Вы находитесь на странице: 1из 4

UMA PROPOSTA AUDIOVISUAL COM USO DA TECNOLOGIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

Jaqueline Corrêa Godinho Souza (Escola Municipal Professor Zélio Jotha) jaque_zj@yahoo.com.br

RESUMO

O trabalho aqui desenvolvido nasceu da proposta de produzir um vídeo com um

acontecimento real dentro da escola, no 1º semestre de 2013. Em dia letivo normal, após uma mudança brusca de tempo com muita chuva, relâmpagos e trovões, surgiram peixes,

vivos, na água acumulada no pátio da escola. Muita coisa se especulou sobre o assunto e

de como os tais peixes teriam chegado à escola. A partir desse acontecido, nasceu a

proposta de que algum aluno da escola escrevesse a sua versão do ocorrido. Das versões que apareceram, a escolhida para ser transformada em roteiro foi a da aluna Nielly, turma

200, 2º ano.

Palavras-chave: mídias, transdisciplinaridade, linguagem oral e escrita, informação, informática educativa, gravação de narrativa oral, produção audiovisual, lendas urbanas, vídeo.

INTRODUÇÃO

Dentro do projeto de utilização para o Laboratório de Informática Educativa (LIED) da Escola Municipal Professor Zélio Jotha, colocamos a proposta de produção audiovisual. Uma de nossas metas era a produção de pelo menos um vídeo para divulgação no site da escola. Com o vídeo A Lenda do Peixe, participamos do Festival de Curtas Cabo Frio e fomos selecionados para o Festival Mostra Geração em 2013. A proposta foi feita para todos os alunos do Ensino Fundamental da escola de 2º ao 5º ano.

Ao todo, três alunos trouxeram a produção escrita da versão da mesma história, sendo duas

versões do 2º ano e uma do 3º ano. A história foi compartilhada com os professores das turmas e com os demais colegas do turno da manhã, sendo escolhida a história da aluna Nielly. A história foi selecionada para a produção, valorizando a independência e o potencial criativo.

METODOLOGIA DO TRABALHO

Iniciamos a proposta de produção do vídeo, exibindo para as turmas de 2º ao 5º anos da escola o vídeo “A Loira do Banheiro” e explicando como aconteceu a oficina audiovisual. Conversamos sobre como aconteceu a produção: o argumento, criação de roteiro, elenco e edição e motivamos os alunos para que escrevessem sua própria história que poderia ter como ponto de partida o acontecimento que era o assunto principal entre alunos e professores, o surgimento de peixes vivos na quadra.

Os alunos foram incentivados a fazer a produção textual do argumento em casa e trazer na

próxima semana, direcionando para o professor da turma e posteriormente para a professora Multiplicadora Tecnológica (MT).

Na semana seguinte apareceram três textos. Ao todo, três alunos trouxeram a produção escrita da versão da mesma história, sendo duas versões do 2º ano e uma do 3º ano. Os

professores das turmas analisaram o texto e repassaram para a professora MT. O texto escolhido foi da aluna Nielly, turma 200, 2º ano, devido ao potencial criativo e dinâmico que poderia ser dado durante a produção. Explicamos que a produção que saísse do nosso trabalho seria inscrita no Festival de Curtas Cabo Frio na categoria Curta Escola e também no Mostra Geração, lembrando da experiência anterior com o vídeo “A Loira do Banheiro”.

O próximo passo foi conversar com a turma sobre a proposta de roteirização do argumento

feito pela Nielly. Explicamos a estrutura textual das imagens e do áudio na organização do texto. Conversamos sobre a importância dos planos de filmagem usando como exemplos,

os vídeos feitos na escola e de programas de canal de tv aberta. Houve uma grande troca de opiniões e informações para que o roteiro ficasse funcional e que pudéssemos filmar dentro das dependências da escola. Pensamos também no cuidado com a imagem e áudio nos dias escolhidos para a filmagem, observando a claridade e ruídos eventuais da escola. Refletimos na forma como aconteceria a “chuva de peixes” e surgiu a idéia da animação com massinha. Exibimos outras produções audiovisuais da escola no Canal do You Tube utilizando a técnica de animação com massinha, explicando como acontece o registro fotográfico e como é realizada a edição de vídeo. Falamos sobre o uso das mídias em geral com responsabilidade, ética e sobre publicação na internet. Entregamos a cada um dos alunos da turma, uma autorização de uso de imagem para que os pais assinassem para ficar arquivado na escola. Realizamos primeiro a animação com massinha das cenas selecionadas. Novamente assistimos alguns vídeos da escola e os alunos iniciaram o processo realizando a animação dos cenários com massa de modelar colorida e câmera fotográfica, refazendo algumas

modelar colorida e câmera fotográfica, refazendo algumas vezes, quando preciso. O próximo passo foi a gravação

vezes, quando preciso. O próximo passo foi a gravação das cenas

externas das brincadeiras no pátio com câmera fotográfica. Explicamos aos alunos como as cenas seriam gravadas e os ângulos, frisando que algumas seriam gravadas no mínimo três vezes. Para concluir a produção do vídeo, escolhemos a aluna Luisa para fazer a gravação de voz do texto. Explicamos que o ideal seria gravar o áudio como se estivesse contando uma história e após esta preparação, utilizamos o programa Audacity.

A aluna ficou encantada com o processo de ouvir o texto gravado e expressou que sempre

teve curiosidade para conhecer como seria um “estúdio de gravação”. Iniciamos o processo de edição e os alunos ficaram encantados com a possibilidade dos recursos de edição das imagens e do áudio, opinando na escolha da trilha sonora gratuita, obtida no site Free Play Music. Quando assistimos pela primeira vez o vídeo “A Lenda do Peixe”, os alunos gostaram do material produzido, mas comentaram que seria melhor se tivesse peixe de “verdade” caindo na tela. A discussão se estabeleceu entre os alunos sobre como arrumariam peixe, sem dinheiro e sem saber pescar e sobre como agir se os peixes estavam vivos. Expliquei para os alunos que o importante era passar a idéia do vídeo e que conseguimos este objetivo. Foi preciso acertar o áudio depois do vídeo pronto, já que na hora em que passamos no multiprojetor, constatamos muito ruído na narração do texto.

do vídeo pronto, já que na hora em que passamos no multiprojetor, constatamos muito ruído na

O vídeo foi exibido para todas as turmas da escola, no horário de aulas no LIED e divulgado

em toda comunidade escolar, além de publicar no canal do You Tube.

Com o vídeo em mãos, inscrevemos no Festival de Curtas Cabo Frio e no Mostra Geração no ano letivo de 2013. No dia da exibição no Teatro Municipal promovido pelo Festival de Curtas Cabo Frio, convidamos toda a escola e, em especial, a turma 200 e sua professora para estarem presentes. Os alunos adoraram a experiência de ver a produção deles sendo exibida para outras escolas presentes e alguns responsáveis e familiares se interessaram em prestigiar o evento. Nesse dia, estiveram conosco a diretora da escola Maria Assunção,

o professor de educação física Gilmar, as auxiliares de

classe Priscilla e Norma, os alunos da turma 100 e a professora Esmeralda. Muito especial para a escola e para o grupo de alunos foi o contato do Festival Mostra Geração, nos informando que fomos selecionados para participar com nosso vídeo. Os alunos ficaram empolgadíssimos com a notícia e fizemos um primeiro momento,

conversando sobre o festival e sobre o vídeo, explicando que quem responderia sobre toda

a produção seriam eles.

No dia do Festival Mostra Geração, Vídeo

Fórum, eles foram convidados a se apresentar e falar sobre o vídeo. Ficaram muito nervosos com a quantidade de pessoas presentes, com

muito nervosos com a quantidade de pessoas presentes, com as perguntas, com as pessoas filmando e
muito nervosos com a quantidade de pessoas presentes, com as perguntas, com as pessoas filmando e

as

perguntas, com as pessoas filmando e com

o

microfone, mas se saíram muito bem,

explicando a idéia do vídeo e como foi realizado. Quando voltamos, os alunos relataram a experiência para a família e demais turmas e funcionários da escola. Podíamos ver o encantamento deles com a oportunidade que tiveram. Falaram também sobre o que poderiam ter relatado e não conseguiram por causa do nervosismo. A direção nos solicitou a produção de um banner sobre o trabalho desenvolvido e para exposição na escola.

RESULTADOS ESPERADOS

A valorização da produção textual e audiovisual do aluno, do início ao fim, foi sem dúvida

uma das maiores conquistas desse trabalho realizado em nossa escola.

A participação efetiva dos alunos durante todo o momento, priorizando a criatividade e o

comprometimento com a proposta, fez com que ficassem com um gosto pelo audiovisual, mesmo vindo de comunidades que talvez não dessem essa oportunidade.

A questão de trabalhar a linguagem oral e escrita seja na produção de argumento, de

roteiros ou na gravação de voz, tornou os alunos mais desenvoltos e seguros até mesmo em sala de aula.

A resposta de toda a comunidade escolar foi muito boa e hoje os alunos pedem para ver o

vídeo quando estão no LIED ou contam que acessaram o vídeo de suas residências ou em Lan House.

ANEXOS

Publicações do trabalho na internet e vídeos:

Mostra Geração:

https://picasaweb.google.com/107186321177819242295/MostraGeracao2013?authuser=0&f

eat=directlink Festival de curtas Cabo Frio:

https://picasaweb.google.com/107186321177819242295/FestivalDeCurtasCaboFrio2013?au

thuser=0&feat=directlink

Vídeo

overview&list=UUF44Boemko0G9OaeR3wI8rw

A

Lenda

do

Peixe:

http://www.youtube.com/watch?v=qbV2unyn_mc&feature=c4-

Оценить