Вы находитесь на странице: 1из 11
Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação  

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

 

Primeira Revisão

 

(CESPE/2008 - Agente Técnico Jurídico do MPE/AM) No que se refere aos servidores públi- cos, julgue os itens subseqüentes. 7. O direito ao auxílio-alimentação concedido aos servidores da ativa é extensível aos servidores inati- vos. 8. A fixação de vencimentos dos servidores públicos não pode ser objeto de convenção coletiva.

(CESPE/2008 - Delegado de Polícia Civil da SE- CAD/TO) O exercício de uma função pública é, antes de tudo, poder trabalhar em prol do bem comum. Por isso, existem regras próprias para disciplinar tal mister sob todos os aspectos. Jul- gue os itens a seguir, a respeito do exercício de função pública. 9. Todos aqueles que exercem função pública, inde-

pendentemente de sua natureza, ainda que por perío- do determinado, são considerados agentes públicos.

CORREÇÃO - Aula 06/10 - 1. Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes e

CORREÇÃO - Aula 06/10 - 1. Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes e organização; natureza, fins e princípios. 2. Organização administrativa do Estado. 3. Admi- nistração direta e indireta. 4. Agentes públicos: espécies e classifi- cação. 6. Poderes administrativos. 7. Atos administrativos: concei- tos, requisitos, atributos, classificação, espécies, motivação e invalidação.

Nas questões abaixo marque “C” para resposta CERTA e “E” para resposta ERRADA.

10.

Os agentes políticos constituem categoria especi-

al, pois gozam de prerrogativas diferenciadas e têm grandes responsabilidades com a sociedade, como é

 

(CESPE/2008 - Agente de Polícia Civil do SE- CAD/TO) A Constituição Federal traz, em seu texto, vários princípios a serem observados pelo admi- nistrador público. Acerca desses princípios, julgue os itens que se seguem.

 

o caso dos prefeitos.

(CESPE/2008 - Delegado de Polícia Civil da SE- CAD/TO) A administração pública é orientada por princípios de índole constitucional, cuja observân- cia proporciona aos administrados a sensação de respeito à coisa pública. A respeito desse tema, julgue os itens que se seguem.

1.

A redução do desperdício de dinheiro público en-

quadra-se na definição do princípio da poupança dos

recursos do Estado.

 

2.

Um princípio que ganhou destaque na Constituição

 

11.

O princípio da vinculação política ao bem comum

de 1988 é o da administração compartilhada de recur- sos humanos.

é, entre os princípios constitucionais que norteiam a

administração pública, o mais importante.

 

12.

Em toda atividade desenvolvida pelos agentes

(CESPE/2008 - Analista de Banco de Dados do MPE/AM) Em cada um dos itens a seguir, é apre- sentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada, a respeito dos servidores públicos.

 

públicos, o princípio da legalidade é o que precede todos os demais.

(CESPE/2008 - Defensor Público Substituto da DPG/CE) A respeito da responsabilidade civil, jul- gue o item a seguir:

3.

Um servidor público do estado do Amazonas que

cumpre seu horário normal de trabalho das 8 às 18 horas foi eleito vereador em Manaus. Nesse municí- pio, as reuniões da câmara de vereadores ocorrem sempre às quartas-feiras, no horário de 19 a 22h30min. Nessa situação, é possível a cumulação da

vereança com as funções normais de servidor público.

13.

A responsabilidade das empresas prestadoras de

serviço público por dano causado, por ação ou omis- são, a terceiro ou aos usuários do serviço é objetiva, pelo risco integral, não se eximindo dessa responsabi- lidade, ainda quando o dano ocorrer por culpa exclusi- va da vítima ou de terceiro, por caso fortuito ou força maior.

4.

Em determinado município, foram realizadas con-

tratações diretas de médicos, sob a alegação de ne- cessidade do serviço. Decorrido um ano dessas con- tratações, o prefeito do referido município editou de-

creto que efetivou os médicos como servidores do município. Nessa situação, o prefeito agiu correta e legalmente, já que existia a necessidade do serviço.

(CESPE/2002 - Técnico Previdenciário do Paraná Previdência) Com base nos preceitos constitucio- nais, julgue os itens abaixo.

14.

Para servidores públicos, não é permitida, em

nenhuma hipótese, a acumulação de aposentadorias.

 

15.

Os regimes de previdência destinados aos servi-

(CESPE/2008 - Analista de Banco de Dados do MPE/AM) Julgue os itens seguintes, relativos aos princípios básicos da administração pública.

 

dores públicos titulares de cargo efetivo têm, obrigato-

riamente, caráter contributivo.

16.

A aposentadoria por invalidez, em qualquer hipó-

O princípio da eficiência foi acrescentado à Consti-

tuição Federal de 1988 pela Emenda Constitucional n.º 19/1998, chamada de reforma administrativa.

5.

tese, garantirá ao servidor os mesmos proventos a que ele tinha direito quando estava na ativa.

17.

O servidor público titular de cargo efetivo, ao

6.

O princípio da legalidade determina que a adminis-

completar setenta anos de idade, deve ser aposenta-

tração, além de não poder atuar contra a lei ou além da lei, somente pode agir segundo a lei.

do obrigatoriamente, mesmo que deseje continuar trabalhando.

Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação (CESPE/2003

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

(CESPE/2003 - Analista Administrativo do MEC) A respeito dos princípios e das normas que regem a administração pública, julgue o item subseqüente.

 

(CESPE/2002 - Procurador Federal - AGU) Flávio, servidor público federal, concursado e regular- mente investido na função pública, motorista do Ministério da Saúde, ao dirigir, alcoolizado, carro oficial em serviço, atropelou uma pessoa que atra- vessava, com prudência, uma faixa de pedestre em uma quadra residencial do Plano Piloto de Brasília, ferindo-a. Considerando essa situação hipotética e os preceitos, a doutrina e a jurisprudência da res- ponsabilidade civil do Estado, julgue os itens se- guintes.

18.

Pelo princípio da motivação, exige-se da adminis-

tração a referência do dispositivo legal que embasa o

ato manifesto e a precisão dos elementos que concre- tamente concorreram para a formação da convicção do administrador, não se exigindo tal disposição em relação aos atos vinculados.

19.

Pelo princípio da impessoalidade, é correto afir-

mar que os atos e provimentos administrativos são

imputáveis, não ao funcionário que os pratica, mas ao órgão ou a entidade administrativa em nome do qual age o funcionário.

28.

Com base em preceito constitucional, a vítima

pode ingressar com ação de ressarcimento do dano

contra a União.

 

20.

Os conceitos de adequação e necessidade são

29.

Na hipótese, há aplicação da teoria do risco inte-

corolários instrumentais do princípio da razoabilidade.

gral.

Enquanto a adequação exprime a efetividade relacio-

30.

No âmbito de ação indenizatória pertinente e após

nada ao resultado, a necessidade recomenda à admi- nistração o afastamento da adoção de medidas restri- tivas, buscando os meios menos gravosos em relação aos direitos da coletividade.

o seu trânsito em julgado, Flávio nunca poderá ser

responsabilizado, regressivamente, caso receba me- nos de dois salários mínimos.

31.

Caso Flávio estivesse transportando material

21.

As agências reguladoras, na condição de entes

radioativo, indevidamente acondicionado, que se pro-

integrados à administração indireta, submetem-se ao princípio da especialidade. Assim, cada agência é especializada na matéria que lhe foi atribuída por lei.

pagasse no ar em face do acidente, o Estado só pode-

ria ser responsabilizado pelo dano oriundo do atrope- lamento.

 

32.

Na teoria do risco administrativo, há hipóteses em

(CESPE/2002 - Advogado Júnior do Paraná Previ- dência) À luz da Constituição da República, julgue os itens a seguir relativos ao servidor público.

que, mesmo com a responsabilização objetiva, o Es- tado não será passível de responsabilização.

22.

Um servidor público residente no Paraná poderá

(ESAF/2006 - Advogado do IRB) Caio, servidor público fede- ral efetivo e regularmente investido na função pública, mo- torista da Presidência da República, ao dirigir carro oficial em serviço, dorme ao volante e atropela uma pessoa que atravessava, prudentemente, em uma faixa de pedestres em Brasília, ferindo-a. Considerando essa situação hipotética e os preceitos, a doutrina e a jurisprudência da responsabili- dade civil do Estado, assinale a única opção correta.

a) Na hipótese, há aplicação da teoria do risco integral.

contar como tempo de serviço para aposentadoria o prazo de contribuição federal, estadual e até mesmo municipal.

23.

Considere a seguinte situação hipotética. Rogério,

aprovado em concurso público, adquiriu estabilidade no final do ano 2000. Nessa situação, Rogério só po- derá perder o cargo em virtude de sentença judicial

transitada em julgado.

Adicional noturno, salário-família, repouso sema-

nal remunerado e décimo terceiro salário incluem-se no rol de direitos dos servidores ocupantes de cargo público.

24.

b) A teoria aplicada ao caso para a responsabilização do Estado

é a subjetiva.

c)

trânsito em julgado, Caio nunca poderá ser responsabilizado,

No âmbito de ação indenizatória pertinente e após o seu

regressivamente, caso receba menos de dois salários mínimos.

d)

Caso Caio estivesse transportando material radioativo, inde-

O indivíduo que foi aprovado em concurso público

para cargo de provimento efetivo poderá ter status de servidor estável após dois anos de pleno exercício e aprovação em exame de avaliação de desempenho.

25.

vidamente acondicionado, que se propagasse no ar em face do acidente, o Estado só poderia ser responsabilizado pelo dano oriundo do atropelamento.

e)

Na teoria do risco administrativo, há hipóteses em que, mes-

mo com a responsabilização objetiva, o Estado não será passí-

26.

Considere a seguinte situação hipotética. Roberto,

vel de responsabilização.

servidor estável, teve sua demissão invalidada por sentença judicial. Nesse caso, é correto afirmar que Roberto será reintegrado ao seu cargo.

(CESPE/2008 - Agente Técnico Jurídico do MPE/AM) A respeito dos direitos e deveres funda- mentais, julgue o item que se segue.

(CESPE/2007 - Procurador Jurídico da Prefeitura

33.

O direito de greve de servidor público ainda não

de Rio Branco) Acerca do princípio da autotutela, dos atos administrativos, da Lei n.º 9.784/1999 e da responsabilidade civil do Estado, julgue o item seguinte.

foi devidamente regulamentado. Sendo assim, segun- do entendimento do STF, aos casos de greve desses servidores devem ser aplicadas, no que couber, as mesmas normas do exercício do direito de greve da

27.

No âmbito da responsabilidade civil do Estado, a

iniciativa privada.

 

Constituição Federal de 1988 adotou a teoria do risco administrativo. Dessa forma, a responsabilidade obje- tiva será afastada se o Estado comprovar, como maté- ria de defesa, a ausência do nexo causal entre o dano e a ação do Estado, como, por exemplo, a culpa ex- clusiva da vítima ou de terceiro ou, ainda, força maior ou caso fortuito.

(CESPE/2004 - Analista Administrativo do TRT 10ª Região) Julgue os itens a seguir, acerca de direito constitucional e de direito administrativo.

34.

As empresas públicas submetem-se ao mesmo

regime jurídico trabalhista a que empresas privadas estão submetidas.

Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação  

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

 

35.

As funções de confiança no serviço público so-

 

45.

Por intermédio de seu poder hierárquico, a Admi-

mente podem ser exercidas por servidores ocupantes

nistração ordena, coordena, controla e corrige as ati-

de cargo público de provimento efetivo.

 

vidades administrativas.

 

(CESPE/2006 - Advogado Júnior da CEF) Julgue os itens seguintes, relativos à responsabilidade civil da administração pública.

(CESPE/2002 - Técnico Jurídico do Paraná Previ- dência) Com referência à administração pública brasileira, julgue os itens que se seguem.

36.

A teoria do risco administrativo, consagrada em

46.

Os acréscimos pecuniários percebidos por servi-

sucessivos documentos constitucionais brasileiros desde a Carta Política de 1946, confere fundamento doutrinário à responsabilidade civil objetiva do poder público pelos danos a que os agentes públicos houve- rem dado causa, por ação ou por omissão.

dor público poderão ser computados e acumulados com a finalidade de concessão de acréscimos ulterio- res.

47.

A acumulação de cargos públicos estende-se a

empregos e funções, restringindo-se para aqueles

37.

Conduta comissiva ou omissiva, independente-

pertencentes à administração pública direta.

 

mente da licitude do comportamento funcional, pode gerar a responsabilização da administração pública.

48.

Os cargos ou empregos da administração pública

direta e indireta que possibilitem acesso a informações

(CESPE/2003 - Advogado Júnior da Petrobrás) Com fundamento na Constituição de 1988 e na doutrina do direito administrativo brasileiro, julgue os itens que se seguem.

privilegiadas do poder público serão ocupados com restrições e requisitos previstos em lei.

49.

A Constituição da República proíbe, no caso de

aposentadoria de servidor público, a fixação de qual-

quer forma de contagem de tempo de contribuição fictício.

38.

Considere a seguinte situação hipotética. O Minis-

tério das Minas e Energia realizou concurso público de provas e títulos em maio de 2000, com prazo de vali- dade de um ano, homologando seu resultado em ou- tubro de 2002. Nessa situação, de acordo com a Constituição de 1988, o prazo máximo para prorroga- ção do concurso será em outubro de 2005.

(CESPE/2004 - Policial Rodoviário Federal) A res- peito da responsabilidade civil do Estado, em cada um dos itens abaixo é apresentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada.

50.

Um policial rodoviário federal lavrou um auto de

39.

A autorização para a instituição de sociedades de

infração em desfavor de um motorista que disputava

economia mista, empresas públicas e fundações pú- blicas se dará somente por lei específica.

corrida, por espírito de emulação, em rodovia federal.

O

policial aplicou, ainda, as seguintes medidas admi-

40.

Considere a seguinte situação hipotética. Um

nistrativas: recolhimento do documento de habilitação

advogado, recém-formado, ingressou nos quadros de uma sociedade de economia mista em maio de 2000 por meio de concurso público de provas e títulos, pas- sando a exercer a função de consultor jurídico. Em junho de 2002, ele obteve o título de mestre em direito

administrativo na França e passou a exercer o cargo de professor na Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, também mediante concurso público de provas e títulos. Nessa situação, o advogado poderá exercer as duas funções públicas pois a vedação de acumulação prevista na Constituição de 1988 não é extensiva às sociedades de economia mista.

e

remoção do veículo automotor. O veículo removido

foi recolhido ao depósito da PRF, onde veio a ser danificado em decorrência de uma descarga elétrica (raio) ocorrida durante uma tempestade. Nessa situa- ção, em face da responsabilidade objetiva do Estado, o proprietário do veículo removido poderá responsabi- lizar a União pelos danos sofridos.

(CESPE/2002 - Técnico Previdenciário do Paraná Previdência) Para ter direito à aposentadoria vo- luntária, um servidor titular de cargo efetivo:

51.

Necessita cumprir, no mínimo, dez anos de efetivo

A exigência de concurso público para ingresso em

cargo, função ou emprego públicos, bem como na previsão de licitação pública para os contratos com a administração pública direta e indireta, assegurando

igualdade na participação de todos os concorrentes são casos de aplicação concreta do princípio da im- pessoalidade.

41.

exercício no serviço público e cinco anos no cargo em que se dará a aposentadoria.

52.

Poderá, no caso de professor de nível superior,

usufruir de uma redução de até dez anos nos requisi- tos de idade e de tempo de contribuição válidos para

os

demais servidores públicos.

53.

Precisará, no caso de aposentadoria por idade,

 

cumpridos os requisitos relativos ao tempo de efetivo

(CESPE/2002 - Agente Controlador de Arrecadação - SEFAZ - Curso de Formação) Julgue os itens a seguir.

exercício no serviço público e ao cargo que ocupa, ter, se homem, idade mínima de 65 e, se mulher, idade mínima de sessenta anos de idade.

42.

Jurados convocados para a composição do tribu-

54.

Poderá, para fins de contagem de tempo de con-

nal do júri podem ser considerados particulares em colaboração com a administração pública.

tribuição, valer-se de lei que venha estabelecer a pos- sibilidade de cômputo de tempo fictício.

43.

Desvio de poder e excesso de poder não são

 

expressões sinônimas no direito administrativo.

 

Os limites do poder de polícia são demarcados pelo interes- se social em conciliação com os direitos fundamentais do indivíduo assegurados pela Constituição da República. Do absolutismo individual evoluímos para o relativismo social. 1

 

44.

Ocorre excesso de poder quando a intensidade da

medida for maior que a necessária para a compulsão do obrigado.

1 Texto de Hely Lopes Meirelles - Direito Administrativo Brasileiro - adaptado à questão pela CESPE.

Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação (CESPE/2002

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

(CESPE/2002 - Agente Controlador de Arrecadação do SEFAZ) Com relação às idéias do texto:

(CESPE/2003 - Analista Administrativo do MEC) Quanto aos poderes da administração, julgue os itens que se seguem.

55.

O poder de polícia tem como limites apenas os

interesses da administração.

 

66.

A imposição de sanções administrativas pelo

56.

Como a polícia administrativa busca o interesse

descumprimento de determinações emanadas pela administração pública aos administrados é caracterís- tica do poder disciplinar.

público, não importa se o meio empregado para al- cançá-lo ofende direitos fundamentais dos particula-

res.

67.

O poder de polícia pode ser delegado a entidades

57.

No uso do poder de polícia, deve haver concilia-

que prestam serviços públicos, nos termos e limites definidos pela lei, se essa prerrogativa for essencial

ção entre o interesse tutelado pela lei e os direitos

fundamentais assegurados constitucionalmente.

para o fiel cumprimento das metas estabelecidas pela administração.

(CESPE/2002 - Procurador Federal da AGU) Mar- cos é governador de um estado-membro do Brasil e, por isso, tem o poder de remover servidores públicos de uma localidade para outra, para me- lhor atender ao interesse público. Um servidor do estado namorava a filha de Marcos, contrariamen-

(CESPE/2005 - Promotor de Justiça do MP/MT) No que se refere ao processo disciplinar, à responsa- bilidade do servidor, ao poder de polícia e à im- probidade administrativa, julgue o item seguinte.

68.

O exercício do poder de polícia pode envolver, em

te

a sua vontade. A autoridade, desejando pôr um

certas situações, algum nível de discricionariedade,

fim ao romance, removeu o servidor para localida- de remota, onde, inclusive, não havia serviço tele- fônico. Acerca da situação hipotética apresentada

com base na qual a autoridade competente pode ava- liar o momento mais adequado para agir, assim como

forma de atuação do poder público e a sanção apli- cável ao caso concreto.

a

e

considerando os preceitos constitucionais da

administração pública, a doutrina e a legislação de improbidade administrativa (Lei n.º 8.429/1992), julgue os itens que se seguem.

(CESPE/2005 - Titular de Serviços Notariais e de Registro do Foro Extrajudicial do Estado de Mato Grosso) Acerca dos serviços públicos e da organi- zação administrativa, assinale a opção correta.

O princípio da impessoalidade da administração

reflete-se e se concretiza, também, na reprovação de casos como o descrito, no qual há um desvio claro da função pública de proteção do interesse do bem- comum.

58.

69.

As autarquias e fundações públicas compõem a

administração pública direta, enquanto as empresas públicas e as sociedades de economia mista compõe

59.

O ato descrito está viciado por desvio de finalida-

a

administração pública indireta.

de.

70.

Desconcentração é o fenômeno que transfere

60.

O ato descrito sofre vício de competência.

determinado serviço público para outros entes, dota- dos de personalidade jurídica própria.

(CESPE/2002 - Agente Controlador de Arrecadação do SEFAZ) Julgue os itens abaixo, relativos ao

71.

As autarquias são pessoas jurídicas de direito

público criadas por lei específica, com a finalidade de

direito administrativo brasileiro e à Constituição da República.

desenvolver um serviço público de forma descentrali- zada, podendo a nomeação de seus dirigentes ser condicionada por lei à aprovação do respectivo poder

61.

A discricionariedade, a auto-executoriedade e a

coercibilidade são atributos do poder de polícia.

legislativo, sem que haja violação ao princípio da se- paração de poderes.

62.

O poder de polícia tem que obedecer aos princí-

pios da administração pública da legalidade e eficiên- cia, não adentrando na moralidade, em face de seus critérios subjetivos.

72.

O poder da própria administração de rever o seu

ato, por parte de seu superior hierárquico, encontra-se restringido pela decadência de 5 anos, nos termos da

 

Lei n.º 9.784/1999.

 

(CESPE/2002 - Técnico Judiciário do TRT 6ª Regi- ão) Julgue os itens abaixo, relativos às pessoas jurídicas.

73.

São atributos específicos do poder de polícia a

presunção de legitimidade e veracidade, a auto- executoriedade e a imperatividade.

63.

Os órgãos da União, dos estados-membros e dos

municípios são dotados de personalidade jurídica própria em razão da competência que possuem para a

(CESPE/2005 - Técnico Judiciário do TRE/MA) Re- lativamente aos poderes administrativos, julgue os itens a seguir.

realização de suas funções.

 

64.

As fundações de direito público têm a mesma

74.

Em virtude do poder hierárquico, a administração

natureza das autarquias: desfrutam dos privilégios do processo especial de execução e possuem prazos dilatados em juízo e imunidade tributária relativas aos

é

dotada da prerrogativa de ordenar, coordenar, con-

trolar e corrigir as atividades de seus órgãos e agentes no seu âmbito interno.

impostos sobre o patrimônio, renda ou serviços.

75.

O poder disciplinar é a faculdade que possui a

65.

A administração não pode invalidar seus atos

administração de punir internamente as infrações funcionais de seus servidores e demais pessoas sujei- tas à disciplina dos órgãos e serviços da administra-

ção.

porque tal função incumbe ao Poder Judiciário; nada obstante, pode revogá-los quando inoportunos ou inconvenientes.

Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação 76.

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

76.

O poder regulamentar é a faculdade de que dis-

 

88.

Entre os vários atributos do ato administrativo

põem os chefes de Poder Executivo de expedir atos administrativos gerais e abstratos, de efeitos externos, que explicitem o disposto nas leis a fim de garantir a sua fiel execução.

(CESPE/2005 - Técnico Judiciário do TRE/MA) Com relação aos agentes públicos, julgue os itens abai- xo.

estão a presunção de legalidade ou veracidade, a

imperatividade e a auto-executoriedade.

(CESPE/2004 - Delegado da Polícia Federal) Com referência aos agentes públicos e ao regime jurídi- co único, ao abuso de poder e ao ato administrati- vo, julgue os itens a seguir.

89.

Ocorre a extinção do ato administrativo por cadu-

77.

Os agentes políticos são os componentes do

cidade quando o ato perde seus efeitos jurídicos em

governo nos seus primeiros escalões, aos quais in- cumbem as funções de dirigir, orientar e estabelecer

razão de norma jurídica superveniente que impede a permanência da situação anteriormente consentida.

diretrizes para o poder público.

   

78.

Os agentes honoríficos são particulares que rece-

 

(CESPE/2005 - Promotor de Justiça do MP/MT) Com referência aos princípios constitucionais da administração pública, às concessões, ao poder normativo e ao procedimento administrativo, jul- gue os itens que se seguem.

bem a incumbência da execução de determinada ati- vidade, obra ou serviço público e o realizam em nome próprio, por sua conta e risco, sob a permanente fisca- lização do poder delegante.

79.

Os agentes delegados são cidadãos chamados

90.

Não é juridicamente possível, com fundamento no

para, transitoriamente, colaborar com o Estado na prestação de serviços específicos, em razão da sua condição cívica, de sua honorabilidade e de sua notó-

princípio da proporcionalidade, a invalidação de atos administrativos praticados no exercício do poder dis- cricionário.

ria capacidade profissional.

   

80.

O agente público é a pessoa natural mediante a

 

(CESPE/2005 - Titular de Serviços Notariais e de Registro do Foro Extrajudicial do Estado de Mato Grosso) Acerca de atos e contratos administrati- vos, analise as questões.

qual o Estado se faz presente.

(CESPE/2004 - Perito Criminal da PF Engenharia Civil) Amanda, ocupante de cargo público lotado no Departamento de Polícia Federal (DPF), foi condenada administrativamente à penalidade de advertência por, no recinto da repartição, ter diri-

gido impropérios a um colega de trabalho. Com referência à situação hipotética apresentada acima

e considerando que o DPF é um órgão do Ministé- rio da Justiça (MJ), julgue os itens a seguir.

91.

A competência é um dos requisitos do ato admi-

nistrativo e pode ser alterada, mesmo sem autorização legal, por vontade do administrador por meio do insti- tuto da delegação.

OUTRAS BANCAS - Marque apenas uma das alter- nativas, de acordo com o comando da questão.

 

81.

O ato que aplicou a referida sanção a Amanda

configura exercício de poder disciplinar.

   

92.

(ESAF/2005 - Auditor Fiscal da Receita Federal

82.

Para ter direito a impugnar judicialmente o ato que

- Tecnologia da Informação) Os princípios consti- tucionais da legalidade e da moralidade vinculam- se, originalmente, à noção de administração:

a) Patrimonialista.

lhe aplicou a referida penalidade, é desnecessário que Amanda esgote previamente os recursos administrati- vos cabíveis para impugnar essa decisão.

(CESPE/2005 - Técnico Judiciário do TRE/MA) Ana- lise as assertivas acerca da administração indireta.

As fundações instituídas e mantidas pelo poder

83.

b) Descentralizada.

 

c) Gerencial.

público não integram a administração indireta.

d) Centralizada.

Os bens das autarquias e fundações públicas são

penhoráveis.

São características das autarquias: criação por

decreto, personalidade jurídica pública e grande a- brangência de fins ou de atividades.

85.

84.

e) Burocrática.

(CETRO/2004 - Auditor Junior da Caixa Econô-

mica Federal) É possível a aplicação retroativa de nova interpretação de lei no âmbito da Administra-

93.

86.

Todas as entidades da administração indireta têm

ção Pública?

 

personalidade jurídica de direito público.

 

a)

Sim, pois a lei não se alterou, apenas foi mudada a

(CESPE/2005 - Técnico Judiciário do TRE/MA) Se- gundo Hely Lopes Meireles, ato administrativo é

toda manifestação unilateral de vontade da admi- nistração pública que, agindo nessa qualidade, tenha por fim imediato adquirir, resguardar, trans- ferir, modificar, extinguir e declarar direitos, ou impor obrigações aos administrados ou a si pró- pria. Com base nesse conceito, julgue os itens.

87.

A competência e a forma não são elementos ou

forma de interpretá-la.

b)

jurídica.

Não, pois haveria ofensa ao princípio da segurança

c)

Depende, só podendo existir nova interpretação se

esta se der em benefício da Administração Pública, assim, estará beneficiando toda a coletividade.

d)

Depende: se for para beneficiar o cidadão, é possível,

do contrário, não.

 

requisitos básicos do ato administrativo.

 

e)

Não é possível, dado que a lei não foi revogada.

Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação  

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

 

94.

(ESAF/2004 - Analista de Finanças e Controle

98.

(CETRO/2006 - Agente de Fiscalização do

da CGU) Entre os princípios básicos da Adminis- tração Pública, conquanto todos devam ser obser- vados em conjunto, o que se aplica, particular e apropriadamente, à exigência de o administrador, ao realizar uma obra pública, autorizada por lei, mediante procedimento licitatório, na modalidade de menor preço global, no exercício do seu poder discricionário, ao escolher determinados fatores, dever orientar-se para o de melhor atendimento do interesse público, seria o da:

a) Eficiência

TCMSP - Ciências Jurídicas) No que tange à “dispo- nibilidade” do servidor público, é correto afirmar que:

a)

Desde que o servidor público haja sido nomeado por

concurso para o cargo que ocupa, se o seu cargo vier a ser extinto terse-á configurado o suficiente para que faça jus à disponibilidade remunerada.

b)

A disponibilidade é um direito que a Constituição

Federal confere ao servidor público estável, caso seu cargo venha a ser extinto ou declarado desnecessário ou, ainda, quando, em virtude de reintegração de ou- trem, seja desalojado do cargo que ocupava sem ter um cargo de origem para regressar a ele.

b) Impessoalidade

 

c) Legalidade

d) Moralidade

c)

Os proventos do servidor colocado em disponibilida-

de não são proporcionais, nos termos de dispositivo

e) Publicidade

constitucional expresso.

95. (CETRO/2006 - Agente de Fiscalização do TCMSP) Os institutos de direito administrativo são informados por diversos princípios. Nessas condi- ções, a “suplência”, a “delegação” e a “substitui- ção” são institutos informados pelo:

a) Princípio da Impessoalidade.

d)

A disponibilidade é um direito que se aplica aos ocu-

pantes de cargos ou empregos públicos.

e)

A disponibilidade do servidor público é considerada

uma forma inespecífica de aposentadoria, e em certos casos, um gênero de penalidade, mas sempre com remuneração integral.

b) Princípio da Continuidade.

 

99. (ESAF/2006 – Advogado do IRB) Sobre Admi- nistração Pública, assinale a única opção correta.

c) Princípio da Autotutela Administrativa.

d) Princípio da Especialidade.

a)

Com a nova redação constitucional para os limites

e) Princípio do Poder-dever.

de remuneração do servidor público, os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Executivo não poderão ser superiores aos pagos pelo Poder Judiciário.

É garantido ao servidor público, nos termos de lei

b)

 

96.

(ESAF/2002 - Especialista em Políticas Públicas

do MPOG) Correlacione as duas colunas, quanto aos princípios da Administração Pública, e aponte a ordem correta.

específica, o direito à livre associação sindical.

1

- Razoabilidade

c)

Os requisitos de idade e de tempo de contribuição

2

- Moralidade

serão reduzidos em cinco anos, em relação aos requi- sitos estabelecidos para os demais servidores públi- cos, para os professores que comprovem exclusiva-

mente tempo de efetivo exercício das funções de ma- gistério.

3

- Finalidade

4

- Economicidade

5

- Eficiência

(

(

) Avalia a relação custo/benefício.

) Prestigia o entendimento do homem médio.

A contribuição para custeio da previdência social

não incidirá sobre os proventos de aposentadoria e de

pensão, quando o beneficiário, na forma da lei, for portador de doença incapacitante.

d)

(

) Preocupa-se com a governabilidade.

(

(

) Relaciona-se com os costumes.

) Interessa-se pelo permanente atendimento do bem comum.

(ESAF/2000 - Analista de Finanças e Controle)

97.

É possível, nos termos definidos em lei, a adoção

de requisitos e critérios diferenciados para a conces- são de aposentadoria para servidores públicos que sejam portadores de deficiência.

e)

O regime jurídico-administrativo abrange diversos princípios. Entre os princípios abaixo, assinale aquele que se vincula à limitação da discricionari- edade administrativa.

100.

(ESAF/2002 - Especialista em Políticas Públi-

cas do MPOG) Em relação ao regime previdenciá- rio no serviço público, é correto afirmar:

a) Impessoalidade.

 

a)

O servidor ocupante exclusivamente de cargo de

b) Presunção de legitimidade.

provimento em comissão pode se aposentar pelo re- gime especial previdenciário, desde que comprove o respectivo tempo de contribuição.

c) Razoabilidade.

d) Hierarquia.

b)

No regime especial de previdência do servidor pú-

e) Segurança jurídica.

blico é possível que a aposentadoria se dê por crité- rios diferenciados, desde que a atividade exercida

 

prejudique a saúde, nos termos de lei complementar.

Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação c)

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

c)

O tempo de serviço federal, estadual ou municipal

e)

Fixando teto apenas para os servidores incluídos no

será contado, reciprocamente, para efeito de aposen-

regime de subsídio, não abrangendo os servidores sob

tadoria.

 

o regime remuneratório tradicional.

d)

Os requisitos de idade e de tempo de contribuição

104.

(CESPE/2007 - Técnico em Administração da

serão reduzidos para os professores que comprovem efetivo exercício em qualquer grau do magistério.

PGE/PA) A respeito das entidades que compõem a administração indireta, assinale a opção incorreta.

e)

A aposentadoria compulsória, que se dá aos seten-

a)

Sociedades de economia mista são entidades do-

ta anos de idade, no regime especial, proporciona proventos integrais, independentemente do tempo de contribuição.

tadas de personalidade jurídica de direito privado, criadas por lei para a exploração de atividade econô-

mica, sob a forma de sociedade anônima, cujas ações com direito a voto pertençam em sua minoria à União ou a entidade da administração indireta.

 

101.

(ESAF/2006 - Analista de Finanças e Controle

da CGU) Sobre Administração Pública, assinale a

única opção correta.

 

b)

Autarquias compreendem o serviço autônomo,

 

criado por lei, com personalidade jurídica, patrimônio e

a)

acessíveis aos brasileiros e, ainda assim, se forem

Os cargos, empregos e funções públicas só são

receita próprios, para executar atividades típicas da administração pública, que requeiram, para seu me- lhor funcionamento, gestão administrativa e financeira descentralizadas.

preenchidos os requisitos estabelecidos em lei.

b)

Por força de disposição constitucional, as áreas de

atuação de uma fundação devem ser definidas por lei

complementar.

Empresa pública é a entidade dotada de personali-

dade jurídica de direito privado, com patrimônio pró- prio e capital exclusivo da União, criada por lei para a exploração de atividade econômica que o governo seja levado a exercer por força de contingência ou de

c)

c)

Os cargos em comissão e as funções de confiança

serão exercidos, preferencialmente, por servidores ocupantes de cargo de carreira técnica ou profissional,

nos casos e condições previstos em lei.

 

conveniência administrativa, podendo revestir-se de qualquer das formas admitidas em direito.

d)

A Constituição veda, em razão do direito à privaci-

dade, o compartilhamento de cadastros e de informa- ções fiscais pelas administrações tributárias da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

d)

Fundação pública é toda entidade dotada de perso-

nalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos,

criada em virtude de autorização legislativa, para o desenvolvimento de atividades que não exijam execu- ção por órgãos ou entidades de direito público, com autonomia administrativa, patrimônio próprio gerido pelos respectivos órgãos de direção, e funcionamento custeado por recursos da União e de outras fontes.

e)

A prescrição dos ilícitos causados por agente públi-

co ao Erário elide a possibilidade do ressarcimento do dano causado.

(ESAF/2006 - Analista do IRB) Considerando-

se os princípios que regem a Administração Públi- ca, relacione cada princípio com o respectivo ato administrativo e aponte a ordem correta.

102.

(ESAF/2005 – Auditor Fiscal da Receita Fede-

ral do Brasil - Tecnologia da Informação) Conside- rando-se os poderes administrativos, relacione cada poder com o respectivo ato administrativo e

105.

1

- Impessoalidade

2

- Moralidade

aponte a ordem correta.

3

- Publicidade

1

- Poder Vinculado

4

- Eficiência

2

- Poder de Polícia

(

) Punição de ato de improbidade.

3

- Poder Hierárquico

(

) Divulgação dos atos da Administração Pública.

4

- Poder Regulamentar

(

) Concurso Público.

5

- Poder Disciplinar

(

) Pagamento por precatório.

(

) Escolha da melhor proposta em sede de licitação.

(

) Decreto estadual sobre transporte intermunicipal.

103. (CETRO/2006 - Agente de Fiscalização do TCMSP) A Emenda Constitucional 41/2003 procurou enfrentar o problema das distorções do sistema remuneratório no art. 37 XI:

(

) Alvará para construção de imóvel comercial.

(

) Aplicação de penalidade administrativa a servidor.

(

) Avocação de competência por autoridade superi- or.

 

(

) Apreensão de mercadoria ilegal na alfândega.

a)

de cada um dos três Poderes no âmbito estadual.

Estabelecendo um limite diverso para os servidores

(ESAF/2006 - Administrador da ENAP) Entre

as chamadas pessoas administrativas de direito público, integrantes da Administração Indireta Federal, incluem-se:

a) As empresas públicas da União.

106.

b)

Fixando num único valor o limite de remuneração

para os três Poderes e para as esferas federal, estadual e municipal.

c)

Fixando teto apenas para os servidores que continu-

b) As autarquias da União.

c) Os Estados e o Distrito Federal.

am sob o regime remuneratório tradicional, não incluindo os que passam para o regime de subsídio.

d)

Estabelecendo um teto incidente sobre toda a admi-

d) Os Municípios brasileiros.

nistração direta e indireta.

 
Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação e)

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

e)

Os Territórios Federais.

110.

(FCC/2007 - Analista Judiciário do TJ/PE) Den-

(ESAF/2006 - Administrador da ENAP) São

entidades políticas, com personalidade jurídica de direito público interno, integrantes da República Federativa do Brasil:

107.

tre os atributos do ato administrativo, a imperati-

vidade:

a)

Garante ao Poder Público a execução de determi-

nado ato administrativo, sem necessidade de inter-

a) As autarquias da União e dos Estados.

 

venção do Poder Judiciário.

b) As autarquias e empresas públicas da União.

b)

Autoriza a Administração Pública a executar os atos

que não respeitaram os requisitos necessários para

c) Os Estados brasileiros.

 

sua formação válida, enquanto não decretada sua nulidade pelo Judiciário.

d) Os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário da

União.

 

c)

Exige que os atos administrativos correspondam a

e)

Os Três Poderes da União, dos Estados e dos Mu-

figuras definidas previamente na lei como aptas a

nicípios.

produzir determinados resultados.

108. (ESAF/2006 - Advogado do IRB Brasil Resse- guros S/A) Considerando que o poder de polícia

pode incidir em duas áreas de atuação estatal, a administrativa e a judiciária, relacione cada área

d)

Permite que determinado ato obrigacional expedido

pela Administração Pública se imponha a terceiros,

independentemente de sua concordância.

e)

É o resultado que a Administração quer alcançar

de

atuação com a respectiva característica e apon-

com a prática de atos que conferem direitos solicita-

te a ordem correta.

 

dos pelos administrados.

1

- Polícia Administrativa

111. (FCC/2006 - Analista Administrativo do TRE Amapá) Considere as assertivas a respeito dos atributos do ato administrativo:

2

- Polícia Judiciária

(

) Atua sobre bens, direitos ou atividades.

 

(

(

) Pune infratores da lei penal.

) É privativa de corporações especializadas.

- Os atos administrativos, qualquer que seja sua

categoria ou espécie, nascem com a presunção de legitimidade, independentemente de norma legal que a estabeleça.

I

(

) Atua preventiva ou repressivamente na área do ilícito administrativo.

(

) Sua atuação incide apenas sobre as pessoas.

II

- A imperatividade existe em todos os atos adminis-

109.

(FCC/2007 - Advogado da PBGÁS) Sobre as

trativos, sendo o atributo que impõe a coercibilidade para seu cumprimento ou execução.

espécies do ato administrativo, considere:

I - Permissão é ato administrativo, vinculado ou discri- cionário, segundo o qual a Administração Pública outorga a alguém o direito de prestar um serviço pú- blico ou de usar, em caráter privativo, um bem público.

III - A possibilidade que certos atos administrativos ensejam de imediata e direta execução pela própria Administração, independentemente de ordem judicial, consiste na auto-executoriedade.

II

- Licença é ato administrativo discricionário por meio

Está correto o que se afirma apenas em:

do qual a Administração Pública outorga a alguém o direito de realizar certa atividade material que sem ela lhe seria vedada.

a) I e II.

 

b) I e III.

III

- Autorização é ato administrativo discricionário

c) II.

mediante o qual a Administração Pública outorga a alguém o direito de realizar certa atividade material que sem ela lhe seria vedada.

d) II e III.

e) III.

112.

(FCC/2007 - Advogado da PBGÁS) Conforme a

- Admissão é ato administrativo discricionário pelo

qual a Administração Pública faculta o ingresso de administrado em estabelecimento governamental, para que desfrute de um serviço público.

IV

teoria dos motivos determinantes, é correto afir-

mar:

Quando forem falsos ou inexistentes os motivos

que determinaram o seu cometimento, só são inváli- dos os atos administrativos se a explicitação dos moti- vos for obrigatória.

a)

V

- Concessão é ato administrativo mediante o qual a

Administração outorga aos administrados um status ou uma honraria.

Está correto o que consta apenas em:

 

b)

Os atos discricionários nunca ficam vinculados aos

motivos determinantes do seu cometimento.

a) I, II e IV.

c)

Havendo desconformidade entre os motivos deter-

b) I, III e V.

minantes e a realidade, os atos discricionários, por serem praticados à discrição da autoridade, não são inválidos.

c) II e III.

d) III, IV e V.

d)

Os atos administrativos, quando tiverem sua prática

e) IV e V.

motivada, ficam vinculados aos motivos expostos, para todos os efeitos jurídicos.

Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação e)

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

e)

Os motivos que determinam a vontade do agente,

d)

Autarquia é criada por lei de iniciativa do Chefe do

isto é, os fatos que serviram de suporte à sua decisão,

Executivo, atua em nome próprio e responde objeti-

não integram a validade do ato administrativo.

vamente pelos atos que seus agentes causarem a terceiros, sendo assegurada a ação regressiva.

 

113.

(FCC/2003 - Analista de Planejamento e Exe-

cução Financeira da CVM) O significado dos se- guintes instrumentos administrativos da Adminis- tração Pública, em diferentes níveis, são:

e)

A fundação pode ser de direito privado instituída

por particulares; de direito privado instituída pelo Po-

der Público e de direito público instituída pelo Poder Público.

a)

Portaria: ato pelo qual chefes de órgãos ou servi-

ços baixam instruções gerais ou individuais, designam servidores ou determinam a abertura de sindicância ou processo judicial; instruções normativas: regula- mentos expedidos por Ministros de Estado, pela Co- missão Diretora do Congresso Nacional e pelo presi- dente do Supremo Tribunal Federal para a execução de leis, decretos e regulamentos.

115.

(FCC/2007 - Analista Judiciário do TJ/PE) Com

relação aos princípios constitucionais da Adminis-

tração Pública, considere:

A Constituição Federal proíbe expressamente que

conste nome, símbolo ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridade ou servidores públi- cos em publicidade de atos, programas, obras, servi- ços e campanhas dos órgãos públicos.

I.

b)

Portaria: ato pelo qual chefes de órgãos ou servi-

ços baixam instruções gerais ou individuais, designam servidores ou determinam a abertura de sindicância ou processo administrativo e exercem punição; instru- ções normativas: regulamentos expedidos por Minis- tros de Estado e presidentes de autarquias para a execução de leis, decretos e regulamentos.

II.

Todo agente público deve realizar suas atribuições

com presteza, perfeição e rendimento funcional.

As afirmações citadas correspondem, respectiva- mente, aos princípios da:

a) Impessoalidade e eficiência.

c)

Portaria: ato pelo qual chefes de órgãos ou servi-

b) Publicidade e moralidade.

c) Legalidade e impessoalidade.

ços baixam instruções gerais ou individuais, designam servidores ou determinam a abertura de sindicância ou processo administrativo e exercem punição jurídi- ca; instruções normativas: regulamentos expedidos por Ministros de Estado, presidentes de autarquias e de empresas estatais para a execução de leis, decre- tos e regulamentos.

d) Moralidade e legalidade.

e) Eficiência e publicidade.

116. (FCC/2006 - Analista Administrativo do TRE Amapá) Pessoa jurídica de direito público, de na- tureza meramente administrativa, criada por lei específica para a realização de atividades, obras ou serviços descentralizados, contando com capi- tal exclusivamente público, é uma entidade:

a) Social Autônoma

d)

Portaria: ato pelo qual chefes de órgãos ou servi-

ços dos três poderes baixam instruções gerais ou individuais, designam servidores ou determinam a abertura de sindicância ou processo administrativo; instruções normativas: regulamentos expedidos por Ministros de Estado, pela Comissão Diretora do Con- gresso Nacional e pelo presidente do Supremo Tribu- nal Federal para a execução de leis, decretos e regu- lamentos.

b) Estatal

 

c) Autárquica

d) Empresarial

e)

Portaria: ato pelo qual chefes de órgãos ou servi-

ços baixam instruções gerais ou individuais, designam servidores ou determinam a abertura de sindicância ou processo administrativo; instruções normativas:

regulamentos expedidos por Ministros de Estado para a execução de leis, decretos e regulamentos.

e) Paraestatal

117.

(FCC/2006 - Administrador Analista de Regu-

lação da ARCED) Dentre as características que denotam as atividades das agências reguladoras, enquanto autarquias de regime especial, inclui-se a:

 

114.

(FCC/2007 - Especialista em Regulação Espe-

cialidade Direito da ANS) Quanto à administração indireta, centralizada e descentralizada, é incorreto afirmar que a:

a) Personalidade jurídica de direito privado.

b) Instabilidade dos mandatos de seus dirigentes.

a)

Empresa pública é a entidade dotada de personali-

c) Dependência financeira.

dade jurídica de direito privado, com patrimônio pró-

d) Autonomia em relação à Administração Direta.

prio e capital exclusivo, criada por lei para a explora- ção de atividade econômica.

e) Dependência patrimonial.

Sociedade de economia mista é a pessoa jurídica

de direito público, criada por lei, com participação exclusiva de particulares no seu capital e pública na sua administração.

b)

(FCC/2007 - Especialista em Regulação Espe-

cialidade Direito da ANS) É certo que o ato admi- nistrativo:

118.

a)

Sempre resulta do fato administrativo estabelecido

c)

Entidade paraestatal desempenha, em regra, ativi-

em tese.

 

dades de interesse público não privativas do Estado, em regime predominantemente de direito privado, não possuindo fins lucrativos.

b)

Tenha necessariamente declarada a sua validade

ou invalidade para que adquira o atributo da imperati-

vidade.

 
Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação c)

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

c)

Classificado como de gestão é aquele que a Admi-

c)

Poderão ser convalidados, se os defeitos forem

nistração pratica usando de sua supremacia sobre os destinatários, inclusive através da utilização de meios de coerção sobre os interessados.

sanáveis e se a convalidação não acarretar prejuízos

a terceiros ou ao interesse público.

d)

Poderão ser anulados, a critério discricionário da

d)

Deve obedecer, ao ser revogado ou modificado, à

Administração, no prazo máximo de 5 anos a contar

mesma forma do ato originário, pois o seu elemento formal é vinculado quanto à sua formação e quanto ao seu desfazimento.

da prática do ato.

 

e)

Poderão ser anulados, providência que depende de

decisão judicial, provocada pela própria Administra-

e)

Ordinatório atua tanto no âmbito interno como ex-

ção.

 

terno da Administração, estando em posição inferior à

122.

Dentre as formas de que se revestem os atos ad-

(FCC/2006 - Agente de Polícia do Maranhão)

lei, mas superior ao regulamento e ao regimento das repartições.

ministrativos, o decreto:

119. (FCC/2006 - Agente de Documentação do TCE/PB) Decreto é:

a)

É o meio utilizado pelos superiores para transmitir

aos respectivos subordinados o modo de ser conduzi-

a)

Decisão judicial, compreendendo as súmulas, e-

do certo e determinado serviço, no que tange aos aspectos administrativos.

nunciados, sentenças e outras decisões judiciais.

b)

Determinação específica, dirigida aos responsáveis

b)

Regulamentar, editado pelo Presidente do Senado

por obras e serviços públicos ou particulares, conten-

Federal ou da Câmara dos Deputados, disciplina ma-

do imposições de caráter administrativo ou especifica- ções técnicas sobre o modo e a forma de sua realiza- ção.

Pronunciamento de um corpo executivo, legislativo,

c)

téria não regulada em lei.

c)

Pode conter regras gerais e abstratas que se diri-

gem a todas as pessoas que se encontram na mesma situação, ou pode ter como destinatário a pessoa ou

judiciário ou deliberativo sobre o assunto submetido a seu estudo e decisão e/ou julgamento, deliberação do tribunal, deliberação de assembléia, entre outros.

Decisão emanada do Poder Executivo, ou de auto-

d)

grupo de pessoas determinadas.

d)

Autônomo, expedido pelos chefes do Poder Execu-

tivo, destina-se a dar fiel execução à lei ou qualquer outro ato normativo.

ridade competente.

 

e)

É, de regra, um ato normativo originário, autônomo

e)

Documento oficial de ato administrativo, baixado

e abstrato, que possui como destinatários todas as pessoas que se encontram na mesma situação de fato ou de direito.

por autoridade pública e destinado a dar instruções ou fazer determinações de várias ordens.

 

120.

(FCC/2006 - Advogado Analista de Regulação

123.

(FCC/2004 – Analista Execução de Mandados

da ARCED) As sociedades de economia mista:

do TRF 4ª Região) No que tange ao ato discricioná- rio, pode-se afirmar que:

a)

Dispensam lei específica para sua constituição,

bastando o registro de seus atos constitutivos na Jun- ta Comercial.

a)

Discricionários são os meios e modos de administrar,

assim como os fins a atingir.

b)

Podem assumir qualquer forma jurídica, desde que

b)

A discricionariedade é sempre relativa ou parcial,

tenham caráter empresarial, tal como definido pelo Código Civil.

porque quanto à finalidade do ato, por exemplo, a auto- ridade está subordinada ao que a lei dispõe.

c)

São definidas como sociedades anônimas que

c)

O ato resultante de poder discricionário da Adminis-

possuem participação acionária de pessoa jurídica de direito público.

tração pode prescindir dos requisitos da forma e da competência.

d)

Necessariamente ostentam personalidade jurídica

d)

Ele é prescindível ao normal desempenho das fun-

de direito público, independentemente da atividade exercida.

ções administrativas, diante da peculiaridade inerente à

sua essência.

 

e)

Têm seu controle acionário detido por entidade

e)

As imposições legais absorvem, quase que por com-

integrante da Administração e não se sujeitam ao regime geral de falência aplicável às sociedades em- presárias.

pleto, a liberdade do administrador, porque a ação deste está adstrita à norma legal.

124.

(FCC/2004 – Analista Judiciário do TRT 9ª Regi-

(FCC/2006 - Advogado Analista de Regulação

da ARCED) De acordo com a Lei n.º 9.784/99, os atos administrativos que apresentarem vícios ou defeitos

121.

ão) Em matéria de invalidação dos atos administra- tivos, enquanto a revogação opera-se por questões pertinentes à:

a)

Preservação do interesse público maculado pelo vício

a)

Deverão ser obrigatoriamente anulados, ainda que

insanável, operando efeitos ex tunc, a anulação deve ser decretada de ofício pela Administração ou pelo Po- der Judiciário, acarretando efeitos ex nunc.

esses defeitos sejam considerados sanáveis.

b)

Poderão ser anulados, salvo se deles decorrerem

 

efeitos favoráveis a particulares.

 
Ministério do Trabalho e Emprego   Aulas 01 a 05 Direito Administrativo & Legislação b)

Ministério do Trabalho e Emprego

 

Aulas 01 a 05

Direito Administrativo & Legislação

b)

Disponibilidade dos interesses públicos, produzindo

c)

Um órgão administrativo e seu titular poderão, se

efeitos ex nunc, a anulação diz respeito à conveniência

não houver impedimento legal, delegar parte de sua competência a outros órgãos ou titulares, ainda que estes não lhe sejam hierarquicamente subordinados, quando for conveniente, em razão de circunstâncias de índole técnica, social, econômica, jurídica ou terri- torial.

de desfazimento do ato, operando efeitos ex tunc.

c)

Legalidade e moralidade, acarretando efeitos ex tunc,

a anulação diz respeito ao interesse público a ser res-

guardado, acarretando efeitos ex nunc.

 

d)

Inobservância ao princípio da legalidade, gerando

 

efeitos ex nunc, a anulação diz respeito ao desfazimento do ato para preservar o interesse público mediato, acar- retando efeitos ex tunc.

d)

objeto de delegação.

A edição de ato de caráter normativo não pode ser

e)

O ato de delegação e sua revogação deverão ser

e)

Conveniência e oportunidade, gerando efeitos ex

publicados no meio oficial.

nunc, a anulação é decorrente da ilegalidade ou ilegiti-

129.

(ESAF/2005 - Auditor Fiscal da Receita Fede-

midade, acarretando efeitos ex tunc.

 

ral - Tecnologia da Informação) Analise o seguinte ato administrativo: O Governador do estado Y baixa Decreto declarando um imóvel urbano de utilidade pública, para fins de desapropriação, para a construção de uma cadeia pública, por ne- cessidade de vagas no sistema prisional. Identifi- que os elementos desse ato, correlacionando as duas colunas:

 

125.

(ESAF/2004 - Analista Administrativo do MPU)

O serviço público personificado, com personalida- de jurídica de direito público, e capacidade exclu- sivamente administrativa, é conceituado como

sendo um(a):

 

a) Empresa Pública.

b) Órgão Autônomo.

1

- Governador do Estado

c) Entidade Autárquica.

2

- Interesse Público

d) Fundação Pública.

3

- Decreto

e) Sociedade de Economia Mista.

4

- Necessidade de vagas no sistema prisional

 

126.

(ESAF/2004 - Analista Administrativo da ANE-

5

- Declaração de utilidade pública

EL) No contexto da Administração Pública Federal, entre os órgãos da Administração Direta e as enti- dades da Administração Indireta, têm personalida- de jurídica de direito público:

(

) Finalidade

(

) Forma

(

) Motivo

(

) Objeto

a) Os órgãos públicos e as autarquias.

 

(

) Competência

b) As autarquias e as fundações públicas.

130.

(ESAF/2006 - Técnico da Receita Federal de

c) As autarquias e as empresas públicas.

Tecnologia da Informação) O ato administrativo, - para cuja prática a Administração desfruta de uma certa margem de liberdade, porque exige do admi- nistrador, por força da maneira como a lei regulou a matéria, que sofresse as circunstâncias concre- tas do caso, de tal modo a ser inevitável uma a- preciação subjetiva sua, quanto à melhor maneira de proceder, para dar correto atendimento à finali- dade legal, - classifica-se como sendo:

d) As fundações e as empresas públicas.

e) As fundações e as sociedades de economia mista.

 

127.

(FCC/2004 – Analista Execução de Mandados

do TRF 4ª Região) É incorreto afirmar que o con- ceito de ilegalidade ou ilegitimidade, para fins de invalidação do ato administrativo,

a)

Compreende à relegação dos princípios gerais de

a) Complexo.

 

direito.

 
 

b) De império.

b) Abrange o abuso por excesso de poder.

c) Se estende ao abuso por desvio de poder.

d) Se restringe somente à violação frontal da lei.

e) Envolve o abuso de poder e respectivas espécies.

c) De gestão.

d) Vinculado.

e) Discricionário.

 

128.

(ESAF/2008 - Analista de Finanças e Controle

 

da CGU) Decorrente da presença do poder hierár- quico na Administração, afigura-se a questão da competência administrativa e sua delegação. So-

“Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou. Por- que estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coi- sas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Romanos 8:37-39)

bre o tema é correto afirmar, exceto:

 

a)

A competência é irrenunciável e se exerce pelos

órgãos administrativos a que foi atribuída como pró- pria, salvo os casos de delegação e avocação legal- mente admitidos.

b)

A decisão de recursos administrativos pode ser

objeto de delegação.