Вы находитесь на странице: 1из 59

ano 9 • edição 58 • maio 2009

Elaine,
Lucilene
e Carina

Como as coincidências da
vida reuniram seis pessoas
em um único caminho
edição 58 maio 2009

• Especial Casamento: roteiro de serviços no Morumbi • Novidades do mundo PET


Carta ao leitor an o 9 • ed i ç ã o 58 • maio 2 0 0 9

Muita calma nessa hora! DIRETORIA


Denise Gonçalves, Elisabeth Resende e Vania Ferreira

N esta edição peço licença para abordar um assunto que tem me deixado cada
vez mais alarmada: o tráfego em nosso bairro. Durante a semana levo meu filho
ao colégio às 7h15 da manhã, em um percurso de pouco mais de 1,5 quilômetro, e
PUBLISHER - Denise Gonçalves • denise@editorasupernova.com.br
PRODUÇÃO E ARTE - DIREtora
Vania Ferreira • vania@editorasupernova.com.br
nesse curto trajeto de ir e vir (três quilômetros totais) me deparo diariamente com
REDAÇÃO Fran Oliveira / Mtb 47.074 • editorial@editorasupernova.com.br
vários “quase acidentes”, além de já ter presenciado só nestes três primeiros meses Roseli Gonçalves • pauta@editorasupernova.com.br
de aula alguns que acabaram se concretizando. É lamentável e assustadora a falta JORNALISTA RESPONSÁVEL Jorge Fernando Jordão / Mtb 25.370

de sinalização das ruas, a falta de levantamento dos pontos críticos para se chegar DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO e COMERCIAL
DIREtora
a soluções. Do alto dos meus muitos milhares de quilômetros rodados nesta cidade, Elisabeth Resende • elisabeth@editorasupernova.com.br
onde nasci e morei a vida toda, nunca percebi tal desordem que pudesse deixar ASSISTENTE Comercial
Alice Cristina Gonçalves • comercial@editorasupernova.com.br
um experiente motorista confuso e tendo que contar com o bom senso do outro ASSISTENTE administrativo
motorista pra poder avançar, tendo que usar o feeling para saber se acelera ou se Renata Nakazawa • administracao@editorasupernova.com.br
ASSESSORIA JURÍDICA
freia. Muitas vezes, por esperar por uma “brecha” segura para poder atravessar algum João de Paulo Neto • jpn.adv@aasp.org.br
cruzamento, criamos um gargalo que prejudica outros motoristas. Se avançamos, REPRESENTANTES COMERCIAIS
corremos risco e colocamos outros em risco. Ao longo da avenida Dr. Guilherme Ana Paula Freitas, Cilmara Ferreira, Mirella Vedrano e Sergio Falsetta
COLABORARAM NESTA EDIÇÃO: Claudia Castellan, Floriano Serra,
Dumont Villares e arredores existem vários desses pontos. Um caos. Onde já se viu JAF (fotos), Lívio Giosa, Marcelo Negrão, Paulo Roberto Amaral, Renata Agostine,
o trânsito ter que ser orientado pelo achismo dos motoristas? O pior é que cada um Rosa Richter, Roseli Gonçalves (revisão) e Thais Narkevitz
Tiragem 15 mil exemplares - IMPRESSÃO CLY
acha que tem que passar na frente e o outro que espere. É bem salve-se quem puder!
DISTRIBUIÇÃO Gratuita • via courier para mailing VIP
Trânsito existe na cidade inteira, mas normalmente é possível perceber quem está TRÁFEGO Ronaldo Ferreira

abusando. Aqui no Morumbi, não. Aqui falta o básico, sinalização (além de outros Revista DOLCE Morumbi é uma publicação da Supernova Editora Ltda.
A editora não se responsabiliza pelas opiniões emitidas nos artigos
recursos de controle de tráfego e velocidade) para que se possa fazer o trânsito fluir assinados. Ninguém pode retirar produtos nem quaisquer outros materiais
em nome desta publicação sem autorização expressa,
com mais segurança. Cabe aqui também, obviamente, tapar os buracos que pioram por escrito, em papel timbrado, da diretoria da Supernova.
esse cenário já tão hostil pela falta de orientação.
CARTAS PARA A REDAÇÃO
Sim, vamos procurar os órgãos “aos quais compete” fazer algo para melhorar essa Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 2309 B - CEP 05640-004 – SP
atendimento@editorasupernova.com.br
situação tão urgente, mas enquanto isso, acho que o que nos cabe também é Tel.: (11) 3464-6600 • Fax: (11) 3464-6612
procurar sair um pouco mais cedo de casa, ceder a passagem para o outro, não dirigir
DOLCE apoia:
de forma ostensiva porque o risco de um acidente, nos horários de pico de trânsito,
é perigosamente alto. Pelo bem de todos é melhor manter muita calma nessa hora!

Boa leitura e até o mês que vem.

Denise Gonçalves denise@editorasupernova.com.br www.reciclamorumbi.com.br www.escoladopovo.org

sumário ano 9 • edição


58 • maio 2009

CAPA 08 Detalhes elaine,


Colunas
tão pequenos 18 moda Lá vem o noivo... • por Claudia Castellan
Lucilene
e Carina

de nós... seis! 26 egotrip Uma aventura no deserto


Especiais 28 esporte Você é bom de garfo? • por Marcelo Negrão
30 Noivas 2009
40 Cidadania E a virada continua... • por Rosa Richter
50 Especial Pet Como as
vida reunicoinci
em um único
dências da
ram seis pessoa
caminho s
2009

42 CORPORATIVO
edição 58 maio

Seções
• Especial Casam
ento: roteir
o de serviços
no Morumbi
• Novidades
do mundo PET

22 Achados Chá-de-lingerie Crise: sinônimo de desafio para líderes • por Lívio Giosa
24 Bem-casado Bem-casado & Café 44 Pensata A primeira impressão...• por Paulo Amaral
36 em foco 58 final feliz Quando o verbo ajuda o amor • por Floriano Serra

4 Morumbi maio 2009


capa

créditos CABELO E MAQUIAGEM: Carina: Cabelo - Natalia Freitas e Maquiagem Vanessa Dias / Lucilene: Cabelo, Adriano Salles e Maquiagem, Fernanda Ribeiro / Elaine: Cabelo - Tiago Lino e Maquiagem, Fernanda Ribeiro Jacques & Janine J. Sul. Vestidos (Carina e Elaine) Leu. Produção: Renata Agostine
Algumas pessoas acreditam em destino. Os esotéricos afirmam que

tudo o que acontece na nossa vida tem um significado, são avisos de

anjos. Os céticos contam com as probabilidades. Mesmo que as chan-

ces sejam pequenas, tudo pode acontecer. A única certeza é que alguns

acontecimentos nos deixam com a pulga atrás da orelha, como os que

se sucederam com Lucilene, Carina e Elaine. As três se encontraram pela


Carina, Lucilene
primeira vez para definirem a decoração da igreja, pois se casariam no e Elaine
(da esq. para
mesmo dia. Dali nasceu uma amizade, que parece roteiro de filme, con- a dir.) posam
com as
tada aqui de maneira bastante inusitada... réplicas dos
buquês
usados no
dia do
casamento
por Fran Oliveira • fotos Jaf e arquivo pessoal

8 Morumbi maio 2009


maio 2009 Morumbi 9
Diário de
Diário de coincid
coinci
Diário de coincidências
capa

Diário de coincidências
Data: 4 de novembro de 2007
Local: Aeroporto de Guarulhos
12h: Lucilene e Oswaldo, Elaine e Júlio, Carina e Leonardo
se encontraram radiantes no salão de embarque em meio ao
ir-e-vir de pessoas. A pergunta foi unânime:
– E aí, como foi tudo?
A resposta também:
– Maravilhoso!

Eles conversaram sobre os três eventos do dia anterior.


Tudo saiu perfeito e até um cover do rei do rock, Elvis Presley,
esteve presente numa das festas. Mas o melhor estava por vir,
Elaine e Júlio casam-se na
Igreja do Perpétuo Socorro após a cura da merecida ressaca dos seis. Os casais embarcaram
às 18h
em viagem de lua-de-mel para o paraíso natural Ilhas Maurício
e para um safári na África no Sul, viagem que rendeu mais de
três mil fotos.

Data: 3 de novembro de 2007


Local: Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
18h: Elaine deu o retoque final no visual com um brace-
lete. O vestido caiu-lhe perfeito sobre o corpo. A cor laran-
ja dos copos-de-leite que levava no buquê conferiu um ar
jovial a sua expressão. Ela lembrava do abraço que recebeu
das amigas Lucilene e Carina horas atrás. Pena que elas não
pudessem estar ali agora. O coração dela palpitou ao ver Júlio
no altar. No meio da cerimônia, o amigo Oswaldo apareceu.
Ele seria o próximo a se casar.
alianças
en e e Oswaldo trocam as
Uma hora depois, Lucil 19h: Lucilene se emocionou ao descobrir que o pai a
levaria para o altar. Dias atrás, ele havia sofrido um acidente
gerando dúvida sobre sua participação. Nas mãos levava um
imenso buquê de orquídeas brancas harmônicas com o ves-
tido bordado, que deixava seu colo à mostra. A exemplo dos
ensaios do curso de noivos, mal podia conter as lágrimas de
emoção quando a Marcha Nupcial começou a tocar. Oswal-
do a aguardava ansioso. Assim que acabou a cerimônia, Leo-
nardo foi cumprimentar os noivos; em breve seria sua vez de
trocar alianças.

20h: Carina segurava um buquê de minirrosas. O cabelo


estava preso por um coque que sustentava a grinalda e o vesti-
do emoldurava o seu corpo até se transformar, logo abaixo dos
Logo em seguida, Carina e joelhos, em uma longa cauda. Era exatamente assim que tinha
Leonardo fecham o ciclo dos imaginado. Olhava para os lados na tentativa de avistar Lucile-
três matrimônios
ne, mas os noivos e os convidados do casamento anterior já ha-
viam saído. Ao escutar a música que soava no altar, deu passos
firmes em direção ao seu futuro marido, Leonardo.

10 Morumbi maio 2009


Novembro
Novembro
capa

Novembro
Data: 3 de novembro de 2007
Local: Jacques & Janine, Av. Jorge João Saad
12h: Quando Carina chegou, Elaine e Lu-
cilene já estavam nas mãos de cabeleireiros
e maquiadores. De roupão branco, faziam
coques nos cabelos e escolhiam os tons dos
esmaltes e das sombras. Na mesma hora, a
igreja estava sendo decorada conforme ti-
nham combinado, com as cores verde e bran-
ca, flores copos-de-leite colocadas em vasos
transparentes e iluminação à luz de velas para
pois de
sse atender às três. De criar um clima acolhedor. Abriram um cham-
iva, elas escolh eram um local que pude Jo rge Jo ão Saad.
No Dia da No panhe no Jacques & Janine da panhe para comemorar a amizade. Assim que
um cham
muitas caminhadas, Elaine ficou pronta, as amigas a abraçaram e
desejaram boa sorte. Elas seriam as próximas.
Apesar de não presenciarem o casamento
uma da outra, o que as consolava era que em
poucas horas, no domingo, estariam juntas no
aeroporto de Guarulhos, onde partiriam para a
viagem de lua-de-mel.

Essa história dava um filme ...


O relato das três cerimônias abordadas

nesta edição de Dolce, certamente daria


O casamento de Muriel O casamento de meu
um bom roteiro de cinema. Aliás, todos (Austrália / França): 1994 melhor amigo
Rejeitada pelas amigas e pela (EUA): 1997
os anos são lançados filmes cuja temática família, especialmente pelo pai Jules (Julia Roberts) fica
político, Muriel é uma jovem desesperada ao descobrir que
gira ao redor do universo do casamento. cujo sonho de realização pode um antigo amigo, apaixona-
ser traduzido em casamento. do por ela, irá se casar com
As narrativas, em sua maioria, são Para aliviar os momentos de outra mulher. Com Rupert
frustração, faz das músicas do Everett e Cameron Diaz.
engraçadas e românticas, como a deles. grupo Abba seu refúgio contra a
solidão. Mas esta história reserva
Confira alguns filmes de sucesso. muitas surpresas...

12 Morumbi maio 2009


o Data: Janeiro de 2007
outra data porque o
feriado era sinal de
Quando tudo começou... igreja vazia. Elaine
Meses antes, em janeiro de 2007, após diver- mudou o horário da
sas idas e vindas à paróquia do Perpétuo Socorro, cerimônia várias ve-
Carina conseguiu os telefones de Lucilene e Elai- zes até permane-
No curs
ne. Era preciso estabelecer contato para decidirem cer com o de 18h. od
a forte a e casais, na m
os detalhes do matrimônio. Para sua surpresa, Lu- Carina ficou m izade já etad
estava s e de 2007,
cilene, a futura senhora Braz, estava em Nova York aliviada quando acrame
ntada
providenciando o enxoval de quase mil fios. E Elai- os seis consegui-
ne não atendia ao celular. Nesse momento, bateu ram se reunir para verem a
o desespero. proposta de uma empresa especializa-
– Cadê essas noivas? O casamento está logo aí! da em decoração. Consultaram-se através de
Faltavam dez meses, mas em se tratando de olhares. Era como se lessem os pensamentos
casamento, os preparativos precisam ser feitos uns dos outros: – “Meu Deus, que proposta
com bastante antecedência. absurda!” A partir deste misterioso momento,
A data estava marcada para o dia três de no- iniciou-se uma harmonia entre seis pessoas
vembro, mas antes uma série de coincidências de diferentes opi­niões, que concordavam em
reuniu os seis. Lucilene casaria no dia 7 de setem- tudo, exceto a cor do tapete da Igreja. Resol-
bro, mas foi aconselhada pelo padre a procurar veram prolongar a conversa no bar do Juarez.

Noiva em fuga Casamento grego Cristina quer casar O casamento de Vestida para casar
(EUA): 1999 (EUA): 2002 (BRA): 2003 Romeu e Julieta (EUA): 2008
Maggie Carpenter (Julia Aos 30 anos e solteira, Toula A solteirona Cristina busca (Bra): 2005 Jane tem um armário repleto
Roberts) é uma moça do Portokalos é considerada um a ajuda de uma agência O filme conta a história da de vestidos de dama de honra.
interior que já deixou três caso perdido por sua família de casamentos. A empresa paixão de uma jogadora do Uma noite, ela consegue fazer
noivos no altar. Ike grega. A moça, que sonha em ser dirigida por Chico enfrenta time feminino de futebol do o percurso ida-e-volta entre
Graham (Richard Gere) é um independente, vira a mesa, dá dificuldades financeiras. Vendo Palmeiras (Luana Piovani), duas festas de casamento, fato
jornalista, que atrás de uma um trato no visual e vai trabalhar na moça a chance de lucrar, ele com um médico oftalmolo- acompanhado por Kevin, um
boa matéria, vai atrás desta numa agência de turismo. No a apresenta a vários candidatos gista, que é corinthiano roxo repórter que resolve contar sua
história. Os dois acabam se entanto, ela conhece um “não- a namoro, até que surge Paulo, (Marco Ricca). história. Tudo se complica quando
apaixonando. grego” por quem se apaixona. O bonito, porém solitário. Com sua irmã mais nova decide se
difícil será convencer a família a Denise Fraga, Marco Ricca e casar com o chefe dela, por quem
casar com esse estrangeiro. Fábio Assunção. é secretamente apaixonada.

maio 2009 Morumbi 13


Felizes
Felizes paraparaSem
Felizes paraSem
capa
Sempre
O papo fluía, as afinidades apareceram e foram surgindo
novas ideias sobre o grande dia.
Os meses seguintes foram perfeitos. Entre diversas de-
cisões sobre convite, vestido, carro, entre outras, se encon-
travam em barzinhos e a amizade tornava-se cada vez mais
Na África: registra
(elefante, rinocerodo o dia em que viram os Big Five sólida. Os seis negociavam sempre juntos. Neste período,
nte, búfalo, leão e
leopardo) em visitas a empresas fornecedoras de material de casa-
mento, eles leram bilhetes, deixados acidentalmente sobre
mesas, que alertavam:
– São os três casais, cautela na negociação!
Eles ouviram propostas engraçadas, se divertiram com
a opção de uma lâmina de ouro para barbear os noivos e vi-
ram álbuns de casamento inusitados. Mas o maior objetivo
era fechar um pacote atraente e que os três eventos fossem
perfeitos, afinal, o dia três de novembro seria marcante e es-
pecial para todos.
Um ano de casados: tudo perfeito, o único deslize foi de
um confeiteiro que grafou, no bolo, casamento com z... Em uma dessas noitadas, os casais falaram sobre a lua-
de-mel. Após diversas opções, escolheram em consenso:
– Passaremos a lua-de-mel juntos!
Destino, África do Sul e Ilhas Maurício. Detalhe, com di-
reito a um safári em plena savana.
A viagem foi tão boa que outras viriam. Para comemo-
rar um ano de casados, foram para Disney, com direito a
muitas visitas em parques da Universal.

Como na época dos preparativos do casamento, eles


uma segunda ainda se encontram todos os finais de semana, seja para
E para comemorar, na Disney! uma visita caseira com direito a pizza e filme ou ofurô. A
lua-d e- m el a se is,
amizade tornou-se tão forte que as três planejam ser mães
juntas para que seus filhos herdem esse laço inusitado
construído por eles, em um certo três de novembro.  g

Diz a lenda que os buquês surgiram na Idade Média como uma espécie de amuleto da sorte. As flores
perfumavam o ambiente e eram escolhidas pelo significado. O lírio representava a pureza; rosas vermelhas
o amor e violetas, a modéstia. Os buquês das noivas Lucilene, Elaine e Carina foram feitos de orquídeas
,simbolizando a beleza rara; copos-de-leite, que se associa ao sagrado, inocência e pureza, e minirrosas,
paixão. As réplicas dos buquês foram feitas especialmente para esta matéria pela Pepe Flores.

14 Morumbi maio 2009


Moda
por Claudia Castellan

Lá vem o noivo...
www.weddingwire.com

www.weddingwire.com

A
moda masculina tradicional, e, entenda- jantar numa fazenda é sempre mais informal,
Maio é o mês se, não a careta, mas a que abre portas em mas não esporte. De dia, cores claras; à noite
todo lugar e não sofre com alucinações escureça um pouco. Ou seja:
das noivas, e fashion, ensina também que para o casamento, Noivos: Costume cinza-claro ou chumbo.
cada local e horário pedem trajes adequados Para variar, escolha um xadrez príncipe-de-
para que elas para eles (noivos, padrinhos e convidados). gales com risquinha no meio, azul-claro, podre
de chique!!! Camisa branca, sapatos pretos – se
existam, preci- Vamos ver de forma bem simplificada o a gravata for em tons de cinza ou azul; se for
que isto quer dizer. vinho, o sapato será café; se quiser, uma flor
sam de noivos Casamento não é local para experiências, fresca na lapela.
aposte no ‘feijão-com-arroz’ e arrase!!! Convidados: A regra da cor do costume é
em seus braços a mesma quanto ao horário, lembre-se que se
Para os noivos e convidados for entrar noite adentro, ou seja, a cerimônia é
– e devidamente Casamento na praia no final da tarde, escolha um mais escuro. Se o
Se for literalmente ‘pé na areia’ ou num jar- ambiente estiver mais informal depois da ceri-
paramentados. dim de casa e de dia, vá relax, mas não desar- mônia, fique apenas de camisa, sem o paletó e
rumado; use cores claras, tecidos leves, camisas a gravata. Pode usar camisa listradinha bem fina
de tricoline ou linho, mocassim de couro. San- e discreta.
dália de couro ou tênis street de couro e limpo,
só se for ‘pé na areia’. Chique na cidade, de dia, com
Bermuda, só para as crianças. cerimônia até as 17 horas
Noivos: Podem usar punho duplo com
Mais arrumadinho? Os noivos podem dar abotoaduras, e mesmo de dia é preferível um
um ar mais sério com uma camisa de smoking costume mais escuro, mas pode tentar um
branca (sem a gravata) e calça social areia ou risca-de-giz falso, ou seja, não tem outra cor, é
cru, sem pregas. Coloque um blazer, mas nada o sentido do fio que faz as listras, ou que elas
escuro, pode ser listradinho de algodão branco sejam em cores bem discretas.
e azul, pode ser de sarja bege-claro. Camisa branca e gravata de seda sem es-
tampa, lisa, pode ter apenas textura e ser azul-
No campo: Almoço informal, fim de tarde ou clara, grafite ou rosa-clara, não use as prateadas.

18 Morumbi maio 2009


fotos: divulgação

Convidados e padrinhos: O ideal é que


o noivo combine com os padrinhos a cor do
costume, quer dizer, se ele for de grafite, os pa-
drinhos podem colocar mais claros ou preto,
apenas para destacar o noivo, não é para ir de
costume igualzinho entre eles!
É de dia e o convidado quer colocar um
bege? Pode.

Cidade à noite
Aí não tem jeito, tem que ser escuro. E avi-
so, fraque só se for muiiiito chique, com festa
e jantar à altura e pede mulheres arrumadas
divinamente, joias, longos, ou seja, caro, muito
caro!!! Este será seu casamento? Parabéns! Ago-
ra não invente, o fraque tem combo longo de
pinguim, é preto ou grafite bem escuro, camisa
branca, colete cinza-claro, calça riscada e grava-
ta prata. A flor, natural e discreta, pode ser uma
pequena orquídea.
E se a loja oferecer um fraque, ou meio, em
qualquer outra cor, saia de lá imediatamente!!!
Se não for o seu caso, vá de costume preto
ou grafite, se puder fazer sob medida melhor, a
ocasião pede mais atenção.
Camisa branca sempre e aí, sim, a grava-
ta é em tons de prata. Se seu tipo físico per-
mitir, use o colete, é moderno, dá um quê * entrega garantida para os ceps da área
de especial ao look. Tire as abotoaduras do de abrangência, ver mapa no site.
porta-joias e use.

maio 2009 Morumbi 19


Moda

Convidado ou padrinho: O padrinho deve Pra você saber:


seguir o cerimonial, aceitou o convite agora tem Anthracite é um tom de grafite;
que seguir! Midnigth, azul-marinho bem escuro, qua-
Se o noivo vai de fraque, o seu é meio-fraque, se preto, lindo de morrer.
se ele vai de costume escuro, o seu assim o será e Noivos não se casam de marinho nem
pronto. Gravata lisa, prata ou outra cor suave. por decreto.
Convidado pode ousar, ma non troppo. Siga Ninguém usa gravata mais clara que a cami-
seu estilo, mas é para ir de costume, sim senhor. sa, nunca, look preto com gravata prata ou clara
Use outra peça em outra ocasião, é falta de res- é década de 1980 ou dos que se acham fashion
peito chegar de qualquer jeito, de sandália, de e/ou poderosos mas estão ultrapassados (é per-
tênis, ou seja lá o que você estiver acostumado sonagem de ficção para reforçar o que foi dito).
a vestir. Jeans nem para as crianças. E não pode Costume ou qualquer outro traje temático
camisa de listras largas e coloridas, nem escura, de cetim ou tecido que brilhe, branco, cru, bege,
o traje é formal. Respeite o local, você não vai à azulzinho, prateado... Melhor nem comentar.
praia de smoking vai? Então, cada ocasião pede Nada de sapato ou cinto caramelo, o tom é
seu traje, ou fique em casa. café. Solado de borracha, nunca.
Claudia Castellan é
Os mais moderninhos podem ousar com Padrinhos, pais e noivo recebem a noiva e
consultora de imagem, uma gravata colorida num costume slim fit, (se os convidados já no altar. O caminho que ela
consultora de private label, a silhueta permitir) mas é para ser discreto. irá percorrer não é passarela, portanto, nada de
especialista em marketing de
moda, professora universitária e Tradicionalmente o costume marinho é “invencionices”.
do Senac, palestrante e autora de apenas para local de trabalho, mas se você só
cursos na área de moda.
Site claudiacastellan.com.br tiver este escuro, então pode. A camisa sempre Faça tudo dento do orçamento de vocês e
E-mail claudiall@ig.com.br é branca. Meias e sapatos pretos. divirtam-se!!! g

20 Morumbi maio 2009


achados produção Renata Agostine

Baby doll R$ 318


Fruit de La Passion
Av. Pirajussara, 1495
Tel.: 3751-3858

Chá-de-lingerie
O tradicional chá-de-panela vem sendo substituído por uma opção
mais moderna e “picante”, o chá-de-lingerie, onde as amigas da noiva
a presenteiam com conjuntos de calcinha e sutiã, cintas-liga, robes,
fantasias, óleos de massagem etc., para incrementar a noite de núpcias e
os próximos dias. Sem dúvida, uma opção moderna e divertida!

Sutiã R$ 89,90 e Conjunto sutiã R$ 163 e


calcinha R$ 49,90 Valisère calcinha R$ 91
Selleta – Av. Dr. Guilherme Fruit de La Passion
Dumont Villares, 2481 Av. Pirajussara, 1495
Tel.: 3744-0430 Tel.: 3751-3858

Dado erótico R$ 12,95


La Isla Sensual
R. Regente Leon
Kaniefsky, 274
Tel.: 3569-3738

Manteiga para massagem


corporal comestível sabor
pêssego – R$ 85,40
Sutiã R$ 29,90 e
La Isla Sensual
calcinha R$ 13,90 Valfrance Sutiã R$ 22,50 e
R. Regente Leon
Selleta – Av. Dr. Guilherme calcinha R$ 15 Darling
Kaniefsky, 274 Casa das Calcinhas
Dumont Villares, 2481
Tel.: 3569-3738 Av. Giovanni Gronchi, 5819
Tel.: 3744-0430
Piso 2 – Lj. 314/315-B
Tel.: 9139-9829

Geleia corporal
comestível sabor cereja
R$ 75,60
La Isla Sensual
R. Regente Leon Kaniefsky, 274
Tel.: 3569-3738

22 Morumbi maio 2009


Sutiã R$ 69,90 e
calcinha R$ 39,90 Valisère
Selleta
Av. Dr. Guilherme
Dumont Villares, 2481
Tel.: 3744-0430

Corselet R$ 386 e
calcinha R$ 94
Fruit de la Passion
Av. Pirajussara, 1495
Tel.: 3751-3858

Óleo e Gel de massagem Camisola


Paixão em Caldas R$29,90 (cada) R$ 364
o boticário Fruit de La
Carrefour Tel.: 3742-1127 Passion
Centro Empresarial Tel.: 3741-4526 Av. Pirajussara, 1495
Extra João Dias Tel.: 5851-7908 Tel.: 3751-3858
J. Sul Tel.: 3742-0975

Conjunto sutiã,
calcinha e cinta-liga R$ 143
La Isla Sensual
R. Regente Leon Kaniefsky, 274
Tel.: 3569-3738

Perfume Fuel for Life Veja mais produtos em


Unlimited/Diesel R$ 269 www.dolcemorumbi.com/revista/exclusivo/achados
Cattleya Consulte os estabelecimentos para verificar a disponibilidade dos produtos.
Av. Giovanni Gronchi, 5819 Preços válidos enquanto durarem os estoques e sujeitos a alteração sem prévio aviso.
Térreo – Lj. 110 – Tel.: 3749-9573

maio 2009 Morumbi 23


bem-casado

Bem-casado & Café


E
nfim, uma oportunidade para fa- ridade. O bem-casado também é servido em
larmos do doce que dá nome a bodas, para compartilhar a união feliz e o amor
esta coluna, o bem-casado. Esta eterno e em bailes de debutante para desejar
iguaria gastronômica é repleta de votos de eterna juventude.
lendas e tradições. Com lugar cativo Este doce, como o conhecemos, nasceu
em festas de casamento, representa a das famosas receitas de casadinhos portugue-
união, pois duas partes de uma massa ses, comuns em Portugal em festas de come-
especialmente elaborada com pão-de- moração. Nas festas, o bem-casado sempre é
ló se unem a um recheio cremoso de doce servido com um cafezinho.
de leite. O doce é banhado em calda de O café é paixão nacional e a segunda bebida
açúcar e embrulhado em embalagens criativas mais consumida no Brasil, perdendo apenas para
e delicadas, cada uma mais bonita que a outra. a água. Apesar de possuir variações, ele é delicio-
O bem-casado, preparado de maneira artesa- so puro, forma que combina perfeitamente com
Serviço
Sucré et Salé nal um a um, é servido no final de festas de ca- o leite ou doce de leite. Para o barista Fernando
Rua Regente Leon samento. Antes de darem a primeira mordida, Davi, do Havanna Café, o leite retira o amargor do
Kaniefsky , 183 os convidados devem fazer um pedido para café, que deve ser servido sem açúcar.
Tel.: 3507-4973 compartilhar da mesma sorte dos casais. O uso Para experimentar esta combinação, não
do doce foi ampliado e até batizado com ou- é preciso ir a uma festa de casamento. É possí-
Havanna Café tros nomes como “Bem-nascido”, oferecido em vel degustar o café com bem-casado na Sucré
Av. Giovanni Gronchi, festas de nascimento, e “Bem-vivido”, em festas et Salé, ou o café com alfajor de doce de leite
5819, 2º piso de aniversário para simbolizar sorte e prospe- no Havanna Café. g
Tel.: 3743-3848

24 Morumbi maio 2009


egotrip
por Rodrigo Mendonça

Uma aventura no deserto

O que lhe falta para realizar a viagem dos seus sonhos? Charming Man”, passando por “Girlfriend in a Coma”,
Fiz-me essa pergunta no início deste ano, quando di- “Ask”, para finalizar com “How Soon is Now?”. Atinjo um
vulgada a programação do Coachella Valley Music and sentimento de êxtase pleno antes mesmo de Paul Mc-
Arts Festival. Sou apaixonado por música, rock n’ roll em Cartney entrar no palco.
especial, e há anos leio sobre os grandes festivais reali- A presença do velho ‘Macca’ em Coachella é um acon-
zados na Europa e nos Estados Unidos. Coachella é um tecimento histórico para o festival. A sensação de viven-
dos maiores. Teve início em 1999 na cidade de Indio, no ciar um momento único e especial é nítida na face das
meio do deserto da Califórnia, e lá permanece. Em seu dezenas de milhares de espectadores que esgotaram
line-up já figuraram as bandas mais badaladas da atua­ as entradas da primeira noite. Dentre eles há pessoas de
lidade, como Oasis, Coldplay, Red Hot Chili Peppers, além todas as idades, anônimos e celebridades hollywoodia-
de artistas consagrados como Madonna, Prince e Roger nas, como Drew Barrymore, Kirsten Dunst e o loiro de
Waters, que dificilmente se apresentam em festivais. Este “Velozes e Furiosos” que eu nem sei o nome. E o show
ano o festival comemoraria dez anos e, apesar da crise não decepciona. Clássicos dos Beatles são intercalados
financeira que assola inclusive a indústria americana de com sucessos da carreira solo. O telão é gigantesco, o
entretenimento, preparou uma programação mais do maior que já vi, e provavelmente poderia ser visto até
que especial. Mais de 120 artistas se apresentando em de Los Angeles. Paul se emociona ao lembrar de sua
três dias de festival. E a ‘cereja do bolo’: nada menos do esposa Linda, que faleceu há 11 anos, exatamente num
que Sir Paul McCartney. A data ainda facilitaria a viagem, 17 de abril, e depois emociona a todos tocando “Black-
17 a 19 de abril, véspera do feriado prolongado de Tira- bird” ao violão, sozinho no palco. Em “Hey Jude” o povo
dentes, ou seja, nem sequer perder minhas férias eu pre- todo segue o famoso corinho. Com fogos e explosões,
cisava. Conclusão: eu tinha que estar lá. parece ser o fim da apresentação. Que nada, Paul re-
Parto em 16 de abril e chego às 9h30 da manhã seguin- torna para quatro bis e emenda um clássico atrás do
te em Los Angeles, onde encontro minha companheira outro: “Let it be”, “Can’t buy me Love”, “Yesterday”, “Helter
de viagem, Maria, o GPS com sotaque “portuga” que me Skelter”, atingindo mais de duas horas e meia de show.
conduz pelas estradas californianas. Maria não vacila e Antes da última música, “Sgt. Pepper’s”, se propõe a agra-
em duas horas e meia de carro chego em Indian Wells, decer a todos, citando inclusive países cujos fãs estão pre-
cidade que fica a uns 12 km de Indio. Uma rápida para- sentes. Nessa hora manda um “thank you, Brazil”. Não sei
da no hotel e parto direto para a festa. quem foi o compatriota da fila do gargarejo que conse-
O clima desértico me cumprimenta com um calor de guiu gritar o nome do país para Paul. Eu não fui, mas me
mais de 35ºC. Em compensação, a temperatura eleva- senti agradecido do mesmo jeito. Fim do show. E que
díssima contribui para que belas californianas desfilem final, – mas é só o primeiro dia em Coachella.
apenas de biquíni pelo evento. Minha viagem dos so- O segundo dia tinha tudo para ser o pior, o que aca-
nhos começa o tomar forma. bou vindo a se confirmar. Mas um dia ruim em Co-
Vou a todas as tendas e acompanho, ainda que em achella não é propriamente um dia ruim. Chego às
Rodrigo parte, shows sensacionais. Corro para o palco principal, 16h, com um calor ainda infernal. Corro para o palco
Mendonça já ao entardecer, onde o Franz Ferdinand dá início ao principal onde o TV on the Radio solta os primeiros
é advogado e adora
rock, em todas as seu set. Assisto ao show de Morrissey, que não esquece acordes. Junto comigo chega um gordinho trajado
suas versões os clássicos do The Smiths e manda logo de cara “This apenas com uma sunga estilo fio-dental, tragando

26 Morumbi maio 2009


um cigarrinho natural. Nada contra, mas a ima-
gem da figura não combina com a da minha via-
gem dos sonhos. Troco de lugar e assisto a um
dos melhores shows do festival, que precedeu
o do Fleet Foxes, o do The Chemical Brothers e o
The Killers, que segurou muito bem a responsa-
bilidade de fechar o segundo dia.
Com bolhas nos pés, chego mais cedo para apro-
veitar o dia derradeiro. Já passava das 6 da tarde e
ainda estavam para se apresentar Paul Weller; The
Horrors; My Bloody Valentine; Public Enemy; e cla-
ro, a atração principal da noite, The Cure. Queria ver
todos, mas fico no palco principal e acompanho
o excelente show de Karen O e o seu Yeah, Yeah,
Yeahs. Corro para a tenda Mojave e acompanho ao
The Horrors, onde recupero um pouco do fôlego
para assistir ao The Kills. Era o remédio de que eu
precisava. Saio da tenda antes do final porque o
The Cure estava para entrar no palco principal. Ro-
bert Smith e sua trupe parecem dispostos a encer-
rar minha aventura em Coachella de maneira ines-
quecível. Tocam uma das minhas músicas favoritas,
“Pictures of You”, e me levam às lágrimas. Mandam
clássicos como “Lullaby” e “In Between Days”, en-
quanto se encaminham para bater o recorde de
show mais longo, chegando a quase três horas. No
último bis a banda inicia “Boys Don’t Cry” e já pas-
sa da meia-noite e meia, horário em que o festival
deveria se encerrar. As luzes começam a se acen-
der. De repente o som é cortado e a banda, sem se
importar, permanece tocando só com os speakers
próprios. A massa toda corre em direção ao palco e
na voz ajuda o grupo a finalizar “Boys Don’t Cry”. Se
pudessem acho que estariam tocando até agora. Se você tem uma
Que final sensacional. Para mim ficou a frase que
Paul McCartney soltou ao encerrar a clássica “Get
história de viagem
Back” durante o seu show: “I wanna get back”. Yeah, inesquecível, escreva
Paul, me too. Eu também quero voltar. g para a gente:
editorial@editorasupernova.com.br

maio 2009 Morumbi 27


por Marcelo Negrão esporte

VOCÊ É BOM DE GARFO?

V
Marcelo Negrão é ocê já deve ter escutado um ditado ocidental não trabalhará sem combustível. Nada de pressa.
jogador
de vôlei de praia,
interessante sobre alimentação, que diz que Acorde 20 minutos mais cedo e prepare um suco
campeão olímpico, devemos ter um café-da-manhã de rei, um natural, coma cereais, uma torrada ou uma fatia
Embaixador dos Esportes almoço de príncipe e um jantar de mendigo. Seguir de pão. Tenho certeza que seu corpo agradecerá e
pelo Banco do Brasil e
morador do Morumbi. à risca esse ditado e ter uma alimentação comple- você notará as mudanças. Até mesmo seu raciocí-
E-mail: ta e correta ajuda a evitar várias doenças, como nio será mais veloz. Ah, separe uma fruta e leve na
marcelonegrao@
rojascomunicacao. pressão alta, aumento de gordura no sangue, bolsa. Ela será seu lanche da manhã, a substituta do
com.br obesidade e diabetes. croissant ou pão de queijo, que você tanto gosta e
Caso você seja como milhares de pessoas no que te faz mal.
mundo, que levantam da cama, tomam apenas um Na hora do almoço pense antes de se servir e
café preto e saem correndo para o trabalho, muito lembre-se que seu prato deverá conter verduras,
cuidado. O desjejum é a mais importante refeição legumes, fibras, carboidratos e proteínas. Faça um
do dia e o motivo é simples. Enquanto você dorme prato bem colorido. Mas não adianta encher o pra-
seu estômago atravessa um longo período de jejum to de salada e cobrir a pobre da alface com molhos
e necessita de alimentos logo pela manhã por conta calóricos e ricos em gordura. Outra coisa: prefira
do alto grau de acidez produzido durante as horas carnes grelhadas e assadas e evite as frituras. Não
que passou descansando. Além disso, seu organis- adianta comer picanha, maminha, cupim grelhado
mo precisa de energia, pois ele é uma máquina e todos os dias! Essas carnes são muito gordurosas. Es-
colha carnes magras ou carnes brancas. Ao chegar
ao restaurante certifique-se como os alimentos são
Publicidade preparados. Pergunte ao garçom quais os tipos de
ingredientes utilizados no preparo do prato e não
tenha vergonha de substituir, por exemplo, o leite
integral pelo desnatado ou pedir para retirar algum
ingrediente mais gorduroso escrito no cardápio.
Assim como o lanche da manhã, o lanche da
tarde também é importante. Nada de chocolate,
hein? Uma barra de cereais, uma fruta ou então
um chazinho com algumas torradas matará sua
fome e não deixará sua consciência pesada. Nunca
é demais lembrar que o recomendado é que nos
alimentemos de três em três horas. Isso mesmo.
Isso remete a outro ditado que diz: “Saco vazio não
para em pé!”.
Ainda se lembra da história de jantar como
mendigo? Ela é mesmo valiosa. Evite comidas pe-
sadas e aposte em sopas, saladas ou até mesmo em
um lanche equilibrado. Um copo de leite desnata-
do, uma fatia de pão integral, peito de peru... Enfim,
são muitas opções, basta escolher.
Lembre-se que os homens precisam de uma
dieta diária que varia de 2 a 3 mil calorias e as mulhe-
res precisam de um pouco menos, de 1.600 a 2 mil
calorias. A melhor idade precisa de 1.600 a 2.500. g

28 Morumbi maio 2009


Especial noivas 2009

Quanto antes melhor!


O dia do casamento é uma data muito especial, por isso

cada detalhe tem que ser pensado de maneira carinhosa

e cuidadosa, e, para isso, tempo é fundamental. É preciso

começar, pelo menos, com um ano de antecedência, pois

não são poucos os lugares a visitar e produtos e serviços

a escolher. Se preferir, pode contratar uma consultoria, o

que facilita, pois estes profissionais estão há muito tempo

no mercado e sabem o melhor caminho a seguir. Depois,

é a hora de escolher convites, vestidos, alianças, espaço

para festa, bufês, bebidas, bolos e docinhos, decoração

e flores, foto e vídeo, música e iluminação, aluguel de

carro, lista de presentes, enxoval, lembrancinhas, dia

da noiva, viagem de lua-de-mel... Viu só, como quanto

antes melhor? Você ganhará tempo se visitar empresas

de uma mesma região. Aqui no Morumbi você pode

encontrar tudo para que a cerimônia de seu casamento

seja um sucesso.

30 Morumbi maio 2009


maio 2009 Morumbi 31
Especial noivas 2009
BUFFETS & ESPAÇOS
Casa da Fazenda
Av. Morumbi, 5594 - Tel.: 3742-2810
casadafazenda.com.br
O espaço, uma antiga fazenda de
chá datada de 1813, passou por
uma reestruturação no final da
década de 1990 e se transformou
num ambiente charmoso, em estilo
colonial. Possui espaço gastronômico,
uma capela dedicada a Santa Clara,
maravilhosos jardins e amplos salões
que transformam as cerimônias de
ASSESSORIA DE EVENTOS casamento em eventos inesquecíveis e
Ana Ribeiro cheios de glamour. Solar do Morumbi
Tel.: 9915-8266 R. Joaquim Lopes, 50
Tel.: 3742-2273
Num casamento, todos os detalhes solardomorumbi.com.br
fazem a diferença. A A.Ribeiro O Solar do Morumbi é um espaço
Assessoria de Eventos se encarrega verde e possui um belíssimo jardim
de todos eles, desde a montagem coberto. Está há mais de 12 anos
da cerimônia até a saída do no bairro prestando serviços de
último convidado na recepção, e assessoria completa em eventos,
acompanha detalhadamente todos contando com a parceria de
os itens contratados para que esse diversos profissionais qualificados
dia tão especial se torne único, em todas as áreas necessárias para
inesquecível e perfeito. que tudo seja perfeito.
DECORAÇÃO
DECORAÇÃO

Pepe Flores
Rua Min. Nelson Hungria, 594
Tel.: 3758-0494
A Pepe Flores presta assessoria
completa em decoração e
ambientação para eventos, criando
ambientes charmosos e elegantes,
desde as flores até iluminação e
cenários. Márcio Mekáru e sua
equipe elaboram verdadeiros
cenários de sonhos, sejam na cidade,
na praia ou no campo, tornando
cada evento único e especial.

32 Morumbi maio 2009


Elegância em alta costura
Há mais de 20 anos fazendo sucesso com roupas e acessórios para o
dia-a-dia, a Tess deu mais um passo. Com direção criativa de Rodrigo Rosner, a
marca lançou a Tess Atelier inspirada na alta costura, para mulheres que sintonizam
dia da noiva a vida agitada das metrópoles. A coleção é cosmopolita sem deixar de lado a
Studio MW sensualidade e elegância das brasileiras, que estão representadas nas peças.
Av. Barão de Campos
Gerais, 538 – Tel.: 3758-3835 Rosner criou com total liberdade. Amante da moda formal, o estilista usou de
O Studio MW, no Real Parque, com sua sensibilidade e bom gosto nas roupas leves e fluidas, em tons
equipe altamente competente, conta refinados levemente escuros. A moda atelier é ideal para ser usada em ocasiões
com atendimento VIP para noivas e especiais, como jantares e festas de casamento.
noivos, com o objetivo de fazê-los se As elegantes peças são produzidas com tecidos de qualidade, como a seda, o
sentirem únicos nesse dia tão especial. georgette de seda e o chiffon, além de serem exclusivas com produção limitada.
Os cortes são variados, mas com duas
FOTOS & VÍDEO características em comum: graça e movimento.
JAF – Fotografia e Vídeo A Tess Atelier foi criada para vestir a mulher completamente.
5511-5265 / 7182-1256
jafphoto@gmail.com Além de disponibilizar as roupas – que podem ser visualizadas em um look book – é
Momentos marcantes na vida dos possível encontrar sapatos, bolsas e acessórios que complementam o visual de
noivos somente podem ser revividos maneira harmônica e elegante.
através de álbuns fotográficos e vídeos. A Tess, com profissionais como Rodrigo Rosner e Cris Muratori,
E o acerto na escolha da equipe é sabe o ponto de equilíbrio entre as palavras tradição e ousadia que,
imprescindível para lembrar com alegria juntas, se traduzem em elegância.
e saudade desses momentos. Jaf
fotógrafo busca oferecer diferenciais
que surpreendem os noivos, mesclando
simplicidade, descontração, elegância
na composição das imagens, e, acima
de tudo, um ótimo entrosamento,
afinal, segundo ele, os noivos passam
praticamente todo o evento com a
equipe, luxo que nem o melhor amigo
do casal tem. Entender a expectativa
do casal é vital para se captar imagens
únicas e espontâneas. Captação de
R. Dep. João Sussumo Hirata, 479 – Tel.: 3742-9235
vídeo em HD (high definition) e diversos w w w . t e s s c o n c e p t . c o m . b r
álbuns diagramados, para todos os
gostos e bolsos.

ORGANIZAÇÃO DE ESPAÇOS
Anna Celidonio
Tel.: 9278-2166
organizacaodearmarios.com
Organiza closets, armários, o quarto
das crianças e escritórios. Soluções
inteligentes de acordo com as
necessidades de cada situação,
tornando mais prático o dia-a-dia
de quem não tem tempo de cuidar
de seus espaços, além de dar aos
ambientes uma aparência mais clean.

maio 2009 Morumbi 33


Especial noivas 2009
ASSESSORIA DE EVENTOS

A Lua de Mel dos seus Ana Ribeiro.................................................9915-8266

sonhos está aqui DIA DA NOIVA


Breeze Studio...............................3739-0581
Veja anúncio nesta página
Viagens Nacionais e Inter nacionais Denny Art in Hair........................................3895-5665
com preços e condições especiais. Denny Art in Hair Portal..............................3501-7129
Flux.us.........................................3758-5288
(11) 3742-7666 Veja anúncio na página 30
www.ciavipturismo.com.br Jacques Janine J. Sul...................................3744-1125
Condomínio Por tal da Cidade Laces and Hair.............................................3758-8028
Mor umbi - SP LO Studio......................................3776-7280
Veja anúncio na página 42
Stúdio Morumbi..........................................3746-6487
Studio MW....................................3758-3835
Veja anúncio na página 30
BOLOS, DOCES & BEM-CASADOS
Chocolates Ariane.......................................3721-3059
Patrícia Schmidt..........................................3742-9583
Patty Chede.................................................2539-4600
Sucré et Salé...............................................3507-4973
BUFFETS & ESPAÇOS PARA EVENTOS
Casa da Fazenda...........................3742-2810
Veja anúncio na página 31
Clube Paineiras do Morumby.......................3779-2098
Fundação Maria Luisa e Oscar Americano....3742-0077
Jockey Club de São Paulo............................2161-8300

34 Morumbi maio 2009


DECORAÇÃO – FESTAS
Pepe Flores..................................................3758-0072
FLORICULTURAS
Garden Center..............................3772-3001
Veja anúncio na página 52
Pepe Flores..................................................3758-0072
FOTOGRAFIA & VÍDEO
JAF...............................................5511-5265
Veja anúncio na página 32

HOTÉIS
Grand Hyatt . ..............................................2838-1234
Hilton São Paulo Morumbi..........................2845-0000
Novotel Morumbi........................................3787-3400
IGREJAS & TEMPLOS
São Bento....................................................3501-1155
São Pedro e São Paulo.................................3813-4183
Sinagoga do Morumbi.................................3031-4555
JOIAS
Hyme..........................................................3744-9718
Montecristo.................................................3744-8456
Vivara..........................................................3773-6600
MODA FEMININA
Tess Atelier...................................3744-2915
Veja anúncio na página 33

MODA INFANTIL
Chicletaria...................................................3744-3726
D. Tonetti.....................................................3722-1702
MODA ÍNTIMA
Casa das Calcinhas.......................................9139-9829
Fruit de la Passion.......................................3751-3858
La Isla Sensual.............................................3569-3738
Rede Selleta................................................3744-0430
ORGANIZAÇÃO DE ESPAÇOS
Anna Celidonio.............................9278-2166
Veja anúncio na página 34

PRESENTES
Coqueluche Presentes.................................3741-0757
Daminco......................................................2528-1363
Jô Presentes................................................3721-9418
Meg Presentes.............................................3773-7364
Multicoisas..................................................2537-6750
TRATAMENTOS ESTÉTICOS
Clínica Weiss.................................3744-8997
Veja anúncio na página 11
Emagrecentro..............................3739-2930
Veja anúncio na página 33

VIAGENS & TURISMO


Cia Vip de Turismo.........................3742-7666
Veja anúncio na página 34
CVC Jd Sul....................................................2246-0444

maio 2009 Morumbi 35


publieditorial

Accordes
Harmonia
As notas certas
para encantar sua mãe
Perfume e música têm o poder de evocar lembranças que revelam o mundo das emoções.
Accordes Harmonia, edição limitada, é uma forma mais do que especial de celebrar o Dia das Mães, pois sua
fragrância fala diretamente à emoção.
Kit Accordes Harmonia - Contém 1 perfume 80 ml, 1 emulsão corporal 200 ml, 1 sabonete perfumado
125 g e 1 nécessaire Harmonia. R$ 120

SERVIÇO O Boticário
Jardim Sul Tel.: 3742-0975 / Carrefour Tel.: 3742-1127 / Extra João Dias Tel.: 5851-7908 / Centro Empresarial Tel.: 3741-4526

maio 2009 Morumbi 37


em foco

Conceitos de alta
Foto: divulgação

costura na Tess
A Tess Concept Store acaba de
Cpv na Austrália inaugurar o espaço Tess Atelier,
com a proposta de resgatar os
No ano em que completa 50 anos de
atividades, o grupo CPV recebeu no dia valores e conceitos da alta costu-
14 de abril a visita da Sra. Hea­ther Pater- ra. Quem assina a direção criativa
son, Manager of International Education, é o estilista Rodrigo Rosner (na
Department of Education and Training,
Canberra, Austrália. A visita teve o intuito
foto com Cris Muratori), e as pe-
ças exclusivas são confecciona-
Arte & Cultura
das em tecidos nobres. A Scuola Italiana Eugenio Montale promoveu
de propor uma rede de relacionamento
entre alunos e professores. No dia 17 TESS ATELIER - R. Dep. João Sus- no dia 4 de abril a Mostra Artística e Cultural,
de abril, até o dia 3 de maio, foi a vez sumo Hirata, 479 - Tel.: 3742-9235 com produções literárias, artísticas, teatrais,
musicais e também multimídia. A participa-
de Eliana Chumer, presidente do CPV, ir ção dos alunos de todos os níveis de ensino
para Austrália e Nova Zelândia, onde vi- foi fundamental para o sucesso do evento. A
sitou as escolas que mais têm evoluído mostra contou ainda com exposição de obras
nos dois países, a fim de trazer ao Brasil do artista Vico Calabró e gravuras em metal de
Foto: samir baptista

novidades que permitam tornar ainda pintores italianos contemporâneos.


melhores os cursos ministrados pela ins- SCUOLA ITALIANA EUGENIO MONTALE
tituição que preside. R. Dr. José Gustavo Bush, 75 - Tel.: 3759-5959

38 Morumbi maio 2009


por Rosa Richter

E a virada continua...
Caro leitor, buiu com 137 serviços eletrônicos.
Modalidade itinerante do Poupatempo, o Pou-

C
omo havia prometido na edição passada, patempo móvel é um programa do Governo de
complemento a matéria com dados cedidos São Paulo e ficou durante duas semanas na Praça
pelo Poupatempo e pela Sabesp. Moacyr Nicodemus – Rua Senador Otávio Manga-
É de extrema importância que todos nós, mora- beira, s/nº. Com ele, a população de Paraisópolis
dores do Morumbi, saibamos tudo sobre as ações da teve fácil acesso à emissão de documentos como
Virada Social e seus resultados. RG, Carteira de Trabalho, Atestado de Anteceden-
Espero que acompanhem. tes Criminais, e mais de 2 mil serviços públicos
eletrônicos, através do e-poupatempo, tais como
POUPATEMPO MÓVEL FEZ MAIS DE 4,1 MIL registro de Boletim de Ocorrência, consulta de
ATENDIMENTOS EM PARAISÓPOLIS multas de trânsito, pontos na Carteira de Habilita-
ção (CNH), débitos de IPVA, inscrição em concursos
Primeira ação da Virada Social em Paraisópolis, o públicos e emissão de 2ª via de contas.
Poupatempo móvel fechou suas duas semanas de O Poupatempo é um programa do Governo de SP,
funcionamento na região com mais de 4,1 mil atendi- vinculado à Secretaria de Gestão Pública e administrado
mentos realizados, uma média de 377 por dia. pela Prodesp – Tecnologia da Informação, que há mais
Foram mais de mil orientações e 3 mil serviços de 11 anos presta serviços de qualidade à população.
executados, com destaque para emissão de RG (58%
da demanda e 1.766 solicitações). Também foram Crianças aprendem sobre a importância da
emitidos 501 Atestados de Antecedentes Criminais água na Virada Social Paraisópolis
e 337 Carteiras Profissionais. O e-poupatempo contri- A comemoração do Dia Mundial da Água na Vi-
rada Social se estendeu até o dia 22 de março para os
Publicidade alunos do CEU Paraisópolis. As crianças aprenderam
sobre a importância da água por meio de uma pro-
gramação educativa e divertida, com teatro de bone-
cos, exposição de maquete e DVDs com desenhos.

Atividades promovidas pela Sabesp aju-


dam na formação de cidadãos
“É a Virada Social e a Sabesp ajudando a formar
cidadãos. As crianças estão vivenciando essas lições,
o que é essencial para que fixem na memória para
sempre a importância de preservar a água”.
As crianças visitaram uma maquete com o ciclo
do saneamento (captação, tratamento e distribuição
da água; e a coleta e o tratamento do esgoto), parti-
ciparam de um jogo interativo sobre a preservação
do meio ambiente e assistiram a DVDs com desenhos
educativos sobre a importância da água na vida de
todos. No dia 22, para fechar o evento, assistiram, no
teatro do CEU, ao espetáculo de marionetes Amareli-
nho e Rouxinol, que também abordou o uso da água,
o descarte do lixo e o combate à dengue. No mesmo
dia, ainda foram exibidos os DVDs da empresa e um
curta-metragem sobre a importância da água e os
Direitos Humanos, a cargo da Comissão Municipal de

40 Morumbi MAIO 2009


cidadania

Direitos Humanos. Durante o evento foram distribuí­ A Sabesp investirá R$ 37,8 milhões para realiza­ *Fonte:
dos copos de água e exibidos painéis divulgando o ção de todas as obras de saneamento básico e até Assessoria de
Programa Córrego Limpo, da Sabesp. agora já foram implementados 15 km de rede de Imprensa da
Na região, além de participar da Virada Social, água e 7,6 km de rede de esgoto, com a execução Secretaria de
a Sabesp faz parte do Programa de Reurbanização de 3.800 ligações de água e 1.800 ligações de esgoto, Gestão Pública.
Nova Paraisópolis, iniciado em 2005, fruto de uma contribuindo para regularização do sistema de distri­
parceria entre Governo do Estado, Sabesp e Prefeitura buição de água e coleta de esgotos da região.
de São Paulo para melhorar as condições de vida dos
núcleos Paraisópolis, Jardim Colombo e Porto Seguro. Virada Social A Virada Social é uma ação do
As obras do projeto compreendem pavimenta­ Governo do Estado de São Paulo, coordenada pela Rosa Richter é
pedagoga; presidente do
ção e recapeamento de vias, vielas e escadarias, cana­ Seads, que articula todas as demais secretarias, com a Conseg Portal do
lização de córregos, com construção de mais 54 km Prefeitura e a sociedade civil. O objetivo principal é re­ Morumbi; presidente da
Associação Cultural e de
de redes de água e 57 km de redes de esgotos, além duzir os índices de vulnerabilidade social da área com Cidadania do Panamby;
de uma Estação Elevatória de Esgoto no Grotão, qua­ a participação e sustentabilidade local. presidente da AMO
Jardim Sul; conselheira e
tro válvulas redutoras de pressão e 1,5 km de coletor- diretora de várias
tronco. O valor total de investimentos será de R$ 130 Na próxima edição de Dolce, haverá mais infor­ entidades na área de
desenvolvimento social.
milhões, o que beneficiará 60 mil moradores. mações sobre a Virada Social em Paraisópolis.  g rosarichter@gmail.com

MAIO 2009
por Lívio Giosa CORPORATIVO

Crise:
Sinônimo de desafio para Líderes
A
LÍVIO GIOSA responsabilidade de um gestor é altíssima traçar um plano de metas são também pontos es-
Presidente do CENAM
– Centro Nacional de em quaisquer condições de mercado. Na cri- senciais no envolvimento dos diversos grupos de
Modernização; se, porém, a cobrança torna-se mais intensa. colaboradores que irão sentir-se mais participativos,
vice-presidente da ADVB
Associação dos Dirigentes Neste momento, os gestores desempenham um auxiliando nas ideias construtivas.
de Vendas e Marketing do papel de extrema importância. Eles têm a respon- Nestes casos, os gestores têm que enxergar
Brasil; coordenador geral
do IRES – Instituto ADVB sabilidade de orientar e transmitir às suas equipes oportunidades na crise. O perfil de liderança, mais
de Responsabilidade a confiança de que os objetivos devem ser cumpri- do que em qualquer momento, é indispensável.
Sócio Ambiental; e
sócio-diretor dos, alicerçados na comunicação transparente e no A eles cabe ter o faro para encontrar o caminho
da G,LM – Assessoria exercício pleno da liderança. correto para as ações, utilizando a visão técnica e
Empresarial.
Além disso, devem abrir um diálogo perma- a inteligência emocional para formular análises e
nente demonstrando que as medidas tomadas são soluções criativas.
necessárias e fundamentais para a continuidade e
melhoria dos negócios da empresa. Discutindo em Ser claro e saber ouvir são requisitos essen-
conjunto, comprometem o time interno e consoli- ciais aos gestores.
dam a credibilidade.
Por outro lado, avaliar os impactos da crise e Assim, diante de um cenário de incertezas eco-
nômicas, os principais deslizes a serem evitados são:
• Culpar os gestores superiores
Publicidade • Reduzir a autonomia e o trabalho da equipe
• Eliminar incentivos
• Pensar no curto prazo ao fazer cortes
• Ignorar os maiores propósitos das organizações
• Confundir estar muito ocupado com ser produtivo
• Provocar um clima de medo
• Reprimir o pensamento crítico
• Fechar-se para “novas ideias”
• Esperar pela recuperação econômica para fazer
mudanças
• Sacrificar a qualidade
• Não pedir a ajuda dos funcionários para ampliar os
relacionamentos comerciais
• Ter informações insuficientes
(* Fonte: Consultoria Robert Half )

Na prática, fugir do fantasma da crise com o


mínimo possível de erros requer muita paciência e
perseverança dos gestores.

Ter a coragem de assumir riscos, planejar o cres-


cimento e inovar com estratégias de médios e lon-
gos prazos são princípios básicos para a condução,
pelos líderes, ao sucesso empresarial. g

42 Morumbi maio 2009


por Paulo R. Amaral pensata

A primeira IMPRESSÃO...

F
Paulo oi para ver um jogo de futebol que eu tive belos vales que se espalhavam pelo horizonte,
Roberto o primeiro contato com o Morumbi. E foi até onde a vista podia alcançar. A paisagem cha-
Amaral
é morador do um dia inesquecível aquele domingo, 22 mava atenção pela quantidade de árvores. As
Morumbi e de maio de 1983. Eu tinha viajado a madruga- casas e os poucos prédios eram envolvidos pela
jornalista da
Rede Globo de da inteira e cheguei a São Paulo com o dia ama- vegetação, um cenário verde que naquele dia
Televisão, nhecendo. Me lembro de entrar numa padaria especial estava iluminado por um sol forte, e o
onde edita o
Jornal Hoje. lotada, ali pelos lados do Jardim Guedala, e de céu azul e límpido daquela manhã de domingo
me impressionar com a quantidade de clientes coloria ainda mais o outono do Morumbi.
que entravam e saíam do lugar. O movimento Eu estava na maior metrópole do país e encon-
dos funcionários era frenético, eles não paravam trei nas ruas uma vida com jeito de interior. Nas
de servir o “café com pão na chapa” que enchia casas de portões abertos, os moradores varriam
de pedidos o balcão. Estava acompanhado de as calçadas, cuidavam dos jardins e se reuniam
um grupo de amigos, já tínhamos os ingressos com os vizinhos para bater papo. As pessoas nos
para o jogo da tarde, e depois do lanche sobra- saudavam com acenos e sorrisos, era uma sim-
va tempo suficiente para dar umas voltas pela patia comovente, uma receptividade calorosa
região. A memória seletiva me deixou só as e amável. A felicidade transbordava na vida da-
boas lembranças daquele primeiro passeio pelo quelas pessoas e eu jamais me esqueceria disso.
bairro. Do alto de uma rua me encantei com os
Publicidade
Quando, anos mais tarde, fixei
residência em São Paulo, o bair-
ro onde iria morar já estava es-
colhido na minha memória afe-
tiva. Ao falar sobre o Morumbi,
hoje, levo muito em considera-
ção aquele dia, há 26 anos.
O mundo mudou, o bairro cresceu mas eu sei
que aquela essência não se perdeu e eu não
me canso de procurá-la. No Morumbi de hoje já
não é aconselhável manter os portões abertos,
o medo enclausurou as pessoas. Mas eu sou um
otimista e sei que a maioria daqueles moradores
simpáticos de 1983 continua por aí. Ainda que
haja muros e segurança reforçada a nos separar,
ainda que os nossos outonos tenham mudado e
que aqueles domingos de céu azul sejam cada
vez mais raros, espero encontrar aquelas pes­soas
com o mesmo sorriso amigo e com a mesma
disposição para retribuir, sem sustos, gestos tão
simples de hospitalidade e carinho. g

44 Morumbi maio 2009


vitrine

Sustentabilidade
e Responsabilidade
social
No dia 28 de abril, foi inaugurada no
Morumbi a primeira loja ecoeficiente da
rede Wal-Mart no estado de São Paulo.
O Wal-Mart Morumbi está na Av. Prof.
Francisco Morato, nº 2585, e terá gestão
ambientalmente responsável, uso de
materiais reciclados ou de origem certi-
ficada, áreas verdes, vagas especiais de
estacionamento e treinamento de pes-
soal para sustentabilidade. São muitas
inovações. Seguem algumas delas:

Resíduos Sólidos
Desde a sua construção, a gestão am-
bientalmente responsável de resí­duos
sólidos foi aplicada. Os operários foram
orientados para o descarte do mate-
rial reciclável. Os consumidores podem
depositar o lixo doméstico na estação
de reciclagem, desenvolvida em parce-
ria com diversas empresas, que dispõe
também de contêineres para descarte
de materiais como metais, vidros, papel
e plástico, além de pilhas e baterias.

Energia
O consumo eficiente de energia apli-
cado conta com medidas que trans-
formam a energia solar em elétrica,
uso de lâmpadas fluorescentes T5,
claraboias que maximizam a utiliza-
ção de luz natural e controle de inten-
sidade, que funciona de acordo com a
quantidade de luz natural disponível.
No sistema de refrigeração são utiliza-
dos gases e fluidos que não agridem a
camada de ozônio, o calor gerado pe-

46 Morumbi maio 2009


vitrine

fotos: divulgação
los motores são utilizados para aque-
cer a água e evita o uso de GLP (Gás
Liquefeito de Petróleo).

Água
Além de fazer reutilização de água de
chuva no sistema de irrigação, foram
implantados sistema de descarga a
vácuo nos sanitários, torneiras e chu-
veiros dos vestiários também com fe-
chamento automático.

Materiais
Pastilhas de vidro, piso em concreto ex-
posto, sem revestimento, portas inter-
nas e painéis de comunicação vi­sual,
todos esses itens possuem material
reciclado em sua composição, além da
madeira utilizada no mobiliário ter ori-
gem certificada.
Toda a construção, desde a calçada
até a pintura das paredes, foi pensa-
da e executada de forma a não gerar
agressões ao meio ambiente.

Pessoal
Todos os funcionários da loja recebe-
ram treinamento sobre práticas de sus-
tentabilidade e estão aptos a informar
os clientes sobre essas iniciativas em
visitas monitoradas.

maio 2009 Morumbi 47


vitrine
vitrine

Áreas verdes e
Estacionamento
Foram mantidas 16 árvores e planta-
das outras 21, e no estacionamento
há vagas preferenciais para carros
flex, carona solidária e bicicletas.

Sacolas
A rede também incentiva o uso de
sacolas retornáveis e a redução de
sacolas de plástico, com uma ampla
campanha de informações sobre os
impactos do plástico no meio ambien-
te, e também ações que têm por meta a
redução em 50% do uso de plástico em
todas as lojas até 2013.

48 Morumbi maio 2009


Produtos
Os produtos expostos nas gôndolas
que possuem a marca própria tra-
zem diferenciais de responsabilidade
socioambiental, como cobertores de
PET reciclado, produtos que têm em
sua embalagem 50% de PET reciclado,
embalagens reduzidas e mais de 1,5
mil produtos orgânicos.

Responsabilidade Social
O Instituto Wal-Mart apoia os projetos
sociais das entidades Casa do Zezinho e
Aldeia do Futuro, com o objetivo de pro-
mover o autodesenvolvimento para um
melhor viver.
vitrine
vitrine

Especial Pets
Coisa de
melhor amigo
O
cachorro sempre foi conhecido
como o melhor amigo do ho-
mem. Ele faz companhia e diver-
te. Talvez por isso, o mercado apresente
tantas novidades, muitas até inusitadas,
para tratar o bichinho. Os serviços vão
desde fraldário para cães, vinhoterapia,
ofurô, acupuntura, penteados, hidrata-
ções, hotel, creche etc. Confira os serviços
oferecidos no Morumbi.

Penteados
Penteados, cortes e tintura dão um ar
de exclusividade ao seu cão. A mudan-
ça pode ser feita rapidamente com o
uso de acessórios como laços e presilha
de cabelo. Os penteados mais radicais
geralmente são feitos quando o cão vai
participar de alguma exposição.

fotos: divulgação
Fraldário para cães
A loja Gama Pet do Shopping Cidade
Jardim inaugurou o primeiro Fraldário
para Cães do mundo, para atender os
proprietários de pets que não abrem
mão de levar seu animalzinho em to-
dos os lugares. As fraldas, desenvolvi-
das pela Dog’s Care, utilizam a mesma
tecnologia e material empregados nas
fraldas de bebês. O produto é exclusiva-
mente para xixi, sendo confeccionado
em Manta Celulose com gel em flocos,
que garante até seis horas de absorção,
elásticos de ponta a ponta para pro-
porcionar maior conforto, acaba-

50 Morumbi maio 2009


vitrine
vitrine

maio 2009 Morumbi 51


vitrine

mento do orifício da cauda com costu-


ra reforçada, o que evita vazamentos,
esterilização para evitar proliferação
de bactérias e fita adesiva reposicioná-
vel para melhor ajuste.
As fraldas permitem que os donos de
animais passeiem tranquilamente e se
sintam à vontade na mesa de um bar
ou restaurante, sem precisar ficar poli-
ciando seu pet a todo o momento ou
ficar com ele no colo para evitar que ele
faça xixi em lugares indevidos.

Vinhoterapia
A vinhoterapia higieniza e revitaliza a
pelagem dos animais através do poder
antioxidante dos polifenóis, contidos
na uva. Essa técnica surgida na França
pede o uso de vinho tinto, que leva a
fruta inteira, incluindo as cascas. Os po-
lifenóis protegem os pelos dos animais
contra raios ultravioletas e dos ataques
biológicos como os dos fungos, dos
vírus e das bactérias. A vinhoterapia,
além de proteger, ainda hidrata e recu-
pera os pelos do seu animal.

Banho de ofurô
O ofurô é um diferencial de pet shops.
Segundo a veterinária Alina Galante,
esta técnica é indicada para bichos que
possuem artrite, artrose, pedra nos rins
e para relaxar a musculatura. Existem
dois tipos de banho de ofurô: o rela-
xante e o energizante. O energizante é
indicado para cachorros mais velhos,
pois ajuda a melhorar a circulação do
sangue, dá mais energia ao animal e
auxilia em problemas de coluna. Já o
banho relaxante é indicado para filho-
tes ou para bichos mais agitados.
fotos: divulgação

52 Morumbi maio 2009


vitrine

maio 2009 Morumbi 53


vitrine

Acupuntura
A acupuntura é utilizada em ani-
mais desde 1700 a.C., na China. As
indicações são para doenças neu-
rológicas, doenças do aparelho lo-
comotor, doenças metabólicas, in-
suficiências renal e cardíaca, e para
tratamento auxiliar de tumores.
Grande parte dos animais aceita a
inserção das agulhas, e alguns rela-
xam tanto que dormem tranquila-
mente durante a sessão.

Hotel
O hotel para cães é voltado para donos
que precisam viajar. Os cães podem
ficar hospedados em chalés onde se
alimentam e dormem. Durante o dia,
eles vão para uma área de lazer onde
correm e brincam.
Além do serviço de hospedagem, mui-
tos estabelecimentos trabalham com
o Day Care onde os donos deixam os
cães durante o dia enquanto vão tra-
balhar ou quando vão às compras e
voltam para buscá-los no final do dia.

Serviço
Acupuntura
Mundo Zoo
Rua José Jannarelli, 672
Tel.: 3721-8736 – mundozoo.com.br
Ver anúncio na página 43

Banho de Ofurô e Penteados


Bicho no Capricho
Rua Frederico Guarinon, 440 – Lj. 2
Tel.: 3744-3773 / 3743-7512
Ver anúncio na página 57

Fraldário
LOJA GAMA PET
Shopping Cidade Jardim – Piso Jardim
Av. Magalhães de Castro, 12000

Hotel para cães


Chácara do Morumbi
Av. Prof. Fco. Moratto, 5500 - Tel. 3751-4695
hotelchacaradomorumbi.com.br

54 Morumbi maio 2009


vitrine

Vila dos Bichos


Rua Higino Angles, 118
Tel 3744-5214

Vinhoterapia
CRAZY FOR PET
Rua Dr. Fonseca Brasil, 320
Tel.: 3746-5393
crazyforpet.com.br

maio 2009 Morumbi 55


vitrine

Outros
Amigos
A
lém de cachorros e gatos, outros
animais são adotados e mimados
por seus donos, como as calopsi-
tas, a tartaruga d’água, o coe­lho e o por-
quinho-da-índia. Saiba mais.

Calopsitas As calopsitas são dóceis,


brincalhonas e fiéis ao dono, por isso são
recomendadas para quem quer ter pouco
trabalho. Elas convivem bem com outras
espécies de aves, desde que haja espaço.
Além disso, podem ser deixadas sozinhas
por um ou dois dias. As calopsitas são bo-
nitas, podem assoviar e algumas até falam.

Coelho Ter um coelho como animal de


estimação não é tarefa fácil. Mantenha-o
sempre longe dos fios elétricos e nunca os
pegue pelas orelhas, mas pela barriga ou
dorso apoiando as patas traseiras. O coelho
come ração e precisa de uma gaiola gran-
de. Este bicinho pode ser ensinado a fazer
as necessidades em um só lugar, que pode
ser uma simples caixa de areia para gato.

Porquinho-da-índia Este bichinho


parecido com hamster é manso, lento e di-
ficilmente morde. Ele vive, em média, quatro
anos e pode ser alimentado com ração de
coelho, feno, capim, legume e frutas. O por-
quinho da índia precisa de espaço para se
exercitar, por isso opte por uma gaiola gran-
de e limpe-a todos os dias. Aproveite para
brincar com este bicinho, ele adora túneis.

Tartaruga d’água Ideal para quem


mora em apartamento porque não faz ba-
Receba
rulho nem bagunça pela casa. A tartaru-
GRATUITAMENTE guinha d’água não tem dentes, mas uma
a Revista Dolce mordida forte e pode crescer até 3 cm por
em sua casa. ano. Ela precisa morar em aquários, mas
Cadastre-se! como também fica na terra, necessita de
um local seco para tomar sol. Este bicinho

dolcemorumbi.com se alimenta de carne e peixe moídos, fru-


tas, verduras e rações para répteis. No en-
tanto, cuidado, alimente-a na água para
evitar que ela se engasgue.
* entrega garantida para os ceps da área de abrangência, ver mapa no site.

56 Morumbi maio 2009


vitrine

Vai Acontecer promoção Mês das Noivas e


das Mães na Clínica Weiss
Neste mês de maio, a Clínica Weiss
está com uma promoção especial para
presentear você, mamãe ou futura
mamãe, a um final de semana repleto de
tranquilidade e também a um dia especial
para cuidar da sua beleza!
Venha nos visitar e saiba como participar!
Clínica Weiss

foto: divulgação
Dr. Luiz Migliano, 1.110 - 6˚ e 8˚ andar
Tel.: 3744-8997. Até 30 de maio.

Show DICK DANELLO


Lançamento do CD Nelcuorenellanima.
Data: 21 de maio Horário: 22h
Local: Ópera São Paulo – Rua Pedroso
de Moraes, 261 – Tel.: 3813-2732
Valor: R$ 40 (ingresso) e R$ 65 (ingresso
+ massa especial)

mostra CASA COR


O Grupo CASA COR realizará três mostras simul-
tâneas neste ano: a CASA COR, o CASA HOTEL¸
voltado para o setor de turismo, e o CASA KIDS,
para o segmento infantil. Elas poderão ser
conferidas pelo público de 26 de maio a 14 de
julho, no Jockey Club de São Paulo.
Cerca de 124 ambientes serão expostos no
evento que tem como tema “sustentabilidade”
e homenageará Roberto Burle Marx, em co-
memoração aos 100 anos de seu nascimento.
foto: divulgação

evento
FESTA JUNINA ESCOLA QUINTAL
Tradicional festa junina de rua, em frente à
escola, com barracas de jogos, brincadeiras,
brinquedos (touro mecânico, pula- pula),
perna-de-pau, realejo, estátua viva e muitas
atrações. Quadrilha com música ao vivo para
as crianças e seus convidados no “Arraial da
Quintal”. O valor arrecadado será doado para
uma instituição carente da região.
Data: 7 de junho, das 11H às 16H
Local: R. Joaquim Cândido de Azevedo
Marques, 1234 - Real Parque - Tel.: 3742-5899

maio 2009 Morumbi 57


FINAL FELIZ por Floriano Serra

Quando o verbo ajuda o amor


E m maio, muita gente costuma casar – ou juntar es-
covas, como queiram. Fica aqui nossa maior torcida
para que novas e belas histórias de amor estejam co-
meçando ou se consolidando neste mês. Para garantir,
não custa nada dar uma espiadinha em alguns verbos
que ajudam a entender porque alguns casamentos
dão certo e outros não.
Certamente muitas razões podem influir para que
a viagem amorosa que está começando seja navega-
da em mares tranquilos ou revoltos. Não há fórmulas
infalíveis para que tudo dê certo, mas com certeza há
alternativas de comportamento que podem facilitar as
relações. Vamos recorrer a alguns verbos.
Falar – Ah, como é importante cada parceiro ex-
pressar ao outro seus sentimentos. Todos. Seja para di-
zer “te amo”, seja para dizer “você me magoou”. Nenhum
parceiro é telepata, não vai ler seus pensamentos – logo, é ao começar o “diálogo”, já está previamente decidido a não
preciso verbalizá-los para que se tornem objeto de diálo- aceitar as explicações do outro. Para concordar ou discor-
go. Muitas relações literalmente afundam porque usam a dar, é preciso ouvir e refletir a respeito, levando em conta
metáfora do iceberg. Só cuidam da pontinha externa do as motivações do parceiro.
problema, aquela que aparece na superfície e muitas vezes Negociar – Uma relação tem muito mais opor-
é levada na brincadeira – mas deixam de administrar seria- tunidades de sobreviver quando os seus parceiros estão
mente a essência do problema, aquela imensa quantidade dispostos a fazer concessões. Ao se unir a outra pessoa,
que está submersa. E porque não aparece, nunca é discuti- nenhum dos parceiros precisa abrir mão das suas caracte-
da – como jogar as cinzas debaixo do tapete. Quanto mais rísticas e hábitos pessoais; é o que se chama “manter a in-
o casal expressar seus sentimentos e pensamentos, menor dividualidade”. Um casal é constituído por dois indiví­duos
será o pedaço oculto do iceberg. e não por duas cópias. Portanto, haverá diferenças indivi-
Ouvir – Um parceiro só conseguirá falar se o outro se duais entre o casal. E para que tais diferenças não afetem
dispuser a ouvir. Alguns parceiros de relações que já estão a harmonia da relação, é preciso que sejam administradas
se esvaindo costumam falar para as paredes ou para seus através de uma negociação que satisfaça a ambos. Não
próprios botões porque o outro está “ausente”, mesmo es- funciona mais essa historia do “eu sou assim e se me quiser
tando presente. Ouvir significa estar ligado, no aqui e ago- tem que ser assim”. Cada um deve procurar agir de forma
ra. Olhos nos olhos – e não no jornal ou na televisão. Este a preservar e reforçar cada vez mais a relação sem invadir
é um verbo importante: ouça atentamente seu parceiro e os direitos do outro, mas também sem se sentir invadido.
leve a sério o que ouve, por mais fútil, superficial ou incor- Namorar – Este é o verbo óbvio. Independente de
reto que você considere. Respeite a sensibilidade dele. De- quanto tempo esteja junto, o casal precisa e deve namorar
pois você poderá fazer seus comentários a respeito e então – cada um no seu estilo e na sua intensidade. Do período
será a vez de o outro ouvir. do namoro ao do casamento, as emoções não desapare-
Compreender – Cada pessoa julga ter suas verda- cem, apenas mudam de essência, foco e características. A
des e as defende com unhas e dentes, muitas vezes aos sedução, o desejo, o carinho – tudo isso deve e pode ser
gritos. Ora, sabemos que toda verdade é relativa e por isso preservado ao longo dos anos – desde que o casal mante-
precisa ser constantemente reavaliada, contestada e às nha motivação e criatividade para isso. Tudo numa relação
vezes até reformulada. É preciso que o parceiro pratique pode ser inovado, reformulado e reconstruído. Se houver Floriano Serra
a empatia, ou seja, se coloque no lugar do outro para pro- amor, claro. é psicólogo,
consultor e
curar entender suas razões. Pode até acontecer que você palestrante.
não concorde com os motivos que o parceiro alega, mas Na verdade, o Amor usa muitos verbos para contar E-mail:
florianoserra@
isso não quer dizer que você esteja certo e ele errado. São sua história, mas por enquanto vou limitar-me a apenas somma4.com.br
apenas pontos de vista diferentes. Muitas discussões e estes cinco. Talvez em outro artigo eu complemente a lista
Ilustração
conflitos conjugais acontecem porque um dos parceiros, – mesmo que não seja maio. g Thais Narkevitz

58 Morumbi maio 2009

Похожие интересы