Вы находитесь на странице: 1из 29

Tempos e movimentos Arranjo Físico

Maria do Carmo Duarte Freitas, Dra. Enga.

Tempos e Métodos

Aborda técnicas que submetem a

uma detalhada análise cada

operação de uma dada tarefa,

com o objetivo de eliminar

qualquer elemento desnecessário

à operação e determinar o

melhor e mais eficiente método para executá-la.

Taylor estudo pá de minério de carvão

Engenharia de métodos: atividade

dedicada à melhoria e desenvolvimento

de equipamentos de conformação e

processos de produção para suportar a

fabricação.

Projeto de trabalho: define a forma pela qual as pessoas agem em relação a seu trabalho.

Ergonomia: a ergonomia é o estudo da

adaptação do trabalho ao homem.

Fluxograma

Fluxograma
Fluxograma
Formulários Operação Inspeção Armazenagem Transporte Espera ou Demora

Formulários

  • Operação

Inspeção

Inspeção

Armazenagem

Armazenagem

Transporte

Transporte

Espera ou Demora

Espera ou Demora

Conceito de layout
Conceito de layout

“Disposição física de homens, materiais,

equipamentos, áreas de trabalho e de estocagem e,

de um modo geral, a disposição racional de diversos

serviços.”

Conceito de layout “Disposição física de homens, materiais, equipamentos, áreas de trabalho e de estocagem e,

Classificação de layout

Classificação de layout Linear ( flow shop) Linha de montagem de automóveis Funcional ( job shop)
Classificação de layout Linear ( flow shop) Linha de montagem de automóveis Funcional ( job shop)
Classificação de layout Linear ( flow shop) Linha de montagem de automóveis Funcional ( job shop)

Linear (flow shop)

Linha de montagem de automóveis

Funcional (job shop) Célula de produção - fábrica de confecção

Posicional (project shop)

Estaleiros, construção civil, etc.

Princípios de layout

PRINCÍPIOS BÁSICOS

Economia do

Economia do Diminuir os deslocamentos dos operários no transporte de

Economia do Diminuir os deslocamentos dos operários no transporte de

Diminuir os deslocamentos dos operários no transporte de

Diminuir os deslocamentos dos operários no transporte de

movimento

materiais, máquinas e equipamentos

Fluxo

Direcionar o fluxo de produção sempre no sentido do produto

progressivo

progressivo acabado
progressivo acabado

acabado

Flexibilidade

Propiciar ao conjunto produtivo opções e facilidades de

 

mudanças posteriores a implantação do projeto de layout

 

Integração

Integrar

as

células

produtivas

no

sentido

do

inter-

relacionamento, tornando-as parte do mesmo organismo

Uso do espaço

Conhecer as necessidades de espaço nos vários planos e

cúbico

cúbico usar, caso necessário, superposições de planos de trabalho

usar, caso necessário, superposições de planos de trabalho

Satisfação e

Motivar os operários e melhorar as condições de higiene e

segurança

segurança do trabalho

 

Tipos de canteiro

Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e
Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e

Longos e estreitos

Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de

gás e petróleo e alguns casos de edificações em zonas urbanas.

Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e
Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e
Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e
Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e
Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e
Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e
Tipos de canteiro Longos e estreitos Trabalhos em estradas de ferro, rodagem, redes de gás e

Fases do Arranjo Físico

Fases do Arranjo Físico Um Arranjo Físico muda ao longo do tempo e esta dinâmica deve

Um Arranjo Físico muda ao longo do tempo e esta dinâmica deve ser prevista em projeto.

Inicial

Ocorre desde execução da infraestrutura do projeto industrial.

Pico máximo

Grande contingente de funcionários, pico de funcionamento do empreendimento industrial.

Re-arranjo físico

Ocorre por ocasião de mudança de produtos ou processos

Instalação temporária

Instalação temporária É importante saber quanto, quando, quem e quais são as providências para o funcionamento
Instalação temporária É importante saber quanto, quando, quem e quais são as providências para o funcionamento
Instalação temporária É importante saber quanto, quando, quem e quais são as providências para o funcionamento

É importante saber quanto, quando, quem e quais são as providências para o funcionamento das instalações industriais.

Etapas para elaboração do layout

Análise preliminar

Visão geral do projeto

Arranjo físico geral

Localização aproximada

Fase mais difícil?!
Fase mais difícil?!

Arranjo físico detalhado

Localização exata (cotas, áreas, distâncias)

Etapas para elaboração do layout Análise preliminar Visão geral do projeto Arranjo físico geral Localização aproximada

Análise preliminar

  • Análise do projeto arquitetônico (tipo, térreo, subsolo, situação)

  • Visita ao local

  • Estimativa do pico máximo de funcionários

  • Espaços temporários e de ajustes

    • Análise da sequência de execução e do cronograma de

instalação dos equipamentos

  • Listagem dos principais materiais, maquinários e processos

  • Análise dos quantitativos de materiais

  • Área ocupada por equipamentos e mobiliário

  • Dimensões dos veículos e formas de descarga dos materiais

  • Área para os equipamentos de transporte vertical de cargas e pessoas (elevador de passageiros e materiais)

Arranjo Físico Geral e Detalhado

  • Áreas de vivência (refeitório, vestiário, lazer, alojamentos e banheiros)

  • Áreas de apoio (almoxarifado, escritório, guarita/portaria, plantão de vendas)

  • Área de depósito de lixo

  • Acesso a área industrial e vias de circulação internas

(funcionários, visitantes e veículos)

Metodologia para elaborar

arranjo físico

Agora VOCÊ precisa dispor das seguintes informações:
Agora VOCÊ precisa dispor das seguintes informações:

Projetos completos revisados

  • Cronograma físico

  • Cronograma de compras

  • Especificações técnicas da industria

  • Definição sobre matéria prima e alocação nos espaços

    • Definição da equipe que irá administrar a indústria

Metodologia para elaborar arranjo físico Agora VOCÊ precisa dispor das seguintes informações:  Projetos completos revisados
  • Número máximo de funcionários

    • NR-18

    • Visita ao local

  • Informações sobre a rede elétrica

    • Estudos de fornecimento de água

    • Estudos de inter-relacionamento homens/máquinas e equipamentos

    Planejamento de Layout

    Revisando:

    Layout : conceito, classificação e princípios;

    Industria: Tipos e fases;

    Etapas e metodologia para elaboração do layout da industria.

    Começamos a apresentar os procedimentos para

    sistematização de projeto de arranjo físico para elaborar a

    carta de interligações preferenciais.

    Planejamento de Layout Revisando: Layout : conceito, classificação e princípios; Industria: Tipos e fases; Etapas e

    Sistematização de projetos de arranjo

    físico (SLP)

    Dados de entrada Fluxo de materiais

    Sistematização de projetos de arranjo físico (SLP)  Dados de entrada Fluxo de materiais Inter-relações de
    Sistematização de projetos de arranjo físico (SLP)  Dados de entrada Fluxo de materiais Inter-relações de
    Sistematização de projetos de arranjo físico (SLP)  Dados de entrada Fluxo de materiais Inter-relações de

    Inter-relações de atividades

    Diagrama de inter-relações

    Espaço necessário

    Espaço disponível

    Diagrama de inter-relações de

    espaços

    Considerações de mudanças

    Limitações práticas

    Avaliação

    Plano selecionado

    Estudo de fluxo de materiais • Consiste no número de viagens executadas por para produzir
    • Estudo de fluxo de materiais

    Estudo de fluxo de materiais • Consiste no número de viagens executadas por para produzir

    Consiste no número de viagens

     

    executadas por para produzir ou transportar os insumos.

    É PRECISO avaliar o número de

     

    contatos necessários para que se

    possa decidir a localização mais

    racional para as instalações.

    Estudo de fluxo de materiais • Consiste no número de viagens executadas por para produzir

    Inter-relações não baseadas no fluxo de materiais

    A utilização da carta de inter-ligações preferenciais permite visualizar quais atividades devem ser localizadas próximas ou afastadas umas das outras.

    Este losango mostra interseção 1 a 3 1 Importância da inter-relação (acima) 2 Razão (abaixo) 3
    Este losango mostra interseção 1 a 3
    1
    Importância da inter-relação (acima)
    2
    Razão (abaixo)
    3
    Uma vantagem desta carta é permitir a visualização de uma
    quantidade considerável de informações em uma única folha de papel.

    Razões básicas para determinar o grau de proximidade:

    • Fluxo de material

     Necessidade de contato pessoal  Utilização de equipamentos comuns  Utilização de registros semelhantes 
    Necessidade de contato pessoal
    Utilização de equipamentos comuns
    Utilização de registros semelhantes
    Pessoal em comum
    Supervisão ou controle
    Frequência de contatos
    Urgência de serviço
    Custo de distribuição de suprimentos
    Utilização dos mesmos suprimentos
    Grau de utilização de formulários de comunicação
    Desejos específicos da administração ou conveniências

    Carta de interligações

    preferenciais

    Diagrama de

    inter-relações

    Carta de interligações preferenciais Diagrama de inter-relações LETRA A E I O U X Classificação da
    LETRA A E I O U X
    LETRA
    A
    E
    I
    O
    U
    X

    Classificação da intensidade de fluxo de atividade

    CRITÉRIO

    POUCO IMPORTANTE

    DESPREZÍVEL

    INDESEJÁVEL

    IMPORTANTE

    ESPECIALMENTE IMPORTANTE

    ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIO

    Procedimentos para elaborar a carta de

    interligações preferenciais

    • Identificar todas as atividades a serem realizadas

    • Agrupar as atividades inter-relacionadas

    • Evitar mais de 21 atividades numa carta

    • Listar as atividades

    • Determinar e justificar as interligações entre cada par de atividades

    • Colocar todos os dados na carta, pois ela será a base para o planejamento das instalações funcionando como uma lista de verificações

    Dimensionamento do espaço necessário

    Estudo comparativo entre o espaço necessário e o disponível

    Diagrama de inter-relações de espaço

    Considerações de mudanças

    Limitações práticas Em algumas empresa o layout vai se modificando dependendo da fase em que se
    Limitações práticas
    Em algumas empresa o layout vai
    se modificando dependendo da
    fase em que se encontra.
    Esta dinâmica DEVE ser prevista
    no projeto
    Que muitas vezes o espaço disponível para o layout não
    corresponde ao mínimo necessário.
    Além disso, podem ocorrer limitações no projeto que
    impedem que a solução ideal seja implementada.

    Escolha do plano

    Usando o bom senso!!!
    Usando o bom senso!!!
    Escolha do plano Usando o bom senso!!! No momento da elaboração do plano, existe um grau

    No momento da elaboração do plano, existe um grau de indefinição considerável, por isso é aconselhável realizar mais de um,bem como avaliar e executar aquele que apresentar a

    melhor solução.

    Critérios para avaliação

    Método da Análise de Fatores Julgamentos Probabilidades Ponderações
    Método da Análise de Fatores
    Julgamentos
    Probabilidades
    Ponderações
    CÓDIGO CONCEITO NOTA A EXCELENTE MUITO BOM 4 E 3 I BOM 2 O RAZOÁVEL 1
    CÓDIGO
    CONCEITO
    NOTA
    A
    EXCELENTE
    MUITO BOM
    4
    E
    3
    I
    BOM
    2
    O
    RAZOÁVEL
    1
    U
    FRACO
    0
    X
    INSATISFATÓRIO
    ?

    Leia no texto base os critérios (MUTER, 1978) e aplique o modelo.

    Avaliação do plano

    Exemplo

    Critério Peso Nota Plano I Plano II 1. Flexibilidade do arranjo físico 6 2 12 2.
    Critério
    Peso
    Nota
    Plano I
    Plano II
    1. Flexibilidade do arranjo físico
    6
    2
    12
    2.
    Eficiência do fluxo de materiais
    10
    3
    30
    3.
    Eficiência do manuseio de materiais
    8
    3
    24
    4.
    Eficiência de estocagem
    8
    3
    24
    5.
    Utilização do espaço
    2
    4
    8
    6.
    Eficiência na integração dos serviços de suporte
    7
    4
    28
    7.
    Higiene e segurança
    7
    2
    14
    8.
    Utilização do equipamento
    8
    3
    24
    9.Possibilidade de satisfazer capacidade produtiva
    10
    4
    40
    10. Compatibilidade c/ os planos de longo prazo
    4
    3
    12
    RESULTADO ( 216 / 280 * 100) = 77%
    70X4
    216

    Conclusão

    O projeto de layout deve ser tratado com a mesma importância dos outros, pois é o início da real aplicação da engenharia.

    Não permita que sua empresa aconteça por si mesma. Planeje já!

    Conclusão O projeto de layout deve ser tratado com a mesma importância dos outros, pois é

    10. Um analista de processos foi incumbido de estudar a operação de recebimento de materiais de uma empresa. Ele realizou um levantamento de atividades conforme

    mostrado abaixo:

    Pede-se:

    • a) Elaborar o fluxograma

    de operações;

    • b) Calcular o tempo de

    recebimento total para a

    mercadoria;

    • c) Elaborar o quadro

    resumo para a operação de recebimento;

    • d) Indicar o tempo de

    resultado produtivo de recebimento;

    • e) Calcular o índice de

    aproveitamento desta operação.

    Fabrica Barco de Papel

    Estudos dos processos de tempos e

    movimentos.

    Montagem do layout definir área, equipamentos, insumos e tipo de arranjo

    físico