Вы находитесь на странице: 1из 35

1

MECANOTERAPIA

1 MECANOTERAPIA Docente: Profª. Drª. Walkiria Shimoya Discentes: 2014/1
1 MECANOTERAPIA Docente: Profª. Drª. Walkiria Shimoya Discentes: 2014/1
1 MECANOTERAPIA Docente: Profª. Drª. Walkiria Shimoya Discentes: 2014/1
1 MECANOTERAPIA Docente: Profª. Drª. Walkiria Shimoya Discentes: 2014/1

Docente: Profª. Drª. Walkiria Shimoya Discentes:

2014/1

Conceito  A Mecanoterapia é uma modalidade da fisioterapia que consiste no treinamento com aparelhos
Conceito  A Mecanoterapia é uma modalidade da fisioterapia que consiste no treinamento com aparelhos
Conceito  A Mecanoterapia é uma modalidade da fisioterapia que consiste no treinamento com aparelhos

Conceito

A Mecanoterapia é uma modalidade da fisioterapia que consiste no treinamento com aparelhos com resistência mecânica

graduada, que leva a um fortalecimento

muscular ou ganho de amplitude articular

2

por meio de pesos, molas ou polias.com aparelhos com resistência mecânica graduada, que leva a um fortalecimento muscular ou ganho de amplitude

 Seu objetivo Objetivo é desenvolver, restaurar e 3 promover a manutenção da força muscular,
 Seu objetivo Objetivo é desenvolver, restaurar e 3 promover a manutenção da força muscular,
 Seu objetivo Objetivo é desenvolver, restaurar e 3 promover a manutenção da força muscular,
 Seu objetivo Objetivo é desenvolver, restaurar e 3 promover a manutenção da força muscular,

Seu

objetivo

Objetivo

é

desenvolver,

restaurar

e

3

promover a manutenção da força muscular, além de melhorar a mobilidade articular,

flexibilidade e coordenação

4 Princípios básicos dos exercícios em mecanoterapia  Cooperação do paciente  Estabilização ou fixação
4 Princípios básicos dos exercícios em mecanoterapia  Cooperação do paciente  Estabilização ou fixação
4 Princípios básicos dos exercícios em mecanoterapia  Cooperação do paciente  Estabilização ou fixação
4 Princípios básicos dos exercícios em mecanoterapia  Cooperação do paciente  Estabilização ou fixação

4

Princípios básicos dos exercícios

em mecanoterapia

Cooperação do paciente

Estabilização ou fixação ao aparelho

Posição do paciente Graduação da resistência

Número de repetições

5 Classificação dos recursos  Facilitadores do movimento  Resistores do movimento  Proprioceptivos
5 Classificação dos recursos  Facilitadores do movimento  Resistores do movimento  Proprioceptivos
5 Classificação dos recursos  Facilitadores do movimento  Resistores do movimento  Proprioceptivos
5 Classificação dos recursos  Facilitadores do movimento  Resistores do movimento  Proprioceptivos

5

Classificação dos recursos

Facilitadores do movimento

Resistores do movimento

Proprioceptivos

6

MECANOTERAPIA

6 MECANOTERAPIA Facilitadores do movimento
6 MECANOTERAPIA Facilitadores do movimento
6 MECANOTERAPIA Facilitadores do movimento
6 MECANOTERAPIA Facilitadores do movimento

Facilitadores do

movimento

Auxílio locomoção Andador Indicações:  Déficit na deambulação  Forca muscular diminuída  Alteração
Auxílio locomoção Andador Indicações:  Déficit na deambulação  Forca muscular diminuída  Alteração
Auxílio locomoção Andador Indicações:  Déficit na deambulação  Forca muscular diminuída  Alteração
Auxílio locomoção Andador Indicações:  Déficit na deambulação  Forca muscular diminuída  Alteração

Auxílio locomoção

Andador

Auxílio locomoção Andador Indicações:  Déficit na deambulação  Forca muscular diminuída  Alteração

Indicações:

Déficit na deambulação

Forca muscular diminuída

Alteração na coordenação

Instabilidade na marcha

Contra-indicações:

Insegurança

Ausência de ortostatismo

Altos riscos para marcha

7

Auxílio locomoção Bengalas Muletas 8
Auxílio locomoção Bengalas Muletas 8
Auxílio locomoção Bengalas Muletas 8
Auxílio locomoção Bengalas Muletas 8

Auxílio locomoção

Bengalas

Auxílio locomoção Bengalas Muletas 8

Muletas

Auxílio locomoção Bengalas Muletas 8

8

9 Barras paralelas Indicações:  Ortostatismo  Treinamento de equilíbrio estático e reeducação da marcha
9 Barras paralelas Indicações:  Ortostatismo  Treinamento de equilíbrio estático e reeducação da marcha
9 Barras paralelas Indicações:  Ortostatismo  Treinamento de equilíbrio estático e reeducação da marcha
9 Barras paralelas Indicações:  Ortostatismo  Treinamento de equilíbrio estático e reeducação da marcha

9

Barras paralelas

Indicações:

Ortostatismo

Treinamento de

equilíbrio estático e

reeducação da marcha e coordenação dos

movimentos.

Exercício de descarga de peso

Trabalha-se as fases de

apoio, oscilação e impulsão.

Contra indicação:

Pacientes sem condições bio-

psico-motoras para

a bipedestação

oscilação e impulsão. Contra indicação:  Pacientes sem condições bio- psico-motoras para a bipedestação
10 Tábuas de inversão e eversão Indicações:  Tratamento de deformidades dos pés. Ex: Pés
10 Tábuas de inversão e eversão Indicações:  Tratamento de deformidades dos pés. Ex: Pés
10 Tábuas de inversão e eversão Indicações:  Tratamento de deformidades dos pés. Ex: Pés
10 Tábuas de inversão e eversão Indicações:  Tratamento de deformidades dos pés. Ex: Pés

10

Tábuas de inversão e eversão

10 Tábuas de inversão e eversão Indicações:  Tratamento de deformidades dos pés. Ex: Pés planos,

Indicações:

Tratamento de deformidades dos pés.

Ex: Pés planos, usa -se com a parte mais alta no centro (inversão) . Ex: Pés cavos, usa -se com a parte

mais baixa no centro (eversão) .

Treino de propriocepção

Contra indicações:

Déficit de equilíbrio

Dor

Escada e rampa progressivas Indicação:  Treino de marcha em terrenos acidentados Contra-Indicação:  Quando

Escada e rampa progressivas

Escada e rampa progressivas Indicação:  Treino de marcha em terrenos acidentados Contra-Indicação:  Quando o

Indicação:

Treino de marcha em terrenos acidentados

Contra-Indicação:

Quando o paciente não possuir

boas condições para manter-se

de pé.

11

Barra de Ling (espaldar) Indicações:  Promove apoio e fixação em exercícios de alongamento e
Barra de Ling (espaldar) Indicações:  Promove apoio e fixação em exercícios de alongamento e
Barra de Ling (espaldar) Indicações:  Promove apoio e fixação em exercícios de alongamento e
Barra de Ling (espaldar) Indicações:  Promove apoio e fixação em exercícios de alongamento e

Barra de Ling (espaldar)

Barra de Ling (espaldar) Indicações:  Promove apoio e fixação em exercícios de alongamento e fortalecimento

Indicações:

Promove apoio e fixação em exercícios de alongamento e

fortalecimento da coluna, MMSS

e MMII

Exercícios funcionais.

Contra-Indicação:

Paciente sem condições motoras

para execução.

12

Tábua de quadríceps Indicações:  Ganho de ADM ou força de quadríceps Contra indicações: 
Tábua de quadríceps Indicações:  Ganho de ADM ou força de quadríceps Contra indicações: 
Tábua de quadríceps Indicações:  Ganho de ADM ou força de quadríceps Contra indicações: 
Tábua de quadríceps Indicações:  Ganho de ADM ou força de quadríceps Contra indicações: 

Tábua de quadríceps

Tábua de quadríceps Indicações:  Ganho de ADM ou força de quadríceps Contra indicações:  Bloqueio

Indicações:

Ganho de ADM ou força de quadríceps

Contra indicações:

Bloqueio articular total

Grau menor que 3 de forca

muscular

13

14 Escada dígita Indicações:  Nas limitações do ombro oriundas de seqüelas neurológicas, reumatológicas ou
14 Escada dígita Indicações:  Nas limitações do ombro oriundas de seqüelas neurológicas, reumatológicas ou
14 Escada dígita Indicações:  Nas limitações do ombro oriundas de seqüelas neurológicas, reumatológicas ou
14 Escada dígita Indicações:  Nas limitações do ombro oriundas de seqüelas neurológicas, reumatológicas ou

14

Escada dígita

14 Escada dígita Indicações:  Nas limitações do ombro oriundas de seqüelas neurológicas, reumatológicas ou

Indicações:

Nas limitações do ombro

oriundas de seqüelas neurológicas, reumatológicas

ou traumatológicas.

Contra indicação:

Síndrome do impacto

Roda de ombro Indicações:  Nas limitações do ombro quando também se deseja algum efeito
Roda de ombro Indicações:  Nas limitações do ombro quando também se deseja algum efeito
Roda de ombro Indicações:  Nas limitações do ombro quando também se deseja algum efeito
Roda de ombro Indicações:  Nas limitações do ombro quando também se deseja algum efeito

Roda de ombro

Roda de ombro Indicações:  Nas limitações do ombro quando também se deseja algum efeito em

Indicações:

Nas limitações do ombro quando também se deseja

algum efeito em cotovelo

e punho.

Contra indicação:

Síndrome do impacto

15

Rolo de punho Indicações:  Lesões musculares das mãos e dedos que realizam movimentos de
Rolo de punho Indicações:  Lesões musculares das mãos e dedos que realizam movimentos de
Rolo de punho Indicações:  Lesões musculares das mãos e dedos que realizam movimentos de
Rolo de punho Indicações:  Lesões musculares das mãos e dedos que realizam movimentos de

Rolo de punho

Rolo de punho Indicações:  Lesões musculares das mãos e dedos que realizam movimentos de flexão

Indicações:

Lesões musculares das mãos e dedos que realizam

movimentos de flexão e

extensão.

Contra indicação:

Quando existe a fixação articular (Artrodese)

16

17 Flexor de dedos com molas Indicação:  Lesões Musculares das mãos e dedos com
17 Flexor de dedos com molas Indicação:  Lesões Musculares das mãos e dedos com
17 Flexor de dedos com molas Indicação:  Lesões Musculares das mãos e dedos com
17 Flexor de dedos com molas Indicação:  Lesões Musculares das mãos e dedos com

17

Flexor de dedos com molas

17 Flexor de dedos com molas Indicação:  Lesões Musculares das mãos e dedos com comprometimento

Indicação:

Lesões Musculares das mãos e

dedos com comprometimento

da flexão

Contra indicação:

Lesões Neurológicas (espasticidade) por favorecer o

padrão flexor

18 Prono-supinador Indicação:  Lesões dos Músculos: supinadores e pronadores do cotovelo  Lesões de
18 Prono-supinador Indicação:  Lesões dos Músculos: supinadores e pronadores do cotovelo  Lesões de
18 Prono-supinador Indicação:  Lesões dos Músculos: supinadores e pronadores do cotovelo  Lesões de
18 Prono-supinador Indicação:  Lesões dos Músculos: supinadores e pronadores do cotovelo  Lesões de

18

Prono-supinador

18 Prono-supinador Indicação:  Lesões dos Músculos: supinadores e pronadores do cotovelo  Lesões de Músculos

Indicação:

Lesões dos Músculos:

supinadores e pronadores do cotovelo

Lesões de Músculos Rotadores internos e externos do Ombro

Contra indicação:

Quando existe a fixação articular

(Artrodese)

Tablado de madeira Indicações:  Treino funcional  Fortalecimento muscular  Treino de equilíbrio 19
Tablado de madeira Indicações:  Treino funcional  Fortalecimento muscular  Treino de equilíbrio 19
Tablado de madeira Indicações:  Treino funcional  Fortalecimento muscular  Treino de equilíbrio 19
Tablado de madeira Indicações:  Treino funcional  Fortalecimento muscular  Treino de equilíbrio 19

Tablado de madeira

Indicações:

Treino funcional

Fortalecimento muscular

Treino de equilíbrio

Tablado de madeira Indicações:  Treino funcional  Fortalecimento muscular  Treino de equilíbrio 19

19

20 Prancha ortostática Indicação:  Readaptação do paciente à condição ortostática para melhora das funções

20

Prancha ortostática

20 Prancha ortostática Indicação:  Readaptação do paciente à condição ortostática para melhora das funções

Indicação:

Readaptação do paciente à condição ortostática para melhora das funções vitais

Correção de equinismo

Contra indicações:

Edema nos membros inferiores

Deformidade que impedem o posicionamento

de equinismo Contra indicações:  Edema nos membros inferiores  Deformidade que impedem o posicionamento
21 Quadro Balcânico (Guthrie Smith) Indicações:  Ganho de ADM  Ganho de força muscular
21 Quadro Balcânico (Guthrie Smith) Indicações:  Ganho de ADM  Ganho de força muscular
21 Quadro Balcânico (Guthrie Smith) Indicações:  Ganho de ADM  Ganho de força muscular
21 Quadro Balcânico (Guthrie Smith) Indicações:  Ganho de ADM  Ganho de força muscular

21

Quadro Balcânico (Guthrie Smith)

21 Quadro Balcânico (Guthrie Smith) Indicações:  Ganho de ADM  Ganho de força muscular com

Indicações:

Ganho de ADM

Ganho de força muscular com grau 2.

Anula a gravidade

Contra indicação:

Indivívuos com grau de força maior que 2

22 Tração cervical e lombar Indicações:  Tratamento de situações onde se busca o alongamento

22

Tração cervical e lombar

22 Tração cervical e lombar Indicações:  Tratamento de situações onde se busca o alongamento muscular

Indicações:

Tratamento de situações onde se busca o alongamento muscular

Aumentar os espaços

intervertebrais aliviando a dor

pela descompressão das raízes nervosas Contra indicações:

Paciente com cardiopatia descompensada, distúrbios respiratórios, espondilite anquilosante e osteoporose

23

MECANOTERAPIA

23 MECANOTERAPIA RESISTORES DO MOVIMENTO
23 MECANOTERAPIA RESISTORES DO MOVIMENTO
23 MECANOTERAPIA RESISTORES DO MOVIMENTO
23 MECANOTERAPIA RESISTORES DO MOVIMENTO

RESISTORES DO

MOVIMENTO

Polias - Duplex Indicação:  Fortalecimento muscular Contra indicações:  Dor  Impossibilidade de se
Polias - Duplex Indicação:  Fortalecimento muscular Contra indicações:  Dor  Impossibilidade de se
Polias - Duplex Indicação:  Fortalecimento muscular Contra indicações:  Dor  Impossibilidade de se
Polias - Duplex Indicação:  Fortalecimento muscular Contra indicações:  Dor  Impossibilidade de se

Polias - Duplex

Polias - Duplex Indicação:  Fortalecimento muscular Contra indicações:  Dor  Impossibilidade de se

Indicação:

Fortalecimento muscular

Contra indicações:

Dor

Impossibilidade de se

posicionar corretamente

24

Halteres Indicações:  Fortalecimento muscular  Auxiliam nos exercícios de Codman para MMSS. Contra
Halteres Indicações:  Fortalecimento muscular  Auxiliam nos exercícios de Codman para MMSS. Contra
Halteres Indicações:  Fortalecimento muscular  Auxiliam nos exercícios de Codman para MMSS. Contra
Halteres Indicações:  Fortalecimento muscular  Auxiliam nos exercícios de Codman para MMSS. Contra

Halteres

Halteres Indicações:  Fortalecimento muscular  Auxiliam nos exercícios de Codman para MMSS. Contra

Indicações:

Fortalecimento muscular

Auxiliam nos exercícios de

Codman para MMSS.

Contra indicações:

Nos quadros álgicos intensos

Força muscular menor que grau 3

25

Mesa de Kanavel Indicações:  Em lesões que limitem os movimentos dos dedos e punho
Mesa de Kanavel Indicações:  Em lesões que limitem os movimentos dos dedos e punho
Mesa de Kanavel Indicações:  Em lesões que limitem os movimentos dos dedos e punho
Mesa de Kanavel Indicações:  Em lesões que limitem os movimentos dos dedos e punho

Mesa de Kanavel

Mesa de Kanavel Indicações:  Em lesões que limitem os movimentos dos dedos e punho oriundas

Indicações:

Em lesões que limitem os

movimentos dos dedos e punho oriundas de seqüelas reumatológicas, traumatológicas e

neurológicas.

O fortalecimento é obtido por resistências gradativas.

26

Contra indicações:

Dores intensas

Bloqueios articulares que impeçam

o movimento.

Botas de Delorme Indicações:  Para fortalecimento muscular de MMII Contra indicações:  Nos quadros
Botas de Delorme Indicações:  Para fortalecimento muscular de MMII Contra indicações:  Nos quadros
Botas de Delorme Indicações:  Para fortalecimento muscular de MMII Contra indicações:  Nos quadros
Botas de Delorme Indicações:  Para fortalecimento muscular de MMII Contra indicações:  Nos quadros

Botas de Delorme

Indicações:

Para fortalecimento muscular de MMII

Contra indicações:

Nos quadros álgicos intensos

Força muscular menor que grau 3

muscular de MMII Contra indicações:  Nos quadros álgicos intensos  Força muscular menor que grau

27

Exercitador de pé e tornozelo Indicações:  Bloqueios articulares da plantiflexão ou dorsiflexão  Reeducação

Exercitador de pé e tornozelo

Exercitador de pé e tornozelo Indicações:  Bloqueios articulares da plantiflexão ou dorsiflexão  Reeducação

Indicações:

Bloqueios articulares da plantiflexão ou dorsiflexão

Reeducação proprioceptiva do

tornozelo.

Contra indicações:

Edemas agudos de tornozelo

Dores intensas

 Reeducação proprioceptiva do tornozelo. Contra indicações:  Edemas agudos de tornozelo  Dores intensas 28

28

Mesa de Bonnet ou Mesa de quadríceps Indicações:  Ganho de força de quadríceps 
Mesa de Bonnet ou Mesa de quadríceps Indicações:  Ganho de força de quadríceps 
Mesa de Bonnet ou Mesa de quadríceps Indicações:  Ganho de força de quadríceps 
Mesa de Bonnet ou Mesa de quadríceps Indicações:  Ganho de força de quadríceps 

Mesa de Bonnet ou

Mesa de quadríceps

Mesa de Bonnet ou Mesa de quadríceps Indicações:  Ganho de força de quadríceps  Ganho

Indicações:

Ganho de força de quadríceps

Ganho de ADM de joelho

Contra indicações:

Fases agudas - dor

Derrame articular

29

30 Bicicleta ergométrica Indicações:  Aumentar a resistência geral do paciente.  Ganho de ADM
30 Bicicleta ergométrica Indicações:  Aumentar a resistência geral do paciente.  Ganho de ADM
30 Bicicleta ergométrica Indicações:  Aumentar a resistência geral do paciente.  Ganho de ADM
30 Bicicleta ergométrica Indicações:  Aumentar a resistência geral do paciente.  Ganho de ADM

30

Bicicleta ergométrica

30 Bicicleta ergométrica Indicações:  Aumentar a resistência geral do paciente.  Ganho de ADM de

Indicações:

Aumentar a resistência geral do paciente.

Ganho de ADM de MMII

Contra indicações:

Artrodese de MMII

cardiopatias graves

Theraband Indicações:  Fortalecimento muscular  Alongamento muscular Contra indicações:  Dores 
Theraband Indicações:  Fortalecimento muscular  Alongamento muscular Contra indicações:  Dores 
Theraband Indicações:  Fortalecimento muscular  Alongamento muscular Contra indicações:  Dores 
Theraband Indicações:  Fortalecimento muscular  Alongamento muscular Contra indicações:  Dores 

Theraband

Indicações:

Fortalecimento muscular

Alongamento muscular

Contra indicações:

Dores

Bloqueios articulares

 Fortalecimento muscular  Alongamento muscular Contra indicações:  Dores  Bloqueios articulares 31

31

32

MECANOTERAPIA

32 MECANOTERAPIA PROPRIOCEPÇÃO
32 MECANOTERAPIA PROPRIOCEPÇÃO
32 MECANOTERAPIA PROPRIOCEPÇÃO
32 MECANOTERAPIA PROPRIOCEPÇÃO

PROPRIOCEPÇÃO

Treino de propriocepção Indicações:  Treino de propriocepção de joelho e tornozelo: - pode-se usar
Treino de propriocepção Indicações:  Treino de propriocepção de joelho e tornozelo: - pode-se usar
Treino de propriocepção Indicações:  Treino de propriocepção de joelho e tornozelo: - pode-se usar
Treino de propriocepção Indicações:  Treino de propriocepção de joelho e tornozelo: - pode-se usar

Treino de propriocepção

Indicações:

Treino de propriocepção de joelho e tornozelo: - pode-se usar apoio bipodal e

unipolar

Contra indicações:

Dor

Edema ou derrame intensos

Insegurança intensa

Indivíduo com déficit cognitivo

33

Equipamentos utilizados  Colchonete  Cama elástica  Balancinho  Pranchas 34
Equipamentos utilizados  Colchonete  Cama elástica  Balancinho  Pranchas 34
Equipamentos utilizados  Colchonete  Cama elástica  Balancinho  Pranchas 34
Equipamentos utilizados  Colchonete  Cama elástica  Balancinho  Pranchas 34

Equipamentos utilizados

 Colchonete  Cama elástica  Balancinho  Pranchas
 Colchonete
 Cama elástica
 Balancinho
 Pranchas

34

35 Bolas e rolos terapêuticos Indicações  Desenvolvimento da conscientização de esquema corporal  Treino

35

Bolas e rolos terapêuticos

Indicações

Desenvolvimento da

e rolos terapêuticos Indicações  Desenvolvimento da conscientização de esquema corporal  Treino de
e rolos terapêuticos Indicações  Desenvolvimento da conscientização de esquema corporal  Treino de

conscientização de esquema corporal

Treino de equilíbrio

Treino de propriocepção

Usadas também como facilitadoras

Contra indicação

Dores intensas

Dificuldade de aceitação pelo paciente