Вы находитесь на странице: 1из 1
DIA A DIA Treinar ou só formalizar? Transmitir conceitos de prevenção ultrapassa a obrigação: é uma
DIA A DIA
Treinar ou só formalizar?
Transmitir conceitos de prevenção ultrapassa a obrigação: é uma missão social empresarial
Cosmo Palasio de Moraes Jr.
É comum ouvirmos, entre os profis-
sionais de SST, que uma de nossas mis-
sões é “educar para a prevenção”. Obvi-
amente, qualquer especialista em edu-
cação logo dirá que o que fazemos é
“treinar”, já que “educar” é muito mais
amplo, englobando a formação de com-
petências do indivíduo e o desenvolvi-
mento de suas faculdades intelectuais,
físicas e morais. Já o “treinar” é apenas
uma das ferramentas da educação.
A vida nos ensina que parte da evolu-
ção ocorre quando há o encontro da rea-
lidade com a necessidade. Quantas coi-
sas boas, úteis e práticas nasceram, e
nascem todos os dias, na atividade pre-
vencionista desta forma e por esta ra-
prevenção – e o convite, com este texto,
cesso de conteúdo. Treinamento bom é
zão. Em nossa sociedade, não existe “en-
é para que façamos uma breve reflexão
aquele que fornece ao aluno a quanti-
sino para a prevenção”, e não me refiro
sobre como tratamos este assunto. De iní-
dade de informações e conhecimentos
apenas à prevenção no trabalho. Isso,
cio, precisamos perguntar:
suficientes para a realização da ativida-
aliás, é uma pena porque, se fossem en-
Os treinamentos para a prevenção são
de, e isso deve ser levado muito a sério
sinados conceitos prevencionistas, todos
apenas uma formalidade onde você tra-
especialmente nos treinamentos relati-
nós viveríamos muito melhor. No caso
balha?
vos às NRs 33 e 35. Treinamento que
da prevenção de acidentes e doenças do
Os trabalhadores gostam de ir aos trei-
agrega valor é aquele feito para a reali-
trabalho, essa ausência acaba sendo su-
namentos?
dade do local de trabalho, ensinando a
prida pela ação dos profissionais da área,
Como eles são realizados com recur-
usar e trabalhar o que se tem, e não o
e é inestimável a quantidade de vidas
sos da organização, há uma espécie de
que deveria ser o ideal.
que são poupadas com a aplicação de
avaliação ou acompanhamento pós-trei-
treinamentos.
namentos?
COMPONENTE
COMPONENTE
COMPONENTE
COMPONENTE
COMPONENTE ESSENCIAL
ESSENCIAL
ESSENCIAL
ESSENCIAL
ESSENCIAL
O problema é que os tempos, hoje, são
Os treinamentos são planejados para
Por fim, as ações para “educar para a
outros. As pessoas e as organizações
serem interessantes?
prevenção” devem seguir após o treina-
mudaram, e a burocracia a ser cumpri-
Uns acham que os treinamentos de se-
mento como, por exemplo, em forma de
da pelo Sesmt muitas vezes faz com que
gurança, pelo simples fato de estarem an-
uma campanha de segurança sobre o te-
o “formalizar” seja mais importante do
corados em aspectos legais, não precisam
ma abordado, um programa intensifi-
que o “treinar”. Também é interessante
ser de qualidade – são obrigatórios e, co-
cado e específico de inspeções e acom-
observar que, antes, os profissionais ti-
mo tal, devem ser “engolidos”. Eles se es-
panhamentos para fixar as práticas cor-
nham mais paciência com aqueles que
quecem, na verdade, da mudança de vi-
retas, e até mesmo diálogos de seguran-
não tinham tanta formação ou informa-
são que um bom treinamento pode aju-
ça específicos e reuniões rápidas com
ção; hoje, parece que a disciplina pode
dar a construir. Outros pensam que os
as pessoas envolvidas. É importante,
resolver tudo, como se não houvesse
treinamentos são todos iguais, baixam na
também, sinalizar as áreas sobre as
uma missão social empresarial e profis-
internet um modelo qualquer e está tudo
práticas. Essas e outras ações, confor-
sional.
resolvido. Quando o trabalhador dorme
me a realidade e possibilidade, certa-
durante a sua apresentação, ficam chate-
mente farão com que os treinamentos
AJUSTES
AJUSTES
AJUSTES
AJUSTES
AJUSTES IMPORT ANTES
IMPORT
IMPORT
IMPORT
IMPORTANTES ANTES ANTES ANTES
ados ou simplesmente repetem que ele
sejam mais proveitosos e o resultado fi-
O que não mudou é a ne-
não tem interesse, como se alguém fosse
nal não seja apenas dinheiro e tempo
cessidade do treinamento
obrigado a ter interesse no que não é in-
jogados fora.
como ferramenta para a
teressante. Parecem ignorar que, entre o
Resumindo, eu diria que a ação hu-
conhecimento e as pessoas, há outras pes-
mana segue sendo essencial na prática
Cosmo Palasio de Moraes Jr. -
soas que devem agir para que as coisas
eficaz da prevenção de acidentes. Mo-
Técnico de Segurança do
Trabalho e Coordenador do e-
group SESMT
cpsol@uol.com.br
www.cpsol.com.br
mudem.
delos ajudam, mas não pensam nem sen-
Outro erro terrível diz respeito ao ex-
tem.
60
REVISTA PROTEÇÃO
ABRIL / 2014
DIVULGAÇÃO MONSANTO