Вы находитесь на странице: 1из 3
Metodologia Científica Módulo 3 Cursos de graduação e de pós-graduação no Brasil: características e diferenças

Metodologia Científica Módulo 3

Cursos de graduação e de pós-graduação no Brasil: características e diferenças

A graduação no Brasil

No Brasil, a graduação é um curso de nível superior realizado após a conclusão do Ensino Médio. A graduação busca a formação profissional do estudante em diversas áreas do conheci- mento e, em alguns casos, essa formação é obrigatória para o exercício da profissão. Os cursos de graduação no Brasil têm em média 4 anos, embora haja diferenças de duração entre diferentes cursos.

Os cursos de graduação são divididos em (1) Bacharelado, (2) Licenciatura e (3) Tecnologia.

O Bacharelado dura de 4 a 6 anos e é um tipo de curso voltado ao exercício da profissão re- lacionada a cada área do conhecimento. Exemplos: Arquitetura, Medicina, Direito, Engenharias, Comunicação Social.

A Licenciatura também dura em média de 4 a 6 anos e é um curso superior voltado à formação de professores para níveis inferiores à graduação. Exemplos: Letras, Educação Artística.

Os cursos de Tecnologia duram em geral de 2 a 3 anos e são voltados à formação de tecnó- logos, ou seja, profissionais especializados em áreas técnicas do conhecimento, especialmente aquelas voltadas à indústria. Exemplos: Tecnólogo em Construção Civil, Tecnólogo em Gestão.

Os cursos de graduação são regulamentados e avaliados periodicamente por órgãos vincu- lados ao Ministério da Educação (MEC), tais como o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) ou o Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle (SIMEC).

Em 2008, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tinha cerca de 6 milhões de estudantes matri-

pdf_mod3_mc_eadup_001

1

Metodologia Científica Módulo 3

Cursos de Graduação e de Pós-Graduação no Brasil: características e diferenças

culados em cursos de graduação. A maior parte desses estudantes (cerca de 60%) estava matri- culada em instituições privadas.

A pós-graduação no Brasil

No Brasil, a pós-graduação é formada por cursos que podem ser realizados após a conclusão da graduação. Esses cursos se dividem em dois tipos: cursos de pós-graduação lato sensu e cursos de pós-graduação stricto sensu.

Lato sensu: são os chamados cursos de especialização e são voltados à atualização profissional nas mais diversas áreas do conhecimento. A carga horária mínima de um curso de especialização

é de 360 horas, em geral distribuídas no período de um ano a um ano e meio. No Brasil, os MBAs (do inglês Master in Business Administration, ou mestre em administração de empresas) também são cursos de especialização.

Stricto sensu: são cursos voltados à formação científica e acadêmica, ou seja, são cursos que formam pesquisadores e professores universitários. Dividem-se em mestrado acadêmico, mes-

trado profissional e doutorado. No mestrado acadêmico, o principal objetivo é a formação de pro- fessores universitários. Ao final do mestrado, que dura cerca de 2 anos, o estudante apresenta como trabalho final uma dissertação de mestrado. No mestrado profissional, o principal objetivo

é o desenvolvimento de um estudo voltado à solução de um problema real de um ambiente or-

ganizacional. Ao final do mestrado profissional, o estudante deve apresentar um novo modelo ou técnica adequada à solução do problema pesquisado. No doutorado, o principal objetivo é a formação de pesquisadores. Ao final do doutorado, que dura cerca de 4 anos, o estudante apre- senta como trabalho final uma tese de doutorado. Essa tese deve contribuir significativamente para aumentar o conhecimento da área de estudo do aluno, por isso um dos principais critérios de avaliação é sua originalidade.

Em todos os tipos de pós-graduação stricto sensu há uma séria preocupação com o de- senvolvimento da autonomia científica, ou seja, da capacidade do indivíduo aprender e produzir conhecimento por si mesmo.

Oscursosdepós-graduaçãosãoregulamentadoseavaliadosperiodicamentepelaCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES), órgão vinculado ao MEC. Outras agências ligadas ao governo – tais como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) ou a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) con- cedem bolsas (auxílios financeiros) para a realização de cursos de pós-graduação no Brasil e no exterior. A principal tendência atualmente é a concessão de bolsas para doutorado-sanduíche, quando o aluno faz apenas uma parte do curso no exterior.

pdf_mod3_mc_eadup_001

2

Metodologia Científica Módulo 3

Cursos de Graduação e de Pós-Graduação no Brasil: características e diferenças

Em 2009, de acordo com a Capes, o Brasil tinha cerca de 160 mil estudantes matriculados em cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrados e doutorados), o que equivale a pouco mais de 2,5% do total de alunos matriculados em cursos de graduação. Dados como esse mostram que a pós-graduação no Brasil ainda é pouco acessível à maior parte da população.

Fontes Portal do MEC: <http://portal.mec.gov.br>. Portal da CAPES: <www.capes.gov.br>.

pdf_mod3_mc_eadup_001

3