Вы находитесь на странице: 1из 6

ALGUMAS DERIVADAS E INTEGRAIS COMUNS NA ANÁLISE DE CIRCUITOS E SEU USO NA DETERMINAÇÃO DE TENSÕEES E CORRENTES EM COMPONENTES REATIVOS.

Seja a função: y = senu

dy = cos u

Então,

du Vamos supor que u =ωt +φ

dy

Então,

du

Se y = Asen(ωt +φ)

dy =

dt

du

×

dt

=

du × dy

du

então

dt

dy

dt

= ωA

cos

(ωt +φ)

Derivadas

 

Função

 

Derivada

 

y

= Asen(ωt +φ)

dy

=

ωA

cos

(ωt +φ)

 
 

dt

 

y

= Acos(ωt +φ)

dy

=

ωA

sen

(ωt +φ)

 
 

dt

 
 

t

Ae α

dy

dt

=

 

y

=

Ae

α

t

α

 
 

t

Ae α

dy

dt

=

 

y

=

Ae

α

t

α

 

y

= ln x

dy

1

   

=

dx

x

 

Integrais

 
 

Função

 

Integral

 

y

= Asen(ωt +φ)

ydt

A

= −

cos

(ω

t

+

φ)

   

ω

y

= Acos(ωt +φ)

ydt

=

A

sen

(ω

t

+

φ)

 
   

ω

 

t

Ae α

 

A

y

=

ydt =

t

α

 
 

e

   

α

 

t

Ae α

 

A

 

y

=

ydt =

 

t

α

 

e

   

α

y

=

1

ydx =

dx

x

 

= ln x

 
 

x

 

1

Equações diferenciais comuns na análise de circuitos elétricos.

Primeiro tipo de equação diferencial:

dx

x

= −α × dt

Este tipo de equação se classifica como do tipo de variáveis independentes. Neste caso integra-se os dois lados da igualdade.

x t dx = − α dt x x 0 0 Solução: x t ln
x
t
dx
=
α dt
x
x
0
0
Solução:
x
t
ln x
= −αt
x
0
0
ou
ln
x −
ln
x
x
ln
= −α t
x
0
x
−α
t
= e

x 0

0

x

= x

t

e α
0

= −αt

ou

ou

0

---------------------------------------------------------------------------------------------

Segundo tipo de equação diferencial

d

2

y

dt

2

2

= −ω y

Neste caso, a equação não se classifica como sendo de variáveis independentes. Para resolvê-la, procura-se encontrar uma função matemática que satisfaça essa equação diferencial.

2

Solução:

y = Asen(ωt +φ)

Verificação:

dy

dt

= ωA

cos

(ωt +φ)

d

2

y

dt

2

2

= −ω A

cos

(ωt +φ)

=

2

ω

y

Energia armazenada em componentes reativos

Um capacitor C carregado com uma tensão V, possui energia armazenada, pois, ao se descarregar sobre uma resistência, a corrente e a tensão no resistor, acarretam dissipação dessa energia, na forma de calor.Ver fig. abaixo.

R V C v
R
V
C
v

i

R C
R
C

v

A energia armazenada é dada pela expressão:

W =

1

2

CV

2

Da mesma forma, um indutor L percorrido por uma corrente I, possui uma energia armazenada, pois se for conectado a um resistor, essa corrente percorre o mesmo até se extinguir. Ver fig. abaixo. Desta maneira tem-se, também, uma dissipação calorífica, dessa energia, no resistor.

E

R S I R 0v
R
S
I
R
0v

L

3

E

R S i I v R v i
R
S
i
I
v
R
v
i

L

A energia armazenada nesse indutor é dada pela expressão:

W =

1

2

LI

2

Correntes e tensões em componentes reativos

1 – Capacitor

Carga armazenada em um capacitor carregado com uma tensão v:

C

i v
i
v
em um capacitor carregado com uma tensão v : C i v Q = C ×

Q = C × v

Quando este capacitor carrega ou descarrega tem-se uma corrente dada por:

Exemplo:

i =

dQ

dt

= C

dv

dt

v = V cosωt

 

dv

i = C

dt

= −

C

V

ω

t

senω

Mas

cos

t +

ω

π

2

 

π

π

=

cos

t

ω

cos

2

sen

t

ω

×

sen

2

= 0 senωt

Portanto, podemos expressar alternadamente:

i

=

CωV cos

ωt

π

+ 2

Podemos calcular a tensão no capacitor quando conhecemos a corrente.

i = C

dv

ou

dt

4

dv =

v

=

i

C

dv

dt

=

1

C

idt

Exemplo:

i = I cosωt

v

1

=

C

v =

I

cosω

tdt =

I

C

ω

I

ω C

cos

t

ω

π

4

sen

t

ω

ou

Este resultado, já foi utilizado na disciplina Eletricidade no primeiro semestre

2 - Indutor i v L
2 - Indutor
i
v
L

Quando um indutor é percorrido por uma corrente i, a tensão entre seus terminais obedece a equação:

Exemplo:

i = I cosωt

v = L

di

dt

 

di

v = L

= −

L

ω senω

I

t

 

dt

di = −ω senω

dt

I

t

5

Mas, vimos que

cos

t +

ω

π

2

=

 

π

π

cos

t

ω

cos

2

sen

t

ω

×

sen

2

= 0 senωt

Portanto, podemos expressar, alternadamente:

v

=

LωI cos

ωt

π

+ 2

Podemos calcular a corrente no indutor quando conhecemos a tensão sobre ele.

v = L

di

ou

dt

di =

i

=

v

L

di

dt

=

1

L

Exemplo:

vdt

v = V cosωt

i

1

=

L

i =

V

cosω

tdt =

V

L

ω

V

L

ω

cos

t

ω

π

4

sen

t

ω

ou

Este resultado, também, já foi utilizado na disciplina Eletricidade no primeiro semestre

6