Вы находитесь на странице: 1из 45
CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS E NUTRICIONAIS DOS FUNGOS
CARACTERÍSTICAS
MORFOLÓGICAS E
NUTRICIONAIS DOS
FUNGOS

Profa. Dra. Viviana Galimberti Arruk

FUNGOS

FUNGOS VEGETAIS • Sem clorofila • Parede sem celulose • Não fazem fotossíntese • Não armazenam

VEGETAIS

Sem clorofila

Parede sem celulose

Não fazem fotossíntese

Não armazenam amido

CÉLULA EUCARIÓTICA

CÉLULA EUCARIÓTICA

CARACTERÍSTICAS GERAIS

EucariontesCARACTERÍSTICAS GERAIS Componentes celulares Parede celular: substâncias quitinosas e manana. Membrana celular

Componentes celularesCARACTERÍSTICAS GERAIS Eucariontes Parede celular: substâncias quitinosas e manana. Membrana celular Uninucleados ou

Parede celular: substâncias quitinosas e manana.CARACTERÍSTICAS GERAIS Eucariontes Componentes celulares Membrana celular Uninucleados ou multinucleados Mitocôndria,

Membrana celularcelulares Parede celular: substâncias quitinosas e manana. Uninucleados ou multinucleados Mitocôndria, vacúolo,

Uninucleados ou multinucleadoscelular: substâncias quitinosas e manana. Membrana celular Mitocôndria, vacúolo, núcleo Retículo e Endoplasmático

Mitocôndria,e manana. Membrana celular Uninucleados ou multinucleados vacúolo, núcleo Retículo e Endoplasmático Lomassomos:

vacúolo,

núcleo

Retículo

e

Endoplasmático

Lomassomos: síntese de glicogênioe manana. Membrana celular Uninucleados ou multinucleados Mitocôndria, vacúolo, núcleo Retículo e Endoplasmático

CARACTERÍSTICAS GERAIS

Parede celularCARACTERÍSTICAS GERAIS Rígida Composição lipídica variável Rica em quitina (N-acetil glicosamina) Complexos

RígidaCARACTERÍSTICAS GERAIS Parede celular Composição lipídica variável Rica em quitina (N-acetil glicosamina) Complexos

Composição lipídica variávelCARACTERÍSTICAS GERAIS Parede celular Rígida Rica em quitina (N-acetil glicosamina) Complexos polissacarídicos (manana)

Rica em quitina (N-acetil glicosamina)Parede celular Rígida Composição lipídica variável Complexos polissacarídicos (manana) e protéicos Podem

Complexos polissacarídicos (manana) e protéicoslipídica variável Rica em quitina (N-acetil glicosamina) Podem apresentar cápsula Membrana celular Múltiplas

Podem apresentar cápsulaComplexos polissacarídicos (manana) e protéicos Membrana celular Múltiplas camadas Fosfolipídios e

Membrana celularComplexos polissacarídicos (manana) e protéicos Podem apresentar cápsula Múltiplas camadas Fosfolipídios e proteínas

Múltiplas camadasComplexos polissacarídicos (manana) e protéicos Podem apresentar cápsula Membrana celular Fosfolipídios e proteínas

Fosfolipídios e proteínasComplexos polissacarídicos (manana) e protéicos Podem apresentar cápsula Membrana celular Múltiplas camadas

CARACTERÍSTICAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS Ubíquos Solo Água Vegetais Animais Homem Detritos em geral Fungos anemófilos – vento como

Ubíquos

SoloCARACTERÍSTICAS GERAIS Ubíquos Água Vegetais Animais Homem Detritos em geral Fungos anemófilos – vento como

ÁguaCARACTERÍSTICAS GERAIS Ubíquos Solo Vegetais Animais Homem Detritos em geral Fungos anemófilos – vento como

VegetaisCARACTERÍSTICAS GERAIS Ubíquos Solo Água Animais Homem Detritos em geral Fungos anemófilos – vento como veículo

AnimaisCARACTERÍSTICAS GERAIS Ubíquos Solo Água Vegetais Homem Detritos em geral Fungos anemófilos – vento como

HomemCARACTERÍSTICAS GERAIS Ubíquos Solo Água Vegetais Animais Detritos em geral Fungos anemófilos – vento como

Detritos em geral em geral

Fungos anemófilos – vento como veículo de dispersão vento como veículo de dispersão

MORFOLOGIA

MacroscópicosMORFOLOGIA Comestíveis venenosos Microscópicos (interesse clínico) Filamentosos – fungos multicelulares Leveduras

ComestíveisMORFOLOGIA Macroscópicos venenosos Microscópicos (interesse clínico) Filamentosos – fungos multicelulares Leveduras

venenososMORFOLOGIA Macroscópicos Comestíveis Microscópicos (interesse clínico) Filamentosos – fungos multicelulares

MicroscópicosMORFOLOGIA Macroscópicos Comestíveis venenosos (interesse clínico) Filamentosos – fungos multicelulares Leveduras

(interesse clínico)

Filamentosos – fungos fungos

multicelulares

Levedurasvenenosos Microscópicos (interesse clínico) Filamentosos – fungos multicelulares unicelulares – fungos

unicelulares

fungos

venenosos Microscópicos (interesse clínico) Filamentosos – fungos multicelulares Leveduras unicelulares – fungos

Morfologia fúngica

Unicelulares: Leveduras

Um único núcleo por célula

Pseudo-hifas (reprodução por brotamento)

Pseudomicélio

Multicelulares: Filamentosos ou Bolores

Estruturas tubulares- hifas

Septos e poros

Visualização de células com mais de um núcleo

Micélios

LEVEDURAS- aspecto macroscópico

LEVEDURAS- aspecto macroscópico
LEVEDURAS- aspecto macroscópico

Função vegetativa

Absorção de nutrientes

Função reprodutiva

Reprodução

assexuada

Leveduras

• Função vegetativa – Absorção de nutrientes • Função reprodutiva – Reprodução assexuada Leveduras

LEVEDURAS- aspecto microscópico

LEVEDURAS- aspecto microscópico

LEVEDURAS- aspecto microscópico

LEVEDURAS- aspecto microscópico
BLASTOCONÍDIOS PSEUDOHIFAS PSEUDOMICÉLIO

BLASTOCONÍDIOSPSEUDOHIFAS PSEUDOMICÉLIO

PSEUDOHIFASBLASTOCONÍDIOS PSEUDOMICÉLIO

PSEUDOMICÉLIOBLASTOCONÍDIOS PSEUDOHIFAS

Coloração de Mucicarmin
Coloração de Mucicarmin
Coloração de Mucicarmin

Cryptococcus sp

Cryptococcus sp Cápsula - polissacarídeos Blastoconídeos

Cápsula -

polissacarídeos

Blastoconídeos

Coloração de GRAM

Coloração de GRAM

Reprodução das leveduras

Reprodução das leveduras

FUNGOS FILAMENTOSOS-

CARACTERÍSTICAS MACROSCÓPICAS

FUNGOS FILAMENTOSOS- CARACTERÍSTICAS MACROSCÓPICAS
FUNGOS FILAMENTOSOS- CARACTERÍSTICAS MACROSCÓPICAS

TEXTURA

1. algodonosa

2.furfurácea

3. penugenta

4. arenosa

5. veludosa

6. glabrosa

TEXTURA 1. algodonosa 2.furfurácea 3. penugenta 4. arenosa 5. veludosa 6. glabrosa

Relevo

2. Rugosa 1. Cerebriforme 4. Crateriforme 3. Apiculada
2. Rugosa
1. Cerebriforme
4. Crateriforme
3. Apiculada

A. verso

PIGMENTAÇÃO

A. verso PIGMENTAÇÃO C. Difusa B. reverso

C. Difusa

B. reverso

Fungo Filamentoso - Colônia gigante
Fungo Filamentoso - Colônia gigante
anerso
anerso
Fungo Filamentoso - Colônia gigante anerso reverso
reverso
reverso

Estrutura fúngica - Filamentoso

Estrutura fúngica - Filamentoso MICÉLIO função de propagação função de reprodução

MICÉLIO

função de propagaçãoEstrutura fúngica - Filamentoso MICÉLIO função de reprodução

função de reproduçãoEstrutura fúngica - Filamentoso MICÉLIO função de propagação

TIPOS DE MICÉLIOS

Micélio vegetativo interior do substrato

Micélio aéreo acima do substrato

Micélio reprodutivo diferenciado para formar

corpos de frutificação

TIPOS DE HIFAS

Hifas septadas

Hifas

(cenocíticas)

asseptadas

TIPOS DE HIFAS  Hifas septadas  Hifas (cenocíticas) asseptadas Difícil visualização

Difícil visualização

TIPOS DE HIFAS  Hifas septadas  Hifas (cenocíticas) asseptadas Difícil visualização

Conídios = esporos

Conídios = esporos Conídios de tamanhos diferentes : macroconídios e microconídios

Conídios de tamanhos

diferentes:

macroconídios e microconídios

Conídios = esporos Conídios de tamanhos diferentes : macroconídios e microconídios
Conídios = esporos Conídios de tamanhos diferentes : macroconídios e microconídios

Macroconídeo

Microsporum canis
Microsporum canis

Microconídeos

Penicillium sp
Penicillium sp

PIGMENTOS INTRACELULARES

Fungos hialinos

PIGMENTOS INTRACELULARES  Fungos hialinos

PIGMENTOS INTRACELULARES

Fungos demácios

PIGMENTOS INTRACELULARES  Fungos demácios melanina

melanina

PIGMENTOS INTRACELULARES  Fungos demácios melanina

Corpos de ornamentação

Corpos de ornamentação
ARTROCONÍDIO Fragmentação da hifa em segmentos retangulares
ARTROCONÍDIO Fragmentação da hifa em segmentos retangulares

ARTROCONÍDIO

Fragmentação da hifa em segmentos retangulares

CLAMIDOCONÍDIO

Apresentam função de resistênciaCLAMIDOCONÍDIO Arredondados com volume aumentado, parede espessa Ricos em nutricional componentes de armazenamento

Arredondados com volume aumentado, paredeCLAMIDOCONÍDIO Apresentam função de resistência espessa Ricos em nutricional componentes de armazenamento

espessa

Ricosfunção de resistência Arredondados com volume aumentado, parede espessa em nutricional componentes de armazenamento

em

nutricional

componentes

de

armazenamento

FUNGOS DIMÓRFICOS

Em condições nutricionais ou térmicas

Fase micelial ou Fase M 22 a 28 C fase infectante

Fase leveduriforme ou Fase Y- 35 a 37 C fase parasitária

ou Fase M – 22 a 28 C – fase infectante • Fase leveduriforme ou Fase

CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS

AERÓBIOS

desprendem anidrido carbônico. Oxidação da glicose

OBRIGATÓRIOS:

absorvem

O 2

e

ALGUMAS

FACULTATIVAS

LEVEDURAS:

FERMENTADORAS

Fermentação alcoólica: Saccharomyces cerevisae

(bebidas e pães)

CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS

SAPRÓFITAS

PARASITAS

SIMBIONTES

CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS

Absorver nutrientes e hidrolisam através de

enzimas (lipases, invertases, amilases, proteinases)

Hidrolisar substâncias orgânicas: osso, quitina,

couro e mesmo plástico

CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS

Carboidratos: D-glicose, sacarose, maltose,

amido , celulose

Substâncias inorgânicas: nitratos, amônia

Substâncias orgânicas: peptonas e sulfatos

CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS

Água

alguns são halofílicos

Temperatura:

Psicrófilos

MESÓFILOS

Termófilos

CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS

pH amplo: filamentosos

pH alcalino: fungicida para leveduras

Crescimento lento: 7 a 10 dias

Luz ultravioleta: fungicida