Вы находитесь на странице: 1из 10
Aplicação do Modelo ao Agrupamento de Escolas de Águas Santas

Aplicação do Modelo ao Agrupamento de Escolas de Águas Santas

Aplicação do Modelo ao Agrupamento de Escolas de Águas Santas
Aplicação do Modelo ao Agrupamento de Escolas de Águas Santas
Aplicação do Modelo ao Agrupamento de Escolas de Águas Santas
Aplicação do Modelo ao Agrupamento de Escolas de Águas Santas

A biblioteca escolar é um parceiro essencial das redes local, regional e nacional de bibliotecas e de informação.

Está comprovado que quando os bibliotecários e os professores trabalham em conjunto, os alunos atingem níveis mais elevados de literacia, de leitura, de aprendizagem, de resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação.

(IFLA/UNESCO, 1999)

resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação. (IFLA/UNESCO, 1999)
resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação. (IFLA/UNESCO, 1999)
resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação. (IFLA/UNESCO, 1999)
resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação. (IFLA/UNESCO, 1999)

Estudos internacionais mostram “de forma inequívoca, que as Bibliotecas Escolares podem contribuir positivamente para o ensino e a aprendizagem, podendo- se estabelecer uma relação entre a qualidade do trabalho

da e com a Biblioteca Escolar e os resultados escolares

dos alunos.”

“[…] é importante que cada escola conheça o impacto que as actividades realizadas pela e com a Biblioteca Escolar vão tendo no processo de ensino e na aprendizagem, bem como o grau de eficiência dos serviços prestados e de satisfação dos utilizadores da BE.”

(in Modelo de Auto-Avaliação)

grau de eficiência dos serviços prestados e de satisfação dos utilizadores da BE.” (in Modelo de
grau de eficiência dos serviços prestados e de satisfação dos utilizadores da BE.” (in Modelo de
grau de eficiência dos serviços prestados e de satisfação dos utilizadores da BE.” (in Modelo de
grau de eficiência dos serviços prestados e de satisfação dos utilizadores da BE.” (in Modelo de

Conceitos implicados

A noção de valor – o valor não é algo intrínseco às coisas mas tem

A noção de valor o valor não é algo intrínseco às coisas mas tem sobretudo a ver com a experiência e benefícios que se retira delas.

Pretende-se avaliar a qualidade e eficácia da BE e não o desempenho individual do coordenador/equipa

Pretende-se avaliar a qualidade e eficácia da BE e não o desempenho individual do coordenador/equipa da BE.

É um processo pedagógico e regulador na procura de uma melhoria contínua.

É um processo pedagógico e regulador na procura de uma melhoria contínua.

É um instrumento de integração promotor da visibilidade

É

um instrumento de integração promotor da visibilidade

da Biblioteca Escolar.

É um modelo baseado no conceito de evidências.

É

um modelo baseado no conceito de evidências.

É um modelo que envolve os utilizadores e mede os

É um modelo que envolve os utilizadores e mede os

impactos.

baseado no conceito de evidências. É um modelo que envolve os utilizadores e mede os impactos.
baseado no conceito de evidências. É um modelo que envolve os utilizadores e mede os impactos.

(in Texto da Sessão)

baseado no conceito de evidências. É um modelo que envolve os utilizadores e mede os impactos.
baseado no conceito de evidências. É um modelo que envolve os utilizadores e mede os impactos.

Avaliar para quê?

A BE procede a uma reflexão orientada para a mudança, pressupondo um envolvimento colectivo. reflexão orientada para a mudança, pressupondo um envolvimento colectivo.

A BE é capaz de produzir resultados que contribuam efectivamente para o sucesso educativo.para a mudança, pressupondo um envolvimento colectivo. Contribuir para a elaboração de um plano de

que contribuam efectivamente para o sucesso educativo. Contribuir para a elaboração de um plano de

Contribuir para a elaboração de um plano de desenvolvimento que

permita a identificação dos pontos fracos e fortes de forma a definir

objectivos e prioridades.

Processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua.de desenvolvimento que permita a identificação dos pontos fracos e fortes de forma a definir objectivos

objectivos e prioridades. Processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua.
objectivos e prioridades. Processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua.
objectivos e prioridades. Processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua.
objectivos e prioridades. Processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua.
 Os níveis de colaboração entre o professor-bibliotecário e os professores em geral na identificação

Os níveis de colaboração entre o professor-bibliotecário e os professores em geral na identificação de recursos e no desenvolvimento de actividades conjuntas, orientadas para o

sucesso do aluno.

O programa formativo desenvolvido pela BE.

A acessibilidade dos serviços prestados pela BE (horário, flexibilidade no acesso, catálogos online , etc.) e a adequação

da colecção e dos recursos tecnológicos.

A

formação

dos

recursos

funcionamento da BE.

humanos que suportam o

e dos recursos tecnológicos.  A formação dos recursos funcionamento da BE. humanos que suportam o
e dos recursos tecnológicos.  A formação dos recursos funcionamento da BE. humanos que suportam o
e dos recursos tecnológicos.  A formação dos recursos funcionamento da BE. humanos que suportam o
e dos recursos tecnológicos.  A formação dos recursos funcionamento da BE. humanos que suportam o

workshop

Estrutura do modelo de auto- avaliação

 

Domínios/Subdomínios

 

A. Apoio ao desenvolvimento

B. Leitura e literacia

C. Projectos, parcerias e

D. Gestão da BE

curricular

actividades livres e

de abertura à comunidade

A1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes

 

C1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular

D1. Articulação da BE com o agrupamento. acesso e serviços prestados pela BE

A2.

 

C2. Projectos e parcerias

D2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços.

Desenvolvimento da literacia da informação

     

D3. Gestão da

colecção

workshop

Avaliar como?

Informação que já existe/facilmente identificável documentos que orientam a actividade da escola/BE; horário; estatísticas de diversos tipos; registos de actividades; estatísticas; aquisições; etc.Informação que já existe/facilmente identificável –

registos de actividades; estatísticas; aquisições; etc. Informação específica – o que os outros pensam;

Informação específica o que os outros pensam; impacto no desenvolvimento de competências; motivação; qualidade dos

trabalhos realizados; etc.

outros pensam; impacto no desenvolvimento de competências; motivação; qualidade dos trabalhos realizados; etc. workshop
outros pensam; impacto no desenvolvimento de competências; motivação; qualidade dos trabalhos realizados; etc. workshop
outros pensam; impacto no desenvolvimento de competências; motivação; qualidade dos trabalhos realizados; etc. workshop
outros pensam; impacto no desenvolvimento de competências; motivação; qualidade dos trabalhos realizados; etc. workshop

workshop

Intervenientes A Equipa da BE – lidera o processo; A Direcção Executiva – coadjuvante do

Intervenientes

A Equipa da BE – lidera o processo; lidera o processo;

A Direcção Executiva – coadjuvante do processo; coadjuvante do processo;

O Conselho Pedagógico – análise dos resultados; análise dos resultados;

Professores dos diferentes departamentos – questionários e registos de observação; questionários e registos de observação;

Alunos dos vários níveis de escolaridade – questionários e grelhas de questionários e grelhas de

observação;

Encarregados de Educação - questionáriosde observação; Alunos dos vários níveis de escolaridade – questionários e grelhas de observação; workshop

de escolaridade – questionários e grelhas de observação; Encarregados de Educação - questionários workshop
de escolaridade – questionários e grelhas de observação; Encarregados de Educação - questionários workshop
de escolaridade – questionários e grelhas de observação; Encarregados de Educação - questionários workshop
de escolaridade – questionários e grelhas de observação; Encarregados de Educação - questionários workshop

workshop

Evidence- based practice recognizes multiples sources, types

of evidence, and ways of gathering evidence . The use of

multiple sources facilitates triangulation an approach to data

analysis that synthesizes data from multiple sources . By using

and comparing data from a number of sources, you can

develop stronger claims about your practice’s impact and

outcomes .

of sources, you can develop stronger claims about your practice’s impact and outcomes . Ross Todd
of sources, you can develop stronger claims about your practice’s impact and outcomes . Ross Todd
of sources, you can develop stronger claims about your practice’s impact and outcomes . Ross Todd
of sources, you can develop stronger claims about your practice’s impact and outcomes . Ross Todd

Ross Todd (2008)

workshop