Вы находитесь на странице: 1из 10

UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA BACHARELADO EM URBANISMO

JONATAS GUIMARÃES ROQUE ... VANESSA PINTO SOUZA

CENTROS E SUBCENTROS

SALVADOR

2012

JONATAS GUIMARÃES ROQUE .. VANESSA PINTO SOUZA

CENTROS E SUBCENTROS

Trabalho conclusivo da matéria de Técnicas de Análises Urbanas do curso de Bacharelado em Urbanismo da Universidade Estadual da Bahia, como requisito parcial do segundo semestre de 2012.1 .

Liliane Ferreira Mariano da Silva

SALVADOR

2012

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

A estrutura espacial das cidades é formada pelo seu conjunto de centros e subcentros, o que as confere, em sua maioria, uma estrutura policêntrica. No Brasil, especificamente sobre a centralidade no contexto dos Planos Diretores Municipais o Ministério das Cidades, relaciona a formação e consolidação dos subcentros urbanos, á eficiência e organização das cidades, pois a policentralidade é capaz de proporcionar aos cidadãos o acesso a serviços essências dispensando-se deslocamentos.

...

Subcentros ...

Sobre a estrutura espacial urbana, ou estrutura das cidades, cabe destacar que Villaça(2001) considera como elementos da estrutura espacial urbana o centro principal da metrópole ( a maior aglomeração de empregos ou de comércio e serviços): os subcentros serviços ( aglomerações diversificadas de comércios e serviços. Réplicas mnores do centro principal), os bairros residenciais e as áreas industriais.

Cajazeiras

Diante do déficit habitacional de Salvador, cuja população crescia rapidamente com a instalação dos pólos industriais: Centro Industrial de Aratú CIA, e o Complexo Petroquímico de Camaçari - COPEC, o Governo do Estado da Bahia através da Companhia Estadual de Desenvolvimento Urbano CEDURB, empresa vinculada à Secretaria do Saneamento e Desenvolvimento Urbano, e com o apoio do Banco Nacional da Habitação BNH, decidiu ultrapassar a fase dos conjuntos habitacionais tradicionais que eram isolados e de pequeno porte, e partiram para procurar soluções de maior escala que, dariam uma nova cara a estrutura da cidade.

Para realizar esta integração o governo do estado iniciou em 1975 o processo de desapropriação, por meio de decreto estadual, das terras de três grandes fazendas: a Fazenda Jaguaripe de Cima, também conhecida como Fazenda Grande, a Fazenda Cajazeiras, a Fazenda Boa União e a Chácara Nogueira. Ao todo foram desapropriados um total de 16 milhões de m², absorvendo áreas na BR-324, na altura do Supermercado Makro, até o Km 5,5 da Estrada Velha do Aeroporto, limitando-se com os bairros de Castelo Branco e Nova Brasília e atravessando o Golfe Clube. Nascia assim o Projeto Urbanístico Integrado Cajazeira.

Em dez anos foram entregues as seguintes etapas do projeto:

Número de Unidades Habitacionais Cajazeira II - 510 Cajazeira III - 605 Cajazeira IV - 400 Cajazeira V - 1.001 Cajazeira VI - 1.254 Cajazeira VII - 708 Cajazeira VIII - 1.476

Cajazeira X - 1.755 Cajazeira XI - 2.400 Fazenda Grande I - 2.100 Fazenda Grande II - 2.351 Fazenda Grande III - 1.763 Fazenda Grande IV - 2.200 TOTAL DE HABITAÇÕES - 18.523

Cajazeiras tornou-se um subcentro, trazendo com ele desenvolvimento e problemas. O sistema de transporte coletivo que servia ao bairro era precário, a população não possui linhas de ônibus interligando bairro-centro direto. As linhas eram poucas e todas com um só destino, o Terminal da Estrada Velha do Aeroporto, ou simplesmente Terminal EVA, que ganhou o apelido de "campo de concentração" onde existia um precário sistema integrado de transporte, onde a população de Cajazeira e região deveria pegar um coletivo até o Terminal e de lá seguir em outro veículo para o centro da cidade. As linhas eram monopolizadas pela extinta Empresa de Transporte da Prefeitura de Salvador, a TRANSUR. Após muita reclamação, construiu-se o Terminal Nova Esperança ENE. Com a TRANSUR falida, o monopólio ficou a cargo da antiga empresa Ogunjá. E criaram-se também linhas diretas ligando algumas Cajazeiras à Estação Clérinston Andrade, a LAPA, mas estas linhas tinham o valor de suas passagens mais caras que o transporte convencional. Hoje Cajazeira possui várias linhas de ônibus ligando os bairros ao centro, com tarifa padrão às de todas as linhas da cidade e utiliza a Estação Pirajá, aliviando a situação, com a presença do sistema de transporte suplementar de micro-ônibus e vans.

Além de Cajazeiras, outros dois grandes projetos habitacionais do Governo do Estado deram também os rumos da expansão da aglomeração da Cidade do Salvador. O Conjunto Habitacional Mussurunga, com cerca de 20.000 pessoas, reforçando o núcleo de Itapuã, o Projeto Cají em Lauro de Freitas, e o já constituído antes de Cajazeira, o Projeto Narandiba.

Estava nos planos do Governo do Estado, que o complexo Cajazeira Fazenda Grande deveria Ter mais 8.000 unidades habitacionais nas áreas remanescentes. Mas, os financiamentos para construção de casas populares foram suspensos por vários anos e daí deu-se o estopim, que foi a invasão das encostas e vales nos arredores do conjunto.

O complexo formado por nove Cajazeiras, quatro Fazendas Grande e a Boca da Mata, é considerado

O complexo formado por nove Cajazeiras, quatro Fazendas Grande e a Boca da Mata, é considerado o maior da América Latina. Apesar disso, convive com invasões nas encostas e nos vales do Projeto que se tornaram favelas e aumentam a cada dia abrigando atualmente 50.000 pessoas, indicando o agravamento de problemas sociais, pois o grande número das invasões que surgiram no seu entorno, nos últimos anos, pode ser considerado como fator preponderante para o inchaço populacional, contribuindo para o desequilíbrio habitacional do bairro. Apesar o surgimento dos barracos de madeira, taipa e alguns já de parede de tijolo sem reboca contrasta com a arquitetura dos conjuntos habitacionais, o que da ao bairro uma feição urbana única quando comparado com outros locais da cidade. Muitas dessas invasões já são bairros oficializados pelas autoridades, como é o caso do Conjunto Jaguaripe I e II, localizado próximo a Cajazeira VIII.

O complexo formado por nove Cajazeiras, quatro Fazendas Grande e a Boca da Mata, é considerado

Os moradores de Cajazeiras X são privilegiados, além de escolas municipais e estaduais, no local funciona a Escola Básica e Profissional Fundação Bradesco, que se destaca pelo método de aprendizado considerado bastante avançado. A Fundação assiste 1.329 alunos distribuídos dos cursos da alfabetização ao segundo grau.

Na área de saúde, Cajazeira possui dois postos de saúde, um na Cajazeira II e outro na Cajazeira VIII, este último oferece serviço de emergência, mas os moradores necessitam de outras unidades, pois existe a reclamação de que estes postos não atendem satisfatoriamente. Além destes equipamentos, o bairro dispõe também da Maternidade Albert Sabin, do Hospital Geral de Cajazeiras, o Hospital Jaar Andrade e de várias clinicas particulares.

A segurança em Cajazeiras está a cargo da 3ª Companhia Independente da Policia Militar, que com um efetivo de com 120 homens e oito viaturas.

O comércio de Cajazeiras vem acompanhando o desenvolvimento e o crescimento populacional do bairro. Além das casas comerciais que abastecem as pequenas compras de moradores das diversas localidades, a população dispõe de um conglomerado de estabelecimentos que oferece uma diversidade de produtos e serviços. Grande parte do comércio do bairro se concentra no Largo da Feirinha, localidade situada no cruzamento que liga as Cajazeiras VIII, X e Fazenda Grande II. Atualmente, quem mora em Cajazeiras não precisa sair do bairro para adquirir bens de consumo ou contratar serviços. Grandes nomes do mercado nacional de móveis e eletrodomésticos instalaram filiais no bairro, a exemplo da Ricardo Eletro, Romelsa, Ponto Frio e Insinuante. Os serviços bancários podem ser realizados nas agências do Bradesco e Banco do Brasil, localizadas próximo a filial do Atacadão, na Fazenda Grande II.

Na área de saúde, Cajazeira possui dois postos de saúde, um na Cajazeira II e outro
Na área de saúde, Cajazeira possui dois postos de saúde, um na Cajazeira II e outro

Comerciantes de Cajazeiras criaram o Cajazeiras Card para moradores do bairro. Uma ideia inovadora está fazendo o comércio de Cajazeiras, em Salvador, crescer. É um cartão de crédito exclusivo para quem mora no local. Com a iniciativa, os moradores compram mais no bairro e fazem o dinheiro circular onde moram. Por ter um comércio movimentado, com mais de três mil empresas no local. Os micros e pequenos empresários do bairro tiveram a idéia de criar o cartão de crédito para ser usado na região.

Atualmente, o bairro de Cajazeiras apresenta características iguais a qualquer outro bairro de Salvador, apesar de ter sido "planejado". Ocupando uma área estimada de 20 milhões de metros quadrados e somando uma população com mais de 700.000 habitantes, Cajazeiras mais parece uma cidade dentro de Salvador. Com vinte e cinco anos de idade e sendo considerado o primeiro bairro previamente planejado de Salvador, cresceu tanto que passou a Ter vida própria.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Castells, M. (1983) A Questão Urbana. Rio de Janeiro: Paz e Terra Correa, R. L. (1995) O Espaço Urbano. São Paulo. Editora Ática Del Rio, V. (1995) Percepção Ambiental: A experiência brasileira. São Paulo: Studio Nobel.

Vargas, H. C., Castilho, A. L. H. de, org. (2006) Intervenções em Centros Urbanos: objetivos, estratégias e resultados. Barueri, SP: Manole.

Villaça, F. (2001) Espaço Intra-Urbano no Brasil. São Paulo: Srudio Nobel.