto, se for fiel à prática, chegará um dia em que não achará mais desconfortável. Isso significará que conquistou o seu corpo e estará pronto para progredir em outras coisas. 55

55 O ocidental mais hedonista provavelmente preferirá relaxar profundamente sentando comodamente em uma cadeira ou deitando no chão, o que pode ter o mesmo resultado. O perigo, neste caso, é cair no sono ao invés de sentir a dor.

80

PRANAYAMA

Assim como os asanas, há muitos tipos diferentes de pranayama, cada um com uma intenção de dar ao praticante diferentes habilidades mágicas. Aqui, estamos interessados apenas nos básicos. Até mesmo os mais simples pranayamas possuem dois efeitos. O primeiro é a quietude das emoções; o segundo é a estabilização em um ritmo fácil e lento das funções corporais, que permitem a mente esquecer-se de si e alcançar o samadhi. De fato, contando calmamente os segundos, conforme você inspira e expira, pode resultar em samadhi. Isso é essencialmente o mesmo que cantar qualquer mantra.

O pranayama é extremamente fácil de entender. Há três partes da prática do pranayama:

Rechaka pranayama soltar a respiração;

Puraka pranayama inalar a respiração;

Kumbhaka pranayama reter a respiração.

Estes são algumas vezes chamados de “os três reis” do pranayama. A terceira parte, kumbhaka, é creditada ao poder mágico. A ideia é de que contendo a respiração, domina-se a mente; por controlar a respiração, controla- se a mente. Por controlar a mente, o universo cessa e qualquer coisa é possível.

EXERCÍCIOS DE PRANAYAMA

1. Com o propósito de obter o Conhecimento e Conversação com o seu Anjo, você precisa apenas de uma técnica muito básica. Simplesmente comece preenchendo os pulmões a partir da parte inferior, lentamente expandindo o seu diafragma, e então preenchendo o meio dos pulmões, e posteriormente preenchendo todo o restante dos pulmões até o ar atingir os seus ombros. Em seguida, lentamente, libere-o, até que os seus pulmões estejam totalmente vazios. Tente fazer isso até que consiga inspirar e expirar pela mesma quantidade de tempo. Em outras palavras, se você inalar por 10 segundos, então você deve exalar por 10 segundos. Este é um pranayama.

81

Se escolher a adição do kumbhaka, retendo a respiração para esta prática, você deve começar com uma sequência igual. Por exemplo, inale por 10 segundo, retenha a respiração por 10 segundos, em seguida exale por 10 segundos. Quando isso se tornar fácil e agradável, então poderá tentar os dois próximos exercícios.

2. Respire por 4 segundos, retenha o ar por 16, e então exale durante 8. Isso produz um pranayama. Você pode estender isso indefinidamente para ajustar a extensão de cada respiração, porém mantendo a proporção (por exemplo, 8, 32, e 16 ou 10, 40, e 20). Ao mesmo tempo, concentre-se no chakra muladhara, na base da coluna vertebral, a fim de despertar o poder espiralado da Kundalini.

3. Assuma seu asana; absorva o prana através do ida (narina esquerda), mantenha até que o seu corpo comece a suar e a tremer, e então exale através do pingala (narina direita) muito lentamente.

Estes são apenas três exemplos de milhares de práticas diferentes de pranayama. Os benefícios destas práticas aumentarão a energia; maior calmaria; sentimentos de centralização, paz, e bem-estar; e a habilidade de foco. Se estiver interessado no pranayama, poderá encontrar uma quantidade considerável de informação sobre isso entre os documentos da A . A . os quais podem ser encontrados no livro Magick: Liber ABA, Book Four de Crowley e em tratados sobre ioga como o Hatha Yoga Pradipika ou o Shiva Samhita.

MANTRA

Uma vez que já esteja habituado ao pranayama, a melhor forma de cronometrá-lo é através de um mantra. Alguns sábios indianos dizem que certos mantras são mais apropriados para uma pessoa ou outra, e alguns deles cobram uma quantia significativa de dinheiro para iniciar um estudante em um mantra que eles acham que deveria ser usado por ele. Eu me questiono seriamente se a finalidade disso é espiritual ou monetária. Em minha experiência, não importa qual o seu mantra, se ele o agrada e ajuda a obter resultado.

82

Um mantra pode fazer à sua mente aquilo que um pranayama faz para a sua respiração. Tudo vai abrandar em um ritmo natural, e se encontrará centrado e sereno.

Algumas pessoas entoam seus mantras em voz alta; outras somente dizem em sua mente. A experiência é o seu melhor conselheiro.

O mantra deve ter uma qualidade rítmica, com uma ênfase em uma ou

mais sílabas, de modo que fique relaxado e concentrado enquanto se repete o mantra. Se for capaz de repetir o seu mantra enquanto pensa intensamente em cinco outras coisas diferente ao mesmo tempo, ele não servirá ao propósito.

Aqui estão alguns exemplos de mantras hindus, mas não é preciso sentir que é necessário usar qualquer um deles:

Aum

Aum Tat Sat Aum

Aum Mani Padme Hum

Aum Shivaya Vashi

Aum Namahe Shivaya Aum

Você poderia até mesmo usar um mantra que tenha algo específico com o seu Anjo, embora seja melhor que ele não tenha um significado maior. Você não quer ser distraído por pensamento sobre o profundo significado de seu mantra, pois fazendo isso estará ocupando o seu intelecto.

Se for alguma parte da bela poesia elisabetana, ele pode ser uma distração.

Um mantra é apenas uma das muitas ferramentas para acalmar a mente.

PRATYAHARA

Após ter se tornado proficiente em pranayama com ou sem o uso do mantra você poderá começar o próximo estágio da prática, pratyahara, que é o processo de tornar a mente introspectiva. O propósito desta introspecção é ganhar controle sobre a mente para que as influências externas e internas não lhe perturbem, e possa bloquear tudo, exceto o objeto no qual está concentrado.

83

A primeira coisa a fazer em pratyahara é sentar-se e deixar a mente prosseguir, observando aonde ela vai e o que ela está fazendo. Uma vez que esteja envolvido nisso, você perceberá que a sua mente é um verdadeiro caos. Você pode simplesmente assistir este caos como um observador imparcial, focado no modo em que os seus pensamentos estão se formando. Conforme os pensamentos passam por sua cabeça, como nuvens sopradas pelo vento, perceberá que há muitos tipos diferentes de pensamentos. Alguns pensamentos serão mais espalhafatosos que outros, e alguns outros pensamentos serão como imagens. Também notará que alguns pensamentos observados não parecem vir de sua consciência, e podem não ter nenhuma relação com você estes são estranhos, mas principalmente inúteis. Como os pensamentos mais persistentes serão acalmados através de sua observação casual, você começará a notar os pensamentos mais profundos que estavam anteriormente subconscientes.

Uma vez que se percebe a raiz destes pensamentos, poderá começar a detê-los assim que eles surgirem, suprimindo-os antes que eles possam nascer. Não se deve, de maneira alguma, tentar controlar os pensamentos até que se tenha obtido o estado de percepção desta raiz dos pensamentos. Se tentar lutar contra o pensamento mais persistente, você apenas excitará a sua mente mais ainda. Após ter se tornado proficiente na observação de seus pensamentos, e reprimi-los antes que eles nasçam, poderá avançar para o próximo estágio, dharana.

DHARANA

Dharana é a prática de focar a mente em um único objeto concebido na mente. Esta é a prática mais suscetível para levar ao samadhi, embora o mantra cantado, ou mesmo o pranayama, possa conduzir ao samadhi se conduzidos de forma apropriada. O objeto de sua concentração pode ser tanto um símbolo religioso ou outro ou até mesmo uma parte do corpo, mas deve ser singular. Já que você está praticando isso a fim de obter o seu Anjo, seria apropriado escolher algo que esteja relacionado com este assunto. Por exemplo, você poderia se concentrar na coroa (parte superior) de sua cabeça, o chakra sahasrara, que é a localização da conexão entre a mente humana e o divino. Você pode focar no terceiro olho, ou chakra ajna, onde a kundalini Shakti e

84

Shiva se encontram. Pode-se enfocar na imagem de um hexagrama dourado, que é um símbolo qabalístico abstrato de seu Sagrado Anjo Guardião. Você também pode focar na cruz, ou em um olho num triângulo.

Embora este exercício pareça ser simples, logo que começar, descobrirá que é quase impossível reter uma imagem fixa em sua mente. A forma do objeto mudará. Ela desaparecerá inteiramente. Imagens competitivas virão repentinamente na frente do objeto de sua concentração. Frequentemente, ficará, por longos períodos, esquecido de sua intenção por completo, e ficará pensando em outra coisa.

Cada uma das perturbações é chamada de uma “quebra”. No início, provavelmente terá mais quebras do que momentos de concentração. A única forma de combater isso é com a prática. No intuito de descobrir se está tendo progresso, conte o número de quebras que terá em cada período de prática. A forma mais fácil de fazer isso é com um fio de contas. Cada vez que perceber uma quebra, simplesmente mude para a próxima conta no fio. Dessa forma, será capaz de manter o controle de quantas quebras você teve sem ter de pensar sobre essas quebras, que só iria causar mais quebras. Eventualmente, terá um tipo muito especial de quebra, que será a indicação de que você atingiu dhyana.

DHYANA

Diferentes instrutores utilizam o dhyana de diferentes maneiras, mas para o nosso objetivo, o consideraremos como o precursor à meta do samadhi. Quando ocorre dhyana, ocorre um espasmo da mente. Em essência, ele é o resultado de um dharana bem sucedido, assim tudo que existe na mente é o objeto da concentração. Isso soa mundano, mas na verdade é uma experiência bastante profunda. Todo o resto simplesmente desaparece, e tudo o que resta é a conexão entre você e o objeto de concentração. O efeito é tão chocante que ele pode durar por apenas um momento na primeira vez que experimentá-lo. Mas mesmo assim este momento parecerá eterno.

85

SAMADHI

Finalmente, chegamos ao samadhi. Samadhi é o estado de consciência única. Você se torna tão uno com o objeto de sua concentração que tem a sensação de deixar de existir. Isso não quer dizer que se tornou o Sagrado Anjo Guardião, ou que o Anjo preencheu você. Samadhi é a destruição de sua experiência anterior de ser você mesmo. Você não vai sentir-se de modo algum em samadhi. A Unidade é a única forma de descrever esta experiência em termos positivos, mas não é precisa. “Indiferença” seria uma descrição mais próxima, mas isso não faz muito sentido.

* * *

As três experiências dharana, dhyana e Samadhi são realmente um processo. Cada uma das práticas neste livro conduzirá a estes três estágios. Independentemente de como abordará a operação de Abramelin, o samadhi e o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião é essencialmente o mesmo. Todas as práticas neste livro exigem alguma forma de concentração (dharana) e quando esta concentração é perfeita, ela se torna dhyana (perfeita concentração), e em seguida em samadhi (o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião). Planejando utilizar ou não a ioga como um caminho para a realização, seria sábio se familiarizar com os princípios básicos destes exercícios, pois de uma forma ou de outra, eles serão todos provas inestimáveis para você.

86

CAPÍTULO 8

MAGIA CERIMONIAL

A magia cerimonial moderna é baseada na tradição espiritual ocidental que é milhares de anos mais antiga. Muito do simbolismo e ritual são advindos de fontes egípcias, hebraica, grega e caldaica, e representam um pouco do legado fragmentado dessas tradições iniciáticas. A astrologia, a alquimia, a divinação através do tarô, e a maioria das filosofias da Nova Era são, de um modo ou de outro, os filhos desta vasta tradição. O autor de O Abramelin possui fortes opiniões sobre certos tipos de magia, o que parecem mais com preconceitos pessoais e medievais do que com qualquer tipo de conselho real. No entanto, a base das afirmações dele é que a cerimônia não é senão uma pálida imitação da realidade. É possível invocar poderes cerimonialmente mesmo que não os invoque verdadeiramente em seu coração. Este parece ser o núcleo da queixa do autor, e eu concordo plenamente com o sentimento dele. Porém, só porque é possível realizar cerimônias vazias, não significa que devemos descartá-las.

Há muitas variedades de magia cerimonial moderna. Há a magia qabalística hebraica, magia hermética, magia planetária, magia elemental e a bruxaria. Mesmo aquelas categorias bastante amplas possuem muitas subcategorias, e todas tendem a misturar uma na outra. O assunto é demasiadamente amplo para os limites deste livro. A estrutura básica de um ritual mágico e como ele pode se relacionar à sua busca pelo Sagrado Anjo Guardião é o que realmente nos interessa aqui. Um ritual mágico é uma série de ações destinadas a provocar uma mudança especifica na nossa atual realidade condicional. Por exemplo, alguém pode realizar um ritual destinado à chuva, destinado à saúde, ou a um caso amoroso.

Já que nós, humanos, somos criaturas pequenas e insignificantes, não podemos fazer muitas coisas sem a assistência de “forças invisíveis”, que

87

podemos invocar para produzirem mudanças que estão além de nosso controle consciente. Contudo, precisamos encontrar uma forma de nos comunicar com essas forças invisíveis para dizermos a elas o que queremos que elas façam. A maneira adotada pelos antigos era supor que as coisas visíveis que eram semelhantes, em natureza, às forças invisíveis (que eram personificados como deuses, anjos e demônios) poderiam atraí-las. Por exemplo, eles julgavam que o ouro tinha a mesma característica do Sol. Desta forma, quando eles queriam atrair uma força invisível solar, eles, de algum modo, envolviam o ouro no processo.

Eventualmente, uma série complexa de correspondências 56 desenvolvidas, nas quais as letras do alfabeto, cores, números, nomes, símbolos abstratos e diferentes movimentos do corpo poderiam ser usados para atrair e controlar diferentes forças invisíveis. Essa é a base de todo ritual mágico. As pessoas que desenvolveram este processo, em maior parte, não utilizavam nada parecido com os métodos científicos modernos. O que eles estavam fazendo era adentrar em suas mentes, e desenvolver estas técnicas a partir de arquétipos da inconsciência. Eles estavam desenvolvendo uma relação com o universo baseado na mente humana. Eles tratavam estas forças em um nível extremamente pessoal, nomeando-as e descrevendo as suas aparências quando se manifestavam em forma personificada.

Você poderia dizer que o processo de contactar espíritos na mente é meramente imaginário, e que seria verdadeiro em certo sentido, mas o processo envolvido é válido nos termos da mente humana. Saber se os resultados podem ser alcançados no plano físico depende de reconhecer o quão bom você é para realmente ser capaz de se ligar a essas forças invisíveis e fazê-las operar naquilo que é o seu objetivo.

Tradicionalmente, há duas formas de induzir as forças invisíveis a fazer aquilo que se deseja, uma vez que se esteja em contato elas. A primeira é fazer um trato com elas. Este é o que os tipos de magia sacrifical fazem. Oferece-se aos espíritos aquilo que eles desejam um pouco de sangue ou sua alma e eles lhe dão aquilo que você deseja. Este é, na verdade, o tipo mais inferior de magia e é geralmente empregado com os assim chamados espíritos “do mal”, os diabos, demônios e criaturas elementais do mundo. Isso se deve ao fato de a maior parte dos “bons” espíritos não possuir interesse em sangue ou almas. A

56 Uma lista compreensiva destas correspondências mágicas pode ser encontrada em 777 and Other Qabalistic Writings, de Crowley. (York Beach, ME: Weiser, 1988).

88

teoria é que os espíritos do mal são inferiores e os bons espíritos elevados na escada de consciência, com os humanos no meio disso. Assim, ao fazer acordos com estes espíritos inferiores, estamos permitindo que eles apreciem as coisas que são mais superiores do que eles são.

A segunda maneira de conseguir que os espíritos trabalhem para nós é

estar em contato com seus superiores. Há espíritos que são superiores na escala

espiritual, os deuses e anjos. A maneira pela qual fazemos isso é invocando-os, preenchendo nossos corações e mentes com as qualidades desses seres superiores até obtermos as suas identidades. Ao invés de oferecer algo que não queremos ou não necessitamos no futuro um animal ou nossa alma na verdade, oferecemos a nós mesmos ao êxtase da união com este ser celestial, que poderia ser digno de se torna uno conosco. A ideia é que, pela obtenção da identidade com o espírito que reina sobre vários dos outros espíritos, então teremos regência de todo um exército de espíritos. Este processo requer muito mais trabalho do que o primeiro, mas é o mais válido em termos de Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião. De fato, o Sagrado Anjo Guardião é nossa ligação com o poder universal superior; então, obtendo a identidade com o nosso Anjo, verdadeiramente adquirimos domínio sobre toda a criação.

Agora, a questão é: como podemos criar um ritual que terá este efeito? A maneira que os antigos concebiam a questão era muito similar aos princípios que discuto ao longo deste livro.

A fim de entrar em contato com qualquer força, primeiro é necessário

purificar a área de trabalho de qualquer coisa não relacionada com essa força. Muitas vezes, os magistas trabalham em pequenos círculos, porque esta é uma

maneira muito fácil de delimitar a área de trabalho da área não trabalhada, ou da área externa ao trabalho. O círculo também é um símbolo que representa o universo, porque ele é ininterrupto e não possui arestas, começo ou fim. O círculo mágico é como um universo privado, ou microcosmo, para se trabalhar. Ao redor do contorno do círculo escrevem-se os nomes mais poderosos de Deus, aqueles que não permitirão que os audaciosos espíritos malignos possam entrar no interior do círculo sem permissão. Estes nomes de Deus são totalmente pessoais, dependendo de qual o seu sistema de crença e filosofia. Exemplos podem ser encontrados em antigos livros mágicos, como Lemegeton (ou As Chaves Menores de Salomão).

89

Agora, uma vez que o círculo tenha sido esvaziado de tudo, exceto o essencial, e os nomes de Deus tenham sido escritos em torno dele, pode haver alguns espíritos (aqueles que não sabem ler, por exemplo) ainda circulando ao redor do círculo. A fim de se livrar desses espíritos, é preciso realizar um pequeno ritual de banimento, para permitir que esses espíritos saibam que você é sério. Este tipo de ritual geralmente envolve a invocação de poderes superiores e, em seguida, o grito de poderosos nomes de Deus aos quatro cantos do universo. Um dos rituais mais comumente usados é o “O Ritual Menor de Banimento do Pentagrama”. 57 Ele é um ritual da Ordem Hermética da Golden Dawn, e pode ser encontrado na maioria dos livros que ensinam as bases da magia cerimonial. Também incluo, abaixo, uma versão dele.

O RITUAL MENOR DE BANIMENTO DO PENTAGRAMA

1. Tocando sua fronte, diga Ateh (A Ti).

2. Tocando seu peito, diga Malkuth (O Reino).

3. Tocando seu ombro direito, diga ve-Geburah (e o Poder).

4. Tocando seu ombro esquerdo, diga ve-Gedulah (e a Glória).

5. Apertando suas mãos junto ao peito, diga le-Olahm, Amen (Para

sempre, amém).

6. Dirija-se ao Leste, trace o pentagrama da Terra com

seu dedo ou arma (geralmente o bastão). Diga sonoramente (isto é, vibre) IHVH. (Pronunciado como “Yod-he-vau-he)

7. Volte-se para o Sul, trace o pentagrama, e vibre ADNI. (Pronunciado como “Adonai”)

ä

8. Vire-se para o Oeste, trace o pentagrama e vibre

57 A abertura do círculo na maioria das formas de bruxaria moderna é outro excelente exemplo deste tipo de ritual de banimento.

90

AHIH. (Pronunciado como “Eheieh”)

9. Volte-se para o Norte, trace o pentagrama e vibre AGLA. (Pronunciado como “Agla”) Pronuncie: Yod-he-vau-he, Adonai, Eheieh, Agla.

10. Estenda seus braços formando uma Cruz, e diga:

11. A minha frente está Rafael;

12. Atrás de mim está Gabriel;

13. Em minha mão direita está Michael.

14. Em minha mão esquerda está Auriel;

15. Pois em minha volta flameja o Pentagrama,

16. E na Coluna está a Estrela de seis raios.

17. Repita os passos de 1 a 5, a Cruz Cabalística. 58

Após certificar-se de que todos os espíritos estão fora do círculo, você deve formalmente purificar e consagrar o seu templo de trabalho. Faça isso aspergindo água e incensando os limites de seu círculo mágico. Realize isso com as palavras apropriadas.

Então faça um juramento no qual se compromete a completar a operação e que não a interromperá até que tenha sido completada. (Veja páginas 46 e seguintes sobre juramentos específicos.)

Após o seu juramento, você pode começar suas invocações. A invocação pode ser realizada com palavras, dança, símbolos, ou alguma combinação disso, ou algum outro método que se imagine e que possa ajudar a alcançar o seu objetivo. Trata-se de alcançar a união com aquilo que se está invocando, então significa que você deve estar em harmonia com aquilo que está sendo invocado. Visto que a sua invocação será a do seu Sagrado Anjo Guardião, então esta deveria estar relacionada de alguma forma com os princípios superiores que você imagina e mais além deles.

O Ritual Menor de Banimento do Pentagrama, acima, poderia verdadeiramente servir como uma cerimônia completa neste caso, já que ele contém dentro dele um juramento, uma invocação dos poderes superiores, e

58 Veja “Liber O vel Manus et Sagittæ”, em Crowley, Magick, p. 618, para a versão de Crowley deste ritual.

91

um equilíbrio dos elementos. Da real significância destes rituais, Aleister Crowley uma vez disse:

“Aqueles que consideram esta cerimônia como um mero dispositivo para invocar ou banir espírito, são indignos de possuí-lo. Adequadamente entendido, ele é como a Medicina dos Metais e a Pedra do Sábio59 .

Este elogio é, de fato, apropriado, conforme Crowley, mas o ritual que ele usou para invocar o seu Anjo é, realmente, apenas uma variação estendida ao longo do mesmo tema. O ritual de Crowley foi verdadeiramente construído a partir do Ritual do Não-Nascido, no qual ele combina elementos do ritual do pentagrama. O Ritual do Não-Nascido contém longas séries de nomes bárbaros que ele recitou quando imaginava a sua consciência se expandindo. Ele realizou todo o ritual astralmente, imaginando-se expandindo nas quatro direções dos elementos, e em seguida expandido para cima, em direção ao elemento do espírito. 60 Se você for utilizar o Ritual Menor de Banimento do Pentagrama como sua invocação completa, precisará trabalhar muito lentamente, visualizando vividamente as imagens apropriadas, particularmente no início e no fim.

Provavelmente será melhor que você faça o seu próprio ritual do que tentar imitar um, como o Ritual do Não-Nascido de Aleister Crowley. Os seus rituais mágicos devem fazer sentido para si, bem como ter um grande significado pessoal, ou eles não farão nada para você. Usando as ferramentas básicas do Liber O de Crowley, 61 combinadas com a sua própria criatividade, poderá projetar um ritual que será apropriado para você.

A ideia importante para ser lembrada enquanto se realiza a magia é que não se está meramente dizendo e fazendo coisas. Você precisa empenhar todo o seu ser em seus rituais, ou eles serão inúteis. Se estiver convocando energias universais, você realmente deve invocá-las. Isso é um ato de imaginação, porém é mais do que isso. Isso é magia. Não estará agindo corretamente até que a energia pareça fluir por si só, com você agindo como um condutor. Pode ser

59 Crowley, Magick, p. 692.

60 Veja “Liber Samekh” em Crowley, Magick, pp. 513-541 para a versão de Crowley deste ritual.

61 Veja “Liber O vel Manus et Sagittæ”, em Crowley, Magick, pp. 613-626.

92

necessária certa quantidade de experimentos para se descobrir esta energia, e ela tomará um tempo significativo para ser seu mestre.

A magia cerimonial é tremendamente potente para algumas pessoas, mas ela não é para qualquer um. Ela requer uma imaginação verdadeiramente ativa, e a habilidade de entregar-se às forças que não estão diretamente relacionadas à sua consciência enquanto se está se movimentando ou falando. Se não for capaz de entregar-se em ação desta forma, há muitas outras formas que poderá aproximá-lo do Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. A magia possui muitas faces e muitas formas. Você encontrará a sua perfeita expressão somente através do experimento e exploração.

93

CAPÍTULO 9

VIAGEM ASTRAL

O plano astral é o reino do qual o “espírito” da magia advêm. Você poderia dizer que ele é um lugar imaginário, mas isso seria despojá-lo de sua verdadeira importância. Ele é o lugar onde a mente humana compreende o mundo sem a interferência do intelecto. Ele é a casa do “inconsciente coletivo”, onde anjos, diabos e deuses são perfeitamente reais. Descartar tal lugar simplesmente por ser “imaginário” é entender mal o seu poder. As forças do plano astral movem o mundo, tanto social quanto espiritualmente.

Poetas, líderes religiosos, músicos, artistas e até mesmo muitos políticos extraem os seus poderes deste reino de sonhos e inspiração.

A viagem astral é a arte de viajar até este mundo efêmero. Isso envolve a criação de um corpo imaginário e a transferência de sua consciência a este corpo, no qual poderá viajar para várias localizações. Agora, você poderia argumentar que qualquer coisa que se encontre dessa maneira esteja apenas em sua mente, mas também terá que admitir que a matemática existe “apenas em sua mente”. Você provavelmente não diria que a matemática é inútil; e seria tolice argumentar que a viagem astral é inútil até que a tenha experimentado. O fato que algo existe “em sua mente” não nega sua validade. Você eventualmente descobrirá que este mundo astral é tão real quanto qualquer outro lugar no mundo físico. Trata-se apenas das condições de suas realidades que são diferentes.

Será melhor que tenha experiências com esta técnica somente após estar familiarizado com a ioga e com algum ritual mágico. Realize um ritual de banimento antes do experimento, ou faça algo semelhante ao banimento, a fim de concentrar a sua mente e libertar a área de trabalho de “espíritos errantes”. Deve-se fazer este experimento em uma sala sem iluminação. Claro, o seu templo seria o melhor lugar.

95

A TÉCNICA BÁSICA

Sente em uma posição na qual você pode permanecer confortavelmente. Para começar a sua viagem astral será necessário separar o seu corpo astral de seu corpo físico. Uma das formas mais fácil de fazer isso é fechar os olhos e imaginar uma forma diante de si que se seja parecido com você. Tente chegar o mais próximo do que seja uma imagem, mas não se preocupe muito com isso. Agora altere a sua perspectiva em direção oposta e imagine como o seu corpo físico vê a partir da perspectiva deste corpo imaginário. Tente transferir a sua consciência o quanto for possível para este corpo imaginário, e em seguida olhe ao redor para o resto do seu ambiente do ponto de vista dessa nova perspectiva. Quando se sentir bastante confortável fazendo isso, levante-se no ar, e continue a subir até que comece a ver as coisas. Você estará no interior do plano astral.

Experimente esta prática diversas vezes, até que se torne fácil e natural o bastante para separar a sua consciência do seu corpo e viajar neste novo reino. Não deve demorar muito antes que perceba que você realmente mudou toda a sua consciência para esse novo corpo e teve muitas experiências interessantes.

Neste ponto, você pode começar a experimentar essa prática com a combinação de um ritual mágico e observar os resultados. Tente invocar alguma força usando as técnicas no Liber O de Crowley e do capítulo 8. Em seguida, viaje para cima em seu corpo astral até que descubra uma visão. Compare a sua visão com as forças que você invocou. Se estiver trabalhando corretamente, haverá uma correspondência notável.

ELEVAÇÃO NOS PLANOS

Uma vez que esteja familiarizado com o plano astral, você pode começar a usar verdadeiramente a sua nova habilidade para obter o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião. A viagem astral por si só não levará a todas as experiências importantes, mas usando a técnica básica de uma forma ligeiramente diferente, você poderá transformá-la em uma invocação simples e poderosa para o seu Sagrado Anjo Guardião. Este corolário técnico para a viagem astral é chamado de “elevação nos planos”. Elevação nos planos

96

começa exatamente da mesma maneira que a viagem astral; você separa o seu

corpo físico e eleva-o no ar, mas dessa vez verdadeiramente continuará subindo

e não interromperá por qualquer motivo. Certifique-se de que você continua a

viajar diretamente para cima. Se começar a ver imagens, seres ou paisagens, simplesmente ignore-as e continue a subir. Você provavelmente estará confuso ou fatigado ou distraído, mas por tudo isso, apenas continue a subir. Se

continuar fazendo isso sem parar por qualquer motivo, poderá atingir samadhi,

o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião.

A elevação em planos é provavelmente a forma mais honesta de conseguir sucesso, mas também poderá desviá-lo, porque, quando começar a trabalhar nesta prática, você verá uma miríade de anjos, demônios e budas, e todos estarão competindo para que acredite que eles são o seu Anjo. Acreditar que qualquer um deles seja o seu Anjo poderá ser justamente o pior erro a ser cometido. Estes fantasmas astrais estariam mais do que felizes em fingir ser o seu Anjo por algum tempo, e alegremente levá-lo em um mundo de fanatismo, desilusão e loucura. Isso geralmente acontece com os tipos de personalidade de “evangélicos fanáticos”. 62 Algum demônio se mascara como o seu Deus e preenche as suas cabeças com todo tipo de abominação imaginável. Conheci muitos magistas cujos “anjos” os ajudaram a justificar a negligência em suas relações e com os filhos, sérios abusos de drogas, e distúrbios mentais em geral. Por favor, evite este tipo de “anjo”. Não confunda as suas neuroses com o seu Sagrado Anjo Guardião.

A forma de evitar isso é muito simples por discernimento da natureza de seu contato com o ser. O confronto com o seu Anjo será uma Transformação. Será como um choque elétrico explodindo através de sua coluna, desintegrando-a em cem bilhões de pedaços e distribuindo-os através de todo o universo e, ao mesmo tempo, sentindo o mais quente aconchego, o agasalhar mais aconchegante na cama mais macia que se pode imaginar. Você não será o mesmo após a experiência. Enquanto estiver desfrutando da Conversação com

o seu Anjo, não mais existirá como atualmente concebe a si mesmo. Sentir-se-á como se soubesse de um segredo que todos sabem, como se apenas eles pudessem compreender. As especificações de sua experiência podem variar em algum grau, mas eu acho que poderá entender o que estou dizendo. Qualquer relação que você cria com um espírito que não possua essa qualidade de

62 Isso não deve ser tomado apenas com significados cristãos. Há aqueles cujo entusiasmo recai no vazio, fanatismo estúpido em toda persuasão religiosa.

97

transformação e poder não é o Conhecimento e Conversação com o seu Anjo. Com este pequeno aviso, poderá proceder seguramente no fantástico reino do plano astral. 63

63 No Liber O, Crowley (citado no capítulo 8, nota 58) você encontrará mais informação sobre a projeção astral e ascensão nos planos.

98

CAPÍTULO 10

A OPERAÇÃO # DE #

A letra # , pronunciada “shin”, é a letra hebraica para o som “sh”. No

simbolismo cabalístico, essa letra significa o elemento espírito. A Operação Shin de Shin é uma fórmula ritual baseada no ritual do Neófito da Ordem Hermética da Golden Dawn. O objetivo do ritual Shin de Shin é obter o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião.

Para simplificar, a Operação Shin de Shin pode ser reduzida a uma série de operações mentais que resultam no mesmo efeito. A magia não precisa ser complicada para funcionar.

REALIZANDO A OPERAÇÃO # DE #

Recomendo fortemente que você comece esta prática depois da realização de um ritual de banimento e então a autopurificação e consagração.

Sente-se em uma posição na qual possa permanecer confortável.

Feche os seus olhos e imagine que o seu corpo é um ovo negro. 64 Ele deve ser de uma cor profunda, um negro vazio, como a vacuidade absoluta.

Imagine que está flutuando acima de um mar negro. À sua esquerda está um pilar gigante de nuvens. Ao seu lado direito, um pilar gigante de fogo. Os dois pilares descem profundamente na escuridão abaixo de você, e sobem aos

64 Este é o Ovo Akáshico, o qual no símbolo indiano do tattwa corresponde ao conceito místico ocidental do elemento espírito. Em muitas culturas, o ovo é um símbolo arquetípico do corpo espiritual e do universo.

99

céus infinitamente, muito acima de si. O pilar esquerdo representa a piedade e amor do universo, e o pilar direito representa a severidade e a crueldade do universo.

Para equilibrar estes dois opostos, imagine um ponto de uma brancura divina brilhando acima de você, resplandecendo sobre o seu ovo. Esta é a descida da unidade e santidade, a descida do seu Anjo. Pause e sinta os dois pilares e a luz acima.

Entre você e esta santidade, imagine uma espada flamejante semelhante a um raio. Aspire em direção à luz com todo o seu poder, impulsione toda a sua energia pessoal através da espinha (embora você ainda seja um ovo negro), em direção ao ponto de luz, mantendo a sua atenção na espada flamejante. Quanto mais se impulsiona em direção à luz, mais próxima a espada flamejante chegará de você. Enquanto se impulsiona com toda a sua força em direção a luz, imagine a espada flamejante descendo sobre você e incidindo na parte de trás de seu pescoço, o impacto e a dor destroem a sua personalidade consciente. Pare e sinta o seu vazio. Os dois pilares e a luz branca ainda estão lá.

A santa luz, então, envia um raio de luz sobre você, girando em torno de

seu ovo três vezes, e o seu ovo se torna cinza a partir deste fluxo de luz. Pause e sinta a pequena quantidade de luz dentro de você.

A santa luz desce ate você novamente, rodeando o seu ovo três vezes, até

que o seu ovo esteja quase branco.

Aspire novamente em direção à luz com todo o seu poder, estendendo toda a sua energia pessoal através de sua espinha em direção a esta luz, mantendo sua atenção na espada flamejante que está diante de si. Quanto mais você se estende em direção à luz, mais próximo de si a espada estará. Enquanto impulsiona toda a sua força em direção à luz, imagine a espada flamejante aterrissando sobre você, e atingindo a parte traseira de seu pescoço, destruindo- o novamente.

Neste momento, uma pirâmide gigante de chamas no meio da luz divina surge acima de si. Você sente a luz lhe preenchendo, e o fogo cresce radiante.

Retraia por um momento, e assegure-se que os dois pilares ainda permanecem em seus lados, então com toda a sua força aspire e invoque a luz e o fogo que estão acima de você, e permita que tudo seja desintegrado nessa infinita e ilimitada luz.

100

* * *

Provavelmente levará um pouco de tempo para que esta operação tenha um impacto sobre você. A vantagem desta técnica é que ela opera em símbolos puros e não possuí implicações dogmáticas. Ela é uma meditação muito bonita e poderosa.

Se esta fórmula lhe agrada, mas se gostaria de realizá-la como um ritual, simplesmente proceda com os componentes dentro de um círculo mágico. Este exercício, de qualquer forma, também seria um perfeito suplemento para uma prática mágica ou um exercício de ioga. Ele pode ser toda a sua prática, se desejar.

101

CAPÍTULO 11

A DEVOÇÃO

A devoção é provavelmente o melhor método para obtenção de uma visão da graça e da presença divina. Duvido que qualquer um dos outros métodos funcionariam sem uma semente de devoção dentro de si. Se for um crente devoto em uma religião, ou se acontecer de sentir que a devoção e a oração podem ser úteis para si, então você tem um meio perfeito para a concentração a fim de alcançar o seu Anjo. Realmente não importa o quanto você ora a deus, desde que ele esteja sobre aquilo que se sente fortemente. O deus a quem você ora deveria, de alguma forma, representar os seus conceitos mais elevados do universo. Deve-se invocar uma santa presença que seja completa. Por exemplo, Afrodite, embora seja uma maravilhosa deusa, representa apenas um aspecto da divindade. Ore diretamente ao seu Sagrado Anjo Guardião se quiser fazer algo simples.

Este método é tão simples que quase não precisa de elaboração, e se conduzir isso com sinceridade e dedicação, ele certamente lhe conduzirá ao sucesso. O segredo é, obviamente, “inflamar-se em oração”. Contanto que você ore com seu coração, a partir do centro do seu ser, o portal eventualmente se abrirá, e você terá o Conhecimento e Conversação com o seu Anjo.

Se houver uma imagem apropriada para sua deidade, você deve colocá-la proeminentemente em seu templo para que ela possa inspirá-lo. A imagem de sua divindade deve ser tão bela o quanto você seja capaz de obter. Além disso, você deve certificar-se que, enquanto conduz a operação, o seu modo de vida seja de tal maneira que possa agradar a sua divindade particular. Em outras palavras, você deve ser impecável aos olhos de seu deus, e os requisitos para este estado variar dependendo de qual deus você está servindo.

Em essência, tudo o que precisa fazer, então, é entrar em seu templo uma ou duas vezes ao dia, e orar com todo o seu coração para a sua deidade ou ao

103

seu Anjo. Se você, apaixonadamente, fizer isso por um período de tempo, finalmente receberá uma visitação divina. Isso pode vir como iluminação, uma visão, ou instrução sobre o que você deve fazer a seguir para obter o seu Sagrado Anjo Guardião. Isso poderá ser uma experiência precária, pois é possível que uma fantasia ou ilusão tomem o lugar de seu deus e lhe conceda conselhos terríveis, o que poderia ser perigoso se você for uma pessoa reacionária ou facilmente influenciável. Se usar o senso comum, será preservado de muitos problemas. Se um bondoso Jesus disser para você sair e matar pessoas desabrigadas ou médicos em clínicas de aborto, provavelmente você não está falando com Jesus.

Aleister Crowley resumiu um sistema completo de devoção em seu Liber Astarte. O princípio básico é o mesmo que delineei acima. No entanto, nas instruções, ele fornece uma fórmula completa para uma oração que poderá ser útil. Não é um meio necessário, mas você pode usá-lo se quiser. Esta oração possui sete partes, porque sete é o número cabalístico do amor. Sua estrutura é como se segue:

1º) Uma confissão e súplica, como a de um escravo ao seu senhor.

2º) Um juramento, como um vassalo ao seu soberano.

3º) Um pedido, como a de uma criança aos seus pais.

4º) Uma prece, como a de um sacerdote ao seu deus.

5º) Um colóquio, como de um irmão com o seu irmão.

6º) Uma conjuração, como de um amigo com o seu amigo.

7º) Um madrigal, como de um amante a sua amante.

O primeiro deve ser de respeito, o segundo de fidelidade, o terceiro de dependência, o quarto de adoração, o quinto de confidência, o sexto de camaradagem, o sétimo de paixão. 65

Se uma oração formal e pré-escrita parece muito complicada ou não natural, você poderia simplesmente orar extemporaneamente, alguma coisa nova e única a cada momento. Apenas lembre-se de preencher a sua oração com paixão. A sua paixão deve ser construída até ser finalmente capaz de levá-lo além de si mesmo; isso é essencial em qualquer método.

65 Crowley, Magick, p. 628.

104

CAPÍTULO 12

TÉCNICAS SEXUAIS

Sexo e religião sempre tiveram uma forte relação, mas isso tem sido muitas vezes varridos para debaixo do tapete da moral conservadora, ou mantida atrás das portas fechadas dos santuários interiores de sociedades secretas iniciáticas.

Yoga Tântrica, Cristianismo Gnóstico, o Culto de Priapus, Voodoo, Sufismo todos estes possuem métodos sexuais para obtenção da união com o divino. De muitas maneiras, o sexo é provavelmente a maneira mais fácil de alcançar resultados, porque ele é natural em êxtase, e os seus efeitos sobre a consciência é muito instantâneo e profundo. Em seu pequeno, porém fascinante livro, Um Manual do Sexo Mágicko (A Manual of Sex Magick), Louis Culling descreve uma forma muito interessante de contactar o seu Sagrado Anjo Guardião. Ele delineia três graus separados de sexo mágico. O primeiro é chamado de Alfaísmo. Neste estágio, você pratica a “castidade mágica”. Isso não é a castidade tradicional. Não há proibição de sexo, exceto que todas as relações sexuais devam estar dentro do contexto de um ritual mágico-sexual. Uma vez que tenha começado a sua castidade mágica, tudo na sua vida sexual é dedicado à magia. E ainda mais, você “não terá nenhuma emoção sobre o sexo entre as ocasiões de congresso sexual”. 66 O único momento em que a sua mente é permitida a se satisfazer nos pensamentos sexuais ao todo é quando está conduzindo um ritual de magia sexual. Você pode realizar magia sexual todo dia, mas entre os atos sexuais, deve-se manter isso fora de sua mente. Isso parece muito difícil, mas deveria tentar!

Esta “castidade mágica” continua na prática do segundo e do terceiro grau. O segundo grau é chamado de Dianismo. Neste grau, você desfruta do coito sexual sem chegar ao ponto culminante. Este grau contém o que há de

66 Louis Culling, A Manual of Sex Magick (St. Paul, MN: Llewellyn, 1989), p. 18.

105

mais importante em termos de relação com o Anjo. A forma básica de conduzir

o segundo grau de magia sexual do ritual é aproximar de seu amante como se

ele fosse a encarnação física ou o avatar de seu Anjo. Para efetivamente alcançar este sentimento, deve-se remover a “personalidade inferior” de seu amante e de sua mente. O seu amante deve se tornar o amante divino, o seu Sagrado Anjo Guardião. Por conta disso, os ritos de magia sexual diánicos devem ser realizados no escuro e não deve haver comunicação verbal entre os participantes, a menos que seja para recitar uma invocação ou a rubrica de um ritual. Uma vez que tenha começado o ato sexual, regozije-se no sentimento de êxtase, não o evite. No entanto, ao invés de perder-se no êxtase do sexo, utilize- o para inflamar um entusiasmo energizado em direção à conquista do Conhecimento e Conversação com o seu Anjo. Quanto mais investir esta energia sexual em seu Anjo, mais poderoso será o impacto do ato. Todo o processo deve ser feito lentamente e com facilidade, não deve haver pressa para ambos os parceiros, uma vez que nenhum clímax é pretendido. O resultado desta prática é supostamente a perplexidade e a cumulação.

O terceiro grau é, no sistema, o mesmo que o segundo, exceto que no fim, após um período extremamente prolongado de sexo (não menos que uma hora)

o orgasmo é alcançado, e o resultado líquido da união é igualmente utilizado para consagrar um talismã ou consumido como uma Eucaristia.

Você poderia facilmente utilizar estes conceitos sexuais continuamente com a Operação # de # , com as devoções, ou com as técnicas de ioga para

alcançar um impacto ainda mais profundo. Os rituais mágico-sexuais podem preenchê-lo com uma paixão para experimentar mais ainda o êxtase, para completar essa união divina. Naturalmente, é importante que você tenha a cooperação de um parceiro e que ele possa acompanhá-lo!

Também é possível usar o autoerotismo, ou a masturbação, de forma semelhante para atiçar as chamas de sua paixão angélica. Para fazer isso você prolongaria a sua estimulação por um longo período, na tentativa de aproximar mais e mais do seu Anjo, assim como você se aproxima de si mesmo ao chegar próximo ao orgasmo. A chave para usar a sexualidade como um portal para o divino é o uso da atenção. No início, você precisará dar a sua atenção a algo provocante. Se você for despertado ou incitado pelo seu Anjo, então focar a sua atenção será fácil, mas é provável que este conceito abstrato não transforme a sua sexualidade. Devido a isso, é admissível focar em seu parceiro ou fantasiar uma imagem sexual tentadora até que comece a sentir que o orgasmo é

106

iminente. Neste momento, concentre novamente a sua atenção na união com o

seu Anjo. Estenda ou expanda este período pré-orgásmico focando em seu anjo

o maior tempo possível sem o orgasmo. Assim que o desejo ao clímax começar

a desaparecer, você poderá voltar a ter pensamentos sexuais. Então, quando

sentir que o orgasmo está vindo novamente, concentre-se em seu anjo novamente. Você pode estender isso por um longo período. Com estas simples instruções, utilizar a sexualidade para fins místicos deveria ser algo muito simples e agradável.

107

CAPÍTULO 13

CONSCIÊNCIA E ZEN

Eu não sou um mestre Zen, muito menos acho que tenho muito a falar sobre o Zen. Os mestres Zens nos dizem que quanto mais se fala sobre Zen, mais se distancia do assunto.

Muitos séculos atrás, o monge errante Bodhidharma levou o budismo da Índia para a China, e de lá viajou para o Japão. A palavra Zen é uma transliteração para o japonês do termo em sânscrito para dhyana, que discutimos no capítulo sobre ioga. Para refrescar a sua memória, dhyana é o estado no qual nós nos concentramos facilmente sobre um único objeto e preenchemos completamente a nossa consciência. Zen é popularmente considerado como a consciência e a espontaneidade do ser no fluxo das coisas. Essa descrição não é completamente exata, mas novamente, é um assunto difícil de ser definido.

O que me interessa falar brevemente é de uma tecnologia que não se limita ao Zen, mas que descobri, enquanto estava estudando o Zen. Essa tecnologia é a “consciência”. A consciência pode não se parecer com uma tecnologia. Você provavelmente acha que está consciente agora. No entanto, na verdade você está adormecido em quase todos os sentidos. Por exemplo, até eu mencionar, você provavelmente não estava ciente das solas dos seus pés, ou da superfície sobre a qual as suas nádegas estão descansando, ou da sensação de suas roupas íntimas sobre os seus genitais. Você não está certamente ciente de qual temperatura está a sua orelha esquerda. Naturalmente que irá se tornar ciente destas coisas momentaneamente como se eu estivesse as trazendo, mas elas retrocederão rapidamente conforme você segue com outros pensamentos.

Na realidade, nós humanos, quase nunca estamos verdadeiramente conscientes de algo. Percebemos cerca de um milionésimo de informação disponível ao nosso redor. Vemos apenas aquelas coisas que esperamos ver, em

109

detalhes tão limitados quanto a nossa mente sonambúlica possa reunir. Quando finalmente nos tornamos conscientes, estamos iluminados. É simples assim.

O caminho para nos tornamos conscientes também é simples, embora esquivo. Para se tornar consciente sobre algo, deve-se observá-lo sem descrevê- lo, permitindo a si mesmo experimentá-lo plenamente. Isso será, inicialmente, impossível, pois logo a sua mente irá vagar. Eventualmente, você fixará a sua atenção, e conforme se torna plenamente consciente de alguma coisa, se tornará plenamente consciente da totalidade de si mesmo. Nesta totalidade, você terá o Conhecimento e Conversação com o seu Sagrado Anjo Guardião.

Esta técnica pode ser usada com qualquer coisa. Pode-se se tornar consciente do limbo das gramas, de sua mão, ou de sua coluna, ou de algum chakra ou centro de energia em seu corpo. Pode-se se tornar consciente de alguma pessoa que se ama ou alguma deidade da qual é devoto. Esta técnica é o segredo por sob o mahasatipatthana. 67

A chave para essa verdadeira consciência é parar de tentar descrever a sua experiência em relação a alguma coisa, e experimentá-la genuinamente. Quando fizer isso, você será a própria consciência, o mestre que faz a grama verde, e não há nenhuma mente e nem corpo. Há apenas o fluxo incessante da própria vida.

67 Esta é a técnica de respiração budista de mentalmente acompanhar a respiração conforme ela entra e sai.

110

CAPÍTULO 14

O MÉTODO SUPREMO

Você deve ter percebido que todas as práticas que eu examinei possuem uma série de coisas em comum. Todas elas exigem concentração, e todas lhe levarão a um estado alterado da mente. O objetivo de todas estas práticas é o mesmo: unir a sua consciência com a do Sagrado Anjo Guardião. Cada um deles possui uma abordagem ligeiramente diferente, e dependendo de seu temperamento ou inclinação natural, um ou outro deles poderá ser mais apropriado para você. Mesmo uma combinação diferente de técnicas pode ser o melhor método para si por exemplo, uma prática de ioga pela manhã, e um ritual mágico no período da noite. Não há nenhuma regra rigorosa, mas há um método supremo para o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião; isto é, de fato, o verdadeiro segredo da operação, e poderá obtê-lo com qualquer uma das práticas que descrevi nos capítulos anteriores.

111

PARTE III

COMUNHÃO COM O DIVINO

113

CAPÍTULO 15

O PROGRAMA COMPLETO

Este capítulo é para aqueles que desejam seguir cada letra da operação de Abramelin. Se estiver usando o programa de Abramelin como um modelo para um programa mais pessoal que supra as suas necessidades, recomendo que se estude este capítulo. Poderá descobrir que algumas instruções ressoam com você. Você poderá achá-las simplórias ou repugnantes. Muitas das instruções são realmente muito práticas, por exemplo: “Quanto ao comer, beber e dormir, estes devem ser em moderação e nunca supérfluos”. Se você não estiver no controle sobre estas questões em sua vida, provavelmente não será capaz de fazer um esforço concentrado nesta operação. Então, aqui estão as instruções para a operação “ortodoxa” de Abramelin.

Quando começar a operação, supostamente estará dando dez florins de ouro (e não tenho ideia de qual é a taxa de câmbio nestes dias) para a pessoa que lhe deu esta “Magia Sagrada”, aquele, por conseguinte, que supostamente deveria dividir entre setenta e duas pessoas pobres e eles, então, devem recitar

os salmos, “Tem Misericórdia de mim, oh Deus

Como ninguém lhe deu a “Magia Sagrada”, você terá que distribuir estes florins de ouro por si mesmo. A caridade parece ser simbolicamente o seu compromisso com a riqueza espiritual, e um ato semelhante de concessão seria provavelmente fazer o artifício. Uma vez que você tenha distribuído os florins, estará pronto para começar.

e “Fora das Profundezas”.

115

OS PRIMEIROS DOIS MESES

Neste primeiro estágio, você não precisa saber tudo o que estará fazendo, mas não se preocupe. Simplesmente tenha certeza de que irá ao seu templo e realizará as suas práticas nos períodos indicados. O importante neste estágio é evitar saltar as suas práticas. Disciplina e dedicação são realmente aquilo que você deve focar, porém aqui estão as instruções exatas.

Toda manhã, exatamente um quarto de hora antes do nascer do sol, deveis entrar em vosso Oratório, abrir a janela e colocar-vos de joelhos perante o Altar, voltando vossas faces em direção à janela; e devota e destemidamente deveis invocar o Nome do Senhor, agradecendo-Lhe por toda a Graça Dele que vos foi concedida da infância até agora; então, com humildade, deveis humilhar-vos perante Ele, e confessar-Lhe inteiramente todos os vossos pecados; suplicando a Ele que seja propício e vos perdoe e absolva. Deveis também suplicar-Lhe que, chegando o tempo, possa Ele ter piedade de vós e conceder-vos Sua graça e bondade de vos enviar Seu Santo Anjo, que vos servirá de Guia

68

[Ao pôr do sol, repita a mesma invocação, confissão, e oração. Durante este primeiro período, também observe as seguintes regras:]

1. [Tanto o dormitório quanto o oratório (templo de trabalho) devem ser mantidos limpos.] Toda vossa atenção deve ser dada à pureza em tudo.

2. Podeis dormir com vossa esposa na cama quando ela estiver pura e limpa.

3. [Toda véspera de sábado é necessário trocar os lençóis da cama e os cobertores e deveis perfumar o quarto com incenso.]

4. [Não deveis permitir que animal algum entre ou habite na casa, particularmente no dormitório e em seu oratório.]

5. Se sois vosso próprio senhor, tanto quanto estiver em vosso poder, libertai-vos de todos os negócios, e deixai toda companhia

68 Mathers, Abramelin, p. 64. Algumas das citações seguintes foram abreviadas.

116

vã e mundana, e conversação, levando uma vida tranquila, solitária e honesta.

6. Sede sóbrio ao tratar de negócios, vendendo ou comprando, sendo preciso que nunca vos enfureceis, mas sede modesto e paciente em vossas ações.

7. Destacareis duas horas de cada dia, após terdes jantado, durante as quais lereis cuidadosamente a Santa Escritura e outros Livros Santos.

8. Quando a comer, beber e dormir, com moderação e nunca o supérfluo.

9. Vossa roupa deve ser limpa, porém discreta, de acordo com o costume. Afastai-vos de toda vaidade.

10. Quanto ao que se refere à família, quanto menos numerosa, melhor; também fazei de modo que os servos sejam modestos e tranquilos.

11. Que vossa mão esteja sempre pronta para dar esmolas e outros benefícios ao vosso próximo; e que vosso coração esteja sempre aberto ao pobre, a quem Deus tanto amou, que não se pode exprimir. 69

OS DOIS SEGUNDOS MESES

Durante os dois segundos meses, você se tornará mais familiarizado com as suas práticas, porém, neste estágio deve-se certificar que está colocando mais paixão em suas práticas, ao invés de permitir que elas se tornem rotinas vazias. Elas ainda devem ser realizadas pela manhã e à noite. Você também deve observar estas instruções adicionais:

Antes de entrar no Oratório deveis lavar vossas mãos e face completamente com água pura. E deveis prolongar vossa oração com a maior afeição possível, devoção, e submissão, humildemente

69 Ibid., pp. 66-69.

117

implorando ao Senhor Deus que se digne a ordenar aos Seus Santos Anjos que vos levem pelo Verdadeiro Caminho

[Você deve observar as seguintes regras durante este período:]

1. O uso dos direitos do matrimônio é permitido, mas, se este uso for feito, deverá sê-lo o mínimo possível (durante este período).

2. Deveis também lavar todo vosso corpo toda véspera de Sabbath.

3. Quanto ao que tange o comércio e modo de viver, já dei instrução bastante (como no primeiro período).

4. Apenas

é

absolutamente

procurar isolamento.

necessário

retirar-se

do

mundo

e

5. Deveis prolongar vossas orações ao máximo de bossa habilidade.

6. Na comida, bebida e vestuário, deveis orienta-vos exatamente da maneira que nos dois primeiros meses. 70

OS TERCEIROS DOIS MESES

Neste estágio, você precisa aumentar as suas práticas para três vezes ao dia, e pouco mais deve estar em sua mente do que a operação. Tanto quanto possível, deve-se estar em isolamento do mundo.

Manhã e noite deveis lavar vossas mãos e face ao entrar no Oratório, e primeiramente deveis confessar todos os vossos pecados; depois disto, com mui ardente oração, deveis implorar ao Senhor que vos conceda esta particular graça, que é poderdes desfrutar e resistir à presença e conversação de Seus Santos Anjos, e que Ele possa dignar- se por intermédio deles conceder-vos a Secreta Sabedoria, de modo que possais ter o domínio sobre os Espíritos e todas as criaturas. Deveis fazer o mesmo ao meio-dia antes de almoçar, e também à noite. 71

70 Ibid., pp. 69, 70.

71 Ibid., pp. 70, 71.

118

[Aqui estão as regras para o terceiro período de dois meses:]

1. O homem senhor de si deve abandonar todos os negócios, exceto obras de caridade para com o próximo.

2. Afastai-vos de toda sociedade, salvo a de vossa esposa e servos.

3. Deveis empregar a maior parte de vosso tempo falando da Lei de Deus.

4. Todo o Sabbath deveis jejuar, e lavar todo vosso corpo, e trocar vossas roupas. 72

E o fim deste período você finalmente estará pronto para invocar os seu

Anjo.

72 Ibid., p. 71.

119

CAPÍTULO 16

INVOCANDO O SEU ANJO

Muitas das técnicas descritas neste livro lhe ajudarão a invocar o seu Anjo de uma forma mais natural do que as descritas no texto de O Abramelin. No entanto, se o caminho que está usando para alcançar os seus resultados é o devocional ou mágico, talvez queira realizar o procedimento descrito abaixo. Entenda que muito deste material é metafórico e faz referência para coisas que não podem ser expressas em palavras.

Na manhã seguinte à conclusão do terceiro dois meses:

Nem vos lavareis nem vos vestireis com vossas roupas comuns, mas tomareis uma roupa de luto; entrareis no Oratório de pés nus; ireis para o lado do incensório, tomareis as cinzas dele e as colocareis sobre vossa cabeça; acendereis a Lâmpada; e poreis os carvões quentes no incensório; e tendo aberto as janelas, retornareis à porta. Ali vos prostrareis com vossa face contra o chão”. 73

O Abramelin sugere que se utilize uma criança como um assistente clarividente para a primeira parte de conjuração, mas se usar qualquer uma das técnicas neste livro descobrirá que as suas próprias habilidades são iguais ou melhores do que aquelas de uma criança comum. Supostamente, a criança deve ter a idade entre seis e oito anos, e ser nascida de um matrimônio. A criança também deve ser escolhida antes de se iniciar a operação e é presumível que ela não saiba de qualquer natureza da mesma, para que ela não revele aos não iniciados. Isso tudo soa um pouco perigoso para mim em termos de autoridades civis, e seria difícil ter uma criança guardando segredo de uma operação secreta sem que reflita mal em você, caso a criança acidentalmente fale sobre isso.

73 Mathers, Abramelin, p. 81.

121

Depois de prostrar-se no chão:

Ordenareis à criança [ou faça você mesmo] que coloque o perfume no turíbulo, após o que deverá se pôr de joelhos diante do Altar

74

Depois, uma vez em que tudo estiver no lugar:

Humilhai-vos perante Deus e Sua Corte Celestial, e começai vossa Oração com fervor, pois então começareis a vos inflamar na oração, e vereis aparecer um extraordinário e sobrenatural esplendor, que encherá todo o apartamento, e vos circundará com um cheiro inexprimível, e apenas isto vos consolará e confortará o coração, de modo que clamareis para sempre, feliz, o Dia do Senhor. 75

Neste momento, você ou a criança pedirá para que o Anjo escreva, em uma folha de prata, aquilo que você já colocou no altar, um símbolo ou uma maneira pela qual poderá contactar o Anjo. Entenda que isso é simbólico; o seu anjo não irá “escrever” coisa alguma. Em vez disso, será mais provável que você ganhe o conhecimento de uma maneira transcendental e irá anotar por si mesmo. Usará isso sempre que precisar de seu Anjo.

Então deixará o templo, e se estiver usado uma criança como assistente, deixe a criança ir, pois você não mais precisará dela. Pelos próximos três dias, você entrará no templo e aproveitará o Conhecimento e Conversação com o seu Anjo e de todos os Bons Anjos, que lhe ensinarão coisas inimagináveis. Para citar Abramelin:

Vereis vosso Anjo Guardião vos aparecer em inigualável beleza; que também convosco conversará, e falará com palavras tão cheia de afeto e bondade, e com tal doçura que nenhuma língua humana poderia expressá-la. Ele animar-vos-á para vosso grande

contentamento

Numa palavra, sereis por ele recebido com tamanha

afeição que esta descrição que aqui dou deverá nada parecer em comparação.” 76

74 Ibid.

75 Ibid.

76 Ibid., p. 84.

122

Por três dias seguintes, após o Conhecimento e Conversação com o seu Anjo, você conjurará os espíritos malignos e os forçará à obediência ao seu comando. O próximo capítulo trata deste estágio.

123

CAPÍTULO 17

CONQUISTANDO OS QUATRO PRÍNCIPES DAS TREVAS

O propósito de O Abramelin é ensiná-lo um modo de obter poderes mágicos, porém não enfatizarei ao longo deste livro, porque o verdadeiro objetivo de todas as metas é alcançar o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião e os benefícios transcendentais desta experiência. Dando ênfase excessiva aos poderes mágicos eu poderia desviá-lo do objetivo. No entanto, você ganhará poderes extraordinários a partir da operação de Abramelin.

Quando você tiver o conhecimento de seu Anjo, terá a atenção da maior autoridade do universo. Será um co-criador de sua realidade. Terá acesso direto

à

parte de sua consciência que determina a sua experiência de vida. Conhecerá

o

seu Deus.

Por ganhar o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião, terá essencialmente conquistado o seu eu mortal e contatado aquela parte de si que é imortal. Você não estará mais sujeito às mesmas leis de antes, ou ser vítima de medos, dúvidas e desilusões. Ainda estará vulnerável a perder coisas, mas terá a possibilidade de transcendê-las e governá-las, caso queira.

De acordo com Abramelin, uma vez obtido o Conhecimento e Conversação com o Sagrado Anjo Guardião, deve-se conjurar uma quantidade de espíritos do mal e forçá-los a declarar um juramento de obediência. Como Aleister Crowley define:

“Na Verdadeira Operação, a Exaltação é equilibrada por uma expansão nos outros três braços da Cruz. Assim, o Anjo

125

imediatamente dá ao Adepto poder sobre os Quatro Grandes Príncipes e os seus servidores”. 77

Em termos transcendentais, isso significa que você terá ganhado a habilidade de se erguer de medos, dúvidas, e desilusões da humanidade. Mas você ainda deve se tornar o mestre deles por forçá-los à obediência.

Todo magista deve firmemente estender seu império às profundezas do inferno. ‘Meus adeptos estão eretos, suas cabeças acima dos céus, seus pés abaixo dos infernos. Este é o motivo porque o magista que executa a Operação da Magia Sagrada de Abramelin o Mago, imediatamente após atingir o Conhecimento e Conversação do Sagrado Anjo Guardião, deve evocar os Quatro Grandes Príncipes do Mal do Mundo.” 78

Você deve recordar que estes Quatro Grandes Príncipes, cujos nomes são Lúcifer, Leviatã, Satã e Belial, são a personificação dos poderes dos quatro medos elementais que discuti no capítulo 5. As correspondências elementais dos Príncipes são os seguintes:

LÚCIFER AR;

LEVIATÃ FOGO;

SATÃ ÁGUA;

BELIAL TERRA.

Não estou dizendo que os espíritos do mal não existem, ou que eles são meras invenções da imaginação. Eles certamente existem, mas acontece deles serem feitos de dúvidas, medos e desilusões da humanidade. Também poder- se-ia dizer que as dúvidas, medos e desilusões da humanidade são feitos de demônios.

Se conquistar os demônios do medo com uma cerimônia, por um processo de introspecção, ou gritando com eles, então deverá conquistar estas forças em sua vida. Se assim não for feito, você cairá lentamente sob a servidão deles, e perderá de vista o seu Anjo mais uma vez no lamaçal de medos e dores do mundo.

77 Crowley, Magick, p. 275.

78 Ibid., p. 278.

126

A questão de como conjurar propriamente os espíritos do mal e de como

ganhar a sua servidão, certamente estará clara uma vez que tiver o Conhecimento e Conversação com o seu Anjo, mas gostaria de ressaltar algumas coisas. Quando for conjurá-los, deve-se forçá-los a jurar obediência a você através da ponta de seu bastão, que é a representação de sua vontade. As conjurações dos espíritos malignos geralmente duram pelo menos três dias. No primeiro dia, conjuram-se os Quatro Grandes Príncipes, Lúcifer, Leviatã, Satã e Belial; no segundo, conjuram-se os Oito Príncipes Menores, Astarot, Magot, Asmodee, Belzebud, Oriens, Paimon, Ariton, e Amaimon; e no terceiro você conjura os seus diversos serviçais. Quando dirigir-se a qualquer espírito, deve- se ser polido e cortês, porém imponente. Estes demônios serão assustadores somente se você se permitir ser escravo deles. Na verdade, você é o criador e o regente destes demônios do medo. Esta é a grande ironia de muitos medos cristãos sobre o Diabo. Qualquer um que está ligado a Deus não possui motivo para ter medo de qualquer demônio.

A maneira específica na qual se contacta os espíritos e como eles se manifestarão é algo entre você e o seu Anjo. Eu utilizei uma técnica semelhante à conjuração Goética e conjurei cada espírito por vez em um espelho mágico triangular. Este método foi completamente inventado por mim, mas você poderá encontrar outros mais adequados para si.

Curiosamente, fiz os espíritos me darem um símbolo com o qual eu poderia comandá-lo e controlá-los. Mais tarde percebi que muitos dos nomes dos espíritos das Lemegeton (ou As Chaves Menores de Salomão) estão nesta operação, juntamente com uma ilustração de seus símbolos, ou sigilos. Comparei os símbolos que recebi com aqueles que estão no Lemegeton, e descobri que eles eram muito congruentes; alguns deles eram surpreendentemente similares. Nenhum era exatamente os mesmos, mas isso não me surpreendeu muito.

O esboço da cerimônia ritualística que realizei para conjurar os espíritos

malignos está registrado abaixo. Elas são sugestões, e não recomendo que você as siga exatamente. Além disso, a atribuição de Lúcifer ao Ar, Leviatã ao Fogo, Satã à Água, e Belial à Terra é minha, sendo algo que baseei em minhas intuições e instruções de meu Anjo. Anton La Vey sugere, em sua Bíblia Satânica, 79 estas atribuições alternativas: Lúcifer ao Ar, Leviatã à Água, Satã ao

79 Anton La Vey, The Satanic Bible (New York: William Morrow, 1972), pp. 27, 37, 107, 141.

127

Fogo, e Belial à Terra. Você pode concordar com estas, já que Leviatã é algumas vezes referido como uma serpente oceânica. Para mim, ele é um dragão flamejante. Poderá achar que nenhuma dessas atribuições funciona para você em tudo. Confie em si mesmo.

DIA 1

CONJURAÇÃO DOS QUATRO PRÍNCIPES DO MAL

PREPARAÇÃO

B A N I M E N T O :

Realize o Ritual Menor de Banimento do Pentagrama (Veja a pág. 90).

P U R I F I C A Ç Ã O :

Eu purifico a mim mesmo com água; Adonai, que eu possa ser purificado para realizar este trabalho com perfeição.

C O N S A G R A Ç Ã O :

Eu consagro a mim mesmo com fogo; Adonai, que eu possa ter a força para realizar este encantamento com poder.

128

J U R A M E N T O :

Estou no centro da Roda; alcanço além das extremidades do infinito. Estou diante de minha Mãe de luz transcendental, dentro de mim a fonte de Tudo, e fora mim todo o poder no céu e sob a Terra, para invocar os Quatro Príncipes do Mal que regem os poderes do mundo e abaixo do mundo, Lúcifer, Leviatã, Satã, Belial. Porque esta é a vontade de Deus, de meu Sagrado Anjo Guardião e de todos os céus; vou triunfar neste dia.

I N V O C A Ç Ã O

P R E L I M I N A R :

A invocação preliminar que utilizei é muito poderosa para mim, mas cada pessoa deveria compor uma invocação que seja pessoalmente significativa. Após a sua invocação, você deve deixar a sua consciência em um estado visionário. Utilizar a repetição com o relaxamento corporal levará você ao estado mental correto.

L Ú C I F E R

A R :

Eu invoco a ti, Lúcifer; tu és os medos de meu intelecto. Oh, espírito rebelde, tendo negado repetidamente submeter-te à disciplina. Tu murmuras incessantemente, e tu és um senhor de escravos. Tu me permitiste ter somente determinados pensamentos e tornaste difícil para mim pensar em outros. Tu fizeste com que a matemática se tornasse extenuante para mim. Tu me enganaste em pensar que estou usando a lógica como se estivesse curvado em servidão a um dos teus demônios confrades. Tu disseste a mim que não sou inteligente o suficiente, que minhas decisões estão incorretas, e que sou insano. Tu me deste a incapacidade de ter conclusões, e me fez preso ao considerar estas coisas.

Eu exijo que em tua aparição possa me conceder o poder do conhecimento e da lógica em nome do meu Anjo e em nome de todos os poderes do universo. Lúcifer, Lúcifer, Lúcifer, Lúcifer, Lúcifer, Lúcifer. [Enquanto canta, visualize um demônio com qualidades aéreas, descritas acima, surgindo diante de você.]

129

Lúcifer, me fizeste descrever coisas com palavras, imagens e pensamentos. Ridiculamente permiti a tua influência nestes pensamentos. De agora em diante, usarei meus pensamentos para fortalecer-me, sempre em busca de mais luz. A partir de agora, regirei os assuntos da minha mente e todos os assuntos que governo, eu ordeno que te submetas a minha vontade, e te apresento meu bastão. Como demonstração de boa fé, ordeno que me entregues o selo pelo qual tu és comandado e controlado.

A partir de agora, terei o conhecimento. Desfrutarei da lógica e da capacidade de resolução de meus problemas.

L E V I A T Ã

F O G O :

Eu invoco a ti, Leviatã; tu és os medos de minha paixão. Oh, serpente ígnea do abismo, me enganaste em fazer pensar que sabia das coisas que eu não sei, e que não posso conhecer as coisas que faço. Fizeste com que eu questionasse o meu próprio poder, e me enfraqueceste em minha capacidade de agir. Tu me enganaste fazendo pensar em termos como bem e mal, e apodreceu o meu cérebro com críticas morais. Fizeste com que tivesse medo de minhas paixões. Tu me escravizaste com a volúpia e, então, fez-me sentir culpado por meus desejos.

Eu exijo que em tua aparição possa me conceder o poder de minha vontade e paixão pessoal em nome do meu Anjo e em nome de todos os poderes do Universo. Leviatã, Leviatã, Leviatã, Leviatã, Leviatã, Leviatã. [Enquanto canta, visualize um demônio com qualidades flamejantes, descrito acima, surgindo diante de você.]

Leviatã, tu me enganaste, fazendo com que acreditasse em morais e códigos que não escolhi. A partir de agora, serei o senhor de minhas crenças, e escolherei o fortalecimento de minhas crenças, que me libertarão de toda escravidão. Terei verdadeiro poder pessoal. De agora em diante, governarei os assuntos de minha vontade e paixão e todas as coisas que tu governas. Ordeno que te submetas à minha vontade, e eu te apresento o meu bastão. Como demonstração de boa fé, eu ordeno que me concedas o selo pelo o qual possas ser comandado e controlado.

130

De agora em diante terei paixão. Gozarei do poder e vontade para tomar as minhas decisões e realizá-las.

S A T Ã

Á G U A :

Eu invoco a ti, Satã; tu és os medos de minhas emoções. Oh, espírito tentador, me enganaste ao projetar os meus sentimentos nos outros. Enlaçaste a minha intuição em uma paródia de medo. Tu me impeliste de me sentir mal sobre mim mesmo e de ter medo de meus próprios sentimentos. Tu me enganaste a submeter-me tolamente às vontades dos outros. Tu me tornaste excessivamente preocupado sobre o que os outros pensam de mim, com medo do amor e amizade, e concedeu a mim o sentimento de solidão.

Eu exijo que em tua aparição possa me conceder o poder da fama e da intuição em nome do meu Anjo e em nome de todos os poderes do universo. Satã, Satã, Satã, Satã, Satã, Satã, Satã. [Enquanto canta, visualize um demônio com qualidades aquáticas descritas acima surgindo diante de você.]

Satã, tu me enganaste em buscar por aprovação exterior. Tu me fizeste buscar por aceitação na hierarquia grupal. Tu me enganaste fazendo-me pensar que os outros determinam o meu status no grupo. Coloco-me fora desta mentira. Na verdade, somente eu controlo o meu status. De agora em diante, apenas olharei para mim para todas as questões de comportamento e governarei todas as minhas próprias emoções. Governarei os assuntos de meu coração e tudo aquilo que tu governavas. Ordeno que te submetas a mim por meio de minha vontade, e te apresento o meu bastão. Como demonstração de boa fé, ordeno que tu me concedas o selo pelo o qual tu és comandado e controlado.

A partir de agora, terei fama. Gozarei de intuição, e controlarei todo o meu corpo emocional.

131

B E L I A L

T E R R A :

Eu invoco a ti, Belial; tu és os medos de meu corpo. Oh, espírito desonesto,

tu mentiste para mim através de meus olhos, dizendo-me falsidades que me

causaram medo dos meus companheiros humanos. Tu me enganaste em ver as coisas de modo repetido. Roubaste a minha espontaneidade. Ocultaste a verdade de mim em incontáveis ocasiões, bloqueando os meus olhos. Tu me tentaste dar ansiedade pelo dinheiro, e sussurraste pensamentos temerosos sobre a saúde em meus ouvidos. Fizeste com que odiasse o meu corpo e me encorajava a maltratá-lo. Procuraste por muito tempo arruinar o meu bem-estar físico. Tu me conferiste centenas de doenças e lesões ao longo da minha vida. Tentaste parar o meu progresso na vida, tornando-me cansado.

Eu exijo que em tua aparição me conceda o poder da riqueza e saúde em nome do meu Anjo e em nome de todos os poderes do universo. Belial, Belial, Belial, Belial, Belial, Belial. [Enquanto canta, visualize um demônio com as qualidades terrenas descritas acima surgindo diante de você.]

Belial, tu tentaste me enganar sobre a busca das coisas que são agradáveis

e evitar aquelas que são desagradáveis. De agora em diante, decidirei conscientemente o que é agradável e o que é desagradável e sei que posso tornar qualquer experiência desagradável em uma experiência agradável,

alterando o meu plano de referência. A partir de agora, governarei os assuntos

de meu corpo e todas as questões que tu governavas. Ordeno que te submetas à

minha vontade, e te apresento o meu bastão. Como prova de boa fé, ordeno que

tu me concedas o selo pelo o qual tu és comandado e controlado.

A partir de agora, terei riqueza e prosperidade. Gozarei de destreza

mecânica e afeição física.

FECHAMENTO

L I C E N Ç A

P A R A

P A R T I R :

Realize a Licença para Partir. Oh espíritos, em razão de virdes diligentemente responder