Вы находитесь на странице: 1из 11
Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa Acção executiva, meios extra-judiciais e

Recuperação de IVA em

créditos incobráveis ou de

cobrança duvidosa

Acção executiva, meios extra-judiciais e recuperação do IVA - Fundação

Francisco Manuel dos Santos

13 de Maio de 2013

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa Base Comunitária do IVA Directiva

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa Base Comunitária do IVA Directiva 2006/ 112/
Base Comunitária do IVA
Base Comunitária do IVA

Directiva 2006/ 112/ CE, de 28 de Novembro de 2006 (“Directiva IVA”)

Recuperação do IVA relativa a clientes incumpridores Adopção de procedimentos jurisdicionais Injunções Acções
Recuperação do IVA
relativa a
clientes incumpridores
Adopção de procedimentos jurisdicionais
Injunções
Acções executivas
Insolvências
Acções declarativas
Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa Pressupostos de recuperação do IVA

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

Pressupostos de recuperação do IVA até 31 de Dezembro de 2012

Artigo 78.º do Código do IVA: 10 categorias de incobrabilidade

 

Pressupostos

Valor dos créditos

Tipo de devedor

1

Mora superior a 6 meses

750

Particulares ou sujeitos passivos

isentos

2

Sentença de condenação com citação edital

< 6.000

Sujeitos passivos não isentos

3

Processo executivo com citação edital

< 6.000

Sujeitos passivos não isentos

4

Devedor inscrito no registo informático de execuções

> 750 e < 8.000

Particulares ou sujeitos passivos isentos

5

Fórmula executória em processo de injunção

> 750 e < 8.000

Particulares ou sujeitos passivos

isentos

6

Sentença de condenação

> 750 e < 8.000

Particulares ou sujeitos passivos isentos

7

Devedor conste da lista de acesso público de execuções extintas

> 750 e < 8.000

Particulares ou sujeitos passivos isentos

8

Insolvência do devedor, quando a mesma seja decretada

Independentemente

Todos os tipos de devedores

do valor

9

Registo de extinção de processo executivo

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

10

Acordo em procedimento extrajudicial de conciliação

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa Aplicação prática Complexidade e intervenção

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

Aplicação prática

Complexidade e intervenção judicial
Complexidade e intervenção judicial

Pressupostos complexos com procedimentos administrativamente onerosos

Acrescem os requisitos de comprovação documental exigidos pela Autoridade Tributária, excessivamente restritivos (dado o seu único objectivo de prova) e sem correspondência com o texto do Código do IVA. Exemplos:

Certidões judiciais com trânsito em julgado relativamente a acções executivas extintas

• A necessidade de reclamação de créditos (deixaria de fora os casos mais graves de insolvências de “ carácter limitado” , sendo, além do mais, impossível o cumprimento desse requisito quando do decretamento da insolvência) e certidões judiciais das sentenças, quando as mesmas são publicadas no Diário da República

Das dez categorias que possibilitam a recuperação do IVA, oito pressupõem intervenção dos tribunais

O sucesso da cobrança na fase judicial é diminuto:

• O sucesso da cobrança na fase judicial é diminuto: Recuperação do IVA tem sido um

Recuperação do IVA tem sido um móbil determinante para o recurso ao sistema judicial por parte das empresas credoras

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa • Regime a partir de

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

Regime a partir de 2013 2 Regras:

Créditos vencidos até 31 de Dezembro de 2012

Créditos vencidos a partir de 1 de Janeiro de 2013

As alterações do OE 2013 são mais restritivas para a recuperação do IVA pelas empresas nos próximos 3 anos

Salientam -se as regras referentes à recuperação do IVA não pago por devedores insolventes, cujo regime é agravado e dificultado, não se percebendo sequer a remissão para uma fase processual que na (grande) maioria dos casos é inexistente nos processos de insolvência de pessoas colectivas

Também de referir o alargamento da obrigação de certificação por revisor oficial de contas para todas as situações de regularização de IVA, incluindo aquelas que dependem de intervenção judicial e relativamente às quais a comprovação documental está sempre garantida

Acresce referir que o Decreto-Lei n.º 4/2013, de 11 de Janeiro, veio prever um regime excepcional de extinção das

acções executivas pendentes sem que ficasse esclarecida a modalidade de recuperação de IVA associada a esta

extinção extraordinária ope legis

Subsistem situações relevantes de incobrabilidade que permanecem por resolver. É o caso de devedores sociedades que sejam dissolvidas e liquidadas

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa • A médio prazo, com

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

A médio prazo, com efeitos práticos a partir de 2015, as alterações do OE 2013 para os créditos de cobrança duvidosa são claramente favoráveis face ao sistema actual, dispensando-se a intervenção judicial desde que, entre outros requisitos, os créditos sejam contabilisticamente desreconhecidos e certificados por ROC

contabilisticamente desreconhecidos e certificados por ROC Solução favorável à distância de 3 anos • O regime
Solução favorável à distância de 3 anos
Solução favorável à distância de 3 anos

• O regime futuro tem algumas novidades que importa ter em conta: “ precedências” , prazos de caducidade curtos, requisitos negativos

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa Pressupostos de recuperação de IVA

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

Pressupostos de recuperação de IVA a partir de 1 de Janeiro de 2013 para créditos vencidos até 31 de Dezembro de 2012

 

Pressupostos

Valor dos créditos

Tipo de devedor

1

Mora superior a 6 meses

750

Particulares ou sujeitos passivos isentos

2

Sentença de condenação com citação edital

< 6.000

Sujeitos passivos não isentos

3

Processo executivo com citação edital

< 6.000

Sujeitos passivos não isentos

4

Devedor inscrito no registo informático de execuções

> 750 e < 8.000

Particulares ou sujeitos passivos isentos

5

Fórmula executória em processo de injunção

> 750 e < 8.000

Particulares ou sujeitos passivos isentos

6

Sentença de condenação

> 750 e < 8.000

Particulares ou sujeitos passivos isentos

7

Devedor conste da lista de acesso público de execuções extintas

> 750 e < 8.000

Particulares ou sujeitos passivos isentos

8

Insolvência do devedor, quando a mesma seja decretada de carácter limitado ou após a homologação da deliberação

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

9

Registo de extinção de processo executivo, por inexistência de bens penhoráveis

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

10

Em processo especial de revitalização (PER) após homologação do plano pelo juiz

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

11

Acordo do Sistema de Recuperação de Empresas por Via Extrajudicial (SIREVE)

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa Pressupostos de recuperação de IVA

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

Pressupostos de recuperação de IVA a partir de 1 de Janeiro de 2013 para créditos vencidos a partir de 1 de Janeiro de 2013

 

Pressupostos

Valor dos créditos

Tipo de devedor

 

Créditos considerados de cobrança duvidosa

 

1

Mora superior a 6 meses

750

Particulares ou sujeitos passivos isentos

2

Mora superior a 24 meses

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

 

Créditos considerados incobráveis (sempre que o facto relevante ocorra previamente ao crédito ser considerado de cobrança duvidosa)

3

Insolvência do devedor, quando a mesma seja decretada de carácter limitado ou após a homologação da deliberação

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

4

Registo de extinção de processo executivo, por inexistência de bens penhoráveis

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

5

Em processo especial de revitalização (PER) após homologação do plano pelo juiz

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

6

Acordo do Sistema de Recuperação de Empresas por Via Extrajudicial (SIREVE)

Independentemente do valor

Todos os tipos de devedores

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa O regime de caixa O

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

O regime de caixa

O IVA de caixa
O IVA de caixa

Regime de excepção face à Directiva IVA, não constitui (não pode constituir) uma solução global

A dedução do IVA nas facturas de compras apenas ocorre quando do respectivo pagamento

Volume de negócios anual até 500.000

Regime facultativo que implica o levantamento do sigilo bancário

Obrigação de liquidar o imposto devido no último período de cada ano civil (!)

As possibilidades que o regime de caixa encerra são muito limitadas
As possibilidades que o regime de caixa
encerra são muito limitadas
Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa Conclusões e sugestões Conclusões •

Recuperação de IVA em créditos incobráveis ou de cobrança duvidosa

Conclusões e sugestões

Conclusões
Conclusões

O sistema vigente de regularização de IVA continua a ser (muito) complexo: de 10 categorias de incobrabilidade passou-se para 13

Trata-se de um sistema oneroso que envolve inúmeros interlocutores (advogados, solicitadores de execução, revisores oficiais de contas) sendo pouco acessível às pequenas / médias empresas

No decurso dos próximos três anos este regime será ainda mais penalizador do que aquele que estava a ser aplicado até ao final do ano 2012, em particular no que se refere a créditos de devedores insolventes

O regime de exigibilidade de caixa não constitui (nem pode constituir) no actual sistema comunitário uma solução global do problema, à face das limitações que a Directiva IVA estabelece (artigos 66.º e 167.º-A da Directiva).

Acresce que a autorização legislativa constante do OE para 2013 não prevê um verdadeiro regime desta natureza

Sugestões
Sugestões

Simplificação do sistema inspirada noutros modelos (por exemplo, alemão ou espanhol), assentes num paradigma de desjudicialização dos requisitos de recuperação do IVA

© 2013 KPMG & Associados - Sociedade de Revisores Oficiais de Contas, S.A., a firma

© 2013 KPMG & Associados - Sociedade de Revisores Oficiais de Contas, S.A., a firma portuguesa membro da rede KPMG, composta por firmas independentes afiliadas da KPMG International Cooperative (“ KPMG International” ), uma entidade suíça. Todos os direitos reservados. Impresso em Portugal.

O nome KPMG, o logótipo e “ cutting through complexity” são marcas registadas da KPMG International Cooperative (“ KPMG International” ).

Obrigada.