Вы находитесь на странице: 1из 2

Equações da reta

1. Equação geral da reta

Podemos estabelecer a equação geral de uma reta a partir da condição de alinhamento de três
pontos.
Dada uma reta r, sendo A( x A ; y A ) e B( x B ; y B ) pontos conhecidos a distintos de r e P ( x ; y ) um
ponto genérico, também de r, estando A, B e P alinhados, podemos escrever:

x y 1
xA y A 1 = 0 ⇒ − x B y A − xy B − yx A + yx B + x A y B = 0 ⇒ ( y A − y B ) x + ( x B − x A ) y + ( x A y B − x B y A ) = 0
xB yB 1

Fazendo y A − y B = a , x B − x A = b e x A y B − x B y A = c , com a e b são simultaneamente nulos ( A ≠ B ) ,


temos:

ax + by + c = 0 ( equação geral da reta )

Essa equação relaciona x e y para qualquer ponto P genérico da reta. Assim, dado o ponto P( m; n ) :

• se am + bn + c = 0, P é ponto da reta;
• se am + bn + c ≠ 0, P não é ponto da reta;

Acompanhe os exemplos a seguir:

(I) Vamos determinar a equação geral da reta r que passa por A(1,3) e B ( 2,4 ) .

x y 1
1 3 1 = 0 ⇒ 3x + 2 y + 4 − 6 − 4 x − y = 0 ⇒ x − y + 2 = 0
2 4 1

(II) Vamos verificar se os pontos P( − 3,−1) e Q(1,2 ) pertencem à reta r do exemplo acima.
● Substituindo as coordenadas de P em x − y + 2 = 0 , temos:
− 3 − ( − 1) + 2 = 0 ⇒ −3 + 1 + 2 = 0 ⇒ 0 = 0 , o que torna a igualdade verdadeira, justificando que P ∈ r ;
● Substituindo as coordenadas de Q em x − y + 2 = 0 ,temos:
− 1 − 2 + 2 ≠ 0 ⇒ −3 + 2 ≠ 0 ⇒ −1 ≠ 0 , o que torna a igualdade falsa, justificando que Q ∉ r .

2. Equação segmentária da reta

Considere a reta r não paralela a nenhum dos eixos e que intercepta os eixos nos pontos
P( p,0 ) e Q( 0, q ) , com p ≠ 0 e q ≠ 0.
x y 1
A equação geral de r é dada por p 0 1 = 0 ⇒ − qx − py + pq = 0 ⇒ qx + py − pq = 0 .
0 q 1
Dividindo essa equação por pq ( pq ≠ 0 ) , temos:
qx py pq x y x y
+ − = 0 ⇒ + − 1 = 0 ⇒ + = 1 , que é a equação segmentária da reta r.
pq pq pq p q p q

Como exemplo, vamos determinar a equação segmentária da reta que passa por P( 3,0) e Q( 0,2) ,
conforme o gráfico a seguir:

3. Equações na forma paramétrica

São equações equivalentes à equação geral da reta, da forma x = f ( t ) e y = g ( t ) , que relacionam as


coordenadas x e y dos pontos da reta com um parâmetro t.
x = t + 2
Assim, por exemplo,  , t ∈ ℜ, são equações paramétricas de uma reta r.
 y = −t + 1
Para obter a equação geral dessa reta a partir das paramétricas, basta eliminar o parâmetro t das
duas equações:
x = t + 2 ⇒ t = x − 2( I )
Em seguida, substituindo (I) em y = −t + 1 , temos:
y = −( x − 2 ) + 1 = − x + 2 + 1 = − x + 3 ⇒ x + y − 3 = 0 ( equação geral da reta r )

4. Equação reduzida

Considere uma reta r não paralela ao eixo Oy:

a c
● Isolando y na equação geral ax + by + c = 0, temos by = −ax − c = 0 ⇒ y = − x−
b b
a c
● Fazendo − = m e − = q, vem que y = mx + q , chamada de equação reduzida da reta, em que
b b
a
m=− fornece a inclinação da reta em relação ao eixo Ox.
b
Assim, por exemplo, se a equação geral da reta r é dada por 8 x − 4 y + 12 = 0, temos que:
8 x 12
8 x − 4 y + 12 = 0 ⇒ −4 y = −8 x − 12 ⇒ 4 y = 8 x + 12 ⇒ y = + ⇒ y = 2 x + 3 ( equação reduzida da reta r )
4 4
Mas vale lembrar que, quando a reta é paralela ao eixo Oy, não existe a equação na forma reduzida.