Вы находитесь на странице: 1из 8
NOME: DATA: / /2012 SÉRIE: 7º ANO – ENSINO FUNDAMENTAL II LÍNGUA PORTUGUESA ALINE PAIM

NOME:

DATA:

/

/2012

SÉRIE:

7º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II LÍNGUA PORTUGUESA ALINE PAIM

TURMA:

DISCIPLINA:

TURNO:

PROFESSORAS:

RECUPERAÇÃO

PARALELA I

TURNO: PROFESSORAS: RECUPERAÇÃO PARALELA I ESTUDO DIRIGIDO – LISTA DE EXERCÍCIOS SUJEITO E

ESTUDO DIRIGIDO LISTA DE EXERCÍCIOS

SUJEITO E PREDICADO

DIRIGIDO – LISTA DE EXERCÍCIOS SUJEITO E PREDICADO 1. Na tira, Miguelito revela a sua dificuldade

1. Na tira, Miguelito revela a sua dificuldade para compreender dois conceitos sintáticos. Quais são eles?

2. Mafalda procura ajudar o amigo criando um exemplo no qual ele deveria identificar o sujeito da oração. A resposta dada por Miguelito surpreende a menina. Por quê? Qual é o critério utilizado por ele para responder a pergunta de Mafalda?

3. Identifique o verdadeiro sujeito da oração dita por Mafalda.

Os termos essenciais da oração são: o sujeito e o predicado, responsáveis pela estrutura básica da oração. A maioria das orações apresenta um sujeito e um predicado. Podem ocorrer orações sem sujeito, mas não sem predicado.

SUJEITO

Sujeito é o termo que indica o ser a respeito de quem se diz alguma coisa.

Esse lixo enfeia a rua” sujeito

se diz alguma coisa. “ Esse lixo enfeia a rua” sujeito O núcleo (termo central) do

O núcleo (termo central) do sujeito de uma oração pode ser representado por:

Pronomes pessoais: retos (eu, nós, eles); oblíquos (o, a; os, as) e de tratamento (você, senhor, : retos (eu, nós, eles); oblíquos (o, a; os, as) e de tratamento (você, senhor,

Substantivo ou palavra substantivada (Casa, viver); (Casa, viver);

Pronomes demonstrativos, indefinidos ou interrogativos (isso, alguém, ninguém, quem ) (isso, alguém, ninguém, quem )

Numeral ;ou interrogativos (isso, alguém, ninguém, quem ) Oração com valor de substantivo .; ) Observe a

Oração com valor de substantivo.; .;

)

quem ) Numeral ; Oração com valor de substantivo .; ) Observe a seguir, em destaque,

Observe a seguir, em destaque, o núcleo do sujeito das seguintes orações da tirinha acima:

abrir esse pote de azeitona / está impossível → palavra substantivada; esse pote de azeitona / está impossível → palavra substantivada;

Nada é impossível → pronome substantivo ; é impossível → pronome substantivo;

quemNada é impossível → pronome substantivo ; tem Deus ao seu lado → pronome substantivo. SUJEITO

tem Deus ao seu lado → pronome substantivo.

SUJEITO SIMPLES

CLASSIFICAÇÃO

Quando há apenas um único núcleo em evidência, e o sujeito aparece determinado na frase.

em evidência, e o sujeito aparece determinado na frase. Lista de Exercícios/Língua Portuguesa/II

As orações abaixo da tira anterior possuem sujeito determinado simples, isto é com um só núcleo:

Eu sou o pássaro da felicidade”; “O amanhã não existe.” “O fim está próximo.” Esse cara deixa até a Hebe Camargo de baixo astral.”

SUJEITO COMPOSTO

Quando há mais de um núcleo em evidência, expresso no sujeito da oração.

Os sem-tempo, os sem-secretária e os sem-boy já tem onde abrir conta.

BANCO 1

Três núcleos desempenham função de sujeito nessa oração: “sem-tempo”, “sem- secretária”, “sem-boy”. O sujeito é, portanto, composto.

SUJEITO DESINENCIAL

O sujeito, seja ele simples ou composto, pode ser omitido das orações, quando sua identificação

é

possível a partir do contexto ou da flexão de número-pessoa (desinência número-pessoal) do verbo.

Através das janelas

Janelas são molduras dos acontecimentos. Testemunham o tempo e a vida que corre por fora

e

Fechadas, preservam o lar do frio e dos olhares externos. Ainda assim, sempre deixam escapar

por dentro. Mostram e escondem. Quando abertas, fazem a conexão da casa com a vida lá fora.

detalhes, como um vaso de flor ou uma garrafa de cafés. [ ]

SANTOS, Priscilla. Horizontes: destinos para sua viagem interior: Vida simples. ed. 42, São Paulo: Abril, p. 48, jun. 2006

No texto, o sujeito dos verbos destacados é janelas. Esse termo é explicitado apenas na primeira oração. Nas orações seguintes, o contexto e a flexão do verbo na 3ª pessoa do plural permitem identificar o termo janelas (ou o pronome pessoal equivalente, elas) como o sujeito com o qual esses verbos concordam.

SUJEITO INDETERMINADO

Sujeito Indeterminado: é aquele que, embora existindo, não se pode determinar nem pelo contexto, nem pela terminação do verbo.

nem pelo contexto, nem pela terminação do verbo. Com verbo na 3ª pessoa do plural :

Com verbo na 3ª pessoa do plural:

O verbo é colocado na terceira pessoa do plural, sem que se refira a nenhum termo identificado anteriormente (nem em outra oração):

Levaram tudo! Também com locuções verbais: Estão levando meus móveis!! PREDICADO Predicado é o termo

Levaram tudo!

Levaram tudo! Também com locuções verbais: Estão levando meus móveis!! PREDICADO Predicado é o termo que

Também com locuções verbais:

Estão levando meus móveis!!

PREDICADO

Predicado é o termo que expressa aquilo que se afirma a respeito do sujeito. No caso das orações sem sujeito, a predicação é feita genericamente.

sem sujeito, a predicação é feita genericamente. No primeiro quadrinho: (Eu) Estou péssimo → predicado

No primeiro quadrinho:

(Eu) Estou péssimo predicado (Eu) Estou péssimo → (Eu) Estou horrível → predicado (Eu) Estou mal → predicado (Eu) Estou horrível predicado (Eu) Estou mal predicado

No segundo quadrinho:

Alguém deve estar muito bem → predicado deve estar muito bem → predicado

Uma vez identificados os sujeitos, constatamos que o restante das orações apresenta informações sobre eles. Fazer uma predicação é afirmar algo sobre alguma coisa. Na estrutura sintática, o que observamos é que tal função é desempenhada pelo predicado, sempre introduzido por um verbo.

EXERCÍCIOS

01. Sabemos que o verbo chover expressa fenômeno metrológico e, desse modo, deve permanecer na terceira pessoa do singular, pois não tem sujeito. No entanto, observe a seguinte estrofe do poema:

Chovem duas chuvas:

de água e de jasmins por estes jardins de flores e nuvens. (

)

(Cecília Meireles)

Indique o sujeito da oração e justifique o emprego do verbo no plural.

02. Nas seguintes orações:

I - Transformei o menino de rua em cidadão produtivo II - Alimentaram os meninos de rua.

III

- O cego vende lixas de unhas.

O

sujeito se classifica sintaticamente como:

a)

indeterminado, simples, desinencial

b)

desinencial, indeterminado, simples

c)

desinencial, indeterminado, simples

d)

indeterminado, desinencial, simples

e)

indeterminado, desinencial, simples

03.

“Ouviram do Ipiranga as margens plácidas De um povo heróico o brado retumbante”

O sujeito da afirmação com que se inicia o Hino nacional é: (0,5)

a) indeterminado.

b) um povo heróico

c) as margens plácidas do Ipiranga

d) do Ipiranga

e) o brado retumbante

Leia o texto a seguir e responda as questões de 4 a 7.

Quando minha prima e eu descemos do táxi, já era quase noite. Ficamos imóveis diante do velho sobrado de janelas ovaladas, iguais a dois olhos tristes, um deles vazado por uma pedrada. Descansei a mala no chão e apertei o braço da prima. ― É sinistro.

(Lígia Fagundes Telles)

04. Qual é o sujeito da forma verbal descemos?

05. Qual é a oração sem sujeito que indica quando aconteceram os fatos?

06. O texto descreve um sobrado. Que oração resume a impressão geral do narrador sobre ele?

07. Qual é o sujeito dessa oração?

08. Leia o anúncio abaixo e identifique a afirmação correta a respeito dele:

abaixo e identifique a afirmação correta a respeito dele: a) O sujeito de “Venha” é indeterminado,

a) O sujeito de “Venha” é indeterminado, assim como o de “fizeram”, porque esses verbos se encontram na terceira pessoa.

b) Se o primeiro verbo estivesse no plural (“Venham”), não haveria mais imperativo e o indeterminado.

c) O sujeito de “Venha” é a expressão “ver na Bienal a arte”.

sujeito seria

d) O sujeito de “Venha” é desinencial (você); e o sujeito de “fizeram” é composto, sendo os núcleos, Dali e Schwitters.

e) O sujeito de fizeram é “a arte”.

Leia com atenção a tira e responda as questões 09 e 10:

Leia com atenção a tira e responda as questões 09 e 10: Lista de Exercícios/Língua Portuguesa/II

09. Retire da fala dos personagens: uma oração com sujeito indeterminado.

10. Retire da fala dos personagens: uma oração com sujeito desinencial.

Leia o texto do poeta Arnaldo Antunes para responder à questão:

Todas as coisas do mundo não cabem numa ideia. Mas tudo cabe numa palavra, nesta palavra tudo.

11. O texto apresenta duas orações. Considerando a 1ª oração:

a) Identifique e classifique o sujeito e o predicado.

b) Apresente os núcleos do sujeito e do predicado.

Leia o poema abaixo para responder as questões 12 e 13:

Na porta

a varredeira varre o cisco varre o cisco varre o cisco

Na pia

a menininha escova os dentes escova os dentes escova os dentes

No arroio

a lavadeira bate roupa bate roupa bate roupa

RITMO

No arroio a lavadeira bate roupa bate roupa bate roupa RITMO até que enfim se desenrola

até que enfim se desenrola

um pião!

toda a corda

arroio: regato, pequeno riacho.

e o mundo gira imóvel como

12. Observe as três primeiras estrofes do poema. Elas têm uma estrutura semelhante: primeiramente,

apresenta-se o local da ação, depois o sujeito da ação e, por fim, a ação praticada.

a) Identifique o sujeito da oração em cada uma dessas estrofes.

b) Apresente os versos que contêm o predicado desses sujeitos.

13. Releia as duas últimas estrofes do poema. Apresente o sujeito dos verbos desenrola e gira.

14. Na charge abaixo encontramos os seguintes tipos de sujeito, respectivamente:

os seguintes tipos de sujeito , respectivamente: a) Simples e composto b) Composto e desinencial c)

a) Simples e composto

b) Composto e desinencial

c) Simples e desinencial

d) Desinencial e simples

e) Simples e simples

15. Marque V (verdadeiro) e F (falso) nas afirmativas abaixo sobre os tipos de sujeito:

a) “Moradia, educação e saúde deveriam ser prioridade para os governantes” o sujeito é composto.(

b) “Nenhuma pessoa deveria passar por necessidades” o sujeito é desinencial. (

c) “Lágrimas choveram dos olhos da menina” a oração é sem sujeito. (

d) “Somente nesta semana vimos muita violência na TV” o sujeito é desinencial. (

)

)

)

)